No Rio, Inaugurado o 1º viaduto da Transoeste no Recreio e apresentado modelo de ônibus articulado BRT

sábado, 30 de abril de 2011

O prefeito Eduardo Paes inaugurou neste sábado, dia 30, a primeira obra da Transoeste: o viaduto Capitão de Mar e Guerra Orlando Raso, na Avenida das Américas, no cruzamento com a Avenida Salvador Allende, no Recreio dos Bandeirantes. Essa é uma das mais importantes intervenções da construção do corredor expresso, com BRTs (Bus Rapid Transit), que ligará a Barra da Tijuca a Campo Grande e Santa Cruz. O novo viaduto tem cerca de 250 metros em cada sentido e foi construído em nove meses. Outra etapa da obra inclui ainda um outro viaduto (sobre o canal das Taxas) e o túnel da Grota Funda.

Durante a inauguração foi apresentado um ônibus articulado que vai trafegar na via exclusiva do BRT da Transoeste.

A Transoeste é um corredor exclusivo para ônibus articulados (BRTs), que vai reduzir pela metade o tempo médio de viagem entre os três bairros (Barra da Tijuca/Campo Grande/Santa Cruz). Além disso, é um dos três corredores que compõem o projeto de preparação viária da cidade para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, ao lado da Transcarioca e da Transolímpica.

Foto: Beth SantosDurante a inauguração, o prefeito Eduardo Paes, acompanhado de vários secretários municipais e de familiares do CMG Orlando Raso, destacou a importância desse novo corredor expresso para a cidade e falou sobre as mudanças que serão sentidas pela população já com a inauguração do novo viaduto:

- Essa é a primeira grande marca de uma super obra que é a Transoeste. É uma mudança na lógica de transporte na cidade. Quem demora duas horas para vir da Zona Oeste para a Barra da Tijuca vai passar a vir em 40 minutos e junto com essa obra de BRT existem uma série de obras viárias que melhoram muito o trânsito. Esse é um cruzamento tradicionalmente problemático e que sem dúvida vai melhorar. Estamos entregando hoje uma parte da obra, que ainda tem mais uns cinco viadutos como esse, mas a população já vai sentir os impactos dessa mudança a partir de hoje.

O prefeito falou também das vantagens deste novo sistema de transporte.

- Os BRTs representam a maior revolução da cidade do Rio de Janeiro. Hoje a cidade carrega só 15% da população em transporte de alta capacidade, mas quando os BRTs estiverem prontos esse número aumentará para 50%. Os ônibus articulados funcionam como um vagão de metrô. Haverá faixa exclusiva para o trânsito desses veículos, o bilhete será comprado na estação fora dos ônibus, e os veículos serão mais confortáveis e com ar condicionado. É esse o padrão que queremos para a nossa cidade.

O viaduto Capitão de Mar e Guerra Orlando Raso é uma expectativa antiga dos moradores e das pessoas que passam diariamente por aquela região da Barra da Tijuca e do Recreio dos Bandeirantes. Ele elimina o cruzamento e os sinais de trânsito das avenidas das Américas e Salvador Allende, possibilitando a passagem direta dos veículos e eliminando as retenções diárias ocasionadas pela parada nos sinais antes existentes. A elevação da via também ajuda a amenizar os congestionamentos que acontecem nos horários de pico.

O secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, explicou como o novo viaduto vai beneficiar os motoristas:

- Essa obra consiste na execução de dois viadutos, em que acabamos com interseção semaforizada, o que vai melhorar muito esse cruzamento da Avenida Salvador Allende com a Avenida das Américas, permitindo uma maior fluidez e deslocamento das pessoas para casa ou trabalho mais rapidamente. Esse primeiro trecho entregue vai reduzir aproximadamente em dez minutos o trajeto no horário de pico.

Para orientar os motoristas nesse novo trajeto, que passa a funcionar a partir deste sábado, a Prefeitura instalou dois painéis de mensagens variáveis móveis e contará com a atuação de 30 agentes de trânsito, entre guardas municipais e controladores de tráfego. De acordo com a CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego), passam diariamente pelo cruzamento aproximadamente 211 mil veículos, sendo 157 mil na Avenida das Américas e 54 mil na Salvador Allende.

Após a cerimônia de inauguração, o prefeito entregou à viúva do CGM Orlando Raso uma réplica em miniatura do viaduto e convidou à população a visitar um modelo de ônibus articulado que estava no local.

Transoeste - A via de 56 quilômetros com corredor BRT vai ligar o Jardim Oceânico (próximo à Linha 4 do Metrô que está em construção) até as estações de trem de Campo Grande e Santa Cruz. O valor total de investimento nas obras é de R$ 800 milhões e a previsão é de que as obras sejam concluídas no primeiro semestre de 2012. O sistema BRT da Transoeste é totalmente segregado do tráfego geral, composto por linhas expressas e paradoras.

CMG Orlando Raso - falecido em 2006, o Capitão de Mar e Guerra foi importante líder da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes. Desde os anos 70 atuou ativamente buscando melhorias e tentando resolver os problemas daquela região. Oficial da Marinha altamente condecorado, foi morador pioneiro no Recreio.

Fonte: Prefeitura do Rio


READ MORE - No Rio, Inaugurado o 1º viaduto da Transoeste no Recreio e apresentado modelo de ônibus articulado BRT

Em Fortaleza, Prorrogada validade da carteira estudantil

Mais uma vez a validade das carteiras estudantis de 2010 foi prorrogada. Agora os alunos poderão utilizar a carteira antiga até o dia 14 de maio. A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) espera que dentro desse prazo todos os problemas relacionados ao documento possam ser solucionados, pelas entidades estudantis, e os 50 mil alunos com a situação pendente possam receber o seu cartão.

A decisão de prorrogar o prazo de validade, que antes estava programado para amanhã, 1º de maio, veio através de uma reunião entre a Etufor e as entidades estudantis, na manhã de ontem, em que verificaram a necessidade de oferecer mais tempo para que a confirmação da matrícula, entre outros problemas, sejam solucionados.

"Pensando no melhor para os estudantes de Fortaleza achamos por bem aumentar o prazo em 15 dias, para que todas as pendências sejam resolvidas e assim todos possam utilizar suas novas carteiras de estudante", explicou o presidente da Etufor, Ademar Gondim.

Ele comentou que a principal preocupação da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza é com os estudantes que já pediram a sua carteira, mas ainda não receberam. Principalmente aqueles que realizaram o pedido até o dia 15 de março. "Não queremos que os alunos tenham a necessidade de ir até a sede da Etufor para pegar o seu documento e sim que eles recebam no local em que estudam", completou.

Segundo o presidente essa é a última vez em que o prazo será prorrogado este ano. Pois foi realizada uma analise e essas duas semanas serão o suficiente para que todos entraves possam ser sanados.

Para acompanhar a situação dos alunos e de entidades estudantis, a Etufor vai mandar equipes para escolas e universidades. Dessa forma essa equipe também poderá ajudar em qualquer eventualidade.

