Grande Recife divulga entrega do VEM Estudante

quinta-feira, 30 de abril de 2009


Os cartões que não foram pegos estarão disponíveis no posto do Passe Fácil da rua do Hospício, no bairro da Boa Vista. O horário de funcionamento do posto é de 7h30 às 19h. Já o grupo de usuários que foi prejudicado em função dos erros do cadastro repassado pelo Setrans ao Grande Recife – e que em função disto não tiveram seus cartões confeccionados, apesar de terem feito o recadastramento do Passe Fácil – receberão o VEM em suas residências. Vale salientar que este atendimento é exclusivo para os usuários que cumpriram todas as exigências no recadastramento. AMPLIAÇÃO - A venda de créditos do Passe Fácil continuará sendo feita até o dia 30 de abril. A utilização dos créditos também foi ampliada, passado de 30 de abril para 30 de maio. Para receber o VEM Estudante, no posto do Passe Fácil da rua do Hospício, o usuário precisa apresentar, se for o titular do cartão, carteira de estudante e o Passe Fácil. Caso o estudante não possa comparecer, o cartão poderá ser entregue aos pais ou responsáveis desde que sejam apresentados identidade do responsável e certidão de nascimento do titular.

Para saber como estar o processo de seu cartão, acesse o link abaixo:


READ MORE - Grande Recife divulga entrega do VEM Estudante

Recife: Corredor Leste-Oeste já está deteriorado


Há pouco mais de um ano de inaugurado pela Prefeitura do Recife (PCR), parte do Corredor Leste-Oeste, que compreende a avenida Conde da Boa Vista, apresenta sinais evidentes de desgaste precoce. E não precisa ser um especialista para poder identificar os problemas. Na maioria das 20 paradas de ônibus existentes entre a via e a praça do Derby, é comum ver pichações, lixos espalhados, plataformas de embarque/desembarque e iluminação danificadas. Isso é só o começo. Parte do calçamento, que foi construído - seguindo normas de acessibilidade - apresentam desnivelamento e até buracos, trazendo riscos de acidentes para os pedestres que transitam pela área.
Quem passa de carro pela avenida ‘pratica’ exercícios de paciência. Só existe uma única faixa para veículos. O projeto custou R$ 14,7 milhões e foi realizado num prazo de 15 meses. A prefeitura informou que iniciou, na última semana, serviços de manutenção na estrutura do corredor de ônibus da avenida Conde da Boa Vista. Segundo nota enviada, estão sendo investidos R$ 17 mil nos primeiros meses deste ano, em reparos e reposição de material no corredor, a exemplo de gradil, aparelhos de iluminação pública, drenagem, lixeiras, entre outros.
Quanto ao conserto do piso da via, as ações estão acontecendo nas imediações das ruas da Aurora e Padre Inglês. Ainda de acordo com o documento, no ano passado foram gastos R$ 28 mil na manutenção do patrimônio.
A limpeza da avenida é feita seis vezes ao dia e a coleta de lixo é realizada diariamente, à noite, segundo nota enviada pelo órgão. Em relação ao largura das paradas de ônibus, a PCR informou “que foram construídas priorizando os critérios de conforto e acessibilidade, com 2,50 metros de largura e elevação de 30 centímetros para facilitar o embarque e desembarque dos passageiros”.
READ MORE - Recife: Corredor Leste-Oeste já está deteriorado

Usuários dão nota 7 para transporte público na Grande Florianópolis


Pesquisa do Instituto Ibope com 840 usuários do transporte coletivo da Grande Florianópolis resultou em uma nota média de 7 (entre 1 e 10) para o serviço na região. Do total de entrevistados, 77% deram nota acima da média (5) para as condições gerais do sistema. Os dados foram apresentados nesta terça-feira (28.04) no seminário “O Futuro do Transporte Coletivo”, promovido pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros da Grande Florianópolis (Setuf), que encomendou a pesquisa. “A avaliação é positiva, pois avalia a maioria dos serviços como acima da média”, define Marcelo Castilho, gerente de atendimento e planejamento do Ibope.
Além desta avaliação geral, a pesquisa mostrou que 46% dos entrevistados consideram o transporte na Capital melhor do que em outras cidades, contra 36% que acham inferior a de outras regiões. Entre os principais pontos positivos do sistema, estão a avaliação da quantidade de ônibus, itinerários e distância entre as paradas. Os itens de pior avaliação entre os entrevistados foram a lotação e o preço da passagem.
Para o Setuf, o resultado da pesquisa demonstra um avanço da satisfação geral da população em relação ao uso do sistema. ”Essa pesquisa nos dará um norte. O que está bom poderá ser melhorado e o que não foi considerado bom nós vamos trabalhar para que mude”, define Waldir Gomes, presidente do Setuf.

Mudança de modelos

Fundador da Agência Nacional de Transportes Públicos (ANTP), o engenheiro Rogério Belda apresentou dados nacionais sobre mobilidade urbana e questionou o crescimento do uso de carros nas cidades. Para ele, que atualmente é assessor técnico da diretoria de Planejamento do Metrô de São Paulo, a gestão do transporte é melhor nos grandes centros, devido às maiores condições (e volume de passageiros) para testar modelos diferentes, como a integração e a gestão da demanda. De 1995 para 2008, o número de usuários do transporte coletivo no país caiu de 476 milhões para 311 milhões, um reflexo, lembra Belda, do crescimento recente do volume de automóveis em circulação.
O vice-prefeito e secretário de Transportes João Batista Nunes defendeu a criação dos corredores exclusivos para ônibus (como já ocorre na ponte Colombo Salles, na via Expressa Sul e na avenida Ivo Silveira) e a construção de mais ciclovias na cidade, como alternativas para desafogar o trânsito na cidade. O debate também contou com a presença do presidente da ViaCiclo, Milton Della Giustina.
READ MORE - Usuários dão nota 7 para transporte público na Grande Florianópolis

Paraná: Urbs faz audiência do transporte


A Urbs fez ontem uma audiência pública para discussão da licitação do sistema de transporte coletivo da cidade. A audiência foi convocada no início de abril pelo presidente da Urbs, Marcos Isfer, para demonstração e discussão das diretrizes para elaboração do edital de licitação do Sistema Urbano de Transporte Coletivo de Passageiros do Município de Curitiba.Esta será a primeira licitação do transporte de Curitiba, prevista na Lei Geral do Transporte Coletivo – lei nº 12.597 de janeiro de 2008 – que substitui a antiga lei 7.556, de 1990. A nova lei cria um novo regime jurídico para a concessão do serviço para a iniciativa privada, com exigência de licitação. O edital será lançado depois da discussão das diretrizes com a comunidade e atenderá a legislação nacional sobre concessões de serviços públicos. Os futuros contratos com as empresas vencedoras da licitação deverão descrever de forma completa e detalhada todos os direitos dos passageiros, especialmente em relação à segurança e a qualidade dos serviços. A prioridade do transporte coletivo sobre o individual é uma das diretrizes da nova lei do transporte, estabelecidas no artigo 4º. A transparência e a participação social no planejamento, controle e avaliação das ações de mobilidade urbana também são princípios básicos.
READ MORE - Paraná: Urbs faz audiência do transporte

Guia de Transporte Público de Fortaleza é tema de Projeto de Lei

quarta-feira, 29 de abril de 2009


O Vereador Plácido Filho (PDT) propôs, através de Projeto de Lei, a criação do Guia do Usuário do Transporte Coletivo e Individual. a ser elaborado pelo gestor de transporte público de Fortaleza.
O guia deverá ser distribuído à população nos terminais, pontos de parada e locais de estacionamento de veículos do sistema de transporte público urbano.A publicação, que deve ser redigida em linguagem clara e concisa, de forma a ser acessível ao usuário dos serviços de transporte público coletivo e individual tem como objetivos principais divulgar os direitos dos usuários, facilitar o seu acesso aos dispositivos legais pertinentes aos mesmos,informá-los sobre os deveres dos motoristas, cobradores, fiscais, condutores de moto-táxi e permissionários ou concessionários dos serviços, entre outros.
Para Plácido Filho, através deste guia, cuja elaboração está sendo proposta, os usuários terão um meio para consultas, denúncias e reclamações: "É um documento que se refere a um conjunto de disposições legais que poderiam até originar uma pequena consolidação de leis afins. Mediante a sua consulta, os usuários poderão fundamentar as suas reclamações e denúncias nos órgãos competentes. As empresas permissionárias ou concessionárias, os empregados que trabalham nos veículos e os fiscais poderão utilizá-lo como fonte de consulta, para conhecer os seus respectivos deveres no tocante aos usuários”, concluiu Plácido Filho.
READ MORE - Guia de Transporte Público de Fortaleza é tema de Projeto de Lei

João Pessoa: Integração Metropolitana de transportes


Os usuários do transporte coletivo urbano de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Conde e Alhandra irão contar a partir do dia 1º de maio com a Integração Temporal Metropolitana. Na Capital, o lançamento do sistema será na próxima quinta-feira (30), a partir das 16h, durante evento realizado no Parque Sólon de Lucena. Na ocasião, também serão entregues 32 ônibus que garantirão maior acessibilidade e segurança aos usuários. Haverá ainda o lançamento do projeto de educação para o trânsito e transporte ‘Ônibus Legal’. No dia 1º de maio, todos os outros municípios beneficiados realizarão eventos sobre o lançamento do sistema.

A Integração Temporal Metropolitana deverá beneficiar 250 mil pessoas que usam o transporte coletivo nesses seis municípios. O projeto foi proposto pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Através dele, o sistema de transporte urbano da Capital será aberto para os usuários de ônibus dos cinco municípios vizinhos. Com a Integração, o usuário pagará a metade do valor da passagem sempre na segunda viagem. O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) apresentará dados sobre o novo sistema de integração durante o lançamento do novo sistema.

Uma pesquisa realizada pela Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans) revelou que a maior parte dos usuários do transporte público que vem para João Pessoa (37%) tem como origem o município de Bayeux. Outro dado interessante revelado pela pesquisa é que 48% dos passageiros, vindos de um dos municípios que integram a região metropolitana, vêm para João Pessoa para trabalhar; 18% por lazer e 8% para estudar.

