Termina a greve de ônibus em Fortaleza

quarta-feira, 23 de junho de 2010


Em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira, 23, o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Ceará (Sintro) decidiu suspender a greve de ônibus.
O Sintro anunciou que não vai abandonar as reivindicações da categoria, mas decidiu voltar às atividades após notificação judicial e pressão dos usuários do transporte público municipal.
A suspensão será mantida por tempo indeterminado. O sindicato disse que outros movimentos serão organizados futuramente, mas nenhuma data foi definida durante a reunião.

Notificação
O Sintro foi notificado na manhã desta quarta por volta de 10h15min, sobre a abusividade da greve. O documento, assinado pelo vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Manuel Arizio Eduardo de Castro, e determina o retorno imediato às atividades. A decisão foi recebida pela advogada do Sintro, Eliana Ferreira.Enquanto isso, neste 16º dia de greve, vários ônibus estão parando no meio do trajeto e os passageiros estão sendo obrigados a descer dos coletivos. Na avenida Carapinima, mais de 20 ônibus estão parados em fila. A situação é a mesma nas vias Tristão Gonçalves, Domingos Olímpio, Antônio Pompeu e Meton de Alencar.

Terminais fechados
Os terminais de ônibus da Parangaba e Lagoa permaneceram fechados por uma hora na manhã desta quarta-feira, 23, mesmo com a declaração de abusividade da greve pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que determinou o retorno imediato da categoria ao trabalho. De 5h às 6 horas da manhã, os ônibus foram impedidos de entrar nos dois terminais e os passageiros tiveram de aguardar do lado de fora.Nos terminais de Messejana e Papicu, no início desta manhã, os ônibus estavam circulando, mas ainda em ritmo de paralisação. Segundo populares que estavam nos coletivos, resultado da ação de motoqueiros que tomavam as chaves do veículo, evitando assim que o percurso fosse completado.

Manifestação
Motoristas e cobradores fizeram manifestação na avenida Domingos Olímpio e fecharam a via no sentido Centro-Aldeota nesta manhã. A Polícia esteve no local, na tentativa de controlar a situação. Quando chegam no local, motoristas param os coletivos e passageiros são orientados a descer.Poucos ônibus são vistos circulando pela cidade. Há muitas pessoas aguardando em paradas o coletivo. Mesmo com a determinação judicial, a categoria decidiu continuar a paralisação na noite desta terça-feira.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Ceará (Sindiônibus), que ofereceu reajuste de 5,5%, diz que não abre mais negociação. O procurador do Trabalho Gerson Marques, dentro do caso que foi para dissídio, entregou parecer recomendando reajuste de 8,7%.

Fonte: O Povo online

READ MORE - Termina a greve de ônibus em Fortaleza

Rio de Janeiro: De cada 2 veículos fiscalizados, um tem irregularidade


As chances de um fiscal da prefeitura flagrar um ônibus irregular circulando pelas ruas durante uma blitz no Rio são de 55,2%. Esse é o percentual de veículos rebocados e lacrados pela Secretaria municipal de Transportes desde março, quando a Subsecretaria de Fiscalização apertou o cerco à frota com base no ranking das piores empresas da cidade. Até ontem, dos 518 ônibus verificados, 286 apresentavam irregularidades e foram para o depósito.

No ano passado, a prefeitura apreendeu 342. Ou seja: em quatro meses de blitzes, já se recolheu 83,6% do total registrado em 2009. Uma reviravolta e tanto nas ações de fiscalização, já que até dois anos atrás empresas como a Feital e a Oriental circulassem com toda a frota sem vistoria.

As operações também revelaram que praticamente um em cada dez coletivos vistoriados é considerado pirata. Os fiscais já apreenderam 49 (9,45%) nessa situação. Sim, ônibus pirata. O termo atribuído àqueles veículos de motoristas particulares — que praticamente desapareceram com o aumento das blitzes — é adotado atualmente para as empresas.

— No mês passado, havia muitos piratas nas ruas (23), que são ônibus não cadastrados pela secretaria. Na maioria das vezes, os motoristas sabem disso. Mas eles são funcionários e não podem fazer nada — disse o chefe de fiscalização da subsecretaria, major Márcio Tobias, que flagrou ontem dois ônibus sem cadastro (da Transportes Zona Oeste e da Auto Diesel), no Centro.

Fonte: Extra online
READ MORE - Rio de Janeiro: De cada 2 veículos fiscalizados, um tem irregularidade

Globo apresenta TV interativa e leva programação para os ônibus


Durante o Painel de Tecnologia, foi apresentado um conversor de TV digital com foco para o público que vive em áreas rurais. A Globo também testa colocar televisores em ônibus para reproduzir seus programas ao vivo e gravados. Na cidade de São Paulo já existem 300 ônibus com estes televisores, sendo que 30 estão transmitindo a programação ao vivo. Para escutar a transmissão, é necessário sintonizar uma estação FM por meio de qualquer rádio.
Na tela, além da programação da Globo, aparecem outras informações como previsão do tempo da cidade e notícias do G1. Estes conteúdos poderão ser atualizados pode meio da rede móvel 3G. Cada ônibus possui uma antena interna para captar a transmissão. Eles também possuem um gerador de sinal FM de curto alcance para o som chegar ao rádio do usuário.

Fonte: G1
READ MORE - Globo apresenta TV interativa e leva programação para os ônibus

Além da greve dos ônibus, brasilienses enfrentam problemas com o metrô esta tarde


O brasiliense que procurou o metrô para se deslocar enfrentou uma espera de mais de uma hora na tarde desta quarta-feira (23/6). Alguns trens ficaram parados na estação e outros trafegaram em baixa velocidade devido à queda na rede de transmissão de dados.

O problema ocasionou uma sobrecarga no ramal Samambaia e Ceilândia, entre 16h15 e 17h30. De acordo com a assessoria de imprensa do Metrô-DF, não havia passageiros nos vagões parados, contudo, as estações ficaram cheias com o problema.Ainda segundo a assessoria, os trens já estão operando normalmente. Com a paralisação geral dos rodoviários desde a segunda-feira (21), a demanda pelo metrô aumentou cerca de 40%.

Transtorno

O estudante Alfredo Júnior Silva de Souza, 18 anos, que tentava chegar na estação de Taguatinga Sul, foi um dos que foram prejudicados. "Assim que chegamos na estação Furnas, a luz acabou. Ficamos esperando muito tempo e quando o trem saiu, ele estava muito lento", relata.

