Frota adaptada em Fortaleza supera média nacional

quinta-feira, 2 de abril de 2009


De 2004 a 2009, o número de ônibus adaptados para portadores de deficiência passou de 23 carros para 92. O número é pequeno mas atinge um crescimento de 300%


Em pouco mais de quatro anos, o número de ônibus adaptados para portadores de deficiência quadruplicou. Em 2004, eram 23 carros com elevadores. Hoje, existem 92. O número ainda é pequeno, considerando a frota de 1.800 ônibus na Capital. Mas, com o crescimento, Fortaleza fica com 5,1% de frota adaptada, percentual acima da média nacional: 4,5%. De acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), o número vai continuar crescendo à medida que a frota for se renovando. Os dados foram expostos ontem, um ano após a implantação da gratuidade do transporte público para o portador de deficiência. Durante entrevista coletiva realizada na Etufor, a coordenadora de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (Compedef), Nadja Pinho, e o assistente técnico da Etufor, Flávio Arruda, ambos cadeirantes, discutiram conquistas e desafios da mobilidade. Para ter acesso ao cartão de gratuidade, o portador de deficiência precisa estar fora do mercado formal, ser beneficiário do Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou estar inserido no Cadastro Único.

1 comentários:

Anônimo disse...

Eu não concordo que todos os ônibus tenham acesso a cadeirante, pois deixa o coletivo praticamente sem assentos e eu nunca vi um portador de deficiência entrar num ônibus enquanto vou trabalhar, acho que temos que ter sim adaptados, porém não todos.

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960