Rio de Janeiro: Soluções tecnológicas podem ajudar a vencer o desafio dos transportes urbanos

quarta-feira, 28 de abril de 2010


O tempo médio de uma viagem em transporte coletivo no Rio de Janeiro é, hoje, de 68 minutos e a velocidade é de 19km/h. E pode piorar, chegando a 82,39 minutos, com uma velocidade menor, de 17km/h. Os dados divulgados em pesquisa recente do Grupo de Diários América (GDA), formado por 11 dos principais jornais do continente latino americano, entre os quais o “La Nacion”, da Argentina; “O Globo” (Brasil); “El Mercúrio”, do Chile; e El Tiempo, da Colômbia, demonstram o quanto o Rio de Janeiro, que vai receber a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, precisa melhorar sua infraestrutura de trânsito, assim como as demais capitais brasileiras.

Na visão dos especialistas do setor, o Rio tem um grande desafio pela frente até a realização desses dois mega eventos: implantar instrumentos inovadores e confiáveis de gestão do transporte, através de Sistemas Inteligentes que hoje já estão disponíveis no mercado, disponibilizando inéditas funcionalidades cujas utilizações exigem novas sensibilidades e novas percepções para os governos e a sociedade.

Dentro desse contexto, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), através da Coppe - Programa de Engenharia de Transportes (PET), e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ promovem nos dias 24 e 25 de maio, no Centro de Convenções Bolsa de Valores, no Rio de Janeiro, o Seminário Sistemas Inteligentes de Transporte – Papel Estratégico para a Mobilidade Urbana.

Com patrocínio da Seagull Tecnologia, M2M Solutions e Novakoasin Equipamentos e Sistemas; apoio da Anamma, Aslog, Fetranscarga, ITS Brasil, Rio Onibus, Setrerj, NTU e Sindicarga e Pindavale, o evento foi idealizado em parceria com a Planeja & Informa Comunicação e Marketing, também organizadora do Seminário.

Segundo o Comitê Técnico do evento, o objetivo, além de criar oportunidade para debater o posicionamento do Rio de Janeiro para implantar sistemas inteligentes de transportes, é reunir empresários executivos, técnicos e dirigentes do setor de transporte, governo e profissionais de engenharia para analisar as possíveis soluções. Durante o evento os especialistas vão debater também o impacto do Transporte na economia brasileira e os efeitos diretos e indiretos na engenharia e na indústria nacional, através do aumento de encomendas, desenvolvimento de serviços e da geração de empregos.

“O momento é propicio para se planejar a implantação de Sistemas Inteligentes de Transporte, já que esta alternativa poderá contribuir para minimizar os problemas do transporte no Rio de Janeiro e das outras cidades que irão abrigar os eventos e poderá permanecer como um legado para a população”, afirma o engenheiro Alexandre Rojas, da UERJ, e membro do Comitê Técnico que está organizando o Seminário em parceria com a Planeja & Informa Comunicação e Marketing.

Segundo ele, os Sistemas Inteligentes de Transporte através da união da telemática e de ferramentas de controle representam novos meios de se pensar na mobilidade urbana. A utilização eficiente dessas tecnologias tem gerado resultados satisfatórios, promovendo a redução de congestionamentos e dos tempos de viagem, melhoria na qualidade do ar pela redução da emissão de poluentes, possibilidade da indicação de rotas alternativas, o aprimoramento dos níveis de serviço e aumentado a produtividade, a confiabilidade e a segurança dos sistemas de transporte.

Fonte: AgoraVale
READ MORE - Rio de Janeiro: Soluções tecnológicas podem ajudar a vencer o desafio dos transportes urbanos

