Recife: Começam as obras de mais duas estações no Corredor Leste Oeste

segunda-feira, 14 de maio de 2012

A Secretaria das Cidades inicia nesta terça-feira, as obras de mais um trecho do corredor exclusivo de ônibus Leste Oeste. A intervenção irá contemplar a construção de duas estações, sendo a primeira em frente ao Supermercado Extra e a segunda em frente ao Conjunto Residencial Jardim Primavera, na Avenida Caxangá. O eixo Leste Oeste faz parte do Programa Estadual de Mobilidade Urbana (PROMOB), responsável pela implantação de 100 km de corredores exclusivos do Transporte Rápido por Ônibus (TRO), na Região Metropolitana do Recife, que serão entregues até o final de 2013.

Com o início de mais esta etapa, as paradas 08 e 14 serão desativadas alterando o ponto de embarque e desembarque de 21 linhas de ônibus. Em ambos os casos, as paradas provisórias serão fixadas nas calçadas da via, próximas aos pontos que estarão em reforma. O trânsito para o tráfego misto continuará funcionando.

Os passageiros serão informados das mudanças por meio de cartazes fixados nos ônibus e nas paradas desativadas. Divulgadores também estarão no trecho em que a mudança será realizada distribuindo folhetos. Outras informações sobre o itinerário das linhas podem ser obtidas por meio da Central de Atendimento ao Cliente do Grande Recife, pelo telefone 0800 081 0158.
Histórico:A obra do Corredor LesteOeste está sendo executada pelo consórcio Mendes Jr./Servix e teve início com a construção das primeiras duas estações em frente ao Caxangá Golf Club, essas duas estações serão finalizadas em julho. Essas estações receberão todos os passageiros que circularão no local e substituirão as paradas de ônibus de toda a Avenida Caxangá. As estações terão 35 metros de comprimento e 3,6 metros de largura.
Corredor Leste-Oeste: Com uminvestimento de R$ 145 milhões (PAC COPA e Tesouro Estadual), o corredor será responsável pelo transporte de cerca de 126 mil passageiros/dia no trecho que vai da Praça do Derby (em Recife) até o Terminal Integrado de Camaragibe, atravessando a avenida Caxangá. Com 12,3 km de extensão, o corredor vai passar por 22 estações e atender aos Terminais Integrados da Terceira Perimetral, que será construído no cruzamento da Avenida Caxangá com a General San Martin; de Camaragibe; e da Quarta Perimetral, na BR-101.
Segue o abaixo detalhamento da operação.

Lista das linhas envolvidas na mudança:
020 – Candeias / Dois Irmãos
303 – Curado II / Caxangá (BR-232)
330 – Casa Amarela / CDU (TRT)
422 – Monsenhor Fabrício
423 – Engenho do Meio
425 – Barbalho (Detran)
432 – CDU / Várzea
431 – Cidade Universitária
433 – Brasilit
437 – Caxangá (Conde da Boa Vista)
442 – Jardim Primavera (Vale das Pedreiras)
445 – Tabatinga
446 – UR-07
448 – Jardim Petrópolis
450 – Camaragibe (Conde da Boa Vista)
459 – Loteamento Santos Cosme e Damião
460 – Camaragibe (Príncipe)
469 – Camaragibe / CDU
480 – Camaragibe / Derby
481 – Timbi / Derby
920 – Rio Doce / CDU

Lista de paradas provisórias a serem implantadas:
Estação 8 (Próximo ao Supermercado Extra)
1.Sentido cidade/subúrbio – em frente ao Supermercado Extra
Linhas:
330 – Casa Amarela / CDU (TRT)
422 – Monsenhor Fabrício
423 – Engenho do Meio
425 – Barbalho (Detran)
432 – CDU / Várzea
431 – Cidade Universitária
433 – Brasilit
437 – Caxangá (Conde da Boa Vista)
442 – Jardim Primavera (Vale das Pedreiras)
445 – Tabatinga
446 – UR-07
448 – Jardim Petrópolis
450 – Camaragibe (Conde da Boa Vista)
459 – Loteamento Santos Cosme e Damião
460 – Camaragibe (Príncipe)
480 – Camaragibe / Derby
481 – Timbi / Derby
920 – Rio Doce / CDU

