Em Pernambuco, BR-101 vai receber obras de requalificação e corredor exclusivo para ônibus

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

A BR-101, rodovia urbana de contorno do Recife, ganhará um corredor exclusivo de ônibus e seu pavimento será totalmente substituído. O trecho que vai receber a intervenção tem 30,7 km de extensão e passa pelos municípios de Abreu e Lima, Paulista, Recife e Jaboatão dos Guararapes. A autorização para o início das obras foi assinada hoje (30) pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e pelo secretário das Cidades, Danilo Cabral. 

O Governador Eduardo Campos, ressaltou a importância da obra para o desenvolvimento da cidade. “É com muita satisfação que iniciamos mais esta obra. Com esse projeto na rua garantimos a implantação de 100 km de corredores exclusivos de ônibus, o que vai permitir o desenvolvimento do Sistema de Transporte da Região Metropolitana do Recife, bem como a junção de outras grandes obras como, por exemplo, a integração com os corredores Norte/Sul e Leste/Oeste que serão entregues até o primeiro semestre de 2014”, comemorou. 



O Projeto de requalificação da rodovia será feito em quatro etapas, ao custo estimado de R$ 800 milhões. No entanto, nesta primeira fase, onde serão substituídas todas as placas de concreto da via e implantado o corredor de TRO (Transporte Rápido por Ônibus) serão investidos R$ 216 milhões – recursos do DNIT (R$ 182 milhões) e do Governo de Pernambuco (R$ 34 milhões). Esta etapa vai deixar preparado o canteiro central da rodovia para receber, posteriormente, as estações do TRO (Transporte Rápido de Ônibus). Serão dois anos para conclusão destes serviços.

Segundo o secretário Danilo Cabral, esta é uma intervenção muito importante para a Região Metropolitana, “já que a rodovia possui hoje características urbanas, cruzando vários municípios e com uma demanda imensa, sobretudo, de transporte individual e de carga”, ressaltou, informando que o volume médio diário de tráfego na via entre 36 mil e 58 mil veículos por dia, sendo 20% de caminhões. Passam pela BR-101, 13 linhas, que realizam 1.264 viagens, atendendo a uma demanda diária de 122.553 Passageiros. 

Etapas futuras – Nas etapas posteriores, a rodovia vai contar ainda com a construção de ciclovia, 38 estações de embarque e desembarque no canteiro central da via, passarelas para os pedestres, 27 obras de arte (viadutos, pontes e elevados), como os “viadutos ferradura” que serão construídos nos pontos mais críticos de congestionamento existentes na rodovia (entrada de acesso ao bairro de Dois Irmãos, no Recife; entrada de acesso ao bairro da Muribeca, no eixo de integração; e o elevado que vai sair da Av. Caxangá até às proximidades da BR-232). 

A reconstrução do Terminal Integrado da Macaxeira e o alargamento e recuperação das pontes sobre o Rio Paratibe, do viaduto sobre a Av. Dois Rios, no Ibura, do viaduto de acesso à Jardim Paulista, e da ponte sobre o Rio Capibaribe, próximo ao Atacadão Extra.

Informações gerais – A abertura do tráfego da BR-101 ocorreu de forma gradual, sendo uma pista simples em 1966 e pista dupla em 1979. Hoje, com características urbanas, seu pavimento de concreto encontra-se com seu estado de conservação variando entre regular e ruim (49,1%). A presença de fissuras e trincas (22%) é constante. 

Diante desses problemas e da importância da rodovia para a RMR, o Governo do Estado assumiu a responsabilidade sobre a via e, por meio da secretaria das Cidades, firmou em janeiro deste ano, com o Departamento Nacional de infraestrutura de Transportes (DNIT), um convênio para a execução da 1ª etapa do projeto de pavimentação na BR-101 e construção do corredor exclusivo de ônibus na rodovia.

Informações: Secretária das Cidades PE
READ MORE - Em Pernambuco, BR-101 vai receber obras de requalificação e corredor exclusivo para ônibus

Em Manaus, Rodoviários sinalizam nova greve geral para sábado

A partir deste sábado (2), os rodoviários de Manaus farão nova greve. A decisão foi tomada na manhã desta quarta-feira (30) durante assembleia geral entre o Sindicato dos Rodoviários e a categoria.

Durante a assembleia, o vice-presidente do sindicato, Josildo Oliveira, informou que um dos motivos da greve é a Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

Ainda segundo ele, desde 2010 a categoria reivindica participação nesses lucros e os empresários nunca atenderam ao pleito.

“Existe um acordo de pagamento que foi homologado na justiça do trabalho e eles se recusam a pagar. Os empresários estão criando manobras para não pagar. Agora acabou a paciência e quem não pagar não vai rodar”, disse Josildo.


