No Recife, Prefeito João da Costa promete ampliar o número de corredores de ônibus e ciclovias

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Os transtornos enfrentados todos os dias pela população, com transito parado em qualquer hora, o aumento significativo de carros nas ruas da cidade, e uma falta de política pública para o setor de transporte público nos últimos anos.
O prefeito do Recife reconheceu que as futura obras de infra-estrutura na cidade tem que priorizar o transporte público, para ele, a criação de corredores de ônibus dentro da cidade é fundamental para enfrentar o aumento de carros nas ruas da cidade, segundo o prefeito, não adianta pensar em mobilidade se não priorizar o transporte público como eficiente, confortável e seguro, e hoje para muitos recifenses, é difícil deixar o carro em casa e ter que enfrentar filas e ônibus lotados.
As políticas adotadas pelo governo federal como redução de IPI, junto com o crescimento econômico da cidade foi de certa forma prejudicial para a cidade, pois com esses fatores, a frota de carros na cidade cresceu muito nos últimos 03 anos piorando a situação que já se encontrava critica.
Ainda de acordo com o prefeito da cidade, este aumento também contribui para o aumento da poluição, devido ao lançamento de co2 no ambiente.
No que diz respeito a ciclovias, onde a cidade do Recife hoje é uma das capitais brasileiras que menos tem ciclovias, apenas 20 km, o prefeito informou que será ampliado o número de ciclovias na cidade, ele lembrou que a via mangue terá 6 km de ciclovias.
Sobre a criação de corredores, o prefeito informou que os recursos do PAC da mobilidade urbana já estão bem adiantados, e que finalmente possibilitará a conclusão das 03 perimetrais, que farão ligação com outros corredores secundários, e também com os futuros BRT’s.
Com a conclusão da via Mangue, prevista para ser entregue em 2013, será possível criar um corredor na av. Domingos Ferreira, este corredor iria até o final da Agamenon Magalhães.
CTTU
O prefeito reforçou que aumentou o número de agentes de trânsito na cidade, e que fará agora em agosto vai realizar um concurso público para contratação de mais 200 agentes de trânsito.

Fonte: Meu Transporte

READ MORE - No Recife, Prefeito João da Costa promete ampliar o número de corredores de ônibus e ciclovias

No Rio, Estação Cinelândia do Metrô ficará fechada no próximo fim de semana para obras

O Metrô Rio informou que a estação Cinelândia, no Centro do Rio, vai ficar fechada  no próximo fim de semana, dias 9 e 10 de julho. A interdição ocorrerá para uma reforma na plataforma.

Os trens não farão parada no local e seguirão direto da estação Carioca para Glória, no sentido zona sul, e de Glória para Carioca, no sentido zona norte. De acordo com a concessionária, os passageiros poderão utilizar a estação Carioca como alternativa, já que é a mais próxima à Cinelândia.

A
empresa vai reforçar a equipe de atendimento para orientar os clientes e haverá avisos sonoros nos trens e estações. Na segunda-feira, dia 11, a estação reabre normalmente às 5h. O esquema de fechamento de Cinelândia será repetido no final de semana seguinte, dias 16 e 17 de julho.



READ MORE - No Rio, Estação Cinelândia do Metrô ficará fechada no próximo fim de semana para obras

Ciclistas exigem ciclofaixas incluídas nos projetos de Curitiba

“O ciclista tem que começar a ser encarado como agente do trânsito. Não existe essa história que Curitiba é modelo no incentivo do uso da bicicleta. Nossa cidade não pode ser classificada como amiga da bicicleta”. O desabafo é do presidente da Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu e membro da Bicicletada Curitiba, Jorge Brand.

Atualmente, o maior exemplo da falta de preocupação com os usuários de bicicleta em Curitiba é a não inclusão da ciclofaixa em projetos de reformas ou obras em Curitiba. Foi assim com a reforma da Marechal Deodoro, feita anos atrás, afirma o ciclista. Para evitar que o mesmo aconteça, o foco está voltado para a revitalização na Cândido de Abreu, anunciada pela Prefeitura de Curitiba para iniciar no 2º semestre deste ano. Segundo Brand, estão previstas oito faixas para trânsito de motorizados e nenhuma para as bicicletas.

O problema já foi apontado pelos vereadores da Comissão de Urbanismo e Obras Públicas da Câmara Municipal, que ao conhecerem os detalhes do projeto apontaram essa falha. “Todo o projeto é muito bom, com uma ressalva: não estão previstas ciclovias”, disse o presidente da Comissão, o vereador Jonny Stica (PT), que fez a recomendação para que os técnicos do Ippuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba) repensassem na sugestão.

