Greve de ônibus em Curitiba a partir de 1º de março

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

À meia noite do dia 1º de março, cobradores e motoristas do transporte coletivo integrado de Curitiba iniciam uma greve por tempo indeterminado. O anúncio foi feito ontem pelo presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores nas Empresas de Transporte de Passageiros nas Empresas de Curitiba e Região Metropolitana, Anderson Teixeira. “Nós iremos protocolar ainda hoje (ontem) na Justiça do Trabalho o pedido para o dissídio coletivo da categoria e fazer o comunicado oficial da paralisação”, disse Teixeira.
O sindicalista afirmou que, a fim de que a greve não seja julgada como ilegal 30% da frota deverá ser mantida. “Só ainda não sabemos como esse contingente irá operar. Podemos até trabalhar com a escala de domingo”, disse. “Mas vamos estudar junto com o Ministério do Trabalho como iremos manter a paralisação sem torná-la ilegal”, conta.

Com a data base em 1º de fevereiro, ontem foram dadas por encerradas as negociações com os patrões. A categoria pediu 38% de aumento, além de outros benefícios, como plano de saúde, vale alimentação no lugar da cesta básica de R$ 99 e um reajuste de 50% sobre esse valor, que as empresas fornecessem aos trabalhadores o troco para dar aos passageiros, entre outras reivindicações.
A contraproposta dos patrões não passou de 8%. Teixeira explica que os técnicos do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socio Econômicos (Dieese), que acompanhou as negociações, realizou um estudo e chegaram ao porcentual de 10%. “Os estudos feitos mostraram que os patrões poderiam chegar a este patamar sem causar grandes impactos para sociedade. Mas depois de mais de um mês de negociações eles não melhoraram em nada a proposta, por isso não nos resta outra saída”, disse.

Abusos — O Sindimoc representa 14 mil motoristas e cobradores de Curitiba e Região Metropolitana. A carta de reivindicações inclui o fim da intrajornada, “que na prática significa que o trabalhador que inicia o trabalho às 4 da manhã seja obrigado a seguir até as 16 horas, ainda que esta jornada não seja ininterrupta, o trabalhador fica comprometido com a empresa por mais de 10 horas”, explicou.
Por conta de questões como a citada, o Teixeira afirmou que o Sindicato deverá ir à Justiça do Trabalho para mover ações por assédio moral, comum a maioria das empresas.
O fim da dupla função (do cobrador que cobra e dirige ao mesmo tempo) é outra reivindicação da categoria.  “O trabalhador é obrigado a infringir o código de trânsito para poder cumprir o horário, senão tem o valor do quilometro rodado descontado do seu salário no fim do mês”, disse. Teixeira ressaltou ainda que a paralisação só será cancelada se houver algum acordo que traga alguns benefícios para a categoria.
Fonte: Bem Paraná
Share |
READ MORE - Greve de ônibus em Curitiba a partir de 1º de março

Metrô Rio investe R$ 320 milhões em trens

Os passageiros do Metrô Rio poderão votar, via internet, na nova combinação de cores internas dos trens que estão sendo fabricados pela Changchun Railway Vahicles (CHC), na China. São três opções, com predomínio do vermelho, do azul e do verde.
A concessionária que administra o serviço anuncia investimentos de R$ 320 milhões nas 114 novas composições que circularão na Linha 2 (Botafogo-Pavuna). “Além do aumento da frota, a principal melhoria dos novos carros é o ar condicionado, que terá capacidade de refrigeração 33% maior do que a atual. Os novos aparelhos contam com uma potência de 214 mil BTUs, equivalente a 40 aparelhos de ar condicionado ligados dentro do carro”, diz nota divulgadada pelo Metrô Rio.
Os passageiros poderão circular entre os trens durante a viagem por meio de sanfonas. “O design também mudará um pouco. A posição e o número de bancos serão alterados, facilitando a circulação interna.”


READ MORE - Metrô Rio investe R$ 320 milhões em trens

Governo estuda modelo de trem para ligar metrô ao ABC

O secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Jurandir Fernandes, informou hoje que nesta semana deve ser definido o modelo do veículo sobre trilhos que ligará o metrô de São Paulo ao Grande ABC (SP). Fernandes disse que se reunirá nesta semana com os prefeitos da região para decidir se será adotado o modelo de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), uma espécie de metrô de superfície, ou de monotrilho.

De acordo com ele, provavelmente o padrão de monotrilho é o mais adequado para a região. "Nós esperamos que a empresa consultora nos dê elementos definitivos para que tomemos a decisão, se vai ser VLT ou monotrilho", disse. "Aparentemente, a impressão que se dá é que o monotrilho é o mais adequado." Mais cedo, o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT), havia antecipado que o monotrilho deve ser o escolhido e que, nos próximos dias, o projeto será enviado à assessoria técnica do governo de São Paulo.

De acordo com Marinho, a atual proposta está programada para ligar São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul à Estação Tamanduateí da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), da Linha 2 - Verde. O governo do Estado estuda a inclusão ainda de Santo André, o que deve ser determinado também nesta semana. Fernandes disse ainda que a previsão é de que as obras do empreendimento só sejam iniciadas em maio de 2012.

O secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo e o prefeito de São Bernardo do Campo participaram hoje da entrega, pelo governo estadual, de 26 novos ônibus para o Corredor Metropolitano ABD, da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), que liga Jabaquara, na zona sul da capital paulista, a São Mateus, na zona leste, passando por Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá. O evento contou com a participação do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Fonte: Estadão

READ MORE - Governo estuda modelo de trem para ligar metrô ao ABC

Estado quer aumentar Linha Laranja do metrô de São Paulo

As obras estão atrasadas. Na verdade, nem começaram ainda. Mas os planos não param de aumentar. Projetada inicialmente com 11 estações, de São Joaquim a Freguesia do Ó, a Linha 6 - Laranja do metrô teve seu primeiro prolongamento anunciado em 2008 por José Serra, então governador.

Na ocasisão, o trajeto, que terminaria na Freguesia, foi ampliado até a Brasilândia. A expectativa era de que as obras começassem em 2010 e que as primeiras estações entrassem em operação no final de 2011. Até agora as obras não tiveram início, não foram anunciadas nem mesmo as desapropriações que deverão ser feitas. E o Estado quer estender o projeto do centro até a zona leste, mais precisamente até o bairro Anália Franco, passando por Cambuci, Ipiranga e Mooca.

Com isso, o objetivo é criar uma alternativa à Linha 2 - Verde, que em horário de pico já anda com trens mais lotados do que os da CPTM. Segundo informações do “Estado de S. Paulo”, o projeto da Linha Laranja vem ganhando importância no governo do Estado devido aos problemas na licitação da Linha 5 - Lilás, que foi suspensa.


Fonte: eBand


Linha Amarela

As estações Pinheiros e Butantã, da Linha Amarela, deverão entrar em funcionamento até junho, de acordo com a Secretaria dos Transportes Metropolitanos (a previsão inicial era inaugurá-las em 2010). Segundo o secretário, porém, elas não terão período de testes. Desde o início, deverão operar das 4h40 à 0h.
READ MORE - Estado quer aumentar Linha Laranja do metrô de São Paulo

BH: Rodoviários vão parar estações e corredores de ônibus da capital

Os rodoviários da capital decidiram ontem, em assembleia, pela continuação do estado de greve, iniciado na semana passada, após recusarem a proposta das empresas. Embora não tenha divulgado quais estações ou quais linhas irão parar, o presidente do Sindicado dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte (STTR-BH), Denilson Dorneles, afirmou que poderão ocorrer transtornos nesta semana.

"A assembleia ratificou o estado de greve. Poderemos parar algumas estações ou corredores da cidade. Não definimos ainda", afirmou.

A categoria promete entrar em greve geral no dia 28 de fevereiro caso não haja acordo.

A reunião contou com a participação de 500 membros da categoria. Os rodoviários não abriram mão das ações que correm na Justiça contra as empresas. Essa é a principal condicionante exigida pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) para dar o aumento salarial de 8% .

Nos processos, a categoria pede a redução da jornada de trabalho, insalubridade e, ainda, reclama da retirada de cobradores de algumas linhas. "Nós discutimos a proposta e os trabalhadores não abriram mão dos nossos direitos. É aí que a gente não está conseguindo chegar a um acordo", afirmou Dorneles.

As empresas já recuaram na semana passada e aceitaram conceder a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) aos rodoviários sem exigir contrapartidas, como faltas no trabalho ou apresentação de atestado médico.

Patrões
O Setra-BH informou que não tem conhecimento oficial sobre o resultado da assembleia realizada ontem pelos rodoviários e que as negociações continuam. Segundo o sindicato, a proposta feita na última segunda-feira permanece sem alteração. Além da aceitação da PLR, o Setra propôs um aumento linear de 8%, vale alimentação e seguro.
Fonte: O Tempo

READ MORE - BH: Rodoviários vão parar estações e corredores de ônibus da capital

Recife: Época de Carnaval, volta a tona o vandalismo nos ônibus, até quando?

Ônibus Novos com menos de um mês de uso depredados
Já virou uma triste realidade em Recife e Região metropolitana, é só chegar a época do carnaval e os atos de vandalismos explodem de maneira assustadora nos ônibus da cidade, é um absurdo. Mas esses acontecimentos vem acontecendo há mais de 10 anos e nada é feito para prevenir e punir de fatos os vândalos que depredaram os coletivos da cidade.
O carnaval nem começou direito e uma simples prévia deixou os verdadeiros passageiros sem o ônibus, pois cerca de 150 coletivos foram depredados neste fim de semana, sem poder ir as ruas atender a população devido a estes atos de vandalismo.
É preciso se pensar numa maneira que possa coibir e punir de fato estes vândalos, pois o carnaval está chegando e se nada for feito, a população, que são os verdadeiros usuários de ônibus continuarão prejudicados.
Nós estamos monitorando e tendo uma ação junto com as empresas para que haja de imediato uma reposição das peças que foram danificadas”, diz Taciana Ferreira. Ela também informou que vai colocar algumas ações preventivas em prática até o Carnaval para conter as ações de vandalismo.

Em nota, a Polícia Militar informou que 1,3 mil PMs trabalharam nos locais do desfile do bloco das Virgens de Verdade, em Olinda, e ressaltou que atua, em parceria com o Grande Recife Consórcio de Transportes, para evitar atos de vandalismo e depredação dos ônibus. (pe360graus)
Fonte: Meu Transporte

READ MORE - Recife: Época de Carnaval, volta a tona o vandalismo nos ônibus, até quando?

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960