Em obras no Rio, metrô pede que passageiros peguem ônibus ou táxi

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Uma propaganda da Prefeitura do Rio que recomenda o uso de transportes públicos virou tema de polêmica nas redes sociais. Centenas de pessoas compartilharam a peça publicitária que diz: "O Metrô está expandindo... Mas enquanto não fica pronto, utilize os transportes públicos. Obrigado pela compreensão".

"Ato falho que diz tudo. Ato falho, não. Eles nos chamam de 'clientes', não de 'usuários'. Temos que compartilhar", escreveu no Facebook a jornalista Eliane Bardanachvili, na imagem divulgada por Ivan Accioly.

Responsável pelo burburinho na internet e autor da foto, Ivan também protestou: "Pelo o que entendi a empresa não se considera exploradora de um serviço público. O texto é incrível, mas explica o desrespeito demonstrado pela operadora ao longo dos anos e especificamente neste carnaval".




Veiculada na Praça General Osório, em Ipanema, a peça faz parte de uma campanha que, segundo a Subsecretaria de Mobilidade Urbana, recomenda o transporte público (ônibus e táxis) em bairros próximos ao Leblon, onde ruas foram fechadas para a construção da Linha 4.

Por Gabriel Barreira
Do G1 Rio


READ MORE - Em obras no Rio, metrô pede que passageiros peguem ônibus ou táxi

Metrô de Salvador é tema de reunião entre Wagner e ministra

Sem previsão de funcionamento, mesmo depois de 13 anos em fase de construção, o metrô de Salvador virou tema de reunião entre o governador Jaques Wagner, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e o secretário da Casa Civil, Rui Costa, nesta terça-feira, 19, em Brasília. Durante o encontro, a ministra prometeu levar o assunto para a avaliação da presidente Dilma Rousseff.

O governador e o secretário apresentaram uma proposta que resultará na transferência da concessão do metrô da Prefeitura de Salvador para a administração do Estado. O processo depende de definições como a portaria com o índice de nacionalização, o aumento dos recursos para a construção do metrô e o cronograma de desembolso dos recursos federais. De acordo com Rui Costa, a ministra ficou entusiasmada com a proposta e prometeu levar o assunto para a presidente. 

A reunião também discutiu a construção de vias nas avenidas Pinto de Aguiar, Orlando Gomes, 29 de março, Gal Costa e a ligação Lobato-Pirajá, que alimentarão o metrô. Elas deverão ser inclusas como obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

READ MORE - Metrô de Salvador é tema de reunião entre Wagner e ministra

VLT de Sobral será entregue em Março de 2013

A conclusão das obras do Veículo Leve Sobre Trilhos, o VLT de Sobral, estão programadas para março de 2013. A população de Sobral vem acompanhando as transformações estruturais que estão em andamento na cidade. Nessa entrevista, o Diretor de Desenvolvimento e Tecnologia da Companhia Cearense de Transporte Metropolitano, Edilson Aragão, fala dos benefícios que o novo empreendimento trará a Sobral e das ações em andamento para a finalização dos trabalhos.

Em breve, Sobral passará por grandes transformações. E a implantação do VLT é fundamental nesse processo. A população já compreendeu os benefícios desse projeto?

É uma tendência mundial investir em transportes de alta capacidade, de modo a facilitar e criar alternativas para que a população tenha opção de transporte coletivo de qualidade, evitando o transporte individual. Se as médias e grandes cidades do Brasil tivessem, na época certa, feito o que Sobral está fazendo, certamente não teríamos tanto caos, como temos em Fortaleza. Nós perdemos a hora certa de fazer os investimentos. Hoje, é muito mais caro a implantação de uma linha de metrô. Tanto que, na Europa, desde 1900 se faz transporte coletivo. Paris, em 1890, já tinha metrô. Na América do Sul, a Argentina inaugurou a primeira linha em 1910. São Paulo, a maior cidade do Brasil, veio inaugurar a primeira linha de metrô em 1974, portanto, 64 anos depois da Argentina. Sobral, hoje, tem mais de 200 mil habitantes e recebe toda essa Macrorregião Noroeste do Estado do Ceará, que é fornecedora de serviços. Ela tem que estar preparada para a qualidade do espaço urbano. O transporte é só um capítulo, apenas um equipamento, evidentemente, temos que nos preocupar com outros setores que irão viabilizar Sobral como cidade de médio porte sustentável.

