Motoristas e cobradores de Curitiba estão insatisfeitos com acordo do sindicato

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Um clima de insatisfação tomou conta de parte dos motoristas e cobradores de Curitiba e região, depois que o sindicato da categoria fechou um acordo com Urbs (Urbanização de Curitiba S.A.) e o Setransp (Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e região metropolitana), e cancelou a greve que estava programada para começar nesta terça-feira (1º de março). Para explicar a negociação e acalmar os ânimos, o presidente do Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e região), Anderson Teixeira, começou hoje (28) de madrugada a visitar as empresas e conversar com os trabalhadores. A primiera reunião aconteceu por volta das 4 horas, na Auto Viação Rendentor, na Cidade Industrial de Curitiba, e reuniu cerca de 500 pessoas.

Segundo Teixeira, foi explicado que, neste momento, o único índice possível foi o de 10%, abaixo dos 38% reinvindicados pela categoria. "Foi uma conversa olho no olho com os motoristas e cobradores apra esclarecer o que foi discutido na negociação. Sabemos que houve descontentamento de alguns funcionários do transporte coletivo e, por isso, viemos aqui explicar que este índice de 10% foi o máximo que cosneguimos negociar neste momento. Mas deixamos claro que o sindicato não parou de trabalhar porque fechou o acordo coletivo. Vamos continuar trabalhando e a maioria entendeu isso", afirmou Teixeira em entrevista à Banda B.

O presidente do Sindimoc disse ainda que vai continuar a visitar as empresas e ouvir os trabalhadores. "Vamos mostrar o que foi negociado e se a vontade da maioria contraria o acordo, vamos acatar a decisão dos trabalhadores", disse Teixeira, que afirmou ter saído da reunião na Redentor convencido de que a maioria concordou com o acordo fechado no Tribunal Regional do Trabalho.

Acordo

O indicativo de greve dos motoristas e cobradores do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana foi suspenso na última quarta-feira (23). O acordo feito no TRT Tribunal Regional do Trabalho cancelou a greve que estava programada para começar amanhã (1º de março). A mediação foi feita pela desembargadora Rosemarie Dietrich Pimpão, que propôs para as empresas que aumentassem a proposta de reajuste salarial que era de 8% para 10%. Foi esse o valor fechado.

No acordo firmado entre trabalhadores e empresas ficaram estabelecidas outras mudanças. Duas delas foram a transformação da cesta básica em vale refeição e o seguro de vida que será reajustado em 100%. O plano ambulatorial foi ampliado e deve cobrir outras áreas de necessidade não só dos motoristas e cobradores, mas também de seus familiares.

“Um dos avanços importantes destas negociações foi o congelamento das multas de trânsito. Nenhum motorista terá de pagar essas multas a Urbs até que seja formado um colegiado especial para julgá-las novamente”, afirmou Teixeira.

O acordo foi redigido no sindicato e homologado na sexta-feira (25) no TRT. Todos os benefícios serão retroativos a fevereiro, ou seja, os trabalhadores passam a receber os salários e benefícios reajustados a partir de março, mas deverão receber as diferenças relativas ao mês de fevereiro.
Fonte: Banda B

READ MORE - Motoristas e cobradores de Curitiba estão insatisfeitos com acordo do sindicato

Governo de São Paulo entrega novos trens para frota da CPTM

O governador do estado Geraldo Alckmin e o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, entregaram na quinta-feira, 24, três novos trens para a operação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na Estação Júlio Prestes, na Linha 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi). O evento também contou com a presença do presidente da CPTM, Mário Bandeira, e do Metrô, Sérgio Avelleda, e diretores das duas companhias.

Recentemente, a Companhia Paulista já havia adquirido 103 novas composições, todas equipadas com tecnologia de ponta como ar condicionado, câmeras de vigilância, sistema de informação audiovisual (monitores de vídeo e displays). Com essas três unidades, o número de novos trens entregues chega a 43. No total, o número de composições adquiras é 105 unidades.

São 24 carros novos para operar na linha 8 que vai para a região oeste, da estação Júlio Prestes até Itapevi. "É uma alegria poder investir no transporte de alta capacidade e de qualidade para a população. Hoje, CPTM e Metrô transportam juntos quase 6,5 milhões de pessoas por dia, o que representa 75% do transporte metroferroviário de todo o Brasil", enfatizou o governador Alckmin por ocasião da cerimônia de entrega das unidades.

Além da aquisição de trens, as seis linhas da CPTM vem passando por processo de revitalização, acrescida de modernização de estações e da infraestrutura (sinalização, telecomunicações, energia, rede aérea, via permanente e construção de passarelas).
Segundo o governador, até o mês de junho estarão operando mais 15 trens (oito carros cada), isto é, 120 carros a mais e até o ano que vem 62 trens a mais. "São quase 500 carros a mais. Na linha 8, que é de sete minutos no horário de pico, o intervalo entre trens deverá ser reduzido para quatro minutos", destacou.

A Linha 8-Diamante, que abrigou o evento da quinta-feira, é um exemplo desse processo, com investimentos totalizando R$ 600 milhões. Atualmente, a linha atende a mais de 420 mil usuários por dia, a maioria proveniente das cidades de Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba e Osasco.

Além de Itapevi e Engenheiro Cardoso, cujas obras foram concluídas no ano passado, as seguintes estações da Linha 8 passam por modernização: Jandira, Barueri, Carapicuíba e Osasco. Construídas na década de 1980, essas estações terão novos acessos, mezanino, passarela, equipamentos de acessibilidade (elevador, banheiro exclusivo, piso e rota táteis, comunicação em braile, adequação de corrimãos, rampas, etc.), Sala de Supervisão Operacional (SSO), salas técnicas e operacionais.

Novos sistemas de sinalização e controle de tráfego, telecomunicações, energia, rede aérea e via permanente também estão sendo implantados na Linha 8.

Novo visual
O design arrojado na parte externa dos três novos trens faz parte nova da nova comunicação visual da CPTM, com predominância das tonalidade vermelha, mais as cores cinza e branco. A parte interna também tem layout moderno e funcional. Os trens são totalmente acessíveis para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. As câmeras externas no primeiro e último carro mostram a movimentação na plataforma da estação.

A manutenção e renovação da frota da Linha 8 - Diamante faz parte de um acordo entre CPTM com Parceria Público-Privada, firmado no ano passado, com periodicidade der 20 anos. Além da incorporação gradativa de 36 novas composições a partir deste ano. Todas as intervenções estão em andamento. Com o incremento da frota, a Linha 8 - Diamante oferecerá mais regularidade e conforto aos usuários.

Fonte: DCI

READ MORE - Governo de São Paulo entrega novos trens para frota da CPTM

No Recife: Av. Dantas Barreto, Paradas demais, parada de menos.