Aparelho ajuda deficientes visuais a identificar ônibus em Jaú


Jaú deve ser o primeiro município brasileiro a receber sistema pioneiro de sinalização eletrônica, que permite a deficientes visuais o acesso aos serviços de transporte público, mediante anúncio sonoro. A nova tecnologia foi apresentada ontem, no auditório do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), por representantes da empresa Geraes, de Belo Horizonte. O sistema será instalado por meio de parceria entre a Prefeitura e a Empresa Auto Ônibus Macacari.
Segundo o representante da Geraes, Júlio Cezar David de Melo, a tecnologia, denominada DPS-2000, foi desenvolvida ao longo de 12 anos por Dácio Pedro Simões e contou com parceria da Universidade Federal de Minas Gerais, que trabalhou na pesquisa.
O sistema é composto por um aparelho receptor, instalados nos ônibus, e um transmissor que fica com o usuário. O passageiro memoriza no aparelho o código da linha. Ao chegar ao ponto de ônibus, seleciona a linha desejada e o aparelho emite ondas de baixa frequência com raio de 100 metros, possibilitando ao motorista receber sinal luminoso e sonoro e parar. Ao estacionar no ponto, uma gravação automática informa o número da linha repetidas vezes, até que o usuário embarque.
O custo unitário do aparelho receptor é de R$ 650 e do transmissor R$ 250.
Quanto maior o número de aparelhos encomendados ao fabricante, menor fica o preço final de cada unidade. Estimativa inicial para a estação piloto de Jaú é de que cada receptor fique em R$ 400 e o transmissor caia para R$ 150. No projeto piloto seriam distribuídos 30 transmissores para pessoas com deficiência e idosos e os receptores instalados em pelo menos 50 ônibus circulares da Macacari.
O cronograma de instalação do sistema em Jaú, que será cidade laboratório, prevê o início dos estudos e fabricação dos aparelhos em janeiro, quando a Prefeitura terá recebido o orçamento final para assinatura do contrato.
O diretor da Geraes, Júlio de Melo, diz que o sistema poderá ser instalado em Jaú a um custo entre R$ 30 mil e R$ 50 mil, mas esse valor poderá ser reduzido, o que depende de uma série de variáveis, como o número de aparelhos a serem produzidos.
“Precisamos ter um número preciso para fechar orçamento que possa ser apresentado e discutido”, diz.
Custo
A secretária dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Idosos de Jaú, primeira-dama Caroline de Toledo Franceschi, estima que a parceria com a Macacari permita que esse custo fique em aproximadamente R$ 19 mil. Em janeiro, a secretaria pretende iniciar censo para determinar o exato número de deficientes no Município, o que auxiliará a consubstanciar o projeto final. “Com base nesse cadastro, levantaremos o número de todos os que gostariam de ter o aparelho transmissor”, diz. “Para os mais necessitados, a secretaria poderia doar e os que tiverem melhores condições podem adquiri-lo.”
O diretor da Macacari, José Eduardo Macacari, entusiasmou-se com a nova tecnologia e diz que a parceria e a instalação do projeto em Jaú são viáveis “Achamos que dará resultados.” O empresário afirma que os receptores poderão ser instalados em 100% de sua frota, composta hoje por 61 veícuulos.
A apresentação contou com a presença do prefeito Osvaldo Franceschi Junior (PV), do presidente do Conselho Estadual para Assuntos da Pessoa com Deficiência, José de Oliveira Justino, e do presidente do Conselho Municipal das Pessoas com Deficiência, Estevam Rogério da Silva.

Fonte: Grupo MVI Brasil

READ MORE - Aparelho ajuda deficientes visuais a identificar ônibus em Jaú

Mogi das Cruzes: A partir do dia 2 de maio, entrará em operação o Sistema Integrado


A partir do dia 2 de maio, entrará em operação o Sistema Integrado Mogiano (SIM) que promoverá uma revolução completa no transporte coletivo de Mogi das Cruzes. O sistema contará com novos terminais de ônibus, coletivos zero quilômetro equipados com GPS, quase 100% da frota adaptada com elevadores para transporte de pessoas com deficiência e bilhetagem eletrônica para permitir a integração total das linhas.

O Terminal Central, cuja inauguração está prevista para o dia 1º de maio, foi projetado especialmente para proporcionar total conforto ao usuário do transporte coletivo. As baias terão cobertura e o antigo prédio da NGK, que está sendo restaurado para conservar a memória da cidade, terá serviços como o PAC, sanitários, revistaria, lanchonete e a loja da Mogi Passes, onde será possível carregar ou adquirir o bilhete eletrônico. Para facilitar a vida do usuário, o Terminal terá um grande monitor, informando os horários de partida dos ônibus.

Já o Terminal Estudantes também passará por uma ampla reforma, cujo processo está em licitação. O serviço deve ser iniciado no início do segundo semestre deste ano. O local ganhará cobertura nos pontos de ônibus, sanitários e estrutura adequada para receber os passageiros com conforto. “Como o local possui espaço físico suficiente, não será preciso interromper os serviços no local. A revitalização poderá ser feita com o terminal em funcionamento”, explicou o secretário municipal de Transportes, Carlos Nakaharada.


