Neobus acumula dívidas de R$ 200 mi que serão assumidas pela Marcopolo

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

A Neobus, encarroçadora de ônibus que começou as operações integrais do setor em 2000, possui um passivo em torno de R$ 200 milhões. Os débitos devem ser assumidos pela Marcopolo que divulgou nesta quarta-feira que a carta de intenções pela qual anuncia que deve passar a ter o controle acionário da Neobus quando adquirir 55% do capital total e votante da L & M Incorporador, atual controladora da San Marino Ônibus – Neobus.

A Marcopolo já detém 45% da L & M e o negócio já era esperado pelo mercado.

A maior parte dos débitos da Neobus, no entanto, se refere à instalação da unidade em Três Rios, no Rio de Janeiro, inaugurada em 27 de março de 2014, que produz ônibus urbanos.

A negociação ainda depende do aval de autoridades de defesa da concorrência, mas já é dada como certa.

A notícia ao mercado fez com que as ações da Marcopolo na Bolsa de Valores de São Paulo disparassem, fechando na quarta-feira em alta de 8,12%

A Marcopolo anunciou que a marca Neobus deve continuar independente, mas que a negociação deve resultar em melhor aproveitamento de estruturas e redução de custos.

Hoje a Marcopolo detém em torno de 40% do mercado brasileiro de carrocerias de ônibus e a Neobus responde por 12%.

Informações: Ônibus Brasil
READ MORE - Neobus acumula dívidas de R$ 200 mi que serão assumidas pela Marcopolo

Em Goiânia, Metrobus é um exemplo de serviço público

Em recente pesquisa do Instituto Signates para avaliação do serviço oferecido pelas empresas de transporte coletivo da grande Goiânia, mostrou que apesar da alta desaprovação de usuários em relação aos serviços das concessionárias de transporte coletivo, a linha mais bem avaliada continua sendo o Eixo Anhanguera, administrado pela estatal Metrobus Transporte Coletivo S/A. Pesquisas de satisfação feitas especificamente na via apresentam resultados de análise mais positiva dos passageiros, se comparadas aos obtidos quando o assunto é o sistema dos alimentadores na região metropolitana da Capital. A empresa é também responsável pela operação, manutenção e conservação das 19 Estações de Embarque/desembarque e cinco terminais de integração instalados ao longo do corredor. (Padre Pelágio, Dergo, Praça A, Praça da Bíblia e Novo Mundo).

Atualmente nossa força de trabalho é composta por aproximadamente 1000 colaboradores (incluindo a mão de obra vinculada às prestadoras de serviços). Atendendo uma média de 300 mil passageiros todos os dias, a Metrobus disponibiliza até ?126 ônibus para o trabalho diário e que realiza análises diárias de demanda para determinar e atender prioridades, principalmente nos horários de maior concentração de passageiros. São rotineiras operações para intensificar o escoamento de usuários do centro de Goiânia para os bairros em momentos de pico.

Até o problema da alta lotação é amenizado no Eixo por conta do tempo reduzido de espera na plataforma, já que o maior intervalo entre ônibus é de oito minutos nos trechos estendidos de Goiânia até Senador Canedo, Goianira e Trindade. O tempo, no entanto, é ainda mais reduzido na faixa central da linha, já que do terminal Vera Cruz até a Praça A o intervalo é de quatro minutos e de apenas dois minutos entre os terminais Padre Pelágio e Novo Mundo.

O Governo Estadual investe mensalmente R$ 5 milhões para subsidiar a passagem a R$ 1,65 no Eixo Anhanguera. O novo presidente da Metrobus, Marlius Braga Machado, assumiu a direção da estatal e realiza seguidas reuniões com os diretores e colaboradores da empresa no sentido de torná-la ainda mais eficiente. Engenheiro eletricista formado pela Universidade de Brasília (UNB) com larga experiência atuando em multinacionais como IBM e BMC. Pós-graduado e com MBA em administração de sistemas e informação pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), já foi sócio-proprietário de outras empresas, também do seguimento tecnológico. Com sua experiência em gestão técnico-administrativa, o presidente, pretende dar mais agilidade nos processos administrativos da empresa, cortar gastos desnecessários e cumprir sua missão que é proporcionar transporte coletivo, com dignidade, rapidez, segurança aos usuários e sustentabilidade à organização. Baseados na responsabilidade, transparência, compromisso, respeito, união e ética.