As paradas dos ônibus intermunicipais da Região Metropolitana do Recife, que fica na av. Dantas Barreto estão totalmente inapropriadas para os usuários, além de não ter segurança nenhuma na parada, que fica próximo a um comércio ilegal (chamado feira da troca) as paradas de ônibus estão sem abrigos, sem sinalização e muito sujas.
Muitos usuários tem que ficar horas esperando um ônibus sem as mínimas condições de higiene. Muitos motoristas relatam que já era para existir um terminal apropriado para estas linhas intermunicipais.

Motorista que não quis se identificar relatou do perigo da área devido à feira de troca, e de muitos marginais que circulam pelo terminal.
O Blog Meu Transporte constatou que além desses problemas, os ônibus não têm lugar para estocagem, fazendo com que muitos ônibus fiquem horas em cima das calçadas e nas ruas próximas a via.
Para o usuário Milton Deoclécio, morador de nossa senhora do Ó, é uma vergonha não ter um terminal para tantos ônibus.

Enquanto não existe paradas apropriadas para os ônibus intermunicipais, na própria avenida está sobrando paradas, pois é, existe na Av. Dantas Barreto cerca de 10 paradas desativadas, essas paradas eram de linhas que foram deslocadas para outras vias da cidade e ficaram inutilizadas, prejudicando os comerciantes informais que ficam no camelódromo da cidade. Para Ângela Leandro, com as paradas desativadas o movimento de clientes caiu mais que a metade, ela relata que os ônibus foram transferidos para a chamada parte boa da cidade que é a Av. Conde da Boa Vista, relata. O fato é que enquanto tem usuários dos ônibus intermunicipais sofrendo sem paradas, na mesma via existe paradas desativadas que poderiam abrigar estes ônibus e dá mais conforto aos passageiros.

O Consórcio Grande Recife de Transportes prometeu responder a este problema após o carnaval, pois tem situações que é de competência do DER, o Blog Meu Transportes irar republicar está matéria após o carnaval com as respostas das instituições competentes.


Blog Meu Transporte
READ MORE - No Recife: Av. Dantas Barreto, Paradas demais, parada de menos.

"O trem bala é uma loucura", diz senador

Durante visita à Campinas neste sábado (26), o senador Aloysio Nunes criticou o projeto do Trem de Alta Velocidade (TAV), que vai ligar as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. "O trem bala é uma loucura", disse. Usando tecnologia de ponta, o trem bala - como é popularmente conhecido - é capaz de atingir 350 km/h.

O senador defende que o Brasil dobre a sua malha ferroviária e volte a ter trens regionais como no passado. "O Brasil precisa de um trem convecional, que atinge a velocidade de até 150 km/h, como os utilizados nos Estados Unidos e na Europa. Além de ser mais barato em relação ao TAV, ele atenderia melhor as necessidades dos brasileiros", explicou Aluysio Nunes.

O argumento de que o TAV será uma alternativa para o transporte de turistas que visitarão o Brasil em 2014, durante a Copa do Mundo de 2014, e em 2016, nos Jogos Olímpicos, não é suficiente segundo o senador. "Temos que pensar em um país da vida cotidiana, e não dos eventos". Ele sugere a ligação de Campinas a São José dos Campos por um trem convencional. O projeto custaria em torno de R$ 350 milhões, ao invés dos R$ 12 bilhões previstos para a execução das obras do trem bala.

A licitação para as empresas interessadas em financiar o projeto do TAV foi aberta em dezembro de 2010, mas em seguida foi suspensa porque apenas uma empresa apresentou proposta. De acordo com o senador Aluysio Nunes, ainda não se sabe se a demanda vai cobrir os investimentos que serão necessários para a execução do projeto. Ele diz que a maior parte do dinheiro que será investido terá como fonte os cofres públicos, e que por isso a verba poderia ser investida em outros setores, como reformas em aeroportos ou em trens regionais. A EPTV tentou contato com o Ministério dos Transportes para comentar as críticas, mas não conseguiu. 


Fonte: EPTV

READ MORE - "O trem bala é uma loucura", diz senador

No Rio, Prefeitura adia punição a motorista que desrespeitar corredor exclusivo para ônibus

A aplicação de multas para os motoristas que não respeitarem o novo corredor exclusivo para ônibus na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, em Copacabana, ainda não tem data para começar. A Prefeitura do Rio voltou atrás e decidiu ampliar a fase educativa, que terminaria segunda-feira. Criado para dar agilidade ao transporte público, o novo sistema de tráfego divide opiniões entre especialistas, pois pode ter reflexos negativos no restante do bairro.

Para o engenheiro de trânsito Fernando Mac Dowell, que percorreu a avenida a convite de O DIA, o fluxo de veículos na Atlântica e em vias perpendiculares vai aumentar consideravelmente. “Com menos espaço para trafegar na Nossa Senhora de Copacabana, o tráfego vai se realocar. É um processo natural. Os motoristas já estão optando por outras vias, que não vão suportar o aumento do fluxo”, alerta.

Quarta-feira, o trajeto entre a Rua Miguel Lemos e a Avenida Princesa Isabel foi percorrido em 20 minutos na pista destinada aos carros e em 10, na seletiva dos ônibus. No dia seguinte, a viagem foi repetida no mesmo trecho e horário, e o tempo de carro caiu pela metade.

Para Mac Dowell, a diferença mostra que o tráfego está escoando por outras vias. “Os motoristas já estão se mandando da Nossa Senhora de Copacabana. O fluxo diminuiu muito de um dia para o outro, não é normal”, avalia. O engenheiro alerta que o excesso de veículos em outras vias pode dar um nó no trânsito do bairro.

Já o engenheiro de trânsito Alexandre Rojas, privilegiar o transporte público tem suas consequências. Ele concorda com a implantação da pista exclusiva, mas ressalta que o BRS pode atrasar a viagem de quem opta pelo carro.

“O BRS é justificável e, no cenário que temos, é a melhor alternativa. Mas essa agilidade no transporte público tem um preço: sobra menos espaço para carros. Você tem que priorizar alguma coisa em detrimento de outra”, ponderou Alexandre Rojas.

A prefeitura continuará distribuindo panfletos educativos a semana que vem.

Solução

O engenheiro de trânsito Fernando Mac Dowell aponta o metrô como a melhor alternativa para desafogar o trânsito em Copacabana. “É o único sistema que tira o carro da rua”, afirma.

Mas o especialista acredita que é preciso melhorar o serviço prestado para atrair a população. “O sistema precisa chegar à Barra da Tijuca e o intervalo entre as composições tem que diminuir bastante. Desta forma, grande parte do fluxo de veículos vai deixar de passar por Copacabana”, acredita.


Fonte: O Dia Online

READ MORE - No Rio, Prefeitura adia punição a motorista que desrespeitar corredor exclusivo para ônibus

Circulação de trens na zona oeste de SP é restabelecida

A circulação de trens das linhas 7-rubi e 8-diamante da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) nas estações Lapa e Barra Funda, zona oeste de São Paulo, foi restabelecida no final da tarde deste domingo. A forte chuva que caiu hoje na cidade deixou as estações alagadas.