Gondim lembrou que os estudantes que ainda não realizaram o pedido da carteira de estudante 2011 ainda podem faze-lo. "Quanto mais rápido pedir mais cedo ele receberá o documento", concluiu o presidente da Etufor.

O pedido pode ser feito na sua instituição de ensino, entidade estudantil ou na sede da Etufor. Os documentos necessários são: declaração de matrícula, foto 3X4, identidade ou certidão de nascimento.

A nova carteira será entregue aos alunos veteranos programada para valer a partir do dia 15 de maio. Os novatos, que não têm carteira de estudante antiga receberão o documento desbloqueado, pronto para o uso.

Alívio
O estudante Roger Mendonça afirmou que está bastante aliviado com o aumento do prazo de validade da sua nova carteira de estudante. "Eu já estava com medo de não ter o direito a meia passagem no ônibus ou ter que pagar a inteira no cinema a partir do dia 1º de maio".

Mendonça espera não termais nenhum problema para receber a sua carteira dentro do novo prazo estabelecido. "Não é possível que tudo não seja resolvido rapidamente", disse.


Fonte: Diário do Nordeste

READ MORE - Em Fortaleza, Prorrogada validade da carteira estudantil

Sistema de transporte coletivo de Anápolis vem se tornando referência mundial

O Governo do Distrito Federal, através da TCB, quer importar dois projetos da TCA: o controle das viagens por computador, sem participação humana, sistema único no mundo, e o modelo de Faixa Exclusiva de Ônibus na Avenida Brasil Sul. A revelação está na carta do Presidente da TCB – Transporte Coletivo de Brasília, Jorge Koichi Saiki:“avaliamos que foi de muita importância para a TCB a visita à TCA para iniciarmos o processo de implantação de Faixa Preferencial de Ônibus em Brasília. Outro ponto que despertou a nossa atenção, em Anápolis foi o sistema informatizado de operação das linhas no Terminal Urbano. No futuro necessitaremos da colaboração dessa empresa para adotar modelo semelhante no transporte coletivo da Capital Federal”. A carta agradece a receptividade à comitiva da TCB, que esteve em Anápolis no início de outubro para pesquisar “os diferenciais da TCA”.

NEM O PRIMEIRO MUNDO TEM
Nem as maiores e melhores cidades do mundo possuem controle de sistema de transporte coletivo urbano totalmente informatizado, como Anápolis. Em Toronto, Canadá, cidade com melhor qualidade de vida do planeta, Nova Iorque e Londres, por exemplo, as viagens do transporte de massas são controladas por computador, mas com intervenção humana, enquanto aqui a operação é inteiramente eletrônica. O sistema foi desenvolvido há mais de 15 anos, na própria TCA, que detém um dos maiores índices de automação do país.

ÔNIBUS RASTREADOS POR RADAR
Ao cumprir a sua jornada diária de trabalho e retornar à garagem, o ônibus é rastreado por radar, na portaria, onde é vistoriado. Antes do nascer do novo dia, o veículo está pronto para servir a comunidade e é mais uma vez rastreado por radar ao sair da portaria da garagem, rumo ao terminal, onde o computador central já o espera. Neste computador estão cadastradas em um banco dados todas as viagens a serem executadas diariamente para a totalidade dos itinerários do sistema.

COMPUTADOR “DECIDE” A ROTA
Ao entrar no terminal de passageiros o veículo urbano é novamente rastreado por radar, que informa ao computador central seu número e suas características. Com tais informações, o computador, sem auxílio humano, registra a hora de entrada do veículo e após consultar seu banco de dados “decide” qual viagem o ônibus deverá efetuar.

COMPUTADOR “FALA” AO MOTORISTA
Uma vez escolhida a viagem, o computador “fala” ao motorista e mostra, em um painel, o horário e o destino a serem cumpridos, sem participação de nenhum funcionário da TCA. Tudo é gravado eletronicamente (inclusive a voz) e gerenciado por computador. Sem falhas, sem atrasos e sem supressão de viagens, há mais de 15 anos.

CLIENTE É FISCAL DO SISTEMA
As plataformas de embarque têm o indicativo das linhas pertinentes ao seu setor e a lista dos horários. Por isso os usuários já sabem qual o destino do veículo que acaba de estacionar e o horário de sua partida. Assim, cada cliente por ser um fiscal do sistema.

TEMPO DE VIAGEM É PROGRAMADO
Na saída do terminal, para mais uma viagem, o ônibus é rastreado por outro radar que informa a ocorrência ao computador central. Registrado o horário de saída do ônibus, o computador dispara um cronômetro, marcando o tempo em que o mesmo deverá retornar ao terminal. O ciclo se repete até que o computador “julgue” não mais precisar daquele veículo, quando determina, sem auxílio humano, seu retorno à garagem para ser novamente vistoriado, lavado e revisado.

PARECE FICÇÃO MAS É REAL
Esse sistema, criado na própria TCA, é pioneiro no mundo e garante a realização de todas as viagens programadas, nos horários pré-determinados. A equipe tem o cuidado com a perfeição, pois sabe que os detalhes da operação são registrados e gravados eletronicamente. Coisa de cinema, de ficção, que é realidade em Anápolis há mais der 15 anos.
A informatização garante a regularidade dos horários, a confiabilidade do sistema e contribui para a melhoria da qualidade de vida da população, atração de novos investimentos e geração de empregos. Referencial de Anápolis, o sistema de transporte coletivo urbano é considerado um dos melhores do país.

CORREDOR DE ÔNIBUS DA AV. BRASIL
Outro projeto da TCA que desperta o interesse dos gestores do transporte coletivo do Distrito Federal é a Faixa Exclusiva de Ônibus da Avenida Brasil Sul, o primeiro corredor viário estrutural de Anápolis. No trecho entre a Anadiesel e o Trevo de Daia, o estacionamento é proibido e existe a possibilidade de compartilhamento do tráfego entre o transporte particular e o coletivo, exclusivamente para o acesso de saída e entrada às vias auxiliares. Nos cruzamentos, a prioridade de passagem é do transporte coletivo, permitindo-se que os ônibus reduzam a necessidade de efetuar manobras complexas de parada para embarque e desembarque, que passam a ser feitas no mesmo alinhamento. Essa iniciativa, que futuramente será estendida a outras vias essenciais da cidade, tem como objetivo aumentar a atratividade do transporte público e a velocidade média dos ônibus, reduzindo os tempos de embarque, desembarque e percurso. O corredor permite que uma mesma frota possa fazer mais viagens diárias. Os ônibus passam a enfrentar menor obstacularização por tráfego lento e não necessitam fazer manobras evasivas para desviar de outros veículos.

LOGÍSTICA DE PRIMEIRO MUNDO
O desempenho operacional das linhas do Daia – Distrito Agroindustrial de Anápolis trouxe benefícios ao conjunto do sistema de transporte coletivo da cidade, diminuindo o tempo das viagens num corredor de grande extensão e que concentra acentuado volume de passageiros. Faixas exclusivas para os ônibus não representam diminuição de espaço para os demais veículos. Corredor viário estrutural com faixas preferenciais de transporte coletivo é logística de Primeiro Mundo e solução técnica que beneficia não apenas o sistema de transporte coletivo mas o trânsito das cidades como um todo.
O projeto beneficiou motoristas, passageiros, motociclistas, ciclistas e pedestres e gerou qualidade aos deslocamentos e fortalece a consciência da cidadania, através da democratização dos acessos às oportunidades que a cidade oferece. É um instrumento a serviço da organização do espaço urbano, como indutor do seu processo de ocupação.