“Integra Bem” – Para participar da Integração Metropolitana o usuário tem que possuir o cartão “Integra Bem”, que pode ser adquirido gratuitamente no posto da Associação Metropolitana de Transportes Urbanos (AMTU), que fica localizado no Terminal Rodoviário. O cartão está disponível nas versões “Estudante”, “Vale Transporte” (aquele que é adquirido pela empresa para o deslocamento do trabalhador), além do “Cartão Cidadão” (que atende os demais usuários do sistema). Não há prazo para que os usuários façam a substituição dos seus cartões. As pessoas que se deslocam apenas em João Pessoa não precisam fazer a troca do cartão “Passe Legal”, que é válido na Capital.

O sistema de funcionamento da Integração Temporal Metropolitana será o mesmo que é adotado dentro de João Pessoa. O usuário de transporte coletivo tem o tempo normal da sua viagem, da cidade em que reside ou trabalha até o seu destino, mais 30 minutos. Ou seja, após desembarcar do ônibus, o passageiro terá, pelo menos, 30 minutos para trocar de linha sem pagar outra passagem.
A superintendente da STTrans, Laura Farias, destacou os benefícios que o sistema trará para a classe trabalhadora. “A Integração Temporal Metropolitana fará com que as pessoas tenham mais oportunidades de emprego, pois, muitas vezes, o empregador deixa de contratar pessoas que moram em municípios vizinhos pelo gasto que se tem com o deslocamento. Com o sistema teremos essa redução do custo da passagem gerando mais oportunidades de emprego”, comentou.

O diretor de Transportes da STTrans, Adalberto Araújo, acrescenta que o projeto também interfere diretamente na qualidade de vida da população. “Como a pesquisa que fizemos revelou que muitas pessoas vêm a João Pessoa por lazer e com a Integração se pagará menos por esse lazer. Isso é muito significativo para famílias que se mantêm com a renda de um salário mínimo mensal”, destacou.

Novos ônibus – Durante o evento de lançamento da integração serão entregues 32 novos ônibus todos adaptados para atender os portadores de necessidades especiais e garantir melhor acessibilidade para todas as pessoas. A entrega dos novos veículos faz parte do programa de melhoria contínua do sistema acordado entre as empresas responsáveis pelo transporte urbano e a Prefeitura. Está previsto até o final deste ano a incorporação à frota de 70 novos ônibus.
Os ônibus entregues são zero quilômetro, possuem novo design e motorização eletrônica que causa menos poluição ao meio ambiente. Todos os veículos possuem itens que melhoram a acessibilidade. A porta é mais larga, mede 1 metro e 10 centímetros, ao invés das dos ônibus convencionais, que têm diâmetro de 90 centímetros. Os ônibus ganharam ainda cadeiras especiais, mais largas, destinadas a gestantes e obesos.

Os veículos também possuem corrimões especiais para deficientes visuais e sinal de parada com escrita em Braile. Os ônibus já vêm equipados de fábrica com um dispositivo que só possibilita a partida após o completo fechamento das portas.
Ônibus Legal – O projeto de educação para o trânsito e transporte ‘Ônibus Legal’ também será lançado no dia 30 de abril, durante o evento. As pessoas que forem até o Parque Sólon de Lucena poderão conhecer o ônibus que servirá de base para a realização do projeto. O veículo é todo adesivado, colorido e traz imagens de crianças, jovens, adultos e idosos.

O ‘Ônibus Legal’ funcionará da seguinte forma: educadores da STTrans levarão estudantes da rede pública e privada, integrantes de associações, moradores de bairros, líderes comunitários, enfim, todas as pessoas que tiverem interesse por passeios pela cidade, para que elas conheçam de perto a dinâmica do trânsito e do transporte. Durante o passeio, as pessoas terão a oportunidade de visitar as garagens das empresas que fazem o transporte coletivo na cidade, para que se veja que muitos veículos são alvos de atos de vandalismo.

“A nossa ideia é que as pessoas vivenciem a dinâmica do trânsito de transporte de João Pessoa, saibam das dificuldades e dos problemas que temos nessas áreas. Vivenciando essa problemática eu tenho certeza que essas pessoas ficarão mais conscientes quanto aos seus direitos e deveres. Nosso objetivo com esse projeto é colaborar para a formação de cidadãos mais conscientes”, explicou a superintendente da STTrans.
READ MORE - João Pessoa: Integração Metropolitana de transportes

Vândalos depredam 51 ônibus após clássico no Mineirão


O classico de domingo entre Atlético e Cruzeiro, na primeira partida decisiva do Campeonato Mineiro, terminou com 51 ônibus depredados em Belo Horizonte. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH). A ação dos vândalos gera um prejuízo de R$ 700 por veículo, em média. Vidros, janelas, alçapões, para-brisas e portas foram os principais itens danificados.Os locais onde ocorreram o maior número de depredações foram as imediações do Mineirão, o Anel Rodoviário e as avenidas Antônio Carlos, Carlos Luz, José Cândido da Silveira, Portugal e Xangrilá. Segundo o Setra-BH, as linhas mais prejudicadas foram a 8350 (Estação Barreiro/Estação São Gabriel), que teve cinco veículos danificados, e a 8501 (Maria Goretti/Nova Granada), com três carros quebrados. Ainda de acordo com o levantamento, 18 ônibus depredados fazem parte dos 66 solicitados pela BHTrans para o serviço especial do torcedor em jogos no Mineirão.
READ MORE - Vândalos depredam 51 ônibus após clássico no Mineirão

Maceió: Ônibus voltam a circular no terminal do mercado


Depois de uma reunião realizada na manhã desta terça-feira (28), no quartel geral da Polícia Militar, entre o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas e o comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), ficou decidido que os coletivos vão voltar a circular no terminal de ônibus do Mercado da Produção, bairro Levada. Há duas semanas, os rodoviários decidiram mudar a rota dos coletivos que faziam as linhas Ipioca, Saúde e Barra de Santa Antônio e que tinham parada obrigatória no terminal de ônibus do Mercado central, por causa dos constantes assaltos praticados contra os motoristas, cobradores e passageiros. “A categoria nos passou os principais problemas, como é a forma de atuação dos bandidos e quais são os horários que eles costumam agir. Fizemos um estudo sobre o assunto e já a partir desta quarta-feira (29), o policiamento ostensivo será reforçado na região”, explicou o comandante do CPC, coronel Luciano. Proposta foi aceita pelo Sindicato Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas, Edson Luís Marques, o plano de ação apresentado pela Polícia Militar convenceu à categoria e os coletivos voltarão a circular com o seu trajeto normal. “São 40 ônibus por dia que fazem essas linhas. Tanto os rodoviários, quanto os passageiros precisam se sentir tranqüilos e com essa proposta do CPC, nós acreditamos que a realidade será outra a partir de agora”, declarou ele.
READ MORE - Maceió: Ônibus voltam a circular no terminal do mercado

Recife: Oito novos terminais serão inaugurados

segunda-feira, 27 de abril de 2009


Dentro do planejamento elaborado pelo Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT) para melhoria para o STPP/RMR, está previsto a modernização do Sistema Estrutural Integrado (SEI). “Esta modernização acarreta em benefícios para a população, como a implantação de áreas exclusivas para circulação e paradas de ônibus, isso através de corredores viários, melhoria da qualidade do transporte com abrigos mais acessíveis, confortáveis e com iluminação adequada, além da ampliação do números de linhas integrados para a região metropolitana”, explicou o presidente do GRCT, Dílson Peixoto.
Entre os projetos delineados pelo GRCT, estão a construção de oito novos terminais integrados, sendo a maioria conectados com sistema ferroviário, os metrôs. São eles: Barro, Terminal Integrado de Passageiros (TIP), Aeroporto e Largo da Paz e Joana Bezerra, Tancredo Neves, Prazeres e Cajueiro Seco, estes últimos, com acesso e sistema viário disponível. O recurso para as obras, incluindo o acesso viário, está cotado em mais de R$ 53 milhões. Com isso, 1,6 milhão de pessoas poderão usufruir do sistema por dia, mas que o dobro atual. Além disso, o número de linhas também sobe de 81 para 178.
Paralelo às obras dos terminais, estão previstos investimentos exclusivos para construção de modernos corredores de transporte públicos em áreas estratégicas na região metropolitana. São 11,3 quilômetros de pista e 34 paradas de ônibus nas avenidas Pan Nordestina, em Olinda, e nas avenidas Abdias de Carvalho e Domingos Ferreira, no Recife. Ao todo, serão gastos R$ 7 milhões.
READ MORE - Recife: Oito novos terminais serão inaugurados

Ônibus do Rio já adotam novo diesel, ecologicamente correto

Produzido pela Petrobras desde o início do mês e fornecido há quatro meses às frota de ônibus urbanos do município do Rio de Janeiro, o diesel S-50, com reduzido teor de enxofre, já traz benefícios à qualidade do ar respirado pelos cariocas. Através de testes, foi verificada redução de 15% nos níveis de emissão de fumaça dos ônibus, comparativamente a 2008, quando ainda era utilizado o diesel S-500, com maior teor de enxofre.
A refinaria Duque de Caxias (Reduc), na Região Metropolitana do Rio é a primeira refinaria a produzir o combustível. Os testes foram realizados pela Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do RJ (Fetranspor), através de monitoramento em 47 empresas do município, num total de 8.500 ônibus. Os resultados indicam tendência de redução das emissões de material particulado para o meio ambiente.
Os testes da Fetranspor têm caráter preliminar, mas são coerentes com os realizados em laboratório pelo Centro de Pesquisas da Petrobras. Já os testes da empresa indicaram redução de 11,3% nas emissões de material particulado ao se substituir o diesel S-500 pelo S-50 em veículos. As emissões de fumaça foram medidas com um opacímetro montado na descarga dos ônibus. Este aparelho mede somente a fração visível dos gases de escapamento.
Os veículos de testes operaram sem carga, em aceleração livre. É o mesmo método usado nas inspeções do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O resultado dos testes da Fetranspor está sendo estratificado por geração tecnológica, ano e modelo dos veículos.
No dia 1º de janeiro último, a Petrobras deu início ao fornecimento do diesel S-50 para as frotas de ônibus urbanos das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, conforme definido em acordo com o Ministério Público Federal (MPF) no dia 30 de outubro de 2008. De acordo com o cronograma acertado junto ao MPF, definido sob orientação do Ministério do Meio Ambiente, a partir de maio deste ano, o diesel S-50 estará disponível também para toda a frota de veículos metropolitanos em Fortaleza (CE), Recife (PE) e Belém (PA).
Em agosto, será a vez de Curitiba (PR) ter o combustível disponibilizado para suas frotas de ônibus. Em janeiro de 2010, o combustível será disponibilizado para as frotas de ônibus urbanos de Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG) e Salvador (BA) e da Região Metropolitana da Cidade de São Paulo. Em janeiro de 2011, o combustível será fornecido também às frotas de ônibus urbanos das outras três Regiões Metropolitanas do Estado de São Paulo (Baixada Santista, Campinas e São José dos Campos) e da Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro.
O diesel S-50 fornecido pela Petrobras no Rio de Janeiro foi inicialmente importado e transportado pela rede de dutos até a Reduc, de onde era bombeado para as bases das companhias distribuidoras. A partir de abril de 2009 o diesel S-50 passou a ser produzido na própria Reduc. A produção ocorre através de uma unidade de hidrotratamento, que extrai o enxofre a partir de reações químicas envolvendo, principalmente, o hidrogênio. O diesel produzido é em seguida bombeado para as principais bases distribuidoras localizadas na região metropolitana. Foi adaptado um duto para atender exclusivamente ao bombeio de S-50. Estão sendo disponibilizados mensalmente cerca de 14 mil m3 de diesel S-50 para o município do Rio de Janeiro. A frota é composta de ônibus que operam com linhas regulares na cidade, possuem ponto de abastecimento e cuja linha tem início e fim dentro do município.
READ MORE - Ônibus do Rio já adotam novo diesel, ecologicamente correto