A cidade foi dividida em oito regiões diferentes, de acordo as principais avenidas percorridas pelos ônibus. O usuário poderá fazer a integração com o bilhete eletrônico (cartão SIM) para qualquer ponto da cidade, menos para voltar para seu bairro ou região.
O prazo para fazer a integração é de 60 minutos a partir do momento em que o ônibus chegar a um dos terminais. Quem vem de Jundiapeba, por exemplo, que é região 1, não poderá integrar com nenhuma linha que pertença a esta região. Mas, estará liberado para integrar com todas as outras regiões da cidade. “Ou seja, quem descer do ônibus antes dele chegar ao terminal, terá um prazo ainda maior para integrar, já que o tempo só começa a ser contado a partir da chegada do ônibus”, explica o secretário.

Se o usuário não souber a qual região pertence a linha, basta prestar atenção ao letreiro do ônibus. A primeira identificação é a letra C ou E, que identifica se o veículo tem parada no terminal Central ou Estudantes. Depois vem a numeração de 1 a 8, que identifica as regiões da cidade. Os números restantes no letreiro apenas identificam o número da linha e não interferem na integração.

Para fazer o percurso entre os dois terminais, a Secretaria de Transportes manterá duas linhas circulares, que passarão pelo terminal Mogilar, que será desativado até 1º de junho, Hospital Luzia de Pinho Melo, Pró Criança, e outros pontos de interesse. “É importante ressaltar também que o passageiro também poderá sair do Terminal Central, pegar o circular e de lá o ônibus para outra região da cidade pagando apenas uma passagem, ou vice-versa”, esclarece a diretora de Transportes, Miriam Carrasco Benites.

Cartão

O cartão SIM não terá custo e o usuário poderá solicitá-lo nas lojas da Mogi Passes e no Terminal Central. Em breve, depois da reforma, o Terminal Estudantes também oferecerá o serviço. Mas, é importante ressaltar que os bilhetes eletrônicos atuais continuam valendo. “Só precisa fazer o novo cartão, quem não tem ou perdeu o atual bilhete eletrônico. Não há custo algum para o usuário, que poderá carregar quantos créditos quiser”, acentua Miriam.

O cartão SIM pode ser adquirido na Mogi Passes, localizado na Rua Dr. Deodato Wertheimer nº 999. A partir do dia 1º de maio, um novo posto será inaugurado no Terminal Estudantes. Para fazer a recarga do cartão, o usuário conta atualmente com 15 postos espalhados pela cidades, que podem ser encontrados acessando a Cartilha Ande Fácil Mogi. Para mais informações, acesse o site da Mogi Passes (http://www.mogipasses.com.br/) ou entre em contato pelo telefone (11) 4791 7777.

READ MORE - Mogi das Cruzes: A partir do dia 2 de maio, entrará em operação o Sistema Integrado

Fiscalização do transporte coletivo de Joinville tem acesso on-line às empresas


Pela primeira vez, a Prefeitura de Joinville terá acesso direto, em tempo real, a todo o sistema informatizado que centraliza os registros de todas as operações das empresas permissionárias (Gidion, Transtusa e Passebus). "É um avanço sem precedentes, pois é a primeira vez que isso ocorre entre a Prefeitura e as empresas de transporte coletivo”, disse o secretário de Infraestrutura Urbana de Joinville, Ariel Pizzolatti. O IPPUJ também estará liberado para usar o sistema. Com isso, o município não precisará mais ficar esperando o encerramento do mês para consolidar as informações e ter acesso aos dados das empresas.
A Seinfra, por meio da Unidade de Transportes e Vias Públicas, passou a dispor deste sistema de fiscalização desde a terça-feira (27). "Esta conexão on-line se torna mais uma importante ferramenta de fiscalização e de controle do transporte coletivo (ônibus) em Joinville. Agora, a Prefeitura tem como saber o que cada uma das empresas permissionárias está fazendo dentro do sistema de transporte", explicou o gerente da Unidade de Transporte e Vias Públicas, Luiz Cesar Hoefnner.
A empresa repassou aos gestores do serviço no município as senhas e os softwares para que a Prefeitura tenha completo acesso ao sistema. Segundo o gerente da Unidade de Transporte e Vias Públicas, Luiz Cesar Hoefnner, "esta ferramenta on-line é fundamental para auxiliar o município na gestão e na fiscalização completa do sistema".

