Greve de ônibus em São Luís prevista para está quinta-feira é cancelada

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Foi cancelada nesta quarta-feira (25), a paralisação anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (STTREMA), que interromperia os serviços de transporte público em São Luís durante algumas horas desta quinta-feira (26).

Segundo o STTREMA, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) propôs uma reunião entre os dois sindicatos, onde as exigências da categoria dos trabalhadores possam ser discutidas, visando um acordo.

A reunião acontecerá nesta quinta-feira (26), às 15h, e seu resultado definirá se o STTREMA paralisará ou não seus serviços mais uma vez.

Na última segunda-feira (23), a cidade de São Luís amanheceu sem transporte coletivo urbano. No mesmo dia, o Sindicato dos Rodoviários de São Luís foi notificado pela Gerência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/MA), que pediu a manutenção mínima de 30% do serviço de transporte coletivo durante as paralisações.

Fonte: G1 Maranhão

READ MORE - Greve de ônibus em São Luís prevista para está quinta-feira é cancelada

São Paulo: Projeto prevê ônibus expressos entre estações do Metrô e da CPTM

A cidade de São Paulo deve ter linhas expressas de ônibus entre estações de Metrô e trem para aliviar a lotação nos trechos mais críticos. O projeto foi anunciado nesta terça-feira (24) pelo novo presidente do Metrô, Peter Walker, e está sendo estudado por técnicos de quatro empresas de transporte: Metrô, SPTrans, Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

Foto: Letícia Macedo/G1
A ideia é que os ônibus expressos só façam paradas entre o ponto de embarque e o de destino. Um dos exemplos dados pelo governo de São Paulo é uma rota direta entre as estações Vila Matilde e Sé, da Linha 3-Vermelha do Metrô. A linha é campeã em lotação no Metrô, com 1,4 milhão de passageiros por dia. Passageiros já formam filas do lado de fora de estações nos horários mais críticos, segundo reportagem do G1 publicada no início de de abril.

Outra linha expressa de ônibus deve ligar as estações da CPTM de Santo Amaro, na Zona Sul, e Pinheiros, na Zona Oeste. A ideia é que a rota alivie o número de passageiros na Linha 9-Esmeralda.

No caso da Linha 7-Rubi, também da CPTM, ônibus expressos devem ser colocados no trecho entre a cidade de Caieiras e o bairro da Lapa, na Zona Oeste de São Paulo.

O projeto está em andamento a pedido da Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Ele deve ser apresentado ao Conselho Diretor de Transporte Integrado quando estiver pronto. A SPTrans afirma que aguarda um estudo do Metrô com os pontos mais críticos do trajeto da Linha 3- Vermelha para dar continuidade ao projeto, chamado de "reforço de ônibus" pela empresa.

Alívio
Nesta terça-feira (24), o novo presidente do Metrô, Peter Walker, deu entrevista na qual relatou que o sistema de linhas expressas de ônibus deve permitir aliviar a demanda de passageiros no sistema metroviário.

Walker diz que o aumento na demanda contribui para as falhas ocorridas nas linhas – apenas em 2012, foram 67 problemas, segundo balanço da TV Globo. Nesta manhã, a circulação na Linha 3-Vermelha foi interrompida após outra falha de tração em trem.

“De imediato nós temos um trabalho junto com a Prefeitura, criando um sistema de linhas expressas de ônibus para que as pessoas diminuam um pouquinho o carregamento no sistema de Metrô e da CPTM”, disse o novo presidente do Metrô.

O reportagem mostrou que número de passageiros no Metrô de São Paulo cresceu 40% em cinco anos. A quantidade representa quase 1 milhão a mais de pessoas por dia nas estações. No período, a companhia diz ter aumentado o número de trens, inaugurado novas estações e reduzido o intervalo entre composições. Entretanto, entre 2010 e 2011, balanços oficiais da companhia indicam que o investimento em novas estruturas e na rede atual diminuiu.
Fonte: G1 SP

READ MORE - São Paulo: Projeto prevê ônibus expressos entre estações do Metrô e da CPTM

No Recife, CREA-PE é contra a construção de viadutos na Agamenon Magalhães

O CREA-PE  volta se posicionar contra o projeto dos quatro viadutos da Agamenon Magalhães. Mesmo com o edital nas ruas. os posicionamentos contrários ao projeto se intensificam. Confira a nota

Nota oficial do Crea-PE:
O Plenário do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE), em decisão tomada por aclamação durante a primeira sessão de 2012 – Plenária nº 1.760, em 03 de fevereiro de 2012 –, decidiu contestar o processo de condução do Governo do Estado de Pernambuco no tocante às intervenções propostas para a Avenida Agamenon Magalhães, bem como a solução apresentada. Na deliberação, os conselheiros do Crea-PE aprovaram o envio de ofício ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) manifestando a posição do Conselho, o que colaborou para a realização de audiência pública no último dia 30 de março.

