No Rio, Entrou em operação nesta quarta-feira o 22º trem chinês

quarta-feira, 19 de setembro de 2012


Entrou em operação nesta quarta-feira (19) o 22º trem chinês, parte integrante de uma série de 30 trens adquiridos pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro para renovação da frota da SuperVia (concessionária responsável pela circulação de trens no Rio). 

De acordo com a concessionária, os novos trens têm permitido a reordenação do planejamento operacional e, a partir de quinta-feira (20), já será possível oferecer uma viagem expressa no ramal Japeri, no período da manhã. A composição tem partida agendada para as 5h57, saindo do município da Baixada Fluminense, e as paradas serão feitas em todas as estações até Nova Iguaçu. Porém, após esse trecho, o trem só realizará novas paradas nas estações São Cristóvão, na zona norte, e Central do Brasil, no centro da capital fluminense. 


Ainda segundo a SuperVia, a medida tem o objetivo de melhorar o fluxo de passageiros nos horários de maior movimento também pela manhã. Desde o dia 6 de setembro, a concessionária incluiu uma viagem expressa para Japeri com partida da Central do Brasil, às 18h, nos dias úteis.

Mudanças nos ramais Santa Cruz e Japeri

Na próxima quinta-feira, a partir das 15h, os trens dos ramais Santa Cruz e Japeri, que saem da Central do Brasil, passarão a realizar paradas na estação São Cristóvão. Já no sentido Central do Brasil, a situação será inversa e os trens destes mesmos ramais não realizarão paradas na estação São Cristovão. Na parte da manhã, a circulação dos trens dos ramais Santa Cruz e Japeri não será alterada.

Estação de Triagem

Nesta quarta-feira, a SuperVia vai concluir, antes do prazo definido (dezembro), as adequações necessárias nas plataformas da estação Triagem, conforme acordo firmado com o Ministério Público do Rio de Janeiro. As obras que tiveram como objetivo nivelar o piso dos trens à altura e à largura das plataformas da estação foram iniciadas em agosto e representaram um investimento de R$ 2 milhões. 

Nesta manhã, os trens circulam de acordo com os intervalos regulares. Para acompanhar o funcionamento dos ramais, acesse www.supervia.com.br.

Problemas

Um trem do ramal de Belford Roxo, que seguia do município da Baixada Fluminense para a Central do Brasil na terça-feira (18), descarrilou a cerca de 300 m da plataforma da estação Mercadão de Madureira, na zona norte da cidade. Por causa do incidente, a circulação foi interrompida e houve confusão. Muitos passageiros ficaram revoltados com a paralisação do serviço, mas ninguém ficou ferido. 

Este foi o segundo dia consecutivo de registro de problemas com trens no Rio. Na segunda-feira (17), passageiros tiveram que desembarcar e andar pela linha férrea por causa de defeito em um equipamento que faz a ligação entre a composição e a rede aérea.

De acordo com nota divulgada pela SuperVia, os passageiros foram informados da ocorrência de terça-feira por meio do sistema de comunicação direta entre o Centro de Controle Operacional e o trem. Agentes da concessionária foram para o local para auxiliar os passageiros no desembarque. 

Ainda segundo a nota, uma nova composição passou na estação Mercadão de Madureira para o embarque dos passageiros. 

A SuperVia informou também que cerca de 50 passageiros que estavam no trem receberam vale-viagem para embarcar no outro trem. 

Agência reguladora investiga pane que parou trem na segunda-feira

A Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) enviou fiscalização para apurar o problema técnico no trem da SuperVia que apresentou defeito por volta das 6h, na altura da estação Engenho Novo, na zona norte, provocando a interdição da linha 4, na segunda-feira. 

O problema obrigou passageiros a desembarcar na linha férrea. Os usuários caminharam cerca de 200 m até a plataforma da estação.

O trem seguia de Santa Cruz, na zona oeste da cidade, para a Central do Brasil. De acordo com a concessionária, o defeito ocorreu no equipamento que faz a ligação entre a composição e a rede aérea.

SuperVia informou que agentes ajudaram os passageiros a desembarcar nos trilhos. Técnicos da concessionária foram ao local para remover o trem e encaminhá-lo para a oficina. Por causa do incidente, as demais composições do ramal passaram a circular com atraso.

