Recursos para metrô de Curitiba estão garantidos

quarta-feira, 25 de abril de 2012

A presidente Dilma Rousseff confirmou nesta terça-feira (24/04), em Brasília, a liberação de R$ 1 bilhão em recursos federais para o metrô de Curitiba. A obra, orçada em R$ 2,33 bilhões, terá também um aporte de R$ 300 milhões do Governo do Estado. O restante dos recursos será de responsabilidade do município e da iniciativa privada, por meio de uma Parceria Público Privada (PPP).

A verba para a obra foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento 2 - Mobilidade de Grandes Cidades. “A confirmação da transferência do recurso demonstra o bom entendimento entre o Paraná e o governo federal, que não se nega a liberar recursos para bons projetos”, afirmou o governador Beto Richa. Segundo ele, o metrô terá investimentos do Estado porque é fundamental para sustentar o crescimento e o desenvolvimento da capital e dos municípios que integram a Região Metropolitana de Curitiba.

A presidente Dilma Rousseff afirmou que o País precisa investir em metrôs para assegurar a sustentabilidade urbana nas grandes cidades. “Vamos apoiar projetos consistentes em conjunto com prefeitos e governadores, que conhecem a realidade local", disse a presidente ao liberar R$ 22 bilhões do governo federal para o PAC 2 para várias obras no País.

O prefeito Luciano Ducci, que participou da solenidade no Palácio do Planalto, afirmou que dará início ao processo de execução da obra nos próximos dias. Segundo ele, serão realizadas audiências e consultas públicas para a elaboração do edital da concorrência. “O objetivo é que possamos começar as obras do metrô até o fim deste ano", disse.

TRAJETO - O projeto do metrô de Curitiba deve ser concluído em quatro anos a partir do início das obras. A linha ligará os bairros da zona Sul da cidade, uma das mais populosas do município ao Centro. O trajeto terá 14,2 quilômetros de extensão e 13 estações.

Além de Curitiba, também foram contempladas com recursos para a implantação de sistemas de metrô as cidades de Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Fortaleza. No total, as obras nessas capitais somarão 107 quilômetros de linhas de metrô.

Os recursos do PAC 2 Mobilidade de Grandes Cidades atenderão outros 51 municípios de 18 estados brasileiros. O investimento permitirá a da implantação de 600 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus. "Com melhor mobilidade ganha toda a sociedade", afirmou o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

Também participaram da cerimônia de assinatura de liberação dos recursos do PAC da Mobilidade o vice-presidente, Michel Temer, e os ministros Fernando Pimentel (Desenvolvimento), Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Miriam Belchior (Planejamento).

Fonte: Governo do Paraná

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960