O Plenário do Crea-PE reitera publicamente a necessidade de uma discussão ampla com a sociedade, não somente por ser esta a beneficiária principal de tal intervenção, mas, principalmente, por entender que a solução técnica apresentada não é a mais adequada. Alguns aspectos importantes do projeto ainda não foram devidamente esclarecidos ou apresentados, como a questão da travessia de pedestres ao longo de toda a extensão da Avenida Agamenon Magalhães, a ausência dos estudos de impactos nas vizinhanças e nos corredores de tráfego no entorno daquela via, a ausência de estudos de viabilidade econômica, financeira, social e ambiental e o fato de que investimentos de grande porte (no caso, os viadutos) seriam destinados ao transporte individual e não ao transporte coletivo.

A implantação do Corredor Norte-Sul pode prescindir da construção desses viadutos, os quais, longe de resolver o problema da mobilidade na nossa cidade, ainda constituir-se-ão em pontos de degradação urbanística e ambiental. / A Diretoria do Crea-PE

Informações do Blog Mobilidade Urbana


READ MORE - No Recife, CREA-PE é contra a construção de viadutos na Agamenon Magalhães

Sergipe é excluído do PAC da Mobilidade Urbana

O Estado de Sergipe ficou de fora do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que contempla projetos direcionados para a mobilidade urbana. O Governo Federal restringiu os recursos para municípios com população inferior a 700 mil habitantes.

Após a publicação da seleção de propostas no Diário Oficial da União, os estados e municípios proponentes terão até 18 meses para entregar os projetos finalizados.

Com as restrições impostas pelo Governo Federal, apenas 17 Estados mais o Distrito Federal foram contemplados com o PAC da Mobilidade Urbana. Entre os Estados selecionados estão Bahia, Ceará, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Amazonas, Goiás, Maranhão, Pará, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e o Distrito Federal.

Com informações da Agência Brasil
Fonte: Infonet
READ MORE - Sergipe é excluído do PAC da Mobilidade Urbana

Belo Horizonte vai receber R$ 3,1 bilhões para metrô e terminais de ônibus

A presidente Dilma Rousseff anunciou, nesta terça-feira, R$ 3,1 bilhões - R$ 1 bilhão virá do Orçamento Geral da União (OGU), R$ 1,1 bilhão de financiamento e mais cerca de R$ 1 bilhão dos governos estadual, municipal e iniciativa privada -, para obras de infraestrutura viária em Belo Horizonte, previstos no PAC da Mobilidade. A verba será empregada na implantação da rede de metrô na Região Metropolitana, para o Complexo da Lagoinha e para a implantação de Terminais Metropolitanos de Integração, segundo o Ministério das Cidades.

Ainda de acordo com a pasta, o governo vai liberar, ao todo, R$ 32 bilhões para 19 estados do país, para obras de metrô, corredores de ônibus e Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), especialmente nas capitais. No entanto, será preciso que os estados e municípios beneficiados apresentem projetos à União e, depois de aprovados, o prazo de entrega será de até 18 meses. “Uma das grandes contribuições do PAC Mobilidade foi que nós reaprendemos a atuar em parceria de forma republicana, nos relacionando como líderes que foram escolhidos pelo povo brasileiro para resolver os grandes problemas do país”, disse Dilma.

O governador de Minas, Antônio Anastasia (PSDB) e o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), acompanharam o anúncio dos recursos pela presidente Dilma. Durante a solenidade, Anastasia ressaltou que o metrô é um “sonho” para os mineiros. “Esse é mais um passo importante para ampliação e modernização do metrô da nossa capital. É um resgate histórico com a Região Metropolitana de Belo Horizonte, que carece cada vez mais de um transporte coletivo eficiente e que atenda às demandas do cidadão. Essa parceria vai garantir um transporte coletivo de mais qualidade e o metrô tão sonhado pelos mineiros”, disse.

