Uberaba - MG: Projeto propõe monitorar ônibus de transporte coletivo

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Sistema de monitoramento do transporte coletivo foi implantado no Paço da Câmara Municipal de Uberaba. O sistema foi apresentado pelos vereadores republicanos Almir Silva e Samuel Pereira. Segundo o vereador Almir Silva, autor da indicação 271/2009 juntamente com Samuel Pereira, "o monitoramento é importante, pois facilita a vida dos usuários dos coletivos, que poderão acompanhar o andamento dos ônibus, bem como cobrar possíveis falhas". Pereira destacou que o sistema colocado na Câmara precisa ser utilizado pela população. "Todos podem acessar, basta vir aqui na Câmara. Temos uma pessoa treinada para poder ajudar a todos que vierem", observa. Todos os ônibus da frota estão monitorados e disponibilizados no monitor, assim os usuários do transporte público podem acompanhar a hora de saída e de chegada do coletivo em tempo real. Para que o sistema de monitoramento fosse disponibilizado à população, a Câmara adquiriu aparelho de televisão. A ideia dos vereadores é que o Paço é central, o que facilitará a vida dos uberabenses. Terminal - Os vereadores ainda ressaltaram a necessidade do terminal de ônibus. Segundo eles, uma cidade com mais de 300 mil habitantes precisa dar mais conforto aos seus cidadãos. Almir disse que o trânsito de Uberaba tende a se complicar cada vez mais, visto o grande número de carros. "Penso que a população uberabense precisa olhar com carinho a possibilidade de utilizar o transporte coletivo, mas para que isso aconteça é necessário dar dignidade aos usuários, e somente com terminal central e subterminais espalhados pela cidade poderemos conseguir isso. Tenho certeza de que isso fará a diferença no trânsito de Uberaba", diz Silva. (MGS)
READ MORE - Uberaba - MG: Projeto propõe monitorar ônibus de transporte coletivo

Fortaleza: Vales-transporte de papel não serão válidos

Os vales-transporte que ainda estão sendo comercializados em papel serão integralmente substiuídos pelo cartão eletrônico com créditos, de acordo com o Sistema Metropolitano de Fortaleza. A partir desta sexta-feira, 31, somente os Cartões Vale Transporte Eletrônico (VTE) serão aceitos nos veículos e bilheterias que compõem o Sistema Regular de Transportes Coletivos de Fortaleza e sua Região Metropolitana. A substituição do vale transporte em papel para o vale transporte eletrônico (VTE) vem sendo realizada pelo Sindiônibus desde 2004 como forma de aumentar os requisitos de segurança e garantir a integridade física dos passageiros. Atualmente, o VTE já é usado por mais 600.000 usuários em toda Região da Grande Fortaleza (Sistemas Urbano e Metropolitano de Transportes Coletivos).
READ MORE - Fortaleza: Vales-transporte de papel não serão válidos

Alagoas: SMTT explica licitação de coletivos na capital

O superintendente da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), coronel Coutinho, disse voltou a afirma que a licitação irá ocorrer, e se faz necessária para garantir melhores condições de acesso e uso dos coletivos pela população. Segundo Coutinho, está sendo feito um estudo para diagnosticar melhor o sistema de transporte coletivo na capital alagoana.“Depois do estudo será possível definir melhor a quantidade de linhas disponíveis, os locais onde há carência de veículos, quantidade de passageiros, onde existe maior fluxo de pessoas que usam o transporte de massa”. Depois desse estudo será possível que a Prefeitura de Maceió, através da SMTT, cobre das empresas de ônibus melhores condições na prestação do serviço para a população. Ele lembra que Maceió está em fase de expansão imobiliária e que todos os dias um novo condomínio habitacional é inaugurado. “Temos que expandir as linhas de ônibus porque todos dos dias são inaugurados conjuntos habitacionais, novas escolas, o que necessita de um maior número de ônibus em determinadas regiões da capital”, afirma Cotinho.

Licitação
Uma ação civil do Ministério Público Estadual (MPE), obriga a realização de um processo seletivo de empresas, que nunca foi realizado. Hoje, nove empresas circulam na cidade. Segundo Coutinho, o processo de licitação está em curso. Em Maceió, existem atualmente 730 ônibus. A passagem de ônibus custa R$ 2.
READ MORE - Alagoas: SMTT explica licitação de coletivos na capital

Cuiába: Cartazes convocam a não usar ônibus

Um movimento “sem pai” organizado há alguns dias pretende mobilizar os usuários do transporte coletivo de Cuiabá a promover uma greve geral. A intenção é pressionar a administração municipal para a redução da tarifa dos ônibus, taxada em R$ 2,30 no último dia 12. Foram fixados, nos principais e mais visitados pontos de ônibus, cartazes pedindo à população para deixar de utilizar o transporte coletivo por hoje. “1ª Greve Geral dos Passageiros do Transporte Urbano de Cuiabá: contra R$ 2,30. Segurança e mais respeito aos usuários do transporte coletivo. Não use o ônibus neste dia 31 de julho”, pede o cartaz. Para a presidente da Associação dos Usuários do Transporte Coletivo de Mato Grosso, um movimento deste tipo, sem identificar os organizadores, gera descrédito. “A população já é apática com as mobilizações estruturadas, ainda mais com uma sem qualquer identificação de origem. Tem tudo para não dar certo”, afirma Marleide, também membro do Conselho Estadual de Defesa do Consumidor.
Apesar de acreditar que o movimento não terá muitos adeptos, os usuários apoiaram a iniciativa, salientando que deveria ser mais organizado. “É um absurdo o valor que a gente paga pelo transporte. Eu mesmo pago quase R$ 5 por dia por um ônibus que não passa no horário, vive lotado e, muitas vezes, nem para no ponto”, reclamou Vera. O próprio secretário de Trânsito e Transporte de Cuiabá, Edivá Alves, disse considerar a tarifa cobrada na Capital cara. “O valor da tarifa deveria consumir menos do salário do trabalhador. Quem recebe um salário líquido de R$ 400, por exemplo, gasta mais de 10% com transporte coletivo. Isso, se considerarmos que ele trabalhe só de segunda-feira a sexta-feira”, exemplificou. Conforme Alves, existem meios que possibilitam a redução da tarifa como, desoneração dos impostos sob o transporte e a distinção da responsabilidade sob a gratuidade dos estudantes. “47% da gratuidade dos estudantes de Cuiabá são oriundos da rede estadual de ensino e o Estado não custeia isso”, disse. “Com a retirada dos impostos sob o transporte por parte dos governos federal e estadual, a nossa tarifa já cairia para R$ 1,65”.
READ MORE - Cuiába: Cartazes convocam a não usar ônibus

Brasília: 50 micro-ônibus fora das ruas

Um ano após a implantação dos micro-ônibus no sistema de transporte público do Distrito Federal, os passageiros ainda enfrentam problemas.
Ontem, moradores do Paranoá e de Sobradinho ficaram a pé depois que a Justiça determinou a apreensão de 50 veículos da Cooperativa Brasiliense de Transportes Autônomos Escolares (Coobrataete) por falta de pagamento do financiamento ao Banco de Minas Gerais (BMG).
Nem mesmo o valor da outorga de permissão para circular foi pago à Secretaria de Transporte do DF por todas as empresas responsáveis pelos coletivos.
Rodam no DF 450 micro-ônibus. De 300 deles, o GDF não recebeu pelo menos uma parcela do valor da concessão. A dívida aos cofres públicos já chega a
R$ 6,8 milhões. A Cooperativa do Transporte Público Alternativo do DF (Coopertran) e a de Transporte Alternativo do Recanto das Emas (Cootarde) estão com parcelas atrasadas há 60 dias.
“Elas podem ter a concessão cancelada, mas enfrento um dilema, porque não posso deixar a população sem os micro-ônibus”, explica o secretário de Transporte, Aberto Fraga. Uma opção seria prorrogar o prazo para o pagamento. “Mas é cedo para definir”, pondera Fraga.
A Coobrataete possui dois lotes de micro-ônibus, com 50 veículos cada um. O pagamento do primeiro lote está em dia com o banco, mas não com o governo. A dívida é de R$ 5 milhões.
READ MORE - Brasília: 50 micro-ônibus fora das ruas

Amapá: discriminação contra idosos e portadores de deficiência nos transportes coletivos

As empresas do Sistema de transporte coletivo de Macapá terão 45 dias para cumprir a Recomendação da Promotoria de Justiça da Cidadania de Macapá
O Ministério Público do Amapá se reuniu com representantes das empresas de transporte coletivo para a assinatura da Recomendação nº 006/2009. O documento busca garantir o direito dos idosos e das pessoas portadoras de deficiência física com relação à gratuidade do transporte coletivo urbano.
A Recomendação foi editada pela Promotoria de Justiça da Cidadania de Macapá, após o recebimento de inúmeras denúncias de discriminação praticada por motoristas da capital contra pessoas que, por Lei, têm direito à gratuidade no uso do transporte.“Os representantes das empresas de transporte coletivo deverão orientar os motoristas e demais funcionários, através da realização de eventos, para que se abstenham de praticar qualquer forma de discriminação contra pessoas idosas e pessoas portadoras de deficiência, sem prejuízo de outras condutas que se evidenciem discriminatórias”, destacou a autora da recomendação, promotora de Justiça substituta Fábia Nilci.
A recomendação prevê ainda o cumprimento do Estatuto do Idoso e a execução de cursos de capacitação para motoristas, fiscais e cobradores, a fim de que respeitem os direitos dos idosos e pessoas com deficiência. O prazo para cumprimento é de 45 dias. Segundo Renato Horácio Ramos, diretor executivo do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Amapá (SETAP), será elaborado um projeto para confecção de um cartão com chip para que essas pessoas passem pela catraca dos ônibus com acesso livre, oportunizando inclusive dados estatísticos à Empresa Municipal de Transportes Urbanos (EMTU) e ao SETAP.
READ MORE - Amapá: discriminação contra idosos e portadores de deficiência nos transportes coletivos

Grande Recife prorroga a venda do Vale Transporte de papel

quinta-feira, 30 de julho de 2009

O Grande Recife Consórcio de Transporte anuncia a prorrogação – pelo período de 30 dias – da venda do Vale Transporte de papel. A decisão foi tomada pela direção do consórcio para evitar que cerca de 20 mil usuários, vinculados a um universo de duas mil empresas retardatárias que ainda não fizeram a migração da antiga para a nova tecnologia da bilhetagem eletrônica, sejam prejudicados. Os vales terão validade até o dia 31 de agosto Na próxima sexta-feira (31/07), encerra-se o prazo para a utilização de créditos do Vale Transporte Eletrônico, para as mais de 18 mil empresas (públicas e privadas) cadastradas no órgão. A partir do dia 1º de Agosto, todos os equipamentos da antiga tecnologia serão desligados. Desta forma, o Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR) passará a operar exclusivamente com o novo modelo, do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM).
A entrega do VEM Trabalhador será feita na Gerência Comercial do Grande Recife, localizada na Avenida Agamenon Magalhães, em um prazo de até 5 dias úteis, a partir da solicitação e confirmação, feitas pelo site. Em caso de dúvida, as empresas deverão entrar em contato com o atendimento através da central telefônica do VEM, pelo número 2101.2177, no horário das 7h às 19h.
READ MORE - Grande Recife prorroga a venda do Vale Transporte de papel

São Paulo: Mais ônibus e mais viagens nas linhas metropolitanas nos finais de semana

A EMTU/SP mudou a programação das linhas com base em pesquisas e sugestões de usuários registradas na Ouvidoria da empresaOs passageiros das linhas intermunicipais da Região Metropolitana da Baixada Santista que usam os serviços de Santos a São Vicente nos finais de semana contarão com mais ônibus e mais viagens nesse trajeto, a partir do próximo sábado, dia 01/08. A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos reprogramou as linhas 942TRO, 943TRO e 943BI1, principalmente nos horários da tarde, a fim de atender aos usuários que permanecem na região de Santos para lazer e compras nos centros comerciais. As alterações propostas se fundamentaram nas pesquisas feitas em campo pelos técnicos da EMTU/SP e nas sugestões e reclamações registradas na Ouvidoria da empresa – 0800 7240555. As ações também fazem parte do Projeto Linhaça, um trabalho mais intensivo e específico de melhoria na operação das linhas que mais receberam reclamações nas entrevistas com os usuários para o Programa Índice de Qualidade do Transporte – IQT.

