No Recife, Linhas que trafegam na Av. Antônio de Góes terão mudanças em virtude da Via Mangue

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

A fim de melhorar a mobilidade no entorno da Av. Antônio de Góes e devido à inauguração da Via Mangue no sentido subúrbio/cidade, o Grande Recife realiza uma alteração no itinerário de algumas linhas de ônibus a partir deste fim de semana (16 e 17).

No sábado (16), cinco linhas que atendem a pista sul (lado esquerdo) da Antônio de Góes passarão a atender as paradas da pista norte (lado direito). As linhas 021 – Joana Bezerra/ Shopping RioMar, 026 – TI Aeroporto/ TI Joana Bezerra, 053 – Shopping RioMar (Opcional), 072 – Candeias (Opcional) e 080 – Joana Bezerra/ Boa Viagem, que atualmente atendem as paradas do lado esquerdo, trafegarão apenas pela direita da avenida. As paradas 010111 e 010115, que ficam localizadas no lado direito, receberão outro abrigo para comportar os passageiros.

Alterações Via Mangue – Já no domingo (17), o Túnel do Pina (Rua Manoel de Brito) passará a ser mão única, sentido Rua República Árabe Unida/ Avenida Antônio de Góes. Com isso, as linhas que trafegam pelo túnel terão o itinerário alterado.

As paradas também terão mudanças. O ponto de ônibus nº 010114, localizado no canteiro central da pista esquerda da Av. Antônio de Góes, próximo à Ponte Gov. Agamenon Magalhães, será extinto com o início das mudanças. Com isso, as linhas 011 – Piedade/Derby, 013 - Jardim Beira Rio (Pina), 039 - Setúbal (Príncipe), 040 - CDU / Boa Viagem / Caxangá, 043 - Aeroporto/Tacaruna (Derby), 044 - Massangana (Boa Vista), 050 - PE-15/Boa Viagem, 069 - Conjunto Catamarã e 910 - Piedade/Rio Doce, que atendiam a esta parada, terão como último ponto de embarque e desembarque na Av. Antonio de Góes a parada anterior, nº 010112, localizada na mesma pista, no canteiro central, antes do cruzamento com a Rua Manoel de Brito (Túnel do Pina).

Outra parada que será extinta é a nº 010116, localizada na Rua Nogueira de Souza. Uma opção para os usuários que fazem uso dela é a parada 01 do Shopping RioMar, nº 010348, localizada na Rua República Árabe Unida.

Confira abaixo as linhas que terão o itinerário modificado com a abertura da Via Mangue:

024 – TI Tancredo Neves (Circular Boa Viagem)
070 – Candeias / Shopping RioMar
118 – Prazeres / Boa Viagem
910 – Piedade / Rio Doce (itinerário Principal)
Sentido Av. Antônio de Góes (pista da esquerda) / Shopping RioMar: ...Av. Antônio de Góes (pista da esquerda), Rua Arquiteto Augusto Reinaldo,  Rua República Árabe Unida...

910 - Piedade/Rio Doce (itinerário Principal)
Sentido Shopping RioMar / Av. Antônio de Góes: ...Rua Manoel de Brito (Túnel do Pina), Av. Antônio de Góes (pista da direita), Ponte Gov. Agamenon Magalhães...

011 – Piedade/Derby
014 – Brasília (Conde da Boa Vista)
053 – Shopping RioMar (Opcional)
069 - Conjunto Catamarã
518 – Apipucos RioMar (Opcional)
910 - Piedade/Rio Doce (itinerário Principal)
Sentido Cabanga / Pina: ...Ponte Governador Paulo Guerra,   Avenida Herculano Bandeira,   Rua Arquiteto Augusto Reinaldo,   Avenida República Árabe Unida...   
Para mais informações os usuários dispõem da Central de Atendimento ao Cliente pelo 0800.081.0158.   

Informações: GRCT


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - No Recife, Linhas que trafegam na Av. Antônio de Góes terão mudanças em virtude da Via Mangue

Fiscalização da EPTC recolhe sete veículos do Uber em Porto Alegre

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) recolheu sete veículos que trabalhavam por meio do aplicativo Uber em Porto Alegre, durante fiscalização realizada na quinta-feira (14).

Para recuperar os veículos que foram aprendidos, os condutores terão de pagar multa de R$ 5,8 mil. Em caso de reincidência, o valor dobra.

No decorrer do dia, a EPTC realizou oito operações em diversos pontos da capital, que resultaram em 130 autuações e 58 veículos recolhidos. As principais irregularidades registradas foram estacionamento irregular, falta de documentação, desrespeito à faixa exclusiva para ônibus e abandono de veículos.