Conforme o Ministério das Cidades, o programa vai atender os municípios com mais de 700 mil habitantes, em 18 estados,  melhorando as condições de transporte. O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, disse nesta terça-feira que os recursos para os projetos do PAC 2 Mobilidade Grandes Cidades vão reduzir em um mês por ano o tempo que os brasileiros perdem no trânsito, nas localidades contempladas. "Vamos reduzir o trajeto de quatro horas para uma hora: são 3 horas a menos por dia, 15 horas por semana, quase três dias a menos de trânsito por mês. O programa vai devolver um mês por ano de vida (fora do trânsito) ao cidadão", disse durante discurso na cerimônia do PAC 2 Mobilidade, que ocorre no Palácio do Planalto.

Além do ministro Aguinaldo Ribeiro, participaram do evento a presidente Dilma Rousseff; o vice-presidente Michel Temer; a presidente em exercício do Senado, Marta Suplicy (PT-SP); o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), em as ministras da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; e do Planejamento, Miriam Belchior, além do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda e do governador de Minas, Antônio Anastasia.

Com informações do Estado de Minas

READ MORE - Belo Horizonte vai receber R$ 3,1 bilhões para metrô e terminais de ônibus

Transporte de Curitiba entre as melhores práticas na América Latina

O transporte coletivo de Curitiba foi tema, na tarde desta quarta-feira (25), do II Congresso sobre As Melhores Práticas de Sistemas Integrados e BRT (Bus Rapid Transit) na América Latina. O Congresso, na cidade de Leon, no México, reúne 29 agências gestoras de transporte coletivo que, juntas, atendem 19 milhões de passageiros por dia. O encontro é promovido pela SIBRT, a Associação de Sistema Integrados e Bus Rapid Transit.

O sistema curitibano foi apresentado pelo presidente da Urbs, Marcos Isfer, que mostrou a trajetória da Rede Integrada de Transporte (RIT) até a operação do Ligeirão, ônibus expresso que faz menor número de paradas reduzindo o tempo de viagem no deslocamento entre bairro e centro.

Para implantar o Ligeirão, contou Isfer durante a apresentação, Curitiba apenas alterou em alguns metros a disposição das estações ao longo dos eixos, criando espaço para implantação de uma faixa de ultrapassagem nas canaletas. Uma medida, explicou, que reforça a tradição da cidade de buscar soluções soluções simples e eficazes. A ultrapassagem nas canaletas, afirmou, permitiu ampliar a capacidade dos eixos, implantar linhas diretas entre o centro e os bairros e agregar à frota o maior ônibus em operação no mundo – biarticulados com 28 metros de comprimento e capacidade para 250 passageiros.

Isfer apresentou de forma detalhada os cálculos e itens que compõem a tarifa do transporte curitibano e o funcionamento do sistema integrado que permite ao cidadão usar quantos ônibus forem necessários, sem limite de tempo, pagando apenas uma passagem.

Boas práticas - O presidente da Urbs destacou, entre as boas práticas da cidade a integração na operação do trânsito e do transporte na cidade. Ele mostrou o funcionamento, iniciado no mês passado do Centro de Controle Operacional (CCO) que reúne no mesmo espaço agentes, técnicos, engenheiros e fiscais do transporte e do trânsito, com monitoramento em tempo real dos ônibus e das ruas.

O CCO está operando atualmente com cinco câmeras, número que subirá para 21 até junho, instaladas em ruas do anel viário – sistema que permite deslocamento entre bairros sem passar pelo centro – e com monitoramento em tempo real dos ônibus Expresso. Até o fim do ano toda a frota de ônibus será incluída no monitoramento on line e, até 2014, a cidade terá 711 câmeras instaladas em pontos estratégicos das principais ruas e avenidas.

RIT - Ao apresentar a Rede Integrada de Transporte, Isfer destacou que a cidade se prepara para implantar seu primeiro trecho de metrô que, no caso curitibano, será mais um modal do mesmo sistema integrado.