Ônibus em faixa exclusiva é mais rápido que carro em SP


Trocar o carro pelo ônibus é uma opção para chegar mais cedo ao destino nos horários de pico de congestionamento em São Paulo. Pelo menos nos percursos em que há faixas exclusivas para os coletivos. A reportagem testou os 10 corredores da capital paulista com duas equipes - uma de carro e outra de ônibus -, partindo juntas e sem contar a espera no terminal. E concluiu que, embora lotados, os ônibus são mais rápidos. Em sete corredores, a equipe do Jornal da Tarde chegou antes ao ponto final, com diferença de até 51 minutos. Nos outros três, o automóvel teve vantagem, mas ela foi de no máximo sete minutos. Apesar de mais rápidos, os ônibus estão longe da velocidade ideal. A média registrada ficou abaixo do esperado na maior parte das vezes. Apenas em três corredores foi atingida a meta da Prefeitura de 18 km/h nas faixas exclusivas: Parelheiros, Paes de Barros e Expresso Tiradentes. O pior desempenho foi o do Rebouças, onde os veículos foram mais lentos do que uma pessoa fazendo cooper - ficaram abaixo de 10 km/h. Outro problema é a superlotação. Durante o teste, a reportagem encontrou filas com mais de 100 pessoas para embarcar em terminais.
READ MORE - Ônibus em faixa exclusiva é mais rápido que carro em SP

Projeto de licitação do transporte coletivo de Florianópolis chega nesta terça à Câmara


O projeto de lei que estabelece novas regras para o transporte coletivo deve chegar nesta terça-feira à Câmara Municipal de Florianópolis, onde será colocado em discussão pelos vereadores. Os parlamentares vão decidir sobre o pedido de autorização de novos contratos de operação do sistema — início do processo licitatório do transporte coletivo da Capital. A partir desta semana, os vereadores realizarão audiências públicas e seminários abertos à população, para discutir o tema.

Com a licitação, qualquer empresa do Brasil poderá disputar a concorrência para operar o sistema, que emprega 3 mil pessoas e que, só em fevereiro, gerou uma arrecadação de R$ 9.270 milhões e transportou 4.475 milhões de passageiros. O contrato com as cinco empresas (Estrela, Insular, Canasvieiras, Transol e Emflotur) que atualmente operam na cidade expirou em fevereiro deste ano.
READ MORE - Projeto de licitação do transporte coletivo de Florianópolis chega nesta terça à Câmara

Torcidas causam prejuízos e provocam terror em Natal


Em Natal, o sentimento de torcer por um clube ou defendê-lo tem ganhado ares de guerra, principalmente em dias de jogos envolvendo ABC e América. Mesmo com o esforço do Ministério Público e das autoridades da Segurança Pública em coibir a violência e controlar a ação dessas pessoas, percebe-se que esses indivíduos têm o sentimento de “proteção”, uma vez que punições mais severas ainda não foram aplicadas naqueles que transgridem a lei.Muitas vezes, antes de clássicos são realizadas reuniões com a presença dos líderes de torcidas e todo um “acordo de paz” é feito entre as torcidas e a polícia monta um grande esquema com policiais espalhados nas vias de acesso ao estádio.Contudo, antes mesmo da chegada ao estádio, já começa o “clima de terror” promovido nas principais vias de acesso à praça de esportes, nesse caso o Machadão, e nos transportes coletivos da capital.As empresas de transporte coletivo da cidade têm sofrido prejuízos recorrentes em dias de clássicos. O mais recente aconteceu no dia 2 de abril, quando um ônibus da linha 51 foi atingido por pedras arremessadas por supostos integrantes de torcidas organizadas.Não bastasse o prejuízo com vidros quebrados e lataria amassada, os passageiros ficaram bastante nervosos. Alguns, inclusive, com crise de choro. O caso foi registrado na delegacia de plantão.
READ MORE - Torcidas causam prejuízos e provocam terror em Natal

Santos: Ana Costa terá corredor de ônibus


Até o final de junho, a Avenida Ana Costa, em Santos, terá a faixa de rolamento da direita transformada em corredor exclusivo para ônibus municipais e intermunicipais nos horários de pico da manhã e final de tarde. O projetopiloto, desenvolvido pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), pretende tornar mais atrativo o transporte coletivo, a fim de desestimular o uso de automóveis de passeio.
Segundo o diretor-presidente da CET, Rogério Crantschaninov, a pista Praia/Centro será a primeira a ter uma faixa reservada aos coletivos, entre 6 e 9 horas. Posteriormente, o corredor será implantado no sentido Centro/Praia, das 17 às 19h30, quando muitos deixam o trabalho e as escolas e o trânsito afunila.
Nestes períodos será proibido estacionar na faixa da direita, mas a restrição será divulgada antes de ser passível de autuação. "Vamos distribuir material informativo, mudar a sinalização vertical, pintar a faixa destinada aos ônibus e manter agentes para sinalizar e fiscalizar o corredor", explicou.
No início, prevê Crantschaninov,os condutorespodemter dificuldadeparaassimilaraproibição, mas a intenção é despertar o interesse pelo transporte coletivo. A medida deve ser estendida para outras grandes avenidas, desde que o ganho de velocidade dos coletivos mostre que funciona.
A melhoria da eficiência no transporte coletivo ainda prevê a instalação de painéis informativos no interior dos ônibus, com notícias sobre atualidades, cultura, entretenimento e outras, além da ênfase no Sistema de Supervisão e Monitoramento (Sismo), pelo qual será possível controlar a frequência das linhas em tempo real via celular.
O diretor-presidente da CET acredita que as medidas devem mudar os hábitos dos motoristas do transporte individual, que representam 70% dos usuários dos ônibus seletivos. "As pessoas estão dispostas a trocar seu carro por um transporte público de qualidade", disse, lembrando que a frota de coletivos em Santos tem dois anos de idade média.
READ MORE - Santos: Ana Costa terá corredor de ônibus

Grande Recife divulga balanço da entrega do VEM Estudante

sábado, 25 de abril de 2009


Após o encerramento do processo de entrega do Vale Eletrônico Metropolitano VEM Estudante para os usuários retardatários, que ocorreu 13 à 17 de abril, no Clube Internacional do Recife,o Grande Recife Consórcio de Transporte computou que dos 61 mil cartões que estavam disponíveis para o resgate dos alunos, apenas cerca de 30 mil usuários foral ao local buscar o VEM. Apesar de todos os esforços, disponibilizando uma estrutura com 30 guichês e 140 pessoas no Clube Internacional para atender aos retardatários, cerca de 31 mil estudantes não foram ao local buscar o cartão. Lembrando que a entrega dos bilhetes no Clube Internacional foi uma segunda fase do processo, já que os cartões começaram a ser entregues no início do mês de março, no período de 4 a 26 no Geraldão. Os cartões que não foram pegos estarão disponíveis, a partir desta quarta-feira (22/04), no posto do Passe Fácil da rua do Hospício, no bairro da Boa Vista. O horário de funcionamento do posto é de 7h30 às 19h. Já o grupo de usuários que foi prejudicado em função dos erros do cadastro repassado pelo Setrans ao Grande Recife – e que em função disto não tiveram seus cartões confeccionados, apesar de terem feito o recadastramento do Passe Fácil – receberão o VEM em suas residências. Vale salientar que este atendimento é exclusivo para os usuários que cumpriram todas as exigências no recadastramento. AMPLIAÇÃO - A venda de créditos do Passe Fácil continuará sendo feita até o dia 30 de abril. A utilização dos créditos também foi ampliada, passado de 30 de abril para 30 de maio. Para receber o VEM Estudante, no posto do Passe Fácil da rua do Hospício, o usuário precisa apresentar, se for o titular do cartão, carteira de estudante e o Passe Fácil. Caso o estudante não possa comparecer, o cartão poderá ser entregue aos pais ou responsáveis desde que sejam apresentados identidade do responsável e certidão de nascimento do titular.
READ MORE - Grande Recife divulga balanço da entrega do VEM Estudante

Estudantes fazem manifestação na Capital por melhorias no transporte coletivo


Eles reivindicam fim do monopólio do transporte coletivo, mais qualidade dos serviços prestados aos usuários, e protestam contra aumento da tarifa.


