Greve de ônibus na Grande Vitória está suspensa, após acordo

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A possibilidade de greve dos ônibus da Grande Vitória foi suspensa na tarde desta quarta-feira (9). Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Espírito Santo (Sindirodoviários), Edson Bastos, os empresários das viações de transporte coletivo aceitaram as reivindicações dos rodoviários após anúncio de greve, mesmo sem a paralisação ocorrer de fato. Eles terão 9% de aumento do salário.

"Todas as nossas reivindicações foram atendidas. Aumento de 9% do salário, R$ 1,50 a mais em cada ticket alimentação, 9% no seguro de vida e mais 9% no plano de saúde", diz Bastos.

O diretor-executivo do Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus), Elias Baltazar, confirmou que as reivindicações dos rodoviários foram atendidas. Ele acredita que houve mais serenidade nas negociações deste ano.

"Nós jamais desejamos a greve. Em 2010, negociamos bastante com os rodoviários, que pediram um reajuste muito grande, de 30%, por isso tivemos greve. Neste ano, nos comprometemos a dar uma resposta aos rodoviários nesta quarta-feira (9), e assim fizemos ao ver que temos condições de atender o que foi pedido. A impressão que tive é que houve um amadurecimento das duas partes nestas negociações, que foram conduzidas com tranquilidade", afirma Baltazar.


Fonte: G1.com.br

READ MORE - Greve de ônibus na Grande Vitória está suspensa, após acordo

Em São Paulo, linhas 6093/10 e 6099/10 passarão a operar durante a madrugada no Grajaú

A SPTrans informa a alteração do itinerário das linhas 6093/10 e 6099/10, que passarão a ter como ponto final o Terminal Grajaú, ao invés do Terminal Varginha. A medida que entra em vigor no dia 12 de novembro possibilitará a integração dos usuários provenientes da região de Parelheiros com o Terminal Grajaú, que é intermodal, integrado com a linha 9-Esmeralda da CPTM, além das linhas de ônibus que atendem a diversos pólos de interesse da Cidade.

Com a alteração, a linha 6093/10 Vargem Grande – Terminal Grajaú passará a operar 24 horas, aumentando o atendimento na região durante a madrugada.

As linhas também terão acréscimo de partidas diminuindo o tempo de espera pelo transporte na região.
Para mais informações sobre linhas e trajetos de linhas consulte itinerários ou ligue 156.Linhas e itinerários:

6093/10 Vargem Grande – Terminal Grajaú
6099/10 Divisa de Embu Guaçu – Terminal Grajaú
Ponto inicial:
Sem alteração.
Ponto final: Terminal Grajaú
Ida: Normal até a Av. Sen. Teotônio Vilela, Rua Açor, Av. Vale das Canas, Rua Giovanni Bononcini, acesso e Terminal Grajaú.
Volta: Terminal Grajaú, Rua Giovanni Bononcini, Av. Vale das Canas, Rua Açor, Rua São Roque do Paraguaçu, Rua Rubem Souto de Araujo, Av. Carlos Oberhuber, Av. Sen. Teotônio Vilela, Av. Sadamu Inoue, prosseguindo normal.


Fonte: SPTrans

READ MORE - Em São Paulo, linhas 6093/10 e 6099/10 passarão a operar durante a madrugada no Grajaú

No Recife, Interdição no Viaduto Capitão Temudo altera o itinerário de cinco linhas

A partir do próximo sábado (12/11), o Grande Recife Consórcio de Transporte irá alterar o itinerário de cinco linhas de ônibus que trafegam no Viaduto Capitão Temudo. A mudança será feita por causa da interdição do acesso entre o viaduto e a Rua Capitão Temudo, para a construção da alça viária no local. A mudança será realizada pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e a obra está prevista para ser concluída em seis meses. Após este período, as linhas voltarão ao itinerário normal.

As mudanças serão feitas por grupos de linhas. O primeiro, com três linhas, deixará de trafegar pela Avenida Manhãs de Matos, Rua General Estilac Leal, Rua Escritor Souza Barros, Avenida Sul e Rua da Paz, passando a seguir pela Rua Imperial para ter acesso ao Largo da Paz. Este grupo será composto pelas linhas 132-UR-02/Ibura (Conde da Boa Vista), 152-Jordão Baixo e 243-Vila Dois Carneiros (Cais de Santa Rita).

Já o segundo grupo contará com as linhas 123-Três Carneiros Baixo (Monte Verde) e 138-Zumbi do Pacheco, que farão o seguinte itinerário: após descer do Viaduto Capitão Temudo, os veículos terão trafegar pelas avenidas Herculano Bandeira, Engenheiro Antônio de Góes retornando no Cabanga para chegar à Rua Comandante Antônio Manhãs de Matos, de onde segue seu roteiro normalmente.