Informações: R7.com

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - No Rio, Entrou em operação nesta quarta-feira o 22º trem chinês

Russos estão viajando mais de trem para viagens de longa distância

Os russos estão utilizando cada vez mais o trem para viagens de longa distância. A companhia Ferrovias da Rússia informou que, no período de junho a agosto, 39,1 milhões de pessoas utilizaram o serviço. O número representa 1,5% a mais do que o registrado no mesmo período do ano passado.

A empresa divulgou que a segunda-feira, 17, foi o dia de maior movimento, quando 458,1 mil passageiros iniciaram suas viagens. Nos últimos dias, período final do verão russo, a Ferrovias da Rússia pôs 102 trens em circulação, fazendo um total de 411 viagens. Este número também é maior do que o computado em 2011 na mesma época, quando 98 trens estiveram à disposição dos passageiros 344 viagens.

Quanto aos destinos, a empresa transportou, sobretudo, para os resorts do Mar Negro no Cáucaso do Norte, ao longo dos três meses de verão, 3,345 milhões de passageiros, um aumento 3% em relação ao ano passado.

O maior crescimento no fluxo de passageiros foi registrado em Anapa, Adler e Sochi. Pelas vias do Cáucaso do Norte, a Ferrovias da Rússia transportou 3,318 milhões de pessoas, o que representa 5% mais que em 2011.

Para a Criméia, a companhia ofereceu 21 trens para 184 viagens, o que significa 88 viagens a mais em relação ao ano anterior. As rotas de Moscou para Simferopol, Sevastopol, Feodosiya e Yevpatoria tiveram 32 viagens a mais que no ano passado. O número de passageiros que embarcaram para a região cresceu 4,5%.

Informações: Diário da Rússia

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Russos estão viajando mais de trem para viagens de longa distância

Construção e ampliação de ciclovias é uma medida aprovada por 88% dos paulistanos

A adoção do pedágio urbano, citado como uma das soluções para o trânsito da cidade de são Paulo, é aprovada somente por 17% dos moradores do município, segundo revelam dados da Rede Nossa São Paulo, em pesquisa que faz parte das atividades da Semana da Mobilidade, que vai até 22 de setembro. 

Outra medida com pouca aceitação pelos moradores é a ampliação para dois dias  do rodízio de veículos no centro expandido da capital, considerada positiva por 37% dos entrevistados. Por outro lado, a construção e ampliação de ciclovias é uma medida aprovada por 88% dos paulistanos, bem como a adoção de faixas exclusivas para motos, aceita por 89%.

Trânsito
De acordo com o levantamento, o trânsito  é uma das quatro áreas mais problemáticas na cidade, citado por 1/3 dos entrevistados, junto com saúde, segurança pública e educação. Oito em cada dez moradores da cidade de São Paulo consideram o trânsito péssimo ou ruim e os paulistanos gastam, em média, cerca de 2 horas e meia nos seus deslocamentos, diariamente, independentemente do meio de transporte utilizado.

Considerando as regiões da cidade, a Zona Sul é a que possui mais problemas de trânsito, com 82% dos entrevistados alegando ser ruim ou péssimo. Seguida pela Zona Leste, com 81%, e Centro, com 76%. As zonas Norte e Oeste apresentaram, respectivamente, 75% e 73%.

Investimentos
A pesquisa revelou que mais de 2 milhões de paulistanos utilizam o carro todos os dias, ou quase todos os dias, para se locomover, destes, 65% declararam que deixariam de usá-lo se houvesse uma boa alternativa de transporte; sendo que 80% dos moradores acreditam que a ampliação e modernização das linhas de transporte público podem melhorar a mobilidade urbana.

Informações: InfoMoney

READ MORE - Construção e ampliação de ciclovias é uma medida aprovada por 88% dos paulistanos

Integração nos ônibus de Natal voltará a ser gratuita


O serviço gratuito de integração nos ônibus que circulam na capital potiguar voltará a ser oferecido a partir desta quinta-feira (20). A volta do Passe Livre, suspenso desde o início da semana, ficou decidido após um acordo firmado entre o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Natal (Seturn) e a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).

Para chegarem ao acordo, o Seturn protocolou um ofício na sede da Semob onde denunciou fraudes no uso do Passe Livre de Natal, o que estaria dificultando a manutenção do benefício. Em contrapartida, a Semob garantiu que irá investigar a denúncia, além de fiscalizar os pontos de ônibus com o auxílio do Sindicato dos Profissionais de Transporte do Rio Grande do Norte (Sintro) e da Polícia Militar.