Estudantes universitários e secundaristas de escolas públicas realizam grande manifestação na manhã desta quinta-feira (23), seguindo em passeata por principais avenidas de Porto Velho. Eles reivindicam fim do monopólio do transporte coletivo, mais qualidade dos serviços prestados aos usuários, e protestam contra aumento da tarifa.Segundo o acadêmico de Matemática da Unir, Cleidson Moura, que integra o Comando Estudantil de Luta (CEL), a passeata é pacífica segue pelas avenidas Farquar, Sete de Setembro, Carlos Gomes, e, encerra em frente à Prefeitura, onde será protocolizado a Pauta de Reivindicações, contendo 14 pontos reivindicativos. "Protestamos contra esse monopólio existente na nossa cidade, que compromete a qualidade dos serviços, por falta de uma concorrência justa.
Quem perde com isso são os usuários que ficam à mercê de serviços sem qualidade", declarou Cledson. Por volta das 9 horas da manhã os estudantes já começavam a se ajuntar na Praça das Caixas D'água. De acordo com a liderança do movimento, a mobilização foi feita na universidade federal, nas faculdades particulares, e em escolas públicas e particulares.
Muitos participantes chegaram tendo em punho fachas e cartazes com protestos contra sistema de transporte coletivo na cidade. "Passe livre já! 2,30 não!", é a frase escrita em um dos cartazes exibidos por estudantes secundaristas.
READ MORE - Estudantes fazem manifestação na Capital por melhorias no transporte coletivo

Porto Alegre: Pedido o fim do passe livre


Às vésperas de completar 18 anos, o dia de passe livre no transporte público da Capital é alvo de um pedido de extinção ou reformulação.

A proposta é do Conselho Municipal de Transportes Urbanos (Comtu), que enviou à Câmara de Vereadores um ofício com a avaliação de representantes do setor sobre problemas como violência e superlotação nos dias de isenção da passagem. Segundo o presidente do Comtu, Jaires Maciel, a solicitação foi votada por unanimidade pelos conselheiros no final de 2008.– O dia de passe livre já não atende mais às necessidades dos usuários. Fugiu do propósito, de passeio das famílias, para ser um dia em que ocorre violência e arrastões – diz Maciel. O Comando de Policiamento da Capital (CPC) da Brigada Militar não tem números que comprovem o aumento da violência. O presidente da Associação das Empresas de Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP), Enio Roberto dos Reis, no entanto, diz que funcionários costumam pedir para não trabalhar nesse dias devido à insegurança. A população que precisa usar os ônibus nessas datas também reclama da superlotação e da frota reduzida, conforme o Comtu.– Existe uma relação muito irregular nas tabelas de horários porque a movimentação do povo não é prevista. Não tem como prever o horário de movimento. Às vezes, a sociedade reclama que está faltando ônibus, mas não tem como organizar o serviço sem saber em que ordem ocorre a movimentação – argumenta o presidente da ATP.

A Câmara ainda desconhece o pedido de reavaliação do passe livre, mas o presidente da Casa, Sebastião Melo, concorda com a discussão do assunto.– Se fosse para o lazer, tudo bem, mas, infelizmente, não tem sido isso. A vereadora Maria Celeste, líder da oposição e da bancada do PT na Câmara, acredita que a isenção deve ser discutida, mas não extinta.– É a oportunidade das pessoas, especialmente no domingo, congregarem com suas famílias e ocuparem a cidade como um todo. As empresas tem de colocar mais ônibus para circular. Esse é o grande problema.
READ MORE - Porto Alegre: Pedido o fim do passe livre

Polícia Militar monta estratégia para coibir assaltos a ônibus


O presidente do Sindicato dos Rodoviários, José Rodrigues, sugeriu quatro estratégicas que foram confirmadas pelo coronel Ivaldo Barbosa. "Fizemos um levantamento das áreas mais críticas, onde há um grande número de assaltos a ônibus na capital. Diante disso, sugerimos Blitzen constantes nestes locais, presença constante de policiais nestas áreas, mais viaturas circulando na cidade e a presença de policiais do serviço de inteligência da Polícia Militar dentro dos ônibus coletivos", afirmou.
No início da reunião, o coronel Ivaldo Barbosa, que estava em companhia do comandante do Policiamento Metropolitano, tenente coronel Flávio de Jesus, anunciou o retorno da "Operação Catraca". "Vamos levar novamente o serviço de Inteligência da Polícia Militar para dentro dos coletivos, para que eles possam atuar na raiz do problema, como também o policiamento diário do Batalhão de Missões Especiais (BME). Iremos também procurar definir esses pontos de risco para demarcar nossas ações", confirmou antes de iniciar a reunião com os representantes de cada categoria.
Para o presidente do SET, José Luís Medeiros, não havia necessidades de paralisação dos coletivos. "Nós entendemos que não é com paralisação que vamos resolver a questão da segurança no transporte coletivo de São Luís. O novo secretário (Raimundo Cutrim) já assumiu e temos certeza que irá resolver o problema. Se todo motorista que for assassinado houver uma paralisação, a cidade vai parar. Entendemos suas reivindicações, mas o melhor meio é procurarmos, juntos, as soluções.", disse.
O secretário municipal de Transito e Transporte, José Ribamar Barbosa Oliveira Filho, que também esteve presente na reunião no CPM, informou que por se tratar de transporte coletivo, "o município vem compor essa discussão, como parte interessada, por conta do transporte coletivo da capital, que é de competência da Prefeitura de São Luís. Sabemos que a segurança é de competência estadual, mas estamos aqui para contribuir e sempre defender os interesses da população, garantindo um serviço público de qualidade", disse.
READ MORE - Polícia Militar monta estratégia para coibir assaltos a ônibus

Sobe para 68 número de ônibus apreendidos em rodoviárias do Rio


Sobe para 68 o número de ônibus apreendidos durante operação realizada nesta quarta-feira (22) pelo Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) nos terminais rodoviários da Região Metropolitana e no interior do estado. A operação, que começou nesta manhã, já terminou. A operação contou com 120 fiscais atuando em 19 terminais rodoviários. A ação, chamada de “Legal tem que ser legal”, tinha como objetivo combater as irregularidades praticadas no transporte intermunicipal de passageiros por ônibus.

A operação foi motivada pelas reclamações recebidas na Ouvidoria do Detro. De acordo com informações da assessoria do órgão, este ano o Departamento recebeu 1.240 denúncias referentes aos serviços prestados pelas empresas de ônibus. A principal irregularidade encontrada hoje foi a má conservação dos veículos. Também foram flagrados veículos com documentação irregular, falta de selo de vistoria, ausência de cobrador, retirada do banco do cobrador descaracterizando a carroceria e descumprimento do quadro de horários.
READ MORE - Sobe para 68 número de ônibus apreendidos em rodoviárias do Rio

Campo Grande lança hoje câmeras para vigilância nos ônibus


No ano passado, o mecânico Mayver Moura de 18 anos estava no ponto de ônibus da linha Jardim Centenário/Aero Rancho, quando passou de futura vítima a testemunha ocular de um crime dentro do ônibus. “Quando estava no ponto, eu vi três caras suspeitos e um deles estava armado com uma faca, eles entraram no primeiro ônibus e eu despistei e entrei no segundo, já na primeira parada eu vi o assalto dentro do ônibus da frente”, conta o mecânico aliviado e também indignado com a facilidade com que o crime foi cometido. O relato do mecânico faz parte do cenário de mais de 570 assaltos ocorridos dentro de ônibus na Capital.

Os dados são referentes ao ano passado divulgados pela Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) por meio da Associação das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande (Assetur). Para conter essa onda de violência no transporte coletivo, a Prefeitura de Campo Grande inicia esta semana a implantação do sistema de monitoramento interno nos ônibus urbanos.

O prefeito Nelson Trad Filho lança a medida na manhã desta quinta-feira (23/04), às 08:00 horas, na Praça Ary Coelho.Segundo o diretor presidente da Agetran, Rudel Espíndola Trindade Junior, inicialmente serão implantadas 23 câmeras que funcionarão 24 horas, sendo que as imagens serão analisadas pela Assetur. “O principal objetivo é dar maior segurança aos usuários como também melhorar a qualidade do transporte público”, disse Rudel. Além disso, o sistema fiscalizará o trabalho dos motoristas e cobradores de ônibus, servindo de base em cursos para melhoria do serviço.

A meta é instalar câmeras de segurança em todos os ônibus da Capital. Atualmente, Campo Grande conta com uma frota de mais de 400 ônibus.Medida – O mecânico Mayver aprovou a medida da Prefeitura, mas fez um alerta. “O mundo anda tão perigoso que acho até que podem roubar as câmeras”, disse Mayver, que estava na manhã desta quarta-feira (22/04) em um dos pontos de ônibus na Praça Ary Coelho. No mesmo local, também aguardava a chegada do ônibus para o bairro Coronel Antonino, o aposentado Waltair Francisco Motta de 74 anos, que enfatizou que segurança nunca é demais. “Escuto muito no rádio sobre a onda de assaltos, mas graças a Deus nunca aconteceu comigo nem com nenhum conhecido”, disse o aposentado.

Grávida de seis meses, Kária Aparecida de Souza, de 20 anos, sempre utiliza a linha de ônibus do centro ao bairro Universitário, onde mora. Ela também aprova a medida da Prefeitura. “Acho muito bom para quem usa, pois vai identificar as pessoas que cometem crime. O que a gente vê na tv é terrível”, conta a manicure.
READ MORE - Campo Grande lança hoje câmeras para vigilância nos ônibus

Entrevista com o presidente da ANTP, Ailton Pires: ''Transporte público oferecido hoje é lixo''

terça-feira, 21 de abril de 2009


Para o presidente da ANTP, Ailton Pires, a solução para os problemas de trânsito enfrentados hoje pelas grandes cidades passa por uma mudança cultural e também pela melhoria do transporte público. ´O desafio é transportar mais pessoas no mesmo espaço´, diz

Quais os principais desafios dos gestores de trânsito no Brasil?
A característica geral das questões que envolvem os problemas do trânsito passam pelo fato de que somos uma sociedade com uma cultura insuficiente. Isso não tem nos permitido trabalhar com o planejamento urbano. Temos, evidentemente, algumas cidades brasileiras que tiveram planejamento, como é o caso de Londrina, Goiânia, Belo Horizonte, Maringá e Palmas. Nestas poucas cidades, se fez um projeto dentro de um limite.

Mas há muito tempo esse limite foi ultrapassado, não?