Fonte: Correio Braziliense
READ MORE - Além da greve dos ônibus, brasilienses enfrentam problemas com o metrô esta tarde

Rio de Janeiro: Telão instalado na estação Carioca do Metrô exibirá jogo do Brasil


As estações do metrô com maior fluxo terão mais bilheterias funcionando e o número de seguranças reforçado nesta sexta-feira, para agilizar o transporte dos passageiros. Para quem estiver no Centro do Rio, a concessionária informa que um telão de 180 polegadas transmitirá o jogo da Seleção Brasileira contra Portugal. O equipamento, que será ligado às 10h30m, fica no espaço de eventos da estação Carioca, próximo ao acesso da Avenida Chile.

Fonte: O Globo
READ MORE - Rio de Janeiro: Telão instalado na estação Carioca do Metrô exibirá jogo do Brasil

Após falha, Linha Verde do Metrô de SP opera normalmente


Depois de ficar quase três horas com problemas em um equipamento de via, a Estação Sacomã do Metrô foi totalmente liberada à circulação de composições às 16h30 desta quarta-feira (23). Segundo a assessoria de imprensa do Metrô, os trilhos da estação compõem o equipamento que apresentou a falha.
Por conta do problema, a Estação Sacomã teve um dos seus sentidos interditados às 13h45. O trecho percorrido entre ela e a Estação Alto do Ipiranga precisou ser feito em uma única via. Para continuar em direção à Vila Madalena, os usuários desembarcavam no Alto do Ipiranga e mudavam de plataforma.

Fonte: G1
READ MORE - Após falha, Linha Verde do Metrô de SP opera normalmente

Consórcio e Ager discutem transporte no Estado


Nesta quinta-feira (24), às 14h30, no auditório do Ceprotec, em Alta Floresta (803 km ao norte de Cuiabá), a Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager-MT), apresenta o projeto de reestruturação do Sistema de Transporte Rodoviário Intermunicipal e discute a implantação do transporte coletivo municipal.
A ação faz parte do governo itinerante comandado pelo governador Silva Barbosa e acontece durante reunião com representantes do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Teles Pires.
Um dos principais objetivos da Agência de Regulação é repassar subsídios aos secretários de Infraestrutura e de Obras de Alta Floresta, Apiacás, Carlinda, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta, sobre o processo de licitação do transporte urbano no município ressaltando a importância desta medida para o Poder Executivo local.

Fonte: 24 Horas News
READ MORE - Consórcio e Ager discutem transporte no Estado

Entorno: Estado de Goiás vai assumir transporte


O governador Alcides Rodrigues (PP) esteve ontem na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Brasília, para fechar acordo que prevê a delegação, por parte do governo federal, da coordenação do transporte coletivo no Entorno do DF ao Estado de Goiás.

Após reunião com o presidente da ANTT, Roberto Figueiredo, ficou acertado que o Estado assumiria a tarefa, a ser formalizada em solenidade de assinatura nos próximos dias. Porém, por causa dos ajustes que deverão ser feitos, na prática a nova gestão deve ser efetivada só no ano que vem.

“Fechamos um acordo de interesses e vamos fazer isto, porque podemos melhorar as condições dessa região”, informou o deputado Sandro Mabel (PR), que esteve presente na reunião, juntamente com o presidente da AGM, Abelardo Vaz (PP), o ex-secretário Jorcelino Braga (PP) e o pré-candidato ao governo Vanderlan Cardoso (PR).

Em entrevista à Rádio 730 AM, Roberto Figueiredo informou que a questão já se arrastava por dois anos. Segundo ele, a delegação da coordenação do serviço para o governo de Goiás vai incluir duas ações. “A integração do transporte do Entorno do DF com o transporte intermunicipal na região de Goiás e dos municípios que cercam Brasília”, explicou. Além disso, o presidente da ANTT disse que soluções para o transporte de massa estão sendo estudadas.

Segundo ele, também estaria em andamento um projeto para a construção de uma ferrovia entre Luziânia, Cidade Ocidental e o metrô do Park Shopping em Brasília. “A linha ferroviáaria ligando as duas cidades já está pronta, o que é preciso é investir na infraestrutura do embarque dos passageiros”, disse.

Fonte: O Hoje
READ MORE - Entorno: Estado de Goiás vai assumir transporte

Com paralisação, fortalezense perde o direito de ir e vir


O Centro virou palco de confrontos envolvendo grevistas, passageiros e motoristas que não aderiram ao movimento

O movimento grevista dos motoristas, trocadores e fiscais do transporte coletivo de Fortaleza dificultou ainda mais a vida da população, ontem, no 15º dia do movimento. Com a decisão inicial de interromper totalmente a circulação de ônibus, a paralisação chegou a 80% dos veículos, segundo dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Ceará (Sintro). Já de acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), que monitora a circulação dos veículos, de 18 a 31% da frota circulou.

Nos terminais ocorreu um fenômeno diferente dos últimos dias. Embora com menos ônibus em circulação, os tumultos foram bem menores. A explicação para o fato é que a maioria das pessoas, depois do aviso feito na véspera pelo Sintro de que a paralisação a partir de ontem seria de 100%, decidiu ficar em casa ou buscar outras alternativas de deslocamento.

Assim, os transtornos se transferiram para o meio da rua, especialmente o Centro da cidade. Durante todo o dia, principalmente no período da manhã, grevistas pararam ônibus e obrigaram passageiros a descer; outros tiravam as chaves dos veículos da ignição, deixando-os parados no meio da via. Segundo o Sintro, 100 coletivos foram parados. A ação se estendeu no Parque São José, próximo ao Posto Carioca, e atingiu os coletivos que fazem a linha Maranguape-Fortaleza.

Um grupo de grevistas impedia as topiques e kombis de levarem usuários do sistema de transporte público. Em alguns momentos, houve confronto.Após o decreto da paralisação total dos ônibus, três jovens apedrejaram um veículo da linha José Walter/BR-116, da empresa Maraponga, que passava por uma parada, na Avenida Imperador, na tarde de ontem.

O coletivo parou no ponto e foi invadido por um grupo de seis pessoas que impediram a continuação da viagem e retiraram a chave da ignição. Os passageiros, revoltados porque ficaram no meio do caminho, queriam o dinheiro de volta. Mas apenas os três jovens, menores e estudantes, manifestaram-se. Os jovens foram identificados pela Polícia Militar, porém a empresa de ônibus Maraponga não quis que os procedimentos tivessem andamento.

De manhã cedo, a comunidade teve que se virar de todas as formas para chegar ao local de trabalho. Os transtornos variaram da exploração dos mototaxistas, que cobraram até R$ 25,00 para levar um passageiro a área central, até a improvisação em carros clandestinos que circularam livremente pela cidade colocando em risco a integridade física das pessoas.