ANÁPOLIS ESTÁ NA VANGUARDA
Na avaliação da Diretora Financeira da TCA, empresária Cida Braga, o interesse dos gestores do transporte coletivo de Brasília pelos projetos da TCA comprovam, mais uma vez, que Anápolis vanguarda, não obstante ser uma cidade do interior: “não raramente, empresários e técnicos de vários estados e mesmo do exterior buscam as tecnologias que consagraram nosso serviço como um dos melhores do país, especialmente o sistema de controle informatizado das viagens, a integração total das linhas e a bilhetagem eletrônica de última geração”. Para a empresária, este destaque é fruto do trabalho sério e incessante da equipe TCA, desde 1963.

ORGULHO PARA ANÁPOLIS E PARA GOIÁS
Para o Diretor da TCA, Sr. Lacy Martins da Silva, exportar tecnologia é motivo de orgulho para Anápolis e para o Estado de Goiás, ao mesmo em que gratifica e incentiva a empresa a implantar novos projetos e disponibilizar aos seus clientes atendimento cada vez melhor. “Nossa preocupação, todavia, vai além da garantia da qualidade e da valorização de nossa equipe”, finalizou o empresário, ao ressaltar que a empresa investe na formação das futuras gerações, no social e na preservação do meio ambiente, em sintonia com a filosofia dos diretores da Transbrasiliana, empresários Odilon Walter Santos e Lázaro Moreira Braga.



READ MORE - Sistema de transporte coletivo de Anápolis vem se tornando referência mundial

Em Salvador, Ônibus é vantagem para diminuir despesas

O preço alto da gasolina, vendida a quase R$ 3 nos postos de Salvador, é um bom motivo para pensar duas vezes antes de tirar o carro da garagem de casa com destino ao trabalho, especialmente para trajetos longos. Uma simulação feita pelo CORREIO (veja abaixo) mostra que só vale a pena usar o automóvel e não se render ao transporte coletivo se a distância do lar para o serviço for muito curta - abaixo dos cinco quilômetros, totalizando dez quilômetros, somando a  ida e a volta.

Em caminhos mais longos, os gastos mensais com combustível podem chegar a
R$ 318,01, comprometendo quase um terço de um salário de R$ 1 mil, por exemplo. Para quem paga meia passagem no ônibus ou ganha auxílio transporte da empresa onde trabalha, abrir mão do conforto e ir de buzu é a solução mais prudente para o bolso, mesmo em distâncias pequenas, como explica o especialista em educação financeira, Reinaldo Domingos, presidente do Instituto DSOP.
“Mesmo se a trajetória for mais curta, ir de carro pode não valer mais a pena com a gasolina tão cara, porque, além do combustível, há gastos com seguro, impostos, manutenção, depreciação, estacionamentos, lavagem e eventuais multas”, enumera Domingos. Para ele, um indivíduo precisa ter um salário de, no mínimo, R$ 3 mil e se planejar bem para comprar um carro.

Estratégias O economista Raimundo Torres, professor da Unifacs, recomenda que os motoristas estudem com cuidado o caminho de casa para o trabalho e observem bem os horários de abertura e funcionamento dos estabelecimentos que causam engarrafamento.
“Sair 15 minutos mais cedo de casa pode fazer a diferença”, garante, dando o exemplo do seu próprio trajeto diário, de Ondina para o Iguatemi. “No meu caminho, o trânsito às 7h30 está melhor que às 7h, por conta do horário de entrada das escolas”, exemplifica. “O horário das 9h também é crítico, porque é quando os shoppings e outros estabelecimentos abrem”, completa.
Outra sugestão de Torres é a de pesquisar, no local de trabalho, pessoas que façam trajeto diário semelhante e estejam interessadas em economizar. “Se alguém que dirige conseguir encontrar quatro colegas de trabalho, fazer um rodízio de carona solidária é uma boa solução”, explica. Com a ideia, alguém que só trabalha em dias úteis só precisaria usar o carro uma vez por semana. Outra estratégia apresentada pelo professor é estacionar mais distante do trabalho e fazer um trecho a pé - se a empresa não oferecer vagas para os funcionários. “Com isso, evitamos gastar muita gasolina com o tempo de ficar procurando onde estacionar. Nessa busca, usamos ainda mais combustível, porque as  primeiras marchas do automóvel gastam mais”, acrescenta.

Fonte: Correio 24 Horas

Share |

READ MORE - Em Salvador, Ônibus é vantagem para diminuir despesas

Belém que possui uma as tarifas mais baratas do Brasil terá aumento das tarifas

Pelo menos até a próxima quinta-feira, 05 de maio, quando os estudo realizados pela Companhia de Transportes de Belém (CTBel) serão divulgados, a tarifa de ônibus não terá reajuste. Essa decisão foi anunciada ontem por representantes da Prefeitura de Belém, durante audiência pública promovida dentro da sede. O ato foi promovido pelos representantes de entidades estudantis e sindicatos dos trabalhadores rodoviários de Ananindeua e Marituba (Sintram), juntamente com um representante da CTBel.

O objetivo maior do ato, segundo o coordenador Rogério Guimarães, do coletivo estudantil Vamos à Luta, era garantir que o valor da passagem de ônibus permaneça o mesmo, R$1,85.

“Queremos o congelamento dos preços até que todos os termos que foram definidos no Termos de Ajuste de Conduta (TAC), na última reunião, sejam cumpridos”. Dentre os itens cobrados, os principais são: renovação da frota de ônibus e melhores condições de trabalho para os rodoviários.

O presidente do Sintram, Márcio Amaral, reafirmou que as cláusulas mais importantes do TAC ainda não foram cumpridas. “Entramos com denúncia no Ministério Público Estadual para que fosse cobrado dos empresários que o TAC fosse cumprido. Até agora, eu, como rodoviário, não vi nenhuma mudança”. Ele também denuncia que em 2010 a Câmara Municipal perdoou uma divida dos empresários rodoviários de mais de R$80 milhões de Impostos Sobre o Serviço (ISS) para que, em contrapartida, houvesse melhorias no transporte público e até agora nada foi feito.

IMPOSSÍVEL
Para Paulo Serra, diretor de Transportes da CTBel, não era possível determinar se o aumento seria vetado ou não até que os estudos fossem concluídos.

Durante a audiência, ele ainda afirmou que na próxima semana será divulgada a avaliação feita pelo órgão, que será encaminhada para o Conselho Municipal de Transportes, para ser votada. O valor avaliado para reajuste chega a R$2,15. Quanto às denuncias de que a frota não teria sido renovada, Serra comenta que, desde o último reajuste e assinatura do TAC, foram trocados 553 veículos.