Segundo a CPTM, a linha 7 foi interrompida às 15h55, uma via voltou a circular às 17h07 e a outra às 18h50. Já a linha 8 parou às 15h05 e retornou às 19h30
Durante a interrupção, a CPTM acionou o sistema Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência), com transporte gratuito feito por ônibus entre as duas estações.

CHUVA
A forte chuva que atingiu São Paulo neste domingo deixou toda a cidade em estado de atenção. A região da Subprefeitura de Pinheiros e Butantã, na zona oeste de São Paulo, chegou a ficar por uma hora em estado de alerta --das 16h10 às 17h10--, depois de o rio Pinheiros transbordar nas proximidades da Cidade Universitária.
A escala usada pelo CGE passa por observação (condições normais), atenção (possibilidade de alagamentos), alerta (transbordamento de rios e córregos) e alerta máximo (estado de calamidade pública).

Os bombeiros foram chamados para atender a várias ocorrências de alagamento, sobretudo na zona oeste. De acordo com os bombeiros, uma pessoa ilhada foi resgatada de um ônibus tipo lotação na avenida Pompeia, na zona oeste, e passa bem.

Uma mulher ilhada entrou em trabalho de parto dentro de seu carro, na marginal Pinheiros, e teve que ser socorrida pela equipe do helicóptero Águia, da PM. Ela foi levada ao Hospital São Camilo, em Pompeia (zona oeste), a tempo, segundo a PM.

O estacionamento e a portaria da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), que fica na região oeste, ficaram inundados. Segundo funcionários do local, o estoque de frutas e verduras não foi atingido.

O aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, está aberto para pousos e decolagens, mas opera com uso de instrumentos desde as 15h20, por causa da visibilidade ruim.
O barracão da escola de samba Pérola Negra, que fica sob o Viaduto Mofarrej, na Vila Leopoldina, zona oeste da cidade, ficou inundado. A chuva estragou fantasias e algumas esculturas de carros alegóricos.

Cidades da Grande São Paulo também sofreram com a chuva, de acordo com os bombeiros. As que mais solicitaram serviços dos bombeiros foram Osasco e Barueri --que ficam a oeste de São Paulo.
Uma estação automática do CGE, instalada no Butantã, mostrou, em números ainda não consolidados, que em duas horas choveu 84 milímetros na região oeste --mais do que um terço da média mensal de fevereiro, de 217 milímetros. Os relatórios consolidados sobre a chuva deste domingo ficarão prontos na segunda (28) pela manhã.


Fonte: Folha.com

READ MORE - Circulação de trens na zona oeste de SP é restabelecida

Em Campo Grande, Nova tarifa do transporte coletivo passa a vigorar

Começou a valer as novas tarifas do transporte coletivo na cidade, para linhas urbanas o valor será de R$ 2,70 para linhas urbanas, R$ 3,35 para linhas executivas, o chamado fresquinho, e R$ 9,60 para tarifa cheia até o Distrito de Anhanduí. O troco máximo dentro dos coletivos será de R$ 10,00.
O decreto que estabelece o preço da tarifa de R$ 2,70 para as linhas urbanas, um aumento de 8% em relação ao preço atual, também estipula 7 datas comemorativas em que haverá desconto no valor da tarifa. O usuário que usar cartão para pagar a passagem vai pagar, nesses dias, R$ 1,00.
Essa tarifa vale para o Dia do Trabalhor (1º de maio), Dia das Mães (9 de maio), Dia dos Pais (9 de agosto), Aniversário de Campo Grande (26 de agosto), Dia de Finados (2 de novembro), Natal e Ano Novo.
Para a Técnica de Penitenciária, Micheline Teles, 38 anos, o preço da passagem em Campo Grande é abusiva. “Faz um ano que moro aqui na cidade e não me conformo com o valor dessa tarifa. A cidade é um ovo, sou de Pernambuco, lá a gente anda Recife toda pelo valor de R$ 1,85, argumentou.
“A passagem só aumenta mesmo, já tem uma hora que estou esperando ônibus. O preço é alto e a qualidade é péssima”. afirma a operadora de Telemarketing, Vanessa Firmo Ferreira, 29 anos.
A diarista, Lourdes Firmo Ferreira, 47 anos, reclama que todos os domingos têm que pegar ônibus para ir para a igreja. “Esse valor é auto demais, o salário mínimo aumenta e junto com ele sobe tudo”, lamenta Lourdes.

Reajuste - Os novos preços do transporte coletivo foram anunciados na semana passada, após reunião entre representantes das empresas, da Agetran (Agência de Transporte e Trânsito) de Campo Grande e da Agência de Regulação de Serviços Públicos Delegados.
A tarifa, segundo foi explicado, foi calculada com base em planilha elaborada pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). O aumento do preço do diesel foi um dos fatores apontados para o reajuste de 8%.


READ MORE - Em Campo Grande, Nova tarifa do transporte coletivo passa a vigorar

Em Curitiba, Pontos de ônibus podem ganhar informação sobre horários das linhas

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Os vereadores de Curitiba devem votar na próxima segunda-feira (28) um Projeto de Lei que obriga a Urbs a implantar os horários dos ônibus em todos os pontos da Capital. A proposta é do vereador Julião Sobota (PSC). Caso seja aprovada em sessão plenária e sancionada pelo prefeito, a informação de saída e chegada no terminal e ponto final deverá ser afixada em local visível e de fácil acesso.

Atualmente, os horários dos ônibus são disponibilizados nos terminais e pela internet, mas o parlamentar quer melhorar este acesso aos passageiros.

“Esta solicitação tem o objetivo de atender grande parte da população curitibana, usuária do transporte coletivo e que necessita desta informação”, justificou o vereador no projeto. Ele acredita que isto facilitará a vida de muitos usuários. “As pessoas poderão se programar melhor para seus afazeres diários”, acrescentou. A medida também auxiliará na fiscalização do cumprimento da programação.

Parquímetros — A Câmara de Curitiba também aprovou nesta semana, em plenário, pedido de informações da vereadora Julieta Reis (DEM), que indaga a Urbs sobre a viabilidade do projeto de implantação de parquímetros para as áreas do EstaR na cidade, o Estacionamento Regulamentado. Julieta Reis questiona a empresa “se existe um projeto a curto prazo para realizar o processo de licitação e pergunta, também, sobre a previsão da publicação do edital".

READ MORE - Em Curitiba, Pontos de ônibus podem ganhar informação sobre horários das linhas

No Rio, Faixa preferencial reduziu em 11 minutos viagem de ônibus

Enquanto os passageiros de ônibus tiveram seu tempo de viagem reduzido em 11 minutos, de 23 para 12 minutos, depois da implantação da faixa preferencial em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, os motoristas dos demais veículos aumentaram em um minuto seu tempo no tráfego, de 18 para 19 minutos. Esses dados foram anunciados pelo prefeito Eduardo Paes, na entrega da reforma de R$ 930 mil do piscinão de Ramos, neste sábado (26).

