Metrô-SP obtém licença para novas estações da Linha 4

sábado, 19 de fevereiro de 2011

O Metrô de São Paulo obteve a licença ambiental para operar as novas estações Butantã e Pinheiros da linha 4-amarela e tentará entregar a primeira no mês que vem.
Inaugurada em maio de 2010, a linha 4 funciona hoje apenas entre as estações Paulista e Faria Lima. O recebimento da autorização da Cetesb (companhia ambiental do Estado) --requisito para iniciar a atividade- foi comunicado ontem ao mercado pelo Metrô.
Oficialmente, a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) mantém a metade do ano como prazo para abrir as duas próximas estações. Mas a Folha apurou que a empresa tentará antecipar as entregas.
A meta extraoficial é inaugurar a estação Butantã no mês que vem. Até abril, a Pinheiros --polêmica pela abertura da cratera em 2007.
Em seguida, fazer a integração dela com a estação Pinheiros da CPTM. Até junho, o funcionamento para horários de pico deve ser ampliado.
As estações Luz e República serão concluídas só no segundo semestre. Os novos prazos com que técnicos do Metrô trabalham não são divulgados oficialmente para que não sejam tratados como promessas.
A linha 4, a primeira em São Paulo operada pela iniciativa privada (pelo grupo Via Quatro), acumula atrasos. Ela, que consta dos planos do Metrô há quatro décadas, foi prometida nos anos 90.
O contrato das obras foi firmado só no último mandato de Alckmin, para ser concluída até 2008. Em seguida, sua primeira fase foi empurrada para 2009 e 2010.
Quando for entregue, terá 12,8 km e seis estações.
A segunda fase, prometida agora para até 2014, prevê mais cinco pontos de parada.

Fonte: Folha.com
READ MORE - Metrô-SP obtém licença para novas estações da Linha 4

No Rio, Radares monitoram todo o corredor de ônibus em Copacabana, CONFIRA: Como funcionará o corredor único

Rio - Começa a funcionar, hoje, às 6h, o corredor exclusivo de ônibus na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Este é o primeiro de 22 corredores que serão implantados até 2014. Os motoristas devem ficar atentos. Em todos os 17 cruzamentos da via haverá radares para multar quem insistir em trafegar na área destinada aos coletivos, transporte escolar e táxis adaptados a portadores de necessidades especiais. Quem for flagrado comete infração leve, perde três pontos na carteira e terá que desembolsar R$ 53,20 de multa. Um efetivo de 70 guardas municipais e agentes da CET-Rio estará espalhado pela via para coibir irregularidades.

>>CONFIRA: Como funcionará o corredor único

Já os passageiros devem prestar atenção à parte da frente do ônibus, perto do limpador de para-brisa. É lá que estará adesivo com a sigla BRS (ônibus de transporte rápido, na tradução para o português) e um número — 1, 2 ou 3 — correspondente aos pontos da Nossa Senhora de Copacabana em que o veículo vai parar. Das 65 linhas que vão passar pela via, 21 tiveram o número referente ao itinerário alterado. O corredor de Copacabana terá duas de suas quatro faixas dedicadas ao transporte público. As linhas de ônibus do bairro serão divididas em três grupos, com 15 pontos de parada distribuídos pela avenida, priorizando o acesso ao metrô e a pontos de interesse.

BARATA RIBEIRO

Em março, o sistema será expandido para as ruas Barata Ribeiro e Raul Pompeia, no mesmo molde.
Com a redução da rota feita pelos ônibus no bairro, haverá o aumento da velocidade do fluxo. Na prática, isso significa que um veículo passará de 13 km/h nos horários de pico para 24 km/h. A expectativa é de que o passageiro possa cruzar Copacabana em um tempo até 40% menor.

A partir de hoje, começam a ser distribuídos 2 milhões de folhetos informativos bilíngues em Copacabana e em grandes terminais de onde partem as linhas para o bairro.


