Greve de ônibus em Uberlândia é cancelada

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Empresas do transporte público de Uberlândia e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Uberlândia e Região (Sindttrans) chegaram a um acordo e foi descartada a greve aprovada na última sexta-feira (13) entre os trabalhadores. Segundo o presidente do Sindttrans, os funcionários terão 8% de aumento salarial, além de R$ 210 de ticket, um aumento de mais 22% do atual valor recebido.

O reajuste é retroativo a março e a data-base foi antecipada para 1º de janeiro de 2013, ao invés do início de março, como de costume. Dessa forma, poderá haver uma nova negociação salarial em dezembro deste ano. “Se formos considerar o período, o aumento fica acima de 8%, já que não precisaremos esperar um ano para reivindicarmos um novo reajuste”, afirmou Célio Moreira.

As folgas não serão descontadas nos tickets, assim como os funcionários que forem afastados por motivos graves terão o benefício por mais um mês. Já os dias de trabalho perdidos por conta de atestados considerados de menor gravidade serão descontados.

Ainda segundo o presidente do sindicato, a proposta foi aceita por 97% dos trabalhadores e ficou bem próxima do que já vinha sendo negociado entre as partes. Os trabalhadores pediam de 8%, mais 1% no mês de setembro, e R$ 240 de ticket. Já as empresas vinham oferecendo 7% de reajuste.

Os valores finais foram decididos numa reunião entre representantes das três empresas do transporte público da cidade e do Sindttrans, durante quase toda a tarde desta quarta-feira.



READ MORE - Greve de ônibus em Uberlândia é cancelada

Em São José dos Campos, Ônibus articulado começa a circular na cidade

Um ônibus articulado começou a operar a linha 330 – Corredor Sul 1 (Campo dos Alemães), na zona sul de São José dos Campos.
A cidade é a primeira do interior a experimentar esse modelo de transporte público. Antes de São José, o coletivo já esteve no Rio de Janeiro, Curitiba e São Paulo.
O veículo é apropriado para Corredores de Transporte Rápido por Ônibus (BRT) e já é utilizado em sistemas como os de Curitiba (PR) e Goiania (GO).
O ônibus articulado deverá operar outras linhas em mais regiões da cidade.


Informações da Prefeitura de São José dos Campos

READ MORE - Em São José dos Campos, Ônibus articulado começa a circular na cidade

Prefeitura de Aracaju lança edital para licitação do transporte

Nesta quarta-feira, 18, às 10h, o prefeito Edvaldo Nogueira lançará o edital que dará inicio ao processo de licitação do transporte público de Aracaju. O evento acontece no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, localizado à rua Frei Luís Canelo de Noronha, 42, conjunto Costa e Silva.

A população da capital teve a oportunidade de dar sugestões para a elaboração do edital durante duas audiências públicas ocorridas no mês de abril. A primeira aconteceu no dia 19, no auditório do Banese, e contou com a participação de diversos setores da sociedade civil organizada, que debateram sobre os moldes da concessão para exploração do serviço de transporte coletivo.

Já a segunda audiência pública ocorreu no dia 27, na sede da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), e teve como público-alvo pessoas com deficiência, estes também puderam opinar sobre o modelo de transporte coletivo que almejam.  

Constará no edital os marcos regulatórios que deverão ser atendidos pelas empresas que disputarem o processo. A licitação do transporte público faz parte do desenvolvimento do Plano Diretor de Mobilidade Urbana de Aracaju (PDMU), que vem sendo elaborado pela SMTT e amplamente debatido com a sociedade desde janeiro.

Edvaldo Nogueira destaca a importância da participação social e acredita na melhoria da qualidade do transporte público com o processo licitatório. “Mudaremos a cara do transporte público de Aracaju, a sociedade deu a sua contribuição para que juntos, e pela via da licitação, possamos construir um sistema de transporte coletivo cada vez melhor, afirma o prefeito.

