Manhã de protestos parou três importantes vias de São Paulo

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Após bloquearem completamente três importantes avenidas da zona sul de São Paulo, motoristas e cobradores da empresa de ônibus VIP encerraram a paralisação que faziam desde o início da manhã desta segunda-feira (12) e liberaram as vias.  

Segundo a CET, às 11h30 foi liberada a faixa da avenida Guarapiranga que continuava bloqueada no sentido centro mesmo após o fim da greve.  

Os funcionários do Consórcio 7, que pertence à empresa VIP, reivindicavam aumento salarial e melhores condições de trabalho. 

Por volta das 5h30, as avenidas Atlântica e Guarapiranga e a estrada do M'Boi Mirim foram bloqueadas nos dois sentidos por ônibus atravessados nas vias, provocando um grande congestionamento na região. 

A greve dos funcionários afetou a circulação em 22 linhas, com um total de 224 coletivos. A manifestação chegou ao fim às 10h, quando os ônibus começaram a sair da garagem. Cerca de 140 mil passageiros foram afetados, segundo o sindicato patronal (SPUrbanuss). 

A empresa VIP afirmou através do sindicato que os salários e benefícios dos funcionários estão sendo pagos em dia. Segundo o sindicato patronal, as negociações de dissídio salarial da categoria estão em andamento. 

Por conta da paralisação, a SPTrans acionou a operação Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência), colocando em circulação 86 ônibus de sete linhas. A operação foi interrompida com a normalização da circulação dos ônibus. 

Informações: Portal UOL
READ MORE - Manhã de protestos parou três importantes vias de São Paulo

Obras de mobilidade ficam para depois da copa

Embora tenha abandonado o mote de “Copa das Copas”, o governo corre contra o tempo para conseguir fazer um Mundial que dê orgulho para os brasileiros. Será realmente preciso pisar no acelerador: a 32 dias do evento, 62% das obras de mobilidade urbana ainda estão em execução. Já na área de segurança, uma das principais preocupações do Planalto, praticamente todas as cidades-sede passaram por treinamento simulando situações reais. Os dois últimos ocorrerão na quarta-feira (Curitiba) e em 18 de maio (São Paulo). 

De acordo com o Ministério das Cidades, foram investidos R$ 93 bilhões, desde 2007, para obras de mobilidade urbana, mas menos de 40% das obras já foram entregues. “O Pacto da Mobilidade Urbana, lançado em 2013, destinou mais R$ 50 bilhões, o que totaliza R$ 143 bilhões de investimentos no setor”, afirma o órgão. A pasta alega que a Copa alavancou os investimentos em mobilidade urbana no país e desencadeou novos e vultosos recursos para o setor no âmbito do PAC. “Todas as obras de mobilidade urbana selecionadas para o PAC são consideradas um legado do evento para a população local e das regiões metropolitanas. Nesse contexto, estão sendo construídos 338,9km de infraestrutura viária e para o transporte.” 

Pasta escolhida para coordenar os trabalhos para a Copa, o Ministério do Esporte ampara-se em dados do Ministério do Turismo para apostar no sucesso do evento. “A Copa das Confederações de 2013 gerou um movimento de R$ 20,7 bilhões no país e outros R$ 9,7 bilhões como renda acrescida ao PIB brasileiro, com a criação de 303 mil empregos em todo o país. Os megaeventos esportivos são oportunidades históricas para gerar empregos e acelerar a modernização do país”, afirmou o ministério, em nota oficial.

Inteligência Na área de segurança, as manifestações de junho do ano passado obrigaram o governo federal a adiantar o planejamento para o mundial. “Teremos grandes eixos de atuação, que passam por aeroportos, estádios, fun fests, deslocamento de autoridades e de turistas. Estamos trabalhando para atender todas essas demandas”, assegurou o secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Andrei Rodrigues.

Delegado da Polícia Federal, Rodrigues assegura que, de junho passado para cá, o país já evoluiu bastante. Foram concluídos, por exemplo, os Centros Integrados de Comando e Controle Nacional (CICCN) em todas as cidades em que ocorrerão os jogos. Os comandos móveis e as plataforma de observação elevada — na verdade, caminhões usados como veículos de segurança — foram adquiridos. O país também evoluiu na captação de imagens aéreas para identificação de pessoas que pretendam atrapalhar a segurança dos jogos.