“Hoje, tivemos a reunião limite com todos os empresários. Acordamos a volta a partir de amanhã (20) e prometemos investigar as possíveis fraudes que estejam atingindo o setor”, indicou Márcio Sá, secretário de Mobilidade Urbana de Natal.

A assessoria de comunicação do Seturn confirmou a volta da integração da capital, explicando que as primeiras viagens desta quinta já oferecerão o benefício aos passageiros.

Procuradoria do Município diz que, "a princípio, ação na Justiça será mantida"
Antes do acordo entre os representantes das empresas de transporte e a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, a Procuradoria Geral do Município havia protocolado, na manhã desta quarta, uma ação judicial contra o Seturn. A ação visava, justamente, a volta imediata da gratuidade no serviço de integração no transporte público da capital, suspenso desde o início da semana.

O procurador Francisco Wilkie Rebouças Chagas Júnior esclareceu que a ação também pedia, em caso de não cumprimento, multa diária no valor de R$ 1 milhão e mais indenização de danos coletivos à sociedade.

Com o anúncio da volta da gratuidade no Passe Livre, o procurador explicou que a ação será mantida. “Tendo em vista que a suspensão sem a concordância do Município foi feita, causou danos à população. A volta imediata da integração foi cumprida espontaneamente, mas a parte remanescente do pedido deve ser mantida. A palavra final será da prefeita", afirmou.

Quanto ao Ministério Público, que também ingressou na Justiça exigindo o fim da suspensão, não foi possível contato com a promotoria responsável pelo processo. A assessoria informou que o promotor José Augusto Peres, titular da Promotoria de Defesa do Consumidor estava em audiência. Na ação do MP, o pedido de multa em caso de não atendimento é de R$ 100 mil, além de também incluir indenização de danos coletivos à população.

Entenda a suspensão
O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Natal (Seturn) decidiu suspender o serviço gratuito de integração nos ônibus que circulam na capital em resposta à revogação do aumento das passagens, aprovado pelos vereadores, e que resultou na redução da tarifa de R$ 2,40 para R$ 2,20. Segundo o próprio sindicato, esta foi a única alternativa encontrada para manter o equilíbrio econômico das empresas do setor.

Antes da suspensão, estudantes realizaram vários manifestos pelas ruas e avenidas da cidade em protesto contra o valor da passagem. Nesta terça, embora o aumento tenha sido revogado pelos vereadores, a classe estudantil voltou a interromper o trânsito e causar transtorno aos motoristas. Desta vez, em razão do Seturn ter decidido suspender a gratuidade da integração. Nesta terça, durante o ato, dois ônibus da empresa Guanabara foram incendiados e nove pessoas detidas. Uma delas, um professor de história, continua preso. Ele é acusado de incêndio criminosos e dano ao patrimônio público.

Segundo a Polícia Militar, novos protestos já estavam agendados, e mais uma vez a BR 101 seria usada como palco para os manifestantes cobrarem o fim da suspensão.

Informações: G1 Rio Grande no Norte

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebok
READ MORE - Integração nos ônibus de Natal voltará a ser gratuita

Tarifa de ônibus em Maceió volta a custar R$ 2.30

A Associação de Transportadores de Passageiros de Alagoas (Transpal) informou nesta quarta-feira, 19, que autorizou o departamento técnico a fazer o realinhamento da tarifa de ônibus urbano da capital alagoana a partir de meia noite de hoje. Isso quer dizer que usuários que precisarem utilizar o transporte coletivo a partir deste horário voltarão a pagar R$ 2,30 pela passagem.

A mudança se deve à decisão do juiz convocado Marcelo Tadeu Lemos de Oliveira, que restabeleceu outra decisão da Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) e determinou a fixação do preço da passagem de ônibus em R$ 2,30. A determinação foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) de ontem (18) e poderia ter sido cumprida imediatamente, no entanto, a população seria pega novamente de surpresa.

Para o restabelecimento da tarifa, o magistrado levou em consideração o disposto nos artigos 55, inciso III e 65, inciso 8º da Lei nº 8.666/93, o artigo 70 da Lei nº 9.069/95, assim como a cláusula sexta do contrato de permissão, que possibilitam e determinam o reajustamento periódico – anual.

Segundo boa parte da população a medida foi prejudicial e não contempla seus interesses, já que o sistema de transporte público continua deficitário. “A gente paga uma passagem cara para se apertar nos coletivos velhos e esperar horas pelos ônibus”, desabafou dona Severina Silva, auxiliar de serviços gerais.