READ MORE - No Rio, Radares monitoram todo o corredor de ônibus em Copacabana, CONFIRA: Como funcionará o corredor único

Rio de Janeiro: Passageiros do metrô poderão sugerir a cor do interior dos novos trens


A partir desta segunda-feira, dia 21/2, os passageiros do Metrô Rio vão poder sugerir, em votação pela internet, a cor predominante no interior dos 19 novos trens (114 carros), que estão sendo fabricados na China. Para votar em uma das três opções oferecidas, os clientes deverão acessar o blog da concessionária http://blog.metrorio.com.br/,  de segunda-feira, 21/2, a sexta-feira, 25/2.
 As novas composições terão bancos longitudinais, aumentando o espaço de circulação dentro dos carros, e alças que servirão de apoio, além das barras horizontais e verticais. Também será possível circular entre um carro e outro. Todos terão sistema de ar-condicionado 33% mais potente, dimensionado para suportar a incidência direta de sol e calor, já que a maior parte da linha é na superfície.
A concessionária está investindo R$ 320 milhões na compra dos novos trens, que vão circular na Linha 2. Com o aumento de 63% da frota, a concessionária também vai padronizar os trens das Linhas 1 e 2: todos os 49 trens terão seis carros. 



READ MORE - Rio de Janeiro: Passageiros do metrô poderão sugerir a cor do interior dos novos trens

Em Porto Alegre, Transporte coletivo é pensado de modo errado por gestores

Carros demais, estrutura viária de menos. A mobilidade urbana é a questão que se apresenta como o principal problema para o futuro das médias e grandes cidades brasileiras.
Conforme o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), o Rio Grande do Sul fechou o ano de 2010 com uma frota de 4,7 milhões de veículos. O número representa um crescimento de 6,6% em relação ao ano anterior. Levando-se em consideração os novos emplacamentos, transferências e baixas, 794 veículos entram em circulação por dia no Estado, sendo que, destes, 93 só em Porto Alegre.
Diante desse cenário, que só tende a ganhar dimensões nos próximos anos, e com a impossibilidade, física e financeira, da realização de grandes obras viárias, cresce a importância dos sistemas de transporte alternativo, como as ciclovias, e de transporte coletivo nas metrópoles.
No final do mês de novembro do ano passado, Porto Alegre sediou um seminário sobre mobilidade urbana e inclusão social, promovido pela prefeitura e pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). No evento, o superintendente da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), Marcos Bicalho, apontou os caminhos para que o atual sistema de mobilidade das grandes cidades, que ele classificou como falido, possa melhorar.
Conforme ele, as políticas públicas têm de ser feitas prioritariamente focando o transporte coletivo. Bicalho enfatizou o fato de, hoje, ser mais vantajoso usar o meio de transporte individual, pois ele é mais rápido, mais confortável e mais barato. O fato é esse: ninguém vai deixar seu carro ou sua moto em casa para utilizar o transporte coletivo se o uso deste não incorrer em vantagens em relação ao daqueles.
O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, e o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, estavam no evento e acompanharam a apresentação de Bicalho. A recente decisão por aumentar o preço da passagem dos ônibus da Capital em 10,2% mostra que a aula dada pelo superintendente da ANTP não foi aprendida.
Se considerarmos o consumo médio de um carro popular de 1 litro de gasolina a cada 11 quilômetros rodados, e o valor do litro do combustível em R$ 2,55, vemos que a pessoa que faz um trajeto de 22 quilômetros de ida e volta a algum local, gasta, se utilizar o carro, R$ 5,10. Já se for utilizar o ônibus, gasta R$ 5,40. Somente em distâncias superiores a 11 quilômetros por trajeto o uso do ônibus seria financeiramente compensatório. Isso se considerarmos somente carros, pois, no caso de motos, um veículo de 125 cilindradas roda cerca de 35 quilômetros por litro de gasolina.
A declaração do presidente do Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu), Jaires da Silva Maciel, após a aprovação do reajuste nas passagens, de que “ninguém gosta de aumento, mas todo mundo gosta de ônibus novos”, é sintomática de como o tema é visto de forma distorcida por quem atua nos órgãos responsáveis pela área. No carro a pessoa tem mais conforto, mais independência, mais agilidade e gasta menos do que se usasse o transporte coletivo.
A conclusão é mais do que óbvia: não se pode cobrar das pessoas que elas deixem seus veículos em casa e utilizem os ônibus enquanto o transporte coletivo não for mais vantajoso do que o individual. Transporte público coletivo tem de ser barato e de qualidade. Se não for assim, não funciona como modo de diminuir o contingente de veículos nas ruas.