2. Sentido subúrbio/cidade – em frente a Assembleia de Deus
Linhas:
330 – Casa Amarela / CDU
422 – Monsenhor Fabrício
423 – Engenho do Meio
425 – Barbalho (Detran)
431 – Cidade Universitária
432 – CDU / Várzea
433 – Brasilit
437 – Caxangá (Conde da Boa Vista)
440 – CDU / Caxangá / Boa Viagem
442 – Jardim Primavera (Vale das Pedreiras)
445 – Tabatinga
446 – UR-07
448 – Jardim Petrópolis
450 – Camaragibe (Conde da Boa Vista)
459 – Loteamento Santos Cosme e Damião
460 – Camaragibe (Príncipe)
480 – Camaragibe / Derby
481 – Timbi / Derby
920 – Rio Doce / CDU

Estação 14 (Próximo ao Conjunto Residencial Jardim Primavera)
1.Sentido cidade/subúrbio – em frente ao Caxangá Golf Club
2. Sentido subúrbio/cidade – em frente ao Bar da Cabidela
Linhas:
020 – Candeias / Dois Irmãos
303 – Curado II / Caxangá (BR-232)
433 – Brasilit
437 – Caxangá (Conde da Boa Vista)
442 – Jardim Primavera (Vale das Pedreiras)
445 – Tabatinga
446 – UR-07
448 – Jardim Petrópolis
450 – Camaragibe (Conde da Boa Vista)
459 – Loteamento Santos Cosme e Damião
460 – Camaragibe (Príncipe)
469 – Camaragibe / CDU
480 – Camaragibe / Derby
481 – Timbi / Derby

Informações: Blog Mobilidade Urbana e Secretaria das Cidades

READ MORE - Recife: Começam as obras de mais duas estações no Corredor Leste Oeste

Em Salvador, Última rodada de negociações para evitar greve de ônibus é nesta terça

Às vésperas da última rodada de negociações entre o Sindicato dos Rodoviários e os empresários do setor, a população de Salvador vive a expectativa de que um acordo seja firmado para que a greve do principal segmento de mobilidade urbana na capital não seja deflagrada.

No entanto, o impasse parece estar longe de ser resolvido. Jorge Castro – representante da entidade patronal (Setps) nas reuniões com a categoria – disse que entre as exigências contidas na pauta entregue no dia 27 de março, o reajuste salarial é “de fato” o grande impasse para o consenso.

“Nós [Setps] não temos nenhuma condição de acatar todas as solicitações dos trabalhadores, principalmente a questão do reajuste, que só iremos poder negociar no mês de setembro. Amanhã [terça-feira, dia 15] vamos tentar contar com o bom senso da categoria para chegarmos a um acordo”, reiterou. Segundo Castro, o Setps está interessado no acerto, mas não poderá impedir a interrupção das atividades por parte dos motoristas e cobradores de ônibus, caso eles não aceitem a contraproposta.

“Vamos ter que apelar para a criatividade, buscar um consenso. No entanto, se não houver um acordo e eles resolverem instalar a greve, terá que haver dissídio coletivo”, avisou, sobre a possibilidade de os empresários levarem o pleito à Justiça do Trabalho.

Os trabalhadores reivindicam um reajuste de 13,8% – que corresponde à inflação do período calculada pelo Diesee (5,37%), mais 8% de ganho real e quinquênio –, um incremento de 15% para 30% na participação dos lucros, aumento no vale-alimentação de R$ 10,7 para R$ 15, e de 26 para 30 dias, com o pagamento também no período de férias, fim da terceirização, plano de saúde pago pelos empresários para titulares e dependentes, entre outros itens. Desde a entrega da pauta de reivindicações, nove assembleias entre as partes já aconteceram, mas todas sem um parecer final.

Fonte: salvadorbahianews.com.br

READ MORE - Em Salvador, Última rodada de negociações para evitar greve de ônibus é nesta terça

Greve no metrô de BH deixa população a pé e trânsito caótico

A população de Belo Horizonte e Região Metropolitana que utiliza o metrô para ir trabalhar ou estudar enfrenta dificuldades na manhã desta segunda-feira (14) devido a greve dos metroviários. Conforme a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), cerca de 215 mil usuários que utilizam, diariamente , o transporte na Capital podem ser afetados por causa da paralisação.

