Curitiba é a primeira cidade a produzir ônibus elétrico

sábado, 4 de maio de 2013

A capital do Paraná, Curitiba, foi pioneira no país na produção de ônibus elétricos para transporte coletivo. No município já estão em operação 30 veículos hibribus, ônibus movidos por dois motores, um deles abastecido por energia elétrica e outro, por biodiesel. Esse é o primeiro ônibus híbrido produzido pela Volvo no Brasil, por encomenda da prefeitura de Curitiba. O investimento, porém, foi feito pelas empresas privadas do setor de transporte urbano.

A operação desses veículos começou em setembro do ano passado em linhas alimentadoras, que têm muitas paradas. Segundo informou à Agência Brasil a assessoria da empresa Urbs-Urbanização de Curitiba, responsável pelas ações estratégicas de planejamento, operação e fiscalização que envolvem o serviço de transporte público na capital paranaense, o ônibus híbrido é mais eficiente quanto maior for o número de paradas, porque a cada frenagem ele recarrega a bateria.

Além de ser menos poluente, o ônibus elétrico é silencioso, porque o motor elétrico é usado no arranque, etapa que provoca mais barulho nos ônibus convencionais. O silêncio é uma das vantagens que o ônibus elétrico apresenta em relação aos veículos convencionais, além do conforto que oferece ao motorista e aos passageiros, ressaltou o condutor José Osnir, da Auto Viação Marechal, que dirige um desses ônibus. “É bem melhor que os outros ônibus (convencionais) porque o sistema de câmbio é automatizado. É silencioso e confortável. Cansa menos. E o pessoal (passageiros) está gostando”, disse à Agência Brasil.

O motor a biodiesel entra em funcionamento em velocidades superiores a 20 quilômetros por hora, e é desligado quando o veículo está parado. O ônibus consome 35% menos combustível e mostra redução de 35% na emissão de gás carbônico, em relação a veículos com motores Euro 3 (norma europeia para controle da poluição emitida por veículos motores). Oferece também redução de 80% de óxido de nitrogênio (NOx) e de 89% de material particulado (fumaça).

O hibribus foi lançado durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em junho de 2012 no Rio. Atualmente, os 30 ônibus híbridos percorrem cinco linhas, uma circular e quatro convencionais, bairro a bairro, que cortam toda a cidade. Essas linhas juntas transportam cerca de 20 mil passageiros/dia. Os ônibus elétricos têm capacidade para 85 passageiros cada.

No Rio de Janeiro, foi publicado no Diário Oficial do dia 16 de abril decreto criando o GT Veículos Elétricos. Trata-se de um grupo de trabalho que irá avaliar a implantação de uma fábrica de veículos elétricos no estado. O GT será coordenado pelo Programa Rio Capital da Energia, da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedeis). A próxima reunião do grupo está programada para a primeira semana de maio.

Por Alana Gandra, da Agência Brasil
Informações: Exame Abril

READ MORE - Curitiba é a primeira cidade a produzir ônibus elétrico

Em Salvador, Setps tenta impedir fraudes em ônibus

Cerca de 40 milhões de pessoas por mês utilizam ônibus coletivos como meio de transporte em Salvador. Do total, 6,8 milhões entram pela porta de desembarque, gratuitamente. Mas, de acordo com informações do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Salvador (Setps), 20% deste número correspondem a fraude.

Com o intuito de diminuir a quantidade desses casos, a partir da próxima segunda-feira, 125 monitores estarão nas ruas, se intercalando entre uma linha e outra, para orientar os passageiros que tentarem entrar nos veículos indevidamente.
“Será um processo extremamente educativo. É uma coisa nova e acreditamos que a população vai entender a importância disso e vai nos dar resultados”, comentou o diretor executivo de transportes da Transalvador, Eládio Gomes. O órgão da prefeitura foi o responsável pelo treinamento dos monitores, que foram selecionados pela Setps. O grupo, que se capacitou para a função entre os dias 15 e 27 de abril, foi apresentado nessa quinta-feira (2/5).

Os monitores deverão se deparar com cartões de gratuidade falsificados, utilização indevida do benefício e caronas dos motoristas, que, segundo o Setps, são os três principais casos de acesso indevido ao ônibus.

De acordo com o superintendente do Setps, Horácio Brasil, os 27,2 milhões de passageiros que pagam a passagem são os principais atingidos com essas situações. “A população arca com um prejuízo de cerca de R$ 8 milhões por mês. Isso porque, se não houvesse as fraudes, consequentemente a passagem seria mais barata”, justificou.

O superintendente explicou que o pagamento da passagem de ônibus em Salvador é como uma conta de condomínio, em que as despesas são somadas e divididas entre os moradores. “Então, se alguns desses moradores decidem que não vão pagar a parte deles, o valor fica maior para aqueles que querem pagar. É a mesma coisa com o valor da passagem, que já tem inclusas as despesas com combustível, acessórios, gastos administrativos e salários”, comparou Horácio Brasil.

