Ajustes prometem melhorar trânsito em Niterói

quarta-feira, 24 de março de 2010


Em seu terceiro dia útil de operação, na manhã desta quarta-feira (24), os ônibus circularam com mais facilidade no Corredor Expresso da Alameda São Boaventura, no Fonseca, Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, mas ainda houve retenções.
Depois de ajustes operacionais, os ônibus não encontraram muitas dificuldades na saída da rodovia Amaral Peixoto e entraram e saíram das plataformas de embarque ao longo da alameda. O secretário estadual de Transportes, Julio Lopes, determinou a regulagem dos semáforos e orientou motoristas de ônibus a se manterem na faixa da esquerda já na Amaral Peixoto.

Segundo os fiscais de trânsito que atuam no local, os motoristas estão cooperando. O secretário explicou que qualquer mudança de rotina precisa de um período para ajustes.
- Qualquer modificação nos hábitos comuns da população gera algum tipo de estranhamento. É fundamental que a população conheça bem o novo sistema para que possa usufruir positivamente deste benefício.
Como parte do trabalho de conscientização aos usuários da via, a prefeitura pretende manter os 50 agentes de tráfego trabalhando por tempo indeterminado no novo corredor expresso. Os pedestres também estão recebendo informações, através de cartilhas, que listam as linhas de ônibus que passam no local. Estão sendo instaladas placas de sinalização na rodovia Amaral Peixoto, que vão intensificar a necessidade dos motoristas de ônibus permanecerem sempre à esquerda, além de galhardetes informativos que serão fixados pela cidade.

  • Com seis quilômetros de extensão, o Corredor Metropolitano da Alameda São Boaventura e Avenida Feliciano Sodré foi inaugurado no último sábado (20) pelo governador Sérgio Cabral. Na alameda São Boaventura, a principal intervenção foram as seis plataformas de embarque e desembarque para ônibus, construídas sobre o canal Dona Vicenza, que comportam até seis ônibus ao mesmo tempo. Com o novo sistema, os ônibus passam a circular exclusivamente numa faixa segregada, localizada à esquerda de dos dois sentidos da via.

Outra função das obras foi a adaptação à acessibilidade de portadores de necessidades especiais. Foram instalados pisos táteis e sinais sonoros, que auxiliam deficientes visuais na travessia das pistas em toda a extensão, assim como rampas facilitar o trânsito de cadeirantes.
As intervenções se estenderam às ruas Saldanha Marinho, Manuel Pacheco, Washington Luiz e praça Renascença. Toda essa área recebeu 89 semáforos controlados eletronicamente de acordo com o fluxo das pistas. As ruas modificadas ganharam ainda nova iluminação, além recapeamento e recuperação de meio-fios e calçadas.

Fonte: R7.com

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960