Até agora, segundo o vereador, não houve um retorno da Prefeitura quanto à inclusão das ciclofaixas no projeto. Da mesma forma, aguardam os ciclistas. Brand conta que essa discussão já foi levantada com os técnicos do Ippuc. Foi prometido que até o final de junho seria marcada uma audiência com o prefeito Luciano Ducci, mas até agora, nada foi oficializado. “Estamos aguardando. Esperamos que ele nos receba no início deste mês”, fala o ciclista.

O presidente da Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu comenta que a proposta deles é que uma das faixas destinadas a automóveis seja transformada em duas vias de ciclofaixas. Além disso, os ciclistas pretendem falar sobre a questão da divulgação do Código de Trânsito, que assegura a preferência a bicicleta, por exemplo, e medidas de segurança. A implantação de bicicletários também deve entrar na pauta.
“A bicicleta é um meio de transporte que está em constante crescimento em Curitiba. O que precisamos é que o poder público acompanhe esse crescimento e faça um investimento contínuo nesse aspecto”, reforça Brand.



READ MORE - Ciclistas exigem ciclofaixas incluídas nos projetos de Curitiba

Natal deve ter um Plano de Mobilidade Intermunicipal

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e o Departamento de Estradas de Rodagens (DER) discutem uma forma de incluir rotas de ônibus intermunicipais que circulam em Natal dentro das melhorias previstas com a licitação do sistema de transporte da capital, adiada por mais nove meses. A ideia é fazer com que as linhas troncais, radiais e internas de Natal façam integração com rotas oriundas de Nova Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Macaíba e Parnamirim, entre outros municípios e regiões da Grande Natal.
O diretor-geral do DER, Demétrius Torres, disse que as negociações com o município estão num nível que classificou como "muito boas". O governo pensa, inclusive, em fazer convênios com os municípios que compõem a região metropolitana para se fazer um Plano de Mobilidade Intermunicipal. "Não se pode raciocinar Natal isolada das cidades vizinhas, e nossos planos abrangem não apenas obras, mas também o transporte", adiantou. Segundo o diretor, a licitação dos transportes, por ser municipal e abranger apenas Natal, não é fator impeditivo para a formatação desse sistema integrado. "Não há conflito algum", resumiu.

O documento que vai servir para dar base para a formatação da licitação do transporte coletivo de Natal é o plano de mobilidade, elaborado pela Fundação Coppetec, da UFRJ. Segundo a titular da Semob, Ana Elizabethe Thé, o plano está praticamente pronto, mas vem sendo complementado há dois meses para incluir mudanças como a estruturação do trânsito para a Copa 2014, e só será apresentado em audiência pública dentro de dois meses. "O plano também trará essa demanda. Na verdade, é um verdadeiro diagnóstico das demandas e interesses de mobilidade que a população tem", explicou. Foram feitas pesquisas e o volume de informações é tão grande que não cabem num

CD-ROM.

Algumas mudanças previstas incluem a mudança dos eixos atuais que têm como destino principal os bairros da Ribeira, Cidade Alta e Alecrim. "Serão criadas novas rotas, além de melhorias como ciclovias, corredores exclusivos de ônibus, novos abrigos, dotados de informativos e tecnologias novas, a modelagem da rede e os fluxos de circulação de pessoas. O plano diagnosticou que Natal tem cinco bolsões de demandas, classificados como zonas Norte, Sul, Leste, Oeste e região Central", disse. "Esse plano vem sendo elaborado há muito tempo, mas são muitos detalhes, e a projeção de aplicação dele é de dez anos. Ou seja, estamos pensando no trânsito de Natal com a demanda de carros novos que circulam na cidade, que chega a 3 mil por mês, para daqui a uma década".


Fonte: Diário de Natal
READ MORE - Natal deve ter um Plano de Mobilidade Intermunicipal

