Em SP, Veja quando o Bilhete Único Mensal de ônibus e trilhos é mais vantajoso

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O Bilhete Único Mensal será ainda mais vantajoso a partir do próximo sábado (9) para parte dos passageiros de ônibus, do Metrô e dos trens da CPTM na região metropolitana de São Paulo. A tarifa avulsa desses serviços vai subir de R$ 3,50 para R$ 3,80, mas o preço do Bilhete Único Mensal vai ficar congelado para quem optar por essa modalidade (veja abaixo um passo a passo de como solicitar o Bilhete Mensal)

O Bilhete Único Mensal de ônibus, que custa R$ 140, agora vai valer a pena para quem fizer a partir de 37 viagens por mês. Isso porque quem fizer 36 viagens e comprar as passagens de forma avulsa por R$ 3,80 vai gastar R$ 136,80. Na prática, quem usar o Bilhete Único Mensal "viaja de graça" a partir da 37ª viagem.

Quem vai e volta de ônibus do trabalho, por exemplo, gastará R$ 167,20 durante um mês com 22 dias úteis se comprar as passagens avulsas por R$ 3,80. O valor é R$ 27,20 a mais do que custa o Bilhete Único Mensal. O preço de R$ 140 é o mesmo para o Bilhete Único Mensal na versão trilhos (Metrô e trem).

Bilhete Único Semanal
Também há vantagens no uso do bilhete semanal e do diário. No semanal, que custa R$ 38, o número de viagens necessárias para o serviço valer a pena caiu de 11 para 10. No diário, vendido a R$ 10 para 24 horas de uso, de 3 para 2.

Bilhete Único Integrado (trens, metrô e ônibus)
O Bilhete Único Integrado (trens, metrô e ônibus) vale a pena para quem fizer a partir de 39 viagens por mês. O valor do bilhete é R$ 230, que pode ser usado durante 31 dias. Antes, era preciso fazer ao menos 43 viagens para esse tipo de cartão compensar. A integração unitária vai subir de R$ 5,45 para R$ 5,92 no dia 9 de janeiro.

Também há vantagens nas versões semanal e diária com integração, que custam respectivamente R$ 60 e R$ 16.

VEJA COMO FICAM AS TARIFAS A PARTIR DE 9 DE JANEIRO

- bilhete unitário de ônibus: reajustado para R$ 3,80
- bilhete unitário de metrô: reajustado para R$ 3,80
- bilhete unitário de trem: reajustado para R$ 3,80
- bilhete 24 horas de ônibus: mantido em R$ 10
- bilhete semanal de ônibus: mantido em R$ 38
- bilhete mensal de ônibus: mantido em R$ 140
- integração entre ônibus e trilhos: reajustado para R$ 5,92
- integração entre ônibus e trilhos 24 horas: mantido em R$ 16
- integração entre ônibus e metrô semanal: mantido em R$ 60
- integração entre ônibus e  trilhos mensal: R$ 230
- Trilhos madrugador: mantido em R$ 2,92
- Da Hora: mantido em R$ 2,92
- Para os ônibus da EMTU, o percentual médio do reajuste irá variar em cada uma das cinco regiões metropolitanas vinculadas à empresa - São Paulo, Campinas, Baixada Santista, Sorocaba e Vale Paraíba, mas nenhum valor será reajustado acima da inflação.

Informações: G1 São Paulo

Leia também sobre:
READ MORE - Em SP, Veja quando o Bilhete Único Mensal de ônibus e trilhos é mais vantajoso

Tarifa de ônibus sobe dia 26 em Cuiabá

A passagem de ônibus em Cuiabá deve ficar mais cara a partir do dia 26 de janeiro de 2016. Os empresários do setor do transporte coletivo de Cuiabá querem que a tarifa cobrada aos usuários passe dos atuais R$ 3,10 para R$ 3,60.

O valor baseia-se em estudo da categoria sobre a alta nos custos para manter o serviço. Eles justificam o valor pretendido pelo aumento dos combustíveis, nos 10% de reajuste nos salários de motoristas e o retorno dos cobradores e também em despesas para manutenção dos veículos.

Segundo os empresários dos coletivos, o aumento deveria ter acontecido no mês de dezembro, data base para o reajuste anual, mas ainda não aconteceu. Eles pedem o aumento, visto que investiram na aquisição de novos ônibus para renovar a frota.

A assessoria de imprensa da Agência Municipal de Regulação de Serviços Delegados de Cuiabá (Arsec), disse que a entidade recebeu a planilha com os nossos valores de preços, mas que o valor ainda não foi definido e será levado em considerações itens que compõem a planilha de base para o cálculo do índice do reajuste, como diesel e mão de obra.

A Arsec informou que após análise da planilha de custos das empresas que compõe a entidade dos ônibus, são feitos estudos técnicos que verificam os critérios apresentados para o aumento do valor da passagem.