Alterações
Linha 942TRO São Vicente (Humaitá) – Santos (Ponta da Praia), via Ponte dos Barreiros/PraiaCom a nova programação, aos sábados a linha 942TRO fará 18 viagens a mais, pois a frota será redistribuída ao longo da operação.Aos domingos, a frota operacional passará de seis para sete veículos, o que possibilitará o acréscimo de seis viagens na operação.
Linha 943TRO São Vicente (Pq. das Bandeiras Gleba II) – Santos (Ponta da Praia), via Ponte dos Barreiros/PraiaA reprogramação dos horários da linha 943TRO aos sábados também propiciará acréscimo de cinco viagens na operação. Aos domingos serão 10 viagens a mais, por conta do aumento da frota de cinco para seis veículos. Além disso, no sentido Santos – São Vicente o início da operação será antecipado das 06h52 para as 06h25.
Linha 943BI1 São Vicente (Vila Ema) – Santos (Ponta da Praia), via Ponte dos Barreiros/PraiaOs usuários que utilizam a linha 943BI1 também serão beneficiados aos sábados, com o prolongamento do horário de operação. No sentido São Vicente Santos, o início do funcionamento dessa linha passará das 06h30 para as 05h30, com a inclusão de uma viagem às 06h50. O término da operação, nesse mesmo sentido, será prorrogado para as 23 horas.No sentido Santos – São Vicente o início será antecipado das 07h50 para as 06h47, com a inclusão de uma viagem às 08h10. O horário de funcionamento será prorrogado para as 24h15

READ MORE - São Paulo: Mais ônibus e mais viagens nas linhas metropolitanas nos finais de semana

Porto Alegre: Passagem do transporte coletivo terá novo aumento em agosto

As empresas que operam o transporte coletivo na região metropolitana de Porto Alegre estão pedindo aumento de 5,17% nas passagens das linhas urbanas. O pedido está em análise pela Agergs, a agência que regula os serviços públicos concedidos no Estado, e deve vigora a partir de 30 de agosto.Para o usuário de Porto Alegre o aumento vai resultar num acréscimo de 10 centavos na passagem ( vai para R$ 2,40). Mas para outras cidades da região metropolitana, onde as passagens são muitas vezes mais que o dobro da capital, o reajuste vai pesar no bolso do trabalhador. É o caso de Gravataí, que abordamos hoje. (Bruna Cardoso)
Gravataí é uma das cidades que mais cresce na região metropolitana. Tem 265 mil habitantes e, no contexto da região metropolitana de Porto Alegre, é conhecida por sua qualidade de vida e baixos índices de violência.A cidade certa para quem quer fugir dos problemas das grandes metrópoles. Localizada a 22km da capital, boa parte da população gravataiense trabalha em Porto Alegre. Porém o problema que essas pessoas enfrentam todos os dias é outro.
As 46.000 pessoas que usam o transporte público intermunicipal diariamente na cidade reclamam do tratamento que a empresa Sogil dispensa aos seus passageiros. A empresa é a única responsável pelo transporte municipal e intermunicipal de Gravataí e detém desde 1986 o contrato de concessão com a prefeitura da cidade.
As queixas contra a empresa Sogil são muitas, a principal delas é o preço da passagem intermunicipal que varia de R$4,05 chegando até R$5,75, um dos mais caros entre as tarifas urbanas.
Um ônibus de Gravataí faz 36km até o terminal em Porto Alegre. Comparando esses dados com os ônibus da empresa Transversal Metropolitana (TM), percebe-se as distorções. Um ônibus da TM faz em média 70km até chegar ao seu destino, transporta todos os dias 19.000 passageiros e a passagem custa apenas R$2,65.
Outra reclamação constante dos usuários da Sogil são os ônibus são velhos, com poucos horários e a lotação é absurda. Nos horários de pico no centro de Porto Alegre, os passageiros esperam até 30min por um ônibus, que quando chega, lota em pouco tempo.
A lotação é tanta, que além da fila tripla de pessoas no corredor do ônibus e idosos em pé, alguns passageiros viajam sentados nos degraus da porta. “A viagem demora, o trânsito é lento nesse horário. Em pé não tem condições de ir. A saída é sentar aqui no degrau mesmo”, afirma a passageira Maria Adelaide de Souza. Um dos passageiros que conseguiu sentar, conta como é a situação no dia a dia. “Nesse horário um banco é tão disputado quanto um concurso público”, compara João Paulino.

READ MORE - Porto Alegre: Passagem do transporte coletivo terá novo aumento em agosto

Aracaju: Terminais e abrigos mal conservados

O superintendente da SMTT admite a necessidade de reformas e melhorias nos terminais de integração da capital. “Temos o projeto e o aval do prefeito para construirmos um novo terminal nas proximidades do Orlando Dantas. Também identificamos os problemas do terminal DIA e o do Centro. Em duas semanas vamos inaugurar o do Marcos Freire II, que vai racionalizar o transporte naquela região. Há também expectativas quanto à ampliação do terminal do Mercado”, projeta Samarone.
Já os abrigos, que deveriam dar guarida a quem espera pelo coletivo, não estão presentes em muitas paradas de ônibus da capital. Segundo o superintendente, “o orçamento é ridículo, e a nova idéia para construir abrigos é fechar parceria com empresas que queiram explorar sua marca”.
READ MORE - Aracaju: Terminais e abrigos mal conservados

BHTrans espera dobrar velocidade dos ônibus com faixa exclusiva na avenida Nossa Senhora do Carmo

Quem circula de ônibus pela avenida Nossa Senhora do Carmo, região Centro-Sul de Belo Horizonte, deverá fazer viagens mais rápidas desta terça-feira em diante. Durante a manhã, foi inaugurada a faixa de circulação exclusiva para ônibus, com o objetivo de proporcionar mais fluidez no trecho entre as avenidas Uruguai e Contorno. "Nossa expectativa é de dobrar a velocidade dos ônibus entre a avenida Uruguai e Contorno. O projeto ainda precisa de pequenos ajustes, mas está funcionando muito bem", afirmou a diretora de projeto da Empresa de Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), Jussara Bellavinha.
De acordo com ela, entre os ajustes que ainda precisam ser feitos, está a sinalização para pedestres, que ainda não se situaram muito bem com as mudanças e a implantação de alguns gradis para orientar a passagem deles. "É natural que a gente não tenha um domínio absoluto sobre o comportamento dos pedestres e motoristas inicialmente", comentou a diretora.
Na nova faixa circulam 38 linhas de ônibus, sendo 29 de responsabilidade da BHTrans e as restantes do Departamento de Estradas e Rodagem (DER). Agentes da BHTrans estão na avenida desde às 4h para monitorar o trânsito neste primeiro dia e evitar tumulto.
Para os motoristas de automóveis que seguirem na avenida Nossa Senhora do Carmo em direção ao Belvedere, foram disponibilizadas três faixas de trânsito na pista lateral. Quem segue para os bairros Sion e Anchieta pode utilizar as duas faixas da esquerda da pista central e virar na rua Rio Verde.
READ MORE - BHTrans espera dobrar velocidade dos ônibus com faixa exclusiva na avenida Nossa Senhora do Carmo

São Paulo: A guerra contra os Fretados clandestinos continua

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A briga entre o prefeito paulistano Gilberto Kassab (DEM) e milhares de pessoas, residentes em outros municípios ou lá mesmo na capital, que se utilizam de ônibus fretados para chegar a seus locais de trabalho, merece ser acompanhada mesmo por quem não mora ou trabalha em São Paulo, nem se utiliza de ônibus fretados - e, por isso mesmo, imagina que não tem nada a ver com isso.
O que está em andamento na capital, neste exato instante, não é o problema isolado de um segmento da população, mas sim um capítulo (pelo que se vê, bastante exaltado) de uma antiga guerra que se desenrola diuturnamente na maior parte das cidades médias e grandes do Brasil e do mundo: a guerra pelo centro da cidade.
É uma guerra acirrada, pois em jogo estão interesses os mais díspares possíveis, além de um fato que sempre pesa muito nas reivindicações: em todo lugar, a característica mais forte do Centro é ser um território de todos e de ninguém, uma região para onde tudo converge e onde a população se encontra para trabalhar, fazer compras, ir ao banco ou passear.
Todos se sentem meio donos do Centro, e, quando alguém impõe limites à utilização que determinado grupo dá a esse território - a exemplo daquela baixada por Kassab, que não quer os ônibus fretados circulando numa área de setenta quilômetros quadrados dentro do chamado centro expandido -, produz-se compreensível revolta. Não importa o que se diga, a sensação daquele que enfrenta a restrição é de quem tem um direito revogado.
No caso paulistano, a polêmica é alimentada por argumentos sensatos, apresentados pelos que não poderão mais ir até o local de trabalho nos ônibus fretados, e terão de, como se diz no interior, fazer baldeação de ônibus ou metrô para chegar a logradouros centrais como a avenida Paulista.
Às alegações da Prefeitura, de que o trânsito ficará mais rápido, observam que cada ônibus transporta mais de quarenta pessoas, as quais causariam problemas muito maiores se resolvessem ir trabalhar em seus carros particulares. E lamentam que se tenha preferido incomodar justamente quem precisa ir ao Centro a trabalho, liberando todos os outros de qualquer proibição.
READ MORE - São Paulo: A guerra contra os Fretados clandestinos continua