O Consórcio está informando as mudanças aos usuários através de cartazes fixados nas paradas e dentro dos ônibus que operam nas linhas, além de divulgadores, nas proximidades dos abrigos, orientando as pessoas. Outras informações sobre o itinerário das linhas podem ser obtidas com a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 081 0158, ou no site www.granderecife.pe.gov.br.

Detalhamento das mudanças de itinerário:
Grupo I:
132-UR-02/IBURA (CONDE DA BOA VISTA)
152-JORDÃO BAIXO
243-VILA DOIS CARNEIROS (via CAIS DE SANTA RITA)

Alteração do Itinerário:
Sentido: Cidade / Subúrbio

...Viaduto Capitão Temudo, Alça de acesso a Rua Imperial, Rua Imperial, Largo da Paz...

Grupo II:
123-TRÊS CARNEIROS BAIXO (MONTE VERDE)
138-ZUMBI DO PACHECO

Alteração do Itinerário:
Sentido: Cidade / Subúrbio

...Viaduto Capitão Temudo, Ponte Gov. Paulo Guerra, Av. Herculano Bandeira, Rua Nogueira de Souza, Av. Eng. Antônio de Góes, Ponte Engenheiro Antônio de Góes (Ponte do Pina), Retorno do Cabanga, Av. Cais José Estelita, Rua Capitão Temudo, Rua Comandante Antônio Manhãs de Matos...

Informações do GRCT

READ MORE - No Recife, Interdição no Viaduto Capitão Temudo altera o itinerário de cinco linhas

Em Salvador, Muita chuva, ônibus cheios e passageiros insatisfeitos

A população de Salvador enfrentou nesta terça-feira (8) o primeiro dia de uma semana de chuva intensa, de acordo com o Climatempo. A reportagem colheu relatos de seis desses soteropolitanos – uma taxista, um arquiteto, um cobrador, um motorista de ônibus e uma empregada doméstica. Apesar de atividades diferenciadas, todos concordam que, quando a chuva cai, o caos formado por pistas alagadas e engarrafamento impera no trânsito da capital baiana.

A taxista Cremilda Rebelo, de 42 anos, saiu em busca da primeira corrida por volta das 5h30. Após concluir o primeiro trajeto, deixou os filhos na escola e seguiu para o Hospital Aristides Maltez, no bairro de Brotas, onde pegou o segundo cliente por volta das 8h30, para ela o momento mais caótico do dia. “Íamos até Piatã, percurso que normalmente faço em meia hora, mais passei duas horas parada na Avenida Lucaia. Cheguei ao destino às 11h”, conta.

"O resultado são coletivos mais cheios e passageiros insatisfeitos, que, muitas vezes, nos culpam pela demora, Orleans Pinto, motorista de ônibus

Para a taxista, na profissão há três anos, dia de chuva forte não é rentável como o de chuva fraca, por conta dos congestionamentos e dos imprevistos aos quais o carro fica exposto. “Quando desci a ladeira da Cruz da Redenção [Brotas], o carro começou a ferver, a esquentar. A vontade que deu foi botar asa no carro. Assim que escureceu fui para casa”, diz.

A empregada doméstica Cacilda Correia de Melo, de 45 anos, conta que toma algumas precauções para reduzir os transtornos nos dias de chuva. "Além do guarda-chuva, costumo andar de casaco e sapato com salto para evitar o contato com a lama”, revela. Ainda assim, nesta terça-feira Cacilda enfrentou dificuldade no percurso que faz do trabalho, no bairro do Itaigara, até sua casa, em Tancredo Neves.
“Estava um engarrafamento horrível. A chuva caiu muito forte e eu não consegui pegar o ônibus. Desisti depois de quase uma hora e tive que pegar dois transportes. Havia muita poça, me molhei toda, tomei um banho de lama! Para completar, tive que comprar outro guarda-chuva porque o meu quebrou”, reclama a doméstica.

Orleans Cerqueira Pinto, de 43 anos, é motorista de ônibus há quatro anos e confirma que em dias chuvosos os coletivos demoram mais para passar nos pontos. “O trânsito fica lento e as pessoas se acumulam nos pontos. O resultado são coletivos mais cheios e passageiros insatisfeitos, que, muitas vezes, nos culpam pela demora”, observa Orleans. O motorista também destaca que a atenção no trânsito tem que ser redobrada.

“Temos que tomar cuidado com as poças de água para não molhar as pessoas, com a pista escorregadia, lembrar de manter uma maior distância dos outros veículos”, enumera. Segundo o motorista, algumas vezes os transtornos do mau tempo refletem em prejuízos também para o profissional. “Há muitos buracos nas vias e não percebemos, o que é um risco, porque se um pneu rasgar é o motorista quem arca com a despesa. Além disso, com esse tempo é difícil cumprir a carga horária certa, por causa do trânsito”, conclui.