O secretário reconhece que eventos como a Copa do Mundo são propícios para manifestações públicas contra o governo e as autoridades constituídas. E acrescenta que não é intenção das autoridades de segurança impedir que as pessoas protestem. Só serão coibidos atos de violência e vandalismo. “As últimas manifestações contra a Copa do Mundo, em São Paulo, transcorreram dentro da normalidade. Pretendemos agir durante os jogos antecipando os riscos com ações de inteligência”, declarou Andrei.

Por Paulo de Tarso Lyra
READ MORE - Obras de mobilidade ficam para depois da copa

Metrô de Salvador irá funcionar gratuitamente de junho a setembro

Os usuários do metrô de Salvador, administrado pelo Estado desde abril de 2013, terão gratuidade nos três primeiros meses de funcionamento do sistema.

A partir do dia 11 de junho, o equipamento funcionará em operação assistida, período em que a concessionária CCR fará testes antes de realizar a atividade de forma comercial.

O trecho da linha 1 do metrô, que será inaugurado no próximo mês, terá funcionamento diferenciado durante os dias de jogos da Copa do Mundo na Arena Fonte Nova, explica o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Carlos Martins.

Do terminal Acesso Norte ao Campo da Pólvora, o serviço estará disponível duas horas antes das partidas até duas horas depois. De acordo com Martins, “durante a operação assistida, terão acesso ao metrô os torcedores que estiverem com o ingresso”.

Ônibus coletivos e outros veículos não credenciados pela FIFA também não terão acesso ao entorno da Arena, conforme estabelecido no plano de mobilidade para a Copa. A limitação de usuários de transporte público no perímetro do estádio também é adotada em outras cidades-sede.

Em dias sem jogos na Arena Fonte Nova e durante o período de operação assistida do metrô, o horário de funcionamento também será especial, das 12h às 16h, fora do horário de pico.

Para chegar ao ponto de partida do metrô no terminal Acesso Norte, os torcedores irão usar ônibus específicos credenciados pela Transalvador.
No Acesso Norte, os usuários serão identificados com uma pulseira e partirão de metrô até a Estação do Campo da Pólvora, próximo à Arena Fonte Nova.

De acordo com o titular da CTB, estarão à disposição quatro trens com quatro vagões cada e o percurso de metrô do Acesso Norte ao Campo da Pólvora deve durar cerca de 10 minutos.
A rota (Acesso Norte – Campo da Pólvora) está no perímetro monitorado pela Fifa. Em Salvador, a área monitorada foi definida pelo Comitê de Mobilidade da Copa, por meio do grupo de Mobilidade da Copa composto por representantes dos governos federal e estadual, além da prefeitura de Salvador .

O presidente da CTB destacou que, depois de quase 15 anos, o Governo do Estado conseguiu assumir a gestão do metrô que, conforme ele, será feita por meio de parceria público-privada.
O primeiro dos marcos (obrigações) contratuais é colocar em operação o trecho da linha 1. “Coincidentemente, a operação será iniciada dois dias antes do primeiro jogo da Copa na Arena Fonte Nova, que será realizado no dia 13.
Então vamos disponibilizar o trem para utilizar durante os jogos. O governo do Estado está consciente da sua responsabilidade em colocar o metrô para funcionar, mas o mais importante pra gente e dar continuidade a este processo”.

Limpeza dos terminais de integração

Outra obrigação da concessionária é assumir a manutenção dos terminais de integração de Pirajá, Mussurunga e na Rodoviária. “Nos últimos 15 dias começaram as intervenções nestas estações.
São serviços de pintura, limpeza, fechamento da área, melhorias em geral”, afirmou Carlos Martins.

A expectativa é que ainda este ano sejam iniciadas as obras da Linha 2, que vai do Acesso Norte até Lauro de Freitas. “Vamos oferecer 42 quilômetros de metrô. Será o terceiro maior do país, atrás apenas das duas maiores cidades do país: Rio de Janeiro e São Paulo”, comentou Martins.

