Sem dinheiro, metrô do Recife pode parar, diz presidente

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

O presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Marco Antônio Fireman, falou na tarde desta terça-feira (15/12) sobre o momento difícil que o sistema vive, inclusive com a possibilidade de paralisação parcial por causa das dívidas com a conta de luz. As dificuldades financeiras são acentuadas no Recife, pois o Consórcio Grande Recife não está repassando os recursos das passagens das integrações. O metrô vive do subsídio do governo federal, que banca 70% de suas despesas. A receita própria cobre apenas 30% dos custos.
Foto: Clayton Leal

“O Consórcio Grande Recife não vem repassando para a CBTU os recursos da passagem que tem integração entre ônibus e metrô. Esse passivo de débito já está acumulado em R$ 48 milhões. São mais de R$ 2 milhões por mês que ficam retidos”, denunciou o presidente. “Esse recurso é nosso. Os passageiros pagam pela passagem e esse recurso não é repassado para a CBTU”, acrescentou. Com a palavra o Grande Recife Consórcio de Transporte.

De acordo com o presidente, esses atrasos estão comprometendo o funcionamento do metrô. “Isso está comprometendo a manutenção dos trens e o pagamento de energia elétrica. A Celpe está ameaçando cortar, agora no mês de dezembro, a energia elétrica de tração dos trens”, disse, apontando ainda que a situação está chegando no limite. “Estamos tentando negociar e encontrar uma forma de resolver essa situação junto ao Consórcio, mas não temos tido o retorno positivo”, afirmou o presidente. “A CBTU não tem condições financeiras por que essa receita de bilheteria é que faz a manutenção dos trens, que paga energia, segurança, limpeza e faz toda parte de custeio da operação do metrô”.

Segundo o presidente, o Grande Recife alega dificuldades financeiras como motivo para o atraso. “As empresas de ônibus não têm recebido o subsídio do governo, aí elas vendem a passagem e não pagam ao Consórcio, que não repassa para a CBTU”, reclamou Marco Fireman, dizendo que a companhia é quem está sendo prejudicada.

A passagem da integração está no valor de R$ 1,60, dos quais R$ 0,60 ficam com a CBTU. O resto é devolvido para as empresas de ônibus. O sistema do Recife conta com 26 trens transportando cerca de 400 mil passageiros por dia, segundo Fireman. “A gente não pode, numa situação dessa, deixar de funcionar por que não está sendo repassado o que é de direito nosso. Nós não estamos movendo uma ação para tirar um benefício do sistema de ônibus, mas nós temos direito a uma parte das passagens”.

O presidente da CBTU já adiantou que na próxima semana o sistema deve enfrentar problemas. “Se a Celpe cortar a energia ou se a gente não receber nada do consórcio deve parar por falta de energia”, explicou, dizendo ainda que a companhia está tentando um acordo com a Celpe.

Informações: NE 10
READ MORE - Sem dinheiro, metrô do Recife pode parar, diz presidente

Guarulhos deve ter reajuste na passagem de ônibus ainda este ano

A cidade de Guarulhos poderá ter aumento na tarifa de ônibus ainda este ano, segundo informações do próprio prefeito da cidade, Sebastião Almeida, nesta segunda-feira (14). De acordo com informações do jornal “Guarulhos Hoje“, o percentual de reajuste não deve ser menor que 16%, e o valor da tarifa deve ficar entre R$ 4,10 e R$ 4,30.

“O aumento da tarifa, que é feita no final do ano necessariamente acontecerá, por conta da alta em todos os insumos que são utilizados pelas companhias, como o diesel, pneu e desgaste de veículos”, disse o prefeito.

O anúncio vem após uma série de paralisações feitas por motoristas e cobradores. Nesta segunda, os trabalhadores das empresas Viação Atual e Campo dos Ouros, que pertencem ao mesmo grupo, paralisaram as atividades por conta da falta de pagamento do vale- refeição. Foi a segunda greve em pouco mais de um mês.