“Estamos intensificando a fiscalização para retirar de circulação os ônibus que tenha mais de 10 anos de uso e assim forçar a renovação da frota”. O diretor ainda afirma que as mudanças têm que acontecer gradativamente, pois a prefeitura não auxilia o transporte público com nenhum tipo de subsídio.

A estudante Carolina Leão, 20 anos, que participava do ato, avaliou a audiência como positiva. “Nunca demorou tanto para que o aumento da passagem de ônibus acontecesse e isso já é uma grande vitória”. Na semana que vem, vamos estar reunidos novamente para que essa luta seja vencida”.

Fonte: Diário do Pará

Share |
READ MORE - Belém que possui uma as tarifas mais baratas do Brasil terá aumento das tarifas

Manaus deveria investir em ciclovias

Mobilidade urbana é um tema essencial na preparação das cidades sede para a Copa de 2014. Manaus será a porta de entrada da Amazônia, mas seu sistema viário precisa de mudanças estruturais urgentes. A cidade vive um momento preocupante, com congestionamentos frequentes, ônibus transbordando passageiros e em péssimas condições de manutenção. Uma alternativa eficiente e barata que pode contribuir para deixar o ambiente urbano mais sustentável é o uso da bicicleta como meio de transporte.

A bicicleta pode exercer um papel essencial para melhorar a mobilidade urbana, pois ocupa pouco espaço, não polui e é muito eficiente em deslocamentos curtos de até 15 km, contribuindo para reduzir o número de carros nas ruas e para desafogar a superlotação do transporte coletivo. Entretanto, como as condições atuais de circulação nas avenidas são muito perigosas, é imprescindível que governantes invistam em uma rede de ciclovias que garanta segurança e conforto aos seus usuários. Segundo Guilherme Borlido Silva, morador do bairro Flores, “infelizmente a única coisa que não nos permite usufruir mais de nossas bicicletas é o trânsito. Motoristas não respeitam ciclistas e não entendem que bicicleta também é um meio de transporte”.

Para defender e incentivar o uso da bicicleta na cidade, em 2010 nasceu o movimento Pedala Manaus, idealizado por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam). A ideia é agregar interessados e buscar o aproveitamento de recursos associados com a Copa para deixar benefícios permanentes na cidade. O movimento, que organiza pedaladas semanais, elaborou uma proposta a convite da própria prefeitura para planejar um sistema cicloviário. Ela contempla o diagnóstico dos ciclistas na cidade, o planejamento de rotas e a elaboração de um plano básico que interligará vários bairros com dezenas de quilômetros de ciclovias arborizadas. Segundo Fabrício Lima, Secretário Municipal de Desporto, Lazer e Juventude, a proposta está aprovada, embora os recursos ainda não tenham sido repassados ao Idesam.

A bicicleta não deve ser encarada de forma isolada. “Ciclovias podem apresentar-se como uma solução de curto a médio prazo, mas não se trata de uma solução única. Deve ser aliada a outras, como a melhoria do transporte coletivo integrado com a bicicleta”, ressalta Tahisa Kuck, arquiteta e urbanista que participou da elaboração da proposta. Será que os governantes perceberão a tempo que priorizar a bicicleta como meio de transporte em Manaus é um caminho óbvio para agregar sustentabilidade e qualidade de vida a seus cidadãos e visitantes? Se depender dos ativistas do Pedala Manaus, para garantir que a mensagem seja dita, a sociedade não vai esperar sentada, mas nas ruas da cidade – e pedalando.


READ MORE - Manaus deveria investir em ciclovias

Mogi das Cruzes terá frota de ônibus ampliada

A partir da próxima semana, a frota de ônibus do transporte coletivo de Mogi começará a ser ampliada, passando de 202 para 214 veículos. O aumento permitirá a ampliação do número de viagens, a extensão do trajeto e a criação de pelo menos uma nova linha. As medidas ampliam o atendimento ao usuário, diminuindo o tempo de espera nos pontos e a lotação dos coletivos.
"Depois do início de operação do SIS (Sistema Integrado Municipal), com a entrega dos novos terminais Central e Estudantes, da renovação da frota, hoje totalmente adaptada para o transporte de cadeirantes, da implantação da integração com o bilhete eletrônico, o próximo passo, como já havia dito, seria o ajuste individual de cada linha da Cidade. É isso que estamos fazendo agora. Em apenas dois anos, o transporte público passa por uma verdadeira transformação", assinala o prefeito Marco Bertaiolli.
As primeiras duas linhas beneficiadas com o aumento do número de viagens são a C 602, que liga o Terminal Central ao Botujuru, que passará de 18 para 27 viagens diárias a partir de 4 de maio. A linha E 203 Santo Ângelo via Shopping, que hoje tem 260 partidas diárias, passará para 278 a partir de 9 de maio.
"Estas novas viagens vão ser realizadas principalmente no horário de pico. A Santo Ângelo, por exemplo, é uma das linhas de maior demanda da Cidade e nosso monitoramento diário aponta que nos horários de pico está havendo uma lotação excessiva dos ônibus", destaca o secretário municipal de Transportes, Carlos Nakaharada.
Outras quatro linhas terão o itinerário atendido. São elas: C 207 Parque Olímpico, que atenderá também a Rua Rosa Aparecida Bertaiolli, já a partir do dia 4 de maio; a C 602, que passará a circular pelas ruas Régis Plínio Batalha, Cristovão Colombo e Aleluia também a partir de 4 de maio; a E 393 Biritiba Ussu via São Lázaro que, em caráter experimental, terá a partir do dia 2 de maio, três partidas diárias (5h40, 12 horas, 22h30) chegando à Fazenda Abe: e a E 802 Vila São Francisco, que inicia a operação a partir de 1º de maio, aos sábados, domingos e feriados, e chegará ao Parque Leon Feffer.
Outra novidade é a criação da linha E 209, que ligará o Bairro da Porteira Preta, via Jardim Santos Dumont I, passando pela Estrada Koeiji Adachi, ao Terminal Estudantes. Ela começará a circular a partir do dia 9 de maio. "A criação de linha e a ampliação de itinerários e horários de partidas são sempre precedidas de estudos técnicos e vistorias realizadas pela Secretaria de Transportes", explica a diretora de Transportes, Miriam Carrasco.
Ela lembra que estas primeiras alterações estão sendo possíveis graças à inclusão de seis novos ônibus na frota. "Ao longo do mês, outros seis carros serão incluídos no sistema, permitindo mais melhorias para o usuário", acentua a diretora, lembrando que, em fevereiro, as linhas E203 Conjunto Santo Angelo, E512 Vila Aparecida e E103 Jundiapeba já haviam recebido novos veículos, o que permitiu, na ocasião, a ampliação do número de viagens.