READ MORE - Em Porto Alegre, Transporte coletivo é pensado de modo errado por gestores

Impasse no aumento da passagem de ônibus de Fortaleza

A prefeita Luizianne Lins é quem vai decidir o novo valor da passagem de ônibus. Nesta sexta-feira (18), mais uma vez, empresários e representantes da prefeitura não chegaram a um acordo.
O representante do gabinete da prefeitura foi claro. O reajuste proposto pelas empresas de ônibus não vai ser aceito.
A proposta do Sindiônibus é aumentar a passagem de R$ 1,80 para R$2,20. O reajuste de 22% foi calculado com base no acúmulo da inflação dos últimos 6 anos, quando a tarifa ficou congelada.
A justificativa também não convenceu a Etufor, que encaminhou o estudo para a prefeita.
Como não houve acordo, o reajuste será decidido pela prefeita Luizianne Lins.
Até terça-feira  (22) ela deve anunciar o novo valor da passagem de ônibus em Fortaleza. Certamente mais baixo que o proposto pelas empresas.


READ MORE - Impasse no aumento da passagem de ônibus de Fortaleza

No Rio, Começa a funcionar corredor para ônibus, em Copacabana

Começou a funcionar, às 7h da manhã deste sábado, o corredor exclusivo para ônibus na Av. Nossa Senhora de Copacabana, na Zona Sul da cidade. Desde cedo, 70 guardas municipais e agentes da CET-Rio estão na via, orientando motoristas e passageiros. À partir de agora, duas das quatro faixas da via serão exclusivas para o transporte público. O sistema está em fase de implantação e a previsão é que só à partir da segunda-feira, 28 de fevereiro, carros que trafeguem pela pista da esquerda sejam multados.
De acordo com o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, o corredor visa diminuir o tempo de deslocamento da Av. Nossa Senhora de Copacabana em 40%:
- Estamos apenas em fase de ajustes. O momento é de educar a população e tirar as dúvidas. Só depois, então, começamos a fiscalizar. No início vai ser um pouco complicado, porque vamos ter que mudar o comportamento das pessoas. Mas estaremos também reorganizando o trânsito de Copacabana - disse.
Ainda segundo o secretário, o principal beneficiado nessa alteração é o passageiro de ônibus. Das 65 linhas que vão passar pela via, 21 tiveram o número referente ao itinerário alterado. As linhas de ônibus do bairro serão divididas em três grupos, com 15 pontos de parada distribuídos pela avenida. Todos os ônibus que passam no local receberam a sigla BRS e um número correspondente aos pontos da via nos quais eles vão parar na via.


READ MORE - No Rio, Começa a funcionar corredor para ônibus, em Copacabana

Sistema BRT é a solução para o transporte de Salvador

BRT em Bogotá
Os habitantes de Bogotá hoje têm menos problemas de enfermidades respiratórias do que há 10 anos, quando da implantação do sistema BRT (Bus Rapid Transit) de transporte coletivo na capital colombiana. Houve uma redução de 1.671.045 toneladas (40%) na emissão de gases de efeito venenoso na atmosfera da cidade, entre 2006 e 2009, do tempo de locomoção entre a casa e o trabalho dos seus moradores e o incremento de uma melhor qualidade de vida.
O comprovado resultado é motivo de orgulho para responsáveis e usuários locais, que acreditam ser o BRT a solução para a mobilidade urbana por inspirar metrópoles pelo mundo afora, inclusive Salvador que no segundo semestre deste ano iniciará as obras do seu sistema que aqui estará operacional a partir de 2013 visando a Copa do Mundo.