Fonte: R7.com

Paes admitiu que houve erro no planejamento do BRS (Bus Rapid System), a faixa preferencial para ônibus na avenida Nossa Senhora de Copacabana, demarcada no dia 19. Segundo ele, a comunicação da troca de linhas e como funcionaria o novo sistema deveria ter sido feita com pelo menos vinte dias de antecedência. No entanto, para o prefeito, o que importa agora é o resulta final, que ele define como um sucesso.
- O corredor está indo bem. Até todo mundo se organizar vai doer um pouquinho. Mas a cidade é de todos, não é propriedade privada de ninguém. Conseguimos incentivar o transporte coletivo. Ao olhar pelas câmaras a avenida Nossa Senhora de Copacabana percebemos que aquilo sim é uma cidade civilizada.
Ainda segundo o prefeito, o número de ônibus no horário de pico também caiu no trecho, passando de 419 para 292. Os demais veículos aumentaram de 1.198 para 1.429. 

READ MORE - No Rio, Faixa preferencial reduziu em 11 minutos viagem de ônibus

Construção de ciclovias em Santos está 65% concluída, diz prefeitura

Pelo menos 65% das obras que envolvem a construção de ciclovias nas avenidas Ana Costa e Pinheiro Machado (Canal 1), já estão concluídas. A informação é da Prefeitura.

Na Avenida Costa, os serviços se concentram entre as ruas Espírito Santo e Pedro Américo. No local, de acordo com a Prefeitura, está sendo feita a concretagem das pistas. No total a obra terá 3,5 km, da Avenida Rangel Pestana até a praia.

No momento, ainda conforme a Prefeitura, o trecho disponível situa-se entre a Rangel Pestana e a Espírito Santo, onde os ciclistas já circulam. "Falta apenas a sinalização de solo e semafórica", disse o arquiteto Ronald Couto Santos, da Secretaria de Infraestrutura e Edificações (a Siede).

O projeto contemplou a preservação das 294 palmeiras imperiais, bem como a ampliação da área ajardinada em 11 mil m² de grama e implantação de rampas e de piso tátil nas travessias, facilitando a circulação de pessoas com deficiência.

Na próxima semana, serão iniciados trabalhos no canteiro central, entre a Francisco Glicério e a praia.

Pinheiro MachadoAs obras da ciclovia do Canal 1 também estão sendo intensificadas com várias frentes de trabalho. A pista no trecho que vai da Claudio Luiz da Costa com o canal 1 até próximo da via férrea (proximidades da Francisco Glicério) está praticamente concluída. Restam alguns detalhes de acabamento.

Os trabalhos se concentram em alguns cruzamentos com a readequação do traçado geométrico das cabeceiras dos canais, recuperação de calçadas, instalação de rampas de acesso, piso tátil, e de guarda-corpo junto às muretas, que estão sendo reconstruídas.

A ciclovia é dividida em dois segmentos: um começa na Claudio Luiz da Costa com Canal 1 até a Rua Carlos Gomes (sentido Centro-praia) e a outro da Carlos Gomes até a linha férrea (direção praia-Centro).

Depois de terminadas, ambas as faixas vão se interligar ao sistema de ciclovias da praia, Francisco Glicério e Waldemar Leão. Os recursos das obras são provenientes do Dade (Departamento de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias) e atingem R$ 1.839.124, 54 (Ana Costa) e R$ 3.387.914, 84 no Canal 1.
Segundo a Administração Municipal, depois que as ciclovias estiverem prontas, o Município contará com 28 km de vias destinadas aos ciclistas.


Fonte: A Tribuna

READ MORE - Construção de ciclovias em Santos está 65% concluída, diz prefeitura

Tarifa de ônibus de Belém não vai ser reajustada e continua sendo a mais barata do Brasil

Aumento do preço da passagem de ônibus em Belém, por enquanto, não. Essa é a posição da Companhia de Transportes do Município de Belém (CTBel) ao pedido dos empresários de ônibus, formalizado em ofício do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setrans-Bel) e protocolado na CTBel, que solicitava aumento da tarifa de ônibus urbano de R$ 1,85 para R$ 2,15, um reajuste de 16,22%.
Em ofício-resposta ao Setrans-Bel, a diretora-superintendente em exercício da CTBel, Ellen Margareth, argumenta que não pode agora dar provimento ao pleito dos empresários por reajuste da tarifa de ônibus, pois a Companhia precisa ainda estabelecer critérios a serem cumpridos por eles em relação à qualidade e melhoria do transporte coletivo para a população.
Dentre esses critérios para uma possível discussão de uma nova tarifa com os empresários, Ellen Margareth cita a idade média da frota aquém do ideal; o reordenamento das linhas em andamento no planejamento do órgão; encerramento da pesquisa de catraca; e, por fim, o descumprimento pelas empresas às ordens de serviço referentes ao quadro de horário nas linhas, frota reduzida e quilometragem operacional.
Segundo Ellen Margarteh, a CTBel está realizando estudo desde novembro do ano passado para verificar se esses parâmetros operacionais estão sendo cumpridos pelas empresas de ônibus. Só após esse estudo - que não tem previsão de conclusão - é que a Companhia analisará os pleitos dos empresários em relação a um novo aumento da tarifa de ônibus urbano em Belém.

Fonte: Pref. de Belém

Share |
READ MORE - Tarifa de ônibus de Belém não vai ser reajustada e continua sendo a mais barata do Brasil

Ônibus intermunicipais serão proibidos de circular no corredor de ônibus de Blumenau

A proibição da circulação de ônibus intermunicipais no corredor de ônibus de Blumenau desagrada grande parcela da população pomerodense e de cidades vizinhas desde que o projeto estava somente no papel. Com a implementação do projeto, as reclamações não param de chegar à redação do Jornal de Pomerode.
Os usuários do transporte intermunicipal questionam quais são as vantagens do Serviço Autônomo Municipal de Trânsito e Transportes, Seterb, ao proibir a entrada dos ônibus de cidades vizinhas, que trazem trabalhadores e consumidores a Blumenau. “Como usuária, posso apontar o contrário, ou seja, quais são as desvantagens, já que os prejuízos para cada um de nós usuários são enormes. Em certos casos, temos que pagar mais do que o dobro de transporte, viajar em ônibus lotados em Blumenau, ter que sair antes de casa e voltar mais tarde, descontentamento e decepção”, aponta por e-mail, uma das leitoras do JP.
Entre as reclamações, os usuários acreditam que a medida fará com que aumente o trânsito de veículos de passageiros, pois, com o preço elevado do transporte, utilizarão carros, motos, outros optarão pelas vans e alguns trocarão de emprego, deixando de pagar seus impostos e fazer compras em Blumenau. “Ou seja, a medida tende a ser menos vantajosa para o consórcio Siga e para os cofres municipais, do que o inicialmente planejado”, avaliam.
Uma internauta sugeriu bom senso às autoridades, pois os poucos ônibus intermunicipais não causam engarrafamentos, especialmente com os corredores em operação. “Mas a proibição arbitrária trará mais congestionamentos, indo na contramão do Projeto Blumenau 2050”.
Outra leitora, Tatiane C. V. Just, explica que trabalha em Blumenau e também necessita utilizar diariamente o transporte coletivo. “Muitas pessoas de Pomerode devem estar se perguntando como vai ficar sua situação. Vários trabalhadores serão prejudicados”.

