No Rio, Centro da cidade também terá corredor exclusivo para ônibus

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Será implantando no Centro do Rio um corredor exclusivo para ônibus, o BRS (Bus Rapid System), semelhante ao que já existe em Copacabana, na Zona Sul. De acordo com a Secretaria municipal de Transportes, o projeto envolve linahs de ônibus municipais e intermunicipais.

O funcionamento do segundo corredor exclusivo para ônibus do Rio, na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, foi adiado para o dia 9 de abril. A faixa seletiva entraria em funcionamento ainda em março, mas o mau tempo atrapalhou o trabalho de sinalização do corredor.

O corredor exclusivo para ônibus na Avenida Nossa Senhora de Copacabana foi implantado no dia 19 de março. No corredor, os ônibus devem usar as duas faixas da direita da Avenida Nossa Senhora de Copacabana, e qualquer outro veículo deve circular pelo lado esquerdo da via.



READ MORE - No Rio, Centro da cidade também terá corredor exclusivo para ônibus

Governo do Mato Grosso reconhece monotrilho e VLT como melhores opções

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PP), destacou o reconhecimento do governador Silval Barbosa de que o monotrilho e o Veículo Leve sobre Trilhos são as melhores opções para a mobilidade urbana de Cuiabá. Riva também disse estar tranquilo quanto aos compromissos firmados com o Governo Federal, que investirá no Aeroporto Marechal Rondon. Os projetos da Arena Pantanal e seu entorno; mobilidade urbana e o sistema de transporte são de responsabilidade do Executivo estadual.

“O governador concorda plenamente que o monotrilho e VLT são as melhores opções. Se apontar a viabilidade, o monotrilho é o que mais nos interessa porque tem pouca desapropriação”, destacou Riva, que esteve reunido com o governador nesta terça-feira (29) junto com mais 20 deputados.

Ele também alertou sobre a implantação do BRT (ônibus de transporte rápido), já que estudos apontam 1,3 mil intervenções. “É possível executar um projeto em tão pouco tempo fazendo mil e trezentas desapropriações?”, questionou Riva, ao lembrar que o monotrilho utiliza apenas 2,5 metros de largura, o que provocaria poucas desapropriações.

“Quero que o governador decida pela melhor opção e que seja a mais viável não só em função da Copa do Mundo. Pois, não podemos focar somente no mundial”. Conforme Riva, os representantes do VLT, convidados por ele para realizar estudos de viabilidade, acabaram desestimulados por discursos de diretores que deixaram clara a defesa do sistema BRT. “Quem se sentiria seguro vindo aqui discutir VLT, se no mesmo dia o diretor Yênes baixou um procedimento para contratar empresas para fazer as desapropriações para o BRT? Foi uma falta de bom senso”, declarou.

Questionado pela Imprensa sobre as duras críticas que o presidente da Fifa, Joseph Blatter tem feito ao Brasil, sobre os riscos de perder a Copa do Mundo pela falta do cumprimento de prazos, Riva foi enfático ao lembrar que desde o início Blatter foi contra a realização do mundial no Brasil. “Quer dizer, é difícil contestar alguém que já tem a opinião formada para atrapalhar. Não vejo esse desastre”, explicou.

E citou como exemplo a Arena Pantanal, que ficará pronta em dezembro 2012, ou seja, um ano e meio antes dos jogos. Para ele, a maior preocupação é com o sistema de transporte urbano, que demanda obras demoradas e, ainda, provocará caos na cidade. “Mas, ninguém espera paz sem guerra. Não tem como ter a mobilidade construída sem entraves na vida das pessoas. É preciso buscar uma maneira de conviver com isso”.


Fonte: Agecopa 2014

Share |
READ MORE - Governo do Mato Grosso reconhece monotrilho e VLT como melhores opções

Metrô fica mais caro a partir de sábado no Rio de Janeiro

A partir de sábado (2), o Metrô Rio reajusta suas tarifas para as linhas 1 e 2 e para as linhas de Metrô Na Superfície.