“O BRT se converteu numa referencia mundial como solução do sistema de transporte, mais ainda no sentido da apropriação dos bogotanos por se sentirem orgulhosos do seu sistema. Noventa e cinco por cento dos usuários recomendam o sistema que é hoje um ícone da nossa cidade, por isso orgulho da nossa capital”, disse Jairo Fernando Páez, o representante da prefeitura de Bogotá, responsável pela operação do Transmilênio, como é denominado o BRT colombiano, durante encontro com jornalistas baianos que visitaram o país vizinho a convite do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps), para observar in loco como funciona o referido sistema que, por enquanto, atende apenas 16% da população, mas está em fase de expansão, o que resulta em obras nas diversas áreas da capital colombiana.
O compromisso dos bogotanos em medir a qualidade do ar vai de encontro às exigências do Protocolo de Kyoto e, por ter uma metodologia própria, foi reconhecido pelas Nações Unidas, durante auditoria internacional.  Rende 600 milhões de dólares/ano em crédito do chamado Bônus CO2, vendidos ao governo holandês e aplicados na melhoria do sistema de transporte que também contribuiu para que 1 milhão e 400 mil carros  particulares e sete mil ônibus  do sistema tradicional de transporte coletivo  saíssem do trânsito de Bogatá, cidade com 7,5 milhões de habitantes.
“Definitivamente o transporte público de qualidade é a única forma de fazer o cidadão deixar o carro em casa”, afirmou Jairo Fernando, vice-presidente da Associação Latino-Americana de Sistemas Integrados de Transporte Público e BRT. O combustível da frota do sistema BRT colombiano hoje tem 5% diesel e a previsão é que dentro de 10 anos opere com 50% de diesel misturado ao biocombustível.  
 “Temos hoje menos contaminação e acidente. O nosso sistema é resultado de um bom conceito, o mesmo de Curitiba, porém mais evoluído. Mas não é uma fórmula mágica, porque cada cidade tem as suas particularidades”, completou Carlos Alberto Rada, diretor da divisão de planejamento do Transmilênio, que cobre 84km  e opera com 1.205 ônibus de  cor vermelha  articulados por vias expressas, para os quais existem  garagens distribuídas em pontos estratégicos.
 Cada um leva três minutos na estação de embarque e circula numa velocidade de 24km/hora,  conduzindo até 260 passageiros em hora de pico. O esquema do BRT de Bogotá já está sendo copiado também por sete outras cidades colombianas com mais de 600 mil habitantes.

Cobertura a todas as áreas

“Um dos princípios do BRT é dar cobertura às áreas periféricas da cidade. Temos estações nas cabeceiras da capital que atendem as famílias de extrato social mais baixo, com conexões às rotas alimentadoras – vias expressas e exclusivas – que permitem um transporte público de qualidade”, declarou na oportunidade Jairo Fernando, ao explicar a estratégia do sistema de transporte massivo e integral colombiano, baseado na circulação de longos ônibus do tipo “sanfona” por vias exclusivas e plataformas de acesso, que reduziu em 32% o tempo de espera nos pontos.     
A passagem é pré-paga. Um bilhete magnético que dá acesso ao sistema custa $ 1.700 pesos colombianos, o correspondente a R$1,60. O ticket do ônibus conectado ao sistema, que não circulam na via exclusiva e transportam os passageiros para fora da cidade, vale $ 1.400 pesos, ou seja aproximadamente R$1, 35.
 A partir de um centro tecnológico, que mais lembra uma torre de controle de um aeroporto, os técnicos de transporte bogotanos monitoram todo o sistema BRT, com comunicação de voz, transmissão de dados e circuito fechado de televisão. Cerca de 10 mil pessoas, entre condutores, pessoal de apoio e seguranças trabalham no sistema, que quando concluído percorrerá o equivalente a 388 quilômetros entre as estações Norte e Sul da capital boliviana.  
  
 A redução do custo financeiro na construção do sistema BRT foi decisivo na implantação do projeto bogotano. Estudos revelaram que o quilometro de BRT custaria 30 milhões de dólares, enquanto que a mesma distancia para um metrô de superfície 120 milhões e para o metrô subterrâneo 180 milhões de dólares. O financiamento da operação do sistema de transporte de massa integrado boliviano, que absolve empresas privadas através de licitação, é feito pelos governos nacional (70%) e municipal (30%).

Um ônibus do BRT de Bogotá transporta 1.350 passageiros por dia. O sistema reduziu em 90% o número de mortes em acidentes de trânsito. “Para nós é o que há de melhor em transporte coletivo”, disse o motorista e usuário Oscar Javbier, 33. Para a estudante Maria Del Rosário, 23, chegar à universidade “ficou mais fácil. Gasto menos tempo, mas eu evito pegar o ônibus articulado em hora de grande demanda porque há muita gente nas estações”, revelou.