Informações: Tribuna da Bahia
READ MORE - Metrô de Salvador irá funcionar gratuitamente de junho a setembro

Projeto de lei proíbe som alto nos ônibus de Goiânia

É quase cômico, para não dizer trágico. As caras feias e os olhares de incompreensão partem de todas as direções do ônibus lotado direcionados para o mesmo cidadão (ou grupo). “Acredito que o acessório fone de ouvido tem um preço acessível”, argumenta com humor o universitário Jefferson Chaves, de 21 anos, que utiliza o transporte coletivo ao menos três vezes por dia, e é obrigado a conviver com a música em alto volume de celulares e aparelhos eletrônicos alheios.

Os dias de angústia podem estar perto do fim. Isso porque um projeto de lei, apresentado pelo vereador Carlos Soares (PT) na Câmara de Goiânia, determina a proibição do uso de aparelhos sonoros em ônibus. Conforme a matéria, ouvir músicas sem os fones de ouvido, atender chamadas de celular em viva-voz ou utilizar aparelhos que emitam sons em alto volume não será permitido.

“Atualmente um dos graves problemas nas grandes cidades é a poluição sonora. Além do barulho das ruas e avenidas, a emissão de sons altos nos ônibus atrapalha a concentração dos motoristas e a tranquilidade dos passageiros no transporte coletivo. A Lei busca o respeito, a paz e segurança para os usuários do transporte coletivo”, destacou Carlos Soares.

Para quem acha que esta é uma questão menor, é válido lembrar que a Rede Metropolitana do Transporte Coletivo (RMTC) recebe inúmeras reclamações de usuários pela falta de bom senso de tantos outros. Várias campanhas de conscientização chegaram a ser realizadas, mas sem nenhum efeito prático.

Outros municípios já aprovaram a lei que proíbe o uso de aparelhos sonoros em ônibus, como é o caso de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, onde foram disponibilizados vários panfletos a fim de conscientizar a população sobre o incômodo em não usar os fones de ouvido. Em Porto Alegre (RS), também foi aprovada por unanimidade uma lei que pune, com multa de R$ 43 a R$ 216, quem ouvir música sem fone em rádios, celulares e MP3 players no transporte coletivo.

Para a jornalista Ketllyn Fernandes, esta é uma questão cultural. Ela avalia como falta de respeito a imposição, em um ambiente coletivo, à vontade e aos gostos musicais de terceiros. “Já tive coragem, uma vez, de chegar no indivíduo e dar um toque. Fui apoiada pelos demais passageiros. Curioso é que as pessoas que cometem essa gafe têm um péssimo gosto musical.”

De acordo com o projeto de lei, caso haja alguma ocorrência do gênero no interior dos ônibus, o infrator será convidado a desligar o aparelho pelo motorista. Se o mesmo recusar, um novo convite será feito. Dessa vez, para se retirar do veículo, e se tudo não for resolvido, a intervenção policial será solicitada.

Para informar os passageiros serão afixadas placas no interior dos ônibus com detalhes da proibição e com o telefone da RMTC para envio de denúncias. A lei será analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) na próxima semana e se aprovada seguirá para duas votações em plenário.

Em meio a tantas promessas direcionadas ao transporte coletivo da capital, o projeto de lei, caso aprovado, poderá se tornar uma das primeiras medidas a amenizar na prática os inúmeros problemas enfrentados pelo goianiense dentro dos ônibus. É esperar para ver e para não ouvir.

Por Marcelo Gouveia
READ MORE - Projeto de lei proíbe som alto nos ônibus de Goiânia

Veículos BRTs, enfim, começam a chegar ao Recife

A Volvo Bus Latin America entrega na próxima terça-feira (13/5) os primeiros 88 ônibus articulados que vão circular no sistema BRT (Bus Rapid Transit) pernambucano, batizado de Via Livre. Os veículos vão operar no Corredor Norte/Sul, que possui 33 quilômetros de extensão e liga o Centro a Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. A entrega simbólica acontecerá às 9h30, no Instituto Ricardo Brennand, na Várzea, Zona Oeste da capital.

Os ônibus da Volvo possuem 21 metros de comprimento e capacidade para 170 passageiros. O modelo transporta até 20% mais pessoas que outros veículos articulados disponíveis no mercado, o que aumenta a capacidade de transporte do corredor em que vão circular.   Todos os veículos são equipados com caixa de câmbio automático, freio a disco e EBS, um sistema de controle eletrônico dos freios que oferece mais eficiência e estabilidade às frenagens. Além disso, possuem controle de aceleração inteligente que garante que somente a potência necessária seja empregada nos arranques e retomadas de velocidade, reduzindo ainda mais o consumo de combustível.