Fonte:24 Horas Santa Catarina
READ MORE - Fiscalização do transporte coletivo de Joinville tem acesso on-line às empresas

Transporte coletivo diminui a poluição, segundo estudo


Dados do 1º Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários, produzido pelo Ministério do Meio Ambiente, revelam que o transporte individual emite 40 vezes mais poluentes do que o transporte coletivo de passageiros, na condução do mesmo número de pessoas.
Estudo sobre as fontes de poluição por veículos usados no transporte rodoviário, segundo pesquisa do Ministério do Meio Ambiente, aponta que 87% das emissões de CO (monóxido de carbono) partem de carros e motos enquanto os ônibus respondem por apenas 3% para o transporte de quantidade quase idêntica de passageiros.
De acordo com o 1º Inventário Nacional de Emissões Atmosféricas por Veículos Automotores Rodoviários, rodam hoje pelas estradas brasileiras 36 milhões de veículos automotores. O transporte coletivo registra a casa dos 16,8 bilhões de passageiros, outros 17 bilhões usam motos e carros individuais.
Na cidade de São Paulo, o problema é mais agravante, pois o IDS - Indicadores do Desenvolvimento Sustentável Brasil e com o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística registram que o número de substâncias poluentes emitidas no ar aumentou de 158 para 168.
O monóxido de carbono é resultante da queima de petróleo na atmosfera e causa diversos malefícios à saúde, afetando principalmente o sistema cardiovascular. Em doses elevadas, a exposição ao CO acarreta problemas de visão, redução da capacidade de trabalho, de aprendizagem e da habilidade manual, além de trazer consequências respiratórias pela má qualidade do ar.
A partir dessa constatação de poluição ambiental ocasionado pelos veículos automotores, Regina Rocha, diretora da FRESP - Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo, afirma que é importante que os governos incentivem o uso do transporte coletivo em detrimento do individual. Para ela, porém, o usuário do automóvel só deixará seu carro em casa se tiver uma alternativa mais confortável, pontual e segura para sua mobilidade.
"O transporte coletivo privado ajuda claramente na redução da poluição atmosférica, pois reduz o número de carros nas ruas", sentencia Regina.
Para ela, o fretamento é o sistema de transporte coletivo que tem mais apelo para tirar o automóvel das vias públicas. De fato, pesquisa realizada pelo Instituto LPM - Levantamentos e Pesquisas de Marketing mostra que um ônibus de fretamento retira até 19 carros de circulação, já que 78% dos usuários desse tipo de transporte possuem automóvel e 87% são portadores de Carteira de Habilitação. Só na região metropolitana de São Paulo a modalidade transporta 600 mil passageiros por dia.

Fonte: Jornal do Brasil
READ MORE - Transporte coletivo diminui a poluição, segundo estudo

Transporte coletivo sob ameaça de greve em Belém


Os rodoviários de Belém podem entrar em greve na segunda semana de maio, caso a patronal não sinalize nenhuma negociação de reajuste salarial. Ontem estava marcada uma reunião entre os empresários e os rodoviários na Delegacia Regional do Trabalho (DRT), mas a patronal não compareceu e a reunião foi cancelada.

A data-base para o reajuste salarial dos rodoviários é no próximo dia 1°, mas, segundo a categoria, até agora não houve nenhuma posição da patronal sobre a questão econômica. “Já nos reunimos cinco vezes com os empresários e negociamos 34 cláusulas. A única que ainda não foi discutida foi a econômica”, disse o secretário geral do sindicato, Cristian Vilhena.

Hoje, os rodoviários realizarão duas assembleias para decidir se começarão o movimento de greve ou não. “Tudo vai depender de uma resposta dos empresários. Se eles não nos procurarem, vamos começar a organizar nossa paralisação para a segunda semana de maio”, ressaltou Vilhena.

Os trabalhadores querem um reajuste de 12% em cima do salário base, o aumento do ticket alimentação de R$ 260 para R$ 350, além de auxílio hospitalar. O supervisor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Roberto Sena, explicou que o valor que os rodoviários estão pedindo está abaixo do reajuste do salário mínimo.

Sena disse que os empresários devem estar esperando sair o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do IBGE, para poder reajustar os salários dos trabalhadores. “O que os rodoviários estão pedindo está de acordo com a nossa estimativa do INPC. Por isso, é provável que eles acatem a proposta dos trabalhadores”.

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setrans-Bel) foi procurado pela reportagem, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto. (Diário do Pará)

Fonte: Diário do Pará
READ MORE - Transporte coletivo sob ameaça de greve em Belém

Superlotação atinge a Linha Verde do Metrô de São Paulo


Considerada a mais livre, confortável e moderna, a Linha 2-Verde (Sacomã-Vila Madalena) do Metrô começou a enfrentar os mesmos problemas de superlotação que já atingem outros ramais paulistanos. No mês passado, foram registrados 38 mil passageiros por hora, em um só sentido, nos horários de pico. Apesar de ser pequena em relação a outras linhas, a quantidade está acima da capacidade máxima estipulada –de 35 mil. O Radar SP desta quarta-feira (28) mostrou lotação acima do normal na Linha 1-Azul.
Com isso, os passageiros já reclamam que estão cada vez mais espremidos nas composições. A média de pessoas transportadas por dia na linha passou de 416,4 mil em março do ano passado para 472,1 mil no mesmo mês de 2010. Dois fatores são considerados fundamentais para explicar esse aumento: a restrição aos ônibus fretados no centro expandido da capital paulista, que colocou mais pessoas na rede de Metrô, e a inauguração em janeiro da Estação Sacomã.