O cobrador de ônibus André Evangelista dos Santos, de 32 anos, também se queixa da dificuldade de cumprir com a carga horária quando chove na capital baiana. “Se passar muito do horário a gente tem que ir para a garagem, é o despachante quem determina. Normalmente eu pego 12h10, mas hoje cheguei quase 13h, o colega que eu entro no lugar já estava chateado. E só consegui chegar porque peguei um mototáxi. Tinha muito buraco e muita lama na rua”, avalia.

A situação mais tranquila foi vivenciada pelo arquiteto Márcio Vitor, de 30 anos. Ele confessa que teve sorte. “Faço o trajeto Rio Vermelho, onde moro, até a Barra [local de trabalho]. Saí às 8h e em 20 minutos estava lá. Dei sorte, a orla estava boa naquele momento. Mas meus colegas só chegaram no fim da manhã”, conta.


Informações: G1 BA

READ MORE - Em Salvador, Muita chuva, ônibus cheios e passageiros insatisfeitos

A cidade do futuro é sustentável, afirma Jaime Lerner

Seja em uma pequena empresa, seja numa grande metrópole como São Paulo, planejar é sempre algo indispensável. E, para Jaime Lerner – arquiteto, urbanista e ex-prefeito de Curitiba – essa é uma bandeira que deve ser carregada por empresários e administradores públicos, para que o mundo se torne mais sustentável.

Apresentando a cidade que governou por duas vezes como um exemplo do que significa sustentabilidade (Curitiba é referência internacional em planejamento urbano e apontada como a que oferece melhor qualidade de vida no Brasil), Lerner afirmou em sua palestra na HSM ExpoManagement 2011 que o caminhou mais acertado para um futuro sustentável é a integração entre o verde e o concreto, por meio de políticas públicas acertadas.

"Planejamento de cidades toma tempo, mas nós temos que fazer. E aí, quando vamos vendo resultados importantes com ações simples e pontuais, nos motivamos a continuar o trabalho", afirma Lerner.

O arquiteto destaca, entretanto, que as ações pontuais não devem ser interpretadas como medidas imediatistas. Para ele, tudo deve ser planejado, e bem planejado. Só que isso não deve significar tornar morosa qualquer ação. "É importante que a gente dê celeridade aos processos, fugindo da burocracia. É importante, uma vez tomada a decisão política, agir rápido, sob o risco de sermos barrados pelo medo de colocar novas ideias em prática", afirma.



Sistemas de mobilidade eficientes
Sem dúvida o maior destaque do plano urbano de Curitiba, sua estrutura para transporte e deslocamento foi citada reiteradas vezes por Jaime Lerner, para quem "cidades sustentáveis são cidades com bons sistemas de mobilidade".

Chamando atenção para o caso de São Paulo, que sofre diariamente com quilômetros de engarrafamento e tem buscado diversificar seu sistema com – por exemplo – a ampliação das suas linhas de metrô, Lerner disse que simplesmente condenar o uso de carros e ampliar o transporte coletivo não garante que a mobilidade vai ser mais eficiente. "O sistema ideal é o que você leva menos de um minuto esperando. E uma linha de metrô, por exemplo, não vai passar na porta da sua casa", afirma.

A integração de diferentes modelos de transporte e locomoção é a saída para o caos das grandes cidades, acredita Lerner, de modo que atendam a três requisitos básicos: rapidez, capacidade e frequência.

Nesse contexto, o sistema empregador (empresas e Estado) também deve dar sua contribuição, explica o urbanista. "Direcionar seus negócios a locais de fácil mobilidade" é uma atitude sustentável, afirma Lerner, para quem "sustentabilidade é a relação entre o que você desperdiça e o que você poupa".

"Tem banco que acha que é sustentável só por que imprime cheque em papel reciclado. Será que é só isso mesmo?", questiona Lerner.

Ideias

Depois da teoria, vem a prática. E Jaime Lerner tem tudo isso na manga. Responsável por projetos ambiciosos e, ao mesmo tempo, bastante plausíveis (conforme ele mesmo garante) ao redor do mundo, o arquiteto apresentou várias ideias que poderiam resolver parte dos problemas das grandes cidades brasileiras.

Um dos seus conceitos é o de cidade sem periferia. Aqui, a ideia é integrar o máximo de pontos possíveis através de um sistema de mobilidade integrado, através do qual todas as distâncias seriam reduzidas e o deslocamento de uma ponta à outra mais distante seria feito em um tempo inimaginável hoje. Na composição desse modelo, você pode incluir aí metrô, ônibus, vans, bicicletas, mini-carros elétricos, suas pernas e até o seu carro, normalmente condenado por quem idealiza sistemas de mobilidade ideais.