O movimento teve início a meia noite desta segunda. Desde então, todos os 25 trens estão parados e as estações totalmente fechadas. A falta do transporte público  também atrapalhou o trânsito nos principais corredores da cidade.

Na avenida Cristiano Machado houve lentidão, desde Venda Nova até o centro de Belo Horizonte. Trânsito ainda ficou impraticável no Anel Rodoviário, Via 240, Complexo da Lagoinha e avenda Tereza Cristina.
Também foi registrado aumento no número de passageiros nas estações BHBus do São Gabriel, Barreiro e Diamante. Houve tumulto no momento do embarque de passageiros nestes locais e alguns ônibus circularam superlotados.

Conforme a BHTrans, as linhas de acesso ao centro serão reforçadas e, para tentar minimizar o sofrimento dos usuários, já foram disponibilizados mais de 15 ônibus, das linhas 80 e 66.

A movimentação na estação Eldorado, em Contagem, foi mais tranquila. As empresas que fazem o transporte intermunicipal foram orientadas pelo Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) a criarem uma linha especial para facilitar o transporte de passageiros do Eldorado para a região Central, com paradas próximas as principais estações do metrô. A viagem que normalmente seria feita em 20 minutos passou a durar mais de 1 hora.

Segundo a CBTU, uma ação cautelar foi ajuizada, solicitando ao Tribunal Regional do Trabalho a garantia de uma escala mínima de funciomanento do metrô. A Companhia aguarda manifestação da Justiça na expectativa de uma imediata convocação de audiência entre as partes.

Em nota, a CBTU informou que a "paralisação dos metroviários ocorre no momento em que se negocia o acordo coletivo que vale para todas as operadoras do sistema. A decisão dos metroviários mineiros já foi comunicada à Administração Central da Companhia Brasileira de Trens Urbanos.  As negociações salariais transcorrem desde o inicio do ano, quando foi instalada uma mesa permanente de negociação pela direção da CBTU e as diversas bases sindicais de metroviários e ferroviários que representam seus empregados, inclusive os de Belo Horizonte."

Já o Sindicato dos Metroviários confirmou que os 800 funcionários, entre maquinistas, seguranças, mecânicos e agentes administrativos, não vão trabalhar, a menos que a Justiça ordene uma escala mínima. Eles pedem aumento do piso salarial de R$ 990 para R$ 1.700, além de melhorias no plano de saúde, vale-alimentação e auxílio-creche, o que teria sido recusado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos.

Uma nova assembleia para decidir os rumos da greve está prevista às 15 horas desta segunda, na Praça da Estação. 

Fonte: Hoje em Dia

READ MORE - Greve no metrô de BH deixa população a pé e trânsito caótico

Grande Recife monta reforço emergencial durante greve dos metroviários

O Grande Recife Consórcio de Transporte montou um esquema de reforço emergencial de ônibus para dar suporte aos usuários do metrô durante a greve dos metroviários, a ser deflagrada, oficialmente, às 22h de hoje. O reforço terá início a partir das 5h desta terça-feira (15/05).

A operação especial inclui o reforço de quatro linhas normais, a criação de três linhas emergenciais, mudanças e prolongamentos de itinerários, estocagem de veículos, e monitoramento intensivo da equipe de fiscalização do Grande Recife.

No serviço convencional, quatro linhas que circulam nas áreas atendidas pelo metrô (troncos centro e sul) serão reforçadas com mais 39 veículos a mais. São elas: 161-Brigadeiro Ivo Borges, 166-Cajueiro Seco/Afogados, 200 – Jaboatão (Parador) e 363-Curado IV. Av.01.

Nos terminais integrados de Joana Bezerra, Jaboatão, Barro, Afogados e Camaragibe, foram criadas emergencialmente as linhas Jaboatão/Barro, Joana Bezerra/Afogados/Barro e TI Aeroporto/TI Joana Bezerra/TI Recife. Ambas irão operar com 20 veículos (três na linha Jaboatão/Barro, 10 na linha Joana Bezerra/Afogados/Barro e sete na TI Aeroporto/TI Joana Bezerra/TI Recife), suprindo os atendimentos feitos pelo Metrô habitualmente.