E as previsões são de que a Linha Verde seja cada vez mais sobrecarregada, com a inauguração das Estações Tamanduateí e Vila Prudente, ambas previstas para o primeiro semestre deste ano. São previstos 120 mil passageiros por dia a partir da abertura dessas estações.

Defesa

A Assessoria de Imprensa do Metrô informou que a Linha Verde foi planejada para atender a toda a demanda existente entre a Vila Madalena e a Vila Prudente. "O número de pessoas transportadas por dia útil, até agora, está de acordo com o planejamento da companhia para esta linha. O aumento se deve à ampliação dos serviços de transporte oferecidos com o Plano de Expansão, como com a entrega da Estação Sacomã", afirmou o Metrô, por meio de nota.
A companhia também aponta a restrição aos fretados como causa de demanda. "Isso ocorreu quando a Estação Santos-Imigrantes passou a receber número expressivo de passageiros oriundos dessa modalidade de transporte." No entanto, o Metrô afirma ter totais condições de absorver esse público.

Fonte: G1
READ MORE - Superlotação atinge a Linha Verde do Metrô de São Paulo

Rio ganha serviço de ônibus panorâmico


O turista que chegar à Cidade Maravilhosa passará a contar com um serviço de ônibus "conversíveis" para conhecer as principais atrações turísticas, históricas e culturais do Rio de Janeiro.

A CityRio, empresa especializada em sightseeing, apresenta sua linha de ônibus turísticos panorâmicos que irão circular por atrações da Praça Mauá ao Riocentro. No molde de serviços semelhantes em cidades como Londres e Paris, os oito ônibus de cor vermelha têm 40 lugares a "céu aberto", ou seja, sem teto nem janelas para não atrapalhar as fotos, e mais 12 em ambiente refrigerado.

O passeio tem três horas de duração e é composto de três linhas/roteiros. Partindo do Leme em direção à Urca, o ônibus inicia o roteiro Centro Histórico - Pão de Açúcar que passa por atrações como Candelária, Palácio do Itamaraty, Lapa, MAM, Catete e Glória. Retornando à Urca, tem inicio o roteiro Pão de Açucar - São Conrado cuja primeira parada é no Corcovado.

Na sequência, Lagoa, Jardim Botânico e Rocinha. Se inicia então o roteiro São Conrado - Barra da Tijuca, que mostra os locais em que irão ocorrer os jogos olímpicos de 2016. Praias da Barra, Barrashopping, Arena Rio e Parque Aquático Maria Lenk estão entre as atrações. O ônibus retorna passando pelo Vidigal e praias da zona sul, concluindo o passeio no Leme.

O passeio será oferecido através de agências de turismo, ou seja, não se trata de uma linha regular, mas de um produto turístico. Inicialmente não será possível embarcar ou desembarcar no trajeto.

As paradas são apenas para que os passageiros façam fotos. No futuro a CityRio deve fazer convênios com as administrações de algumas das atrações para tornar as paradas possíveis.

Fonte: Panrotas
READ MORE - Rio ganha serviço de ônibus panorâmico

Tarifa de ônibus em Londrina continua R$ 2,25


A Justiça negou liminar ao Ministério Público Estadual (MP) e a tarifa de ônibus em Londrina continua valendo R$ 2,25. O MP entrou com uma ação civil pública pedindo o cancelamento o reajuste efetuado pela prefeitura no dia 15 de janeiro. A 9.ª Vara Cível de Londrina considerou o aumento da tarifa (de 7%) legítimo.

O MP havia alegado que a prefeitura efetuou dois aumentos seguidos e que os 7% estariam acima de índices inflacionários. A advogada da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) de Londrina, Cristel Rodrigues, explicou que a Justiça entendeu que os dois reajustes (um em agosto do ano passado, de 5%, e outro agora, de 7%) não foram abusivos. Cabe recurso no Tribunal de Justiça (TJ).