Em que etapa estão os trabalhos?

A previsão de conclusão da obra é março deste ano. São duas linhas: a linha norte, que vai da Grendene até a Cohab III, (essa última) ela requer ainda um processo de desapropriação que está em andamento, em negociação. Uma parte, ao lado da Estação Coração de Jesus, já foi negociado. Vamos providenciar o pagamento das indenizações para poder restabelecer a caixa, o perfil da Avenida Pericentral. Tem um segundo conjunto de imóveis a serem atingidos, que é ali na esquina da Avenida Jonh Sanford com a Pericentral, envolvendo oito casas que também vão ser motivo de negociação com nossa equipe de desapropriação. Os laudos já foram emitidos, e também o documento de avaliação dos imóveis, para que a gente possa iniciar a conversa com os proprietários. A equipe está vindo para fazer a negociação e, após a conclusão, procederemos a demolição e o fechamento da obra, que é a instalação da curva que vai ligar o lado da Jonh Sanford com o lado da Pericentral.

E como fica o transporte de cargas da Transnordestina?

A linha sul prevê toda a remodelação do sistema que hoje é operado pela Transnordestina logística. Estamos retirando todos os dormentes, retirando todos os trilhos e refazendo tudo com material novo. Praticamente, dos cinco quilômetros, já estamos com quatro (quilômetros) prontos, ficando, agora, para agilizar nesses últimos dias, a passagem pelo centro de manutenção da Transnordestina, aquele ali, do pátio deles, na Estação, ao pé do Alto do Cristo. Nós precisamos cruzar, trocando todo o material, para poder fazer essa renovação. Já poderia estar pronta, no entanto, a movimentação de cargas da Transnordestina tem sido muito grande e temos que fazer conciliando.

Recentemente, a Votorantim Cimentos, a Prefeitura de Sobral e o Governo do Ceará, assinaram o Memorando de Entendimentos para a construção da nova unidade da empresa em Sobral. Qual a importância dessa parceria?

A Transnordestina tem a Fábrica de Cimento de Sobral como a maior fornecedora de cargas para este modal ferroviário. É importante para o Ceará ter um modal ferroviário. E, como no Estado do Ceará, o maior cliente é Sobral, é a Fábrica de Cimento, temos que ter respeito e conciliar. Essa operação que foi realizada na Rotatória (do Arco) foi, exatamente, para trocar trilhos, lastro de dormentes. Vamos ter que esperar uma janela da Transnordestina e entrar com nosso pessoal para fazer a troca dos materiais e restabelecer as condições para a empresa continuar funcionando. É assim que a gente vai operar.

Será uma grande transformação no sistema de mobilidade em Sobral.

Claro. O sistema todo são, inicialmente, 11 estações, mas a comunidade da Vila Recanto conseguiu, junto ao Governador Cid Gomes, uma nova estação. Então, hoje, 12 estações estão sendo concluídas para compor o sistema do VLT de Sobral que liga, praticamente, todos os bairros. Ela vai funcionar integrada com o sistema rodoviário, que é de responsabilidade do município. E, como no município, os sistemas já estão projetados, falta apenas uma decisão, por parte do Prefeito, de como será essa modelagem. Se será licitada, se será operada pelo próprio município, está sendo discutida a melhor forma para atender a população. Nossa ideia é que comecemos juntos. Assim que o VLT estiver pronto, o da prefeitura também deve estar pronto, para operarmos de forma integrada e, efetivamente, iniciar uma nova etapa na cidade de Sobral, a chamada mobilidade completa, o sistema integrado.

Quem está à frente dessas obras?

