Motoristas de ônibus fazem paralisação em Florianópolis

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Depois de uma paralisação relâmpago do transporte coletivo de quase uma hora em Florianópolis, o Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Urbano (Sintraturb) decidiu na noite desta terça-feira que não haverá nova ação. A assembleia terminou por volta das 20h.

 
Veja as imagens da paralisação no fim da manhã e início da tarde
Segundo o diretor de comunicação do Sintraturb Antonio Carlos Martins, a entidade foi chamada para negociar com os patrões e, portanto, ficou decidido que não haverá nova interrupção do transporte coletivo. A ação revindicava melhores condições de salário, como tempo de intervalo ao fim das rotas, banheiros para uso dos motoristas e cobradores e ônibus em boas condições de uso.

No fim da manhã desta terça, os passageiros foram pegos de surpresa. Por volta das 11h30min, o Sintraturb de Florianópolis fechou a saída de ônibus do Terminal do Centro (Ticen). A paralisação, que durou até as 12h10min, provocou confusão no Centro da cidade, com congestionamento nas vias mais movimentadas da cidade, como as avenidas Paulo Fontes e Gustavo Richard.


READ MORE - Motoristas de ônibus fazem paralisação em Florianópolis

Transporte coletivo de Belo Horizonte está em estado de greve

Motoristas e cobradores da Grande BH decidiram entrar em estado de greve durante uma assembleia ocorrida na manhã desta terça-feira, no Centro de Belo Horizonte, que contou com a participação de 500 trabalhadores.

De acordo com o diretor e coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte (STTRBH), Júlio Barbosa, uma possível paralisação já na próxima segunda-feira vai depender do resultado das negociações com o sindicato patronal. Serão duas rodadas marcadas para quarta e quinta-feira na sede da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Minas Gerais, no Bairro Prado, na Região Oeste da capital.

Segundo Barbosa, a proposta de reajuste salarial de 6% por parte das empresas não agradou os rodoviários. Os trabalhadores reivindicam redução da jornada para 6 horas, reposição das perdas salariais dos últimos 5 anos, talão de ticket de alimentação no valor de R$ 30, fim da compensação de horas e melhorias nas funções de trabalho.

Ainda de acordo com o diretor do sindicato dos rodoviários, haverá uma nova assembleia às 16h desta terça e, caso o número de participantes seja superior ao registrado durante a reunião desta manhã, os trabalhadores devem sair em passeata em direção à Prefeitura de Belo Horizonte, na Avenida Afonso Pena, o que pode prejudicar o trânsito.

Cristiane Silva / Estado de Minas

READ MORE - Transporte coletivo de Belo Horizonte está em estado de greve

Para evitar greve, Metrô de SP aceita proposta de sindicato

O Metrô de São Paulo aceitou nesta terça-feira a proposta do Sindicato dos Metroviários de não reduzir em 7,21% o valor da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Os funcionários --que ameaçam entrar em greve na quarta (29)-- ainda precisam aprovar o acordo em uma assembleia que será realizada às 18h.

A PLR é um valor pago uma vez ao ano para os oito mil funcionários da companhia. Ela é composta de um valor fixo --que este ano é de R$ 3.062-- mais 40% do salário mensal. Se a proposta for aceita, nenhum dos metroviários receberá menos de R$ 3.900.

O Metrô planeja pagar a quantia amanhã.

Na última quinta (23), a categoria decidiu pela greve. Segundo o sindicato, o Metrô queria reduzir a PLR porque houve uma queda de 84% para 74% dos usuários que consideram o serviço excelente ou bom. O número é resultado de uma pesquisa de satisfação feita todos os anos com as pessoas que usam o metrô.

Para o presidente do sindicato, Altino de Melo Prazeres Júnior, a insatisfação diz respeito à superlotação dos trens, aumentos das tarifas e número reduzido de linhas --que não têm relação direta com o desempenho dos funcionários.

JUSTIÇA

Ontem (27) o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) concedeu uma liminar (decisão provisória) obrigando os metroviários a manterem 100% dos serviços nos horários de pico, em caso de greve. O pedido foi feito pelo Metrô de São Paulo.

Nos demais horários, o serviço deve ser oferecido com 90% do efetivo.

Em caso de descumprimento da medida, o sindicato pode receber uma multa diária de R$ 100 mil.