Recife: Dia 31 de julho o sistema que utiliza o Vale Transporte Eletrônico e o Vale Transporte de Papel será desativado

terça-feira, 28 de julho de 2009

Dando continuidade ao processo de implantação do novo sistema de bilhetagem eletrônica, o Grande Recife Consórcio de Transporte está realizando, junto às mais de 18 mil empresas (públicas e privadas) cadastradas no órgão, a divulgação do calendário de transição, que marcará o fim da antiga tecnologia e o início a operação plena do novo modelo de bilhetagem. Para que todas as empresas e funcionários tenham acesso às informações, o consórcio montou um cronograma que prevê o prazo final das vendas de créditos, seja de Vale Eletrônico ou de Papel, e utilização dos mesmos. Atualmente, mais de 450 mil trabalhadores utilizam o vale transporte diariamente para seu deslocamento residência/trabalho/residência. A compra de créditos para o Vale Transporte Eletrônico poderá ser realizada, pelas empresas cadastradas, até o dia 30 de junho. Os créditos adquiridos até a data final da comercialização terão validade até o dia 31 de julho.
Desde o início do ano, o Grande Recife vem trabalhando na transição de procedimentos e serviços da antiga tecnologia (que utiliza o Vale Transporte Eletrônico e o Vale Transporte de Papel), para o novo Vale Eletrônico Metropolitano – VEM. Os novos equipamentos – para a leitura, carregamento e gerenciamento – da nova tecnologia já estão 100% instalados e em funcionamento pleno. Desta forma, no dia 31 de julho o sistema que utiliza o Vale Transporte Eletrônico e o Vale Transporte de Papel SERÁ DESATIVADO. A partir de 01 de agosto apenas a nova tecnologia, que utiliza o cartão VEM, poderá ser usada dentro do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife.
READ MORE - Recife: Dia 31 de julho o sistema que utiliza o Vale Transporte Eletrônico e o Vale Transporte de Papel será desativado

Curitiba: Ônibus terão cartazes de prevenção à nova gripe

Cartazes com orientações de prevenção à nova gripe H1N1 começaram a ser colados nesta segunda-feira (27) em ônibus do transporte urbano. A primeira etapa é dos ônibus alimentadores, que são os que transportam passageiros dos bairros até os terminais, onde é feita a integração. Na sequência serão colados cartazes nos ônibus das linhas Expresso e das linhas que ligam bairros, como Cabral-Portão. O objetivo é que toda a frota circule com os cartazes, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde.As orientações são de medidas simples mas essenciais para evitar a doença. Manter os ambientes ventilados, evitar locais fechados, não tocar olhos, nariz e boca sem antes higienizar as mãos, são algumas das orientações. Se alguém tiver febre acima de 38ºC com tosse ou dor de garganta deve usar máscara e procurar atendimento médico. É importante não tomar medicamento sem prescrição médica.Os cartazes serão afixados em vários pontos da cidade. A Rede Integrada de Transporte (RIT) tem uma frota operante de 1.906 ônibus e transporta, por dia útil, 2,4 milhões de passageiros.
READ MORE - Curitiba: Ônibus terão cartazes de prevenção à nova gripe

Aracaju: Órgãos apontam soluções para transporte

Ônibus danificados e superlotados. Linhas atrasadas, e que muitas vezes nem completam o percurso. De um lado, a administração municipal procura tomar medidas paliativas e do outro, os donos das frotas atrasam meses para entregar novos ônibus. E bem no centro do caos que caracteriza o Sistema Integrado de Transportes de Aracaju, está a população aracajuana que, revoltada, continua esperando uma solução. Mas será que o transporte público de Aracaju tem saída?
Para responder a esta pergunta, o Portal Infonet conversou com o superintendente Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Antônio Samarone, e com o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), Adierson Monteiro. Os dois têm opiniões bem distintas no que diz respeito aos principais problemas do transporte coletivo da capital, mas são unânimes em apontar responsáveis: um órgão joga a bola para o outro.


Situação dos ônibus e atrasos
Para Samarone, grande parte dos problemas está na frota e atrasosAlgumas das principais reclamações dos usuários dizem respeito às condições precárias da frota que circulam na capital, e ao atraso das linhas. Estes, para Antônio Samarone, são os problemas centrais do transporte coletivo de Aracaju. “Nosso sistema de transporte funciona com precariedade em decorrência dessa frota, e também pelo descumprimento de horários dos ônibus. Resolvendo isso, nós solucionamos 50% dos problemas”, acredita Samarone. O superintendente reforça, ainda, que a SMTT está cobrando dos empresários a renovação da frota, já garantida pelo prefeito Edvaldo Nogueira, com 111 ônibus que atenderão todos os requisitos de acessibilidade exigidos.
Quanto aos atrasos, Samarone afirma que a solução já está a caminho. “Até a metade de agosto estará funcionando o sistema de GPS, por meio do qual todos os ônibus de Aracaju poderão ser acompanhados pela internet. Com esse sistema, não existe a possibilidade de manipulação dos dados”, diz o superintendente.
Já para o presidente do Setransp e empresário do ramo, Adierson Monteiro, “é muito fácil jogar a responsabilidade nas costas dos empresários”. Para ele, o principal problema do transporte público de Aracaju é a falta de prioridade. “Se o transporte público é para a maioria, ele deveria ter prioridade em cima do individual. O que melhora o transporte é o investimento público. São os empresários que vão modificar a infraestrutura da cidade e as vias para os ônibus?”, questiona o presidente. “Nossos parlamentares, quando forem discutir o plano diretor de Aracaju, têm que priorizar o transporte”, completa.
Sobre a nova frota, Adierson afirma que o atraso na entrega deve-se à “dificuldade que as empresas têm na capacitação de recursos em bancos, e a crise econômica mundial”. Mas para ele, renovar a frota nem de perto resolve o problema. “Ônibus novo melhora o conforto, mas não melhora a fluidez”, pontua.
READ MORE - Aracaju: Órgãos apontam soluções para transporte

São Luís: Transporte público não dá acessibilidade

Falta de acessibilidade e indicações em ônibus, pontos de embarque e desembarque, terminais de integração e faixas de pedestres são algumas das causas da insatisfação de portadores de deficiência em São Luís. Para buscar formas de minimizar a problemática sofrida diariamente, sobretudo por cadeirantes e portadores de deficiência visual, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) fez ontem, em sua sede, uma reunião com entidades locais que representam as pessoas com deficiências ou patologias.
A reunião agrupou representantes da Superintendência de Transportes, do Fórum de Entidades de Pessoas Portadoras de Deficiência e Patologia, do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência, do Instituto de Previdência e Assistência do Município e da Câmara Municipal.
Na ocasião, foram discutidos planos relacionados à melhoria da qualidade de locomoção para a pessoa com deficiência e foi analisado o panorama da cidade, em termo de acessibilidade para os especiais. Atualmente, segundo Marcelo Tavares, superintendente da SMTT, dos 936 ônibus que circulam em São Luís, apenas 81 têm elevadores que auxiliam na entrada de cadeirante. Outros 58 estão semi-adaptados.
De acordo com o assessor técnico da SMTT, uma das propostas do órgão é intensificar as fiscalizações nos ônibus para que os direitos dos deficientes sejam cumpridos. Além disso, há pretensão em disponibilizar estacionamento rotativo, promover debates relacionados ao assunto e treinamentos para empresas de ônibus da capital. "Até 2014, de acordo com o decreto nº 5296/04, temos que estar com toda a frota adequada aos portadores de deficiência", contou.
READ MORE - São Luís: Transporte público não dá acessibilidade

São Paulo: Prefeitura vai mudar ponto de fretados na região da Av. dos Bandeirantes

O secretário municipal dos Transportes de São Paulo, Alexandre de Moraes, disse no fim da manhã desta segunda-feira (27) que o ponto de embarque e desembarque para os fretados instalado na Rua Alvorada, na região da Avenida dos Bandeirantes, Zona Sul de São Paulo, será alterado. Segundo ele, o trânsito gerado na região e as reclamações dos moradores foram maiores que os benefícios. A restrição aos ônibus fretados na capital paulista começou a funcionar nesta segunda-feira.“Recebi uma grande reclamação dos prédios residenciais. É um ponto que deve ser alterado, gerou mais ônus do que bônus”, disse o secretário. Segundo ele, técnicos da secretaria já estavam no local avaliando como seria a mudança. Moraes afirmou que na terça-feira (28) o ponto já deve estar alterado, mas não informou em que novo locais os ônibus deverão parar.
Apesar das reclamações dos passageiros, que relataram vários atrasos para chegar ao trabalho, e das longas filas de fretados nos pontos de parada, o secretário considerou positivo o balanço da manhã deste primeiro dia de restrição aos fretados no centro expandido da cidade. “As empresas perceberam a importância das novas regras, a adesão foi muito grande. Vimos um número maciço de ônibus nos pontos”, explicou.
READ MORE - São Paulo: Prefeitura vai mudar ponto de fretados na região da Av. dos Bandeirantes

Votorantim-SP: Transporte municipal ganha cinco novos ônibus

A empresa Auto Ônibus São João, concessionária do transporte coletivo de Votorantim, fez nesta segunda-feira (27), a apresentação de cinco novos ônibus em sua frota. Os veículos são dotados de rampa de acesso a pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida e espaço para acomodações para cadeirantes e deficiente visual inclusive com espaço para cão guia.
A apresentação dos veículos que farão parte da frota que atende as linhas municipais, serão às 16 horas, na praça de eventos “Lecy de Campos” e contará com a presença do prefeito de Votorantim, Carlos Pivetta.
Segundo a empresa, os veículos apresentados serão quatro da marca Mercedes e um da Wolkswagen e entrarão em operação a partir de terça-feira (28).
READ MORE - Votorantim-SP: Transporte municipal ganha cinco novos ônibus

São Paulo: Ônibus fretados devem agravar congestionamento

Proibidos de parar na região central de São Paulo a partir de hoje, os ônibus fretados devem agravar os congestionamentos em vias que já sofrem com o trânsito ruim, como a Avenida Doutor Arnaldo, em Pinheiros, e a Rua Heitor Penteado, na Vila Madalena. Cerca de 1.300 veículos que antes se espalhavam pelo centro têm, agora, 14 pontos para o embarque e desembarque de passageiros. A Prefeitura ainda aceitou 229 pedidos de exceção às regras para hoje, mas não divulgou o número de beneficiados.As paradas ficam no entorno de estações da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Algumas foram instaladas em avenidas movimentadas, como a Nações Unidas, em Pinheiros. Outras em lugares com pouco espaço reservado para os ônibus ou cujo acesso é feito por ruas estreitas, como é o caso da parada da Guilherme Barbosa de Melo, no Itaim Bibi.Especialistas afirmam que o impacto dos fretados no tráfego deve ser transferido. ?A tendência é a de que o trânsito se concentre nesses pontos, em um horário (de pico) em que já está congestionado?, diz o superintendente da Associação Nacional dos Transporte Públicos (ANTP), Marcos Bicalho. O que também pode causar problemas é a relação entre a quantidade de vagas e o número estimado de ônibus que deve utilizar cada parada. Os pontos da Rebouças e da Parada Inglesa são um exemplo. Ambos têm espaço para cinco veículos enfileirados, mas no primeiro a estimativa é que parem 25 fretados por dia, enquanto no outro se esperam 179 veículos.
READ MORE - São Paulo: Ônibus fretados devem agravar congestionamento

