Prefeitura de Americana estuda projeto para construção de um novo terminal

quarta-feira, 23 de março de 2011

A Prefeitura de Americana estuda transferir os Terminais Urbano e Metropolitano para o Centro da Avenida Dr. Antonio Lobo. A solicitação, segundo a Administração Municipal, já foi enviada ao governo do Estado. A principal intenção é diminuir os constantes congestionamentos nos horários de pico na via. O projeto foi pensado a partir do modelo construído em Curitiba, no Paraná. O valor do investimento não foi definido.
Segundo o secretário de Transportes e Sistema Viário de Americana, Jesuel de Freitas, a Administração Municipal aposta na experiência do secretário estadual de Transportes, Jurandir Fernandes, como ex-coordenador da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) para viabilizar a proposta. De acordo com Freitas, Fernandes "conhece a realidade do trânsito americanense" já que participou dos primeiros estudos para a implantação do Corredor Metropolitano na região.
"Temos a real intenção de transferirmos o terminal para o centro da Antonio Lobo. Por enquanto é apenas um estudo, mas que tem condições de se tornar realidade", explicou Freitas.
A principal intenção da administração é desafogar o trafego de veículos no local, principal reclamação de usuários do transporte público e dos motoristas que utilizam a via. Com o novo terminal, os embarques dos coletivos serão em um dos sentidos da via e os desembarques no outro. Os carros trafegarão onde hoje está localizado o Terminal Urbano e o chamado "camelódromo", cuja mudança de local está sendo planejada pela associação da categoria.
"Isso desafogaria o trânsito naquela região, além de trazer comodidade aos usuários do sistema coletivo", disse o secretário.
A ideia, segundo Freitas, não é copiar o modelo paranaense, mas utilizar o modelo como parâmetro. Para o secretário é impossível pensar em uma obra dessa magnitude, sem a ajuda do Governo do Estado.
"Inicialmente o Estado deve aprovar e, em um segundo momento, nos ajudar com verbas. A Prefeitura, hoje, não teria recursos suficientes para um empreendimento dessa magnitude", explicou Freitas.
A reportagem do LIBERAL tentou contato com a assessoria de imprensa da EMTU na noite de ontem, mas não obteve resposta em relação à intenção do Governo do Estado sobre a mudança.

Fonte: O Liberal

1 comentários:

Anônimo disse...

Tambem depois do processo da MP, contra as empresas de onibus em America.

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960