 A experiência de Bogotá será aplicada em Salvador, onde o sistema receberá um investimento de aproximadamente R$ 570 milhões, terá inicialmente 42 quilômetros do aeroporto até o Acesso Norte com integração ao metrô, e reduzirá em 83% o tempo de espera do ônibus articulado e alternativo.



READ MORE - Sistema BRT é a solução para o transporte de Salvador

Transporte público de Londres bate recorde de 3,4 bi de passageiros por ano

Londres, 16 fev (EFE).- O número de pessoas que utilizam anualmente o metrô e os ônibus londrinos atingiu um recorde de 3,4 bilhões, equivalente a quase metade da população mundial.
Segundo estatísticas internas obtidas pelo jornal "Evening Standard", a quantidade de usuários do metrô superará o número anual de 1,1 bilhão em abril, frente ao recorde anterior de 1,089 bilhão entre 2008 e 2009.
No ano passado, por culpa da recessão, houve uma redução no número de passageiros do metrô, transporte que custa quase o dobro do ônibus, mas a recuperação foi rápida.
Com 2,3 bilhões de usuários de ônibus por ano, Londres representa quase a metade de todas as viagens feitas nesse meio de transporte em todo o Reino Unido.
O Loondon TravelWatch, grupo dedicado à defesa dos interesses dos passageiros londrinos, advertiu nesta quarta-feira que os cortes no gasto público podem ameaçar também o sistema de transportes públicos, fundamental na capital.
Os viajantes estão preocupados pelos constantes fechamentos de algumas linhas, especialmente nos fins de semana, devido supostamente a consertos e melhorias da sinalização, que provocam um autêntico caos.
A respeito do novo recorde, que supera os números de Nova York (2,6 bilhões de viajantes ao ano) e Paris (três bilhões), Tony Travers, da London School of Economics, comentou que "o uso dos transportes públicos é um indicador fundamental do sucesso econômico da capital".
Ao mesmo tempo alertou que, a menos que continue havendo intervenções na infraestrutura de transportes, a aglomeração de viajantes se agravará cada vez mais. EFE


READ MORE - Transporte público de Londres bate recorde de 3,4 bi de passageiros por ano

Obras de projetos rodoviários e metrô de Fortaleza recebem mais recursos

Quatro projetos rodoviários espalhados pelo país e um de implantação do Metrô de Fortaleza. Estas foram as cinco obras que mais receberam recursos nos primeiros 30 dias de governo da presidente Dilma Rousseff. Todas fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e, excluindo a do metrô da capital cearense, foram iniciadas no segundo mandato do então presidente Lula. Estão entre as mais contempladas em uma lista com pelo menos 2 mil previstas no Orçamento da União deste ano, que, mesmo sendo sancionado somente na última quinta-feira, teve recorde de aplicação da equipe ministerial de Dilma. Isso graças ao volume gigantesco de “restos a pagar” (orçamento comprometido, mas não pago) acumulado nos últimos anos. Como fazem parte do PAC, não deverão ter sua verba cortada em 2011.

Os quatro empreendimentos em rodovias federais, executados no Amazonas, em Minas Gerais, em Alagoas e no Maranhão, são de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Já a construção do trecho sul do metrô de Fortaleza recebe recursos da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), subordinada ao Ministério das Cidades. Somados, os cinco projetos receberam R$ 286 milhões do governo federal em janeiro e deverão ter prioridade do Palácio do Planalto, que quer dar continuidade aos projetos do PAC, conhecidos em detalhes pela presidente Dilma e pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior.

Mas a quantia milionária que envolve os projetos também já atraiu problemas. Pelo menos em duas das obras já foram constatados indícios de irregularidades graves apontados pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A obra mais avançada, a de manutenção da BR-174, no Amazonas, é uma delas. Os fiscais do tribunal encontraram sobrepreço no contrato com a Delta Construções e solicitaram ao Dnit a correção das irregularidades. A pista, que está recebendo capa nova por cima do asfalto já recuperado, deverá ser inaugurada, se tudo correr bem, em dezembro deste ano. Depois de concluída, a via, por onde passa boa parte do escoamento da produção da Zona Franca de Manaus a países vizinhos, receberá mais cinco anos de manutenção permanente. Em janeiro, a obra recebeu R$ 44 milhões da União.