As situações mais estapafúrdias foram registradas. "A essa altura, a gente quer é chegar ao trabalho. Não importa como", exclamou o mestre de obras Francisco Walter Lima, que pagou R$ 2,00 por uma viagem numa topique. O detalhe é que o veículo não é cadastrado pela Prefeitura de Fortaleza e pertence a uma pequena empresa que aluga material para festas.

Na Avenida Osório de Paiva, porém, sua viagem foi interrompida, pois o pneu secou. "Não sei ainda se furou ou apenas se esvaziou. Vou até um borracheiro. Se tiver furado, vou retornar para casa, pois não tenho como pagar o conserto".

Muita gente apelou para a carona amiga, mesmo que ela representasse um risco. Foi o caso de vários trabalhadores que subiram num caminhão na Avenida Osório de Paiva.A mesma coragem não teve o auxiliar de serviços gerais Erisson Vasconcelos. Depois de aguardar 1h30 por um coletivo para levá-lo do Bom Jardim à Cidade 2000, ele acabou desistindo. "Não me resta outra alternativa a não ser desistir".

Dentre os veículos sem autorização legal para transportar passageiros, a Kombi de Eduardo Rodrigues Costa Júnior trabalhou duro durante toda a manhã. "Estou desde às 6 horas transportando o pessoal para o Centro. A gente aproveita para ganhar um dinheirinho sem explorar a população. Estou cobrando apenas R$ 2,00 pela viagem", garantiu .

Congestionamentos

A diminuição na oferta de coletivos fez com que muitos fortalezenses optassem por tirar o automóvel particular das garagens. O resultado foi um aumento do caos no trânsito de Fortaleza. Em avenidas que tradicionalmente ficam congestionadas, o problema se agravou. Para agravar a situação, não eram vistos guardas de transito da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC).

Na área do Centro, onde dezenas de ônibus foram parados no meio das ruas, a confusão foi grande. Avenidas como a João Pessoa e Duque de Caxias e ruas como a General Sampaio e Meton de Alencar se tornaram praticamente intrafegáveis.

Muitos motoristas que vinham pela Avenida da Universidade estavam "despejando" os usuários bem longe da área central da cidade, nas imediações da Avenida Domingos Olímpio."Virou coisa sem dono. Os empresários cobram uma passagem e a gente desce no meio do caminho. Ninguém toma providência. Mais uma vez, a corda quebra sempre do lado mais fraco, ou seja do lado do povo", destaca a dona-de-casa Ana Elisângela Braga.

Fonte: Diário do Nordeste
READ MORE - Com paralisação, fortalezense perde o direito de ir e vir

Presidente Prudente: Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,40 a partir de segunda


A partir da próxima segunda (28), a tarifa de ônibus em Prudente sobe para R$ 2,40. O reajuste, de 9% na tarifa do transporte coletivo, foi anunciado pelo prefeito Milton Carlos de Mello, 'Tupã', nesta quarta (23). Os serviços prestados pelas duas empresas geram reclamações entre os usuários.

Em fevereiro, as empresas permissionárias que fazem o transporte coletivo urbano em Presidente Prudente pediram reajuste de 31% na tarifa, o que representaria o preço unitário de R$ 2,88. Nos meses subseqüentes, estudos técnicos realizados pela Semav (Secretaria Municipal de Assuntos Viários) indicaram 16%, o que chegaria a R$ 2,55, considerando custos de combustíveis e realinhamento de salários, entre outros quesitos. No entanto, o prefeito Milton Carlos de Mello ´Tupã` (PTB) decidiu por conceder apenas 9%. Assim, a partir da próxima segunda-feira (28), a tarifa passa de R$ 2,20 para R$ 2,40.
´´Nosso parâmetro leva em conta os reajustes que concedemos aos taxistas e também aos salários dos servidores``, disse o prefeito Tupã que anunciou ter consultado a Secretaria Municipal de Finanças. O secretário de Assuntos Viários, Luiz Abel Gomes Brondi, acompanhou o anúncio da decisão do reajuste e explicou à imprensa sobre os estudos técnicos que contemplaram decisão manifestada pelo Ministério Público no ano passado, que orienta para o equilíbrio financeiro do contrato entre o poder público e as permissionárias TCPP e Pruden Express, considerando o interesse do consumidor.

Insatisfação
O Grupo Notícia ouviu usuários do transporte coletivo realizado pelas empresas Pruden Express e Tcpp. A dona de casa Fátima Denise de Araújo, que utiliza o ônibus como meio de transporte duas vezes ao dia, não gostou da novidade. “Na minha casa, três pessoas usam o transporte coletivo e esse valor é um absurdo. Ninguém faz nada para melhorar esses pontos onde as coberturas não cobrem nada, nem o sol e muito menos a chuva. Isso sem contar que as empresas tiram os ônibus sem avisar. Meu filho ficou uma hora esperando o ônibus passar para ele ir para a natação e ele não veio.Perdeu a aula”, reclama.
Já a dona de casa Irene Mendes Elero, não vê a hora de fazer 65 anos para usar o transporte gratuitamente. “Acho um absurdo. Tenho 64 anos e sou doente, poderia usar esse dinheiro para comprar remédio, ou até mesmo comprar frutas, pois, gastando tanto nas passagens não sobra quase nada'', diz.

READ MORE - Presidente Prudente: Tarifa de ônibus sobe para R$ 2,40 a partir de segunda

João Pessoa: Transporte Coletivo terá prioridade em projeto da STTrans


Os membros do Conselho de Transporte e Trânsito (CTT) da capital paraibana voltaram a se reunir na tarde ontem (20), na sede da Superintendência de Transporte e Trânsito de João Pessoa (STTrans), localizada no bairro do Cristo Redentor.

O encontro, que já faz parte do calendário de reuniões do órgão, teve como objetivo discutir soluções alternativas para o trânsito de João Pessoa, que vem sofrendo com os diversos pontos de congestionamentos já mapeados pela equipe do órgão gestor. Durante a reunião, o diretor de Transportes, Adalberto Araújo, propôs uma série de intervenções no trânsito da capital paraibana e garantiu que a prioridade da Prefeitura é para o transporte público, seja ele realizado por ônibus ou taxis.

Para o diretor-executivo da Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (AETC-JP), Mário Tourinho, a iniciativa é decisiva para a melhoria da mobilidade urbana que começa a sofrer colapsos em virtude do aumento da frota de veículos particulares. “Nós do Conselho tivemos acesso as primeiras alternativas apresentadas pela STTrans quanto à mobilidade e ficamos bastante satisfeitos.