A decisão do juiz Marcelo Tadeu cabe recurso.

Impasse
O impasse sobre o aumento da tarifa foi marcado por diversos desdobramentos. Em fevereiro deste ano a Transpal obteve junto ao Tribunal de Justiça de Alagoas uma liminar que autorizava o reajuste para R$ 2,30.

Essa situação mudou em julho quando o juiz Ygor Figueiredo, da 14ª Vara Cível da Capital, julgou a ação ordinária e não aceitou os argumentos apresentados pelos transportadores, decidindo que o valor da tarifa deveria voltar a R$ 2,10.

Desde então a situação dos usuários de transporte só piorou. Isso porque tiveram início os protestos e greves de advertência dos rodoviários, que por sua vez pleiteiam reajuste de salários. Durante a última greve, mais de duas mil pessoas ficaram sem transporte durante pelo menos três dias, resultando em prejuízos para a população que depende do transporte.

Informações: Alagoas 24 Horas

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Tarifa de ônibus em Maceió volta a custar R$ 2.30

Transporte passa a ser totalmente integrado em São José dos Pinhais


O transporte coletivo de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, será integrado a partir da próxima segunda-feira (24). Em nota expedida pela prefeitura do município, foi informado que a integração se dará por meio do Vale Eletrônico Municipal, e que será possível pagar apenas uma tarifa para andar dentro da cidade durante o período de uma hora sem a necessidade do pagamento de outra passagem. Hoje, o cartão permite aos usuários trocar de ônibus pagando apenas meia tarifa.

A integração do transporte coletivo foi definida na tarde desta terça-feira (18), com a assinatura da ordem de serviço pelas empresas vencedoras do processo e a prefeitura. De acordo com a prefeitura, a licitação do serviço e a consequente integração do transporte coletivo dentro de São José dos Pinhais permite ao município pleitear junto a Curitiba a integração das linhas que transportam passageiros entre as duas cidades.

Os serviços do sistema de transporte coletivo de passageiros serão concedidos por 15 anos, podendo ser prorrogados por mais dez anos, se for de interesse público. “A licitação é importante para o município e para as empresas que administram o serviço, pois ambas possuem a segurança do contrato”, diz o secretário municipal de Urbanismo, Luis Scarpin.

Informações: Paraná Online

READ MORE - Transporte passa a ser totalmente integrado em São José dos Pinhais

Encontro discute mobilidade urbana em SP e Brasília


No dia 16/9, teve início a Semana da Mobilidade para discutir alternativas de locomoção ao uso de carros em diversas cidades brasileiras. Como parte da iniciativa - que termina no Dia Mundial Sem Carro, 22/9 - o IDS - Instituto Democracia e Sustentabilidade promove rodas de conversa com o tema "O desafio da mobilidade no Brasil: para onde vamos?" em São Paulo e em Brasília nesta quinta-feira, 20/09.

Com o objetivo de discutir as potenciais interações entre agendas climática, ambiental e de planejamento urbano, os eventos abordarão os desdobramentos da Lei de Política Nacional de Mobilidade Urbana - em vigor desde abril -, que prioriza o transporte público coletivo e exige que municípios com mais de 20 mil habitantes apresentem até 2015 planos de mobilidade.

O evento em São Paulo, realizado em parceria com a Livraria Cultura, contará com a presença de: Eduardo Vasconcellos, da ANTP - Associação Nacional de Transportes Públicos; Alexandre de Ávila Gomide, do Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Maurício Broinizi, da Rede Nossa São Paulo, e Paulina Chamorro, jornalista e mediadora da conversa.

Em Brasília, o debate será realizado em parceria com o Movimento Nova Brasília e o Coletivo Mundial Sem Carro. Estarão presentes na roda de conversa: Renato Boareto, do Iema - Instituto de Energia e Meio Ambiente; Nazareno Stanislau Afonso, do MDT - Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos; Maria Rosa Ravelli Abreu, professora da Universidade de Brasília (UnB), e Ronaldo Martins Alves, do Instituto Pedala Brasília.

As vagas são limitadas. Inscrições devem ser feitas pelo e-mail ids@idsbrasil.net.