Manaus-AM: Rodoviários paralisaram os ônibus durante duas horas

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Manaus vão paralizou o sistema de transporte coletivo da cidade ontem por duas horas, segundo informou o presidente da entidade, Josildo Oliveira.
Segundo ele, a paralisação foi acertada em assembleia e teve a paralisação de cerca de 40% da frota da cidade, ou cerca de 900 ônibus. Os ônibus ficaram concentrados na avenida Epaminondas e na Praça da Matriz, no Centro de Manaus.O presidente, Josildo Oliveira, disse que os empresários ainda não pagaram o reajuste salarial dos motoristas, cobradores e administradores de linha, de 7%. Segundo ele, os empresários da Transmanaus, empresa que administra o transporte coletivo na cidade, propuseram pagar o abono em seis parcelas, mas a proposta foi recusada pelos trabalhadores.Josildo informou, ainda, que o movimento deve durar pelo menos duas horas. Os ônibus que partirem dos bairros ou dos terminais de integração e chegarem ao Centro da cidade às 9h, só poderão sair às 11h.Caso o abono salarial não seja pago até o final do dia de hoje, os trabalhadores rodoviários prometem realizar greve por tempo indeterminado já nesta terça (28), a partir das 6h, envolvendo 70% da frota da Transmanaus.

Segundo Josildo, a ação de hoje dos rodoviários independe de quando o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, irá reajustar a tarifa do transporte coletivo de R$ 2,00 para R$ 2,23, como determina liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).
READ MORE - Manaus-AM: Rodoviários paralisaram os ônibus durante duas horas

Recife: Já está em andamento o processo licitatório das linhas da região metropolitana.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

O objetivo do processo licitatório é regulamentar a prestação do serviço de transporte público por ônibus da RMR, por parte da iniciativa privada, dando condições e garantias na operação das linhas e dos coletivos que passarão a atuar no novo modelo em toda a RMR. Além de estabelecer regras de operação e fiscalização, a licitação também vai buscar melhorar o padrão tecnológico e os critérios de renovação da frota, garantindo a qualidade na oferta de serviço à população.
A licitação das 359 linhas de ônibus, responsáveis por transportar 1,8 milhão de pessoas diariamente na Região Metropolitana, é esperada há anos, além de ser obrigatória desde 1993, quando a lei 8.666 entrou em vigor. Hoje, as empresas de ônibus rodam em áreas e operam linhas escolhidas mediante um simples regulamento. Nenhuma foi legalmente designada. Há um controle do Estado, sem dúvida, mas nada comparado aos futuros contratos de concessão que serão firmados. Tecnicamente, a licitação deverá provocar disputa entre os operadores, forçando-os a oferecer um serviço cada vez melhor. Não é garantia de sucesso, mas com certeza, como defendem os técnicos do setor, acabará com vícios e, além do mais, é exigida por lei. Isso já é mais do que suficiente para ser realizada.

READ MORE - Recife: Já está em andamento o processo licitatório das linhas da região metropolitana.

Curitiba: Ampliação de estações-tubo agiliza operação do Inter 2

Até o fim deste ano, os usuários da Linha Direta Inter 2 serão beneficiados com um atendimento mais eficiente e rápido, graças à ampliação das estações-tubo no itinerário percorrido pelos ônibus articulados.Os trabalhos de ampliação estão sendo executados nas estações-padrão que ficam perto da Assembléia Legislativa, no Centro Cívico; na rua Teffé e também na Praça da Bandeira, ambas no bairro Pilarzinho. A capacidade de embarques e desembarques, nestas estações, aumentará em aproximadamente 30%.O benefício estende-se também às estações maiores do Xaxim, Salgado Filho, Colégio Militar, Praça das Nações e Agrárias. Nesse caso, a capacidade de embarque e desembarque será de 80% a 100% maior que atualmente. As estações-tubo serão também ampliadas nos terminais Capão da Imbuia, Cabral, Hauer, Campina do Siqueira, Capão Raso e Portão, todos servidos pela linha Inter 2."As obras, além da ampliação propriamente dita das estações-tubo, incluem ainda a reconstrução das calçadas dos entornos de cada unidade, a instalação de rampas de acesso e de elevadores para facilitar o deslocamento de pessoas deficientes, a substituição de catracas, de vidros, luminárias, comunicação visual e a completa recuperação das estruturas metálicas", explica a gestora da Área de Mobilidade da Urbanização de Curitiba S/A (URBS), arquiteta Olga Prestes.Olga disse ainda que os trabalhos nas estações e terminais são feitos de forma a não prejudicar a circulação de passageiros nesses locais.

Melhorias
A Linha Inter 2 tem 70 ônibus e até o fim deste ano, 40 deles serão articulados. Isso significará um aumento de 31% na oferta de lugares na linha. A reforma nas estações vai permitir que os articulados possam abrir as três portas o que representará além de mais lugares, maior rapidez no embarque e desembarque. O Ligeirinho Inter 2 tem um percurso circular cobrindo a cada viagem 38 quilômetros em 12 bairros da cidade, passando por Cabral, Jardim Social, Jardim das Américas, Capão da Imbuia, Hauer, Xaxim, Capão Raso, Portão, Santa Quitéria, Campina do Siqueira, Mercês e Centro Cívico.
READ MORE - Curitiba: Ampliação de estações-tubo agiliza operação do Inter 2

Aracaju: Promessa de nova Frota

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) informou que as empresas estão investindo R$ 30 milhões na frota de 100 novos veículos que substituirão os obsoletos. O prazo para que os veículos sejam postos nas ruas, previsto para o mês de junho, foi transferido para agosto. A decisão foi resultante de audiência pública ocorrida no último dia 30 de junho, no Ministério Público do estado (MPE).
“Junho foi mês de referência, mas a compra dos ônibus envolve um processo longo: empréstimos junto ao BNDES, documentação, encomenda. Mas cumpriremos o prazo”, disse o superintendente do Setransp José Amâncio, em entrevista recente ao Portal Infonet. Segundo o sindicato, a última renovação ocorreu em 2001, quando 67 novos ônibus passaram a integrar o sistema. A divisão dos ônibus por linha ficará a cargo da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). Os veículos novos estarão adaptados para idosos e deficientes. Atualmente trafegam em Aracaju cerca de 550 ônibus; destes, 163 veículos já têm entre 14 e 16 anos de funcionamento.

Fonte: Infonet
READ MORE - Aracaju: Promessa de nova Frota

Curitiba: Acordo garante uso de combustível de soja na Linha Verde

O presidente da Urbs, Urbanização de Curitiba S/A, Marcos Isfer, e o secretário municipal do Meio Ambiente, José Antonio Andreguetto, assinaram, na tarde desta quarta-feira (22), com empresas operadoras do transporte coletivo, fabricantes de motores e chassis e produtor e distribuidor de biocombustível, acordo que garante a operação de ônibus da Linha Verde integralmente com biocombustível, B-100, sem mistura de diesel convencional. A assinatura do acordo contou com a presença do prefeito em exercício, Luciano Ducci.Inédito no país e, até onde se tem notícia, também no mundo, o projeto será iniciado a partir de agosto com seis ônibus da Linha Verde.
A idéia é que, na sequência, todos os 18 ônibus da Linha Verde, que fazem a linha Pinheirinho-Carlos Gomes, passem a operar com o B 100."Com a preocupação ambiental em foco desde a década de 1970, Curitiba se antecipa outra vez, ao usar em caráter pioneiro um combustível 100% verde, não poluente, servindo outra vez como exemplo nacional. Combustíveis limpos poderão, no futuro, ser diretamente responsáveis pela redução de custos com despesas ligadas à Saúde Pública, garantindo a desejada qualidade e vida de todos", disse Ducci.O presidente da Urbs, Marcos Isfer, disse que a entrada em operação, de ônibus com 100% de biocombustível é mais uma prova de que quando uma cidade se preocupa de fato com o meio ambiente e com o transporte coletivo, consegue colocar em prática inovações como esta.
"Termos ônibus rodando só com biocombustível será mais um momento marcante na história da cidade que é referência mundial em transporte e meio ambiente. Isfer fez questão de parabenizar os técnicos da Urbs que se dedicaram ao projeto e conseguiram reunir, em torno de uma mesma idéia, todos os setores da área.O secretário municipal do Meio Ambiente, José Antonio Andreguetto, disse que a assinatura do acordo representou uma grande vitória. "É a vitória do que tínhamos em estudo, a de ter um eixo de transporte em que se pudesse utilizar integralmente o biocombustível, reduzindo a emissão de poluentes. Este eixo é a Linha Verde, onde também este projeto começa a se viabilizar", afirmou.
READ MORE - Curitiba: Acordo garante uso de combustível de soja na Linha Verde

Campo Grande: Plano cria ciclovia, 12 corredores de ônibus e calçadões

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Campo Grande poderá ganhar mais 12 corredores exclusivos de transporte coletivo, ciclovias e calçadões. Estas são as principais propostas do projeto final do PDTMU (Plano Diretor de Transporte e Mobilidade Urbana), que será apresentado amanhã, a partir das 19h, em audiência pública no auditório do Sebrae/MS. Segundo a diretora-presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), Marta Lúcia da Silva Martinez, a mobilidade urbana prevê mudanças para priorizar o pedestre, mudando a cultura atual de se valorizar o veículo com a construção de enormes avenidas e ruas. “Por isso, o PDTMU prevê diretrizes que priorizam o direito de ir e vir do cidadão, com rapidez e segurança”, explicou Marta, destacando melhorias no transporte coletivo, na intermodalidade dos meios de locomoção e novas alternativas. Calçadões – Após a redução do calçadão da Rua Barão do Rio Branco, um dos principais pontos de encontro na Capital, a prefeitura começa a estudar a criação de novos calçadões na Capital. O Planurb e a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) vão apresentar novos espaços para passeio na região central da cidade, com a redução do espaço destinado para carros e motocicletas. A prefeitura deverá construir ciclovias. Em alguns casos, elas vão ser interligadas com o sistema de ônibus, bicicleta e carro. As primeiras vias a receberem as mudanças são as avenidas Júlio de Castilho e Bandeirantes. Ônibus - O PDTMU prevê a criação de 12 corredores do transporte coletivo, dando maior agilidade ao sistema e reduzindo o tempo das viagens feitas por 230 mil usuários por dia. As plataformas de embarques serão modernizadas. O projeto prevê a criação de novos pontos de ônibus e ampliação da frota atual de 535 veículos. De acordo com as sugestões previstas no PDTMU, os corredores exclusivos para os ônibus poderiam ser implantados em trechos das seguintes vias:
– Avenida Costa e Silva;
– Avenida Marechal Deodoro;
– Avenida Afonso Pena;
– Rua Coronel Antonino;
– Avenida Mascarenhas de Moraes;
– Avenida Bandeirantes;
– Rua Brilhante;
– Avenida Calógeras;
– Rua Bahia;
– Rua 25 de Dezembro;
– Rua Rui Barbosa;
READ MORE - Campo Grande: Plano cria ciclovia, 12 corredores de ônibus e calçadões