O Congresso sobre as melhores práticas no transporte coletivo da América Latina também conta com participação de cidades da Colômbia, Chile, Peru, Equador, Paraguai e do México, que sedia o encontro. Também participam representantes do Banco Mundial e especialistas em transporte coletivo dos Estados Unidos e Europa. Do Brasil também participa a empresa que gerencia o transporte coletivo de Belo Horizonte (MG), a BHTrans que também implantou o BRT. O Bus Rapid Transit é, na prática, o Expresso curitibano – ônibus que trafegam em vias segregadas, no caso de Curitiba, as canaletas, desde 1974.

Canaletas exclusivas - Curitiba tem atualmente 81 quilômetros de canaletas por onde trafegam os ônisbus do sistema Expresso – na cor vermelha, o Expresso convencional que pára em todas as estações tubo do eixo e, na cor azul, o Expresso Ligeirão que faz a ligação mais rápida entre os bairros e o centro.

Implantado em 2010, com ônibus articulados (170 passageiros) o Ligeirão ganhou a cor azul e biarticulados modernos (250 passageiros) em março do ano passado. Nestes dois anos, Curitiba já ganhou duas linhas de Ligeirão, fazendo a ligação com o centro dos bairros Boqueirão e Pinheirinho. No mês passado foram iniciadas as obras para implantação de mais um Ligeirão, desta vez fazendo a ligação do bairro Santa Cândida com a Praça do Japão.

A Rede Integrada de Curitiba atende, além da capital, 13 municípios da Região Metropolitana, com uma tarifa única. São 1915 ônibus na frota operante que percorrem por dia 490 mil quilômetros em 21 mil viagens. Por dia, são 2,3 milhões de passageiros transportados.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

READ MORE - Transporte de Curitiba entre as melhores práticas na América Latina

Em Porto Alegre, PAC 2 da Mobilidade garantiu um investimento de R$ 350 milhões para projeto de integração do transporte coletivo

Além de anunciar nesta terça-feira (24) a liberação de R$ 1 bilhão para o metrô na capital gaúcha, através do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC 2 – Mobilidade Grandes Cidades, a presidente Dilma Roussef garantiu um investimento de R$ 350 milhões para projeto de integração do transporte coletivo de nove municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA). O plano foi elaborado pela Secretaria estadual de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano (SOP), em parceria com a Secretaria de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã (Seplag).

O superintendente da Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano Estadual (Metroplan), Oscar Escher, acompanhou o anúncio em Brasília e destacou o compromisso demonstrado pelo governo Federal  com a qualidade do transporte de massa. "A crescente urbanização faz com que adotamos estratégias para evitar que as cidades entrem em colapso. O PAC da Mobilidade é importantíssimo, mas não podemos deixar de aplicar cada vez mais investimentos nessa área", afirmou.

A proposta da SOP visa integrar o transporte público de Cachoeirinha, Gravataí e Alvorada com o futuro metrô de Porto Alegre; conectar Viamão com o corredor da Bento Gonçalves; Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo com a capital.

Segundo o secretário da pasta, Luiz Carlos Busato, o objetivo da Rede Estrutural Multimodal Integrada é buscar a racionalização e modernização do sistema de transporte público coletivo, com sistema de bilhetagem eletrônico e tarifa integrada. "Desta forma, será possível evitar a superposição de linhas, e a redução significativa de viagens, do custo do transporte e de congestionamentos", disse.

Obras propostas:
  • Cachoeirinha - Faixa exclusiva para ônibus na Avenida General Flores da Cunha. Extensão: 4,6 km;
  • Gravataí - Faixa exclusiva para ônibus na Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira. Extensão: 8,9 km;
  • Alvorada - Faixa exclusiva para ônibus na Avenida Presidente Getúlio Vargas. Extensão: 4,9 km;
  • Viamão - Faixa exclusiva para ônibus na Avenida Senador Salgado Filho. Extensão: 5,0 km;
  • Esteio - Melhorias na infraestrutura da rede de transporte coletivo integrado a Trensurb. Extensão: 12,0 km;
  • Sapucaia do Sul - Integração com a Trensurb. Extensão: 5,5 km;
  • São Leopoldo - Faixa exclusiva para ônibus na Avenida Thomas Edson (4,7 km) e ponte no Rio Sinos (300 m);
  • Novo Hamburgo - Faixa exclusiva para ônibus nas Avenidas Nicolau Becker e Vitor Hugo Kunz. Extensão: 4,2 km;
  • Porto Alegre - Faixa exclusiva para ônibus nas Avenidas Assis Brasil (2 km) e Bento Gonçalves (2 km).