Informações: Portal ViaTrolebus

Leia também sobre:
READ MORE - Guarulhos deve ter reajuste na passagem de ônibus ainda este ano

Em Porto Alegre, Novo corredor da Bento Gonçalves já funciona nesta quarta-feira

A partir desta quarta-feira, 16, entra em funcionamento o novo corredor de ônibus localizado na avenida Bento Gonçalves. A faixa prioritária terá 1,1 quilômetro de extensão, com início no limite com Viamão até a estrada João de Oliveira Remião, onde as linhas de ônibus fazem a transição para o corredor já existente. O horário de operação será das 6h às 9h, de segunda a sexta-feira, somente no sentido bairro-Centro da avenida. 

A medida, elaborada e implantada pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), objetiva qualificar o serviço de transporte coletivo da região. As faixas horárias de operação foram definidas levando em conta a velocidade dos ônibus, demanda de passageiros e volumes de tráfego. Às 8h, o prefeito José Fortunati e o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, estarão presentes na rótula da avenida Bento Gonçalves com a João de Oliveira Remião.

O corredor fica à direita da via, com sinalização horizontal específica na cor azul e placas regulamentares. Ao longo do trecho do novo corredor há quatro pontos de parada e circulam 72 linhas metropolitanas, oito urbanas e uma lotação. Somente as linhas urbanas realizam 113 viagens, transportando mais de 8 mil passageiros no pico da manhã. Já as linhas metropolitanas totalizam 173 viagens no horário de operação do corredor.  O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, salienta que, com o crescimento do número de veículos particulares ao longo dos anos, houve um aumento nos tempos de deslocamento, principalmente dos ônibus. “Com o novo corredor, nossa ideia é priorizar o transporte coletivo, como já fizemos com sucesso no eixo da Cavalhada. Lá, a redução média nos tempos de viagem dos passageiros foi de 15 minutos. É isso que buscamos na  Bento”, afirma.

No Brasil, os carros particulares realizam apenas 30% dos deslocamentos urbanos, ocupando 70% das vias públicas, segundo estudo realizado pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU).

Veja como serão as regras de circulação para cada tipo de veículo (funcionamento do corredor é das 6h às 9h):


Ônibus e Lotações - Devem trafegar somente na faixa da direita, demarcada como corredor preferencial e caracterizada com a pintura azul.

Carros, táxis e outros veículos motorizados - Devem trafegar fora do novo corredor de ônibus, rodando somente nas faixas do centro e à esquerda. Podem acessar o corredor prioritário sempre que forem realizar uma conversão à direita, bem como se o destino for acessar algum estabelecimento comercial ou particular, localizado próximo à nova faixa prioritária. Carros e táxis não podem, em hipótese alguma, permanecer parados ou estacionados no corredor.

Bicicletas - Devem trafegar no corredor, que é a faixa mais à direita da via, junto ao meio-fio. Todos os veículos devem sempre respeitar o ciclista e seu tempo de deslocamento, guardando uma distância mínima de 1,5 metros, conforme normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 

  Objetivos do novo corredor:

• Garantir prioridade no sistema viário ao transporte coletivo
• Aumentar a velocidade operacional
• Diminuir o tempo dos passageiros dentro do veículo
• Permitir maior fluidez na circulação viária para os ônibus
• Racionalizar a operação e otimização da frota
• Reduzir os custos do transporte público e, consequentemente, contribuir para a modicidade tarifária
• Facilitar a integração com os outros modos de transporte
• Permitir o compartilhamento de espaços na cidade, de forma justa e racional
• Contribuir para a redução das emissões urbanas que afetam a saúde e o clima
• Maior regularidade e cumprimento de viagem

Informações: EPTC


READ MORE - Em Porto Alegre, Novo corredor da Bento Gonçalves já funciona nesta quarta-feira

Prefeitura de São Paulo irá implantar operação especial na circulação dos ônibus aos domingos

A Prefeitura de São Paulo decidiu adotar um modelo semelhante à Rede Noturna de ônibus para circulação da frota aos domingos a partir do ano que vem. A ideia é que as linhas levem passageiros para parques, pontos de lazer e eventos culturais esporádicos.
                                       Foto: Reprodução/TV Globo
“No começo do ano [2016] já vamos implantar a Rede de Domingo, que é reorganizar todo o sistema de transporte aos domingos. Isso já faz parte do novo modelo independente do processo licitatório”, afirmou o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto.