A prioridade dos projetos de mobilidade urbana capitaneadas pela STTrans colocam o transporte público como prioridade. Agora só basta conscientizar a população para o uso do transporte coletivo, seja ônibus, táxi ou escolar, que continua sendo a melhor saída para desafogar o trânsito no dia-a-dia”, disse Mário.

O diretor de Transportes, Adalberto Araújo, concordando com Mário Tourinho, afirmou que qualquer intervenção realizada no trânsito da capital colocará os transportes públicos como principais atores da mobilidade urbana e não os carros, que para ele, estão em último lugar na lista de prioridades.

“O transporte público não pode ser coadjuvante nesse processo”, disse Adalberto, relembrando o encontro de teve recentemente com os motoristas de ônibus da capital, que na ocasião apontaram os principais problemas enfrentados pela classe. “Eles estão pedindo demissão por não agüentar tanta pressão. Eles vieram nos pedir socorro porque estão sofrendo muita pressão no trânsito, sem contar nos desentendimentos com os passageiros, que também estão sob estresse por estarem presos no trânsito”, destacou Adalberto.

Para melhorar a situação e evitar que os problemas sejam ampliados a longo e médio prazo, o diretor de Trânsito da STTrans apresentou aos conselheiros presentes as principais intervenções pensadas pela sua equipe.

Entre as mais urgentes estão corredores, binários, duplicações e viadutos em diversos pontos da cidade, como Oitizeiro, Cruz das Armas, Esplanada, Mangabeira, Bancários, Valentina, Geisel, além do parque Solon de Lucena e todo perímetro do centro da cidade, onde a proposta é destinar corredores exclusivos para ônibus e transformar o anel interno da Lagoa em área de convivência, e a Avenida Epitácio Pessoa que poderá ter alternativas marginais como a Júlia Freire, que deve ser prolongada até a praia.

O objetivo das intervenções, segundo Adalberto Araújo, é diluir o fluxo de veículos através de vias que não estão sendo utilizadas. “O principal problema é que muitas vezes essas vias já existem, mas não estão concluídas ou não levam a lugar algum. Temos que revitalizá-las, como a Júlia Freire, que já é utilizada como alternativa à Epitácio Pessoa”, disse Adalberto, citando também as BRs que muitas vezes são utilizadas como artérias e não como estradas federais como realmente são, a exemplo do trecho próximo ao Hospital de Trauma e ao bairro do Renascer, que também são destaque no projeto.

Estiveram presentes na reunião o representante do Sindicato dos taxistas da Paraíba, Edmilson Francisco, a Polícia Militar, representada pelo capitão Valério, o Conselho Municipal de Carteiras, representado por Jair Soares, além de Joanice Mendes, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Mário Tourinho, o diretor do Sintur-JP, Alberto Pereira, além de outros integrantes da AETC-JP e a equipe da STTrans.

Fonte: SNN
READ MORE - João Pessoa: Transporte Coletivo terá prioridade em projeto da STTrans

Manaus: Prefeitura é notificada sobre redução da tarifa do transporte coletivo


A Procuradoria Geral de Manaus foi notificada na manhã desta quarta-feira (23) sobre a decisão liminar Vara da Fazenda Pública sobre a determinação de redução do valor da tarifa do transporte coletivo.

A notificação informa que o executivo tem o prazo de 72 horas para atender a determinação judicial. Esse mesmo prazo será usado para que os técnicos da Procuradoria analisem o conteúdo da liminar e decidam se a Prefeitura de Manaus vai recorrer ou cumprir a decisão.

O prazo se esgota ao meio-dia do próximo sábado (26). Caso a Prefeitura não recorra, a passagem de ônibus deve voltar ao valor de R$ 2,10 a partir de segunda-feira (28). Se as empresas descumprirem a decisão deverão pagar multa diária de R$ 1 mil.

Fonte: Portamamazonia
READ MORE - Manaus: Prefeitura é notificada sobre redução da tarifa do transporte coletivo

Itu renova transporte veículo com entrega de 12 ônibus adaptados


As empresas Viação Itu e Viação Avante, responsáveis pela operação do transporte coletivo urbano em Itu, integraram 12 novos ônibus em suas frotas. Os veículos são adaptados aos portadores de necessidades especiais, sendo dotados de elevadores e espaço destinado a passageiros cadeirantes e deficientes visuais acompanhados com cão guia.“Agora, com esses veículos, todas as linhas urbanas de Itu contarão com pelo menos um ônibus adaptado. Além de melhorar a acessibilidade, o investimento demonstra o compromisso das nossas empresas com a comunidade local”, afirma Paulo Barddal, diretor de Comunicação das operadoras.Os novos veículos, fabricados em 2010, têm chassi Mercedes-Benz OF 1722/59, motor eletrônico, catracas e letreiros eletrônicos, dispositivos de segurança que limitam a velocidade e não permitem a movimentação do veículo com as portas abertas. Os carros têm capacidade para transportar 85 pessoas, sendo 33 sentadas, e tiveram custo total de R$ 3 milhões para as duas empresas.Com a aquisição dos novos veículos, que beneficiarão 40 mil pessoas, a frota de ônibus coletivos, que é de 110, passa a contar com 16 adaptados, ou seja, 14,5% do total.
  • Confira as linhas que receberão os novos veículos:
> 02 – Parque Industrial
> 07 – Residencial Potiguara
> 08 – Aeroporto (Centro)
> 11 – Circular (Centro)
> 12 – Rancho Grande
> 15 – Residencial Itaim
> 16 – Circular (Prefeitura/bairros)
> 17 – Circular (bairros/Prefeitura)
> 47 – Extra Hipermercado (região Cidade Nova / Terminal)
> 61 – Rood Shopping
> 75 – Rodovia do Açúcar (região Cidade Nova/Terminal).

Fonte: Itu.com.br
READ MORE - Itu renova transporte veículo com entrega de 12 ônibus adaptados

Governo do DF. Admite possível intervenção no transporte público


O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, estuda a possibilidade de uma intervenção no serviço de transporte público do DF. A afirmação foi feita pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários, João Osório, na manhã desta quarta-feira (23/5), após uma reunião entre governo, representantes dos grevistas e a bancada do PT da Câmara Legislativa. A conversa, que começou às 11h, foi suspensa por volta de 13h30 e será retomada às 16h, com a presença de representantes do Sindicato das Empresas de Transporte. A opção pela intervenção, no entanto, não foi confirmada por Rosso.