Fonte: Governo do RS

READ MORE - Em Porto Alegre, PAC 2 da Mobilidade garantiu um investimento de R$ 350 milhões para projeto de integração do transporte coletivo

Pernambuco terá R$ 2,4 bilhões do PAC da Mobilidade

Pernambuco terá um investimento de R$ 2.4 bilhões do PAC da Mobilidade, dos quais R$ 1,6 bilhão será repassado ao Governo do Estado e R$ 800 milhões ao município do Recife. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira (24), em Brasília. Ao todo serão R$ 32 bilhões para 18 estados brasileiros.

O programa é um incentivo do Governo Federal para melhorar a mobilidade urbana nas grandes cidades brasileiras e promete implantar, nos 51 municípios beneficiados, 600 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus, mais de 380 Estações e Terminais, 200 km de linhas de metrô e a aquisição de mais de 1 mil veículos sobre trilhos.

Em Pernambuco, os recursos serão empregados para a construção de empreendimentos como os corredores exclusivos de ônibus na II Perimetral/Via Metropolitana Norte e IV Perimetral (BR-101), o programa de Navegabilidade do Rio Capibaribe - projeto pioneiro da Secretaria das Cidades onde o barco se transformará em um novo modal de transporte público da RMR, além da construção das obras de arte e estações dos corredores Norte Sul e Leste Oeste, que já estão em andamento pelo Governo do Estado.

De acordo com o secretário das Cidades, Danilo Cabral presente no anuncio oficial dos projetos contemplados no PAC da Mobilidade, os investimentos destinados ao Estado eram aguardados desde fevereiro do ano passado, após o anuncio da presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, a decisão vai beneficiar mais de 2 milhões de pessoas que utilizam, diariamente, o transporte público, uma vez que os Corredores Exclusivos de Ônibus vão atender às cidades de Abreu e Lima, São Lourenço da Mata, Camaragibe, Igarassu, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Paulista e Recife.

Ainda de acordo com Danilo, o Governo do Estado vai aguardar ser chamado pelo Ministério das Cidades para discutir as regras de financiamento, uma vez que os recursos do PAC são parte da OGU e outra parte oriunda de empréstimo.

Conheça os projetos aprovados no PAC da Mobilidade
II Perimetral - A nova avenida se chamará Via Metropolitana Norte e funcionará como prolongamento da II Perimetral Metropolitana, que será triplicada no trecho entre a avenida Presidente Kennedy e a PE-15 (com 4 km). A Via Metropolitana Norte começará no entroncamento com a Rodovia PE-15, a partir do Terminal Integrado da PE-15, onde será construído um viaduto. Depois seguirá margeando o Rio Fragoso. A estrada prossegue até a PE-01, na altura da ponte sobre o Rio Paratibe, que separa as cidades de Olinda e Paulista.

IV Perimetral / BR 101 - Na IV Perimetral (BR-101), o estado também irá construir um corredor exclusivo de transporte nos moldes do Transporte Rápido por Ônibus (TRO). A rodovia terá o pavimento requalificado ao longo do seu contorno (30,7 km). O canteiro central será usado para implantação das estações de embarque no padrão TRO: pagamento antecipado e embarque no nível da porta de entrada, a exemplo do metrô. No percurso será implantado ainda um elevado nas proximidades da reitoria da UFPE até a altura da BR-232. Com a implantação de uma faixa exclusiva para ônibus, a via será alargada.
Além da faixa do ônibus haverá outras três faixas para os veículos. O projeto também prevê dois viadutos: um sobre o viaduto da Caxangá e outro próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal nas imediações do Colégio Militar. O TRO da 4° Perimetral terá 39 estações de embarque e será interligado a cinco terminais de integração: Abreu e Lima, Macaxeira, Caxangá, Barro e Cajueiro Seco. A requalificação do contorno da BR-101 também trará benefícios no tráfego das avenidas Caxangá e 17 de Agosto. Para este projeto serão investidos R$ 723 milhões.

Corredores Fluviais: o projeto visa o aproveitamento da calha do rio Capibaribe para a implantação de um sistema integrado de transporte de passageiros, que utilize embarcações adequadas ao transporte de massa e que por meio de suas estações de embarque e desembarque de passageiros, se realize o transbordo e a integração com o sistema de transporte metropolitano existente.