Na Rede Noturna, os coletivos circulam da meia-noite às 4h e percorrem o trajeto das linhas do Metrô. São atendidas áreas com maior concentração de pessoas, como hospitais, casas de espetáculo, velórios, cemitérios e arenas esportivas.

Já a Rede de Domingo será reestruturada e irá funcionar conforme a demanda e desejo dos usuários que usam os ônibus aos domingos para lazer. Atualmente, apenas 40% da frota de veículos circulam aos domingos. “Você define as linhas a partir da demanda, a partir do desejo dos usuários do domingo, que uma parcela desse desejo é diferente do usuário durante a semana”, declarou Tatto.

A intenção é que posteriormente o modelo também seja adotado aos sábados. Os pontos de lazer mais procurados da cidade como parques e eventos culturais esporádicos devem ganhar linhas fixas aos fins de semana. “Não tem uma lógica de funcionamento do transporte conforme o desejo do usuário. Você precisa manter mais carros em parques, por exemplo.”

Apesar de o modelo que será adotado aos domingos ser semelhante ao modelo utilizado na madrugada, aos fins de semana a operação torna-se mais complexa devido ao trânsito e outras possíveis interferências.

Por isso, o padrão da operação será controlada por uma central que monitora os ônibus através do GPS, assim como ocorre com as linhas que trafegam pela madrugada. Os vencedores do processo licitatório terão que se adequar as novas regras.

Rede Noturna
As novas151 linhas de ônibus da madrugada começaram a funcionar em fevereiro deste ano em São Paulo.

Batizada de "Rede de ônibus da madrugada" ou "Rede Noturno", a maioria das linhas, 101, opera com intervalo de 30 minutos e faz atendimento local. As outras 50 linhas são estruturais e circulam com intervalo de 15 minutos.

A tarifa é a mesma do período diurno: R$ 3,50. Ao todo, 454 ônibus fazem as linhas e 88 veículos ficam na reserva. A cidade já tinha 98 linhas em operação na madrugada, que serão extintas e darão espaço às novas.

A Guarda Civil Metropolitana faz a segurança, com uma equipe por terminal, e o Ilume - Departamento de Iluminação Pública da Prefeitura disponibilizou 160 postes de luz em pontos de conexão das linhas.

Um aplicativo, disponível para celulares com sistema operacional Android, fornece  informações sobre o funcionamento da "Rede Noturno". O programa possibilita que o passageiro saiba qual o ponto mais próximo, as linhas que passam por lá e sua programação.

A relação das linhas estruturais e locais está disponível no site da SPTrans.

Informações: G1 SP

Leia também sobre:
READ MORE - Prefeitura de São Paulo irá implantar operação especial na circulação dos ônibus aos domingos

Prefeitura publica um novo edital do BRT em Sorocaba

A abertura de propostas das empresas interessadas em participar da concorrência para implantação e operação do sistema de Ônibus Rápido, o chamado BRT (Bus Rapid Transit), ocorrerá em 2 de fevereiro de 2016. O novo edital do processo está disponível gratuitamente no site da Prefeitura de Sorocaba.
Foto: Erck Ribeiro
Com a proposta do BRT, a Administração Municipal quer dar novo impulso no sistema de transporte coletivo, permitindo aos cidadãos se deslocarem com mais rapidez, conforto e segurança. Conforme a Urbes ¿ Trânsito e Transportes, o BRT deverá promover aumento da mobilidade, acessibilidade, segurança, confiabilidade e redução de tempos de viagem, além da racionalização do sistema por meio da criação de serviços tronco-alimentadores, circulação de forma segregada ao tráfego geral e estações fechadas com cobrança na plataforma. 