Outro reforço especialmente criado para atender a demanda será o prolongamento da linha Camaragibe/CDU, que teve seu itinerário ampliado até o Terminal Integrado do Barro. Nesta linha, irão operar oito coletivos.

Estocagem – Os terminais integrados de Camaragibe, Barro, Afogados e Jaboatão contarão com uma frota de seis veículos estocados para serem utilizados de acordo com a demanda apresentada. Se necessário, a fiscalização irá deslocar coletivos para qualquer linha em que for detectada a demanda.

O Grande Recife salienta que enquanto a greve durar, o reforço da frota de ônibus estará nas ruas para atender a demanda de usuários.

Os usuários podem obter informações sobre o esquema emergencial pelo 0800.081 01 58 ou www.granderecife.pe.gov.br.

Linhas criadas para funcionar durante a greve:

Jaboatão/Barro – 3 veículos
Joana Bezerra /Afogados/Barro – 12 veículos
TI Aeroporto/TI Joana Bezerra/ TI Recife – 7 ônibus (Ligação para Joana Bezerra e TI Recife)

Linhas com reforço:

Brigadeiro Ivo Borges – Passou de 10 para 14 veículos (Atendimento ao Cais de Santa Rita via Av. Mascarenhas de Moraes)

Cajueiro Seco / Afogados – Passou de 6 para 10 veículos (Via Mascarenhas de Moraes e Avenida Sul)

Curado IV. AV.01 – 8 veículos (Atendimento ao TIP)

Jaboatão (Parador) – Passou de 7 para 30 veículos (Ligação para o TI Recife)

Terminais com estocagem:
Barro – 1 ônibus
Jaboatão – 2 ônibus
Camaragibe - 2 ônibus
Afogados – 1 ônibus
TOTAL - 6

Itinerário das linhas especiais:

Joana Bezerra/Afogados/Barro:

Itinerário: Joana Bezerra/Barro

TI Joana Bezerra; Av. Agostinho Gomes; TV. Do Raposo; Rua Imperial; Rua da Paz; estrada dos remédios; TI Afogados; Estrada dos Remédios; Rua São Miguel; Av. José Rufino; ROD. BR 101; TI Barro.

Jaboatão/Barro

Itinerário:

TI Jaboatão, Pça Gal Dantas Barreto; Av. Gal Manoel Rabelo, Rua Falcão Lacerda; Av. Dr. José Rufino; ROD BR 101; Alça de acesso ao TI do Barro – Av. Dr. José Rufino; Rua Falcão Lacerda; Av. Gal Manoel Rabelo; Pça Gal Dantas; TI Jaboatão.

Prolongamento de itinerário:

Linhas Camaragibe/CDU

Itinerário:

TI Barro; BR 101; girador da reitoria; Av. Leopoldo Lins; Av. Professor Luiz Freire; Rua Isaac Buril; Av. Afonso Olindense; Av. Caxangá; PE 005, Av. Belmiro Correia, TI Camaragibe.

READ MORE - Grande Recife monta reforço emergencial durante greve dos metroviários

Greve dos ônibus traz prejuízos e provoca caos no trânsito de Natal

A greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Natal deflagrada nas primeiras horas desta segunda-feira (14) já traz prejuízos aos usuários e provoca um caos no trânsito da cidade. Os motoristas e cobradores reivindicam, entre outras coisas, um reajuste salarial de 14,3%.

Desde cedo, várias pessoas lotam as paradas de ônibus de Natal. "Já estava sabendo da greve e, por isso, cheguei mais cedo à parada. Mesmo assim não deu certo, pois não passou nenhum ônibus sequer", disse Rafael Barbosa, que mora em Ponta Negra e trabalha na Ribeira.

Os que possuem carro também se anteciparam e provocam um verdadeiro caos nas ruas da cidade. "Mesmo tendo carro, sempre vou trabalhar de ônibus. Mas hoje tive que vir de carro. E pelo visto muitas pessoas fizeram o mesmo que eu, pois o trânsito está completamente parado", falou o servidor público João Maria da Costa.