Belo Horizonte foi feita para cem mil habitantes. Por enquanto, eles erraram em 25 vezes, pelo menos. Houve um planejamento e se imaginou uma obediência às poucas regras que havia, mas tivemos um crescimento populacional muito grande e não tivemos a cultura do respeito ao planejamento. Você tem cidades que, entre outras coisas, são caras. À medida em que a cidade vai inchando, eu continuo construindo na área central empreendimentos de todos os tipos: escolas, comércio, serviços, lazer, saúde. E, ao mesmo tempo em que eu vou valorizando esta parte da cidade, eu vou expulsando os mais pobres. É a nossa periferia, quanto mais longe mais pobre. O transporte público, desta forma, acaba sendo um dos aspectos mais penalizados. Você acaba fazendo com que o cidadão mais pobre more mais longe. Como a cidade não cresceu, ela inchou, você não tem um sistema viário amarrado para que haja uma mobilidade adequada. Com isso, você tem viagens mais longas e um trânsito ruim, sem priorizar o transporte coletivo, uma velocidade menor, um tempo de viagem maior e um custo maior. Ou seja, o mais pobre paga mais. Basta comparar a São Paulo de 1950 com a de hoje: a tarifa é três vezes mais alta. Um dos motivos é que as distâncias estão seis vezes maiores que antes.

A que se deve essa mania de importar soluções?

Primeiro, porque quem traz essas idéias são as classes mais altas. Essas pessoas odeiam ficar no transporte público, odeia congestionamento. Elas querem privilégios. Mas eu quero saber se elas topam pagar por esses privilégios. Não, elas querem que o Estado e todos os demais paguem pelos privilégios delas. É uma atitude ao mesmo temo ingênua e sacana. Vai ser implantado o pedágio urbano no Brasil? Talvez um dia e em pouquíssimas cidades. Primeiro porque é caríssimo e segundo porque a cidade não tem nenhum planejamento urbano. E quais são as alternativas? Primeiro, as classes A e B jamais utilizarão o transporte público. Pode cobrar o que quiser delas. Então, estamos discutindo uma coisa que é para as classes C, D e E. Esses todos podem vir para o transporte público. Só que sem conforto, confiabilidade, regularidade, ele não virá. Depois que um cidadão compra um automóvel, a probabilidade dele voltar para o transporte coletivo é muito pequena. Portanto, as classes A e B vão continuar usando (carro). Estaremos apenas encarecendo o deslocamento das outras classes, não estamos trabalhando a questão do uso do solo, continuamos deixando pólos geradores de tráfego serem construídos em locais saturados e não fazemos a mínima análise do que representam determinadas incorporações imobiliárias em alguns lugares. Resultado mágico é uma coisa que não existe.
READ MORE - Entrevista com o presidente da ANTP, Ailton Pires: ''Transporte público oferecido hoje é lixo''

Aracaju: Recarga a bordo já está disponível


A facilidade da recarga a bordo está disponível para todos os usuários do cartão Mais Aracaju Vale-Transporte. No entanto, o procedimento só ocorre nos cartões cujos usuários utilizam o ônibus regularmente. No caso das pessoas que possuem acúmulo de créditos de um mês para outro, as recargas precisam ser feitas diretamente em um dos postos SETRANSP – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju.

Isso ocorre porque o cartão só armazena duas recargas seguidas e não utilizadas por completo. Havendo acúmulo de créditos de dois meses seguidos, no terceiro mês que a recarga for efetuada, ela não será visualizada pelo usuário no validador. Nesses casos, os créditos ficam no sistema, aguardando a completa utilização de uma das recargas para serem inseridos no cartão.

Os usuários que se encaixarem nessa situação não conseguirão realizar a recarga a bordo, mas poderão acompanhar o esvaziamento de seus créditos através do extrato on-line, disponível no site www.maisaracaju.com.br. As recargas pendentes somente serão inseridas no cartão mediante atualização que é feita nos postos SETRANSP. O procedimento é rápido e gratuito.
READ MORE - Aracaju: Recarga a bordo já está disponível

Recife: Site de Buscas de linhas e Paradas.

sábado, 18 de abril de 2009


Moradores do Recife também podem usufluir de um serviço inovador e bastante prestativo, trata-se de um site que orienta os usuários a se deslocarem para determinados lugares já com seu destino traçado e além do mais, que parada descer, para ter acesso a essas informações basta clicar neste link http://www.onibusrecife.com.br/linhas e fazer sua busca, o serviço ainda não estar disponível para todas as linhas, mas significa um grande avanço.
READ MORE - Recife: Site de Buscas de linhas e Paradas.

Lula pede que prefeitos 'reduzam' tarifas do transporte público


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em encontro com a nova diretoria da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), na noite de quinta-feira, solicitou que os líderes municipalistas retomem as discussões para a redução dos preços das tarifas de transporte público nas capitais e nos principais aglomerados urbanos do país. Já os prefeitos pediram a sanção presidencial para o projeto que limite os gastos com o pagamento de precatórios em percentuais que podem variar entre 0,6% e 1,4% das Receitas Correntes Líquidas (RCLs) e o alongamento das dívidas previdenciárias.A FNP, segundo os prefeitos de Vitória e de Cuiabá, João Paulo Costa (PT) e Wilson Santos (PSDB), presidente e vice-presidente da entidade, respectivamente, apresentará uma proposta de redução das tarifas num prazo entre 90 e 100 dias. Caberá ao prefeito cuiabano elaborar a proposta no âmbito da FNP. Para o Olhar Direto, Santos informou que a intenção é inserir a tarifa de transporte coletivo na "cesta básica" para garantir a isenção de impostos para o setor, que possam implicar na redução imediata dos preços dos vales transportes.Com relação ao projeto de lei dos precatórios, já aprovado no Senado, a FNP fez um apelo ao presidente Lula no sentido de garantir a sanção imediata da propositura tão logo ela seja aprovada pela Câmara dos Deputados. "Esse é um projeto essencial porque muitas prefeituras comprometem altos índices das receitas correntes líquidas para pagar precatórios, que, na maioria dos casos, são de gestões antigas", esclareceu Santos.Já o pedido de alongamento dos prazos das dívidas previdenciárias, segundo o líder tucano, foi discutido em alto nível com o presidente. "Vamos ampliar essa discussão ao máximo, inclusive analisando a tese da Confederação Nacional dos Municípios (CMN), que prevê um encontro de contas para reduzir drasticamente esse passivo com a Previdência", disse Santos, que desembarcou no final da noite de quinta em Cuiabá.
READ MORE - Lula pede que prefeitos 'reduzam' tarifas do transporte público

Campo Grande: Capital terá 42 pontos de recarga para o Cartão eletrônico


A Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano) firmou parceria com a rede de Drogarias São Bento e a partir do dia 10 de maio, Campo Grande terá 42 pontos de venda de crédito e recarga do cartão eletrônico.
Mesmo com a iniciativa, a Assetur faz um apelo para que a população substitua o dinheiro pelo cartão. Hoje, 24% dos usuários de transporte coletivo ainda não usam o cartão eletrônico.
Segundo o presidente da Assetur, João Rezende, os fatores positivos para a substituição seriam a agilidade no embarque, a segurança, pois o passageiro passa a carregar menos dinheiro no bolso e a integração temporal, onde o usuário com a mesma passagem pode utilizar mais de um ônibus, mesmo sem passar pelos terminais. Segundo Rezende, ainda em caso de perda do cartão, o cliente poderá solicitar o cancelamento à Assetur e recuperar os créditos remanescentes.
READ MORE - Campo Grande: Capital terá 42 pontos de recarga para o Cartão eletrônico

Transporte coletivo é a prioridade da mudança na ponte que dá acesso ao Continente


No primeiro dia do corredor exclusivo para ônibus na Ponte Colombo Salles, em Florianópolis, os 40 mil passageiros que vão ao Continente diariamente levaram, no máximo, cinco minutos para fazer a travessia. Por outro lado, caos total para carros, trancando até parte da Avanida Beira-Mar Norte. O secretário de Transportes, João Batista Nunes, garante que a prioridade agora é o transporte coletivo. Às 18h24min desta quinta-feira, o auditor Onildo Matos, 51 anos, via o ônibus em que estava, da linha Abraão, deixar a plataforma do Ticen, em direção à ponte. No mesmo horário, o vigilante Fabiano Miguel, 29 anos, em um Palio, já estava há 34 minutos parado em frente ao terminal Rodoviário Rita Maria, na Avenida Paulo Fontes. Quatro minutos depois, Onildo alcançava o Continente. Feliz da vida com a implantação do corredor de ônibus. Fabiano só chegou ao final da ponte, às 19h20min. Estresse total. Os sentimentos opostos de Onildo e Fabiano refletem o que provocou na cidade, na tarde desta quinta-feira, o corredor mais ousado entre os três implantados até agora pela prefeitura.
Está claro que o ônibus é prioridade.
READ MORE - Transporte coletivo é a prioridade da mudança na ponte que dá acesso ao Continente

Grande Recife encerra hoje atendimento especial para entrega do VEM Estudante

sexta-feira, 17 de abril de 2009


Uma semana após retomar o processo de entrega do Vale Eletrônico Metropolitano Estudante – VEM Estudante, para os usuários (retardatários ou que tinham problemas no cadastro), o Grande Recife Consórcio de Transporte, encerra, hoje, às 20h, o esquema especial de atendimento montado no Clube Internacional. Até esta manhã, dos aproximadamente 61 mil usuários que fizeram o recadastramento do Passe Fácil ou solicitaram a primeira via e estavam aptos a receber o VEM, apenas 27,5 mil usuários fizeram o resgate dos cartões. A partir da próxima semana, os retardatários terão que procurar atendimento no posto do Passe Fácil da rua do Hospício, no bairro da Boa Vista. O horário de funcionamento do posto é de 7h30 às 19h. Já o grupo de usuários que foi prejudicado em função dos erros do cadastro repassado pelo Setrans ao Grande Recife – e que em função disto não tiveram seus cartões confeccionados, apesar de terem feito o recadastramento do Passe Fácil – receberão o VEM em suas residências. Vale salientar que este atendimento é exclusivo para os usuários que cumpriram todas as exigências no recadastramento. AMPLIAÇÃO - A venda de créditos do Passe Fácil continuará sendo feita até o dia 30 de abril. A utilização dos créditos também foi ampliada, passado de 30 de abril para 30 de maio. Para receber o VEM Estudante o usuário precisa apresentar, se for o titular do cartão, carteira de estudante e o Passe Fácil. Caso o estudante não possa comparecer, o cartão poderá ser entregue aos pais ou responsáveis desde que sejam apresentados identidade do responsável e certidão de nascimento do titular. Para os pais que possuem mais de um filho, os cartões de todos os dependentes poderão ser pegos de uma só vez, desde que os pais ou responsáveis legais estejam com os documentos exigidos pelo consórcio.
READ MORE - Grande Recife encerra hoje atendimento especial para entrega do VEM Estudante