READ MORE - Mogi das Cruzes terá frota de ônibus ampliada

Urbs analisa serviço de áudio e vídeo nos ônibus de Curitiba

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Empresas e instituições que atuam na área de projetos de multimídia veicular poderão apresentá-los à Urbs, Urbanização de Curitiba S/A que está avaliando a implantação de publicidade em áudio e vídeo nos ônibus do sistema de transporte coletivo de Curitiba.
A apresentação de projetos à Urbs deve ser feita dentro de procedimento padrão definido pela Norma de Execução 001/2011 disponível no site da empresa (http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/) .
A idéia é prestar mais um serviço ao usuário dos ônibus com a veiculação de avisos e informações de utilidade pública, previsão do tempo, hora certa e comunicações de emergência, entre outros.
O sistema prevê a veiculação de conteúdo digital de vídeo e áudio com conexão remota para troca de arquivos multimídia. Tendo como uma das normas, a preservação do padrão e da estética dos veículos, o projeto prevê a instalação de telas de LCD nos ônibus que poderão, inclusive, ser utilizadas para passagem de imagens gravadas em câmeras internas instaladas nos monitores.


Fonte: Prefeitura de Curitiba

READ MORE - Urbs analisa serviço de áudio e vídeo nos ônibus de Curitiba

Linhas do transporte coletivo de Uberlândia serão alteradas

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran) preparou algumas alterações nas linhas de ônibus para melhor atender aos usuários do Sistema Integrado de Transportes. A partir do próximo domingo (1º), algumas linhas sofrerão ajustes no quadro de horários e ampliação no número de carros e viagens.

De acordo com o secretário da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran), Divonei Gonçalves, o Sistema Integrado de Transportes (SIT) é dinâmico e tem necessidade de constantes ajustes. “A secretaria possui um setor de planejamento que acompanha diariamente a operação do sistema, propondo medidas que melhor atendem aos usuários do transporte coletivo”, afirmou Divonei Gonçalves.

As linhas A107 (Pacaembu-Terminal Central), A117 (Griff Shop-Terminal Central), A143 (Taiaman-Terminal Central) e A402 (Jardim Célia-Terminal Planalto) serão ampliadas da seguinte maneira:

LINHA A107 – PACAEMBU / TERMINAL CENTRAL
Acréscimo de uma viagem nos dias úteis, as 8h28 saindo do Terminal Industrial em direção ao Terminal Central, e uma viagem as 8h51 saindo do Terminal Central em direção ao Terminal Industrial;

LINHA A117 – GRIFF SHOP – TERMINAL CENTRAL
Acréscimo de 05 viagens nos dias úteis e 06 aos Sábados;

LINHA A143 – TAIAMAN – TERMINAL CENTRAL
Acréscimo de mais um veículos em sua frota, passando de 02 para 03 veículos nos dias úteis e de 01 para 02 aos Sábados.

LINHA A402 – JARDIM CÉLIA / TERMINAL PLANALTO
Acréscimo de 01 veículo na faixa horária das 08h30 às 17h, acrescentando 09 viagens por dia;

As linhas A433 (Terminal Planalto – Morada Nova), A526 (Terminal Industrial – Tocantins), I451 (Terminal Planalto – Terminal Insdustrial) A141 (Shopping Park – Terminal Central), A328 (Terminal Santa Luzia – Paineiras) e T126 (Terminal Umuarama – Algar Tecnologia) terão os quadros de horários ajustados para melhor atender a população. “As adequações foram feitas pensando no usuário. Modificamos alguns horários dessas linhas para coincidir com o período de maior fluxo de pessoas e assim, dar mais conforto para quem utiliza o transporte coletivo. As tabelas com o número de viagens, os trajetos e horários está disponível no portal da Prefeitura e nos terminais de ônibus”, disse Divonei Gonçalves.



READ MORE - Linhas do transporte coletivo de Uberlândia serão alteradas

Andar de ônibus está mais caro em Cascavel

A partir de hoje (29) a tarifa do transporte coletivo urbano de Cascavel está mais cara: R$ 2,40.
O reajuste de 9,1% de acordo com a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), nada mais é do que reposição de perdas.
A justificativa publicada no site da prefeitura são os insumos que compõem a planilha de preços, que sofreu aumento, nos últimos dois anos, na ordem de 10,41% e ainda os reajustes salariais dos funcionários do transporte.
Durante dois anos e cinco meses a passagem foi de R$ 2,20. Nos terminais a diferença de R$ 0,20 a mais tirada do bolso não agradou.
“Eu achei um absurdo, a frota de ônibus não aumentou, a gente está cada vez mais espremida dentro do ônibus, as linhas demoram pra vir, a gente atrasa. Aumenta o preço e não melhora a qualidade, sou totalmente contra”, reclamou Roberta Garrido, analista de crédito
“Para onde vai esse aumento, esses R$ 2,40? Para onde vão 9,1% de aumento? Para os ônibus não vão porque estão superlotados, não tem qualidade, não tem linha suficiente, a indignação é grande”, disse Agahilda Ferreira, estudante.
Mas há quem concorde com o aumento.
“É normal pelo tempo que não tinha reajuste, nas outras cidades também já foi reajustado, acho que tá mais ou menos”, concordou Valdir da Silva, mestre de obras.

Fonte: CGN

READ MORE - Andar de ônibus está mais caro em Cascavel

Tarifa do transporte coletivo de Rio Preto cai de R$ 2,45 para R$ 2,10

Pela primeira vez na história do transporte de São José de Rio Preto ao invés das tarifas de ônibus aumentarem, como normalmente acontece, as passagens serão reduzidas. Em 2008, o então candidato à Prefeitura Valdomiro Lopes prometeu que, se eleito, reduziria a valor do transporte coletivo. Promessa feita, promessa cumprida.
A prefeitura vai destinar R$12 milhões para subsidiar a tarifa de transporte coletivo, que terá uma redução de R$ 35 centavos, passando a custar R$ 2,10.  De acordo com o estudo realizado pela empresa Logitrans, as passagens subiriam este ano para R$2, 45.  Hoje a passagem já custa R$ 2,30. A Logitrans foi contratada pela prefeitura para fazer uma análise completa do transporte coletivo na cidade.

Para concretizar a iniciativa foi necessário quebrar monopólio da empresa Circular Santa Luzia, que dominava o transporte no município. “Primeira vez na história de Rio Preto a prefeitura foi ousada no que se refere ao transporte público. Elaboramos um plano diretor de transporte coletivo, quebramos monopólios e estamos abrindo as novas concessões. As pessoas querem ônibus mais barato, ônibus mais rápido e confortável”, diz o prefeito Valdomiro Lopes.

O Plano Diretor de Transporte Público de Rio Preto também prevê que os ônibus serão equipados com câmeras de seguranças. Além disso, serão implantados corredores de ônibus na cidade e o terminal de ônibus será expandido.

A partir do mês de maio serão abertas as licitações para novas empresas de transporte coletivo do município, que terão que tarifar as passagens em R$ 2,10. Até o fim do ano, os riopretenses já poderão perceber o beneficio.

Fonte: Clique ABC

READ MORE - Tarifa do transporte coletivo de Rio Preto cai de R$ 2,45 para R$ 2,10

Em Brasília, Ônibus executivo que liga aeroporto ao centro da cidade começa a funcionar

Para circular entre o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek e o centro de Brasília, turistas e brasilienses têm poucas opções. Como as linhas de transporte público são escassas, a maioria das pessoas opta pelo táxi ou depende da boa vontade de parentes ou de amigos na hora do embarque ou do desembarque. Mas, depois de três anos de discussões e batalhas jurídicas, entra hoje em circulação o ônibus executivo que vai ligar o terminal à região central de Brasília. Apesar da resistência dos taxistas, que temem perder clientela, o governo vai oferecer o transporte diariamente, das 6h30 às 23h.