De acordo com informações iniciais, os motoristas e cobradores de todas as empresas de ônibus de Natal estão em greve. A exceção é a empresa Cidade das Dunas, que conseguiu cumprir a Lei da Greve e mantém uma frota de 30% dos ônibus circulando.


Fonte: Tribuna do Norte


READ MORE - Greve dos ônibus traz prejuízos e provoca caos no trânsito de Natal

Metrô do Recife entra em greve hoje à noite

A partir das 22h desta segunda-feira (14) os metroviários de Pernambuco prometem paralisar as atividades. Em negociação com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) há quase dois meses, os trabalhadores reclamam não terem sido beneficiados com o reajuste salarial de 5,13%.

A paralisação das funções foi aprovada em assembleia realizada na última quinta-feira, na Estação Central do Recife. Segundo o presidente do sindicato, Lenival Oliveira, para não prejudicar tanto os passageiros, os profissionais operarão as composições nos horários de pico, das 5h às 8h30 e das 16h às 20h.

Visando os possíveis transtornos para a população, o Grande Recife Consórcio de Transporte montou um esquema especial de coletivos. No entanto, os detalhes da operação emergencial serão divulgados apenas nesta segunda-feira. Pelo menos quatro linhas serão reforçadas e duas vão ser criadas para suportar a demanda.

Além disso, coletivos vão ser estocados nos Terminais Integrados (TI) e poderão ser acionados quando preciso, principalmente nos horários de maior movimento.

Fonte: Folha PE

READ MORE - Metrô do Recife entra em greve hoje à noite

Metroviários entram em greve e deixam 200 mil sem transporte em Belo Horizonte

Após decisão tomada em assembleia na quinta-feira passada (10), metroviários de Belo Horizonte entraram no 1º dia de greve nesta segunda-feira (14), e aproximadamente 215 mil usuários do metrô da capital mineira estão sendo prejudicados.

De acordo com o Sindicato dos Empregados em Empresas de Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG), a categoria reivindica reajuste de 6% nos vencimentos e nos benefícios.

Ainda conforme a categoria, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), estatal administradora do metrô da capital mineira, não fez oferta de nenhum índice de reajuste.

“O governo federal veio com a proposta de reajuste zero. Isso não existe”, reclamou Sérgio Leôncio, dirigente do sindicato. De acordo com ele, os 800 funcionários que lidam com a questão operacional do metrô da cidade vão ficar de braços cruzados por tempo indeterminado.

Em nota, a CBTU informou que entrou com uma ação cautelar no Tribunal Regional do Trabalho pleiteando uma escala mínima “que minimize os efeitos da greve junto a população que utiliza o Metrô. A companhia aguarda manifestação do poder judiciário na expectativa de uma imediata convocação de audiência entre as partes”, trouxe informe divulgado pela estatal.

Ainda conforme a nota, as negociações salariais estão sendo feitas desde o início do ano e abrangem todas as praças onde a estatal atua. No entanto, o boletim não faz menção ao reajuste proposto pela companhia aos funcionáros.

“As negociações salariais transcorrem desde o início do ano, quando foi instalada uma mesa permanente de negociação pela direção da CBTU e as diversas bases sindicais de metroviários e ferroviários que representam seus empregados, inclusive os de Belo Horizonte”, emitiu a CBTU.

Ainda conforme o boletim, a decisão de paralisação dos metroviários mineiros já foi repassada à administração central da companhia. A BHTrans, empresa que gerencia o tráfego de veículos na capital, informou que não haverá esquema especial ou incremento nas viagens feitas pelos ônibus da capital.

Os metroviários têm uma assembleia marcada para a tarde de hoje para avaliar os rumos do movimento grevista.

Fonte: Uol Notícias

READ MORE - Metroviários entram em greve e deixam 200 mil sem transporte em Belo Horizonte

No Rio, Trecho da Transoeste será inaugurado dentro de um mês

Uma série de corredores expressos para a circulação exclusiva de ônibus está sendo construída na cidade do Rio com o objetivo de facilitar a locomoção da população durante a Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. No caso do Bus Rapid Transit (BRT) da Transoeste, que ligará a Barra da Tijuca a Santa Cruz e Campo Grando, todos bairros da zona oeste carioca, a fase de testes está a todo o vapor. No trecho da Barra da Tijuca e do Recreio, onde, de fato, as obras estão em fase final, acontecem as simulações envolvendo os ônibus, também conhecidos como ligeirões. Em Santa Cruz e Campo Grande, no entanto, ainda é necessário avançar na construção de plataformas e na duplicação das pistas para cumprir prazos.