Está descartada greve no transporte coletivo em Londrina

Está descartada greve no transporte coletivo em Londrina nos próximos dias. Nesta terça-feira (21), o procurador do Trabalho, Luis Carlos Michele Fabre, intermediou um acordo entre os sindicatos que representam as empresas de ônibus da cidade e os trabalhadores - Metrolon e Sinttrol, respectivamente. O compromisso garante o pagamento de abono de 7% aplicado sobre os salários de junho e julho - a categoria tem data-base em 1º de junho.
A categoria já havia aprovado indicativo de greve e cumprido o prazo legal para a deflagração do movimento, o que poderia acontecer já nesta quarta-feira. O acordo, emergencial, afasta temporariamente a paralisação. Uma assembléia dos trabalhadores nesta quarta-feira (22)deverá referendar a posição da direção do sindicato, que recomendará o acordo.
As empresas adiaram a negociação salarial propriamente - o abono é apenas um paliativo - até que o prefeito Barbosa Neto (PDT) defina se atenderá pedido de aumento da tarifa - hoje fixada em R$ 2. As direções da Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL) e Francovig condicionam a concessão de reajuste aos trabalhadores ao aumento da tarifa. A alegação é a de que, sem aumento há 42 meses, não teriam margem financeira para conceder o reajuste salarial.
Nesta quarta-feira (22), após retornar de viagem oficial a Brasília, o prefeito promete se pronunciar sobre o preço da passagem do ônibus. Técnicos da Procuradoria do Município e da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU - empresa que gerencia o sistema de transporte coletivo) analisam relatório entregue nesta terça-feira ao Executivo por uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal.
O documento, que ainda precisa da aprovação do plenário, denuncia supostas irregularidades no contrato e propõe a suspensão do processo licitatório que delegou o serviço às duas empresas - TCGL e Francovig. Além disso, sugere o congelamento da tarifa e o indiciamento de dois altos funcionários do governo Nedson Micheleti (PT) por supostas irregularidades - Wilson Sella, ex-secretário de Fazenda, e Mauro Yamamoto, ex-presidente da CMTU.
READ MORE - Está descartada greve no transporte coletivo em Londrina

BH: Soluções de mobilidade são debatidas em seminário

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria de Relações Internacionais e a BHTrans, realizou, dia 17 de julho, o Seminário sobre Mobilidade Urbana. Durante o evento, foi assinado um convênio de cooperação entre o Município e o Instituto de Políticas de Transportes e Desenvolvimento (ITDP, na sigla em inglês), que desenvolve planejamentos estratégicos para soluções em mobilidade urbana em vários países.O seminário contou com a presença do presidente do ITDP e ex-prefeito de Bogotá, na Colômbia, Enrique Peñalosa, que ministrou uma palestra sobre a sua experiência na adoção de medidas para contribuir com o incremento da mobilidade urbana. Durante o mandato como prefeito da capital colombiana (1998-2001), Peñalosa desenvolveu um novo e muito bem sucedido modelo de gestão do trânsito, com a criação de corredores rápidos de ônibus, ciclovias e áreas para pedestres.
Em Belo Horizonte, de acordo com o prefeito Marcio Lacerda, a previsão é que esse sistema, com o nome de Transporte Rápido por Ônibus (TRO), seja implantado nas Avenidas Senhora do Carmo, Antônio Carlos, Amazonas, Pedro I, Pedro II, Carlos Luz e Cristiano Machado. "Esses projetos estão entre nossas prioridades.
READ MORE - BH: Soluções de mobilidade são debatidas em seminário

DFTrans faz licitação para compra de câmeras para ônibus

No próximo dia 29, às 10h, o DFTrans realizará um pregão para a compra de câmeras de segurança, que serão instaladas em ônibus e micro-ônibus do Sistema de Transporte Público do Distrito Federal. O edital foi publicado na sexta-feira (17), no Diário Oficial do Distrito Federal.
A ação visa reduzir o número de assaltos aos ônibus do DF. “Além de um transporte público de qualidade, devemos oferecer segurança aos passageiros”, afirma Munhoz.A empresa vencedora deverá fornecer e instalar 2.850 kits com duas câmeras e uma unidade de gravação de vídeo digital (DVR). Também deverá fornecer configuração de programa de reprodução de imagens a ser instalado nos computadores da DFtrans.O secretário de Transportes, Alberto Fraga, explica que as cidades com maiores índices de assaltos a ônibus terão prioridade. “Vamos começar a instalação das câmeras de monitoramento obedecendo a um levantamento feito pela Polícia Civil. Ceilândia, Samambaia, Itapoã e Santa Maria são as regiões com maiores índices de furtos e roubos em coletivos”, afirmou.
READ MORE - DFTrans faz licitação para compra de câmeras para ônibus

Campo Grande: Agetran lança painéis com dados sobre o transporte coletivo e anuncia investimentos


Os pontos de ônibus de Campo Grande começaram a receber painéis com demonstração de freqüência de embarque e desembarque e resumo do itinerário. O primeiro de um total de 3.400 painéis foi instalado na avenida Afonso Pena, em frente ao Paço Municipal.

O sistema foi apresentado hoje ao prefeito Nelsinho Trad, pelo diretor-presidente da Agetran (Agencia Municipal de Transporte e Transito), Rudel Trindade Júnior.“Os painéis serão colocados em escolas, centros comerciais e supermercados, ou seja, nos locais que estivem próximos ao ponto de ônibus”, explicou Rudel.

Nelsinho disse que o principal objetivo dos painéis é mostrar que o transporte coletivo da Capital é confiável. “O mapa que contém as linhas, ruas, avenidas que indicam por onde os ônibus passam e o tempo exato que indica o período dos ônibus. Essa é uma forma de mostrarmos aos usuários a confiabilidade do transporte coletivo”, frisou o prefeito.
READ MORE - Campo Grande: Agetran lança painéis com dados sobre o transporte coletivo e anuncia investimentos

Transporte público eficiente é desafio para Copa do Mundo em 2014

SÃO PAULO - Além da construção e reforma de arenas esportivas, o Brasil tem um grande desafio a enfrentar para sediar a Copa de 2014: oferecer transporte público de qualidade para os visitantes. Em grandes cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro (ambas escolhidas para serem cidades-sede), o desafio é ainda maior e demanda um conjunto de soluções de transporte urbano.
Nesses grandes centros, é necessário que haja uma conjugação de projetos de transporte, como corredores de ônibus e linhas de metrôs, compostos de várias tecnologias e agindo de forma integrada, de acordo com o diretor-superintetendente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Marcos Bicalho.

Ele ressalta ainda que para atender todas as exigências da Federação Internacional de Futebol (Fifa) no quesito transporte, os municípios deverão fazer uma parceria com o governo federal para garantir os investimentos. "As autoridades devem agir logo e definir o quanto antes os projetos e investimentos para conseguir realizá-los a tempo", afirmou. "Este tema deve ser tratado com muita atenção pelos governantes", disse.

Bicalho disse que há, em Curitiba, um sistema da década de 1970, que pode ser muito eficiente nas cidades-sede menores: o BRT (sigla em inglês para ônibus de trânsito rápido), uma espécie de trem articulado cujas tarifas são cobradas em estações e não dentro dos veículos, como nos ônibus convencionais. Segundo ele, o BRT tem uma velocidade de transporte mais rápida, além de mais regularidade no atendimento.

"O BRT tem um baixo custo de implantação se comparado ao metrô, por exemplo. Enquanto um quilômetro de metrô custa aproximadamente US$ 100 milhões, o BRT custa US$ 10 milhões", afirmou. O tempo de implantação do BRT também é inferior ao do metrô – o primeiro leva entre 24 e 36 meses para ser implantando, já o tempo do metrô é indefinido. "O de Belo Horizonte está em obra há 27 anos", ressaltou.Conforme Bicalho, o transporte via BRT é um modelo brasileiro que já foi exportado para países como Colômbia e Chile. "A África do Sul também comprou para a Copa do Mundo do ano que vem", disse.
READ MORE - Transporte público eficiente é desafio para Copa do Mundo em 2014

Florianópolis: Floripa by Bus, colorido veículo tem dois andares

Os turistas que visitam Florianópolis têm a chance de conhecer a avenida Beira-Mar, o Centro Histórico e praticamente toda a região Sul da ilha em uma tacada só, gastando menos de uma tarde. O responsável pela ajuda é o Floripa by Bus, serviço de city tour feito em um ônibus panorâmico de quatro metros de altura.
Ao todo, são 3h para se observar tudo e só descer uma vez. O colorido veículo tem dois andares, é aberto, anda devagar e toca música alta. Durante o trajeto, os motoristas costumam buzinar e os pedestres batem fotos do pitoresco ônibus. Resultado: você também vira atração turística por alguns minutos. Isso aconteceu comigo no começo de maio, quando visitei Floripa atrás de novidades para o GUIA BRASIL 2010.
Partimos na hora do almoço do shopping Iguatemi, costeamos o manguezal do Itacorubi e atravessamos por baixo da ponte Hercílio Luz. Depois, vimos o Centro Histórico e seguimos para o Sul. É nessa região da cidade, com cara e clima de vila colonial, que os locais mais param para ver você passar. Aqui, cruzamos as fazendas, o Morro das Pedras e paramos na praia da Armação, para uma rápida caminhada até a prainha de Matadeiro (esta vale muito a visita). Uma funcionária, que acompanha todos os passeios, dá explicações em um português carregado de sotaque castelhano e em um inglês meio improvisado, se necessário.
O turista também ouve músicas como o hino de Floripa e áudios bacanas (estes em português claro) sobre a cidade: suas belezas naturais, a origem do nome, a história da imigração açoriana.