A Polícia Militar deve reforçar a segurança na região do terminal aeroviário na manhã de hoje para evitar eventuais confrontos com motoristas de táxis. Durante o treinamento dos condutores dos veículos executivos, houve registros de funcionários hostilizados e ameaçados pelos taxistas que atuam na área. Ontem à noite, o Ministério Público do DF enviou um ofício à PM pedindo apoio.

A criação dessa linha era uma reivindicação antiga dos moradores da cidade e, principalmente, de entidades ligadas ao setor do turismo. Os ônibus existem nos aeroportos da maioria das grandes cidades brasileiras. Em São Paulo, por exemplo, são equipados com ar condicionado e bagageiros e ligam os terminais de Guarulhos e de Congonhas à área central e aos principais hotéis da cidade. Lá, entretanto, o preço é mais salgado: a passagem para ir do aeroporto internacional ao centro custa R$ 33. Já no Rio de Janeiro, os valores são mais próximos dos cobrados em Brasília. Variam entre R$ 6,50 e R$ 8.

A oferta dos ônibus executivos em Brasília foi uma exigência da Promotoria de Defesa dos Direitos dos Consumidores e da Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão do Ministério Público do Distrito Federal. Em 3 de março do ano passado, o governo e o MP assinaram um termo de ajustamento de conduta, em que o GDF se comprometeu a implementar a linha de transporte entre o aeroporto e o centro. O TAC 619/2010 previa multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

A Secretaria de Transporte alega que a medida faz parte da estratégia do governo de preparar a cidade para os eventos internacionais que acontecerão no país. “O início das operações dos ônibus executivos é parte das ações do Governo do Distrito Federal (GDF) para a melhorar o sistema de transporte público e para adequar Brasília, que é uma das sedes da Copa do Mundo de 2014”, explicou o secretário de Transporte, José Walter Vazquez Filho.

Resistência
Ao todo, foram comprados cinco ônibus de luxo — cada um custou R$ 446 mil. A aquisição dos veículos executivos, por meio de pregão eletrônico, custou R$ 2,23 milhões aos cofres públicos. O negócio foi realizado pela Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB), empresa de ônibus estatal, no fim de 2010. Mas a linha demorou para ser lançada por conta de problemas na entrega dos veículos e na colocação dos adesivos com imagens de Brasília, que decoram os carros.

A primeira viagem será realizada hoje às 6h30, e os ônibus circularão diariamente até as 23h. Do aeroporto, os passageiros seguirão pela Esplanada dos Ministérios, pela Rodoviária do Plano Piloto, pelos setores hoteleiros Sul e Norte e, depois, o ônibus voltará ao aeroporto. “As viagens terão intervalo de 30 minutos, podendo chegar a 10 minutos nos horários de maior movimentação. O serviço será oferecido diariamente, inclusive aos sábados, domingos e feriados”, disse o presidente da TCB, Carlos Alberto Koch Ribeiro.

Para o diretor-executivo do Brasília Convention Bureau, Henrique Severien, o lançamento da linha executiva é um primeiro passo para facilitar a circulação dos turistas. Mas, para ele, essa ainda não é a solução definitiva do problema, já que o ônibus precisa ser integrado com outros meios de transporte.

Essa é a segunda tentativa de criar uma linha executiva ligando o aeroporto ao centro. Em julho de 2008, a TCB já havia comprado veículos de luxo para a implantação desse trajeto, mas o então governador José Roberto Arruda decidiu suspender a criação da linha por conta da pressão de taxistas, que não queriam concorrência. A presidente do Sindicato dos Permissionários de Táxi do DF, Maria do Bonfim, nega que haja resistência.


READ MORE - Em Brasília, Ônibus executivo que liga aeroporto ao centro da cidade começa a funcionar

Metrobus melhora qualidade do ar e do transporte público no México

O metrobus existe na Cidade do México há cinco anos e é sinônimo de bom transporte público. É um ônibus com cara e jeito de metrô. As paradas são verdadeiras estações que ficam suspensas e quando os ônibus chegam, ninguém precisa subir ou descer degraus. Com isso, o embarque fica mais rápido e entram mais passageiros por ônibus, o que barateia a passagem.
Além de bonitos, rápidos e confortáveis, os ônibus do metrobus poluem menos. Segundo as autoridades mexicanas, desde a implantação em 2005, os veículos que circulam por corredores exclusivos deixaram de jogar na atmosfera 80 mil toneladas de dióxido de carbono a cada ano.
“Para cada linha de metrobus, saem de circulação 600 micro-ônibus, que deixam de contaminar 28 mil toneladas de material tóxico. E um único metrobus substitui 60 carros particulares nas ruas, o que dá mais velocidade e pontualidade às viagens”, explica o arquiteto e diretor-geral de planejamento e viabilidade da Secretaria de Transportes, Sérgio Anibal Martinez.
A linha vermelha liga a Zona Norte à Zona Sul da Cidade do México. São 45 estações e o tempo de viagem caiu de duas horas e meia para uma hora e 20 minutos.
Os motoristas não desrespeitam o espaço dos ônibus porque não podem. Os blocos de concreto separam totalmente a via exclusiva para os ônibus e isso garante a rapidez das viagens. Nas outras faixas, fica o trânsito caótico.
Por causa das vantagens, os mexicanos foram convencidos a adotar o metrobus, que transporta 450 mil passageiros todos os dias em seus 50 km de extensão, em três linhas, que cortam a cidade de norte a sul, de leste a oeste.
As mulheres também costumam gostar bastante do metrobus, mas por outro motivo: o carro da frente dos ônibus articulados é de uso preferencial também para elas. No metrobus, 85% das mulheres se sentem seguras e acham que a integridade física e moral delas é respeitada.
Outra novidade na Cidade do México é a integração que eles chamam de “ecobici”, que são pontos de aluguel de bicicletas, que podem ser retiradas e devolvidas em qualquer outro ponto que fica a poucos passos da estação de metrobus. “Eu visito clientes aqui por perto e às vezes pego uma bicicleta, até vestido de terno, pedalo por umas quatro ruas, faço o que tenho que fazer, volto, deixo ela e ainda pego o metrobus”, comenta o empresário Ernesto Fuentes.
A promessa agora é a integração com outros meios de transporte público. A mais nova estação do metrobus faz integração com a estação de trem que fica do outro lado da rua. Ela é toda automatizada. Não tem cabines nem caixas.

Fonte:  G1




READ MORE - Metrobus melhora qualidade do ar e do transporte público no México

Trens do subúrbio de Salvador voltam a operar após chuva

Os trens do subúrbio de Salvador voltaram a funcionar na tarde desta sexta-feira (29). O transporte foi interrompido pela manhã, devido a forte chuva que atingiu a capital baiana. Segundo a Companhia de Transporte de Salvador (CTS), os trens que saem da Calçada voltaram a operar por volta das 13h. Já os que partem das estações dos bairros de Periperi e Paripe, voltaram a funcionar às 15h.