Em Minas Gerais, a obra de manutenção da BR-116, uma das rodovias mais perigosas do estado, que liga o estado ao Nordeste e ao Rio de Janeiro, levará mais tempo até ser finalizada. O projeto, iniciado em 2008, deverá ser concluído apenas em 2012. São três contratos com duas empresas que tratam da conservação de 236km de pista. Apesar do longo período de execução, o Dnit não vê atrasos no empreendimento.

Os alagoanos também só devem trafegar pelo seu trecho de cerca de 250km da BR-101 duplicado no ano que vem. De acordo com o Dnit, as obras, iniciadas em julho de 2010, estão em ritmo acelerado e há determinados locais com terraplanagem concluída e com pontes em fase final de execução. São seis lotes de obras sendo realizadas simultaneamente por várias construtoras. O objetivo é aumentar a capacidade da via, dando mais segurança aos milhares de motoristas que trafegam pela estrada anualmente, principalmente turistas.

Já a manutenção da BR-230 no Maranhão, por onde passa toda a produção de soja do sul do estado, era uma das mais esperadas. Os moradores da região reivindicavam melhorias há anos. A rodovia foi construída há mais de 25 anos e nunca havia passado por uma intervenção consistente. Segundo o Dnit, quatro empresas tocam a obra, mas o pavimento ainda não foi aplicado por causa das fortes chuvas que atingiram a região. Pouco mais de R$ 47 milhões foram repassados pelo governo federal ao empreendimento neste ano.

Atraso
Iniciada no fim da década de 1990, a construção do metrô em Fortaleza é uma das obras que mais chama a atenção pelo atraso. A linha sul, onde o governo federal desembolsou R$ 65 milhões apenas em janeiro deste ano e a transformou na segunda mais bem contemplada em 2011, já foi inclusive vistoriada por auditores do TCU no ano passado. Eles constataram indícios de superfaturamento e recomendaram a suspensão dos recursos federais à Metrofor, responsável pela obra, o que acabou não ocorrendo.

A previsão do governo federal é inaugurar o empreendimento que ligará o bairro de Vila das Flores, no extremo sul da capital cearense, à estação central de João Felipe, no fim deste ano. A obra faz parte do PAC e contemplará, segundo estimativas da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos, 225 mil passageiros por dia. Serão 24km de uma via dupla eletrificada, sendo 18 km em superfície, 3,9km subterrâneo e 2,2km em elevado. Deverão ser comprados 10 trens de quatro carros.


READ MORE - Obras de projetos rodoviários e metrô de Fortaleza recebem mais recursos

Em São Paulo, Com fim do horário de verão, metrô irá operar por uma hora a mais

Os usuários do metrô poderão contar com o serviço por uma hora a mais, de sábado (19) para domingo (20), por causa do fim do horário de verão. Com a ampliação do horário de circulação dos trens, o número de viagens realizadas será maior.

Na linha 1- Azul (Jabaquara-Tucuruvi), serão 17 viagens a mais; na linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena), 16; na linha 3-Vermelha (Corinthians-Itaquera/Palmeiras-Barra Funda), 22; e na linha 5-Lilás (Capão Redondo-Largo Treze), 10.

No domingo, com exceção das estações Vila Prudente e Tamanduateí, que operam atualmente das 8h às 17h, todas as demais estações reabrem para o público no horário habitual, às 4h40.

Na CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), as seis linhas também irão operar uma hora a mais na madrugada de domingo (20). A operação será iniciada normalmente às 4h, no novo horário.

A medida também será realizada ns linhas de ônibus metropolitanos gerenciadas pela EMTU/SP (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo).

Fonte: R7.com

READ MORE - Em São Paulo, Com fim do horário de verão, metrô irá operar por uma hora a mais

Transporte público do DF pode pleitear até R$ 2,4 bi do PAC Mobilidade

O Distrito Federal poderá apresentar propostas que somem até R$ 2,4 bilhões na área de transporte público coletivo para serem avaliadas pelo governo federal no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade. O processo de seleção de projetos foi aberto ontem pela presidente Dilma Rousseff, em cerimônia no Palácio do Planalto, da qual participou o governador Agnelo Queiroz . Ao todo, 24 municípios poderão integrar o programa.