Os famosos ventos da cidade podem incomodar quem está sentado no andar superior. Se for o caso, dá para sentar na parte de baixo, também adaptada para deficientes. E há coberturas em casos de chuvas sem aviso (a empresa distribui capas) e calor excessivo (dá para comprar água e água de coco).
Além deste passeio, há outras duas rotas para o Leste. Ambas são pelo menos meia hora mais curtas e passam pela Lagoa da Conceição e pelas praias Mole e Joaquina; uma sai de manhã, às 9h, e a outra (feita somente aos sábados) é noturna.
READ MORE - Florianópolis: Floripa by Bus, colorido veículo tem dois andares

Transporte coletivo: Tarifa de R$ 2,50 passa a vigorar a partir desta 4ª em São José

Nova tarifa sofreu reajuste de 19%
As tarifas do transporte coletivo de São José dos Campos passam a custar R$ 2,50 a partir desta quarta-feira, 22. O reajuste de 19% foi autorizado pela Câmara e, de acordo com a Secretaria de Transportes, é menor do que o solicitado pelas empresas, que precisaram reajustar os salários dos motoristas e cobradores em 23,80% nos últimos dois anos e cinco meses.O cálculo da nova tarifa foi feito seguindo a fórmula estipulada no edital de licitação e no contrato de concessão, que prevê reajustes anuais.A nova tarifa é semelhante à praticada em cidades como Campinas, São Caetano do Sul, Guarulhos, Osasco e Santo André.

READ MORE - Transporte coletivo: Tarifa de R$ 2,50 passa a vigorar a partir desta 4ª em São José

Aracajuanos criticam transporte público

“Os ônibus que circulam em Aracaju estão cada vez mais danificados, principalmente os que fazem as linhas Eduardo Gomes/Zona Oeste e Marcos Freire II/Piabeta. Não existe ao menos local para que os usuários que viajam em pé, possam se segurar. Um absurdo”.
Wilams disse sentir na pele o drama de quem precisa trafegar nos ônibus em Aracaju. “Semana passada eu entrei em um ônibus que faz a linha Marcos Freire II/Piabeta e fiquei surpreso: um dos bancos de dois lugares estava seguro em apenas um ferro, balançando o tempo inteiro. Uma senhora foi sentar e aí o pessoal se revoltou e arrancou o banco, o que gerou confusão com o motorista. Mas já pensou se a senhora sentasse? Era queda na certa”, lamenta o estudante.

Sem identificação
A falta de identificação com o itinerário na porta dos ônibus e nas placas instaladas nos terminais também é motivo de reclamações. “Aqui no Terminal do DIA, quem não sabe o ponto certo, perde o carro. Tem horas que a gente não encontra um fiscal para perguntar e no lugar das placas, ou tem um buraco ou existem pichações”, afirma a usuária Josefina Santos que mora na Prainha e reclama que o único ônibus que passa no local é o Santa Maria/DIA.

De guarda chuva
“Todos os dias eu enfrento a mesma maratona para ir e voltar do trabalho. A rotina não muda: horas esperando nos terminais, cadeiras praticamente soltas dentro dos ônibus, faltam barras para os usuários se segurar. E quando chove a situação piora, pois os vários buracos no teto e as janelas quebradas fazem com que as pessoas fiquem totalmente molhadas. Imagine um monte de guarda-chuvas abertos dentro do ônibus”, destaca o marceneiro Francisco Santana que mora no Santos Dumont, mas trabalha no Distrito Industrial de Aracaju.
READ MORE - Aracajuanos criticam transporte público

Manaus-AM: Rodoviários ameaçam paralisar transporte coletivo pela quinta vez

Funcionários das empresas de transporte coletivo de Manaus ameaçam paralisar pela 5º vez este ano, 60% da categoria amanhã (21), caso as empresas não paguem hoje (20) o reajuste de 7% junto com o adiantamento salarial.O anúncio foi feito ontem (19), pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários de Manaus, Josildo Oliveira, que informou ainda, que a determinação é deixar apenas 40% da frota circulando. A paralisação coincide com o retorno das aulas de algumas instituições, o que deve tumultuar o trânsito na cidade.O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Manaus (Sinetram), Acir Gurgacz, disse que os rodoviários já estão cientes de que não haverá pagamento do reajuste. Segundo ele, as empresas não têm como pagar o valor reivindicado porque a Prefeitura de Manaus não reajustou a tarifa de ônibus na cidade.Para os rodoviários, a paralisação está dentro dos critérios exigidos na lei de serviços essenciais a população. Josildo disse que todas as partes envolvidas já foram comunicadas e a greve será realizada respeitando a antecedência de 72 horas.
READ MORE - Manaus-AM: Rodoviários ameaçam paralisar transporte coletivo pela quinta vez

Ribeirão usará cartão eletrônico para barrar roubo a ônibus

Ribeirão Preto já registrou 89 assaltos a ônibus este ano, contra os 142 casos de 2008. Para evitar a violência sofrida pelos motoristas, as três empresas de transporte coletivo urbano do município investiram R$ 1,5 milhões para a implantação de um cartão especial que será usado para pagar a passagem.
As máquinas começam a funcionar em setembro. Com a medida, o dinheiro não vai mais ser aceito. As passagens só poderão ser pagas com o cartão eletrônico, que poderá ser recarregado em vários pontos e até na internet.


Violência
No final de semana, um motorista foi baleado na barriga enquanto trabalhava no Bairro Parque Ribeirão. O bandido praticou o crime apenas para levar algumas moedas que estavam no caixa. A vítima está internada na Santa Casa. Por causa dos assaltos, Ribeirão Preto não possui cobradores desde 2007. São aceitos bilhetes e cartões nas catracas ou dinheiro pelo motorista.
O Sindicato dos Empregados no Transporte Coletivo acredita que falta policiamento, principalmente em bairros mais distantes e encaminhou um ofício às polícias Militar e Civil. A PM alega que mantém as rondas e faz reuniões frequentes com os responsáveis pelas empresas de transporte.
READ MORE - Ribeirão usará cartão eletrônico para barrar roubo a ônibus

Recife: Programa de conscientização nos terminais agrada usuários

segunda-feira, 20 de julho de 2009

“Ei, vocês não vão furar fila hoje não, né?”, grita um homem vestido de espantalho para um grupo de mulheres. Depois de serem apelidadas pelos arte-educadores de “bando das galegas”, elas abandonaram o hábito diário de furar as filas no embarque do Terminal Integrado da Macaxeira. É dessa forma, com bom-humor, que o Projeto Arte Educação do Grande Recife Consórcio de Transporte vem conscientizando os usuários dos terminais integrados da Região Metropolitana do Recife (RMR).Concebido como parte do Programa Educa Transporte, o Arte Educação tem o objetivo de levar aos usuários de ônibus os conceitos de mobilidade urbana sustentável, respeito aos idosos e às pessoas com deficiência, conservação dos coletivos, embarque e desembarque seguros nos terminais e, principalmente, o respeito às filas. “Através da interação entre os passageiros e os artistas educadores, queremos inibir o mau comportamento no transporte”, afirma a chefe da Divisão de Educação da Gerência de Relacionamento do consórcio, Carla Carvalheira.Em outubro do ano passado, foram realizadas ações por duas semanas no Terminal Integrado do Barro. Esse projeto piloto teve uma boa aceitação por parte do público, o que levou o Grande Recife Consórcio de Transporte a repetir a dose durante o período de 18 de maio a 02 de junho. Caracterizados como espantalhos (devido às festas de São João), oito artistas- educadores interagiram com o público, através de brincadeiras e piadas, nos horários de pico, pela manhã e no final da tarde. Inicialmente, as ações ocorreram nos terminais da PE-15, Macaxeira e Camaragibe. Consideradas um sucesso, foram estendidas para osterminais de Jaboatão e Afogados.O trabalho dos artistas-educadores é sentido, no dia-a-dia, pela estudante Gabriela Gonçalves, que é usuária do Terminal Integrado da PE-15. “Esse trabalho é muito válido, pois se todos respeitassem o direito do próximo, ninguém chegaria atrasado no seu destino”, opina.
READ MORE - Recife: Programa de conscientização nos terminais agrada usuários

Curitiba: A R$1,20, Circular Centro é alternativa para deslocamento rápido

A linha Circular Centro, criada como alternativa para quem não faz deslocamentos a pé na área central, ou encontra dificuldades para estacionar o carro, transporta diariamente cerca de 1,9 mil passageiros no sentido anti-horário, num percurso de 8,18 quilômetros, e 700 usuários no sentido horário, num itinerário de 4,7 quilômetros."A linha Circular Centro foi criada na época que antecedeu a implantação das Linhas Diretas, diametrais, servidas pelos Ligeirinhos, numa época em que os usuários dispunham de poucas alternativas para chegar ao outro extremo da área central com rapidez", explica o gestor de Operação do Transporte Coletivo da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), Luiz Filla.No sentido horário, o tráfego é feito por três micro-ônibus, e no sentido inverso, por outros quatro veículos. A linha funciona de segunda a sexta-feira, das 6h às 19h30, e aos sábados, das 6h às 14h. A tarifa custa R$ 1,20.Atualmente, os micro-ônibus são uma alternativa para quem prefere deixar o carro em casa, economizar combustível e dar preferência ao sistema de transporte coletivo, percorrendo rapidamente trechos da região central da cidade onde o número de vagas para estacionamento nas ruas é limitado e sujeito ao Estacionamento Regulamentado (EstaR).Além disso, os usuários chegam facilmente não só às lojas e o comercio em geral situados no coração da cidade, bem como aos demais serviços oferecidos na região, como escolas, hotéis, órgãos públicos, terminais de ônibus e centros comerciais.
READ MORE - Curitiba: A R$1,20, Circular Centro é alternativa para deslocamento rápido

Brasília: Câmeras nos ônibus vão garantir mais segurança aos passageiros

Com o objetivo de diminuir o número de assaltos a ônibus no Distrito Federal, a Secretaria de Transportes, por meio da DFTrans, fará licitação,na modalidade pregão presencial, para a compra de câmeras de segurança. O propósito é instalá-las em ônibus e micro-ônibus do Sistema de Transporte Público do Distrito Federal – STPC/DF.
O edital foi publicado hoje (17), no Diário Oficial do Distrito Federal. No dia 29, às 10h, haverá o pregão, com o recebimento e abertura dos envelopes com propostas de preço. Em seguida ocorrerão os lances verbais. O evento será na sala da Comissão de Licitação da DFTrans , localizada no Setor de Áreas Isoladas Norte SAIN– Rodoferrroviária – Sobreloja Ala Sul - Brasília/DF.
A empresa vencedora do certame deverá fornecer e instalar 2.850 kits com duas câmeras e uma unidade de gravação de vídeo digital (DVR). Também deverá fornecer configuração de programa de reprodução de imagens a ser instalado nos computadores da Dftrans.
O secretário de Transportes, Alberto Fraga, explica que as cidades com maiores índices de assaltos a ônibus terão prioridade. “Vamos começar a instalação das câmeras de monitoramento obedecendo a um levantamento feito pela Polícia Civil. Ceilândia, Samambaia, Itapoã e Santa Maria são as regiões com maiores índices de furtos e roubos em coletivos”, afirma o secretário.
READ MORE - Brasília: Câmeras nos ônibus vão garantir mais segurança aos passageiros