A estimativa é de que o trecho que ligará a Barra da Tijuca a Santa Cruz comece a funcionar em junho. A conexão Barra e Campo Grande deve ficar pronta até o mês de agosto. Desde março deste ano, a prefeitura começou a testar o novo sistema. Primeiro, os operadores iniciaram o treinamento dos motoristas. Para dirigir os ligeirões, não basta estar acostumado com os ônibus comuns. Os procedimentos para chegar à estação, parar o veículo, abrir a porta são diferentes. Segundo o código de trânsito, o motorista do ligeirão pertence a uma categoria superior a de um ônibus comum, o que torna necessário uma requalificação no DETRAN para a retirada de nova habilitação.

Alguns cenários são testados no BRT, como caso de uma pane em um ônibus articulado. Nesse caso, é preciso, antes de ser ativada a nova pista expressa, saber como se dará a retirada do veículo e como os outros conseguirão ultrapassar. Os técnicos cronometram o tempo das simulações para medir quanto demoraria para o ligeirão ser retirado da via.

As estimativas da secretaria municipal de Transporte é de que, com o BRT, o tempo de viagem entre Santa Cruz e Barra da Tijuca seja de uma hora. Atualmente, o trajeto é feito em aproximadamente 2h30 nos horários de pico. Os ônibus especiais levarão cerca 140 passageiros, enquanto os comuns têm capacidade para cerca de 60.
Fonte: Veja.abril

READ MORE - No Rio, Trecho da Transoeste será inaugurado dentro de um mês

Prefeitura de Florianópolis promete lançar até o fim do ano a licitação para o BRT

A prefeitura promete lançar até o fim do ano a licitação para o BRT – o sistema rápido de transporte por ônibus. O modelo foi apontado pela Organização Mundial das Nações Unidas (ONU) como uma solução bem-sucedida para a mobilidade urbana, bem diferente da política nacional de facilitar o financiamento dos automóveis.

Cinco ônibus do BRT circulam na cidade, mas nas linhas convencionais, pois ainda não foi feito o projeto que prevê canaletas exclusivas, que tornariam mais rápido o sistema do que o restante dos carros que passam nas ruas tradicionais. A prefeitura prevê privilegiar, na primeira etapa, a linha Centro-UFSC com vias exclusivas.

– Na próxima semana, vamos finalizar o edital de licitação para contratar o projeto básico do sistema BRT. O transporte coletivo é a única solução para a mobilidade de Florianópolis – afirma o vice-prefeito e secretário de Transportes, João Batista Nunes.

O professor da UFSC, Werner Kraus, também tem uma boa avaliação do BRT, mas não acredita que da forma como está sendo planejado vai ajudar a diminuir o trânsito.

– Como está sendo proposto, não acredito que melhore a mobilidade em Florianópolis. Primeiro, não é uma ou outra linha segregada do resto do sistema que vai resolver a calamidade das pontes. Além disso, eu prefiro que as cidades da região metropolitana se unam e estatizem o transporte. Não dá para pensar apenas na mobilidade da Capital.

A prefeitura também promete fazer a concorrência pública da concessão do transporte coletivo. Conforme a Secretaria Municipal de Transportes, apenas uma empresa ou consórcio irá operar o sistema. Todos os ônibus terão de ser trocados a cada quatro anos e equipados com ar condicionado.

– Prefiro que o Estado opere, como na Europa, onde o transporte público é estatal, porque precisa de muito subsídio para baratear a tarifa. Baixaria muito o preço da tarifa. Inclusive, isso está previsto na Política Nacional da Mobilidade, que entrou em vigor em abril – diz Werner.

Por Roberta Kremer  / Diário Catarinense


READ MORE - Prefeitura de Florianópolis promete lançar até o fim do ano a licitação para o BRT

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960