De acordo com a CTS, os trens estão com o trajeto interrompido desde 2010 por causa de uma ponte que está interditada entre os bairros de Lobato e Plataforma, o que causa transtorno aos passageiros que dependem do transporte.

Segundo o órgão, o trem que saí da Calçada , que antes seguia direto para as estações do subúrbio, agora para no bairro do Lobato, onde os passageiros seguem de microônibus cedido pela prefeitura até Plataforma, para então tomarem o trem novamente e completarem o percurso que é até o bairro de Paripe.

A CTS explica que a ponte que liga o bairro do Lobato a Plataforma foi interditado pelo Ministério Público em 2010 e que até o momento não foi restaurada nem pelo Governo Estadual, nem pela prefeitura de Salvador.


Fonte: G1

READ MORE - Trens do subúrbio de Salvador voltam a operar após chuva

No Rio, Metrô na Barra pode ter uma estação a menos para Olimpíada

A Linha 4 do metrô do Rio de Janeiro, que ligará Ipanema, na zona sul, à Barra da Tijuca, na zona oeste, pode ser inaugurada com uma estação a menos do que o planejado. De acordo com o secretário de Transportes, Júlio Lopes, não há garantias de que a parada da Gávea ficará pronta até o prazo inicial, programado para 15 de dezembro de 2015. A declaração foi feita ontem, após a vistoria de técnicos do Comitê Olímpico Internacional ao canteiro de obras.
"Há uma complexidade de engenharia na execução prevista para a estação da Gávea. Ela poderá, então, ficar para depois. Nós vamos partir para a execução da obra e só não terminaremos no prazo esta estação, priorizando o cronograma daquilo que para o momento é mais importante, que é o corredor até o Jardim Oceânico", afirmou Lopes.
Sem a estação da Gávea, a Linha 4 será inaugurada com cinco pontos de parada: Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema; Jardim de Alah e Praça Antero de Quental, no Leblon; São Conrado e Jardim Oceânico, na Barra.

COI cobra providências
As recorrentes enchentes no entorno do estádio do Maracanã, na Tijuca, preocupam o Comitê Olímpico Internacional (COI). Em vistoria ontem às obras previstas para os Jogos de 2016 no Rio, representantes da instituição cobraram explicações sobre o caos crônico na região a cada temporal ¿ como o que ocorreu segunda-feira à noite e inundou a Praça da Bandeira e a Avenida Maracanã. Segundo o secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, a delegação recebeu a garantia de que a questão será solucionada a tempo. "Conversamos um pouco sobre a Praça da Bandeira. O governador garantiu que as obras serão solicitadas ao governo federal e que o problema estará solucionado", garante Lopes.
Além da Copa de 2014, o Maracanã vai sediar jogos de futebol e as festas de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016. Mas o entorno do estádio recebe apenas manutenção. As vias de acesso passam por ações como limpeza da rede de esgoto, ralos, canaletas e galerias de águas pluviais.
Para minimizar os alagamentos, 4 piscinões serão construídos sob a Praça da Bandeira. As obras de R$ 292 milhões tiveram verba autorizada pelo governo federal. O recurso ainda não pode ser liberado por documentação incompleta e falta de detalhamento do projeto da prefeitura.

Inspeção no Maracanã e em corredor exclusivo de ônibus
Conselheiros das comissões de Transporte e Instalação do Comitê Olímpico Internacional chegaram ao Rio na quarta-feira, dois dias após o temporal que castigou a cidade. Depois de visitarem o estádio do Maracanã, que já estava livre do lixo e da lama trazidos pela enchente, eles se reuniram com representantes do governo estadual e da prefeitura.
Ontem, os visitantes percorreram o corredor exclusivo para ônibus da Avenida Nossa Senhora de Copacabana e da Rua Barata Ribeiro, em Copacabana. Eles também vistoriaram as obras de construção da Linha 4 do metrô, que vai ligar as zonas Sul e Oeste, e da Transoeste, via expressa entre Barra da Tijuca e Campo Grande. A delegação deixa o Rio nesta sexta-feira.


Fonte: Terra

READ MORE - No Rio, Metrô na Barra pode ter uma estação a menos para Olimpíada

Velocidade média em corredor de ônibus de São Paulo chega a 15 km/h

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Nesta quinta-feira (28), passageiros fizeram uma manifestação no corredor da Estrada do M’Boi Mirim, na Zona Sul de São Paulo, pedindo melhorias no transporte público. A via é saída para vários bairros populosos, tem 7,5 km de extensão e liga o Terminal Jardim Ângela ao Terminal Santo Amaro. São quase 300 mil pessoas que usam 54 linhas que utilizam o corredor todos os dias. Os moradores da região reclamam do trânsito lento no local. A velocidade média chega a 15 km/h. A situação é tão crítica que, mesmo em dias normais, passageiros decidem descer dos ônibus e seguir a pé para os destinos.

Os passageiros demoram até 2h30 para se deslocar de um ponto a outro. Maria dos Anjos costuma pegar três conduções da sua casa, no bairro Jardim Vera Cruz, extremo da Zona Sul, até Cerqueira César, região central. Os ônibus seguem lotados pelo corredor da Estrada do M’Boi Mirim.

A passageira Maria dos Anjos faz esse trajeto há 22 anos. Se for feito um cálculo, ela passou três anos da vida dela dentro do ônibus. São cinco horas por dia no transporte, cinco vezes por semana.

No início de março, passageiros fizeram um protesto contra o transporte público na Estrada do M'Boi Mirim. Uma promessa de melhorias foi feita e as faixas reversíveis foram ampliadas. Mas o problema ainda persiste.

Enquanto nenhuma atitude é tomada, o número de carros aumenta na capital e a qualidade do ar piora. Entre os investimentos necessários estão ampliação das linhas de trem e metrô e mais espaço nas ruas para os ônibus.

ProjetosDe acordo com Beto Mendes, subprefeito de M’Boi Mirim, a Prefeitura de São Paulo irá implementar, através da Secretaria de Transportes, algumas medidas na região. “Estamos elaborando um projeto de implantação do monotrilho da Estrada do M’Boi Mirim, um projeto executivo para canalização e implantação do viário da Avenida da Ponte Baixa. Já está pronto o projeto no primeiro trecho que vai da Avenida Guido Caloi até a Avenida das Capitanias Hereditárias. O segundo trecho está com o projeto básico pronto.”


O projeto da canalização da Ponte Baixa, segundo o subprefeito, aguarda a liberaçãode financiamento bancário. “Em relação ao monotrilho, o objetivo da Prefeitura é para início de implantação para 2012. Já o metrô, continuação do metrô do Capão Redondo até o Jardim Ângela, já teve reuniões entre a Secretaria de Transportes da cidade de São Paulo com a Secretaria de Transportes Metropolitano, junto a comunidade e está sendo elaborado o projeto.”