Entenda a situação
As empresas de ônibus intermunicipais serão notificadas e informadas que, a partir do dia 10/04, não poderão mais compartilhar a infraestrutura do transporte coletivo urbano de Blumenau.
Estudos estão sendo realizados com objetivo de fazer a integração física e tarifária entre o transporte intermunicipal e o transporte coletivo blumenauense. Para isso, um grupo de trabalho foi constituído, envolvendo técnicos do Departamento de Trânsito e Terminais (Deter), Serviço Autônomo Municipal de Trânsito e Transportes (Seterb), Consórcio Siga e consultoria contratada pelas empresas de ônibus intermunicipais, que tem por objetivo concluir os trabalhos e oferecer esta inovação para o transporte coletivo da região.
A consultoria curitibana representa as três empresas de Transportes, Coletivos Volkmann Ltda., Auto Viação Rainha Ltda. e Viação Verde Vale. “Estamos elaborando um projeto de integração físico tarifária. A empresa responsável garantiu a integração da região metropolitana de Curitiba. Investimos neste projeto na tentativa de beneficiar a população. Se o passageiro tiver mais gastos e ficar insatisfeito com o serviço oferecido, também seremos prejudicados”, explicou Peter Stephan Volkmann, que atua na Gestão de Pessoas da empresa.
Segundo a empresa Volkmann, o projeto está previsto para ser concluso em 90 dias. “Caso seja necessário, solicitaremos a ampliação do prazo, ou seja, se não tivermos o projeto em mãos até o dia 10/04, pediremos mais 60 dias”, complementa.

Visão do Seterb
Em contato com o Seterb, através do presidente Rodolfo Clebesch, o mesmo informou que a intenção na verdade, é criar um sistema de integração que leve passageiros de Pomerode, por exemplo, até Ilhota, Blumenau e outras cidades que farão parte deste sistema. “Será uma interligação metropolitana, onde o passageiro pagará apenas uma passagem para ir a todos esses lugares”, relata o presidente. Segundo ele, isso melhorará significativamente o transporte da região.
O segundo motivo que leva os passageiros da empresa Volkmann a não poderem mais desembarcar no corredor de ônibus de Blumenau, é o trânsito da cidade. “Há 15 anos, quando implantamos o sistema integrado, 130 mil blumenauenses por dia, tiveram que sair da comodidade de pegar apenas um ônibus para chegar a qualquer lugar da cidade. Todas, desde aquela época, têm que desembarcar em algum terminal para se dirigir ao centro da cidade. Isso, já há 15 anos, fez com que dois mil ônibus parassem de circular pelo centro de Blumenau por dia”, relata.
Atualmente, seis mil pessoas, em média, vêm de outros municípios diariamente até Blumenau. A intenção é que elas desçam em um ponto específico, não paguem outra passagem, e de lá, sigam até os pontos desejados através dos ônibus disponibilizados pelas empresas específicas da cidade. “Serão linhas alimentadoras centrais, que farão o trabalho de levar e buscar esses passageiros aos pontos da cidade, isso, sem custos ou tarifas adicionais ao passageiro”.
O presidente finaliza relatando que até 10 de abril, possivelmente esse sistema piloto deva entrar em vigor. “Desejamos que isso aconteça”, finaliza.

Fiscalização
Desde a última segunda-feira, dia 21, o primeiro trecho do corredor exclusivo de ônibus, localizado na Rua Sete de Setembro, está sendo fiscalizado pelos agentes da Guarda Municipal de Trânsito. Os corredores são faixas exclusivas dedicadas à circulação do transporte público coletivo de Blumenau.
A regulamentação está prevista no Artigo 184 do Código de Trânsito Brasileiro, que regulamenta a faixa da direita como de circulação exclusiva para determinado tipo de veículo, exceto para acesso a imóveis lindeiros ou conversões à direita. Para o condutor que não respeitar a sinalização, será aplicada a notificação de trânsito. A infração é leve e o valor é de R$ 42 até o vencimento.
Saiba mais
Os corredores de ônibus estão em funcionamento desde o dia 16 de janeiro na Rua 7 de Setembro. Está prevista para o início abril, a instalação das estações de pré-embarque, onde o passageiro efetuará o pagamento da passagem antes de entrar no ônibus.

Corredores de ônibus
Os corredores de ônibus são vias, exclusivas ou preferenciais, dedicadas à circulação de transportes públicos rodoviários, para que haja maior fluidez no tráfego. Com o objetivo de proporcionar mobilidade urbana, especialmente nos horários de pico, a Prefeitura planejou a implantação de nove trechos de corredores na área central do município. A mudança permitirá que o transporte coletivo tenha uma faixa própria na qual poderá circular com mais velocidade e chegar próximo ao horário esperado pelo usuário, tanto nos pontos de rua quanto nos terminais.

Cronograma de obras
As obras estão sendo realizadas nas Ruas 7 de Setembro, Engenheiro Paul Werner, São Paulo e 2 de Setembro, e nas Avenidas Beira-Rio e Martin Luther. A obra é executada com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor total de R$ 4,6 milhões.
Em etapas posteriores, os corredores de ônibus serão implantados em mais oito trechos: T1 – Rua Sete de Setembro (Rua São José até Rua Amazonas); T2a – Avenida Beira-Rio (Início até ponte Adolfo Konder); T2b – Avenida Beira-Rio (Ponte Adolfo Konder até Avenida Martin Luther); T3 – Avenida Martin Luther (Início até Rua Heinrich Hosang); T4 – Rua São Paulo (Saída Ponte Tamarindo até Rua Henrique Clasen); T5 – Rua Engenheiro Paul Werner (Colégio Machado de Assis até Rua São Paulo); T6 – Rua São Paulo (Rua Antônio da Veiga até Rua Pedro Zimmermann); T7 – Rua 2 de Setembro (Ponte Udo Deeke até Rua Santa Catarina); T8 – Rua 2 de Setembro (Rua 25 de Julho até Ponte Parada 1 - contra-fluxo).


