Em São Paulo, Passageiros reclamam de catraca dupla em ônibus, porém Sptrans diz que a demora no embarque caiu 40%

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Usuários do transporte público de São Paulo reclamam da instalação da catraca dupla em ônibus da capital. Eles afirmam que as filas de embarque nos terminais continuam e se queixam da perda de espaço nos veículos. Segundo a SPTrans, a ideia é que a cobrança de passagem seja mais rápida com as duas catracas. O novo sistema está em teste há três meses e a SPTrans diz que o resultado é positivo.
Quem acorda cedo e enfrenta fila e ônibus lotados acredita que a única solução para melhorar o transporte é colocar mais veículos nas linhas. “Às vezes passam dois ônibus que não param, a gente espera 45 minutos, mesmo com duas catracas”, diz o estudante Vitor Hugo Dias.
Os ônibus com duas catracas funcionam da seguinte forma: uma é exclusiva para quem usa o Bilhete Único e o vale transporte. A outra serve para quem compra a passagem com dinheiro e para quem usa os cartões de idoso, deficiente e estudante.


Na capital, 19 ônibus circulam com a novidade nas zonas Leste e Sul. Depois de três meses de testes, a Prefeitura diz que a demora no embarque caiu 40%. A justificativa é que esses ônibus com duas catracas agora perdem menos tempo parados nos pontos.
A catraca dupla agiliza a entrada no ônibus, só que ocupa espaço. Alguns passageiros temem que a viagem fique ainda mais apertada. “Continua a mesma coisa, tudo lotado”, fala a auxiliar de expedição Sandra Oliveira. "O corredor do ônibus não aumentou, só a população no ônibus. Isso que é pior", reclama a costureira Nádia Vilarinho.
Segundo o diretor de operações da SPTrans, Eliziário Barbosa, as pessoas irão perceber as mudanças e melhorias ao longo do tempo. “Depois que elas acostumarem com essas catracas e quando tivermos mais ônibus nessas linhas com esses dispositivos.”


Informações do G1 SP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960