Corredores de ônibus em Florianópolis


O terceiro corredor para ônibus em Florianópolis começa a funcionar nesta quinta-feira. A faixa da direita da ponte Colombo Salles, no sentido Ilha-Continente, se tornará exclusiva aos coletivos. Serão beneficiados os cerca de 40 mil passageiros de ônibus que vão da Ilha ao Continente todos os dias. Desta vez, não haverá fase de testes com cones. A linha branca será pintada na noite desta quarta-feira e o sistema começa a funcionar na manhã de quinta. Se chover muito nesta quarta-feira e na madrugada, de modo que não seja possível pintar a faixa, a operação do corredor pode ser transferida para sexta-feira.A medida já estava em estudo, mas a decisão por começar na quinta-feira foi tomada nesta terça, em reunião entre a Secretaria de Transportes, Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), Polícia Militar (PM) e empresas de ônibus. A prefeitura estima uma economia de 20 a 30 minutos em horários de pico em cada viagem. Segundo a Secretaria de Transportes e Terminais, 748 viagens de ônibus por dia são realizadas para o continente (208 de ônibus rodoviários, 450 intermunicipais e 90 municipais). Com as mudanças, os motoristas de carro precisarão ter atenção redobrada ou optarem por andar de ônibus. De acordo com o tenente-coronel Newton Ramlow, nos primeiros 15 dias a PM vai orientar os motoristas e dará atenção especial ao sistema. Depois, é prevista a aplicação de multas para quem trafegar pela faixa contínua. Segunda etapa Esta é a primeira etapa do corredor. Na segunda etapa, estuda-se a ampliação do corredor pela Avenida Ivo Silveira, para onde todos os ônibus serão transferidos, inclusive os que hoje circulam pela Via Expressa. A prefeitura planeja também iniciar daqui a 15 dias um corredor exclusivo, no sentido Bairro - Centro, no Sul da Ilha, no horário de pico da manhã (entre 6h30min e 8h30min). Estuda-se utilizar o acostamento da SC-405, no Rio Tavares, como corredor exclusivo.


READ MORE - Corredores de ônibus em Florianópolis

Até que ponto transporte coletivo é seguro?

READ MORE - Até que ponto transporte coletivo é seguro?

TV Globo quer levar programação ao transporte coletivo

terça-feira, 14 de abril de 2009


A TV Globo anunciou na última quinta, 9/4 no Rio de Janeiro, que vai explorar a transmissão digital de seu sinal em veículos do transporte público de São Paulo. O projeto foi apresentado em evento da nova programação da Rede Globo para 2009 e segundo o diretor da central de programação da emissora, Roberto Buzzoni, faz parte da estratégia de popularizar a tv digital no país.A transmissão digital para o transporte urbano deve chegar à alguns ônibus, carros de metrô, táxis e vagões de trens metropolitanos no segundo semestre de 2009, quando serão instalados monitores e antenas receptoras especialmente desenvolvidos para as situações a que ficarão expostos. Os primeiros testes devem acontecer com ônibus que circulam na cidade de São Paulo, nas linhas que passam pela avenida Luis Carlos Berrini, uma das sedes da Globo na capital paulista.A idéia da emissora é adaptar seus programas para a recepção em veículos de transporte em massa e em telas pequenas, no caso dos celulares. O programa Vídeo Show que estréia nova versão nesta segunda-feira, é o primeiro a apresentar tais adaptações.Além dos monitores instalados, a presença da tv no dia a dia do paulistano deve aumentar ainda mais com a popularização dos celulares que recebem TV Digital. Operadoras como Vivo e Claro confirmam que em maio terão promoções com aparelhos capazes de receber o sinal. O investimento da TV Globo neste sentido é de US$ 100 milhões. Para o diretor da emissora, Octavio Florisbal, o foco é fortalecer a tv aberta. “Queremos atingir outras mídias e aguçar no telespectador a vontade de voltar a assistir televisão”, define.Para a implantação do sinal de tv no transporte coletivo, a emissora deve esbarrar em problemas como a qualidade do áudio e a privacidade do usuário. Hoje o Metrô de São Paulo já disponibiliza um sistema interno de tv para os usuários. A TV Minuto não transmite áudio, apenas imagens de paisagens, informações aos usuários, dicas e curiosidades. Railbuss conversou por telefone com Ricardo Brebal, engenheiro de sistemas de áudio em Osasco, que entre suas atividades já participou da implantação de sistemas parecidos em veículos utilizados em linhas turísticas. Ricardo falou da dimensão do desafio. "Veículos de transporte em massa apresentam grande nível de ruído que interferem na recepção do som pelo usuário. E ainda, a privacidade de cada passageiro deve ser respeitada, alguns preferem conversar, outros aproveitam para descansar, não querem saber da tv. Em veículos de viagens de longa duração o uso de fones independentes seria uma alternativa, mas em veículos de transporte urbano não seria uma boa solução pelo número de passageiros e a grande rotatividade de pessoas, além do custo ser inviável. É um grande desafio". Desafio que a Globo assume existir, mas que não revela de que forma irá superá-lo. É esperar para ver.A expectativa da TV Globo é que o número de telespectadores aumente em pelo menos 160 mil pessoas na Grande São Paulo. Para 2010 estão previstos investimentos na adaptação de produções da GloboFilmes para este projeto.
READ MORE - TV Globo quer levar programação ao transporte coletivo

Goiânia: Passagem do transporte coletivo sobe para R$ 2,25


A partir das 5 horas domingo (19), Goiânia passará a ter a quinta passagem de transporte coletivo mais cara do país entre as capitais. O valor da tarifa de ônibus na região metropolitana custará R$ 2,25, equivalente a aumento de 12,8% em relação à praticada anteriormente. Também ficou definida em R$ 4,50 a tarifa de embarque no Citybus. O serviço especial começa a funcionar na próxima segunda-feira (20).A passagem mais alta do Brasil custa R$ 2,50, em Florianópolis. Mas na capital catarinense quem paga tarifa no cartão-transporte tem o valor reduzido para R$ 1,98. A segunda mais cara é a de São Paulo (SP), que custa R$ 2,40. Em seguida vem Belo Horizonte (MG) e Campo Grande (MT), com tarifa a R$ 2,30. Palmas (TO) oferece transporte público pelo menor preço entre as 27 capitais, com bilhetes no valor de R$ 1,50.O reajuste foi calculado com base na variação da inflação no período de 1 ano medida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), custo do combustível e reajuste salarial dos motoristas. A CDTC também incluiu acréscimo de 10 centavos no preço da tarifa, acertado na ocasião do último aumento da passagem, há um ano. A decisão acerca do novo valor da tarifa foi consensual entre os nove membros da CDTC e anunciada pelo prefeito de Goiânia, Íris Rezende. O prefeito afirmou que o novo preço corresponde aos reajustes salariais dos trabalhadores públicos e privados. A opinião é compartilhada pelo presidente da CMTC, Marcos Massad, que garantiu aplicação de recursos no próprio sistema de transportes. O valor da tarifa do Eixo Anhanguera será de R$ 1,15 para quem optar pelo pagamento na hora do embarque, nas catracas de acesso às plataformas ou nos terminais Padre Pelágio, Dergo, Praça A, Praça da Bíblia e Jardim Novo Mundo. Já o usuário que adquirir número maior de passagens pagará R$ 1,12. Neste caso, cada viagem do bilhete sitpass dará direito à dois embarques no Eixo Anhanguera. A diferença de preços visa facilitar o troco e incentivar a compra antecipada de passagens.O citybus começa transportar passageiros na região metropolitana de Goiânia em caráter experimental na próxima segunda-feira (20), com as linhas Circular Horário, Circular Anti-Horário, Flamboyant - Praça do Avião e Goiânia Shopping - Praça Universitária. Em 30 dias todas as 13 linhas que compõem o serviço diferenciado devem operar. O valor estipulado na reunião ficou R$ 0,50 mais caro que o anunciado anteriormente. A justificativa é de que o preço da tarifa torna-se múltiplo do cobrado pela unidade do Sitpass, o que facilita integração. Os veículos do Citybus, por sinal, entrarão em circulação já integrados entre si. O usuário terá prazo de 90 minutos para usar o bilhete em diferentes ônibus para chegar ao destino.Não será permitido transporte de passageiros em pé, nem oferecido benefícios de meia-passagem ou passe livre. Os micro-ônibus estão equipados com rede de internet móvel, sem fio, e tomadas para carregadores de celular.
READ MORE - Goiânia: Passagem do transporte coletivo sobe para R$ 2,25

Motoristas de ônibus voltam ao trabalho em Guarulhos

Os motoristas e cobradores de ônibus que paralisaram na madrugada de hoje as atividades em Guarulhos, na Grande São Paulo, já voltaram ao trabalho, segundo informações do Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários de Trabalhadores em Transportes Urbanos de Passageiros e Cargas Secas e Molhadas de Guarulhos e Região (Sincoverg). A paralisação começou por volta das 3h30, prejudicando pelo menos 40 mil passageiros nesta manhã, segundo a Secretaria de Transporte de Guarulhos.
De acordo com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), funcionários de outra viação também entraram em greve, prejudicando outros 15 mil usuários. A viação atua em nove linhas que seguem da cidade para as regiões do Brás, Penha, Vila Carrão e Terminal Rodoviário Tietê, em São Paulo. Para amenizar o transtorno aos passageiros, a prefeitura liberou as vans que operam à tarde nas linhas em todo o município e a EMTU solicitou reforço às empresas de ônibus que operam na mesma região.
Segundo o Sincoverg, um grupo paralelo ao sindicato organizou a greve. De acordo com a Secretaria de Transportes, a manifestação foi originada após um racha no sindicato. Além disso, os manifestantes querem pressionar os empresários da categoria a autorizar aumento salarial na data-base, que ocorre no próximo dia 1º de maio.
READ MORE - Motoristas de ônibus voltam ao trabalho em Guarulhos