O prazo de concessão é por 20 anos. Presidente do Conselho Gestor da Parceria Público-Privada (PPP), o secretário de Planejamento e Gestão (SPG) Edsom Ortega, esclarece que o novo edital está completo e atende a todas as exigências do Tribunal de Contas do Estado (TCE), em relação ao formato de concessão. A expectativa é de que o projeto atraia bastante interesse. 

O novo edital também traz atualização de valores referentes ao empreendimento, com base na inflação do período. Segundo informações da Secretaria da Fazenda (SEF), o edital anterior tinha como referência cálculos feitos em agosto de 2014 e o novo, em setembro de 2015. Com isso, a Tarifa Técnica de Remuneração da Concessionária (passageiro transportado remunerável) terá valor máximo previsto de R$ 4,43. Esse item será levado em consideração no julgamento das melhores (menores) propostas das empresas ou consórcios participantes da concorrência. 

A previsão inicial é que a assinatura do contrato ocorra em abril de 2016 e que os projetos e obras do BRT sejam executados em 19 meses, a partir daí. "Mas isso vai depender muito do trâmite do processo de licitação. Até agora temos conseguido manter o cronograma e a expectativa é que o fluxo ocorra bem. Devem haver pedidos de esclarecimentos, correções e recursos, mas faremos tudo para evitar uma republicação do edital", destaca Ortega. 

Para viabilizar o BRT, a Prefeitura obteve financiamento de aproximadamente R$ 134 milhões do Governo Federal, por meio do programa Pró-Transporte ¿ Mobilidade Médias Cidades, obtidos por seleção do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Na semana passada, o prefeito Antonio Carlos Pannunzio esteve em Brasília e, na ocasião, obteve a informação do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que o recurso está reservado para esta finalidade. 

O projeto 

O BRT funcionará em conjunto ao modelo atual, permitindo integração aos Terminais Santo Antônio e São Paulo, às seis Áreas de Transferências e a integração temporal entre diferentes linhas, com o pagamento de uma única tarifa. Serão três corredores de BRT: Ipanema, Itavuvu e Oeste. 

Ao todo, está prevista a construção de 28 estações e mais 04 de integração, 96 abrigos de parada, 03 terminais, pátio de estacionamento e manutenção do BRT. Serão instalados 16,7 km de corredores bidirecionais exclusivos para ônibus, com desembarque em nível pela esquerda do coletivo, junto ao canteiro central, e onde serão instaladas as estações. Também haverá 11,2 km de faixas bidirecionais e 12,9 km unidirecionais em seis corredores estruturais exclusivos para circulação de ônibus com desembarque à direita pela escada, em pontos normais (como os atuais). Para execução do projeto será necessária a desapropriação de 16 imóveis no valor total de R$ 24,4 milhões. 

Estão previstas, ainda, a adequação de vias adjacentes, em calçadas, ciclovias, mobiliário urbano, paisagismo nas áreas de influência das estações e abrigos, entre outras intervenções. A concessionária estará responsável por 17 linhas no eixo BRT e deverá operar com uma frota de 125 ônibus, incluindo a quantidade reserva. A previsão é de que entre 150 mil e 180 mil usuários do transporte coletivo poderão ser atendidos pelo sistema alimentador diariamente e o tempo de viagem terá uma redução da ordem de 20%. 

Histórico 

Inicialmente, o edital do BRT foi publicado em janeiro deste ano, mas em março o TCE sugeriu mudanças de natureza jurídica no edital, com alterações no texto, bem como técnicas, para melhor detalhamento das características do projeto no documento. 

Nesse sentido, o Consórcio Sorocaba foi contratado, também via licitação, para elaborar os estudos complementares como de mapeamento de calçadas, arquitetura de terminais e estações de corredores e abrigos nas faixas, levantamento de redes (água, esgoto e gás natural), ensaios de pavimento existente, investigação geotécnica, levantamentos topográficos dos terminais e projeto básico dos corredores, para embasar o edital. 