A unidade da Federação foi enquadrada no grupo que comporta as nove capitais com mais de 3 milhões de habitantes, ao lado de grandes centros, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Ao todo, o DF poderá apresentar quatro propostas para serem avaliadas e posteriormente financiadas pelo governo federal. “Estamos batalhando recursos com a área federal, ainda não temos um valor, são várias obras. Queremos compensar os anos anteriores em que praticamente ficamos fora do PAC. Só tivemos o Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), o que é muito pouco para o DF. Vamos correr atrás do prejuízo”, afirmou Agnelo. O GDF ainda está definindo quais os programas que podem ser atendidos pelo PAC Mobilidade.

Fonte: Correio Braziliense

READ MORE - Transporte público do DF pode pleitear até R$ 2,4 bi do PAC Mobilidade

Em Vitória, Ônibus e táxis terão esquema especial na volta do folião para casa

Os foliões que forem assistir aos desfiles das escolas de samba do Carnaval de Vitória vão contar com um esquema especial de ônibus e táxis no retorno para casa. A Secretaria de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran) programou a realização de mais viagens dos ônibus noturnos (bacurau) entre meia-noite e 5 horas.
Além da programação normal das linhas 130 (Resistência / Noturna), 160 (Jardim Camburi / Noturna) e 210 (Bairro República / Noturna), os usuários do transporte coletivo municipal contarão com veículos extras nas proximidades do Sambão. Esses coletivos farão viagens durante toda a madrugada, de acordo com a demanda. Serão três carros a mais de quinta para sexta-feira e nove veículos extras de sexta até domingo. As viagens serão coordenadas por fiscais da Setran, que estarão no local.
Para quem seguir com destino à Grande São Pedro e à Grande Santo Antônio, a linha 130 fará ponto nas proximidades do Clube Náutico Brasil. Os foliões com destino à região norte de Vitória e a Maruípe poderão embarcar nas linhas 160 e 210 no antigo ponto do trevo da Rodoviária.
Táxis
Dois pontos de táxis serão criados para atender exclusivamente aos dias da folia: um no início da Avenida Dário Lourenço de Souza, próximo ao portal de entrada do Sambão, e o segundo na dispersão, nas proximidades do restaurante Mar e Terra.
A avenida Dário Lourenço de Souza (que corta o Sambão do Povo), no trecho compreendido entre as ruas Elzira Zílio e Dom Benedito, em Mário Cypreste, está totalmente interditada para tráfego de veículos desde o último dia 04 em função dos ajustes para os desfiles das escolas de samba.

Fonte: ES Hoje

Share |
READ MORE - Em Vitória, Ônibus e táxis terão esquema especial na volta do folião para casa

Tarifa do Metrô de Teresina pode sofrer 40% de aumento no mês de março

O presidente da Companhia Metropolitana de Teresina, Marcos Silva, confirmou projeto de reajuste da tarifa do metrô em 40%: de R$ 0,50 para R$ 0,70. A proposta ainda será encaminhada ao governador Wilson Martins (PSB) e, se aprovada, entrará em vigor a partir de março. 
Hoje, com 15 mil pessoas transportadas por dia, o trem de superfície arrecada R$ 60 mil mensais, mas ainda depende de repasse de R$ 50 mil do Estado para manutenção. 

A tarifa, considerada uma das mais baratas do País, não sofre reajuste há 20 anos. Se o aumento for confirmado, ocorrerá na época em que o metrô lancará um novo trem e aumentará sua demanda para até 50 mil passageiros. De acordo com Marcos Silva, isso também ampliará a arrecadação e ajudará a companhia a se viabilizar. 

Marcus Silva ainda falou sobre o quarto trem a ser entregue nas próximas semana. "É o Fórmula 1 dos trens", descreveu. A nova máquina desenvolve mais velocidade, os freios respondem mais rápido e o condicionador de ar é mais potente.