Informações: FAXAJU

READ MORE - Prefeitura de Aracaju lança edital para licitação do transporte

Principais avenidas de Ribeirão Preto terão faixas de ônibus

O jornal A Cidade teve acesso, nesta segunda-feira (16), ao mapa que aponta os locais das faixas exclusivas de ônibus, que serão implantadas em Ribeirão Preto. Além delas, a cidade ganhará novas linhas, terminais e estações de integração. As melhorias fazem parte da proposta vencedora da licitação do transporte coletivo da cidade, homologada nesta segunda-feira (16), e serão financiadas pelas empresas e pela prefeitura.

Os detalhes sobre os corredores de ônibus não foram divulgados. Porém a ideia, segundo o diretor-superintendente da Transerp, William Latuf, é que os veículos circulem em faixas preferenciais nas principais avenidas da cidade como Dom Pedro I, Café, Independência, Presidente Vargas, Costábile Romano, Castelo Branco, Paschoal Innechi e Saudade, além da área central.
"No projeto, estão a ampliação da frota, o aumento das linhas e horários, construção dos terminais e das estações de embarque nos bairros", afirmou Latuf. Os prazos para a implantação das melhorias serão divulgadas depois da assinatura do contrato.

Uma das melhorias será a construção de tubos de embarque na praça da Catedral. "Serão abrigos fechados. O embarque será feito de forma antecipada para agilizar o processo", disse Latuf.
Além de dois terminais na área central, serão construídas oito estações de integração: RibeirãoShopping, Vila Abranches, São José, Bonfim Paulista, USP, Planalto Verde, Ribeirão Verde e avenida Brasil.

O Pró-Urbano Consórcio Ribeirão Preto de Transportes, vencedor da licitação, terá que investir R$ 23,4 milhões em 30 anos. O grupo é formado pelas permissionárias que já operam, Rápido D’Oeste, Turb e Transcorp, além da Sertran, de Sertãozinho.

Informações: Jornal A Cidade

READ MORE - Principais avenidas de Ribeirão Preto terão faixas de ônibus

Em Belém, Obras do BRT são paralisadas por determinação judicial

O juiz Elder Lisboa, da 1ª Vara da Fazenda Pública, determinou segunda (16), por meio de liminar, a suspensão das obras do Bus Rapid Transit (BRT), o projeto da prefeitura de Belém que promete resolver os problemas do transporte público na capital paraense.

A decisão atinge os trechos em construção nas avenidas Augusto Montenegro e Almirante Barroso. Na decisão, publicada na página do Tribunal de Justiça do Estado na internet, o juiz explica que a medida tem o objetivo de “resguardar os interesses da mobilidade urbana da população, ao mesmo tempo em que atende à necessidade de acautelar a administração financeira do município, uma vez que no custo total, estimado em cerca de R$ 500 milhões (previsão inicial), não há demonstração da competente fonte de custeio”.

Ainda segundo o juiz, a decisão deverá ser mantida “até que a administração pública indique a fonte do montante de recursos orçamentários aprovados, que assegurem a total execução do empreendimento”. A multa em caso de descumprimento da decisão é de R$ 50 mil por dia, sempre pagos pelo prefeito Duciomar Costa.


CONTESTAÇÃO

A decisão judicial atendeu a ação impetrada pela construtora paraense Estacon Engenharia, que contestou a licitação vencida pela empresa Andrade Gutierrez. O Ministério Público do Estado é o impetrante substituto.

Na ação, a construtora afirma que não foram respeitados no edital os princípios da competitividade e legalidade. “Analisados exaustivamente os termos do edital pelas equipes técnicas da impetrante, a mesma constatou a existência de diversos requisitos eivados de irregularidades, já que infringentes à norma legal que disciplina e controla os processos licitatórios, como também contrários aos princípios que norteiam o processo licitatório, de acordo com a mencionada norma e com a Constituição Federal”.

Essa não é a primeira decisão contra a polêmica obra do BRT. Em janeiro deste ano, a juíza Margui Gaspar Bittencourt chegou a determinar a suspensão da abertura dos envelopes com as propostas das empresas no processo licitatório, mas a medida foi cassada pela desembargadora Dahil Paraense de Souza.