“Recife tomou uma decisão acertada. Um BRT de qualidade é reconhecido imediatamente pela população, pois aumenta a eficiência do transporte urbano ao oferecer viagens mais rápidas, poupando um tempo de vida preciso para os cidadãos”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo. “São características que aumentam a eficiência do veículo, garantem segurança à operação, conforto aos passageiros e ainda reduzem o consumo de combustível e as emissões de poluentes. Isto aumenta a qualidade do transporte ao mesmo tempo em que diminui os custos operacionais”, destaca Idam Stival, especialista em veículos para BRT da Volvo.

Postado por Roberta Soares
READ MORE - Veículos BRTs, enfim, começam a chegar ao Recife

Prefeitura de São Paulo vai separar bilhetes Mensal e Semanal

A Prefeitura de São Paulo vai lançar nos próximos dias um cartão exclusivo para o Bilhete Único Semanal. Implantada em 5 de abril, a opção pela cota de sete dias ainda é compartilhada, no mesmo cartão, com o plano de 30 dias (Bilhete Único Mensal) e exige cadastro no site da SPTrans (sptrans.com.br). 

Se usar somente ônibus, o usuário cadastrado paga R$ 38 por semana. No caso da integração dos coletivos com o Metrô e trens da CPTM, o passageiro desembolsa R$ 60. Nos dois casos, os estudantes pagam a metade. 

O novo cartão vai dispensar o cadastro do usuário, porém, o valor será um pouco mais caro. Em março, o secretário de transportes Jilmar Tatto disse que o preço seria de R$ 48, além de R$ 3 pela compra da tarjeta (R$ 51 no total). A pasta acredita que os turistas vão preferir esse tipo de cartão, mesmo sendo de valor mais alto. 

“Um turista que vem para uma semana vai preferir não se cadastrar e pagar um pouco mais”, destacou o secretário Tatto, em março.

Vale mencionar que o usuário que possui Bilhete Único Mensal não precisa se cadastrar outra vez para usufruir da opção semanal. Basta, na hora de realizar a recarga, solicitar o uso por sete dias. Também há outras duas opções no mesmo cartão: vale-transporte e comum.

Recarga/ A recarga pode ser feita nos postos de venda ou pela internet, na loja virtual da SPTrans (https://lv.sbe.sptrans.com.br).

O novo bilhete só é vantajoso financeiramente para quem faz mais de 13 viagens na semana. Ele vale por sete dias a partir da primeira utilização. Durante 30 minutos ele fica travado e nos coletivos não será permitido em uma mesma linha e sentido por duas vezes durante uma viagem. A restrição visa coibir a transferência do cartão entre usuários diferentes que estão juntos no ônibus.

O Bilhete Único Semanal também contemplará a modalidade diária, porém, os valores ainda não foram definidos, conforme a SPTrans.

86 mil utilizaram a cota mensal de novembro até abril

O número de passageiros que optaram pelo Bilhete Único Mensal ainda está longe das metas da Prefeitura.  Em novembro, quando a modalidade foi lançada, Jilmar Tatto disse que 862 mil usuários gastavam mais comprando bilhetes unitários do que as tarifas mensais. Esse seria o público-alvo. Segundo a SPTrans, 631 mil pessoas aderiram ao novo cartão até abril. Porém, somente 86 mil optaram pela cota mensal.

Passageiros afirmaram que o preço não é atrativo. “Para mim não compensa, nem o semanal nem o mensal. Faço duas viagens por dia só”, disse a auxiliar de escritório, Juliana Melo, 20 anos. A opinião é compartilhada com o estudante Luís Felipe Graciano. “Não é vantajoso”, destacou. 

A SPTrans informou que  o número deve seguir crescendo. “Essa tendência pode ser verificada pela quantidade crescente de usuários que utilizam a cota mensal”, destacou.