Fonte: Paraná online
READ MORE - Tarifa de ônibus em Londrina continua R$ 2,25

São Paulo: Das 10 tarifas de ônibus mais caras do Brasil, 08 estão no estado de São Paulo

Tabela atualizada mostra variação das tarifas dos ônibus urbanos das maiores cidades brasileiras entre janeiro e abril de 2010

Na segunda semana de abril de 2010, foi atualizada a página do Sistema de Informação da Mobilidade Urbana (SiMob) no Portal da ANTP, que disponíbiliza gratuitamente para técnicos, autoridades, pesquisadores, jornalistas e outros interessados uma tabela com os valores de abril de 2010 das tarifas de ônibus urbanos em capitais e cidades com mais de 500 mil habitantes.

O SiMob também coloca à disposição do público uma série histórica de valores das tarifas de ônibus urbanos no mesmo conjunto de cidades, entre junho de 2005 a abril de 2010. Os levantamentos entre junho de 2005 e setembro de 2007 foram feitos a intervalos maiores e a partir de 2008 ganharam caráter trimestral, o que facilita o trabalho dos estudiosos do setor.

Relatórios disponíveis.

O Portal da ANTP mantém à disposição do público, via Internet, um conjunto de documentos do Sistema de Informação da Mobilidade Urbana: o Relatório 2008, com dados atualizados até aquele ano sobre 438 cidades brasileiras com mais de 60 mil habitantes, onde estão 2/3 da frota nacional de veículos.Estão também disponíveis outros dois documentos: o Relatório Comparativo 2003/2008 e o 2006 – English Sumary Report.

O Sistema de Informação da Mobilidade Urbana agrega mais de 150 dados básicos, obtidos por meio de questionário enviado pela ANTP e preenchidos pelos responsáveis do transporte e transito municipais e metropolitanos. Os dados compreendem o transporte por ônibus (municipal e metropolitano), sistemas metroferroviários, trânsito e mobilidade urbana.
Foto de Recife

Nesta Atualização fica claro que as passagens de ônibus mais caras do Brasil estão no estado de São Paulo, cidades como Osasco, Guarulhos, Santo André, Campinas, São Bernardo do Campo, São José dos Campos, Sorocaba e a Capital São Paulo figuram neste Posto indesejável para os usuários de ônibus, ainda figuram entre as 10 mais caras a Cidade de Campo Grande e Porto Alegre.

Uma ótima Notícia para as Cidades de Recife que este ano não teve aumento, Fortaleza que teve redução de passagens inclusive e Teresina que figuram entre as capitais mais baratas do Brasil.

Fonte: ANTP
READ MORE - São Paulo: Das 10 tarifas de ônibus mais caras do Brasil, 08 estão no estado de São Paulo

Rio de Janeiro: Licitação das linhas de ônibus enfrenta pendências na Justiça

Há uma pendência judicial para a licitação das linhas de ônibus ir adiante. O Ministério Público ainda aguarda a publicação do acórdão de decisão da 12ª Câmara Cível, de novembro do ano passado. Enquanto ele não é publicado, estão vigorando liminares que suspenderam o processo licitatório das linhas, deflagrado em 2008, pelo então prefeito Cesar Maia.
Em 2003, o MP ingressou com ações civis públicas contra as 47 empresas de ônibus. Ao julgar o mérito do recurso, por dois votos a um, os desembargadores da 12ª Câmara Cível decidiram que não existe a nulidade dos contratos firmados entre as empresas e a prefeitura e, por isso, não haveria necessidade de realização imediata de licitação, embora possa ser feita se o município julgar pertinente. Esta decisão ainda não foi publicada.
A previsão da Secretaria de Transportes é que a licitação comece em maio e seja concluída no fim de agosto.
Para especialistas, é preciso mais ousadia nos investimentos do transporte público
Bilhete único não terá subsídio da prefeitura
O prefeito Eduardo Paes garantiu que o bilhete único será implantado sem subsídios às empresas, conforme promessa feita durante a campanha. Inicialmente, ele vai se limitar aos coletivos municipais sem ar-condicionado. Mas, numa próxima etapa, a prefeitura buscará um acordo com as concessionárias do estado, para que o bilhete, com validade de duas horas, possa ser usado também no metrô, nos trens e nas barcas. As concessionárias, que ainda não foram procuradas pelo município, dizem que estão abertas para negociar.
A implementação do bilhete único municipal (R$ 2,40) acontecerá em julho ou agosto e está condicionada à conclusão da licitação de todos os trajetos de ônibus, conforme edital que será publicado na sexta-feira no Diário Oficial. Paes tentou explicar como pretende introduzir o bilhete sem subsídios:
- No caso do município do Rio, eu sempre afirmei que era possível implantar o bilhete único sem subsídio. Você tem um conjunto de fatores: de melhoria de sistemas e de outorgas de concessão (de linhas) que valem recursos.
Direção das empresas de ônibus se cala sobre bilhete
Só o prefeito se pronunciou nesta terça-feira sobre a licitação e o bilhete único. Até a direção da Rio Ônibus - que reúne as empresas da capital - silenciou, atendendo a uma determinação de Paes. Os representantes do setor, no entanto, agendaram uma reunião para o fim da tarde desta quinta-feira com advogados do escritório de Carlos Roberto Siqueira Castro. Também nesta terça, diretores de empresas tomaram ciência do pacote da prefeitura, num encontro com o presidente da Rio Ônibus, Lélis Teixeira, que, na véspera, esteve com o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.
- A gente vai regularizar a situação no Rio. Hoje, existe uma relação complexa entre poder público e permissionários. Depois de um processo licitatório, passaremos a ter uma relação contratual. Passaremos a ter critérios. Racionalizaremos as linhas de concessão, diminuindo este bate-volta que se tem no Centro e em áreas da Zona Sul, que é irracional, tornando mais alto o custo das empresas e elevando a tarifa. E, finalmente, teremos a implantação do bilhete único - disse o prefeito.