Caso a alternativa seja realmente adotada pelo governo, de acordo com Osório, a greve geral que já dura dois dias e meio pode ser suspensa se for garantido à categoria que as reivindicações serão atendidas, mesmo que o reajuste não seja imediato. Caso não haja acordo na reunião que ocorrerá mais tarde, os rodoviários continuarão com 100% da frota paralisada, e voltarão ao trabalho apenas após ter as reivindicações atendidas pelos patrões.

Os rodoviários pedem aumento salarial de 20% e renovação do acordo coletivo que garante uma lista de cerca de cem benefícios. Porém, os empresários se recusam a atender às exigências. Na última segunda-feira, os empresários protocolaram na Secretaria de Transporte um documento em que afirmam que trabalham hoje com um déficit de 28%, o que deveria ser compensado com aumento de tarifa. Na noite desta terça, os patrões levaram o documento ao conhecimento do governador Rogério Rosso que ainda não se manifestou sobre a reunião desta manhã. Ele falará apenas depois da segunda parte do encontro, marcado para as 16h.

Punição

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) decidiu, na terça-feira (22/6), aumentar a multa a ser paga pelo Sindicato dos Rodoviários pelo descumprimento da determinação judicial de manter 60% dos ônibus circulando no DF. O valor diário passará a ser de R$ 200 mil a partir das 18h desta quarta-feira, e não mais R$ 100 mil, como decidido em 10 de junho.

Fonte: Correio Braziliense
READ MORE - Governo do DF. Admite possível intervenção no transporte público

Ônibus quebrados e muita confusão no 16º dia de greve em Fortaleza


  • Apesar da determinação judicial que exige o retorno imediato dos motoristas, cobradores e fiscais de ônibus, o 16º dia de greve da categoria começou sem veículos nas ruas.
    No Centro de Fortaleza, profissionais tiveram as chaves tomadas por integrantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (Sintro-CE), e um cruzamento - na rua Antônio Pompeu com a avenida do Imperador - chegou a ser fechado com os ônibus.

Agressão
Enquanto os usuários esperavam a chegada dos ônibus no Terminal do Papicu, nesta quarta-feira (23), grevistas esperavam na sede do sindicato um posicionamento para dar continuidade à greve.
Além de parar as atividades, houve confusão entre passageiros e funcionários das empresas. Muitos foram obrigados a descer dos coletivos. De acordo com o mecânico Rafael Cavalcante, uma pessoa chegou a ser agredida. "Tinha uma menina chorando, porque o cobrador deu um tapa nela e botou para fora do ônibus. Isso é uma falta de vergonha", revela indignado. Ele ainda completa, "qual é a autoridade que os motoristas têm de fechar os cruzamentos de Fortaleza? E a população que tem carro vai passar por onde?", questiona o mecânico.

Caos no transporte público
Na avenida Domingos Olímpio, alguns ônibus foram depredados por passageiros revoltados e motoristas grevistas. O trânsito ficou complicado, assim como no bairro de Fátima. Na avenida, seis veículos encontravam-se parados e destruídos; pedras e restos de vidros ficaram no asfalto.
A doméstica Lucilene da Silva confirma a ordem de depredação. "Eles madaram todo mundo descer para apedrejar", conta ela. De acordo com a babá Juliete Saraiva, que presenciou a ocorrência, pessoas que estavam no ponto de ônibus e motoristas foram responsáveis pela destruição.

Fonte: Diário do Nordeste
READ MORE - Ônibus quebrados e muita confusão no 16º dia de greve em Fortaleza

DF: Rodoviários decidem continuar a greve


Os rodoviários do Distrito Federal decidiram, durante assembleia nesta terça-feira (22/6), continuar a paralisação iniciada no último dia 10. A categoria afirma que ainda não conseguiu entrar em acordo com os empresários.

Segundo o sindicato, a determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de circular com 60% da frota durante a greve não é cumprida porque o ônibus que faz o transporte dos motoristas, de suas residências até a garagem das empresas, não está passando.

A assessoria de imprensa do Sindicato das Empresas de Transporte nega a informação dos rodoviários. Segundo os patrões, o ônibus que apanha os motoristas em casa está passando normalmente.

Multa

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) decidiu nesta terça-feira 922), que o descumprimento da determinação judicial - de manter 60% dos ônibus circulando no Distrito Federal - acarretará multa diária de R$ 200mil e não mais R$ 100 mil, como decidido dia 10 de junho. O novo valor passa a valer às 18h de quarta-feira (23).

No mesmo despacho, o juiz Paulo Blair negou pedido do sindicato patronal de aumentar a multa para R$ 500mil. O magistrado também negou pedido de majoração do percentual de ônibus em circulação para 80%.

De acordo com a assessoria do TRT, os oficiais de justiça do tribunal, que fiscalizam a circulação de ônibus nas ruas durante a greve dos rodoviários, certificaram mais um dia de descumprimento do percentual estabelecido. Segundo os servidores, hoje (22) não houve disponibilização de 60% dos ônibus de todas as linhas do DF à população.

O processo deve entrar em pauta para julgamento ainda em julho, quando então será analisado o cumprimento ou não do percentual estabelecido, para a aplicação da multa.

Reajuste

Entre os benefícios exigidos para que o transporte público volte ao normal, estão o aumento salarial de 20% e a renovação do acordo coletivo que garante uma lista de cerca de cem benefícios.

Porém, os empresários se recusam a atender às exigências dos rodoviários sem o aumento de 28% no preço da tarifa. O governo, por sua vez, afirmou que não vai intervir na questão e não fala em alterar o valor das passagens.

Fonte: Correio Braziliense
READ MORE - DF: Rodoviários decidem continuar a greve

Fortaleza: Justiça decreta que greve de motoristas é abusiva


Uma comissão de vereadores articulada pelo líder da prefeita, o petista Acrísio Sena, e Eliana Gomes (PCdoB), tendo a participação de assessores do Núcleo Político do Município, vai estar, às 9h30min desta quarta-feira, na sede da Etufor. O objetivo é avaliar a greve dos motoristas e cobradores de ônibus, que completou 15 dias nesta quarta-feira, e buscar canais de diálogo entre essa categoria e empresários.

O Sindiônibus, que ofereceu 5,5% de aumento para os motoristas e cobradores, que reivindicaram inicialmente 45,47% de reposição salarial, informou que não negocia mais e que aguardará o julgamento do dissídio por parte da Justiça do trabalho. Já o Sintro promoveu manifestações durante todo o dia e a clientela do ônibus viveu um dia de caos na área do transporte.

O assessor do Sintro, Valdir Pereira, informou que 90% da categoria paralisará atividades.No começo desta noite, a Justiça do Trablho decretou a abusividade da greve dos motoristas de ônibus. O vice-presidente do TRT-7ª Região, desembargador federal Arízio de Castro, determinou que a categoria volte ao trabalho e ainda aplicou multa de R$ 120 mil no Sintro.