A implantação do corredor possibilitará a integração entre o Corredor Fluvial e o Sistema Estrutural Integrado (SEI) por sentido. Ou seja: com uma só passagem de ônibus para ir e outra para voltar, os passageiros podem integrar com o barco sem precisar pagar nova tarifa. Cada embarcação poderá receber até 86 passageiros sentados, transportando em média 80 mil passageiros por mês. Os barcos serão climatizados e acessíveis para pessoas com deficiência. Outro diferencial será a regularidade das viagens, sem interferência de trânsito. Para este projeto serão investidos R$ 289 milhões.
Sistema de Transporte Rápido de Ônibus - Ainda dentro do PAC da Mobilidade, os corredores Norte Sul e Leste Oeste, cujas obras já estão em andamento (com recursos do próprio Tesouro Estadual - contrapartida), serão contemplados com a construção de estações e diversas obras de arte.

No Corredor Norte-Sul – uma obra de R$ 390 milhões e que vai atender 328 mil passageiros/dia dos municípios de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista, Olinda e Recife – o PAC MOB vai financiar 9 das 42 estações, os viadutos que estão sendo construídos nos Bultrins e Ouro Preto e ainda os viadutos da Agamenon Magalhães. Todo o corredor tem uma extensão de 37,9 km, saindo de Igarassu e indo até o Terminal de Joana Bezerra, com bifurcação, no Tacaruna, para o centro do recife, via Cruz Cabugá.

No Leste-Oeste – uma obra de R$ de R$ 145 milhões e que vai beneficiar 126 mil passageiros/dia que circulam no trecho que vai da Praça do Derby (em Recife) até o Terminal Integrado de Camaragibe (12,5 km de extensão), serão implantadas além das 22 estações e dos dois Terminais de Integração (III Perimetral, IV Perimetral) – recursos do PAC Copa -, serão construídos com recursos do PAC da Mobilidade, um túnel na Praça João Alfredo, um viaduto.

Informações: Folha PE


READ MORE - Pernambuco terá R$ 2,4 bilhões do PAC da Mobilidade

Recursos para metrô de Curitiba estão garantidos

A presidente Dilma Rousseff confirmou nesta terça-feira (24/04), em Brasília, a liberação de R$ 1 bilhão em recursos federais para o metrô de Curitiba. A obra, orçada em R$ 2,33 bilhões, terá também um aporte de R$ 300 milhões do Governo do Estado. O restante dos recursos será de responsabilidade do município e da iniciativa privada, por meio de uma Parceria Público Privada (PPP).

A verba para a obra foi incluída no Programa de Aceleração do Crescimento 2 - Mobilidade de Grandes Cidades. “A confirmação da transferência do recurso demonstra o bom entendimento entre o Paraná e o governo federal, que não se nega a liberar recursos para bons projetos”, afirmou o governador Beto Richa. Segundo ele, o metrô terá investimentos do Estado porque é fundamental para sustentar o crescimento e o desenvolvimento da capital e dos municípios que integram a Região Metropolitana de Curitiba.

A presidente Dilma Rousseff afirmou que o País precisa investir em metrôs para assegurar a sustentabilidade urbana nas grandes cidades. “Vamos apoiar projetos consistentes em conjunto com prefeitos e governadores, que conhecem a realidade local", disse a presidente ao liberar R$ 22 bilhões do governo federal para o PAC 2 para várias obras no País.

O prefeito Luciano Ducci, que participou da solenidade no Palácio do Planalto, afirmou que dará início ao processo de execução da obra nos próximos dias. Segundo ele, serão realizadas audiências e consultas públicas para a elaboração do edital da concorrência. “O objetivo é que possamos começar as obras do metrô até o fim deste ano", disse.

TRAJETO - O projeto do metrô de Curitiba deve ser concluído em quatro anos a partir do início das obras. A linha ligará os bairros da zona Sul da cidade, uma das mais populosas do município ao Centro. O trajeto terá 14,2 quilômetros de extensão e 13 estações.

Além de Curitiba, também foram contempladas com recursos para a implantação de sistemas de metrô as cidades de Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Fortaleza. No total, as obras nessas capitais somarão 107 quilômetros de linhas de metrô.