READ MORE - Ônibus intermunicipais serão proibidos de circular no corredor de ônibus de Blumenau

Metrô de São Paulo prevê linha 6 só para 2017

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Foto: Diego Silva
Brasilândia e Freguesia do Ó, na zona norte, Perdizes e Pompeia, na zona oeste, ainda terão que esperar seis anos para utilizar a prometida linha 6-laranja do metrô.
O governo Geraldo Alckmin (PSDB) revelou ontem uma programação "realista" para esse projeto sair do papel: as obras devem começar em 2013 e a primeira etapa só deve ser concluída em 2017.
Ou seja, a ligação de 15 km de Brasilândia a São Joaquim estará disponível apenas no penúltimo ano de mandato do próximo governador.
A linha 6 foi anunciada com alarde em março de 2008. O governo José Serra (PSDB) estimava que as obras começariam em 2010 e terminariam de 2012 a 2013.
Após atrasos na contratação de projetos, a última previsão divulgada pela gestão passada era que tudo ficaria pronto até 2014, ano da Copa.
Ao assumir a pasta dos Transportes Metropolitanos do governo Alckmin, Jurandir Fernandes admitiu que esse prazo não seria possível -mas não fixava datas. A avaliação é que não há como entregar antes de 2017.
Segundo ele, não se trata de falta de empenho, mas de uma visão "com muita clareza" sobre uma proposta que ainda não tem projetos concluídos nem licitação pronta.
"Existe vontade política do governador, existem recursos possíveis, existe um mercado que quer. É uma questão de "timing". Tem que fazer um projeto básico que demora isso. Tem a licitação que demora aquilo", disse.
"Não vi até agora nenhuma linha de metrô ser feita em menos de cinco anos. Você faz extensões. Mas uma linha completa leva de cinco a oito anos", afirmou ele.
O secretário alega que, apesar da demora, a linha "vai se tornar irreversível".
EXTENSÃO
A 6-laranja é conhecida como a linha das universidades -passa, por exemplo, pela PUC, em Perdizes, e pelo Mackenzie, em Higienópolis.
O projeto básico dela está na reta final. Neste semestre será lançada uma pré-qualificação de empresas interessadas. Depois, a contratação das obras -que pode ser com parceria público-privada.
O governo estuda a inclusão de duas extensões da linha 6. Do lado leste, no sentido Anália Franco; do lado oeste, no sentido "Piritubão" (complexo de convenções planejado pela prefeitura).
Mas, diz Fernandes, a previsão para 2017 se refere só ao "coração da linha", entre Brasilândia e São Joaquim. "As extensões ficariam para uma segunda fase", afirma.
Outros projetos divulgados na gestão passada já tiveram prazos revistos. Entre os que não ficarão mais prontos até 2014 estão a extensão da linha 5-lilás e a 15-branca.



READ MORE - Metrô de São Paulo prevê linha 6 só para 2017

Ônibus de 02 andares voltam a circular na cidade do Porto

Os 15 novos "gigantes" da STCP vão estar ao serviço, durante os dias úteis, nas linhas Bolhão-Gondomar (800), Bolhão-Travagem (702) e Bolhão-Castelo do Queijo (200).
A nova frota de autocarros de dois pisos da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) opera a partir de segunda-feira, pondo termo a um hiato de duas décadas no uso desse tipo de veículo para serviço urbano regular.

Aos fins-de-semana, asseguram o percurso Lóios-Matosinhos (500), pela zona marginal, disse a presidente da STCP, Fernanda Meneses, que falava aos jornalistas após a "antestreia" de um dos autocarros, numa viagem para convidados e jornalistas.
Os novos veículos visam, de acordo com explicações avançadas na altura, servir linhas com muita procura e pouca rotatividade.
A sua vantagem face aos autocarros articulados, que a empresa também comprou recentemente, é que conseguem circular em arruamentos mais estreitos, sem prejuízo da lotação, que é de 126 lugares, 91 dos quais sentados, muito superior à de um autocarro normal.
Os novos veículos custaram 395 mil euros cada e são similares aos que circulam em Berlim.

Fonte: DN Portugal

READ MORE - Ônibus de 02 andares voltam a circular na cidade do Porto

Reajuste nas tarifas de ônibus de Campo Grande sai do Diário Oficial

Decreto do prefeito Nelson Trad Filho publicado na edição de hoje do Diário Oficial do Município torna oficial o reajuste da passagem do transporte coletivo urbano em Campo Grande com valor fixado em R$ 2,70.
A tarifa diferenciada, no valor de R$ 1 foi instituída, para pagamento exclusivo com cartão eletrônico, em sete datas comemorativas. O usuário do serviço terá acesso ao valor no Dia do Trabalhador, Dia das Mães, Dia dos Pais, Aniversário da Cidade, Finados, Natal e Ano-Novo.
A publicação também estipula o valor máximo de troco em R$ 10.
O novo valor da tarifa passa a valer no dia 28 de fevereiro.
Também foram fixados novos valores para a tarifa do transporte coletivo de passageiros entre o município de Campo Grande e o distrito de Anhanduí. A partir da data estipulada o valor a ser cobrado será de R$ 9,60.
Trechos específicos também terão passagens específicas.

Confira
Trecho entre Campo Grande e Chácara das Mansões – R$ 4,60
Trecho entre Chácara das Mansões e Cachoeira – Cachoeirinha – R$ 2,50
Trecho entre Cachoeirinha - Anhanduí (ida ou volta) – R$ 2,50
Trecho entre Cachoeirinha – Cachoeira/Chácara das Mansões – R$ 2,50
Trecho entre Cacheira/Chácara das Mansões – R$ 4,60
A tarifa para o transporte coletivo urbano das linhas circulares executivas também sofreu reajuste e passará a valer R$ 3,25.



READ MORE - Reajuste nas tarifas de ônibus de Campo Grande sai do Diário Oficial

Bilhete do metrô no Rio subirá para R$ 3,10 em abril

A Agetransp informou, nesta terça-feira, que o preço da passagem do Metrô Rio sofrerá um reajuste a partir do dia 2 de abril. O valor do bilhete unitário, que hoje custa R$ 2,80, passará para R$ 3,10.
De acordo com a Agetransp, o índice do reajuste foi determinado pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM) acumulado no período de janeiro de 2010 a janeiro de 2011, que foi de 11,5%. Ainda segundo a Agência, o reajuste anual tarifário está previsto em contrato de concessão.
Fonte: Terra

READ MORE - Bilhete do metrô no Rio subirá para R$ 3,10 em abril

Manaus terá ônibus novos a partir de maio deste ano

A licitação do transporte coletivo de Manaus deve viabilizar a entrada de 858 ônibus novos a partir de maio deste ano. O anúncio foi feito, nesta sexta-feira (25), pelo diretor da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Marcos Cavalcante, durante a abertura do segundo lote de envelopes com os nomes das empresas aprovadas a seguir na concorrência para exploração do serviço na capital. A Prefeitura prevê a entrada de 1.108 ônibus novos no sistema até julho.

A SMTU autorizou o retorno das cinco empresas reprovadas na primeira etapa da licitação a concorrer na segunda fase do processo. Segundo Cavalcante, os empresários apresentaram documentos com garantias de ajuste das propostas apresentadas anteriormente. As empresas apresentaram propostas técnicas, como a outorga, que define o valor da tarifa cobrada e documentações sobre o serviço prestado no transporte coletivo. A Comissão Especial de Licitação (CEL) da SMTU, realizará um mutirão neste fim de semana para analisar as documentações das empresas.  O resultado final da licitação deve ser divulgado na próxima segunda-feira (28), com publicação no Diário Oficial do Município (DOM).