Natal: Bilhete estendido divide opiniões


A partir de 2 de maio, os usuários do sistema de transporte público de Natal, especialmente aqueles que utilizam as estações de transferência, vão conviver com novas mudanças. A prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito Urbano (STTU), vai modificar o sistema utilizado nas estações de transferência, a partir da implantação do ‘‘bilhete estendido’’. Com essa mudança, o usuário poderá tomar um outro ônibus utilizando o mesmo bilhete, sem precisar ficar no espaço físico das estações, podendo fazer a troca em qualquer parada de ônibus. O bilhete poderá ser utilizado novamente num prazo de uma hora após seu primeiro uso. A prefeita Micarla de Souza irá fazer o anúncio oficial do novo sistema na próxima sexta-feira, explicando-o em detalhes.O anúncio da implantação do bilhete estendido e consequente desativação das estações de transferência promete dividir as opiniões dos usuários. Para o professor Jadeilton Araújo, 22, que mora no bairro Pajuçara e utiliza a estação de transferência da Ribeira, o sistema atual é eficiente. ‘‘Funciona muito bem para mim. Esse sistema de bilhete com validade de uma hora tem que levar em conta também os engarrafamentos, que são muito frequentes, principalmente pela manhã ou no início da noite. Desse jeito, vai virar uma maratona para que o passageiro consiga pegar o segundo ônibus antes de estourar seu tempo’’, prevê.Jadeilton defende que é preciso utilizar o sistema existente para saber o que é realmente eficiente. ‘‘Eu gosto das estações. Nos horários em que eu as utilizo, elas estão vaizas, mas deveriam ser confortáveis’’, pondera. Ele aponta o sistema utilizado em Goiânia como exemplo. ‘‘Lá as estações são bem maiores. Você pode entrar em qualquer ônibus, quantas vezes precisar, desde que embarque ou permaneça na estação, independente do tempo’’, compara.

READ MORE - Natal: Bilhete estendido divide opiniões

São Luis: Redução de ônibus nos fins de semana revolta passageiros


A espera por ônibus nas paradas de São Luís, principalmente nos fins de semana e feriados, é um teste de paciência para os usuários do transporte coletivo. A frota reduzida causa insatisfação de quem depende diariamente do ônibus. Nas paradas, minutos que mais parecem horas.O longo tempo de espera reduz a paciência das pessoas. Quem precisa de ônibus nos fins de semana e feriados é obrigado a aguardar muito nas paradas de São LuisSegundo Antonio Sales Barbosa, presidente da Associação dos Usuários de Transporte Coletivo de São Luís, somente 228 dos 760 ônibus circulam nos fins de semana, o que corresponde a 30% da frota. A diferença é logo percebida pelos usuários nas paradas.A redução da frota nos fins de semana e nos feriados preocupa a Associação dos Passageiros. De acordo com o presidente da entidade, há 2 anos ele reclama mas nunca foi atendido pela prefeitura.A associação quer propor a circulação de pelo menos 60% da frota nos fins de semana e feriados ou então o reforço do transporte coletivo com a utilização de vans.
READ MORE - São Luis: Redução de ônibus nos fins de semana revolta passageiros

Grande Recife inicia a entrega do VEM para os alunos retardatários

sábado, 11 de abril de 2009


O Grande Recife Consórcio de Transporte realizará de 13 a 16 de abril, a entrega do Vale Eletrônico Metropolitano Estudante – VEM Estudante para os estudantes retardatários. Dos 293 mil estudantes que fizeram o recadastramento do Passe Fácil ou solicitaram a primeira via e estavam aptos a receber o VEM, 61 mil não compareceram para receber o cartão ou tiveram problemas de cadastro durante a primeira fase do processo de entrega, realizada entre os dias 04 a 26 de março, no Geraldão. O atendimento aos retardatários será feito no Clube Internacional do Recife, no bairro da Madalena, das 8h às 20h. Para agilizar a entrega do VEM aos estudantes a distribuição será feita de acordo com um cronograma dividido por ordem alfabética (ver lista abaixo). Nos dias 13 e 14 a entrega será feita para os usuários que possuem nomes iniciados com as letras de A à J. Já nos dias 15 e 16 serão dedicados ao atendimento de pessoas com nomes que se iniciam pelas letras K à Z. Para receber o VEM Estudante os usuários devem se dirigir a um dos 30 guichês localizados no salão principal do Clube Internacional, portando carteira de estudante e o Passe Fácil. Caso o estudante não possa comparecer, o cartão poderá ser entregue aos pais ou responsáveis desde que sejam observados alguns critérios. Pais o responsáveis legais deverão levar seguintes documentos: identidade do responsável e certidão de nascimento do titular. Para os pais que possuem mais de um filho com nomes começando por letras diferentes (que podem estar separadas em função da divisão alfabética), o Grande Recife montou um esquema especial. Nestes casos, os cartões de todos os dependentes poderão ser pegos de uma só vez, desde que os pais ou responsáveis legais estejam com os documentos exigidos pelo consórcio. Os retardatários serão informados sobre datas e procedimentos para a entrega do VEM Estudante, através de cartazes nos ônibus. Uma lista com o nome dos estudantes que estão com o seu VEM pronto para ser resgatado estará disponível a partir da próxima quinta-feira (09/04) no site do consórcio (www.granderecife.pe.gov.br), facilitando a identificação por parte dos estudantes. Salientamos que o carregamento do VEM Estudante já está sendo realizado desde o último dia 23 de março, no Posto da Praça Maciel Pinheiro, na Boa Vista. Os cartões antigos (Passe Fácil) poderão ser carregados até o dia 15 de abril.

Tabela para a entrega:

Letras A, B, C, D, E, F, G, H, I e J – De 13/04 a 14/04/2009

Letras K, L, M, N, O, P, Q, R, S, T, U, V, W, X, Y e Z – De 15/04 a 16/04/2009

Local: Clube Internacional Rua Benfica, 505 – Madalena – Recife.
READ MORE - Grande Recife inicia a entrega do VEM para os alunos retardatários

Ônibus brasileiro movido a hidrogênio começa a rodar em São Paulo


O primeiro ônibus brasileiro equipado com células a combustível a hidrogênio foi fabricado em Caxias do Sul e começará a rodar na cidade de São Paulo ainda neste mês de Abril.

Ônibus sem poluentes

O hidrogênio é considerado o combustível mais promissor quando se estudam alternativas ao petróleo para uso em transportes. A célula a combustível é um dispositivo que utiliza o hidrogênio para gerar eletricidade. A eletricidade alimenta os motores elétricos do veículo, emitindo apenas água como subproduto - não há poluentes.
O primeiro ônibus movido a célula de combustível a hidrogênio tem 12 metros de comprimento, capacidade para até 63 passageiros (1 motorista / 29 sentados / 32 em pé / 1 cadeirante), ar-condicionado e piso baixo para maior conforto e segurança dos passageiros.

Vilão

Embora os projetos de veículos movidos a hidrogênio tenham sido alvo de grande interesse no período recente, quando o petróleo superou a barreira dos US$100,00 por vários meses, a queda atual do preço do barril torna economicamente inviáveis todas as alternativas disponíveis para sua substituição em veículos.
Ainda assim, o uso do hidrogênio como combustível é uma alternativa interessante do ponto de vista ambiental e as pesquisas devem continuar para que se possa baratear a tecnologia e chegar a opções mais interessantes também do ponto de vista econômico.

Ônibus nacional movido a hidrogênio

O primeiro ônibus nacional movido a hidrogênio vai trafegar no Corredor Metropolitano ABD (São Mateus - Jabaquara), um ponto ideal para este tipo de experimento devido à alta concentração de emissões.
Além disso, na via exclusiva o veículo pode desenvolver velocidade média superior a 25 km/h, o que favorece atingir rapidamente a quilometragem que permite avaliar seu desempenho de forma mais aproximada. Este trabalho será feito ao longo de 2009 e 2010.

READ MORE - Ônibus brasileiro movido a hidrogênio começa a rodar em São Paulo

Fortaleza: Tecnologia traz melhorias para o transporte público


A importância da tecnologia para a gestão do trânsito e para a priorização do transporte público foi o tema do seminário sobre mobilidade urbana. A Capital está equipada, toda a frota de ônibus possui GPS e um projeto piloto utiliza um equipamento mais moderno


A tecnologia é aliada importante do transporte público. Esse foi o tema do primeiro painel do seminário Mobilidade urbana em Fortaleza - desafios de uma metrópole, promovido pelo gabinete do vice-prefeito Tin Gomes. Em Fortaleza, toda a frota de ônibus está equipada com GPS, um dispositivo que informa a localização do veículo em tempo real. O monitoramento feito pelas empresas de ônibus evita que o motorista desvie o caminho ou passe sem parar no ponto de ônibus, reclamações muito comuns entre os usuários. Mas o uso da tecnologia pode ir além e ajudar muito mais. Em São Paulo, por exemplo, um outro equipamento, o GPRS, permite que o motorista se comunique com a central de monitoramento. A troca de informações possibilita a gestão do trânsito em tempo real. Por exemplo, se o veículo está seis minutos atrasado, a central de monitoramento é avisada e repassa o dado para a central de controle que aciona uma “onda verde” no caminho do ônibus, dando prioridade ao transporte público. O GPRS já chegou em Fortaleza. É usado em caráter piloto desde 2005. Da frota de 1.670 ônibus, 100 participam do projeto de Controle Integrado de Transporte de Fortaleza (Citifor). Os veículos circulam em seis linhas desde 2005. Mas por aqui, o GPRS ainda não gera alterações significativas no trânsito. Não se aciona ondas verdes a partir dele. “Essa é uma decisão futura. Precisamos de muitas calibragens. É preciso definir prioridades. Para quem eu libero? Para os ônibus da 13 de Maio ou da avenida da Universidade?”, explica o gerente do Citifor, Paulo Vitorino. Hoje, em Fortaleza, as próprias empresas monitoram o GPS de suas frotas. O controle é partilhado com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), mas está disponível um monitor. Ligados à Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), o Citifor cuida dos veículos equipados com GPRS e o Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (Ctafor) monitora 35 câmeras espalhadas em vias públicas, as câmeras instaladas nos terminais e o funcionamento dos semáforos inteligentes. As salas ficam lado a lado, mas ainda as informações ainda não se convertem em ações imediatas. “A tecnologia é um instrumento importante para criar uma base de informação e um mecanismo de controle, mas só funciona com uma gestão inteligente, pressupõe um comando, um plano de metas comuns para todos os órgãos envolvidos no trânsito”, lembra Valeska Walker, presidente da Comissão de Sistemas Inteligentes de Transportes da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), uma das palestrantes do seminário.
READ MORE - Fortaleza: Tecnologia traz melhorias para o transporte público