READ MORE - Para evitar greve, Metrô de SP aceita proposta de sindicato

Bilhete único da USP começa a ser usado

Começou a funcionar nesta terça-feira (28), o sistema de transporte público da Cidade Universitária, na zona oeste de São Paulo.  Alunos, professores e funcionários da USP (Universidade de São Paulo) receberam um bilhete único exclusivo para ser usado nas duas linhas de ônibus circular do local, que agora são gerenciadas pela SPTrans (São Paulo Transporte), da prefeitura.

A partir desta terça, os coletivos também começaram a ir até a Estação Butantã do Metrô. 
José Patrício/AE
Usados por 12 mil pessoas diariamente, os ônibus circulares continuam grátis, mas só para quem tiver o novo cartão, denominado Busp (Bilhete USP). Foram colocados 14 veículos por linha, atendendo um percurso de 18 km de extensão. O tempo estimado de viagem da Cidade Universitária até a estação do Metrô é de 48 minutos. 

Os ônibus que aceitam o novo cartão têm um adesivo no para-brisa.

Fonte: R7.com


READ MORE - Bilhete único da USP começa a ser usado

Linha Leste do Metrô de Fortaleza receberá investimento de R$ 2 bilhões

O Governo Federal e o Governo do Estado firmaram nesta segunda-feira (27) a maior parceria em investimento da história do Ceará. Juntos, União e Estado destinarão o montante de R$ 2 bilhões para a construção da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. A presidenta Dilma Rousseff fez o anúncio do investimento de R$ 1 bilhão para obra na manhã desta segunda-feira (27), durante visita as obras da Linha Sul do Metrô, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Segundo explicou a Presidenta, o Governo Federal entrará com esse valor, que faz parte do orçamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), e o Governo Estadual entrará com o mesmo montante através de financiamento. “Vamos começar a Linha Leste que é do mais absoluto interesse do Governo Federal. Em parceria com o Governo do Estado, vamos fazer uma revolução no transporte de massa, isso é muito importante para o Brasil”, destacou Dilma Rousseff.

Na ocasião, a Presidenta conheceu duas, das 20 estações que compõem a Linha Sul do Metrô de Fortaleza (Metrofor). Ela percorreu de trem o trajeto de cerca um quilômetro entre as estações Virgílio Távora (antiga Novo Maracanaú) e Rachel de Queiroz (antiga Pajuçara). Dilma aproveitou para destacar a importância que a conclusão dessa obra tem não só para o Ceará, mas para todo o Brasil. “Na década de 80 se falava que o Brasil era um país pobre e que por isso não precisava de metrôs. Uma Região Metropolitana precisa de transporte de massa de qualidade, e isso significa um transporte rápido, seguro e confortável. E o Brasil entrou atrasado nisso. O Governo do Ceará hoje nos mostra a capacidade de planejar a estrutura do seu sistema de transporte. Em pouco tempo a Região Metropolitana de Fortaleza terá uma das maiores estruturas de transporte coletivo. E mais importante é que vai anteder os anseios da população que usa o sistema para se deslocar”, destacou a Presidenta. Dilma também conheceu o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), produzido na cidade de Barbalha, no Ceará, que vai funcionar no Ramal Parangaba-Mucuripe.
Sobre a implantação da Linha Leste, que vai ligar a Estação Central Chico da Silva, no Centro de Fortaleza, ao Fórum Clóvis Beviláqua, no bairro Água Fria, o Governador Cid Gomes ressaltou que com sua implantação o Ceará terá “um dos melhores sistemas de transporte do Brasil". “Essa é a nossa meta”, ressaltou. A Linha terá 12 estações e a extensão de 12,4 quilômetros, todos em subterrâneo. A nova linha deverá integrar-se com as Linhas Sul e Oeste do Metrô, já implantada, e toda rede de transporte público de passageiros da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).
 Cid Gomes também aproveitou a solenidade para anunciar a inauguração da Linha Sul do Metrô: No dia 15 de junho o Governo do Estado vai entregar a população a primeira etapa dessa Linha, que vai ligar o município de Pacatuba, na estação Carlito Benevides (antiga Vila das Flores), ao bairro Parangaba, passando pelas estações: Jereissati; Maracanaú; Virgílio Távora (antiga Novo Maracanaú); Rachel de Queiroz (antiga Pajuçara); Alto Alegre; Aracapé; Esperança (antiga Conjunto Esperança); Mondubim; Manoel Sátiro; Vila Pery; Parangaba; Jereissati; Maracanaú; Virgílio Távora (antiga Novo Maracanaú); Alto Alegre; Aracapé; Esperança (antiga Conjunto Esperança); Mondubim; Manoel Sátiro e Vila Pery. No dia 15 Outubro será inaugurada a segunda etapa que vai ligar o bairro Parangaba ao Centro de Fortaleza, na Estação Central – Chico da Silva (antiga João Felipe), através das estações: Couto Fernandes, Porangabussu; Benfica; São Benedito e José de Alencar (antiga Lagoinha); “Essa obra foi iniciada em 1997, já se vão 15 anos e muita gente não tem esperança de andar no Metrô. Graças ao apoio do ex-Presidente Lula e continuidade do seu governo com a Presidenta Dilma essa obra agora tem data começar a funcionar” comemorou Cid Gomes.
A Linha Sul tem 24,1 km de extensão em via dupla, sendo 18 km de superfície, 3,9 km subterrâneo e 2,2 km em elevado. A obra está recebendo um investimento total de R$ 1,705 bilhão. Em 2013, serão feitos os ajustes finais. A expectativa é transportar 350 mil passageiros por dia, com a integração plena com os terminais de ônibus. A implantação do metrô de Fortaleza é considerada a maior obra estruturante da Capital. Segundo o Governador, com a conclusão das obras na Linha Sul, o tempo de viagem entre Pacatuba e Centro de Fortaleza vai ser diminuído em um terço. “Essa linha vai permitir o deslocamento fácil, confortável e rápido de quem fazia esse trajeto de ônibus. Tudo isso significa melhoria de vida para a nossa população”, ressaltou.
Após realizar o percurso, a presidenta Dilma declarou que o Ceará hoje dá um exemplo para o País. “Hoje é um dia muito importante porque estamos vendo um das mais importantes obras de redes de Metrô do Brasil”, ressaltou. Segundo ela, as cidades de Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador também estão recebendo investimentos do Governo Federal para a implantação de sistemas rodoviários. “É legítimo que Fortaleza tenha essa estrutura”, reforçou.
Presente na solenidade, o Ministro das Cidades, Agnaldo Rebelo, destacou a implantação de todo o Projeto do Metrô de Fortaleza como a solução de um dos maiores problemas de quem vive hoje nas grandes cidades. “Esse é um Governo de grandes parcerias e que visa não só obras de infraestrutura, mas que está olhando para o cuidado do bem estar da população”, destacou. Ainda segundo Rebelo, o Governo Federal está investindo R$ 30 bilhões em obras de infraestrutura no País, do montante, o Ceará está sendo beneficiado com R$ 4 bilhões através dos PAC de Mobilidade Urbana, da Copa e das Grandes Cidades.