Fonte: R7.com

O valor, que atualmente é de R$ 2,80, passará para R$ 3,10. A tarifa Metrô + Trem Supervia também sobe de R$ 3,80 para R$ 4,20.
Até domingo (3), será debitada a tarifa antiga (R$ 2,80) dos cartões unitários comprados até esta sexta-feira (1º) e dos cartões pré-pagos carregados também até esta sexta.
Já a promoção de viagem unitária por R$ 1,50 nos dias úteis, das 5h às 6h, se encerra hoje.
O metrô do Rio de Janeiro funciona de segunda-feira a sábado, das 5h à meia-noite. Aos domingos, os trens circulam entre 7h e 23h.
Vale lembrar que de segunda a sexta-feira a transferência entre as linhas 1 e 2 pode ser feita em qualquer estação no trecho entre Central e Botafogo.
Sábados, domingos e feriados, a trânsferência deve ser feita apenas na estação Estácio.

READ MORE - Metrô fica mais caro a partir de sábado no Rio de Janeiro

Construção da primeira fase do metrô em Curitiba requer R$ 2,25 bilhões

A implantação da primeira fase do metro em Curitiba foi avaliada, segundo o projeto protocolado, na segunda-feira (28), pela prefeitura da capital no Ministério das Cidades em R$ 2,25 bilhões. O recurso pode vir do governo federal via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana. Esta primeira fase foi denominada de Linha Azul e contempla 14,2 quilômetros que vão percorrer 13 estações. A resposta do governo federal deve sair 12 de junho

O PAC da Mobilidade vai disponibilizar R$ 18 bilhões, sendo R$ 6 a fundo perdido e R$ 12 em financiamentos, para projetos para área de transporte coletivo. Curitiba intrega o grupo “MOB 1”, formado por capitais de regiões metropolitanas com mais de três milhões de habitantes. Além da capital paranaense, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Recife, Fortaleza e Salvador também estão na disputada por parte desta verba disponibilizada pelo governo federal. O prazo para inscrição de projetos termina 3 de abril.

As obras da primeira fase do metro de Curitiba, segundo o projeto, vão da estação do CIC-Sul, próximo a Ceasa, a Rua das Flores, no centro da cidade. O projeto completo custará, segundo a prefeitura, R$ 3,25 bilhões. Serão 21 estações que ligarão a cidade de Norte a Sul. O metro terá capacidade para 1.450 passageiros.

Fonte: G1.com.br

READ MORE - Construção da primeira fase do metrô em Curitiba requer R$ 2,25 bilhões

Em São Paulo, Nova linha de ônibus começa a circular na Zona Leste

A SPTrans informa que a partir do dia 9 de abril será criado um novo serviço. Trata-se da linha 3764/21 – Jardim Santa Bárbara – Metrô Tatuapé, que auxiliará o serviço principal já existente, 3764/10 – Jardim Santa Bárbara – Metrô Vila Carrão, de forma que beneficie a todos os passageiros do serviço.

Para informações sobre os trajetos de linhas de ônibus consulte itinerários ou ligue 156.

Linha e itinerário:

3764/21 Santa Bárbara – Metrô Tatuapé
Terminal principal:
Rua Via Láctea, 0
Ida: Rua Via Láctea, Rua Nebulosa, Rua Sirius, Rua Amalteia, Rua Luiz Barbalho Bezerra, Rua Nebulosa, Av. Satélite, Av. Sapopemba, Praça Felisberto Fernandes da Silva, Av. Mateo Bei, Rua Paulino Cursi, Rua Con. José Maria Fernandes, Rua Raul Nazari, Rua Aguiar Lobo, Rua Dr. Paulo Queiroz, Rua Paulo Manograsso, Av. Mateo Bei, Av. Rio das Pedras, Av. Dezenove de Janeiro, Term. Vila Carrão, Av. Dezenove de Janeiro, Praça Quinze de Outubro, Av. Cons. Carrão, Rua Serra de Botucatu, Rua Itapura, Rua Tijuco Preto, Rua Coelho Lisboa, Praça Sílvio Romero, Rua Padre Adelino, Rua Bonsucesso, Rua Caraguataí, Term. Metrô Tatuapé (lado sul – Shopping Tatuapé).