"O DESAFIO DA MOBILIDADE NO BRASIL: PARA ONDE VAMOS?"
São Paulo
Data: 20/09, às 19h
Local: Livraria Cultura do Shopping Bourbon
Endereço: Rua Turiassu, 2100, Alto da Lapa, São Paulo/SP

Brasília
Data: 20/11, às 19h
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Auditório Águas Claras
Endereço: SDC Eixo Monumental - lote 05 - 1º andar - Ala Sul

Informações: Exame.com

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Encontro discute mobilidade urbana em SP e Brasília

No Grande Recife, Falta de corredores causam atrasos nos deslocamentos de ônibus

Todos os dias, cerca de 2 milhões de passageiros utilizam o ônibus como meio de transporte na Região Metropolitana do Recife, através dos coletivos do Grande Recife Consórcio de Transportes (GRCT). São 390 linhas, cerca de 3 mil ônibus, que realizam aproximadamente 26 mil viagens diariamente. O maior desafio, para a população, é driblar os atrasos e os veículos lotados nos horários de pico.

Morando no bairro de Maçaranduba, em Jaboatão dos Guararapes, a técnica de enfermagem Izete Azevedo se desdobra para chegar até o Hospital Getúlio Vargas, no Recife, onde trabalha. “Os ônibus demoram, eu às vezes ando até outro ponto, para pegar outra linha, para ver se consigo ir. São dois ônibus, além do metrô, para chegar no HGV. E ainda mudaram a linha do ônibus que eu pegava, já não tinham muitos”, reclama Izete.

As mudanças de roteiro nas linhas acontecem, por vezes, devido a pedidos da população. “O transporte público é muito dinâmico. As linhas aumentam de acordo com a necessidade, mas é preciso entender que, para criar uma linha, é preciso demanda e que a prefeitura dê a infraestrutura necessária para que o coletivo passe por lá. Tem lugar que não é pavimentado e o ônibus passa, mas com dificuldade”, explica o presidente do Consórcio, Nélson Menezes.

O valor da passagem é definido através do Conselho do Consórcio, que é formado por representantes tanto do governo quanto da sociedade civil. O último reajuste aconteceu em janeiro deste ano, fazendo com que as passagens custem a partir de R$ 1,40 (Anel G) - aos domingos, a tarifa é reduzida, custando a partir de R$ 1,10 (anéis A, D e G). Confira na tabela ao lado o preço atual das passagens do GRCT.

Embora a administração do GRCT seja feita em conjunto, atualmente, pelas prefeituras de Olinda e Recife, além do governo estadual, a responsabilidade do transporte público dentro das cidades permanece sendo dos governos municipais. “As prefeituras são obrigadas a tomar conta de seu transporte, não podem delegar a ninguém. No Consórcio, elas administram em conjunto. Pensar o transporte dessa forma, no Recife, é uma facilidade, devido à densidade da Região Metropolitana, que mais parece uma cidade só. Se você pensar separadamente, ia ser muito difícil para a população. Imagine a quantidade de pessoas que trabalha em uma cidade e mora em outra sem ter como ir de ônibus?”, reflete Menezes.

TRO
O professor doutor na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e atuante na pesquisa do transporte do Grande Recife Oswaldo Lima Neto lembra que os corredores exclusivos poderiam ajudar a desafogar o trânsito, ao menos para os ônibus. “O seu dia fica menor com as demoras. A gente perdeu a precisão no deslocamento, você não tem certeza da hora que o ônibus vai passar, não consegue prever que sai daqui e em 20 minutos chega ao destino”, diz Lima Neto.

Essa previsibilidade pode ser reconquistada através dos corredores de ônibus, em especial os do transporte rápido por ônibus (TRO), que vão se implantados de Igarassu ao Centro do Recife. Esses veículos terão plataforma de embarque/desembarque em nível, seguindo o modelo do metrô, com pagamento adiantado da passagem, o que tende a agilizar o embarque e desembarque. “Já faz mais de 30 anos que esse tipo de transporte existe. Você tem para mais de 100 projetos funcionando no mundo todo. O mais famoso deles é o Transmilênio, em Bogotá, capital da Colômbia, que funciona que é uma beleza”, conta o professor.

O sistema conhecido como ‘Transmilênio’ se tornou o único grande projeto de transporte público aprovado pela Organização das Nações Unidas (ONU). A criação de corredores exclusivos de ônibus deixou as viagens muito mais rápidas. Com isso, sete em cada dez habitantes usam o transporte público. O Transmilênio permitiu a retirada de circulação de 7 mil ônibus particulares pequenos, o que ajudou a reduzir ainda o consumo de combustível.

Katherine Coutinho
READ MORE - No Grande Recife, Falta de corredores causam atrasos nos deslocamentos de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960