Informações: Governo do Ceará



READ MORE - Linha Leste do Metrô de Fortaleza receberá investimento de R$ 2 bilhões

Em Salvador, População reclama de filas e desrespeito na Estação Pirajá

A odisseia da lojista Anamara de Jesus, 25 anos, começa pontualmente às 7h, no ponto do Barra-3. Para conseguir chegar ao trabalho, ela enfrenta grandes filas, muito empurra-empurra e o atraso típico do sistema de transporte urbano de Salvador.

Em média, é necessário que dois ônibus saiam abarrotados de gente para que ela finalmente consiga prosseguir viajem, em pé, diga-se de passagem, já que são poucos os que conseguem um lugar para sentar. “Essa é a realidade da Estação Pirajá. É preciso ter muita paciência e às vezes coragem, já que  tem dia que temos que brigar pra conseguir entrar no ônibus”, descreve a jovem.

Na manhã de ontem, passageiros que esperavam o Brotas também sofriam na fila. “Estou aqui há mais de uma hora. É um absurdo. Um ônibus passou vazio e não parou. Perdi meus compromissos porque não tem transporte”, afirmou o aposentado José da Silva. Na fila do Itapuã, mais reclamação. “A gente costuma esperar mais ou menos de 40 minutos à uma hora para conseguir pegar um ônibus. É um sofrimento”, resumiu o operador de telemarketing Melquisedeque dos Santos.
 
Para piorar, alguns aproveitam a falta de policiamento e furam a fila. “Se reclamar dá briga. E como tem muito marginal por aí, prefiro nem dizer nada. É melhor perder o ônibus do que perder a vida”, disse a dona de casa Margarida Conceição.
 
Segundo o diretor de transportes da Transalvador, Marcus Flores, o problema é fruto da sobrecarga da Estação e principalmente da defasagem dos corredores de transporte da cidade. Uma sonhada reforma só deve ocorrer durante a conclusão das obras do Tramo 2 do metrô, que ligará o Acesso Norte ao bairro de Pirajá. “Existe o projeto de transformá-la em uma estação multimodal. Ela será totalmente repaginada. Até lá, nenhuma grande obra deve ser feita, já que não se pode fazer um investimento que em um ano não será mais útil”, afirmou.
 