Os recursos do PAC 2 Mobilidade de Grandes Cidades atenderão outros 51 municípios de 18 estados brasileiros. O investimento permitirá a da implantação de 600 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus. "Com melhor mobilidade ganha toda a sociedade", afirmou o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

Também participaram da cerimônia de assinatura de liberação dos recursos do PAC da Mobilidade o vice-presidente, Michel Temer, e os ministros Fernando Pimentel (Desenvolvimento), Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Miriam Belchior (Planejamento).

Fonte: Governo do Paraná

READ MORE - Recursos para metrô de Curitiba estão garantidos

Com cones, empresa improvisa corredor de ônibus em São Paulo

O desrespeito dos motoristas num trecho exclusivo para ônibus na avenida Cruzeiro do Sul, na zona norte de São Paulo, levou uma empresa de transporte que opera ali, o Consórcio Sambaíba, a criar um corredor improvisado para os coletivos.

Há cerca de seis meses, das 16h às 20h, horário de maior movimento, a empresa instala cones nas proximidades de dois pontos. O objetivo é evitar que os carros estacionem nos locais proibidos e invadam a faixa de ônibus.

Um dos pontos, onde há um recuo para a parada dos coletivos, fica ao lado da estação Santana do metrô. O outro, a cerca de 50 metros.

Isadora Brant/Folhapress

No trecho, a circulação de carros já é proibida das 6h às 20h durante os dias de semana. Na prática, porém, os carros invadem a faixa reservada para os ônibus, principalmente para o desembarque de passageiros do metrô.

No fim da tarde de ontem, com cones instalados e fiscais da empresa presentes, carros estacionavam nos locais proibidos. "Sei que corro risco de tomar uma multa. Não tem outra opção, teria que fazer um retorno muito grande", diz o analista de sistemas Gabriel Ribeiro, 29, que deixava a avó no metrô.

A multa para quem invadir a faixa exclusiva é de R$ 85,13.

Segundo a SPTrans (empresa de transporte urbano de São Paulo), não há ilegalidade na ação, uma vez que ela "é operacionalizada pelo Consórcio Sambaíba, em conjunto com a SPTrans e CET (Companhia de Engeharia de Tráfego), cujos técnicos acompanham o funcionamento da faixa diariamente".

Em nota, a empresa afirma ainda que "durante os horários de pico, é implantada segregação temporária com cones, visando priorizar a fluidez do transporte público".

A reportagem esteve no local entre as 17h e as 18h de ontem e não encontrou funcionários da CET ou da SPTrans no local.

Informações: Bol Notícias

READ MORE - Com cones, empresa improvisa corredor de ônibus em São Paulo

Sistema BRT deve aumentar em 30% passageiros no sistema de transporte de João Pessoa

Com a implantação na cidade de João Pessoa do sistema BRT (Bus Rapid Transit), a Secretaria de Mobilidade Urbana – Semob estima que vai haver um crescimento entre e 25 e 30 por cento do número de pessoas que vão usar o sistema de transportes públicos na cidade.

O Secretário de Mobilidade, Nilton Pereira de Andrade, revelou que o sistema de transporte usado na cidade hoje transporta por dia cerca de 300 mil pessoas e com o novo sistema de transporte de passageiro, o crescimento vai ser uma conseqüência da migração de pessoa que hoje utilizam carro como meio de transporte e com a melhoria do sistema eles vão deixar o carro em casa.

Ele explicou que os BRT’s vão circular em quatro grandes corredores nas avenidas: Epitácio Pessoa, Cruz das Armas, Dois de Fevereiro e Pedro II, onde vão ser construídas estações e as avenidas vão ser alargadas e o sistema de semáforos (sinais de trânsito) vão ser adaptados para abrir com a aproximação dos ônibus.

Nilton Pereira que os ônibus vão ser do tipo articulados e bi articulados, que vão circular em velocidade média e interligando terminais e o Terminal de Integração no Centro da cidade. Ele revelou que o Pac da Mobilidade, lançado pela Presidente Dilma Roussef nesta terça-feira em Brasília, vaio investir na cidade cerca 166 milhões de reais.

O secretário de mobilização adiantou que trata-se de um projeto grandioso, advertindo que se o Pac da Mobilidade tivesse sido lançado ano passado, o novo sistema estaria implantado na cidade em sua totalidade em 2014, mas como o Pac só foi lançado agora e a obra só deve começar nos próximos meses, ainda não há uma previsão para a implantação total do projeto.