Por Fernando Henrique Freire
READ MORE - Em Goiânia, Metrobus é um exemplo de serviço público

Terminais de ônibus de Curitiba recebem pinturas do projeto Gotas de Consumo

Os 21 terminais do transporte coletivo de Curitiba receberam nas últimas semanas intervenções artísticas do projeto Festival Gotas de Consumo, integrante da Semana Lixo Zero, que inicia nesta sexta-feira (23) e vai até 31 de outubro na capital paranaense.

As pinturas que destacam gotas de água nas canaletas dos terminais reforçam a importância do consumo consciente e do cuidado com os recursos naturais, a começar pela água, evitando o seu desperdício. Os trabalhos foram organizados pelo coletivo Curitiba Lixo Zero e o artista plástico Samuel Leocádio, com a participação de artistas e coletivos convidados.

"Por dia, passam pelos terminais da cidade cerca de 1,1 milhão de pessoas. O apoio a ação das Gotas do Consumo é mais uma iniciativa da administração da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) para passar informação aos usuários através da arte", diz a assessora da Urbs, Mirele Camargo.

A Semana Lixo Zero também tem o apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Fundação de Ação Social (FAS), Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Mercado Municipal e diversos órgãos e entidades públicas e privadas da cidade. O evento internacional reúne a sociedade para dialogar sobre a gestão de resíduos.

Além do Festival Gotas de Consumo, a programação destaca o 1º Congresso Internacional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos e o 2º Congresso Nacional Juventude Lixo Zero, que serão organizados na Universidade Positivo, entre os dias 28 e 30 de outubro; e o Sarau Lixo Zero – Arte – Gastronomia – Música – Produtos Sustentáveis, programado para 31 de outubro no Centro de Criatividade de Curitiba no Parque São Lourenço, entre 9h e 16 horas.

Confira de quais artistas e coletivos são as pinturas em cada terminal:

Terminal Boqueirão – Juventude Lixo Zero
Terminal CIC – Juventude Lixo Zero
Terminal Campo Comprido – Juventude Lixo Zero
Terminal Boa Vista – Gustavo Santos Silva (Gustas)
Terminal Vila Oficinas – Rafael Camargo
Terminal do Barreirinha – Casa das Amoras Brancas
Terminal do Hauer – Ana e Denilson Borges
Terminal do Carmo – Gustavo Felipe
Terminal Capão Raso – Juventude Lixo Zero
Terminal do Portão – Oxil Gestão de Resíduos
Terminal Centenário – Carlos Merhy
Terminal Sitio Cercado – Pack
Terminal da Fazendinha – A Casa é Sua – Ysto
Terminal Santa Cândida – João Carneiro
Terminal Caiuá – Juventude Lixo Zero
Terminal de Santa Felicidade – Reúno
Terminal Pinherinho – Cheeforpeace
Terminal Cabral – Agenda Arte
Terminal do Bairro Alto – Ciranda das Artes
Terminal Campina do Siqueira – Bicicletaria Cultural/CicloIguaçu
Terminal Capão da Imbuia – Gustavo Coelho

READ MORE - Terminais de ônibus de Curitiba recebem pinturas do projeto Gotas de Consumo

Prefeitura de Uberaba divulga empresa vencedora para construção de novos eixos do BRT em Uberaba

A assessoria da Prefeitura de Uberaba divulgou nesta quarta-feira (4) os resultados das licitações dos novos eixos do Sistema BRT/Vetor (corredores Sudeste e do Sudoeste) na cidade. Duas empresas participaram das duas concorrências e a mesma empresa venceu ambas as disputas.

A empresa Consórcio BRT Uberaba apresentou o menor preço com uma proposta de R$ 15.778.543,50, valor abaixo do estimado para contratação, para a execução das adequações necessárias para a implantação do corredor Sudeste. Já na concorrência para a execução das obras do corredor Sudoeste a Consórcio BRT Uberaba apresentou uma proposta de preço de R$ 21.811.092,72, que também está abaixo da estimada na licitação.