Quanto ao problema dos “furões” de fila, Flores afirma que apenas a polícia pode combatê-los. “Há cerca de um ano a prefeitura extinguiu os controladores de fila. Hoje em dia, quando tem uma viatura policial parada na Estação Pirajá, os mais desonestos se sentem inibidos e pegam a fila normalmente. No entanto, não é sempre que os policiais estão lá”, pontuou o diretor de transportes.
Banheiros quebrados – Os banheiros também agravam a situação da Estação. A estrutura utilizada pelos despachantes, por exemplo, possui cabines sem portas e muito lixo acumulado. “É uma vergonha. Você sai para trabalhar em uma das maiores estações de transbordo de Salvador, e ela sequer tem um banheiro digno para atender as suas necessidades”, disse um motorista.
 
   Marcus Flores reconheceu que os banheiros não estão em boas condições, mas atribuiu os problemas à ação de vândalos. “As 20h temos que fechar o banheiro. Se não, quebram tudo”, disse.



READ MORE - Em Salvador, População reclama de filas e desrespeito na Estação Pirajá

No Rio, BRS chega a pista central da da Av. Presidente Vargas no dia 6 de março

As faixas preferenciais para ônibus, conhecidas como BRS, avançam no Centro. No próximo dia 6 de março, uma terça-feira, será implantado o da Av. Presidente Vargas, o principal corredor de acesso a região central. Inicialmente, o corredor funcionará exclusivamente nas pistas centrais, em toda a sua extensão, ou seja, no trecho entre a descida do Trevo das Forças Armadas e a Candelária.

"Com mais este BRS, a cidade passa a contar com 24km de corredores preferenciais para transporte público", apontou o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

A partir desta data, 187 linhas circularão pelo corredor de 3,5 km de extensão por sentido e os pontos serão organizados da seguinte forma: BRS 1, BRS 2, BRS 3, BRS 4, BRS 5. Além disso, haverá um ponto exclusivo para as linhas intermunicipais.
A redução da frota determinada pela Prefeitura, em torno de 15%, aumentará a velocidade operacional dos ônibus. Ao todo, 25 linhas terão os trajetos modificados. Haverá 17 pontos seletivados por sentido ao longo da Presidente Vargas. A implantação do corredor nas pistas laterais ocorrerá numa fase posterior.

Normas de Circulação
Ônibus podem circular na faixa azul das pistas centrais por toda a sua extensão. Já os táxis estão autorizados a circular pelas faixas azuis das pistas centrais ou fora delas, mas sem efetuar embarque e/ou desembarque de passageiros, podendo fazê-lo somente nas pistas laterais da via.

A via expressa funciona dessa forma entre 6h e 21h nos dias úteis. Já aos sábados, domingos e feriados, o trânsito no local é livre.


READ MORE - No Rio, BRS chega a pista central da da Av. Presidente Vargas no dia 6 de março

Em Porto Alegre, Estudantes e professores devem renovar o cartão TRI

Acadêmicos e docentes que pretendem utilizar o cartão TRI Escolar nos ônibus de Porto Alegre em 2012 devem fazer a renovação ou solicitação do benefício. Com 50% de desconto no valor da tarifa na frota da Capital, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) espera que mais de 85 mil pessoas renovem o benefício e outras 17 mil o utilizem pela primeira vez. Até agora, 22 mil estudantes e professores renovaram o cartão escolar neste ano.

Ainda que a renovação já pudesse ser feita desde janeiro, as filas nos postos autorizados, nos primeiros dias do ano letivo, demonstram que a maioria optou pela última hora. No entanto, alguns estudantes mais precavidos se anteciparam e poderão iniciar as aulas sem pagar a passagem integral. A acadêmica de psicologia da PUCRS, Luiza Penna, de 19 anos, esperou 30 minutos no segundo andar do Mercado Público para garantir o benefício. “Minhas aulas começam na quinta-feira, mas resolvi agilizar esta parte burocrática”, disse.

Para continuar com o desconto, os estudantes devem apresentar o atestado escolar original ou a cópia do comprovante de matrícula atual autenticado pela instituição de ensino às entidades representativas. Já os professores deverão entregar uma cópia do contracheque recente e do cartão TRI. Após preencher um formulário e pagar taxa com valor não superior a 12 passagens escolares (R$ 17,04), a renovação é feita em três dias.