A polêmica do Uber
O Uber chegou a Porto Alegre há quase dois meses e ainda é considerado um serviço ilegal pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Em novembro, a Câmara Municipal aprovou um projeto de lei que proíbe o transporte de passageiros em veículos particulares cadastrados por aplicativos como o Uber. Três veículos parceiros do Uber já foram multados, já que o serviço é considerado clandestino, conforme a legislação que regulamenta o transporte de passageiros na capital gaúcha.

O aplicativo também não foi bem recebido por muitos taxistas da cidade. Em novembro, um motorista do Uber foi agredido por dois motoristas de táxi e, mais recentemente, um veículo foi cercado por dez taxistas que suspeitavam que o carro seria vinculado ao Uber.

Informações: G1 RS


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Fiscalização da EPTC recolhe sete veículos do Uber em Porto Alegre

Em SP, Rua Lino Coutinho terá faixa exclusiva a partir desta segunda-feira,18

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a São Paulo Transporte (SPTrans) implantam 2 km de faixa exclusiva à direita para ônibus na Rua Lino Coutinho, entre as ruas Greenfeld e dos Patriotas, no sentido Centro, a partir desta segunda-feira, 18/01.

A nova faixa exclusiva para o transporte público funcionará de segunda a sexta-feira das 6 às 9 horas.

A ativação está inserida na Operação Dá Licença Para o Ônibus, cujo objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, contribuindo para a melhoria do desempenho dos ônibus nos corredores. Com isto, busca-se a redução dos tempos de viagens com padrões de eficiência, conforto e segurança para os usuários do transporte público.

Com esta implantação, a partir de 18 de janeiro, a malha de faixas exclusivas chegará aos 485 km. Do total de faixas exclusivas existentes na cidade, a atual gestão inaugurou 395 km. Portanto, antes, São Paulo possuía 90 km.

População beneficiada

Pelas vias, no trecho desta implantação, circulam 08 linhas de ônibus, com frequência média de 46 ônibus/hora, transportando 82 mil passageiros em média por dia útil.

Fiscalização

A ativação da nova faixa exclusiva terá um período de adaptação, quando os agentes de trânsito irão orientar os motoristas para não invadirem o espaço nos horários definidos para a exclusividade dos ônibus. A partir de 1º/02 a fiscalização será intensificada na via.

Independente disso, a orientação é para que todos os motoristas respeitem a faixa exclusiva desde o início da implantação da mesma.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), transitar na faixa exclusiva de ônibus é uma infração gravíssima, com perda de 7 pontos na habilitação e multa de R$ 191,54.

A Engenharia de Campo da CET e da SPTrans vão acompanhar o desempenho da nova faixa exclusiva, visando melhorar as condições de trânsito e preservar a segurança viária de todos os usuários.

READ MORE - Em SP, Rua Lino Coutinho terá faixa exclusiva a partir desta segunda-feira,18

Sem acordo, Greve de ônibus em Cascavel continua

A falta de acordo em uma nova reunião entre as empresas e o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo na quinta-feira (14) fez a greve dos ônibus de Cascavel, no oeste do Paraná, entrar no quinto dia seguido nesta sexta-feira (15). A estimativa é que o impasse seja resolvido na Justiça. No dia 20, caso até lá não haja entendimento, o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR) em decidirá por dissídio coletivo e determinará o percentual de aumento dos salários da categoria.

Os trabalhadores do setor exigem, entre outros, um reajuste salarial de 15% - que já assinalaram aceitar entre 12% e 13% - e aumento do valor do vale- alimentação dos atuais R$ 170 para R$ 250, além de R$ 300 de participação nos lucros das empresas. As empresas responsáveis pelo serviço na cidade, no entanto, oferecem reajuste de 10,97% - o equivalente à inflação no período - e vale-alimentação de R$ 200.

O sindicato exige ainda que a data base volte para maio, mas o consórcio de empresas diz que só podem mudar de dezembro para novembro.

Informações: G1 PR, com informações da RPC em Cascavel

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Sem acordo, Greve de ônibus em Cascavel continua

Metrôs do Rio e de São Paulo concentram liberações do BNDES em mobilidade urbana

Os metrôs do Rio de Janeiro e de São Paulo ficaram com a maior parte dos R$ 6 bilhões desembolsados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o segmento metroviário no ano passado – R$ 2,3 bilhões foram para o Rio e R$ 2,7 bilhões para São Paulo. O restante dos recursos foi diluído e boa parte destinada ao metrô de Salvador.