Fonte: O Globo

READ MORE - Rio de Janeiro: Licitação das linhas de ônibus enfrenta pendências na Justiça

São Paulo: Perueiros suspendem greve na capital


Os perueiros de São Paulo desistiram da greve que estava marcada para começar à meia-noite de hoje. Representantes da categoria participaram ontem à tarde de uma reunião na Secretaria Municipal dos Transportes, no centro, e aceitaram esperar por uma nova reunião com a Prefeitura da capital.
O encontro foi marcado para a próxima segunda-feira. Até lá, a categoria suspende a proposta de prosseguir com uma paralisação dos serviços na cidade.
O impasse entre a categoria e a Prefeitura surgiu por causa dos subsídios repassados pela gestão municipal aos perueiros. O presidente do sindicato dos donos de lotações, o vereador Senival Moura (PT), havia dito anteontem que a categoria queria 12% de reajuste sobre os valores repassados pela Prefeitura aos perueiros. A Prefeitura oferecia aumento de 2%.
Ontem, Moura saiu da reunião sem a garantia de que a Prefeitura mudaria esse porcentual.
No encontro, o vereador entregou ao secretário municipal dos Transportes, Alexandre de Moraes, uma planilha com custos de operação das lotações e teve, como resposta, a promessa de que os dados serão analisados até a semana que vem. "Não há nenhum compromisso de aumentar índices", disse o secretário dos Transportes.

Fonte: Estadão

READ MORE - São Paulo: Perueiros suspendem greve na capital

São Paulo: Vacinação contra a Gripe A no Terminal São Mateus


A partir desta quarta-feira, 28/04, os usuários que passarem pelo Terminal Metropolitano São Mateus poderão ser imunizados contra a Gripe A, das 16h às 21h.

A campanha ficará no Terminal até sexta-feira, dia 30/04, e é uma parceria entre EMTU/SP e Prefeitura de São Paulo, através do SUVIS – Supervisão de Vigilância à Saúde de São Mateus. A campanha nacional está na 3ª etapa – 24/04 a 07/05, onde são vacinados os idosos com 60 anos ou mais, e portadores de doenças crônicas.

Serviço

Evento: Campanha de vacinação contra a Gripe A.
Data: 27/04 a 30/04.
Horário: 16h às 21h.
Local: Terminal Metropolitano São MateusEndereço: Av. Adélia Chohfi, n.º 100

Fonte: SPTrans
READ MORE - São Paulo: Vacinação contra a Gripe A no Terminal São Mateus