Conforme o coordenador do Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenções da EPTC, Paulo Sérgio Machado, quanto antes os alunos e professores procurarem as entidades representativas para renovar o cartão TRI Escolar 2012, menos precisarão desembolsar diariamente no transporte coletivo. “Caso o estudante ou professor possua créditos remanescentes de 2011 é possível utilizá-los sem necessidade de efetuar a renovação do cartão”
alertou.

Para quem ainda não possui o cartão é necessário fornecer à entidade representativa uma foto 3x4 atual, cópia da carteira de identidade (apresentando a original), atestado escolar original ou cópia do comprovante de matrícula deste ano autenticado pela instituição de ensino, cópia do CPF (menor de 18 anos que não possuir o documento pode apresentar o do responsável legal). O beneficiário tem de preencher uma ficha de inscrição, além de pagar a taxa.

Menores de 18 anos que não têm carteira de identidade podem usar a certidão de nascimento como documento comprobatório. Professores, além de fornecer os mesmos documentos dos estudantes, devem apresentar cópia do ultimo contracheque comprovando a atividade docente e o não recebimento de vale-transporte. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3221-3099 e 3221-5699 ou pelo
site do TRI.

Confira onde fazer a renovação:

*Estudantes dos ensinos Médio, Fundamental, Técnico Profissionalizante e pré-vestibulares: Grêmio Estudantil da instituição ou Umespa, nas avenidas Alberto Bins, 810, e Assis Brasil, 191. Telefone: (51) 3014-5320;
*Estudantes universitários: DA ou DCE da instituição e UEE, no Mercado Público, 2° andar. Telefone: (51) 9221-0274;
*Professores da rede estadual: Cpers, na avenida Alberto Bins, 480. Telefone: (51) 3254-6000;
*Professores da rede municipal: Atempa, na avenida Alberto Bins, 549, 3º andar. Telefone: (51) 3286-7370;
*Professores da rede particular: Sinpro, na avenida João Pessoa, 919. Telefone: (51) 4009-2900;
*Professores da Ufrgs: Adufrgs, na avenida Otávio Corrêa, 45. Telefone: (51) 3228-1188.


READ MORE - Em Porto Alegre, Estudantes e professores devem renovar o cartão TRI

Licitação do transporte público em Ribeirão Preto tem dez interessados

Dez empresas mostraram interesse em participar do processo licitatório aberto pela Prefeitura de Ribeirão Preto para o transporte coletivo urbano. Todas fizeram visitas técnicas, conforme dias agendados pela Transerp, para que pudessem conhecer o sistema atual e as propostas do novo modelo.
Além das três concessionárias que já prestam o serviço na cidade, outros empresários do setor de transporte da região, com sede em Sertãozinho, São Carlos e Araraquara, por exemplo, estão de olho no certame. Uma empresa de Recife (PE) também demonstrou interesse em concorrer.
Foto: F.L Piton / A Cidade
A empresa vencedora vai operar o serviço pelo prazo de 20 anos. Em contrapartida, terá de investir recursos na ordem de R$ 131,4 milhões. O superintendente da Transerp, William Latuf, explica que a visita técnica oferece condições para que as interessadas possam conhecer o sistema e elaborar sua proposta. Outras candidatas ainda podem agendar suas visitas até o dia 2 de março.
Segundo Latuf, técnicos da Transerp mostram para os candidatos os principais corredores de ônibus existentes, além dos pontos de embarque e desembarque. "Percorremos a cidade para mostrar todo o sistema atual. Tudo ocorre dentro do cronograma e Ribeirão terá um novo modelo de transporte público", diz. As três concessionárias atuais - Rápido D’Oeste, Turb e Transcorp - exploram o serviço deste 1984.
Pelo menor preço
A abertura dos envelopes da nova licitação ocorre no dia 7 de março. Essa é uma nova data fixada pela administração da prefeita Dárcy Vera (PSD), depois que o processo licitatório foi suspenso em janeiro. Pelos critérios, vencerá a concorrência pública a empresa que oferecer o menor valor da tarifa básica. O cálculo preliminar da prefeitura estima o preço em torno de R$ 2,75 para o primeiro ano.
Detalhado, o edital traz todas as diretrizes envolvendo as exigências de investimentos e as estratégias de operação do novo sistema coletivo. A implantação deve começar em seis meses e ser concluída em 30 meses.


READ MORE - Licitação do transporte público em Ribeirão Preto tem dez interessados

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960