LIMINAR

Na época, a juíza informou que não decidiria sobre o mérito porque a questão era complexa e exigia análise mais detalhada. O caso foi então distribuído ao juiz Elder Lisboa, que agora concedeu nova liminar suspendendo as obras.

Na Justiça Federal, uma ação impetrada pelo Ministério Público Federal também gerou liminar proibindo o governo federal, por meio do Ministério das Cidades, de repassar recursos para o BRT da prefeitura de Belém. Entre as razões estariam também indícios de irregularidades na licitação e a não compatibilidade das obras do município com o Ação Metrópole, um projeto do Estado mais amplo e definitivo para resolver a questão do transporte e do tráfego de veículos na região metropolitana de Belém.

Este último problema foi resolvido após uma série de encontros entre as equipes do Estado e da prefeitura que resultou em um acordo para que os dois projetos se tornassem complementares.

A assessoria de imprensa da prefeitura de Belém informou, no final da tarde de segunda-feira (16), que o município ainda não havia sido informado oficialmente da decisão e que por isso não se manifestaria sobre o assunto.

O projeto do BRT da prefeitura de Belém deve consumir investimentos de R$ 380 milhões. O novo valor foi definido após o acordo com o Estado, que delimitou os trechos da obra que ficarão a cargo de cada uma das esferas de governo.

Os recursos para o trecho sob responsabilidade da prefeitura viriam dos cofres do município e também do governo federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a mobilidade. A parte, já licitada, inclui obras nas avenidas Almirante Barroso e Augusto Montenegro chegando até a orla de Icoaraci, onde será implantado um terminal intermodal. O município ficou responsável também por ampliar o sistema de ônibus rápido para o trecho que vai de São Brás até o Ver-o-Peso.


CONCLUSÃO


Em entrevista ao DIÁRIO, no início do mês passado, o prefeito Duciomar Costa prometeu concluir as obras do Entroncamento a São Brás ainda na atual gestão, que vai até 31 de dezembro deste ano, quando ele deixará o cargo.

O BRT é um sistema de ônibus que trafegam sob canaletas. O projeto de Belém prevê veículos para até 250 passageiros com linhas expressas e semi-expressas. O modelo foi aplicado em capitais como Curitiba (Paraná).

O governo do Pará deve investir R$ 530 milhões para fazer o prolongamento da avenida João Paulo II (antiga Primeiro de Dezembro), do atual trecho asfaltado na passagem Mariana até o viaduto do Coqueiro (obra considerada estratégica como via alternativa para entrada e saída de Belém).

Também investirá no sistema de ônibus rápido do Entroncamento até o município de Marituba. Os recursos viriam de empréstimo junto a Agência de Cooperação Japonesa (Jica) e do governo federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A previsão é de que o projeto esteja concluído em 2015.

Informações: Diário do Pará

READ MORE - Em Belém, Obras do BRT são paralisadas por determinação judicial

Governo do Distrito Federal adia edital para mudança da frota de ônibus

O Governo do Distrito Federal vai prorrogar por 40 dias a abertura do processo licitatório que irá mudar todo o sistema de transporte público no DF. A licitação, prevista inicialmente para começar na próxima quarta-feira (18), será lançada no dia 28 de maio. A previsão é de que os novos ônibus estejam em circulação em fevereiro de 2013.

A prorrogação foi necessária para que o GDF pudesse adaptar a proposta, que recebeu 23 questionamentos de entidades distintas e uma recomendação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). A principal alteração é o considerável aumento na quantidade de ônibus novos que começarão a circular no início de 2013.

No dia 2 de março, o GDF anunciou que, no primeiro momento, aproximadamente 15% da frota antiga seria substituída por novos veículos, enquanto os demais 85% seriam trocados gradativamente. “Agora, vamos estudar uma forma de substituir imediatamente entre 90% e 100% da frota, tomando o cuidado de garantir que não ocorra aumento no valor das passagens”, destacou o secretário de Transportes do DF, José Walter Vazquez, acrescentando que esse novo modelo ficará pronto nos próximos dias.