Londrina: Sindicato recua e greve do transporte coletivo só sai depois de quarta-feira

O Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo de Londrina (Sinttrol) afastou a possibilidade de a categoria entrar em greve nesta segunda-feira (20) e na terça-feira (21). “Decidimos dar mais esse voto de confiança à CEI [Comissão Especial de Investigação, da Câmara] e esperar a entrega do relatório para amanhã e a decisão do prefeito”, afirmou o presidente da entidade, João Batista da Silva. Para pedir paciência aos trabalhadores, o prefeito Barbosa Neto (PDT) vai às 4h30 desta segunda-feira na garagem da empresa Transporte Coletivo Grande Londrina (TCGL).
O Sinttrol anunciava que uma greve poderia começar hoje. Essa foi a forma escolhida pela categoria para pressionar os poderes políticos a tomar uma decisão em relação à tarifa do transporte coletivo, uma vez que as empresas alegam que só darão reajuste salarial aos trabalhadores se houver aumento na passagem. “A partir de terça-feira não poderemos mais esperar”, afirmou Silva.
READ MORE - Londrina: Sindicato recua e greve do transporte coletivo só sai depois de quarta-feira

Fortaleza: Usuários ganham novas linhas de ônibus

A partir de segunda-feira, 20, serão criadas quatro novas linhas de ônibus, cujas operações vão ampliar as opções de deslocamento para moradores das regionais II, V e Centro. Para a região do Grande Siqueira foi criada a linha 383 (Parque São João/Siqueira). A linha vai proporcionar um atendimento maior e melhor para os moradores da comunidade Paraíso Verde, que já eram parcialmente atendidos pela 397 (Jardim Jatobá/Siqueira II), mas que, agora, terão veículos cobrindo a região integralmente. A linha também vai atender os moradores da Morada do Siqueira.
Já no Centro da cidade, a novidade é a criação da linha 413 (Parangaba/Expedicionários), que será uma alternativa para os usuários da 403 (Parangaba/Centro/Expedicionários).
A nova linha fará o circuito Terminal Parangaba/IFCE/Terminal Parangaba, somente de segunda a sexta-feira. Já as pessoas que desejam ir até o Centro continuam contando com a 403 todos os dias da semana. Também serão implantadas duas linhas para os moradores da Regional II. Agora, quem está no Siqueira e deseja se deslocar para a Praia de Iracema, terá a opção 073 (Siqueira/Praia de Iracema). A linha vai operar durante a semana, passando pela avenida Historiador Raimundo Girão. Outra opção será a linha 099 (Siqueira/Mucuripe/Barão de Studart), que prosseguirá até o Mucuripe passando pela Rodoviária Engenheiro João Tomé, avenidas 13 de Maio, Pontes e Barão de Studart. As duas linhas serão alternativas para a já existente 078 (Siqueira/Mucuripe) que, em função das mudanças, passará a operar somente nos finais de semana.
READ MORE - Fortaleza: Usuários ganham novas linhas de ônibus

Para especialistas, medidas da Prefeitura de São Paulo incentivam o uso de automóveis

Duas medidas para melhorar o trânsito na cidade de São Paulo foram anunciadas pela Prefeitura nas últimas semanas: a eliminação de 3.400 vagas de estacionamento na região da avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, na zona sul da capital, e a proibição da circulação de ônibus fretados em uma área de 70 km². A primeira entrou em vigor no dia 13 de julho, a segunda está prevista para o dia 27 próximo. Para especialistas, no entanto, elas só devem incentivar ainda mais o uso de automóveis.
De acordo com o professor de engenharia de tráfego da Universidade de São Paulo (USP) e autor do livro “Transporte Público Urbano” (livraria do Cidadão), Antonio Clovis Ferraz, a eliminação de vagas na região da Berrini, a princípio, é uma "medida interessante" já que, com ela, há o ganho de cerca de dois metros de largura de cada lado. “E, sem as vagas, o trânsito também não fica prejudicado pelas manobras dos motoristas”, afirma.

Por outro lado, considera que a medida seria bem-vinda se o fluxo de veículos continuasse o mesmo e não aumentando a cada dia. Conforme dados do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (DETRAN), de maio para junho de 2009 a cidade ganhou 24.455 carros, passando para uma frota de mais de 4.850.880 automóveis. No total, com ônibus, caminhão e moto, são 6.558.463 veículos na capital.
“Reduzindo o fluxo na Berrini, carros de outras vias congestionadas vão começar a passar por ela. Além de perder as vagas de estacionamento, não irá melhorar a fluidez”, afirma Ferraz.

"A relação é que cada faixa de ônibus transporta 10 vezes mais que a de carro''

Para o consultor de trânsito Horário Figueira, a eliminação valeria à pena se fosse criada uma faixa exclusiva para ônibus neste espaço. “Enquanto não é possível fazer o corredor, com faixas de ultrapassagem, faz-se uma faixa à esquerda, que em uma semana dá para ser implantada”, defende.
Segundo ele, há um consenso entre engenheiros de tráfego de que em vias onde passam mais de 30 ônibus por hora já é justificável a criação de faixas exclusivas. “Em avenidas como a 9 de Julho e a Paulista, onde há semáforos, passam cerca de 800 automóveis por hora. Se fossem só ônibus passariam cerca de 150. Considerando que cada um leva até 70 pessoas. A relação é que cada faixa de ônibus transporta 10 vezes mais que a de carro”, explica.
READ MORE - Para especialistas, medidas da Prefeitura de São Paulo incentivam o uso de automóveis

Fortaleza: 28 linhas de ônibus retomam itinerário

Quase dois meses após o início da Operação Tapa-Buracos em Fortaleza, pelo menos 28 linhas de ônibus que estavam alterando sua rota para desviar de trechos esburacados na pista retomaram o itinerário original. Em maio, levantamento feito por O POVO mostrou que havia pelo menos 54 linhas desviando seu trajeto. A Prefeitura garante que, até 22 de agosto, quando encerra a primeira etapa da operação, o problema estará resolvido. Até o momento, a maioria das linhas que retomou sua rota circula fora da periferia. É o caso dos ônibus que trafegam pela rua Eduardo Sabóia, na lateral do Hiper Bom Preço, no Papicu. Por causa dos buracos que existiam na via, os motoristas estavam desviando por uma rua lateral. “Era ruim. A gente tinha que andar mais até a parada, ficava meio perdido. Mas, no mês passado, consertaram os buracos daqui e os ônibus voltaram”, comenta a dona-de-casa Laura Oliveira. O conserto dos buracos na rua Eduardo Sabóia beneficiou pelo menos cinco linhas: Antônio Bezerra/Papicu; Papicu/Praia do Futuro; Papicu/Conjunto Alvorada; Papicu/Cidade 2000 e Dom Luís. “As vias grandes e perto do terminal, o pessoal sempre conserta. Quero ver é aqui, na periferia”, diz o contínuo Luis de Souza, que mora no bairro Planalto Ayrton Senna (antigo Pantanal). Segundo os moradores do bairro, faz mais de três meses que as únicas linhas que circulam por lá deixaram de passar pela rua Retiro da Felicidade, onde ficava o ponto final dos ônibus. Agora, a parada mais próxima fica a cinco quarteirões de distância. “Eu saio pra trabalhar 4 da madrugada e tenho que andar que só até a parada. Sempre tem assalto por aqui”, reclama o auxiliar de produção Manoel Garcia. No Itaperi, as linhas de ônibus que circulam pelo Conjunto Veneza Tropical também continuam precisando desviar sua rota. O problema é a quantidade de buracos na rua 6, que inviabiliza a passagem de veículos mais pesados. “Faz tempo que o ônibus deixou de passar. O jeito é andar mais até a (nova) parada”, diz a aposentada Raimunda de Souza, 65.
READ MORE - Fortaleza: 28 linhas de ônibus retomam itinerário

Aprovada greve no transporte coletivo de Londrina

sexta-feira, 17 de julho de 2009

O londrinense pode amanhecer com o sistema de transporte coletivo parado na próxima segunda-feira (20). A greve dos trabalhadores foi aprovada durante a tarde desta quarta-feira (15) por 823 votos a favor e 93 contra. Dezoito funcionários votaram em branco e cinco anularam o voto. Pelo prazo legal, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Londrina (Sinttrol) tem 72 horas para deflagrar a greve.
Entretanto, até segunda-feira pode haver alguma proposta de reajuste salarial e o movimento de greve não ser iniciado. “Se surgir alguma proposta de reajuste nesse período, pode não ocorrer a greve”, afirmou o diretor do Sinttrol, André da Silva. Os trabalhadores reivindicam 6% de reajuste salarial mais 4% por produtividade.
As empresas alegam que não podem conceder o reajuste porque a tarifa do transporte coletivo está defasada. Por outro lado, o executivo municipal só se manifestará sobre o valor ideal da tarifa após o relatório final da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga a planilha do transporte. O prefeito Barbosa Neto (PDT) reafirmou na terça-feira (14) que só deve decidir sobre mudanças no valor da tarifa após entregue o relatório da CEI.
Os sindicalistas pediram o adiantamento da entrega do relatório da CEI. “Queremos que o relatório seja entregue o quanto antes para o poder executivo decidir e dar um posicionamento sobre o reajuste da tarifa e possibilitar as empresas a concederem o reajuste”, afirmou Silva.
READ MORE - Aprovada greve no transporte coletivo de Londrina

Curitiba: Reformados, terminais oferecem mais conforto e segurança

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Os terminais de transporte de Curitiba estão ficando mais bonitos, mais seguros e mais confortáveis. Dos 21 terminais da cidade, sete foram reformados, 11 estão em fase final de obras, um, o terminal do Hauer, está em licitação e outro, o do Cabral, já com edital de licitação, faltando apenas o terminal Capão da Imbuia que será reconstruído em local próximo, obra para a qual a prefeitura vem buscando financiamento.Em maio deste ano, o prefeito Beto Richa entregou à comunidade a nova ala do Terminal Pinheirinho, uma ampliação em 40% da capacidade do terminal por onde passam, diariamente, em torno de 130 mil pessoas.
A obra, um investimento de R$ 4,4 milhões, faz parte do projeto de implantação da Linha Verde que incluiu a implantação de mais uma linha do sistema Expresso, a Pinheirinho-Carlos Gomes.Na semana passada a Urbs, Urbanização de Curitiba S/A concluiu a reforma de seis terminais de transporte - Barreirinha, Centenário, Santa Felicidade, Bairro Alto, Fazendinha e Sítio Cercado - e a previsão é que outros 11 estejam prontos até agosto, no maior projeto de reforma de terminais implantado desde o início de construção destas unidades, na década de 80.O investimento, nestes 17 terminais, é de R$ 9,6 milhões, recursos viabilizados pelo Programa de Mobilidade Urbana (Pró-Mob) do Ministério das Cidades, que aprovou projeto feito pela Urbs para revitalização dos equipamentos.Em obras - Estão em reforma, com previsão de entrega até agosto, Boa Vista, Boqueirão, Caiuá, Campina do Siqueira, Campo Comprido, Capão Raso, Carmo, CIC, Oficinas, Portão e Santa Cândida. O projeto prevê, em todas as unidades – incluindo as que já estão prontas – melhoria da acessibilidade, ampliando a segurança de acessos e pontos de circulação, com implantação de guias rebaixadas, rampas de passeio, nova pintura de sinalização, faixas elevadas de travessia e elevadores.As instalações sanitárias para deficientes estão sendo reformadas e, em alguns terminais, reconstruídas. Além da limpeza da cobertura, todos os terminais estão passando por reformas na estrutura metálica dos telhados, consertos de calhas e melhorias na parte elétrica.