Ao todo, o BNDES liberou para mobilidade urbana R$ 8,5 bilhões no ano passado, com aumento de 30% em relação ao ano anterior (R$ 6,5 bilhões). “Foi um grande crescimento, apesar da crise”, disse o chefe do Departamento de Mobilidade Urbana do banco, Rodolfo Torres. Em 2012, os desembolsos do BNDES com essa finalidade somaram R$ 1 bilhão.

Do montante de R$ 8,5 bilhões, R$ 2 bilhões foram repassados para obras dos sistemas de transporte coletivo de passageiros BRT (Bus Rapid Transit), ou transporte rápido por ônibus, e VLT (veículo leve sobre trilhos), e o restante para trens.

Segundo Torres, os recursos para mobilidade urbana vêm crescendo há algum tempo. “O que realizamos em 2015 foi plantado lá atrás. É a colheita de uma plantação feita em anos anteriores.”

Neste ano, pode haver queda de até 25% na liberação de recursos para o setor, “porque não está havendo renovação de projetos”. Torres destacou que mobilidade urbana não é um segmento que tenha investimentos pontuais que se efetivem em poucos meses. São investimentos decorrentes de um planejamento longo que depende, inclusive, do Poder Público e de licitações. “É um ciclo longo”, afirmou Torres. Ele disse que, apesar da crise, a sociedade precisa investir em modelos de projetos de mobilidade para quando o país estiver em um ciclo de economia positivo.

O Departamento de Mobilidade Urbana do BNDES espera concluir, até o terceiro trimestre deste ano, análise do projeto da Linha 6 do metrô de São Paulo. O valor total de financiamento do banco  para o projeto é R$ 6 bilhões, e os desembolsos ocorrerão ao longo dos próximos cinco anos. No Rio, o principal projeto para 2016, avaliado em R$ 540 milhões, é referente à mobilidade da Ponte Rio-Niterói e inclui melhoria dos acessos à cidade de Niterói e à Linha Vermelha.

READ MORE - Metrôs do Rio e de São Paulo concentram liberações do BNDES em mobilidade urbana

Aumento tornará a tarifa de ônibus de Cuiabá a mais cara do Brasil

Caso seja confirmado o aumento (dos atuais R$ 3,10 para o valor pleiteado pelas empresas do setor, de R$ 3,80), a nova tarifa do transporte público de Cuiabá será a mais cara do país, ao lado de São Paulo e Rio de Janeiro. 

Mas há “razões inescapáveis” para isso, disse o presidente da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), Alexandre Bustamante. As principais seriam a gratuidade para estudantes e idosos, por exemplo, a nova alíquota do ICMS, retirando isenção sobre o diesel, e diminuição do número de usuários. 

“Há vários fatores a serem considerados nessa comparação complicada. Levando-se em conta só o preço, há capital que tem subsídio. São Paulo, por exemplo, dá quase R$ 1 bilhão para ajudar a manter o preço, além do fato dos estudantes pagarem meia passagem, no lugar da isenção total, como ocorre em Cuiabá. Quem paga para os estudantes andarem são outros passageiros”, disse Bustamante. 

Logo depois dessas desvantagens com relação à capital do Estado mais rico e industrializado do país, vêm o fim da isenção do principal insumo, do qual a Secretaria de Fazenda (Sefaz) já avisou que não vai mais abrir mão, além de queda de 9,18% do número de passageiros. Em números, de uma média de 3,7 milhões de passagens/mês para 3,4 milhões de passagens/mês nos últimos dois anos. 

Todas as justificativas acima, somadas às recomposições inflacionárias, continuou Bustamante, entornaram o caldo do trabalhador. Dado curioso é que, se todos que andam de graça em Cuiabá pagassem, “a passagem custaria R$ 1,99, segundo cálculos da Arsec, com dados da Secretaria de Mobilidade Urbana”. Ou seja, é gratuidade só no nome, pois os pais pagam para os filhos estudantes irem à escola de ônibus, ou para os mais velhos entrarem pela porta de trás. 

A única chance dos passageiros de coletivo é se essa planilha que vai ser publicada hoje e levada, daqui a trinta dias, a uma audiência pública, seja vetada pelo prefeito Mauro Mendes ou embargada pela Câmara Municipal, o que não foi sinalizado até agora. “Depois de trinta dias de publicação, ela [a tabela de cálculos] é levada para uma audiência pública para discutir qual valor será definido entre as duas planilhas. Se R$ 3,60, sem o valor do ICMS, ou R$ 3,80, com o valor do novo repasse. Isso deve ocorrer em fevereiro ou março. Só a partir daí é que começa a valer”, explicou a assessoria de comunicação da Arsec. 