Frota do transporte coletivo de Curitiba ganha mais 120 ônibus

Nos próximos dias, até o início de agosto, Curitiba vai receber mais 120 dos 544 veículos novos propostos para a frota de 1.915 dos ônibus da Rede Integrada de Transporte Coletivo. O destaque será entrada em operação de mais 26 ônibus de 28 metros – os maiores do mundo – e a troca dos 70 ônibus ligeirinhos da linha Interbairros 2 por novos biarticulados.
"Já entregamos perto de 300 ônibus novos. Agora, vamos trocar os biarticulados da linha Leste/Oeste e substituí-los por ônibus iguais aos ligeirões que já circulam na ligação entre a região sul e o centro. Também vamos trocar os ligeirinhos da Linha Inter 2 por biarticulados e a capacidade da linha vai dobrar", disse o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci.
O prefeito apontou os avanços do sistema de transporte coletivo, o que inclui a entrada em operação dos novos ônibus, dos ligeirões e dos hibribus a partir de 2012, entre outras medidas. "Iniciamos a licitação para o desalinhamento das estações norte-sul, Santa Cândida-Praça do Japão ou até o Pinheirinho, e temos a previsão de estender o Ligeirão na linha Leste/Oeste em 2013", adiantou.
"Vamos colocar os ligeirões em todos os eixos, diminuindo em muito o tempo do deslocamento das pessoas dos locais mais distantes até o centro da cidade ou até as estações intermediárias", completou Ducci.
Na linha expressa Leste/Oeste, os biarticulados de 24,5 metros serão substituídos por 26 novos biarticulados de 28 metros. Nas horas de maior movimento (manhã, final da tarde e anoitecer), o intervalo de viagens, no eixo com 36 km (ida e volta), é de 45 minutos.
Com a entrada em operação de ônibus de maior porte, já em uso nos eixos Boqueirão e Pinheirinho, a melhora de oferta é de 10%. Ou seja: a linha expressa passará a transportar 110 mil usuários/dia.
Linhas
Maurilio Cheli/SMCS
Novos ligeirinhos, como esse da linha Colombo-CIC, também vão atender a linha Interbairros 2.
A linha Interbairros 2 terá sua capacidade dobrada com entrada em operação dos 70 novos biarticulados. Os 77 mil passageiros que usam diariamente a linha terão ônibus mais modernos, seguros e confortáveis. As 28 estações do Inter 2 já foram ampliadas em 50%, passando a ter três portas.
Já o hibribus começa a ser produzido pela Volvo em 2012. A empresa vai investir R$ 16 milhões na linha de produção do ônibus. "Curitiba será a primeira cidade da América Latina a ter o hibribus atendendo a população, com 60 ônibus a entrar no sistema já em 2012", disse Ducci.
A primeira linha a ter o ônibus será a do Interbairros 1, que circula nos bairros no entorno do Centro de Curitiba. Na segunda etapa, os ônibus, movidos a eletricidade e biocombustível, atenderão as linhas Detran-Vicente Machado, Água Verde-Abranches, Ahú-Los Angeles, Juvevê-Água Verde e Jardim Mercês-Guanabara.
"São linhas que ligam bairros opostos e passam pelo Centro. Com o hibribus, teremos ônibus mais silenciosos e menos poluentes. O veículo reduz em até 80% as emissões de carbono", completou Ducci.

Sistema
A Rede Integrada de Transporte Coletivo de atende Curitiba e 13 municípios da região metropolitana e registra, por dia 2,3 milhões de passageiros em 350 linhas com 1.915 ônibus.
No total são 81 quilômetros de canaletas exclusivas, 30 terminais (21 urbanos e nove metropolitanos) e 364 estações tubo. Somados, os ônibus percorrem por dia 490 mil quilômetros em 21 mil viagens. 


Fonte: O Estado do Paraná

READ MORE - Frota do transporte coletivo de Curitiba ganha mais 120 ônibus

Um Tiro na Mobilidade, Venda de carros sobe 10% no semestre

A indústria automobilística encerra o semestre com vendas de 1.737 milhão de veículos, incluindo caminhões e ônibus, volume recorde para o período e 10% maior em relação aos seis primeiros meses de 2010. O mês que terminou foi o melhor junho da história. A tendência para a segunda metade do ano, porém, é de desaceleração do crescimento.
A previsão das montadoras é de chegar em dezembro com alta de 5% nos negócios, totalizando vendas de quase 3,7 milhões de veículos. As medidas de contenção ao crédito adotadas pelo governo a partir de dezembro afetaram alguns segmentos - como o de modelos populares -, a inadimplência cresceu, mas a demanda por carros novos manteve-se forte no primeiro semestre, puxada principalmente pela elevação da renda e manutenção de empregos.
Segundo dados do mercado, só no mês passado foram licenciados 304,4 mil veículos, 15,8% a mais que no mesmo mês do ano passado mas 4,46% abaixo de maio, até agora o melhor mês do ano, com 318,5 mil veículos comercializados. Boa parte das vendas foi feita a frotistas, que conseguem preços especiais. Na média diária, junho, com 20 dias úteis, teve vendas de 15.219 veículos acima de maio, com 22 dias úteis e 14.478 unidades ao dia. Só em automóveis e comerciais leves foram vendidos no mês passado 287 mil unidades, com média diária de 13.667 unidades, igual a maio.