READ MORE - Curitiba: Reformados, terminais oferecem mais conforto e segurança

Curitiba: Linha Turismo

Segundo a Prefeitura de Curitiba, com os novos ônibus de dois andares incluidos na frota, a Linha Turismo registrou um aumento de 60% no número de passageiros. Nas duas primeiras semanas do mês, 16 mil pessoas passearam nos novos ônibus, contra 10 mil que usaram a linha no mesmo período de 2007.O crescimento da demanda é visivel, basta olhar os ônibus que passam pelas ruas e logo percebemos que estão sempre cheios de passageiros, diz o presidente do Instituto Municipal de Turismo, Luiz de Carvalho. Os novos ônibus são uma realidade bem sucedida em nossa cidade e foram aprovados por turistas estrangeiros, de outros Estados do Países e também pelos curitibanos, acrescenta Carvalho.Os novos ônibus têm o dobro da capacidade dos antigos ônibus do modelo Jardineira e o número de bancos aumentou de 32 para 66. Os veículos circulam por 40 quilômetros e passam por 25 pontos turísticos da cidade. O preço da passagem é de R$ 16 e dá o direito a três reembarques durante a viagem. O piso superior dos novos ônibus fica ao ar livre, proporcionando uma vista panorâmica do trajeto.
READ MORE - Curitiba: Linha Turismo

São Paulo: Lançado o 1º ônibus movido a hidrogênio da América Latina

Foi lançado nesta quarta-feira (1º/7) o primeiro ônibus movido a hidrogênio da América Latina. O ônibus ecológico permite que o veículo devolva ao meio ambiente vapor de água ao invés de resíduos poluentes. O protótipo do ônibus circulará em testes com passageiros na Região Metropolitana de São Paulo a partir de agosto deste ano. Outros três veículos iguais a esse serão incluídos no sistema a partir de 2010.O governador do Estado de São Paulo, José Serra, entregou oficialmente o primeiro ônibus a hidrogênio na sede da EMTU/SP (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), em São Bernardo do Campo (SP). Ele ressaltou que o Brasil passa a fazer parte de um seleto grupo de cinco países que dominam a tecnologia e que têm ônibus movidos a hidrogênio. “Também é importante salientar que nós somos o único, entre estes países, que detém uma tecnologia híbrida, como segunda opção para o ônibus a hidrogênio: a eletricidade”, afirmou o governador.Participaram do evento o secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella Pereira, e o presidente da EMTU, Julio de Freitas Gonçalves. Também estiveram presentes na cerimônia o Diretor do Departamento de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Martins Almeida; os representantes do Global Environment Facility (GEF), Zhihong Zhang, e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Carlos Castro; o diretor da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) Laércio de Sequeira; o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, entre outros.A EMTU/SP é a coordenadora nacional do projeto, que tem direção do Ministério das Minas e Energia e conta com recursos do GEF, aplicados por meio do PNUD e do Finep. O projeto e a fabricação do ônibus foram desenvolvidos por um consórcio formado por oito conceituadas empresas, nacionais e internacionais, coordenado pela EMTU/SP.Com a construção do primeiro veículo deste tipo na América Latina, o Brasil passa a ter posição global de destaque ao lado dos Estados Unidos, da Alemanha e da China, por deter a tecnologia e a capacidade de fabricar um ônibus de transporte de passageiros com o uso desse combustível. O projeto prevê a fabricação de mais três veículos, mais a montagem da estação de produção de hidrogênio e abastecimento dos ônibus, em São Bernardo do Campo, com o apoio técnico da Petrobrás, da BR Distribuidora e da AES Eletropaulo.
READ MORE - São Paulo: Lançado o 1º ônibus movido a hidrogênio da América Latina

BH: Transporte rápido para Copa de 2014

De olho na Copa do Mundo de 2014, a Prefeitura de Belo Horizonte importará d e Bogotá (Colômbia) e de Curitiba (PR) o chamado sistema de transporte rápido para ônibus, mais conhecido como BRT (sigla em inglês para Bus Rapid Transit). O projeto, orçado em R$ 675 milhões, melhorará o fluxo do transporte coletivo nas Avenidas Antônio Carlos, Carlos Luz, Pedro I e Pedro II. Os quatro corredores foram escolhidos porque, além de receberem milhares de motoristas e passageiros diariamente, são as vias de acesso ao estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão. A principal intervenção do programa é a instalação de pistas exclusivas para ônibus, mas com adaptações bem melhores do que as do modelo busway, cujo exemplo na capital é a Cristiano Machado. Já na nova modalidade, os passageiros pagam a tarifa antes de entrar no ônibus e o embarque ocorre em estações ao longo do trajeto. Estas medidas evitam o "congestionamento" nas roletas e permite que o coletivo fique parado por menos tempo no ponto. Os usuários também ficam sabendo quantos minutos vão esperar pelo próximo carro, pois todos são equipados com GPS. As plataformas de embarque estarão no mesmo nível da porta dos coletivos, o que eliminará, principalmente para os deficientes físicos e idosos, o desconforto de subirem escadas ou ficarem reféns dos elevadores dos ônibus. Estes e outros detalhes do BRT na cidade serão apresentados pelo presidente da BHTRANS, Ramon Victor Cesar, no 22º Seminário da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU). A Prefeitura destinará R$ 500 milhões para o sistema Antônio Carlos/Pedro I, que deve ficar pronto até o fim de 2012, e outros R$ 175 milhões para o Carlos Luz/Pedro II, que será inaugurado até 2014. "O número de estações ainda não está definido. Estamos analisando quatro propostas de empresas que vão fazer o projeto. Daqui a um mês devemos assinar o contrato com a vencedora. Ela desenvolverá o projeto em nove meses, definindo quantas estações e onde elas estarão", explica Ramon, acrescentando que o dinheiro do ramal Antônio Carlos/Pedro I inclui a terceira etapa de duplicação dos corredores. O município já tem a verba em caixa, mas pretende conseguir mais dinheiro junto aos governos federal e estadual para fazer adaptações em outras vias, como a Cristiano Machado, Senhora do Carmo e Amazonas. A BHTRANS não adiantou quais projetos pretende implantar na Cristiano Machado e Senhora do Carmo. Por enquanto, o foco principal da empresa é terminar, em abril de 2010, a duplicação da Antônio Carlos e iniciar o alargamento da Pedro I. Esta BRT é considerada a intervenção mais importante para a Copa. Ela terá 27 quilômetros, do Bairro Lagoinha à estação Vilarinho do metrô, em Venda Nova, e contará com a ajuda de seis viadutos sobre a Antônio Carlos. As novas pontes, que serão construídas em parceria com o estado, ao custo de R$ 250 milhões, darão nova paisagem às Ruas Rio Novo, Araribá e dos Operários. Outra será erguida em frente ao conjunto IAPI. Estas quatro serão inauguradas até o fim de 2010. Já a quinta e a sexta só ficarão prontas a partir de 2011.
READ MORE - BH: Transporte rápido para Copa de 2014

Linhas metropolitanas têm novo itinerário no centro de Campinas

Por conta da interdição de vias, pela Prefeitura de Campinas, para as obras do corredor de ônibus e dos miniterminais municipais na área da Rótula Central da cidade, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos – EMTU/SP modificará o trajeto de diversas linhas intermunicipais na região, a partir de sábado, dia 18/07. A Prefeitura prevê que os desvios de tráfego permanecerão até novembro deste ano.Os usuários serão informados sobre as alterações por meio de cartazes que serão afixados nos ônibus das linhas afetadas pela interdição. Também poderão obter informações na Ouvidoria da EMTU/SP – 0800.724 0555 – que funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas.
READ MORE - Linhas metropolitanas têm novo itinerário no centro de Campinas

Aracaju: Recadastramento de cartões escolares já começou

No período de 1° de julho a 30 de setembro, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju – SETRANSP – estará realizando as operações de cadastramento, recadastramento e atualização de cartões Mais Aracaju Escolar. Confira abaixo caso a caso.

CADASTRAMENTO: aos alunos interessados em possuir a 1a via do cartão escolar, devem procurar a secretaria da escola munido da documentação necessária - formulário que se encontra disponível nas escolas e no site http://www.maisaracaju.com.br/ devidamente preenchido, foto 3x4, cópia da carteira da identidade do usuário do cartão (caso o estudante não tenha R.G vale a certidão de nascimento) e um comprovante de residência dos últimos seis meses, que pode ser uma conta de luz, água, telefone, celular, extrato de cartão de crédito ou bancário.
O comprovante deve estar no nome do estudante. Caso não existam documentos no nome do aluno, vale um no nome do pai, mãe, irmão ou avós (ou seja, do responsável legal). Mas aí é preciso anexar também a cópia do R.G do responsável. Se também não houver nenhum comprovante de residência no nome de um responsável legal, o estudante deve solicitar, na escola, um comprovante de matrícula ou declaração que conste o endereço.
Com tudo isso em mãos, basta entregar na secretaria da escola que ficará responsável por encaminhará a documentação à SMTT, que repassará ao SETRANSP para a confecção das carteiras. O prazo de resgate dos cartões é de 30 dias úteis após a chegada do material ao sindicato.

RECADASTRAMENTO: os alunos que perderam o prazo do primeiro semestre, devem procurar qualquer um dos nossos postos de recarga munido de toda documentação necessária e obrigatoriamente do seu cartão escolar. A documentação exigida é: formulário carimbado e assinado pela diretoria, cópia da carteira da identidade do usuário do cartão (caso o estudante não tenha R.G vale a certidão de nascimento) e um comprovante de residência atualizado e em nome do estudante (caso não haja, veja as opções contidas no item CADASTRAMENTO).

READ MORE - Aracaju: Recadastramento de cartões escolares já começou

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960