O procurador do Trabalho Gerson Marques entregou há pouco parecer sobre proposta de reajuste para os motoristas e cobradores. Recomendou 8,7%, o que será apreciado pelo Pleno do TRT-7ª Região.

Fonte: O Povo online
READ MORE - Fortaleza: Justiça decreta que greve de motoristas é abusiva

Salvador: A cidade reclama um sistema de ônibus de alta capacidade


Num fim de tarde de um dia de trabalho assoberbado e comum na Transalvador – de reuniões, entrevistas, telefonemas, problemas, notícias da cidade …-, a equipe da revista Salvador em Movimento sentou -se com o arquiteto Francisco Ulises , e a conversa fluiu , rolou como o bate -papo dentro de um buzu , os asuntos pasando pela janela, seguindo em frente:

Qual a importância do ônibus na vida da cidade ?

Francisco Ulises - O ônibus é o veículo onde a população mais trafega. Por mais que haja carro particular, nada supera a quantidade de passageiros nos ônibus na cidade. Mais de 40 milhões de pessoas trafegam de ônibus, por mês, em Salvador.

Alguns acham que a quantidade de ônibus contribui para os engarafamentos…

FU - Nas grandes cidades, muitas inchadas, o grande vilão é o carro, o veículo individual. Ou as cidades implementam sistemas de transporte de massa com qualidade, de alta capacidade, que permitam as pessoas deixarem seus veículos individuais na garagem, ou as grandes cidades param. É o que já está acontecendo em Salvador.

As pesoas cobram mais vias, viadutos, sinaleira,ordenamentos de tráfego…

FU - Quanto mais viadutos, mais carros circulando; quanto mais vias, mais congestionamentos. Está provado: a solução do trânsito não está no trânsito, não é engenharia de tráfego, não são viadutos, obras, nada disso… São medidas que até podem minorar os engarrafamentos, aqui e ali, mas a solução é o transporte de alta capacidade. No caso de Salvador, cidade hoje com mais de três milhões de habitantes, a solução é um sistema de ônibus de alta capacidade e qualidade. Disso não temos dúvidas.

Andar de ônibus , hoje , então , significa cidadania?

FU - Utilizar o transporte coletivo de massa é um exercício de cidadania. Está provado que o uso do transporte individual como tem sido feito nas grandes cidades, também em Salvador, prejudica o direito de ir e vir de todos. Inclusive do próprio dono do carro particular.

Como se sustenta esse raciocínio?

FU - É simples. Um ônibus transporta 100 passageiros e ocupa o espaço de dois carros, às vezes, com apenas uma pessoa ao volante. Outra coisa: 55% da população de Salvador, por exemplo, andam de ônibus e 28% a pé. De carro, em torno de 15%… Então, há uma inversão de prioridades, de hierarquia. É preciso transporte coletivo de qualidade para a maioria, propiciar boa circulação para o pedestre e ter o transporte individual como alternativa.

Essa é a tendência, o caminho do futuro?

FU – Para que se tenha a ideia de quanto o carro particular é tido como o grande vilão nas cidades modernas, em Manhattan, por exemplo, não se aprovam mais projetos de prédios com garagem. Isso na tentativa de obrigar os proprietários dos novos apartamentos da ilha de Nova Iorque a manterem seus carros em garagens, estacionamentos distantes, forçando-os assim a usar o transporte de massa. Diz-se que mobilidade se resolve com transporte de qualidade e com a restrição ao uso de carro particular.

Bem, então está tudo errado, porque o que vemos é o incentivo, até do governo, à compra de caros e de motos, não?
FU - Moto é uma praga nas cidades e é um veículo inseguro e poluente… E não existe um sistema de transporte coletivo de qualidade porque o que prevalece é a lógica dos interesses das grandes indústrias automobilística e das obras viárias, dos grandes projetos. Assim, não se prioriza o transporte de massa, como devia. As cidades carecem de recursos. Como está, tudo trava e todos são prejudicados. Essa realidade perversa e poluidora é também contra a nova ordem mundial, a visão dasustentabilidade.

Mas iso vem de longe

FU - A política desenvolvimentista dos anos 1950 priorizava o transporte individual. Tinha sentido na época. Mas hoje a população brasileira é majoritariamente urbana e os grandes conflitos, as crises estão nas cidades. Segurança, desemprego, saúde, o estresse, o trânsito… A vida humana está em jogo. Já devíamos ter optado por outros modelos, elegendo novas prioridades.

Essa visão política desatuali zada tem um custo …

FU – Hoje, o custo social com acidentes de trânsito, por exemplo, é absurdo, muito alto. O País tem um prejuízo de bilhões, cada ano. São mais de 30 mil mortes por ano, isso corresponde a uma guerra. Morre-se mais aqui no trânsito do que nos conflitos do Iraque, por exemplo. E isso é inadmissível. Seguramente não mudamos isso com mais carros e motos nas ruas, mais vias e viadutos para eles.

Tampouco com quebra-molas …

FU – Os quebra-molas aparecem em função da velocidade dos carros particulares. Diante dos atropelos, acidentes, as comunidades reivindicam e até constroem os quebra-molas. Num recente levantamento descobrimos uma linha de ônibus em que há 110 quebra-molas numa só viagem, ida e volta. Isso trava o fluxo, estraga o veículo e acaba com a saúde do motorista. Veja o ciclo vicioso: o carro corre, o cidadão põe o quebra-mola, há o travamento, o estresse, o prejuízo. Congestionamento significa perda de dinheiro.

Em torno desses problemas há uma discusão entre o poder público e os empresários?

FU - Amadurecemos muito. Hoje o Setps nos acompanha,há uma parceria em busca de soluções, até em função da sobrevivência.

Em torno desse projeto do BRT, por exemplo, há uma parceira. Há nesse sentido uma convergência de intereses …
FU – Interesses da sociedade. Vivemos um momento de transição, quanto a questão dos transportes urbanos. É um momento sensível , precisamos de critérios e rigor nas decisões,porque o que decidirmos hoje vai ganhar amplitude no futuro da cidade. A meta é a melhoria nos serviços. O empresariado, hoje, está compreendendo isso bem melhor.

Hoje se vê o empresariado como parceiro, mas ainda há quem os veja como exploradores?

FU – Acho que isso é coisa do passado. Houve uma mudança geracional, há uma nova mentalidade, umaevolução. A NTU, a entidade nacional dos empresários de transportes urbanos, hoje tem a sofisticação de uma FIESP. Possui consultores de alto nível, alguns internacionais. Eles cresceram muito em nível de organização e têm contribuído positivamente na discussão dos problemas de transportes do País.