O edital da Prefeitura de Manaus prevê a divisão de dez lotes de linha no sistema. Cada conjunto terá no máximo 200 ônibus e uma empresa poderá ter apenas dois lotes. Segundo Marcos Cavalcante, "não há risco de inviabilidade" na segunda fase. Ele também afirmou que a tarifa de ônibus deve ser reajusta em meados de junho deste ano, após a circulação dos novos ônibus nas ruas e análise das propostas dos empresários, Prefeitura e Câmara Municipal de Manaus (CMM). Segundo ele, o valor do investimento no transporte coletivo proposto pelas nove empresas chega ao montante de R$ 10 milhões.

A nova licitação do transporte coletivo foi lançada em dezembro do ano passado. A Prefeitura deu início ao certame no último dia 4 de fevereiro, com a abertura dos envelopes com as propostas. Ao todo, 37 empresas compraram o edital, mas apenas nove apresentaram todos os documentos: City Transportes Ltda, Viação São Pedro Ltda, Rondônia Comércio e Extração de Minérios Ltda, Viação Nova Integração Ltda, Via Verde Transportes Coletivos Ltda, Transtol Empresa de Transporte Coletivo Toledo Ltda, Expresso Coroado Ltda, Global GNZ Empreendimentos e Participações Ltda e Auto Ônibus Líder Ltda.

READ MORE - Manaus terá ônibus novos a partir de maio deste ano

Paulistanos estão com dificuldades para adquirir o Bilhete Único

Os paulistanos que querem utilizar o Bilhete Único estão com dificuldades para adquirir o cartão, que pode ser utilizado como pagamento da tarifa nos ônibus municipais, no Metrô e na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Principalmente nas cabines da rede Pague Express, que ficam nas estações do metrô, o bilhete é artigo raro. A São Paulo Transporte (SPTrans), empresa que cuida do transporte coletivo na cidade, diz que não faltam cartões.

A consultora de vendas Aline Geraldo, de 30 anos, teve dificuldades para adquirir o Bilhete Único. "Já procurei várias vezes, mas a gente não acha. O meu bilhete foi roubado, e desde então eu estou usando o do meu namorado", conta. O tesoureiro Genivaldo de Oliveira, 44 anos, também reclama do problema. "Geralmente não tem o cartão quando a gente vai comprar".

A reportagem esteve esta semana em três postos de venda do Bilhete Único, dois em estações do metrô e um numa casa lotérica. Em nenhuma deles havia o cartão. "A SPTrans manda só de vez em quando", disse uma funcionária da rede Pague Express. A atendente da lotérica também afirmou que é muito difícil a unidade receber o bilhete da SPTrans. "Quando vem é só um pouco, e acaba rapidinho."

Além da dificuldade de encontrar o Bilhete Único, os usuários que já têm o cartão reclamam dos constantes defeitos. "Eu uso todo dia, e o meu cartão já deu erro várias vezes nas catracas. Para recarregar então, demora meia hora", afirma o aposentado Antônio Inácio da Silva, 62 anos. Já a estudante Paula de Souza, 18 anos, conta que o cartão, que usa há dois anos, já "desmagnetizou" e que foi preciso levá-lo a uma unidade da SPTrans para recuperar seus créditos.

Outro lado
A SPTrans alega que nunca falta Bilhete Único em nenhum dos seus 41 postos. Segundo a empresa, existem outros 6 mil pontos de recarga na cidade de São Paulo. "Às casas lotéricas, são disponibilizados cerca de 50 mil novos cartões por mês. Nos demais postos a SPTrans trabalha com pedidos, que são atendidos em 48 horas", diz nota enviada pela empresa. Já o Metrô informa que a SPTrans coloca à disposição um lote semanal de 10 mil unidades para a rede Pague Express. "Vale destacar que, na semana que antecedeu a nossa atualização tarifária, foram retirados pela Rede Pague Express 15 mil cartões, 5 mil unidades acima do habitual", explica a companhia.

De acordo com os dados da SPTrans, existem hoje 20 milhões de unidades ativas do Bilhete Único. A empresa afirma que os cartões têm uma vida útil de três a cinco anos, "desde que se tomem cuidados como não dobrá-los ou amassá-los, o que pode desconectar a antena do chip". A SPTrans explica ainda que o cartão não sofre interferência de campos magnéticos e não tem nenhum problema guardá-lo junto de cartões de bancos, como pensam muitos usuários.



READ MORE - Paulistanos estão com dificuldades para adquirir o Bilhete Único

Validade do passe escolar 2010 será prorrogada em Rio Grande

A Secretaria Municipal da Segurança, dos Transportes e do Trânsito (SMSTT) vai prorrogar a validade dos cartões magnéticos de 2010, dos alunos de todas as escolas do Município, até o próximo dia 31 de março.

De acordo com o secretário municipal de Transportes, Enoc Guimarães, a prorrogação é necessária em razão de muitas escolas ainda não terem encaminhado à secretaria as listas com a relação de alunos que utilizam o passe escolar, o que dificultou a sua renovação prévia.

Com a extensão da validade os estudantes poderão fazer a recarga para o mês de março nas unidades da praça Tamandaré e Mais Rio Grande, para posteriormente realizarem a revalidação dos seus cartões.

O prazo para entrega da lista pelas instituições estudantis estava estabelecido para o dia 18 de fevereiro, no entanto, nem todas instituições conseguiram entregar a relação de alunos matriculados. Apesar do início das aulas da escola privada e a aproximação do ano letivo das escolas públicas, foram registrados 637 renovações do passe escolar.

Segundo o secretário, a partir do mês de abril a recarga dos cartões poderá ser feita também pela internet. O pagamento poderá ser feito por boleto bancário ou diretamente na conta. Atualmente, no Município, 98% do pagamento dos vales-transportes é realizado via internet.

A secretaria lembra que os cartões utilizados serão os mesmos, sendo apenas revalidados. Por isso, é importante os alunos conservarem seus cartões para que não seja necessário pagar pela segunda via. A SMSTT pede que as escolas que ainda não enviaram suas listas, que as enviem o mais breve possível para facilitar e agilizar a validação do passe escolar aos seus alunos.

Coletivos têm alteração no horário

A Viação Noiva do Mar informa aos usuários do transporte coletivo que a partir de segunda-feira, 28, os horários de algumas linhas serão alteradas. A alteração é motivada em razão do retorno das aulas escolares e o término da temporada de verão.

As linhas P 03 Barra via INSS, P 09 Cassino e Cassino via Cidade Nova, P 04 Dique Seco via Furg Centro, P 14 Furg, P 05 Polivalente via Avenida Pelotas, P 06 Polivalente via Buarque de Macedo, P 10 Parque Marinha, P 11 Parque São Pedro e P 15 Quinta, J 04 Junção/Cassino e C 01 Circular Cassino.

