Cuiabá: Usuários protestam contra possível aumento do passe

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009


Representantes de entidades estudantis e sindicais protestaram ontem, em frente à sede da Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU), contra o eminente reajuste da tarifa do transporte público em Cuiabá. “O que notamos é que acabaram as eleições e justamente no momento das férias escolares falam em aumentar o valor da passagem para que não haja oposição e se tenha menos possibilidade de manifestações nas ruas”, disse o professor de História, Robinson Ciréia.

Para Robinson Ciréia, o atual valor de R$ 2,05 já é alto. “É um absurdo. Vão aumentar mais uma vez e continuam os mesmos problemas”, criticou enumerando a situações como superlotação e descumprimento de horário. Para ele, uma das saídas apontadas para melhorar o serviço prestado é a estatização como vem sido defendido pelo Comitê de Luta Pelo Transporte Público (CLTP). Acredita-se que o valor da tarifa passe a R$ 2,40.

O realinhamento tarifário é cobrado pelos empresários do setor sob a alegação que está defasada, além de dois acordos coletivos com os trabalhadores e da majoração de insumos como óleo diesel. O último aumento da passagem de ônibus concedido pela atual gestão aconteceu em janeiro de 2007, quando subiu de R$ 1,85 para os atuais R$ 2,05.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960