Estudantes brasileiros recebem prêmio internacional por transporte sustentável


Quem trafega em cidades como Belo Horizonte (MG) sabe como o relevo acidentado pode atrapalhar na hora do deslocamento. Pensando nisso, estudantes da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) criaram o Sistema de Transporte Coletivo Suspenso (STCS), que pretende melhorar o transporte coletivo e aumentar a eficiência energética do setor. O trabalho recebeu um dos principais prêmios internacionais de design: iF Concept Award.
Segundo seus criadores, os estudantes Rafael Osmar de Oliveira e Costa e Elisa Sayuri Freitas Irokawa, o sistema foi inspirado nas tendências atuais da arquitetura e do design global, levando em conta a preocupação com a eficiência energética. eldquo;O metrô suspenso foi idealizado para ser uma opção inovadora, mas coerente com o mundo que planejamos para o futuroerdquo;, contou Rafael.
Eles explicam ainda que o projeto deve funcionar graças a um mecanismo de locomoção eletromagnética movido a energia limpa. Vagões mais estreitos e leves possibilitariam a passagem dos trens pelos corredores de tráfego da cidade. Para agilizar a implantação, uma única estrutura iria sustentar os trilhos das linhas dos dois sentidos.
Apesar de parecer muito distante da realidade, Rafael explica que nem tudo o que é conceitual ou futurista é inviável na prática. eldquo;Desde o início do processo, a viabilidade foi um dos fatores mais relevantes. O fato é que a ficção é um dos caminhos para se desligar da estrutura urbana que construímos. Para se pensar no novo, no inovador e, muitas vezes, para chegar a uma solução coerente e eficiente, devemos nos desligar completamente dos padrões arquitetônicos e urbanistas que conhecemos e ir a um novo nívelerdquo;, disse.
Ele informou ainda que alguns empresários já entraram em contato e demonstraram interesse em implantar o projeto. Para isso, um estudo mais aprofundado de viabilidade de implantação está sendo realizado.

Prêmio internacional
O maior reconhecimento, no entanto, veio de um dos principais prêmios internacionais de design, o iF Concept Award. O grupo foi um dos 16 premiados e recebeu um cheque de mil euros como recompensa.
Além do STCS, outro projeto brasileiro foi premiado: a cadeira de bebê Walk on air, dos jovens designers Leonardo Yoshio Hatamura e Fábio Yuji Matsuda, formados pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.
A participação dos jovens no prêmio europeu recebeu o apoio oferecido pelo Programa Design e Excellence Brazil (DEBRazil), que inscreveu 101 trabalhos brasileiros na edição 2010 do concurso para estudantes.

Fonte: Msn
READ MORE - Estudantes brasileiros recebem prêmio internacional por transporte sustentável

Sindicato decide manter a greve em Boa Vista-RR


A falta de ônibus na capital em decorrência da greve está deixando a população com os nervos à flor da pele. Deflagrada no dia 23 deste mês, a greve parece estar longe de ser solucionada. Pelo menos é o que diz a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Coletivo Urbano e Rodoviário do Estado de Roraima (SINTRUR), Edcarla Monteiro.

De acordo com a sindicalista, as reivindicações de extinção da jornada parcial e o fim do banco de horas não foram acatadas pela empresa, que alegou falta de recurso e falta de lucro. “O dono da empresa fala em falta de dinheiro para aumentar nosso salário e resolver os problemas, mas comprou câmeras digitais para serem instalados em todos os carros da frota”, disse a presidente.

Ainda de acordo com Edcarla, a empresa também tem pretensão de adquirir aparelhos de Sistema de Posicionamento Global (GPS) para serem instalados nos ônibus. O aparelho é um sistema de informação eletrônico que fornece via rádio a um aparelho receptor móvel a posição do mesmo com referências as coordenadas terrestres. “Como uma pessoa afirma não ter lucros se adquire aparelhos caríssimos para a empresa? Os investimentos são altos, mas nossas negociações foram postas de lado”, retrucou.
Segundo a presidente do sindicato, a categoria tem nova exigência: o retorno de dez funcionários ao trabalho que teriam sido retirados da empresa pelo proprietário. “Eles estão sendo prejudicados”, explicou.
Segundo Edcarla Monteiro, o sindicato procurou a Prefeitura de Boa Vista (PMBV) para uma possível negociação, mas não obteve êxito. “O prefeito disse que não há muito que fazer. Ele nos encaminhou à EMHUR [Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional], mas não foi proveitoso. Fico triste, pois a Prefeitura é concessionária da empresa”, reclamou.
A presidente do SINTRUR afirmou que os funcionários da empresa foram tratados como bandidos e que não confia mais na palavra do empresário. “Diante deste cenário, a greve continua por tempo indeterminado até que as reivindicações sejam cumpridas”, enfatizou.

Em nota, a Prefeitura de Boa Vista (PMBV) afirmou, por meio da Secretaria Municipal de Comunicação (SEMUC) que a Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (EMHUR) está acompanhando a situação desde o início e que tem intermediado as negociações entre a empresa e a categoria.
“O Município também mantém um esquema de segurança para garantir o respeito à lei e o cumprimento das determinações judiciais”, diz a nota.

Fonte: Roraíma Hoje
READ MORE - Sindicato decide manter a greve em Boa Vista-RR

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960