Das duas empresas que disputaram a licitação, apenas uma foi considerada habilitada para continuar na disputa, após a análise da documentação apresentada. A empresa inabilitada teve cinco dias para entrar com recurso da decisão, mas não se pronunciou.

Após a abertura dos envelopes de preço da empresa habilitada, também foi aberto mais cinco dias para recurso, porém a licitante também se absteve de recorrer da decisão. O envelope de preço da empresa inabilitada foi devolvido lacrado para a licitante. O processo respeitou todos os princípios da administração, em especial, aos da publicidade, legalidade, impessoalidade, isonomia e economicidade, informou a Prefeitura.

A comissão de licitação agora enviará o processo para o Secretário Municipal de Obras para análise da proposta e deliberação quanto à homologação e adjudicação da empresa vencedora.

READ MORE - Prefeitura de Uberaba divulga empresa vencedora para construção de novos eixos do BRT em Uberaba

Greve no Metrô do DF chega a seu 4º dia

Todas as faixas exclusivas para ônibus, à exceção da usada pelo Expresso DF, foram liberadas a partir desta quinta-feira (5) na tentativa de minimizar os impactos da greve dos metroviários. O DER já havia anunciado a medida para a EPTG e a EPNB. No final da manhã, o Detran estendeu a decisão às da W3 Sul e Norte e do Setor Policial.

A greve da categoria, que protesta contra a suspensão de reajustes salariais que ocorriam de forma escalonada desde 2013, entrou no terceiro dia. O Metrô chegou a suspender o serviço entre a tarde de segunda e a de terça, mas decidiu retomar o serviço nos horários de pico.

Com isso, 12 estações ficam para embarque e desembarque 6h e 9h e entre 17h30 e 20h30. (veja abaixo). Neste período, 60% dos trens estarão em circulação, o que equivale a 15 veículos.

O serviço atende diariamente 140 mil pessoas, entre 6h e 23h30 de segunda a sábado e 7h às 19h aos domingos. O Metrô circula nas regiões mais populosas do DF – Ceilândia, Taguatinga e Samambaia. Ele também passa por Águas Claras e Guará. O sistema tem 42,3 quilômetros de extensão. A estação com maior fluxo é a da Rodoviária do Plano Piloto, por onde passam 20 mil pessoas por dia.

Os metroviários pedem, além do pagamento do reajuste, a convocação dos aprovados no concurso de 2013, saída de comissionados em excesso, execução dos projetos de modernização do sistema metroviário e revisão e redução do número e valor de contratos de terceirização. A última parcela do reajuste da categoria, que deveria ter sido paga em outubro, era de 8,9%. O salário inicial de um agente de segurança é de R$ 2,9 mil.

Sem aumento
O governador Rodrigo Rollemberg anunciou a suspensão dos reajustes, concedidos de forma escalonada em 2013, alegando não haver dinheiro em caixa para fazer os repasses. A medida integra um pacote, que traz ainda aumento nas tarifas de ônibus e metrô, implantação de um plano de demissão voluntária nas empresas públicas, aumento de impostos e nos valores de entrada do zoológico e dos 13 restaurantes comunitários. O DF tem 141 mil servidores públicos na ativa.

Com a decisão, várias categorias do funcionalismo entraram em greve. O governador chegou a apresentar um plano para pagamento dos reajustes a partir de outubro do ano que vem, que desagradou servidores. Parte só voltou ao trabalho depois de a Justiça decretar os atos ilegais. Médicos, auxiliares e técnicos em enfermagem, agentes do DER, agentes do Detran e professores seguem paralisados.

ESTAÇÕES ABERTAS PARA EMBARQUE E DESEMBARQUE
- Estação Central
- Estação Galeria
- Estação 108 Sul
- Estação 112 Sul
- Estação Shopping
- Estação Guará
- Estação Águas Claras
- Estação Relógio
- Estação Ceilândia Centro
- Estação Terminal Ceilândia
- Estação Furnas e Samambaia

Informações: G1 DF

READ MORE - Greve no Metrô do DF chega a seu 4º dia

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960