Por Ulisses de Oliveira
READ MORE - Prefeitura de São Paulo vai separar bilhetes Mensal e Semanal

Em Belém, Planilha da SEMOB propõe passagem de ônibus a R$ 2,42

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) encaminhou nesta quinta-feira (8) a planilha com seu estudo sobre a passagem de ônibus em Belém. Segundo este estudo independente, a passagem deve custar em torno de R$ 2,42, o que representaria um aumento de R$ 0,22 no custo atual, mas ainda é R$0,08 menor do que a proposta apresentada pelo sindicato das empresas de transporte.

O aumento da passagem de ônibus deve ser discutido durante reunião do Conselho Municipal de Transportes, que está marcada para a terça-feira (13). Após a reunião, o valor aprovado pelo conselho deve ser encaminhado para homologação do prefeito Zenaldo Coutinho. No ano passado, não houve aumento de passagem: após grande pressão popular, o prefeito manteve a passagem congelada no valor estabelecido em agosto de 2012.

Segundo o Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos (Dieese), a planilha apresentada pela Semob propõe reajuste de aproximadamente 11%. Ainda de acordo com o Dieese, quem utiliza duas conduções por dia gasta, atualmente, R$ 105,60 por mês, o que representa 14,58% do salário mínmo - com a proposta da Semob, o impacto seria de 16,11%.

READ MORE - Em Belém, Planilha da SEMOB propõe passagem de ônibus a R$ 2,42

Projeto BRT em Feira de Santana é apresentado em audiência pública

O projeto BRT, que prevê a implantação de um moderno sistema de transporte sobre trilhos em Feira de Santana, foi apresentado numa audiência pública realizada na quinta-feira (8) na Câmara Municipal de Feira de Santana. Participaram do evento secretários municipais, vereadores e representantes do Ministério Público Estadual e Federal.

O diretor da empresa Prisma Consultoria, Marcos Antônio Macedo Muniz, que está realizando estudos para implantação do Sistema BRT, afirmou que esse é um projeto de modernização do transporte público, no qual o ônibus trafega em via segregada e exclusiva. Ele afirmou que o sistema atenderá toda a cidade. 

“Nas áreas periféricas existirão linhas alimentadoras que levarão o cidadão para o sistema BRT de faixa exclusiva e segregada. A zona rural já é contemplada com um sistema, que também será integrado”, afirmou. Marcos Antônio falou ainda sobre o preço da tarifa. “A gente entende que o sistema tarifário tem que ser analisado em estudo específico, então não dá para saber se haverá aumento. É muito prematuro dizer alguma coisa agora”, informou. 

O procurador da República, Marcos André Carneiro, apresentou sugestões durante o debate. Ele defende que a Prefeitura discuta bastante o projeto com vários segmentos da sociedade.

“Sugeri a criação de um espaço na internet, onde possa receber críticas desse projeto, sugeri a apresentação e uma nova reunião na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), sugeri também que um vídeo com o resumo desse projeto seja disponibilizado na internet para que todos tenham acesso. Enfim, todas as ideias têm o mesmo objetivo: que a sociedade tenha conhecimento do projeto e possa tirar suas dúvidas”, disse.

Marcos André Carneiro também fez alguns questionamentos, a exemplo da retirada das árvores da Avenida Getúlio Vargas, o aumento das sinaleiras e também sobre a implantação de ciclovias. 

“O técnico responsável pelo projeto assegurou que não haverá a retirada das árvores. Quanto à situação das sinaleiras, foi informado que haverá um remanejamento, além da retirada de alguns retornos. Sobre as ciclovias, foi esclarecido que existirão bicicletários nas estações, mas ciclovias só vão existir na Avenida Maria Quitéria”, informou.

O secretário municipal de Planejamento, Carlos Brito, explicou que o projeto vai ser colocado em consulta pública. “A concepção do projeto já está pronta. Agora vamos fazer as discussões, sugestões, modificações e se a comunidade concordar, tudo bem. Temos problema de prazo de aprovação e estamos colhendo subsídios, para alguma alteração que se faça necessária”, afirmou.

Os investimentos previstos para o BRT são de R$ 90 milhões. A Prefeitura vai fazer um empréstimo na Caixa Econômica Federal (CEF) para implantar esse sistema de transporte.

Por Daniela Cardoso e Ney Silva 
READ MORE - Projeto BRT em Feira de Santana é apresentado em audiência pública

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960