A minuta do novo edital de licitação do BRT foi apresentada em audiência no Salão de Vidro do Paço Municipal no dia 18 de novembro e ficou disponível na internet, para consulta, até o dia 27 do mesmo mês, para possíveis sugestões. "Houve muita contribuição, propostas foram aceitas e outras negadas, todas justificadas. Por esse motivo, acredito que a licitação vai transcorrer conforme o planejado", reitera Ortega. (fonte: Prefeitura de Sorocaba)

Informações: Jornal Cruzeiro do Sul

Leia também sobre:
READ MORE - Prefeitura publica um novo edital do BRT em Sorocaba

Tribunal de Contas suspende sorteio de táxis pretos em SP

O conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM) Edson Simões determinou a suspensão do sorteio, realizado na quinta-feira da semana passada, dos cinco mil alvarás dos "táxis pretos" criados pela gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) como resposta à chegada do aplicativo Uber na capital paulista.

O argumento do conselheiro para justificar sua decisão foi que ele havia aberto uma apuração sobre o edital da escolha dos taxistas, solicitando à Prefeitura uma cópia do processo administrativo e outra da lista de inscritos. Mas as respostas, segundo Simões, não foram dadas dentro do prazo, e a seleção dos taxistas foi realizada antes da conclusão da fiscalização.

Em seu despacho, Simões afirma que a ação do Executivo "configura obstrução a procedimento de fiscalização". O pedido do conselheiro havia sido feito no dia 26 de novembro, com prazo de 6 dias para resposta. O sorteio ocorreu na quinta-feira sem que os esclarecimentos tivessem sido prestados ao TCM.

A Secretaria Executiva de Comunicação da Prefeitura informou que "mais uma vez, o conselheiro Edson Simões afronta a administração municipal, sobretudo a Secretaria Municipal de Transportes, com decisão intempestiva, sem qualquer justificativa. Todas as decisões da Secretaria Municipal de Transportes foram barradas por ele".

Ainda segundo a administração municipal, as informações solicitadas por Simões devem ter sido enviadas ao Tribunal de Contas.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Simões rebateu as informações da Prefeitura: "Quem afrontou a administração e a lei foi o Executivo e não o Tribunal de Contas, ao não enviar a documentação solicitada, em tempo hábil, conforme reza os artigos 71 da Constituição Federal e 48 da Lei Orgânica do Município (LOM)".

Ele acrescentou, por meio de nota, que "o TCM está cumprindo o seu papel, fiscalizando os atos da administração municipal, conforme determinam a Constituição e a Lei Orgânica. Em nenhum momento, o TCM fez algo que estivesse fora dos seus limites constitucionais".

Para Simões, "a declaração do secretário revela uma inversão de valores e, como se pode perceber, nem de longe a decisão é intempestiva e sem qualquer justificativa, conforme dito". "A Secretaria de Transportes foi devidamente oficiada, com tempo suficiente para cumprir o seu papel", completou.

Desde o início da gestão Fernando Haddad, o TCM já agiu para barrar 17 editais de licitação lançados pelo prefeito, o que atrasou o início de obras como a construção de corredores de ônibus, a Parceria Público-Privada (PPP) para a troca das lâmpadas da cidade por luzes de LED e, mais recentemente, a concessão do serviço de ônibus da cidade.

Cade
O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) divulgou nessa segunda, 14, estudo que revela que a entrada do aplicativo Uber no Brasil não influenciou significativamente o mercado de táxis. De acordo com a análise do conselho, o Uber passou a atender uma demanda reprimida, que não utilizava os serviços dos taxistas.

O estudo avaliou os mercados já atendidos pelo Uber, como São Paulo, Rio, Brasília e Belo Horizonte, e locais em que o serviço ainda não é oferecido, como Recife e Porto Alegre, no período de outubro de 2014 e maio de 2015. "Os resultados obtidos não fornecem qualquer evidência de que o número de corridas de táxis contratadas nos municípios do grupo de tratamento (onde existe Uber) tenha apresentado desempenho inferior aos do grupo de controle (onde não existe). 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também sobre:
READ MORE - Tribunal de Contas suspende sorteio de táxis pretos em SP

Prefeitura de Maringá troca os ônibus da madrugada por linha interbairros

A Secretaria de Trânsito e Segurança (Setrans) de Maringá vai extinguir, até 21 de dezembro, as seis linhas que operam à 1h na cidade. A informação foi confirmada nesta terça-feira (15) pela própria Prefeitura.