O Sindicato dos rodoviários também está solicitando dos empresários do transporte coletivo de Manaus que apresentem documentos comprovando a quitação do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo Oliveira, os empresários recebem incentivos e subsídios do governo eprefeitura e não repassam nem ao INSS e nem ao FGTS corretamente.

O sindicalista garantiu que a partir deste sábado os rodoviários vão de garagem em garagem impedir a saída dos ônibus. As notificações sobre a paralisação começam a ser divulgadas ainda hoje.

Com informações de Michelle Freitas (Jornal Agora)
READ MORE - Em Manaus, Rodoviários sinalizam nova greve geral para sábado

Divulgado balanço do primeiro mês de fiscalização nos corredores de ônibus de São José dos Campos

Durante o primeiro mês de fiscalização, foram registradas 1.220 infrações cometidas por motoristas nas faixas exclusivas nos corredores de ônibus da região central de São José dos Campos. A multa para quem desrespeita as faixas exclusivas é de R$ 85,13, considerada infração média e punida com quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

As principais irregularidades foram transitar pelo corredor sem mudar de faixa ou acessar um imóvel, permanecer na via exclusiva sem fazer conversão e utilizar o corredor de ônibus para ultrapassar fila de veículos. Em outubro, o número de infrações tem apresentado queda, indicando que os motoristas estão respeitando ainda mais os corredores de ônibus.


O monitoramento foi iniciado no dia 16 de setembro, após uma campanha de orientação aos condutores com mensagens nas vias, no rádio e TV, além de abordagem educativa nas ruas. Os corredores foram implantados em 27 de julho com o objetivo de reduzir o tempo de viagem dos usuários do transporte coletivo.

O maior número de infrações por desrespeito ao espaço do transporte coletivo foi na Avenida Adhemar de Barros, onde ocorreram 65% das multas. Na Avenida João Guilhermino, o número de multas representou 15% em relação ao total das irregularidades praticadas nos corredores.

A fiscalização é feita por agentes de trânsito diariamente em sistema de rodízio. Em algumas vias, onde há maior circulação de veículos, o monitoramento foi intensificado com agentes em pontos fixos, como é o caso das avenidas Adhemar de Barros, José Longo, São José e João Guilhermino.

De acordo a Secretaria de Transportes, por ter faixa exclusiva no centro da via, e não à direita, como nas demais, a Adhemar de Barros exigiu mais atenção dos motoristas, que estão se adaptando gradualmente ao sistema. Já nas avenidas São José e João Guilhermino, devido aos comboios de ônibus, a faixa exclusiva é evitada naturalmente pelos condutores.

A orientação sobre a necessidade de respeitar os corredores de ônibus está sendo reforçada com folders que apresentam o traçado das vias e as normas a serem seguidas, além de abordagens educativas nas ruas e informações no site da Prefeitura (confira vídeo acima).

O objetivo é garantir a eficácia do sistema de corredores de ônibus e da prioridade do transporte público, para dar mais agilidade às viagens de quem utiliza o sistema. 

Informações: Prefeitura de SJC

Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
READ MORE - Divulgado balanço do primeiro mês de fiscalização nos corredores de ônibus de São José dos Campos

Corredor de ônibus de Guarulhos é apresentado na ACE

A Associação Comercial e Empresarial de Guarulhos (ACE) realizou ontem, em sua sede, encontro com representantes da Empresa Metropolitana de Transporte Urbano (EMTU). Na pauta do encontro, as obras do Corredor Metropolitano de Guarulhos que ligará a cidade ao bairro do Tucuruvi em São Paulo.

O corredor de ônibus é uma obra de responsabilidade da estatal Paulista, que vem sendo executada pela construtora Ferreira Guedes, e terá 30,5 km de extensão. De acordo com o engenheiro da EMTU, Roberto Carlos Fazilari, o corredor reorganizará a rede de transporte coletivo na região, bem como melhorará o tempo de viagens, já que os horários deverão ser respeitados.


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

A diminuição do tempo de viagem será alcançada, segundo Fazirali, por conta de uma série de fatores positivos, como: piso mais adequado, ônibus articulados com capacidade de transportar mais passageiros, melhoria e adequação do sistema viário ao longo do corredor, mudanças no sistema de iluminação, entre outros. “Se tem crescimento de demanda, tem que ter crescimento em infraestrutura”, completou.
Fazirali disse que o corredor interligará importantes pontos como Metrô, CPTM e a avenida Jacú Pêssego.  O engenheiro disse ainda que a EMTU removerá 329 árvores e transplantará outras 101 como parte do entendimento da estatal com a Prefeitura Municipal. Outro fator positivo é que 4.818 mudas serão fornecidas à administração municipal que, também, terá uma compensação financeira para à manutenção das espécies.  O engenheiro informou ainda que, mesmo não tendo sido contemplado em seu projeto original, trechos do corredor ganharão ciclovias.