Os horários estarão à disposição de todos os clientes e usuários a partir do dia 26, sábado, no portal da companhia Noiva do Mar. Mais informações podem ser esclarecidas pelos telefones 3293.4500 (Garagem da Noiva do Mar), 8111.2788 (Abrigo central), 8111.2787 (Cassino Centro) e 8111.2789 (Cassino Praia).


READ MORE - Validade do passe escolar 2010 será prorrogada em Rio Grande

SMTU faz abertura do segundo lote de envolpes da licitação do transporte

Manaus - O segundo lote de envelopes com as propostas técnicas das nove empresas habilitadas a continuar no processo de licitação do transporte coletivo da capital foi aberto na manhã desta sexta-feira (25), no auditório anexo da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), no bairro de Flores (zona Oeste).

As propostas técnicas incluem valor do preço pago pelo perador do sistema, a chamada “outorga”, e documentos que comprovem a experiência das empresas no ramo do transporte coletivo. De acordo com a SMTU, o edital exige que o grupo vencedor do edital renove a frota de 800 ônibus em toda a cidade, divididas em dez lotes com 235 linhas.

A divulgação da primeira etapa do processo, com a abertura do primeiro lote de envelopes, aconteceu no último dia 4 de fevereiro, onde apenas quatro das nove empresas que se candidataram ao processo, aberto em dezembro do ano passado, foram imediatamente habilitadas.

Das outras cinco empresas não imediatamente aprovadas, quatro estavam pendentes apenas de documentação e outra entrou com recurso dentro do prazo previsto – o que permitiu que todas permanecessem após a primeira etapa do certame.

As empresas que disputam são Viação São Pedro LTDA, Expresso Coroado LTDA, Via Verde Transportes Coletivos LTDA, City Transportes LTDA, Rondônia Comércio e Extração de Minérios LTDA, Viação Nova Integração LTDA, Transtol Empresa de Transporte Coletivo Toledo LTDA, Global GNZ Empreendimentos e Participações LTDA e Auto Ônibus Líder LTDA.

Mudança na data de divulgação
Originalmente marcado para o próximo dia 1º de março (terça-feira), o resultado da segunda etapa do processo licitatório pode ser antecipado para próxima segunda-feira (28), conforme informou o presidente da SMTU, Marcos Cavalcante.

O presidente disse ainda que a Comissão vai realizar um “mutirão” neste fim de semana para agilizar a divulgação do resultado. “Vamos trabalhar sábado se for preciso, domingo se for preciso”, disse Cavalcante.
O presidente da SMTU informou ainda que após a divulgação da segunda etapa do processo, as empresas já terão “certeza” da vitória ou da derrota no certame, “Acredito que até maio os ônibus estarão circulando na cidade. É um prazo razoável”, disse Marcos Cavalcante.

Fase de transição
“Já estou marcando minha viagem a São Paulo e para Caxias do Sul para contactar os fornecedores de chassi, carroceria e as montadoras para que estas dêem prioridade a Manaus ante o caos do trasnporte”, disse o presidente da SMTU. Ele garantiu que a Prefeitura vai permitir uma “fase de transição” com as empresas que deixam a cidade.

“Evidentemente as empresas que atuam na cidade e que não vão continuar não poderão ser retiradas imediatamente da cidade, mas tudo será feito de modo a não prejudicar os trabalhadores destas empresas e a população”, informou.

Cavalcante destacou o que chamou de “saúde econômica” das empresas. “O mais importante é que as empresas candidatas na atual licitação têm saúde econômica, não têm débitos. Era o que queríamos, eram o que queriam as instituições fiscais”, disse.


Fonte: D24 am

READ MORE - SMTU faz abertura do segundo lote de envolpes da licitação do transporte

Recife: Finalmente começa construção do Terminal Integrado Largo da Paz

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011


O Governador do Estado, Eduardo Campos, assina hoje (23/02) a ordem de serviço para a construção do Terminal Integrado Largo da Paz, localizado no bairro de Afogados, em Recife. Na ocasião, o Governador aproveita para lançar o edital de Licitação para as obras do Terminal Integrado de Prazeres, localizado no município de Jaboatão do Guararapes. As duas estações fazem parte do pacote de ampliação do Sistema Estrutural Integrado (SEI), que prevê a construção de nove novos terminais até 2012.

O Terminal Integrado Largo da Paz, cujo orçamento está avaliado em R$ 3 milhões, vai promover a interligação com as linhas de ônibus que vem da área norte da Região Metropolitana do Recife. O TI beneficiará cerca de 48 mil usuários em dias úteis, operando, inicialmente, com duas linhas: 914 - PE 15/Afogados; e 115 – Afogados/Aeroporto. Serão realizadas 406 viagens/dia, utilizando uma frota de 47 veículos. O terminal vai funcionar em uma área de 565,77 m2 , já o terreno tem 1.193,88 m2. A obra tem previsão para ser concluída em 12 meses.

Para o secretário das Cidades, Danilo Cabral, o Governo está trabalhando para garantir uma melhor condição de mobilidade no Recife e Região Metropolitana. “A ampliação e modernização do sistema é parte de um projeto que tem como foco a melhoria do serviço prestado ao usuário”.

Prazeres – O Governo também anuncia o Edital de Licitação do Terminal Integrado de Prazeres, localizado em Jaboatão dos Guararapes. A obra está orçada em R$ 3,8 milhões e o terreno ponde será construído o TI mede 4.080,11 m2. A área construída é de 1.412,81 m2. Para este Terminal, o Consórcio Grande Recife de Transporte prevê seis linhas de ônibus e um transporte de 51 mil passageiros nos dias úteis.

Expansão - Até 2012, o Sistema Estrutural Integrado (implantado em 1992 e que tem como principal característica a integração inter-terminais, com a possibilidade de circulação pela RMR com o pagamento de apenas uma tarifa por sentido), contará com 23 terminais. Até lá serão construídos nove novos TIs, um investimento de R$ 44 milhões (Aeroporto; Cajueiro Seco; Tancredo Neves; TIP; Xamba; Prazeres; Santa Luzia; Cajueiro Seco; Largo da Paz) e reformados outros quatro (Barro(ampliação) ; PE15; Jaboatão e Cais de Santa Rita), o que significa mais R$ 3 milhões. Os recursos são oriundos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), da Caixa Econômica Federal e do Tesouro Estadual.

No primeiro Governo Eduardo Campos, foram construídos três Terminais: Pelópidas Silveira, em Paulista; José Faustino dos Santos, Cabo de Santo Agostinho; e o TI da Caxangá, que era um Terminal de bairro e foi transformado em um Terminal Integrado.



Fonte: CGRT

READ MORE - Recife: Finalmente começa construção do Terminal Integrado Largo da Paz

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960