A obra do VLT é ligada à Seinfra (Secretaria de Infraestrutura do Estado do Ceará), e à Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos, que é quem opera e implanta os sistemas metroviários da Região Metropolitana de Fortaleza,  responsável pela linha Sul, Linha Oeste, Linha Leste e, agora, pela implantação da Parangaba-Mucuripe. Implantou, também, o VLT Juazeiro-Crato, e está implantando o VLT de Sobral. É uma empresa no Estado que tem o monopólio do transporte ferroviário de passageiros, só ela faz isso. A ideia é, também, desenvolver nos municípios que já tenham sistemas instalados, por exemplo, Iguatu, que tem ciclo ferroviário, Quixadá, tem via ferroviária. É possível que o Estado avance nesses processos.

E quanto aos investimentos?

Os investimentos para a implantação do VLT de Sobral giram em torno de R$ 70 milhões. A obra inicial era em torno de R$ 43 milhões, mais R$ 20 milhões de material rodante, daria R$ 63 milhões, com os ajustes naturais e reajustes, estamos em torno de R$ 70 milhões. Via Blog da Prefeitura de Sobral.

READ MORE - VLT de Sobral será entregue em Março de 2013

Operação 'tartaruga' nos ônibus complicou trânsito em Porto Alegre

Uma operação, chamada de tartaruga, realizada por alguns motoristas de ônibus, deixou o trânsito de Porto Alegre conturbado na manhã desta terça-feira (19). Alguns veículos andaram em velocidade baixa e chegaram a parar no corredor, formando extensas filas.

Segundo a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), o protesto faz parte de uma briga política entre grupos dissidentes. O Sindicato dos Rodoviários nega participação no ato.

"Foi organizado por um grupo dissidente concentrado dentro da Carris que está fazendo a manifestação porque foi cancelado um plebiscito previsto para hoje, não tem apoio do sindicato. É um movimento mais político", disse ao G1 Vanderlei Capellari, presidente da EPTC.

Em contato com o G1, a Carris confirmou que alguns motoristas participam do movimento de forma irregular. A empresa está fiscalizando o trabalho de seus funcionários e promete tomar medidas.

"A empresa está tomando todas as medidas para dar um bom serviço para a população. Estivemos com monitores nas ruas fazendo com que os motoristas desenvolvessem o trabalho. Nossa preocupação é atender a população damelhor forma possível. Estamos observando quem não está trabalhando para tomar as providências cabíveis”, disse Carlos Alexandre Ávila, diretor técnico da Carris".

A lentidão ocorreu nos corredores de ônibus das principais vias de Porto Alegre. A situação mais complicada foi na Avenida João Pessoa onde, segundo a EPTC, motoristas chegaram a descer dos coletivos, bloqueando totalmente o fluxo. A EPTC usou o monitoramento por câmeras de vídeo para identificar os envolvidos nos protestos. As empresas serão notificadas e avisadas sobre quais motoristas participam da manifestação.

READ MORE - Operação 'tartaruga' nos ônibus complicou trânsito em Porto Alegre

Tarifa de ônibus de Curitiba será discutida em audiência pública

A Urbs vai promover na próxima sexta-feira (22) uma audiência pública sobre a tarifa do transporte coletivo de 2013. A intenção é compartilhar com a sociedade o processo de negociação para definição da nova tarifa e permitir que empregados e empregadores do sistema de transporte coletivo apresentem suas reivindicações e argumentos em reunião aberta a toda a sociedade.

A reunião está marcada para as 14 horas, no auditório do Mercado de Orgânicos, no Mercado Municipal. /Estão sendo convidados os sindicatos das empresas operadoras do transporte coletivo (Setransp), dos motoristas e cobradores (Sindimoc) e dos empregados dos setores de administração e manutenção das empresas de ônibus (Sindeesmat).

Para a audiência, que é aberta a todos os interessados, também estão sendo encaminhados convites a quase 50 órgãos e entidades representativas da sociedade, entre elas Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), Federação do Comércio, Associação Comercial, Força Sindical; Central Única dos Trabalhadores no Paraná (CUT), Instituto de Engenharia, União Geral dos Trabalhadores, Federação das Indústrias, Ipardes, Comec; e conselhos regionais de Engenharia (Crea) e Economia (Corecon), Tribunal de Contas, universidades públicas e particulares e a Associação de Usuários do Transporte Coletivo, além de vereadores, deputados e secretários municipais e estaduais.