O presidente da ACE-Guarulhos, Jorge Taiar, disse que é essencial que as administrações públicas priorizem o transporte coletivo. No caso do corredor guarulhense, Taiar informou que pretende reunir-se com representantes de outras instituições para conhecerem melhor o projeto. “Apesar da obra já ter sido iniciada, considero que poderemos contribuir para sua execução. Por isso, pretendo unir forças com outras entidades de nossa cidade”, falou.


Também participaram do encontro o engenheiro da EMTU, Luiz Eduardo Balau; o gerente da construtora Ferreira Gues, Ricardo Araújo de Oliveira; do vice-presidente da Facesp, Wilson Lourenço, e empresários.

As obras do corredor metropolitano estão previstas para terminar no final de 2014.

Informações: Guarulhos Empresarial
READ MORE - Corredor de ônibus de Guarulhos é apresentado na ACE

Além do Metrô, Curitiba ganhará mais canaletas e faixas exclusivas para ônibus

Um dos motivos dos protestos realizados em Curitiba em junho deste ano, a mobilidade, é o foco para investimentos de R$ 5,2 bilhões anunciados ontem pelos três governos — federal, estadual e municipal. O valor será aplicado nos próximos anos em investimentos para melhoria do transporte coletivo e a mobilidade nas ruas, incentivo a novos modais e ampliação dos existentes. O anúncio reuniu no mesmo local a presidente Dilma Rousseff, o governador Beto Richa e o prefeito Gustavo Fruet.

Os R$ 5,2 bilhões é o maior investimento da história da capital e faz parte do projeto de transformar Curitiba numa cidade efetivamente multimodal. Os recursos vão custear a implantação do metrô e de mais três projetos: a conclusão do corredor de transporte da Linha Verde, a revitalização da Linha Inter 2 e o aumento da capacidade das canaletas de ônibus.


Segundo a Prefeitura, o anúncio marca o início de um período de retomada do planejamento e da qualidade do sistema de transporte da capital. O valor anunciado inclui recursos do governo federal, do Município e do Estado. Além de finalmente ganhar sua primeira linha de metrô, Curitiba ampliará de 80 para 148 quilômetros a rede de canaletas e faixas exclusivas para ônibus, reforçando a prioridade para o transporte coletivo.

A maior parte dos recursos será aplicada na implantação da primeira fase do metrô curitibano, que terá 17,6 quilômetros, com 14 estações entre a Cidade Industrial e o Cabral (o projeto prevê mais 4,4 quilômetros até o terminal de Santa Cândida, com duas estações no trecho, numa segunda fase).

O governo federal investirá R$ 1,8 bilhão na primeira fase do projeto, com recursos do Orçamento Geral da União. A Prefeitura entrará com R$ 700 milhões e o Estado com mais R$ 700 milhões — valores a serem financiados pela União, provavelmente via BNDES. A iniciativa privada deverá aportar R$ 1,365 bilhão.

A presidenta destacou que, além de colocar recursos do Orçamento Geral da União, o governo federal vai financiar a parcela do Município e a do Estado no projeto do metrô, “em condições absolutamente diferenciadas”. Os recursos deverão ser pagos em 30 anos, com cinco anos de carência, e correção pela TJLP mais 2,5% ao ano.
“O futuro de Curitiba como cidade multimodal começa a ser escrito hoje”, disse o prefeito Gustavo Fruet, lembrando que os projetos aprovados  integram o ônibus a outros modais, como o metrô e a bicicleta. “É o maior aporte de recursos que a cidade já recebeu. Um dia histórico para Curitiba, que graças à união de esforços realiza um sonho antigo.”

O governador Beto Richa destacou a necessidade de investimentos permanentes em mobilidade. “É preciso investir em novos modais, em integração e tecnologia, e hoje um grande avanço é garantido, por meio da união entre diferentes esferas de governo”, afirmou.

Informações: Bem Paraná
READ MORE - Além do Metrô, Curitiba ganhará mais canaletas e faixas exclusivas para ônibus

Cinco linhas de ônibus da 3ª Perimetral de Porto Alegre mudam itinerário

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) informa que o corredor de ônibus da Terceira Perimetral ficará bloqueado entre a avenida Ipiranga e a rua Veiga para as linhas transporte coletivo a partir desta quarta-feira, 30. O motivo do bloqueio são as obras para o viaduto da Terceira Perimetral com a avenida Bento Gonçalves. Os trabalhos serão realizados durante 60 dias.

As linhas de ônibus T2, T4, T11 e T11A terão seu itinerário alterado, no sentido Norte/Sul. A modificação na rota das linhas T2, T11 e T11A vai acontecer na altura da avenida Salvador França. Neste local, os ônibus acessarão a rua Valparaíso até a rua Barão do Amazonas. Os coletivos percorrerão a avenida Bento Gonçalves até a rua Doze de Outubro e seguirão até a rua Mário de Artagão, para então retornar ao caminho normal, pela avenida Cel. Aparício Borges.