Fonte: SPTrans

READ MORE - Em São Paulo, Nova linha de ônibus começa a circular na Zona Leste

Em Natal, Ônibus Lotados na zona norte é transtorno para os usuários

A Zona Norte de Natal comporta aproximadamente 400 mil habitantes e grande parte dessa população é composta por usuários do transporte coletivo da cidade. Nota-se que em horários de pico os transportes ficam lotados e os transtornos para o usuário são, muitas vezes, irreparáveis. Acompanhado com o desconforto dos ônibus repletos de passageiros, estão as paradas sem abrigo, onde se fica a mercê de sol e chuva.

"Fico mais de meia hora esperando o transporte, que, quando passa, segue adiante. Não pára, porque está lotado", reclamou a assistente de serviços gerais Solange Maria, 30. "Uma coisa que nós que pegamos ônibus, aqui na Moema Tinoco, pedimos é que haja uma melhora das linhas que trafegam por aqui, principalmente nos horários de grande movimento", pediu a ASG. "Um simples trajeto de 20 minutos se transforma em uma viagem de 1h30. Às vezes passam três ônibus da mesma linha seguidos, que não comportam mais passageiros", completou Kaliane dos Santos, 20. Contatado, o Seturn garantiu que vai reunir o núcleo técnico na instituição em razão da reportagem do Diário de Natal.

READ MORE - Em Natal, Ônibus Lotados na zona norte é transtorno para os usuários

Metrô de Fortaleza sensibiliza população sobre cuidado com os trens

O Projeto Metrô e Cidadania, mantido pela Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos, vai realizar nesta sexta-feira (1º), às 15 horas, reunião com lideranças comunitárias da Regional III. O encontro pretende firmar parcerias para realizar ações de conscientização sobre a preservação do transporte urbano ferroviário e de educação ambiental.

O coordenador do projeto, Fernando Mota, explica que o projeto vai levar palestras educativas para as comunidades, principalmente àquelas que ficam no entorno da Linha Oeste, operada atualmente com trem a diesel, e da Linha Sul, que atualmente está em obras para a implantação do Metrô. A ideia é sensibilizar a população para o bom uso do transporte ferroviário. "Já estamos preparando a população para cuidar também do Metrô que já vai entrar em fase de testes", explica Mota.

O Projeto tenta coibir os atos de vandalismo contra as composições ferroviárias, nas estações e ao longo da via férrea; o despejo de lixo nos trilhos; a criação de animais domésticos na faixa de domínio e a abertura de passagens de pedestres improvisadas. A iniciativa já vem surtindo resultados positivos. O número de pedradas registrado na Linha Oeste caiu depois do início das palestras. Em 2009, foram registradas 37 ocorrências; em 2010, 15. Este ano, foi registrado um caso.

Além de lideranças comunitárias, o Projeto Metrô e Cidadania também está aberto a parcerias com outras instituições como escolas, igrejas, ONGs, movimentos sociais e etc. Quem estiver interessado em receber uma palestra sobre preservação do transporte ferroviário e educação ambiental pode agendar as visitas pelo telefone 0800 275 5558. 



Fonte: Governo do Ceará 
READ MORE - Metrô de Fortaleza sensibiliza população sobre cuidado com os trens

Transporte público de Cuiabá não terá mais cobradores

Até 2014, Cuiabá e Várzea Grande não devem mais ter cobradores nos veículos que operam as respectivas linhas de ônibus. A previsão é do secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano da Capital, Edivá Alves, com base em um acordo firmado como presidente do Sindicato dos Motoristas Profissionais e Trabalhadores em Empresas de Transportes Terrestres de Cuiabá e Região (STETTCR), Olmir Justino Feo.