Fonte: PB Agora


READ MORE - Sistema BRT deve aumentar em 30% passageiros no sistema de transporte de João Pessoa

Principais avenidas de São José dos Campos vão ganhar corredores para ônibus


São José dos Campos vai ganhar faixas exclusivas para ônibus. A medida ainda gera desconfiança de comerciantes, já que em algumas avenidas não haverá mais vagas de estacionamento. Mas eles também veem com bom olhos, assim como passageiros e motoristas, já que se der certo, a medida pode melhorar o trânsito na cidade.

A Adhemar de Barros é uma das vias que vai receber o corredor de ônibus. A novidade é recebida com desconfiança pelos comerciantes. “A dúvida são as vagas para estacionamento”, reclama um dos comerciantes. Já os passageiros defendem a ideia. “Vai ser ótimo, os carros atrapalham muito, principalmente às 18h00”, declarou um morador.

As modificações começarão pelo centro. Nas avenidas São José, São João, José Longo, Adhemar de Barros e João Guilhermino serão implantadas as faixas exclusivas e preferenciais para o transporte coletivo em horários de pico, das 6h às 9h e das 16h às 19h. Pontos de ônibus devem ser ampliados e, em alguns casos, será possível pagar a passagem antes de entrar no veículo. “Elas são exclusivas para ônibus. O carro pode entrar, não pode é trafegar. E, ao lado, tem uma faixa preferencial, do ônibus, para que ele possa fazer a ultrapassagem”, comentou Anderson Ferreira, secretário de Transportes.

Ainda não há um prazo para a implantação do projeto. A prefeitura pretende disponibilizar ainda esse ano as faixas exclusivas, sinalizações e começar algumas campanhas de conscientização. Obras e modificações de alguns pontos devem vir só depois. "É um projeto que temos um prazo de 6 meses para concluir", declarou o secretário.
Fonte: VNews
READ MORE - Principais avenidas de São José dos Campos vão ganhar corredores para ônibus

PAC da Mobilidade Urbana destina 1,1 bi para duas obras no Ceará

A presidenta Dilma Rousseff, anunciou na manhã desta terça-feira (24), o chamado PAC da Mobilidade. Para o Ceará, foram contemplados dois projetos, num total de R$ 1,1 bi do Orçamento Geral da União (OGU) e mais R$ 1,2 bi, via financiamento da Caixa Econômica Federal.

Para a Linha Leste do Metrô de Fortaleza, serão destinados R$ 1 bi do OGU, financiado igual valor pela Caixa e o restante, cerca de 1,033 bi, virá de recursos do governo do Estado do Ceará e da iniciativa privada, via Parceria Pùblico-Privada (PPP).

O Metrofor é o projeto que receberá mais recursos do PAC da Mobilidade, R$ 2 bilhões, somando recursos diretos e financiamento. Essa também é a obra mais cara entre as contempladas e deve custar cerca de 3,033 bilhões.  Os trabalhos da Linha Leste devem começar até setembro.

Já para o Programa de Transporte Urbano de Fortaleza II (Transfor II), serão destinados R$ 100 milhões da União, R$ 200 milhões da Caixa e R$ 69 milhões da Prefeitura de Fortaleza. Em ambos os casos, as entidades beneficiadas (Estado e Município) terão 18 meses para concluir os projetos.

PAC da Mobilidade contempla dezenove estados
Outros estados contemplados pelo PAC da Mobilidade são Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Amazonas, Goiás, Maranhão, Pará, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e o Distrito Federal.

No total, o governo federal vai investir cerca de R$ 22 bilhões em recursos do Orçamento Geral da União e financiamento para as obras de transporte público em22 municípios com mais de 700 mil habitantes.  Com as contrapartidas estadual e municipal, o investimento total deve chegar R$ 32 bilhões.

O PAC Mobilidade Grandes Cidades destina recursos para a implantação de sistema de transporte coletivo nas grandes cidades brasileiras. Está prevista a construção de 600 km de vias, 200 km de trilhos, 381 estações e terminais e a aquisição de 1.060 veículos para sistemas sobre trilhos.


READ MORE - PAC da Mobilidade Urbana destina 1,1 bi para duas obras no Ceará

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960