Com o fim das linhas atuais da madrugada, a administração municipal implantará um novo itinerário, único, para os coletivos do "corujão".
Ficou definido, então, que as linhas 37, 177, 235, 323, 466 e 722 serão eliminadas e uma nova será implantada - a 66.

O ônibus sairá do terminal urbano e atenderá os bairros: Jardim Bertioga, Borba Gato, Campos Elíseos, Grevíleas, Hermann Moraes de Barros, Itaipu, Jardim América, Jardim Atami, Paulista, Ney Braga, Ouro Cola, Paris, Rebouças, Requião, Sumaré, Universo e Vila Ipiranga.

A linha sairá do terminal de terça, quarta, quinta-feira e domingo, às 2h; na sexta e no sábado, às 3 horas; de segunda-feira não haverá saída.

O usuário do transporte, nesta linha, poderá descer onde for conveniente, acionando a campainha do veículo para solicitar a parada.

A medida, segundo o Setrans, foi definida com base em uma reunião feita com representantes da Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim) e Sindicato dos Empregados em Hotéis, Bares e Restaurantes de Maringá.

Informações: G1 PR, em Maringá

READ MORE - Prefeitura de Maringá troca os ônibus da madrugada por linha interbairros

Salvador amanhece sem ônibus nesta quarta-feira; categoria pede segurança

A categoria dos Rodoviários realiza um protesto desde as 4h desta quarta-feira (16), em Salvador. Segundo informações do sindicato, os ônibus só irão circular na cidade a partir das 8h, quando deve ser encerrada as assembleias da categoria. Mais de dois mil veículos estão parados.

O vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo, contou que nenhum veículo deixou a garagam na manhã desta quarta-feira.

Ainda segundo Primo, apenas transporte alternativo irá circular pela capital baiana até as 8h. "Os ônibus permanecem na garagem até o fim das assembleias", reforçou Primo.

De acordo com o sindicato, as assembleias acontecem nas garagens das empresas de ônibus e devem começar por volta das 7h. Entre as principais pautas, os motoristas questionam a falta de segurança. Na segunda-feira (14), um cobrador foi baleado dentro de um ônibus durante um assalto, em Salvador.

Paralisação
Os rodoviários de Salvador decidiram parar as atividades na terça-feira (15), após uma reunião da categoria. Além da segurança, a categoria também pede o pagamento do Programa de Participação nos Lucros (PRL).

Segundo informações do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, a PRL é uma conquista da campanha salarial de maio e ficou acertado com os empresários que seria criada uma comissão dos patrões e trabalhadores para definir o modelo de PRL a ser implantado.

O sindicato informou que apresentou os nomes para a comissão e os empresários não. Ainda de acordo com a entidade de classe, em outubro o sindicato mandou ofícios para o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps), realizaram cinco reuniões, mas que em nenhum momento o patronado colocou na mesa qual seria o lucro e como seria a participação.

Já o Setps informou que vai discutir a participação dos lucros, mas que qualquer situação só pode ser definida depois de 31 de dezembro, após a realização de uma auditoria. Disse ainda não ver a lógica da mobilização.

Por conta da situação, a prefeitura de Salvador informou que vai liberar, na manhã de quarta-feira, o transporte complementar com 300 micro-ônibus. De acordo com o chefe da secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob), Fábio Mota, essa ação faz parte do plano de ação para minimizar os efeitos da paralisação parcial dos rodoviários. A secretaria informa ainda que as concessionárias serão autuadas quarta-feira pela interrupção do serviço.

Informações: G1 BA


READ MORE - Salvador amanhece sem ônibus nesta quarta-feira; categoria pede segurança

Motoristas de ônibus fazem paralisação em Sorocaba

A cidade de Sorocaba (99 km de São Paulo) amanheceu sem ônibus nesta quarta-feira (16) devido a um protesto de motoristas de ônibus. O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região informou que a paralisação do transporte começou por volta da 0h e tem previsão de término às 9h. 