Informações: O Documento


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página


READ MORE - Aumento tornará a tarifa de ônibus de Cuiabá a mais cara do Brasil

Sete linhas de ônibus são desviadas por causa de obra do BRT em Goiânia

Sete linhas do transporte coletivo de Goiânia que passam pela Praça do Trabalhador, no Centro da capital, sofreram modificações no trajeto devido obras de pavimentação do corredor do Bus Rapid Transit (BRT). As mudanças foram feitas em um trecho da Avenida Goiás que está totalmente interditada para a obra. Os desvios devem durar até o dia 15 de fevereiro.

As linhas afetadas são: 008, que sai do Terminal Veiga Jardim, passa pelo Setor Alvorada e vai até a Rodoviária; 017, do Terminal Cruzeiro, passa pelo Centro e termina na Rodoviária; 175, que começa a viagem no Parque Anhanguera, passa pela Rodoviária e segue até a T-63; 035, que sai do Terminal Garavelo e chega na rodoviária pelo Eixo T-63; 901, que vai do Shopping Flamboyant para a Praça do Avião; 193, que sai do Alto da Glória para a Rodoviária pelo Flamboyant; e 917, que sai do Setor Nova Esperança, passa pela Avenida Bernardo Sayão e vai até a Praça Universitária.

Conforme a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), todas essas linhas passam pela Avenida Goiás na Praça do Trabalhador, mas foram desviadas pela Avenida Oeste, dando a volta no Shopping Estação Goiânia. Após o desvio no trecho, o trajeto das linhas 008, 017, 175, 035, 901 e 193 seguem pela Rua 74 enquanto a linha 917 continua na Avenida Oeste.

BRT
O BRT deve interligar a região noroeste da capital por meio do Terminal de Integração Recanto do Bosque, com a região sul, pelo Terminal de Integração do Cruzeiro do Sul na divisa de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.

Segundo a Prefeitura de Goiânia, a obra deve atender 148 bairros da capital e de Aparecida de Goiânia. As obras começaram em abril do ano passado e devem durar cerca de 20 meses. O orçamento da obra é de R$ 340 milhões.

Para realizar as obras devem ser retiradas cerca de 2 mil plantas, o que gerou revolta de moradores de Goiânia. O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) pediu a paralisação das obras em agosto do ano passado apontando falta de estudos ambientais e ausência de projetos técnicos relacionados ao impacto no trânsito da capital.

Informações: G1 GO


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Sete linhas de ônibus são desviadas por causa de obra do BRT em Goiânia

Prefeitura de São Paulo entrega ciclovia nas Ruas Fradique Coutinho e Alfonso Renaldo Gallucci

A Companhia de Engenharia de Tráfego entrega hoje (13/01) duas ciclovias: na Rua Fradique Coutinho, entre a Rua Artur de Azevedo e a Rua dos Pinheiros, na Zona Oeste; e na Rua Alfonso Renaldo Gallucci, entre a Avenida Olavo Fontoura e a Avenida Braz Leme, na Zona Norte. Com o início dessas operações, a malha cicloviária alcança 374,1 km na capital.  

O novo trecho da ciclovia da rua Fradique Coutinho  tem 200 metros de extensão,  é bidirecional  e se conecta com a ciclovia já existente na Rua Artur de Azevedo. O trajeto da ciclovia da rua Alfonso Renaldo Gallucci tem 300 metros,  também é bidirecional e possui travessia rodocicloviária no cruzamento da Rua Doutor Melo Nogueira.

“Estamos próximos de atingir os 400 km de vias cicloviárias na cidade, continuamos a ampliar as conexões para que os ciclistas tenham ainda mais opções de deslocamentos”, afirma o secretário Municipal de Transportes, Jilmar Tatto.

Do total de ciclovias existentes na cidade, a atual gestão inaugurou 277,5 km. Antes, São Paulo só possuía 64,7 km, além de 31,9 km de ciclorrotas.


Alterações no Sistema Viário

Não haverá alterações nos demais modais de transporte ou no sistema viário local.

Recomendações ao Público

Respeite a sinalização;
Por se tratar de uma ciclovia a ser utilizada pelo público em geral (adultos, crianças e idosos), não se destina à prática de atividades desportivas de ciclismo, devendo ser percorrida em velocidade compatível;
Se necessitar pedir informações, proceda de forma a não atrapalhar a fluidez do trânsito;
É proibida a utilização da ciclovia por pedestres.

Fale com a CET - Ligue 1188. Atende 24 horas para informações sobre trânsito, ocorrências, remoções, reclamações e sugestões.

READ MORE - Prefeitura de São Paulo entrega ciclovia nas Ruas Fradique Coutinho e Alfonso Renaldo Gallucci

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960