A linha T4, que vem pela avenida Ipiranga, acessará a rua 18 de Setembro até a rua Valparaíso até a rua Barão do Amazonas. A partir deste ponto, a mudança é a mesma das outras linhas: os coletivos percorrerão a avenida Bento Gonçalves até a rua Doze de Outubro e seguirão até a rua Mário de Artagão, para então retornar ao caminho normal, pela avenida Cel Aparício Borges.

Na quarta-feira, primeiro dia da modificação, um grupo de profissionais da Carris estará orientando os passageiros na parada que ficará desatendida pelas linhas T2, T11 e T11A, localizada na esquina da 3ª Perimetral com a avenida Ipiranga.

Outra linha que será alterada é a 280.2 - Otto/HPS/3ª Perimetral, no sentido Centro-bairro, a partir da Ipiranga (pista Centro-bairro), acessando a Barão do Amazonas, Bentro Gonçalves (centro-bairro), 12 de Outubro, Mário de Artagão, 3ª Perimetral (sentido norte-sul).

Agentes de trânsito reforçarão o monitoramento na região. Outras informações no fone 156.

Informações: Prefeitura de Porto Alegre
READ MORE - Cinco linhas de ônibus da 3ª Perimetral de Porto Alegre mudam itinerário

Grande Recife: Linhas de Timbi passarão por mudanças

Os moradores do bairro de Timbi devem ficar atentos as mudanças em algumas linhas que trafegam pela região. Para atender a solicitação da população, a linha 475 – Timbi (Integração), que integra no TI de Camaragibe, terá acréscimo de frota e viagens a partir da próxima segunda-feira (04.11). A linha, que já realiza dois itinerários com três veículos, um Via Céu Azul e outro Via Expansão, passará a circular com mais três carros, totalizando seis veículos e 75 viagens para cada destino. 

Com essa alteração, a linha 481 - Timbi/Derby deixará de circular. Os usuários que utilizam a integração de Camaragibe e seguem destino Derby, poderão utilizar a linha 480 - Camaragibe/Derby que será reprogramada e terá acréscimo de mais cinco carros e 27 viagens em dias úteis. 

READ MORE - Grande Recife: Linhas de Timbi passarão por mudanças

Em BH, Pista exclusiva para ônibus será interditada na Av Antônio Carlos para obras do BRT

As obras do sistema rápido por ônibus (o BRT, da sigla em inglês), batizado de Move pela BHTrans, vão interromper mais uma via em Belo Horizonte. A partir da próxima quinta-feira, a pista exclusiva de coletivos (Busway) será interditada na Avenida Antônio Carlos, entre as ruas Jequitaí, localizada em frente ao Hospital Belo Horizonte, e Rua Rio Novo, no Complexo da Lagoinha. 

Por causa da interdição, que vai começar apenas no sentido Bairro / Centro e na terça-feira se estenderá para as duas direções, os ônibus e o táxis irão trafegar na pista mista. Isso deve aumentar ainda mais o congestionamento na via, que diariamente sofre com lentidão, principalmente, nos horários de pico. De acordo com a empresa que administra o trânsito na capital, a avenida receber mais de 80 mil veículos diariamente. 


As obras também irão causar a transferência de 102 linhas, sendo 44 da BHTrans e 58 do Departamento de Estradas de Rodagens, para a pista mista. Serão criados sete pontos de ônibus na via para receber os coletivos que foram desviados da busway. Ao todo, serão fechados 1,3 quilômetros da pista exclusiva da Avenida Antônio Carlos. 

Foram criados desvios para os motoristas de veículos leves que desejam uma opção para não enfrentar o trânsito pesado da via. Os carros que seguem em direção ao Centro podem seguir pela Avenida Antônio Carlos, Rua César Jorge, Rua Belmiro de Almeida, Rua Popular, Rua Araribá, Avenida José Bonifácio, Rua Formiga, Rua Itapecerica, e retornar ao Complexo da Lagoinha. 

No sentido contrário, os veículos podem seguir pela Avenida Antônio Carlos, Rua Rio Novo, Rua Diamantina, Rua Formiga, Rua Manoel Macedo, Rua Itapetinga, Rua Aporé, e retornar na Avenida Antônio Carlos. 

De acordo com a BHTrans, agentes uniformizados com colete amarelo irão orientar os usuários de transporte coletivos sobre os novos pontos de ônibus. Os desvios e os acessos e saídas dos veículos serão sinalizados com faixa de pano. 

Informações: Estado de Minas

READ MORE - Em BH, Pista exclusiva para ônibus será interditada na Av Antônio Carlos para obras do BRT

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960