Informações: Folhamax

READ MORE - Tarifa de ônibus sobe dia 26 em Cuiabá

Linhas de ônibus de Porto Alegre ficam com horários reduzidos até fevereiro

A PMPA (Prefeitura Municipal de Porto Alegre) divulgou as tabelas de verão do sistema de transporte coletivo. Os horários reduzidos ficarão em vigor até o dia 21 de fevereiro. Segundo a Prefeitura, a redução de viagens nas férias será de 7%. Os horários podem ser conferidos no link: http://www.eptc.com.br/EPTC_Itinerarios/linha.asp.

O tráfego de passageiros no sistema de transporte coletivo chega a 20% durante as férias em Porto Alegre. A EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) garante que não haverá redução de horários em algumas linhas mais carregadas. Os primeiros e últimos horários de todas as linhas de ônibus não sofrerão qualquer tipo de alteração.

A EPTC irá monitorar o atendimento de todas as linhas para a realização de ajustes, se necessários. Dúvidas, informações ou reclamações podem ser encaminhadas pelo fone 156 ou 118.

Informações: Plantão RS


READ MORE - Linhas de ônibus de Porto Alegre ficam com horários reduzidos até fevereiro

Em Salvador, Integração dá direito a pegar metrô e dois ônibus

A integração entre os sistemas começou com dez linhas e 55 ônibus urbanos, três na Estação da Lapa, três no terminal de Acesso Norte e quatro no Retiro. Os ônibus que fazem a integração possuem um adesivo com a marca do metrô na parte dianteira do veículo. Na estação da Lapa, os veículos que fazem a integração passam pela plataforma A. Segundo Luis Valença, a integração dá direito ao usuário acessar o metrô e mais dois ônibus.
Luciano da Matta | Ag. A TARDE

"O usuário pode iniciar a viagem com o ônibus, pegar o metrô e utilizar outro ônibus no período de duas horas pagando apenas uma passagem (R$ 3,30). Mas não permite fazer a integração só entre ônibus", explica. Uma pessoa que iniciar a viagem no metrô, complementa, tem direito a utilizar um ônibus.

Os cartões utilizados no metrô podem ser adquiridos nas estações. O passageiro não paga pelo cartão, apenas pelo crédito que quiser comprar.

Linhas
As 10 linhas de ônibus urbanos que aceitarão o cartão integração do metrô são: 322 Marechal Rondon-Lapa; 1510 Valéria-Lapa; 301 Alto do Peru-Barroquinha; 0305 Bom
Juá-Lapa; 1113 Pernambués-Lapa; 1108 Resgate x Lapa; 0919 Vale dos Rios/Stiep-Lapa; 0136 Lapa-Chame Chame; 0137 Lapa-Barra Avenida/Barra; 0138 Lapa-Garibaldi/Ondina.'

Por Luan Santos
Informações: A Tarde


READ MORE - Em Salvador, Integração dá direito a pegar metrô e dois ônibus

Governo do ES usa dinheiro do BRT para subsidiar transporte público

Em decreto publicado na edição do Diário Oficial da última quarta-feira (30), o governo Paulo Hartung mostra por que o projeto do BRT (vias exclusivas para ônibus) não é tão prioritário assim. O governador abriu crédito suplementar à Secretaria de Estado dos Transportes e Obras Públicas (Setop) no valor de R$ 1,5 milhão para subsídio ao transporte público. 

O recurso anulado é oriundo do projeto de implementação do sistema BRT na Grande Vitória. O problema não é subsidiar o transporte público, mecanismo que, por exemplo, até certo ponto, evita reajustes exorbitantes de tarifas. O problema está na fonte da anulação dos recursos: justamente um projeto que, embora questionável como modelo para a Grande Vitória, viria para redefinir o padrão de deslocamento na região.

Hartung parece disposto a preservar o modelo vigente de transporte pública na Grande Vitória, sustentado pelas viagens longas, cansativas e apinhadas dos ônibus do Sistema Transcol. Hartung relega um novo modelo para priorizar uma lógica já gasta de transporte coletivo.

Vale destacar que o decreto foi publicado no dia seguinte à coletiva de imprensa em que o governador Paulo Hartung repisou o discurso da “reestruturação” do BRT (vias exclusivas para ônibus). O governador fez questão de afugentar uma impressão geral de que o modal não consta entre as prioridades de sua gestão: garantiu que voltou a conversar, e foi bem acolhido, com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para refazer o projeto do BRT.

Mas ficou visível neste primeiro ano de governo que as obras rodoviaristas é que são prioridade da gestão Hartung: ampliação da Avenida Leitão da Silva (Vitória), a conclusão da Rodovia Leste-Oeste (entre Vila Velha e Cariacica), Viaduto entre as avenidas Fernando Ferrari e Adalberto Simão Nader (Vitória), Portal do Príncipe (Vitória), Túnel na região da Faesa, para ligar as avenidas Cesar Hilal e Vitória (Vitória), e Mergulhão na Avenida João Palácio (Serra), uma ligação entre a avenida e a BR-101. A velha requalificação de ruas e avenidas.

Informações: Século Diário

READ MORE - Governo do ES usa dinheiro do BRT para subsidiar transporte público

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960