Adaptações
O principal aspecto levado em consideração foi a redução da quantidade de poluentes emitidos na atmosfera. Isso será resolvido com a retirada em massa de ônibus velhos das ruas e a adoção do padrão Euro 5, que prevê o uso de veículos movidos a energia elétrica, biodiesel ou outras formas de combustível limpo, de acordo com a tecnologia disponível quando ocorrer a licitação.

Para garantir que não haja aumento no valor das tarifas, somente os ônibus articulados (os chamados BRTs, que vão circular pelos corredores exclusivos) deverão vir, obrigatoriamente, equipados com ar condicionado. Nos demais, o aparelho será opcional.

Já o sistema de posicionamento por satélite (GPS), será instalado em todos os veículos e vai possibilitar que a frota seja controlada por um centro de controle operacional. Essa medida evitará atrasos e possibilitará que os passageiros consultem os horários dos coletivos, por meio de torpedos de celular, na internet e em painéis disponíveis em 80% das paradas de ônibus.

Redação Mais Comunidade 

READ MORE - Governo do Distrito Federal adia edital para mudança da frota de ônibus

Prefeitura de São Bernanrdo solicita que os ônibus intermunicipais utilizem parte do Corredor ABD

A Prefeitura de São Bernardo negocia com a EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) a permissão para que os ônibus intermunicipais utilizem parte do Corredor ABD. Atualmente, a via é de uso exclusivo dos trólebus, operados pela concessionária Metra. A reivindicação da administração municipal é para que cerca de dez linhas possam utilizar a faixa segregada na Avenida Brigadeiro Faria Lima, que liga o Centro ao Terminal Ferrazópolis.
Em troca, o Executivo faria mudanças viárias no Paço com objetivo de garantir mais fluidez para o transporte público. O projeto, batizado de Via Livre, divulgado com exclusividade pelo Diário em dezembro, prevê o fechamento do retorno entre a Praça Samuel Sabatini e a Guarda Civil, para carros de passeio. Por lá passarão apenas ônibus. Também estão previstas mudanças na Rua dos Vianas e entorno. A expectativa é reduzir em 20% o número de veículos que circulam por lá.
Segundo o secretário municipal de Transportes e Vias Públicas, Oscar Silveira Campos, a EMTU sinalizou apoiar as mudanças propostas. "Não adianta o trólebus ter corredor exclusivo se, ao chegar no Paço, para tudo", comenta. De acordo com Campos, atualmente, a velocidade média no corredor é de 25 km/h nos horários de pico. Ao chegar no Paço, cai para 9 km/h. "Esperamos que a velocidade fique mais uniforme."
Campos informa que a mudança, agora, depende de trâmites jurídicos. "Todas as partes gostaram, mas é preciso pensar no contrato. De repente, você cria uma figura jurídica que alguém pode entrar com recurso e barrar." A EMTU confirma que foi procurada pela Prefeitura de São Bernardo e que a proposta está em fase de análise operacional e jurídica. Passam por São Bernardo 56 linhas intermunicipais, sendo que, destas, 21 percorrem a Faria Lima.

A expectativa do secretário é de que os ônibus comecem a utilizar a via segregada ainda em 2012. O próximo passo será a criação de binário para o transporte coletivo entre as avenidas Índico e Nações Unidas - cada uma com apenas um sentido de circulação.

VIADUTO - A Prefeitura adiou pela terceira vez a entrega do Viaduto Moysés Cheid, no Km 22,5 da Via Anchieta. Antes prevista para este mês, a obra será concluída em junho. "Infelizmente, quando a gente abriu a rua ao lado, paralela à Anchieta, uma rede da Comgás não estava no cadastro e a remoção foi atrasada em três meses", justifica o secretário.

Informações: Diário do Grande ABC

READ MORE - Prefeitura de São Bernanrdo solicita que os ônibus intermunicipais utilizem parte do Corredor ABD

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960