São Paulo: Viagens em coletivos têm duração média de 67 minutos


Os passageiros de ônibus, metrô e trem passam, em média, 67 minutos dentro dos veículos a cada viagem na Grande São Paulo. O dado é relativo ao ano de 2007 e faz parte da pesquisa Origem/Destino, divulgada nesta quinta-feira pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo.
Em 1997, as pessoas passavam, em média, 59 minutos dentro de coletivos a cada viagem. Naquele período, quem tinha seu próprio carro demorava, em média, 27 minutos por viagem. Dez anos depois, o levantamento aponta que os motoristas de carros passavam quatro minutos a mais (31) no trânsito da região metropolitana (aumento de 14,8%).
Apesar do tempo médio superior entre as viagens feitas de carro e de coletivos, o levantamento mostrou que 55% das viagens diárias de 2007 foram feitas por ônibus, metrô e/ou trem (13,9 milhões), contra 45% por veículos individuais (11,3 milhões).
Os números mostram pela primeira vez a inversão de uma tendência registrada desde quando a pesquisa começou a ser feita, em 1967. Até 2002, quando foi feito um levantamento preliminar, a participação do transporte individual subiu de 32% para 53%, ultrapassando pela primeira vez os meios individuais, que no mesmo período caiu de 68% para 47%.
A mudança no cenário registrada nos últimos anos é atribuída à elevação da renda da população e aumento da oferta de meios de transportes. Para o diretor de Planejamento do Metrô, Marcos Kassab, outros motivos levam o cidadão a preferir o transporte coletivo. "O passageiro também leva em conta a capacidade de pagar [a passagem], o conforto e a segurança."
Segundo Kassab, assaltos a motoristas e o perigo de ter o carro furtado na rua estimulam o cidadão a deixar seu veículo na garagem. "Conheço muita gente que deixou de usar carro e passou a utilizar o transporte coletivo", completou.
Solução
Como solução para desafogar o tráfego, Kassab aponta o investimento em transportes, como o que é feito por meio do Plano de Expansão do Transporte Metropolitano. Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, o programa tem como meta investir R$ 20 bilhões na melhoria do transporte terrestre.
Com este montante, o governo pretende, conforme a secretaria afirmou por meio de nota, aumentar as linhas de trem e metrô, adquirir novas composições e "diminuir o tempo médio de viagem em 25% no sistema metro-ferroviário e ampliar em 55% o número de passageiros transportados sobre trilhos".
"Não adianta abrir grandes avenidas. Temos de levar a infraestrutura para as pessoas, levar metrô, trem e ônibus para perto das casas das pessoas", acrescentou o diretor de planejamento do Metrô.
READ MORE - São Paulo: Viagens em coletivos têm duração média de 67 minutos

Bairros de Canoas ganham mais dez ônibus no transporte coletivo


A partir de hoje a população de Canoas vai experimentar um novo modelo de ônibus, os veículos "midi", maiores que os micros e menores que os ônibus convencionais. Dez novas unidades foram entregues às 15 horas de ontem, en solenidade promovida em frente ao ginásio Caic, no bairro Guajuviras. Atualmente, 6 mil usuários utilizam por dia o transporte seletivo na cidade, que tem uma frota de 30 veículos. De acordo com a Prefeitura, os carros seletivos circularão pelos bairros Mathias Velho e Guajuviras. A expectativa do diretor da Sociedade de Ônibus Gaúcha Ltda (Sogal), Alexandre Biazus, é que o número ultrapasse 10 mil passageiros. A frota de ônibus na cidade é de 109 carros, que atende 55 mil pessoas diariamente. Os "midi" possuem 36 poltronas altas, ar-condicionado, janelas panorâmicas e sistema de bilhetagem eletrônica. O custo da passagem será igual ao cobrado nos micros, ou seja, R$ 2,50. "É a primeira vez que Canoas terá esse modelo de ônibus. Se o usuário aprovar, daremos continuidade ao serviço", destacou a também diretora da Sogal Vera Sienko
READ MORE - Bairros de Canoas ganham mais dez ônibus no transporte coletivo

Globo vai testar transmissão de canal em ônibus em SP


SÃO PAULO - Mobilidade foi termo citado à exaustão durante evento promovido ontem, pela Globo, para anunciar novidades da programação 2009. O diretor-geral da TV Globo, Octávio Florisbal, anunciou que a emissora realizará, a partir do segundo semestre, testes para transmissão direta do canal em telas instaladas em ônibus, trens (incluindo metrô) e táxis, em São Paulo."Nossa tecnologia permite transmitir com qualidade em veículos em movimento e temos de aproveitar", completou o diretor da Central Globo de Engenharia, Fernando Bittencourt. "Só estamos tentando resolver a questão do áudio, o som ainda é um desafio."A maior aposta da direção da Globo para aproveitar os recursos oferecidos pela TV digital, no entanto, concentram-se na TV via celular. "Temos notícia de que uma empresa terá, para promoção de Dia das Mães, aparelhos a R$ 390 com capacidade para receber TV aberta", informou Florisbal. A redução de custo do celular com TV, nos cálculos da Globo, trará para a TV digital o avanço que faltou até aqui, em função do alto preço de televisores e/ou conversores.Florisbal acredita ainda que o hábito de ver TV pelo celular provocará, no Brasil, um fenômeno similar ao que ocorreu no Japão, onde as telinhas viraram hit e provocaram a criação de um novo horário nobre.
READ MORE - Globo vai testar transmissão de canal em ônibus em SP

Fortaleza precisa de um transporte público moderno


Não existe mais horário ou dia para Fortaleza ficar congestionada. Também não há solução pronta para mitigar o problema. Medidas como rodízio, pedágio urbano e criação de corredores exclusivos para ônibus, por exemplo, estão em discussão. Mas ontem, no Seminário Mobilidade Urbana em Fortaleza, na Federação das Indústrias do Estado (Fiec), outro aspecto foi levantado: investir em transporte público. O problema é que, para deixar o carro em casa e usar o ônibus, é preciso ter um sistema moderno, eficiente e seguro.

De acordo com o consultor na área, Haim Hamaoui, ter o ônibus na hora certa, todo dia, é fundamental nesse processo. Para isso, ele sugere a instalação de equipamentos que disponibilizem informações nas paradas e dentro dos veículos. Nos pontos, os painéis eletrônicos informariam se o ônibus já passou ou a que horas passará, onde é a próxima parada.Dentro dos ônibus, as placas diriam o tempo de percurso para a próxima parada, nomes das vias que compõem a linha, além de pontos de referências. Outra opção é disponibilizar as informações em quiosques em shoppings, no celular e na internet, para a pessoa acessar antes de sair de casa. “Para isso, é preciso treinar o motorista. Ele não tem que correr, mas andar de forma regular, estando ou não o trânsito disponível”, diz Hamaoui, diretor-presidente da Novakoasin Sistemas de Trânsito e Transportes.
READ MORE - Fortaleza precisa de um transporte público moderno

Salvador: Motoristas de ônibus se queixam de pressão e estresse

terça-feira, 7 de abril de 2009


São 18 anos de profissão e muita correria. Todos os dias, faça chuva ou faça sol, o motorista de ônibus Antônio Lins, 50, enfrenta os entraves das ruas da cidade para cumprir o itinerário da linha Valéria R-2. Às 4h18, ele assina o ponto de chegada na Estação Pirajá e, às 4h21, já está de saída, como mostra o Relatório Operacional Veicular (ROV) da empresa onde trabalha. Durante a manhã, a cada retorno para o terminal, os intervalos de descanso variam de 5 a 17 minutos. “Nossos horários são muito apertados. Os primeiros da manhã são só bate-e-volta”, conta. A pressão que Lins vive na prática é a mesma que a psicóloga, perita do trânsito há nove anos, Elzinete Magalhães, confere nos psicotestes que aplica para retirada de habilitação e renovação da carteira de motoristas. “O que eu observo nas entrevistas preliminares é que eles falam muito em cumprir metas. Têm sempre que fazer muitas corridas, chegar no horário. O nível de estresse é muito alto”, alerta a especialista. Pressão psicológica é também o que Elzinete aponta como motivação para o acidente ocorrido em Jardim Armação, envolvendo o ônibus da empresa Dois de Julho, que completa hoje uma semana. Para ela, a obrigação de cumprir metas de roteiros e horários é o que leva ao descontrole no trânsito. Sem se identificar, um motorista entrevistado pela reportagem acabou desabafando: “Quando o sinal fecha, dá vontade de sair levando tudo o que está na frente. Infelizmente, é isso o que a gente sente”. Carta-horária – Uma das maiores queixas entre motoristas é a carta-horária – limite de tempo previsto para cada viagem. Antônio Lins, por exemplo, acaba fazendo hora extra todo dia, por não cumprir: “Nossa carga horária era para ser de sete horas e 20 minutos. Há oito anos, era isso que eu fazia em cinco viagens, mas depois subiu para seis e agora já são sete viagens com uma hora a mais de jornada”. O motorista Josué Santos, 32 anos, oito na atividade, também acha difícil respeitar a carta-horária. Ele tem uma hora e 20 minutos para fazer o trajeto Estação Pirajá-Bonfim, mas nem sempre consegue. “Se o trânsito está livre, dá para fazer. O problema é que nunca está: são 700 mil veículos rodando na cidade e sempre encontramos engarrafamentos”, ele reclama. A pressão se intensifica com as condições precárias nos terminais. Na Estação Pirajá, o banheiro masculino está sem torneira, e mãos e rosto têm de ser lavados do lado de fora. Também não há lugar de repouso e a soneca após o almoço acaba sendo improvisada no próprio interior do ônibus, quando dá tempo. Cansado da rotina estressante, Josué pensa em mudar de ramo e já começou a estudar para concursos públicos, nível técnico. “A maioria dos colegas quer sair do sistema. Só não sai porque é pai de família. Aqui, sofremos humilhações. Eles botam regras difíceis de cumprir. No papel, funciona, mas a prática é outra”, queixa-se.
READ MORE - Salvador: Motoristas de ônibus se queixam de pressão e estresse

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960