Para São Paulo, o urbanista propõe uma grande teia que reuniria trilhos de metrô, carris elétricos, ciclovias e espaços agradáveis e movimentados para pedestres, fator que para ele é fundamental. "Os espaços para pedestres não podem ser isolados", destaca.

Por fim, o Lerner político ainda criticou a construção das arenas da Copa, e foi enfático: "o problema do Brasil não são estádios, é mobilidade urbana. Tem aqui em São Paulo o Morumbi, e não vão utilizar por conta do trânsito?", questiona o ex-prefeito de Curitiba. 

READ MORE - A cidade do futuro é sustentável, afirma Jaime Lerner

Prefeito do Rio inaugura segunda estação do BRT na Zona Oeste

O prefeito do Rio Eduardo Paes inaugurou na tarde desta terça-feira (8), a segunda estação do sistema de ônibus articulado, o BRT (Bus Rapid Transit), que vai ligar a Barra da Tijuca a Campo Grande e Santa Cruz, na Zona Oeste da cidade. A obra faz parte do corredor viário Transoeste.

Acompanhado dos integrantes da comissão do Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos de 2016 - que veio à cidade para participar de reuniões de revisão de projeto - o prefeito aproveitou a oportunidade para também mostrar as obras do Túnel da Grota Funda, que liga o Recreio dos Bandeirantes a Guaratiba.


A comitiva seguiu num micro-ônibus por dentro do túnel, já totalmente perfurado. As obras estão em fase de implantação do sistema de ventilação e drenagem.
De acordo com a prefeitura, as obras da Transoeste, incluindo as 64 estações do BRT, devem ser concluídas e inauguradas no primeiro semestre de 2012. O novo corredor viário construído para atender o ônibus articuilado deverá beneficiar cerca de 220 mil pessoas por dia.


Fonte: G1.com.br

READ MORE - Prefeito do Rio inaugura segunda estação do BRT na Zona Oeste

Transporte coletivo em Taubaté é mais caro do que muitas capitais

O novo valor de R$ 2,80 praticado pelo transporte coletivo de Taubaté, desde o dia 5 de novembro, está mais caro que o de 25 capitais do país, perdendo apenas para São Paulo, onde o valor da passagem é R$ 3.

O reajuste de 16,66% foi aprovado pela prefeitura, após pedido do aumento feito pela ABC Transporte Coletivo, com o percentual o valor saltou de R$ 2,40 para o preço atual.

Dados da Associação Nacional de Transportes Públicos revelam que nas capitais como Rio de Janeiro a tarifa é de R$ 2,50, onde o passageiro pode pegar dois ônibus pagando apenas um bilhete.

No caso de São Paulo, onde a passagem tem valor mais alto que Taubaté, os usuários têm direito a até quatro viagens no período de três horas, com o cartão “Bilhete Único”, que ainda faz integração com trens e metrôs.

A falta de opção é outro problema encontrado pelos passageiros, já que os permissionários do Transporte Complementar de Taubaté (Tctau) também foram obrigados a praticar o mesmo valor dos ônibus.

A ABC justifica o valor da passagem alegando que o preço não deve ser comparado aos de outras cidades, e sim considerar os gastos diários da empresa para a prestação do serviço.

O Departamento de Trânsito alegou que o reajuste foi feito de acordo com a planilha do Grupo Executivo de Integração da Política de Transportes (Geipot) vinculado ao Ministério dos Transportes, que considera os gastos apresentados pela empresa.

O preço da passagem em Taubaté é o mesmo que cidade da região como São José dos Campos e Caçapava.




READ MORE - Transporte coletivo em Taubaté é mais caro do que muitas capitais

Idosos são maltratados nos ônibus de Manaus

De todas as reclamações de usuários feitas à Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), 10% são de idosos que alegam terem sido desrespeitados pelos motoristas. O dado é da SMTU que informou, ainda, que as principais reclamações são contra motoristas que não param para os idosos embarcarem, freiam bruscamente e os destratam verbalmente.

Segundo a SMTU, todos os motoristas são orientados a dar atendimento especial ao idoso e devem deixá-los sentar nas cadeiras reservadas, independente do local onde eles estejam. O órgão orienta os idosos a denunciarem os motoristas que não cumprem essas orientações ligando para 118, 3632-2115 ou 3632-2116. É importante ter o número da linha, placa do veículo e o horário em que o caso ocorreu.

A SMTU comunica as empresas que, por sua vez, comunicam a superintendência que procedimento foi adotado para penalizar o motorista.


Fonte: D24 AM

READ MORE - Idosos são maltratados nos ônibus de Manaus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960