Fonte: Cidadeverde.com

Share |
READ MORE - Tarifa do Metrô de Teresina pode sofrer 40% de aumento no mês de março

Em Natal, Paradas de ônibus serão dividas por linhas no centro da cidade

A partir da próxima segunda-feira (21) entra em funcionamento o escalonamento de linhas da Rua Ulisses Caldas, no centro da cidade. As paradas de ônibus serão divididas por itinerário em dois pontos, a do camelódromo e da Prefeitura do Natal.

Sendo assim, prevalece a seguinte mudança:
CAMELÓDROMO DA CIDADE
Prefeitura do Natal
LINHAS: Via Prudente de Morais
LINHAS: Via Hermes da Fonseca
24-Planalto/Ribeira, Prudente de Morais
33ª-Planalto/Praia do Meio, Hermes da Fonseca
35-Rocas/Candelária, Praça
37-Rocas/Cidade Satélite, Praça
41-Cidade Nova/F. Camarão, Ribeira
45-Brasília Teimosa/Campus, H. da Fonseca
56-Rocas/ Ponta Negra, via Costeira
47-Santos Reis/N. Descoberta, Praça
46-Ponta Negra/Ribeira, Praça
51-Rocas / Pirangi, Praça
68-Alvorada IV/Ribeira, Petrópolis
EUCALIPTO
78ª-Santarém / Ribeira, Ponte N. Navarro
NOVA PARNAMIRM
84-Soledade I/Newton Navarro, Moema Tinoco

85- Soledade I/Newton Navarro, Florianópolis



Durante a implantação do sistema os fiscais de transporte da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana - SEMOB vão estar nos dois pontos orientando motoristas e passageiros e fornecendo material de divulgação. A medida foi tomada para oferecer conforto e segurança ao usuário como também para melhorar o trânsito no local.
                                                
Frota volta a circular completa com o fim da tabela de férias


Também a partir da próxima segunda-feira (21) o transporte coletivo de ônibus volta a operar com a frota normal. Como o início do ano letivo no estado e município e o retorno as aulas da UFRN a partir da próxima segunda-feira (21), a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana - SEMOB determina que termine domingo (20) a tabela de férias.

Fonte: Assessoria de Imprensa da PMN

Share |
READ MORE - Em Natal, Paradas de ônibus serão dividas por linhas no centro da cidade

Porto Velho: Estudantes da UNIR ficam sem ônibus

Para nomear um novo Conselho Municipal de Transportes (Comtran) e aprovar o abusivo aumento da tarifa de transporte coletivo da capital, a prefeitura de Porto Velho é ágil.
Na defesa das empresas de ônibus, o secretário municipal de Trânsito, Itamar do SET, é imediatista e eficiente; até demais. Mas, para realmente agir em defesa da sociedade, da população que paga uma das mais caras passagens do país, Itamar do SET e sua trupe são lerdos, surdos e cegos.
Nesta sexta-feira (18/02), pela manhã, como o fazem diariamente, milhares de estudantes esperaram o ônibus no ‘terminal’ Euclides da Cunha, no centro, para se deslocarem até a Universidade Federal de Rondônia (UNIR).
Foi em vão. Nenhum coletivo apareceu e os universitários tiveram a manhã inteira para digerir a humilhação de ficarem no ponto, sem ter o ‘favor’ de passar um ônibus para levá-los à UNIR.
A ação das empresas, dizem os estudantes, teria sido uma retaliação pelos atos provocados por manifestantes no dia anterior, quando houve depredação de dois ônibus, durante protestos contra o aumento abusivo da passagem.
“Não participei do protesto, condeno a violência e a baderna, mas não podemos concordar com essa atitude das empresas, que simplesmente ignoraram aos usuários”, disse um estudante, que preferiu não se identificar.
“É uma vergonha, a SEMTRAN foi muito eficiente para remendar o Comtran e fazer valer o aumento que agrada às empresas, mas para nos defender, não aparece ninguém”, declarou outro acadêmico da UNIR, inconformado.
Os universitários lamentaram a inércia da SEMTRAN e do descaso das empresas. O fato é mais um capítulo na novela do aumento da passagem e da má qualidade do serviço, defendida com unhas e dentes por Itamar do SET.

Fonte: Rondonotícias

Share |
READ MORE - Porto Velho: Estudantes da UNIR ficam sem ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960