CPTM recebe na China o primeiro trem da Linha 13-Jade

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Nesta segunda-feira (03/06), o presidente da CPTM, Pedro Moro, e o Coordenador da Comissão de Monitoramento das Concessões e Permissões, Michael Cerqueira, representante da Secretaria de Transportes Metropolitanos, receberam na China o primeiro trem da Linha 13-Jade.

O trem embarcará em navio especial rumo ao Brasil, com previsão de chegada em agosto. Depois de testes na CPTM, entrará em operação na Linha 13-Jade. No total, oito composições serão fabricadas pelo consórcio formado pela empresa chinesa CRRC Qingdao Sifang e pela filial brasileira da empresa espanhola Temoinsa e deverão ser enviadas a São Paulo até o final deste ano. 

Antes da cerimônia de entrega, o presidente e o coordenador conheceram a fábrica dos trens que ocupa uma área de cerca de 250 campos de futebol em Qingdao, cidade chinesa que fica cerca de 670 km de Pequim.

Os principais diferenciais dessa frota, chamada 2500, são o bagageiroWhatsApp Image 2019-06-03 at 17.23.35 (3).jpeg para malas pequenas localizado acima dos assentos e o espaço específico para malas grandes. Esses itens vão garantir conforto na viagem até o Aeroporto Internacional de Guarulhos. Atualmente, circulam na Linha 13-Jade trens novos do mesmo padrão das demais linhas da CPTM. 

O consórcio Temoinsa-Sifang venceu a licitação internacional com a apresentação da melhor proposta no valor de R$ 316,7 milhões. A aquisição dessa frota está sendo financiada com recursos do Banco Europeu de Investimento (BEI), que disponibilizou € 85 milhões para o Governo do Estado de S. Paulo.

A exemplo das frotas das outras seis linhas da CPTM, os trens chineses terão oito carros cada, totalizando 170 metros de comprimento. Possuem salão contínuo de passageiros (passagem livre entre os carros), monitoramento com câmeras na parte externa e interna, além de serem acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência. Também dispõem de monitores digitais internos com informações sobre a prestação de serviços e reconhecimento eletrônico automático do maquinista por meio de biometria.

Informações: CPTM


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - CPTM recebe na China o primeiro trem da Linha 13-Jade

Rio perde quase um quinto da frota de ônibus em um ano

O Rio de Janeiro perdeu, de um ano para cá, 1.509 ônibus. Os números são da própria Secretaria Municipal de Transportes (SMTR). Em 2018, a frota da cidade contava com 8.342 coletivos; este ano, são 6.833 carros em circulação. A redução é de 18%.

Para o professor Marcus Quintella, especialista da FGV Transportes, da Fundação Getúlio Vargas, o problema começou em 2015, com a “racionalização” do sistema.

“Ao longo desse tempo, não houve um planejamento muito correto. A redução do número de linhas e o encurtamento dos itinerários desfavoreceram as regiões periféricas”, afirma.

Ainda segundo a prefeitura, a Zona Oeste é a região mais afetada. “Há pessoas que têm que ir a pé em parte do trecho”, lembra Quintella.

“Durante o dia, esse sujeito leva quatro horas para ir ao trabalho e voltar para casa. Quanto isso custa para a sua qualidade de vida?”, questiona o professor.
O fechamento de empresas que atuavam na região é a principal causa da redução.

Linha fantasma
A linha 365 (Mendanha-Praça Tiradentes) consta da relação da prefeitura, mas deixou de circular há mais de dois anos. O site da SMTR mostra que a frota determinada para esta linha é de três ônibus.

Na 366 (Campo Grande-Tiradentes), seriam 27 carros, mas moradores relatam que apenas um serve à linha.

O que diz a SMTR
Em nota, a secretaria afirma que a frota está sendo renovada. “Desde a assinatura do acordo entre a prefeitura e os consórcios, em junho de 2018, 370 novos ônibus, com ar-condicionado, wi-fi e entrada USB para carregar o celular, foram incluídos no sistema da SMTR”, diz.


Informações: G1 Rio


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página

READ MORE - Rio perde quase um quinto da frota de ônibus em um ano

Governo de SP diz que expansão da Linha 2-Verde do Metrô será retomada em 2020

O governo de São Paulo anunciou, nesta segunda-feira (3), que retomará a expansão da Linha 2-Verde do Metrô até o bairro da Penha, na Zona Leste da capital. Segundo a gestão João Doria (PSDB), a meta é iniciar as obras no primeiro trimestre de 2020 e concluí-las até 2025.

A ampliação da Linha 2-Verde da Vila Prudente até Guarulhos foi anunciada em 2012 pelo então governador Geraldo Alckmin (PSDB). Em 2014, o governo concluiu o processo de licitação do projeto, que foi dividido em oito lotes. Terrenos no entorno começaram a ser desapropriados.

Em 2016, no entanto, o Metrô decidiu suspender as obras diante de dificuldades orçamentárias. À época, o governo afirmou que priorizaria projetos que já estavam em andamento. Desde então, as obras de expansão seguiam paradas.

O anúncio de Doria desta segunda-feira trata de um trecho menor que o inicialmente proposto por Alckmin, com 8 novas estações (8,3 km de extensão) até o bairro da Penha, na Zona Leste: Orfanato, Água Rasa, Anália Franco, Vila Formosa, Guilherme Giorgi, Nova Manchester, Aricanduva e Penha. O projeto anterior previa 12 estações até a cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo.

De acordo com o governo, serão investidos R$ 5,5 bilhões no trecho. Parte deste valor já foi utilizada na desapropriação de 96% dos 226 imóveis necessários para a obra.

Quando concluída a extensão até Penha, a Linha 2-Verde terá 23 km de extensão, com 22 estações desde a Vila Madalena. Passará a ser a linha de metrô mais extensa de São Paulo, conectando-se com as linhas 1-Azul, 3-Vermelha, 4-Amarela, 5-Lilás, 15-Prata e 11-Coral.

Perguntado se a linha não iria mais até Guarulhos, o Metrô afirmou em nota: "O Metrô tem o compromisso permanente de melhorar a oferta do serviço para a população ampliando a malha. Nesse momento os esforços são para levar a Linha 2-Verde até a Penha, na Zona Leste".

Informações: G1 SP


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Governo de SP diz que expansão da Linha 2-Verde do Metrô será retomada em 2020

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960