A categoria reivindica mais segurança no transporte público municipal, intermunicipal e rodoviário e cobra a contratação de mais um funcionário para trabalhar como cobrador no coletivo. 

Segundo do sindicato, os trabalhadores também protestam contra o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.

Informações: Folhapress
READ MORE - Motoristas de ônibus fazem paralisação em Sorocaba

Rodoviários paralisam ônibus em protesto contra insegurança em Natal

Motoristas e cobradores de Natal paralisaram as atividades desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (16). Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), a paralisação dos ônibus foi motivada pela falta de segurança que os passageiros e funcionários enfrentam no dia a dia. O ato é nacional.

Os ônibus não saíram das garagens. Apenas transportes opcionais estão funcionando. "Nossos motoristas estao morrendo e sendo assaltados", disse Moisés Júnior, diretor executivo do Sintro. Os rodoviários solicitaram uma reunião com o governo do estado para chegar a uma solução. O governo comunicou que Kalina Leite, secretária estadual de Segurança Pública e Defesa Social, deve se reunir com a categoria.

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) informou que não tinha conhecimento sobre a paralisação. Como medida emergencial, a secretaria autoriza que táxis façam lotação. Transportes escolares também podem atuar como transporte público, assim como os veículos de fretamento turístico.

Informações: G1 RN

READ MORE - Rodoviários paralisam ônibus em protesto contra insegurança em Natal

Rodoviários de Salvador paralisam as atividades por 4h nesta quarta

Os rodoviários paralisam as atividades, nesta quarta-feira, 16, das 4h às 8h. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado da Bahia (Sintroba), a mobilização foi decidida em assembleia realizada nesta terça-feira.
Lúcio Távora | Ag. A TARDE
"Decidimos pela paralisação, pelo clamor da categoria que vem nos cobrando uma posição sobre os casos de violência contra colegas de trabalho e também pelo não cumprimento do que ficou decidido sobre a PLR", disse o vice-presidente do Sintroba, Fábio Primo.

A Participação nos Lucros e Rendimentos (PLR) foi uma das propostas aceitas pelos empresários para evitar a greve no mês de maio, quando a categoria estava em campanha salarial.

Várias rodadas de negociações foram realizadas na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego da Bahia (SRTE-BA), porém, não houve acordo entre as partes. O Sindicato das Empresas de Transporte Público de Salvador (SETPS) diz que para realizar o pagamento da PLR, as empresas precisam fechar o balanço de 2015. É o que justifica o assessor de relações sindicais do SETPS, Jorge Castro. "Esse balanço termina em 31 de dezembro. Toda empresa precisa de uma auditoria externa para verificar se as contas estão corretas, e, sendo aprovadas, serão divulgadas para todo o público. Então, a partir daí o empresariado terá uma posição", garantiu.

Segurança
Outro item da reivindicação dos rodoviários é a falta de segurança diária dentro dos coletivos. Dois casos chamaram mais atenção da categoria. Na segunda-feira, 14, o cobrador Samuel Batista Feitosa, de 32 anos, foi baleado durante assalto a ônibus na avenida Bonocô, em Salvador. Em abril, Everaldo de Oliveira Silva, 62 anos, morreu dias após ter sido queimado em um atentado contra um ônibus no bairro da Ribeira.

Fábio diz que a situação está insustentável."Vamos cobrar a falta de segurança dentro dos coletivos. Ônibus sendo queimados em atentados, companheiros baleados e mortos pelo fogo. Não podemos deixar que essa situação continue", lamentou.

Os rodoviários que trabalham no turno matutino foram convocados para participar de mais uma mobilização pela tarde, que faz parte de uma agenda nacional contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O evento acontece a partir das 15h no Campo Grande.

Informações: A Tarde

READ MORE - Rodoviários de Salvador paralisam as atividades por 4h nesta quarta

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960