Como foi construída esa parceria, prefeitura/Setps, em torno do projeto BRT?

FU - Montamos um grupo com cinco técnicos da prefeitura, três do Setps e mais uma consultoria de fora. Fizemos avaliações, buscamos alternativas, indicamos caminhos, opções. Para nós, importante. Para eles, é também a sobrevivência do negócio. É necessário recuperar o tempo, as perdas…

A concorência também é maior, as exigências do usuário também?

FU – Se não oferecer um bom serviço, o usuário corre para as moto-táxis, vans, compram motos e carros usados em prestações a perder de vista… Já se diagnostica uma perda de 15% de demanda em cima desses fatores. Então, o sistema de BRTS é um benefício para a cidade, para o cidadão e significa uma retomada para o empresariado do setor.

Então , o moderno não é voar de moto , tampouco o último modelo do carão … e sim o BRT… Mas , como convencer o consumidor?

FU - Sabemos que o apelo promocional hoje é para o transporte individual. Propaganda, facilidades, financiamentos especiais, etc.. Mas isso é um equívoco. O próprio governo federal há de repensar o assunto. Veja, a moto é o veículo de maior índice de acidentes, com tantos casos diários de morte,invalidez… Moto significa rapidez, velocidade, risco de vida. E as motos são as maiores poluidoras urbanas! A moto polui mais do que um carro, um ônibus…

E vem aí o Bus Rapid Transit , o BRT.

FU - O BRT é uma mudança de inflexão. Teremos um sistema de alta qualidade e capacidade com um custo 10 vezes menor do que um metrô. E que vai dar a Salvador um upgrade de qualidade urbana e de qualidade de vida. Vai criar novos comportamentos.

E iso tudo num tempo hábil, curto …
FU - O que a Copa do Mundo 2014 fez conosco foi pegar o sistema, que já existia num projeto bem estudado e traçado, e que talvez demorasse de aprontar e de começar a executar, e potencializou, definiu um prazo: tem que ser 2012. Em dezembro de 2012, o sistema do transporte de massa urbano da cidade deve estar em operação para a Copa das Confederações, que acontece em Salvador.

E o sistema é ese mesmo, o BRT que foi criado e aprovado em Curitiba?

FU – Não há outro possível. Até a decisão da Fifa por Salvador aconteceu também em função da viabilidade do BRT, levando em conta a questão do tempo. Eles conhecem bem o sistema, viveram agora a experiência da implantação na África do Sul… Estamos prontos.

Fonte: Bahia em Movimento
READ MORE - Salvador: A cidade reclama um sistema de ônibus de alta capacidade

Fortaleza: Transporte e trabalho de qualidade


A capital cearense está vivendo há 15 dias a maior greve de ônibus em duração já realizada. As dificuldades que a população vem enfrentando para chegar aos seus locais de trabalho e os impactos que a paralisação no setor de transportes causa em toda cidade são de conhecimento público. No entanto, para sairmos de discussões polarizadas, fugindo do contra e a favor, alguns pontos devem ser ponderados e alvo de reflexão.

Uma primeira questão é atentar que o País e o Estado estão em pleno crescimento econômico. O Ceará, inclusive, com taxas acima da média nacional, apontando para um crescente potencial de investimentos. Como reflexo, houve aumento em 17,89% do número de usuários do sistema de transporte coletivo, de 2005 a 2010, de acordo com dados da Etufor. Mais pessoas andam de ônibus, mais lucros para os donos de empresas, que possuem uma concessão pública de prestação de serviços.

Como os ganhos ficaram concentrados com os empresários até agora, não há qualquer justificativa para o aumento da passagem de ônibus de Fortaleza. Além de uma medida sem respaldo econômico, traria prejuízos para toda a população da cidade, entre os que dependem direta, ou indiretamente, do transporte público.

O diálogo é o caminho primeiro e preferencial no processo de negociação coletiva de trabalho. Se não é possível, a Constituição brasileira garante uma forma de compensar as diferenças entre trabalhadores e os que detêm o poder econômico. Esse instrumento legítimo dos trabalhadores é a greve. A defesa do direito de luta por melhores condições de trabalho e dignidade deve ser o norte para uma sociedade democrática.

Motoristas, cobradores e fiscais são profissionais valorosos, submetidos a extensas jornadas, estresse, poluição, que só conquistaram ganhos por meio da reivindicação e unidade da categoria. Eles e todos nós esperamos que os empresários retomem o diálogo com os representantes dos trabalhadores, reconhecendo os lucros que concentram. Somente assim todos serão beneficiados.

Fonte: O Povo online
READ MORE - Fortaleza: Transporte e trabalho de qualidade

CTBel participa de fórum sobre transporte público


A Companhia de Transportes de Belém (CTBel) participa, nesta quarta-feira (23), às 14h40, do ‘Fórum de Transporte da Região Metropolitana de Belém: Desafios e Perspectivas’. O evento, aberto nesta terça-feira, 22, promovido pelo Governo do Estado, reúne técnicos e especialistas na área, além de representantes das prefeituras localizadas na Grande Belém para discutir melhorias no transporte e no trânsito da capital.

O diretor de Transportes da CTBel, Walter Campos, será um dos palestrantes da mesa redonda ‘Panorama Atual do Sistema de Transporte Público de Belém’. Durante a palestra, a CTBel apresentará os projetos que a Prefeitura de Belém expôs ao Ministério das Cidades, em Brasília, e que devem melhorar consideravelmente o transporte público coletivo na capital.

Entre os projetos está o de canaletas exclusivas para ônibus nas avenidas Almirante Barroso e Augusto Montenegro. O projeto já está sob apreciação do Governo Federal e, sendo aprovado, deverá receber financiamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Além de projetos, o diretor da CTBel também mostrará o que já foi feito pelo órgão para melhorar o serviço de transporte coletivo na capital. Desde 2005, o transporte público coletivo de Belém ganhou o reforço de mais de 30 novas linhas de ônibus. Atualmente, cerca de 160 roteiros atendem Belém e Região Metropolitana. E para garantir que um número maior de usuários seja servido por essas linhas, a Companhia faz um trabalho permanente de avaliação e, quando necessário, de reorganização dessas linhas, diminuindo o fluxo de veículos no centro da capital e servindo áreas antes menos atendidas.

De acordo com Campos, “a implantação de novas linhas e roteiros é um procedimento regular” do órgão, que visa melhorar o transporte público coletivo não apenas nas áreas menos atendidas, como também onde há maior fluxo de ônibus e se faz necessária uma redistribuição das linhas já existentes.