Fonte: Agência Estado

READ MORE - Um Tiro na Mobilidade, Venda de carros sobe 10% no semestre

Em Porto Alegre, Bairros Restinga e Belém Novo terão linhas de lotação

Segundo nota da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, a Câmara Municipal da Capital aprovou na segunda-feira (4) projeto de lei que possibilita a implantação de uma categoria especial de transporte por lotação na Capital. Com esta decisão, a cidade ganhará mais duas linhas para atender os bairros Belém Novo e Restinga, entre outras comunidades, com tarifa de R$ 4. Os novos veículos serão maiores do que os comuns, com capacidade para até 38 passageiros.
O projeto deverá, agora, ser sancionado pelo prefeito José Fortunati. Em seguida, haverá licitação para que a concessão das novas permissões. A expectativa do executivo é que as novas linhas comecem a funcionar ainda em 2011, já com bilhetagem eletrônica. Em até dois anos toda a frota estará integrada no sistema de bilhetagem.

Atualmente o sistema de lotação, criado em 1976, funciona com 403 veículos, 21 lugares sentados, em 29 linhas, sendo 45 carros já com acessibilidade. Cerca de 75 mil pessoas utilizam, diariamente, o sistema, em 3.600 viagens /dia. Além das lotações, a região sul da cidade é atendida por 130 linhas de ônibus.

 
Roberta Mello, especial para o JC




READ MORE - Em Porto Alegre, Bairros Restinga e Belém Novo terão linhas de lotação

Em Caruaru, Audiência Pública vai debater a licitação do transporte coletivo

O sistema de transporte coletivo urbano de Caruaru será tema de Audiência Pública no dia 15 de julho. A meta da ação é colher propostas para a elaboração de do edital de licitação, com a finalidade de contratar empresas que ofereçam esse tipo de serviço. A reunião na Casa do Povo foi uma solicitação da Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes – DESTRA. 

A AP está prevista para ter início a partir das 8h e deve contar com a participação dos proprietérios as empresas, integrantes do governo municipal, entidades e sociedade em geral. 

Fonte: Camara Municipal de Caruaru


READ MORE - Em Caruaru, Audiência Pública vai debater a licitação do transporte coletivo

Paralisação de rodoviários deixa parte de Ceilândia sem ônibus

Cerca de mil rodoviários da Viação Planeta iniciaram uma paralisação às 13h desta terça-feira (5) no terminal do Setor O, em Ceilândia. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, a categoria protesta contra o não pagamento de reajuste salarial de 8%, acordado em assembleia no dia 12 de junho, e das horas extras.
“Os empresários pagaram o salário antigo, mas já fizeram os descontos da nova convenção”, afirma Luiz Cláudio Galvão, integrante do sindicato.
De acordo com Galvão, quase todas as empresas efetuaram o pagamento de forma incorreta e é possível que a paralisação afete o transporte público em outras áreas do DF. “O terminal do Setor O tem um grande contingente de rodoviários, e eles se rebelaram com o erro. Como a maioria das empresas pagou de forma errada, é possível que a paralisação possa se estender para outros terminais”, diz.
O diretor do DFTrans, Marco Antonio Campanella, afirmou que já estuda a possibilidade de colocar ônibus extras para atender a demanda na região do Setor O. "Hoje de noite vamos ter problemas. Como essa greve atinge ônibus de Ceilândia, já identificamos problemas na volta para casa, como longas filas e ônibus cheios", afirmou.
Campanella disse ainda que não conseguiu esclarecer com a empresa o que teria motivado o erro no pagamento dos funcionários. "Eles estão reunidos agora. Estou esperando o fim dessa reunião para que tudo se esclareça."
Representantes do Sindicato dos Rodoviários se reuniram no final da tarde desta terça com os empresários para tentar resolver o impasse. Os empresários informaram que houve uma mudança na forma de pagamento, que a alteração foi informada ao sindicato e que foi possível fechar um acordo. Os rodoviários devem voltar ao trabalho ainda na noite desta terça, informou o sindicato da empresas de transporte público do DF.
A Viação Planeta, que reúne as empresas Pioneira, Satélite, Cidade Brasília e Planeta, é responsável por linhas em Taguatinga, Ceilândia, Samambaia, Gama, Paranoá, Lago Sul, Plano Piloto, Santa Maria e Brazlândia.


Fonte: G1.com.br

READ MORE - Paralisação de rodoviários deixa parte de Ceilândia sem ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960