Em Fortaleza, Hora social vai equilibrar demanda por ônibus

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Novidade no sistema de transporte de Fortaleza, a hora social pretende equilibrar a demanda dos usuários de ônibus da cidade e aumentar a receita em horários fora do pico. Os horários em que a tarifa continuará R$ 1,80 foram definidos a partir de um estudo, segundo o presidente da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).

A partir de 6 de março, nos horários chamados “entre pico” (das 9 às 10 horas e das 15 às 16 horas), a passagem continuará em R$ 1,80 (inteira) e R$ 0,90 (meia) para os portadores de vale-transporte eletrônico e de carteira de estudante carregada com créditos. Mais de um milhão de passageiros utiliza ônibus por dia na capital cearense.

Segundo a Etufor, Fortaleza possui uma frota operante de 1.755 veículos, variando de mês para mês, em função da flutuação esperada do número de passageiros.

“Nós temos um estudo para procurar mudar um pouco a quantidade de pessoas do horário de pico para esses horários”, destacou Ademar Gondim, presidente da Etufor. O público será principalmente o das pessoas que podem pegar o transporte público em qualquer horário.

Frota
Apesar de existirem horários de pico, em geral as maiores movimentações em cada terminal acontecem em horários diferentes. No Siqueira, por exemplo, o maior movimento acontece às 5h30min. No Papicu, o horário é às 6h30min.

Entre os terminais, segundo o anuário do transporte público de Fortaleza 2009, documento produzido pela Etufor, Parangaba e Antônio Bezerra são os mais movimentados. Naquele ano, foram 2,16 milhões de pessoas no terminal do Antônio Bezerra e 2,24 milhões na Parangaba

Sistema de transporte na capital cearense
O sistema de transporte de Fortaleza possui sete terminais fechados integrados e dois abertos não integrados. São 240 linhas de ônibus regulares, incluindo 22 “corujões”, que operam a partir das 0 hora.

Na cidade, a idade média dos veículos é de 4,6 anos, sofrendo alteração conforme a entrada e saída de ônibus do sistema. Há linhas convencionais e complementares de transporte para o tráfego entre terminais e para o centro da cidade.

Como

ENTENDA A NOTÍCIA

Os horários de pico em geral são os que a população mais reclama da demora dos ônibus e da lotação. Se a medida funcionar como pretende, vai equilibrar a demanda entre os horários do dia, evitando as tradicionais filas de espera.



0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960