Fonte: Diário do Pará
READ MORE - CTBel participa de fórum sobre transporte público

Tarifa do transporte coletivo de Manaus voltará a R$ 2,10 após decisão jucicial


A população que utiliza o sistema de transporte coletivo de Manaus está no meio de um 'sobe não sobe' sobre a tarifa. Hoje, a juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal, Maria da Costa Andrade, determinou que a prefeitura diminue o valor da tarifa que está em R$ 2,25 para R$ 2,10 no prazo de 72 horas.

A prefeitura de Manaus ainda não foi notificada da decisão.

O que tornou para a que a juíza decretasse o pedido é que o Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) cumpra o acordo firmado no Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para que definisse o projeto da planiha de valores do transporte, firmado em 2005 junto com o Ministério Público do Estado (MPE).

Após receber a notificação, a prefeitura terá o prazo de 72 horas para regularizar a situação. Caso descumprimento, o órgão sofrerá multa de R$ 1000,00 por dia até o limite de 90 dias-multa, como informou a determinação.

Fonte: Manaus em Notícia
READ MORE - Tarifa do transporte coletivo de Manaus voltará a R$ 2,10 após decisão jucicial

Trabalhadores no transporte coletivo de Uberaba reivindicam 10%


Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário realizou ontem três assembleias para definir a pauta de reivindicações a ser apresentada às empresas de Uberaba.
O presidente Lutério Antônio Alves explicou que a data-base – momento em que patrões e empregados se reúnem para negociar os termos dos seus contratos coletivos de trabalho – dos trabalhadores do transporte coletivo é em agosto, e o sindicato tem até o fim de julho para apresentar as reivindicações.
Por causa das jornadas de trabalho e para que mais funcionários pudessem participar, as assembleias ocorreram em três horários, às 9h30, 14h e 19h, mas com as mesmas discussões. “Essas assembleias são o pontapé inicial para as negociações. Nós convocamos os trabalhadores para discutir as melhorias e repassar para as empresas mais pra frente”, explicou Lutério.
As reivindicações mais relevantes foi aumento real de 10% no salário, ou seja, acima do índice da inflação, mais reajuste no tíquete-alimentação e plano odontológico.

Fonte: Jornal da Manhã
READ MORE - Trabalhadores no transporte coletivo de Uberaba reivindicam 10%

Campo Grande investirá R$ 58 milhões na mobilidade urbana


O prefeito Nelton Trad Filho destacou a atuação dos parlamentares Waldemir Moka e Vander Loubet em Brasília por conseguir a liberação de R$ 58 milhões junto ao Ministério das Cidades, para a construção de pontes, passarelas e ciclovias que possibilitarão o acesso ao transporte público em regiões isoladas da canalização do Rio Anhanduizinho.

Segundo Moka, a liberação desses recursos irá possibilitar que Campo Grande tenha a acessibilidade mais moderna do País. “Esperamos que estes recursos sejam liberados o mais rápido possível para o inicio das obras. Estamos aqui em Brasília trabalhando e buscando recursos para melhorar cada vez mais Campo Grande e todo o Estado de Mato Grosso do Sul”, frisou.

Os recursos serão utilizados na construção de pontes, passarelas e ciclovias, integrando a população da cidade que residem nas áreas isoladas pela canalização do rio Anhanduizinho, reduzindo o tempo de deslocamento, propiciando a mobilidade dos moradores do entorno e também a utilização da Avenida Ernesto Geisel como corredor de transporte público. Esta medida atenderá cerca de 200 mil moradores.

Na interligação da Rua Rio Grande do Sul com a Rua Joaquim Murtinho já foi executado o reordenamento viário, com a implantação de mão única em vias paralelas (Chadid Scaff/Bahia e Levinda Ferreira/Vendas), está intervenção já beneficiou 40 mil moradores.

Mais de mil abrigos para passageiros do transporte coletivo serão implantados para melhor conforto dos usuários do sistema. A instalação dos abrigos é parte integrante dos serviços de otimização e priorização do transporte público que será beneficiado com a implantação de corredores preferências e sinalização viária. Está medida beneficiará diretamente 56 mil usuários diariamente.

Ciclovia

Na Avenida Gury Marques será implantada as ciclovias já existentes da Avenida dos Cafezais e da Via Morena (Avenida Fábio Zahran), permitindo o deslocamento de ciclistas da região sul até a área central da cidade promovendo a mobilidade segura, socialmente inclusiva e ambientalmente sustentável. Também está previsto a integração modal, tendo em vista que a ciclovia passa pelos Terminais do Transporte Coletivo (Morenão e Guaicurus). A construção da ciclovia tem a finalidade de atender mais de 1.300 ciclistas, entre eles, moradores e especialmente os trabalhadores da construção civil que diariamente utilizam este trecho do trânsito.

Fonte: MS Notícias
READ MORE - Campo Grande investirá R$ 58 milhões na mobilidade urbana

Curitiba: Resultado da licitação do transporte é adiado


Deve ficar para a metade de julho a divulgação do resultado da primeira licitação do transporte coletivo de Curitiba. Previsto inicialmente para a primeira quinzena deste mês, o anúncio do resultado foi adiado porque, segundo a Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), está sendo feito um trabalho minucioso de análise de toda a documentação entregue pelos consórcios participantes.

Por isso, a equipe responsável pelo serviço vai usar "o tempo que for necessário" para terminar a auditoria das contas, para que não haja dúvidas posteriores, de acordo com a assessoria de imprensa da instituição.

Três consórcios estão na disputa pela licitação: Pontual, Transbus e Pioneiro, todos compostos por empresas que já atuam no sistema curitibano e por outras da Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Das dez empresas que têm permissão para atuar no sistema público de Curitiba, seis entraram nos consórcios (Redentor, Sorriso, CCD, Glória, Marechal e Mercês). Na análise das propostas técnicas, os três consórcios receberam a pontuação máxima, por atenderem a todas as exigências elencadas no edital.

O valor da concessão é de R$ 8,6 bilhões, referente ao cálculo estimado do faturamento da prestação do serviço durante 15 anos, o equivalente a 573 milhões por ano.
Está prevista a outorga da concessão onerosa de R$ 252 milhões. Parte desse dinheiro será para a entrega de ônibus característicos de Curitiba (como os Ligeirinhos e os Expressos) às empresas que ainda não possuem esses veículos. O restante será aplicado no transporte da cidade pela prefeitura.

Fonte: Paraná online
READ MORE - Curitiba: Resultado da licitação do transporte é adiado

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960