Para iniciar o processo - que, segundo os dois dirigentes, ocorrerá de maneira gradativa e sem despedir nenhum funcionário -, seis linhas em Cuiabá já estão em teste e outras oito funcionam sem cobrador, em Várzea Grande.

Na Capital, são uma linha expressa, que sai do terminal do CPA III indo até o Centro, e as alimentadoras que atendem as localidades de Barreiro Branco, Sucuri e outra, na região do Alto da Glória. Na Cidade Industrial, são as linhas alimentadoras da Sadia, Limpo Grande e Bonsucesso.

A decisão, considerada polêmica por parte dos usuários do transporte público, de acordo como presidente do sindicato, é advinda de um processo natural no país. Como exemplo, Olmir Feo citou a capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, que vem se reestruturando para retirar os cobradores dos ônibus.

Remanejamentos
Apesar disso, como representante dos cobradores, o presidente afirmou ao MidiaNews que o objetivo é que todos os funcionários passem por remanejamento de funções, nas empresas.

"Essa conversa já vem ocorrendo há algum tempo e queremos garantir a estabilidade de trabalho dos cobradores. É preciso esclarecer que não estamos eliminando nenhum funcionários. Inclusive, alguns passam, nesse momento por um processo de qualificação, com treinamentos visando a transformá-los em", disse Feo.

De acordo como secretário Edivá Alves, além da função de motoristas, os cobradores podem ser remanejados para outras funções.

"Nós temos acompanhado outros locais. Fui em Goiâniam nste ano, andei de ônibus e lá não se tem cobrador, já há algum tempo. Muitos deles viraram fiscais ou vendedores de cartões de um único uso, para aqueles que não são estudantes ou não têm cartão transporte recarregável, por exemplo. Mas, isso é um processo lento, gradativo. Não vamos demitir ninguém", informou.

Sistema BRT
Outro ponto, lembrado por Edivá e Olnir, é que a possibilidade de que a implantação do BRT (Bus Rapid Transport ou ônibus rápido), como sistema alternativo para a Copa do Mundo de 2014, acelere a busca de novas formas de lidar com os passageiros, também para os ônibus convencionais. Nese tipo de ônibus, não há espaço para cobrador.

"Queremos ampliar o processo para além do BRT. E, enquanto ele não chega, queremos preparar a população para o sistema e outras linhas", afirmou Edivá Alves.

O secretário-adjunto da Secretaria de Infraestrutura de Várzea Grande, pasta que atualmente responde pela Superintendência de Trânsito e Transportes e Urbanos, Waldisnei Moreno, lembrou que, de início, todo novo sistema assusta.

"Tudo isso faz parte de um processo de modernização. A nossa grande preocupação é o desemprego, que, com os cursos de aprimoramento não acontecerá. Por parte da comunidade, é certo que toda a modernidade gera uma certa rejeição, mas vamos trabalhar para que tudo seja esclarecido", enfatizou.

Estrutura física
Além do preparo gradativo para a retirada dos cobradores do transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande, o secretário Edivá Alves afirmou que a preocupação atual tem sido com as estruturas dos veículos para deficientes físicos.

Ainda nesta semana, ele e mais representantes do sindicato devem analisar como será feita o acesso nos coletivos de cadeirantes ou pessoas com outros tipos de necessidades especiais.

"A nossa principal preocupação, hoje, são os deficientes físicos, já que não há como ele subirem nos ônibus pela porta da frente. Então, teremos que saber de que forma será trabalhado isso", disse.


Fonte: Midia News

READ MORE - Transporte público de Cuiabá não terá mais cobradores

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960