Atuando como mediadora no processo de negociação dos salários dos trabalhadores, que tem impacto direto na tarifa do transporte, a Urbs prevê uma reunião aberta com tempo para que, além dos sindicatos das empresas e dos empregados, a comunidade tenha possibilidade de se manifestar. Após apresentações de 15 minutos cada, a serem feitas pela Urbs, Setransp, Sindimoc e Sindeesmat, será aberto prazo para considerações e perguntas da comunidade e seus representantes.

READ MORE - Tarifa de ônibus de Curitiba será discutida em audiência pública

Em Belo Horizonte, Faixa da Avenida Cristiano Machado será interditada para obras do BRT

A BHTRANS informa que, dando continuidade as obras do BRT na Avenida Cristiano Machado, a partir de terça-feira, dia 19/2, será realizada interdição de uma faixa de tráfego, á esquerda, na Avenida Cristiano Machado, entre as ruas Jacuí e Angola, no sentido Centro/Bairro, nos bairros União e São Paulo. A obra consiste na construção de adutora da Copasa e para minimizar o impacto será garantido o tráfego de veículos em, no mínimo, três faixas de trânsito. A previsão que essa interdição permaneça por 90 dias, conforme andamento da obra.

Serão implantadas placas de sinalização de obra para orientar os motoristas e toda a intervenção contará com a presença de Agentes da Unidade Integrada de Trânsito (BHTRANS e PMMG, e Guarda Municipal) que irão operar o tráfego na região.

Para a segurança de todos, a BHTRANS orienta os motoristas que redobrem a atenção e respeitem a sinalização implantada e as orientações dos agentes de trânsito durante a operação.

INTERVENÇÕES NO TRÂNSITO

- Interdição de uma faixa de tráfego, à esquerda, na Avenida Cristiano Machado, entre as ruas Jacuí e Angola, no sentido Centro/Bairro, no Bairro São Paulo.

TRANSPORTE COLETIVO

Com a intervenção não serão necessárias mudanças nos pontos de ônibus.

READ MORE - Em Belo Horizonte, Faixa da Avenida Cristiano Machado será interditada para obras do BRT

No Rio, Rodoviários adiam possível greve de ônibus

Em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (18), os rodoviários decidiram não entrar em greve nessa semana e seguir dialogando com as empresas de ônibus. A greve, caso decretada, poderia ter sérios impactos para a sociedade, visto que a maior parte das escolas está na sua primeira semana de aula.

De acordo com o presidente do Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Rio de Janeiro (Sintraturb-Rio), José Carlos Sacramento, a categoria decidiu permanecer em estado de greve, mas não vai paralisar os serviços nesta semana. Ele terá uma reunião com os representantes das empresas de ônibus nesta terça-feira (19) e o resultado será apresentado para a categoria na próxima segunda-feira (28), onde a possibilidade de greve será novamente discutida:

"Por enquanto não vai ter greve. Vamos ter uma nova assembleia no dia 28, para a categoria ver se aceita ou não a proposta que os empresários vão fazer amanhã (19)", explicou Sacramento.

Os rodoviários vivem uma guerra política, com dois sindicatos atuando em nome da categoria. O Sintraturb-Rio surgiu como uma discidência do sindicato reconhecido pelo Ministério do Trabalho, o Sindicato dos Rodoviários.

Aumento de 23%

O piso salarial pedido pela categoria é de R$ 2 mil, um aumento de 23% no salário atual da categoria, de R$ 1.618. Além disso, querem aumento do valor da cesta básica e plano médico para o funcionário e três dependentes. O sindicato também quer o fim da dupla função, quando o motorista também faz as vezes de trocador:

"Na ponta do lápis: a diária do motorista de ônibus é de R$ 53,94. Cada hora extra são mais R$ 11,52. Se uma pessoa trabalha duas horas extras, são R$ 77 por dia. Em um mês de 30 dias, isso dá R$ 2.300. Por que os trabalhadores não ganham isso? Um motorista júnior ganha R$ 900, dirige um carro grande, com toda a pressão, sem cobrador. É complicado. Queremos mudar o sistema que causou isso, e não botar a culpa somente no motorista", argumentou Sacramento.

READ MORE - No Rio, Rodoviários adiam possível greve de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960