Fonte: G1.com.br




READ MORE - Velocidade média em corredor de ônibus de São Paulo chega a 15 km/h

Sobe para 40 número de ônibus apreendidos pelo Detran em Manaus

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran/AM) apreendeu 12 ônibus do transporte público de Manaus durante a “Operação Sucata”, realizada na madrugada desta quinta-feira (28), na zona Leste da capital. A fiscalização iniciou por volta das 5h da manhã e constatou veículos sem condições de realizar o transporte de passageiros. Já são 40 ônibus apreendidos pelo órgão.

De acordo com a diretora presidente do Detran, as irregularidades mais freqüentes são problemas com documentação, motoristas sem habilitação, pneus carecas, inexistência de extintores e ainda a mau conservação dos ônibus.

“Nosso objetivo é resguardar a segurança dos passageiros. Durante a operação, um ônibus quase pegou fogo. Em outra blitz um veiculo perdeu o freio, isso demonstra a precariedade das dos ônibus de Manaus”, disse em entrevista à rádio CBN Manaus.

Operação Sucata
Segundo Mônica Melo, com o número de coletivos apreendidos nesta manhã sobre para 40 o total de ônibus apreendidos em 2011. Desses, 14 foram liberados após terem a situação regularizada.
No último dia 19, o órgão apreendeu 13 ônibus sucateados nas zonas Oeste e Norte da capital. Cinco dias antes, outros nove coletivos foram impedidos de circular nas ruas. (AL)



READ MORE - Sobe para 40 número de ônibus apreendidos pelo Detran em Manaus

Tarifas de ônibus intermunicipais do Paraná terão reajuste neste domingo

A Secretaria de Infraestrutura e Logística informa que as tarifas dos serviços de transporte coletivo rodoviário intermunicipal de passageiros no Paraná serão reajustadas à zero hora deste domingo (01). Nas linhas metropolitanas do interior do Estado – aquelas em que os veículos têm perfil urbano e os passageiros podem viajar em pé – o reajuste será de 10,51%. As demais (linhas rodoviárias) terão aumento de 9,99%. Com a medida, a tarifa mínima para o sistema rodoviário, em percursos de até 15 quilômetros, passará a ser de R$ 2,66.

O último aumento havia sido concedido em 25 de outubro de 2009. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o reajuste que passará a vigorar a partir de 1º de maio é inferior ao percentual requisitado pela Federação das Empresas de Transporte de Passageiros dos Estados do Paraná e Santa Catarina (Fepasc). A entidade havia pedido um índice de 13,54% de aumento.

Os índices de reajuste são resultado de uma planilha tarifária elaborada pelo DER, que leva em consideração diferentes fatores e insumos. O órgão considerou o aumento dos insumos no período de setembro de 2009 a maio de 2011 para autorizar o novo percentual. O item de maior peso na planilha, segundo o DER, foram os salários, levando-se em conta a convenção coletiva de trabalho de 2010 e 2011, que reajustou a folha das empresas, respectivamente em 6,50% e 10% (acumulado de 17,15%). Outros componentes que se destacam na planilha de custos são óleo diesel, lubrificantes, impostos, taxas, peças e acessórios.
Fonte: Bem Paraná
Share |
READ MORE - Tarifas de ônibus intermunicipais do Paraná terão reajuste neste domingo

São Paulo: Linha 4-Amarela do Metrô amplia horário de funcionamento na próxima segunda-feira

Foto: Blog Diário da CPTM
O governador Geraldo Alckmin anunciou a ampliação do horário de funcionamento da Linha 4-Amarela de Metrô (Vila Sônia-Luz) a partir da próxima segunda-feira, 2 de maio. As três estações já em operação comercial na nova linha metroviária, Paulista (com integração com a Linha 2-Verde), Faria Lima e Butantã, passarão a funcionar das 4h40 às 15h, de segunda a sexta-feira, inclusive feriados. Atualmente, o horário é das 8h às 15 horas.

Com esta ampliação de horário (acréscimo de 3h20), a previsão é de que a Linha 4 aumente sua demanda atual, de 29 mil usuários/dia, para cerca de 50 mil passageiros/dia. Alckmin também confirmou a data de início da operação comercial da estação Pinheiros da Linha 4-Amarela: dia 16 de maio.

Operada por concessionária privada, a ViaQuatro, a Linha 4-Amarela terá sua primeira etapa de implantação concluída no segundo semestre deste ano, com a inauguração das estações República (local de integração com a Linha 3-Vermelha) e Luz (integração com a Linha 1-Azul), com a previsão de transportar diariamente cerca de 700 mil passageiros.

Até 2014, a Linha 4-Amarela (com 12,8 km de extensão entre Vila Sônia e a estação Luz, na área central da capital) deverá ampliar sua demanda diária para mais de 900 mil usuários, com a entrada em operação comercial das estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, Fradique Coutinho, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia.

Fonte: Governo de Sõa Paulo

READ MORE - São Paulo: Linha 4-Amarela do Metrô amplia horário de funcionamento na próxima segunda-feira

Metrô de Teresina volta a funcionar após 3 dias parado para manutenção

A Companhia Metropolitana de Transportes Públicos (CMTP) informou que o funcionamento do Metrô de Teresina foi restabelecido às 6h desta quinta-feira (28). O sistema ficou paralisado desde que uma locomotiva com quatro vagões descarrilou sobre uma ponte no Bairro Ilhota, na zona Sul da Capital, na segunda-feira (25).
Cerca de 36 mil pessoas ficaram sem transporte nos três dias de interrupção. Não há sistema alternativo de transporte para os usuários. Esta foi a segunda vez que o Metrô enfrentou problemas semelhantes. O primeiro acidente ocorreu em 14 de abril, em um local próximo ao desta segunda-feira.
O transporte deveria ter voltado a funcionar nesta quarta-feira (27), mas a chuva que voltou a atingir a cidade interrompeu as atividades de manutenção da malha ferroviária, por motivos de segurança. A troca dos dormentes e a drenagem da água da chuva foram prejudicadas durante a operação, de acordo com a CMTP.
O Metrô do Piauí foi inaugurado em 1990, tem nove estações e 3,5 quilômetros de extensão, liga a região Sudeste ao Centro de Teresina. A passagem custa R$ 0,80.
Metrô voltou a funcionar nesta quinta-feira em Teresina (Foto: Divulgação/Irina Coelho/CMTP)
(Foto: Divulgação/Irina Coelho/CMTP)
O diretor administrativo da CMTP, Antônio Sobral, disse que foram realizados testes nas linhas. Ele afirmou que o problema ocorreu por conta das fortes chuvas que atingira a capital. Isso teria encharcado os dormentes de madeira sob os trilhos.
De acordo com Sobral, há um projeto de modernidade e duplicação da linha. "A proposta já está no Ministério das Cidades, onde teremos uma reunião em 20 de maio para debater a liberação do recurso R$ 130 milhões, vindos do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC). Esse investimento será liberado em 2012. Isso vai permitir, entre outra medidas, a troca de dormentes de madeira por dormentes de concreto", disse Sobral.
Metrô sai dos trilhos em ponte e passageiros são retirados em Teresina (Foto: Thiago Amaral/Piauiimages/Folhapress)


Fonte: G1

READ MORE - Metrô de Teresina volta a funcionar após 3 dias parado para manutenção

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960