Ele acredita que a má educação é o principal motivo para que tantas pessoas tentem burlar a lei. “O maior problema está na questão da educação. Assim, o indivíduo comete uma fraude no sistema de transporte, depois em uma farmácia e até na própria casa. Por isso acredito que a importância desta ação está na busca pela moralização do transporte público”, opinou.

Os monitores recém-formados tentarão dar conta dos 2.700 ônibus da capital baiana, que fazem 496 linhas. Se o resultado for positivo, novas turmas deverão ser formadas para aumentar a fiscalização. “Ainda não dá para dizer. Vamos esperar. Mas, se tudo correr bem, deveremos contratar mais pessoas”, informou Eládio Gomes. O diretor da Transalvador salientou que, apesar de se tratar de uma ação de cunho educativo, os fiscais vão contar com o apoio da Polícia Militar (PM) caso haja reação truculenta por parte de algum passageiro. 

por Gabriel Serravalle
READ MORE - Em Salvador, Setps tenta impedir fraudes em ônibus

Bilhete único em SP vai valer para uso de bicicletas

A partir de segunda-feira, 6, será possível usar o bilhete único para pegar emprestadas as bicicletas do projeto Bike Sampa. No início, 100 pessoas já inscritas no serviço poderão participar do teste. Outros interessados devem atualizar seu cadastro no Bike Sampa. Os leitores de bilhete único foram instalados em três estações de empréstimo de bicicletas: Parque Trianon, Shopping Eldorado e Shopping Santa Cruz, todos na zona sul.

Atualmente, há 1.000 bikes disponíveis para empréstimo. Elas podem ser utilizadas por 30 minutos e devolvidas em qualquer outra das 100 estações do projeto - todas na zona sul. Ao longo das próximas quatro semanas, a Secretaria Municipal dos Transportes pretende monitorar os locais e horários de retirada e devolução das bicicletas. A SPTrans afirma que as três primeiras estações foram escolhidas por estarem interligadas a terminais de ônibus e estações de Metrô.

Em junho, a Prefeitura e os parceiros privados que patrocinam o projeto pretendem começar a instalar mais 100 estações - todas com leitor de bilhete único e em bairros da região central. A expansão colocará mais mil bikes à disposição. Em 2014, a pretensão é construir mais 100 estações, com 10 bicicletas cada. O Bike Sampa foi inaugurado em 24 de maio de 2012. Foram contabilizadas 220 mil viagens e 140 mil usuários cadastrados, segundo a SPTrans.

Uma avaliação dos usuários do empréstimo de bicicleta feita pela Prefeitura mostra que 70% das viagens são realizadas em dias úteis e duram até 15 minutos. Além disso, 60% das bicicletas são utilizadas nos horários de pico. Quase metade dos ciclistas (45%) também são usuários do transporte público.

READ MORE - Bilhete único em SP vai valer para uso de bicicletas

Metrô de BH registra novo recorde diário de cerca de 273 mil passageiros

Na última terça-feira (30), o metrô de Belo Horizonte registrou um novo recorde de passageiros: segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), foram transportadas 273.011 pessoas. O número representa cerca de 3.100 usuários a mais do que registrado anteriormente. 

Ainda de acordo com a CBTU, a quantidade mensal de embarques também cresceu, passando de 5,2 milhões em abril de 2012 para 5,7 milhões no mesmo período deste ano.

No detalhamento da demanda por estações, a Eldorado é a que tem o maior número de embarques em 2013, atendendo cerca de 934 mil usuários/Mês. Logo em seguida, vem a Estação Vilarinho, com quase 672 mil embarques; O aumento foi observado em todas as estações, em proporções diluídas. Em 2012, a CBTU transportou cerca de 58 milhões de passageiros no acumulado do ano.

Informações: R7.com

READ MORE - Metrô de BH registra novo recorde diário de cerca de 273 mil passageiros

Em Fortaleza, Obras de mobilidade na Via Expressa começam no dia 11

A primeira etapa das obras de mobilidade urbana ao longo da Via Expressa, em Fortaleza começa em 11 de maio, com a construção de um túnel na Avenida Santos Dumont, no trecho entre a Avenida Engenheiro Santana Jr. e a Avenida Jangadeiro, no Bairro Papicu. Os desvios serão feitos pela Rua Vilebaldo Aguiar (sentido oeste-leste) e pela Rua Joaquim Lima (sentido leste-oeste).

As obras na Via Expressa terão sete etapas, que serão concluídas até junho de 2014. A primeira etapa deverá ser entregue até a Copa das Confederações, em junho deste ano. Serão construídos três túneis e três viadutos. Além do túnel da Avenida Santos Dumont, serão construídos túneis nos cruzamentos da Via Expressa com a Av. Padre Antônio Tomás e com a Av. Eng. Alberto Sá.

De acordo com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio,  a obra é uma das mais importantes previstas na matriz de responsabilidades da Copa do Mundo que contempla o eixo Via Expressa/Raul Barbosa. “Durante as intervenções, vai causar alguns transtornos para pedestres, motoristas e moradores da região. No entanto irá trazer muitos beneficios, pois irá desafogar o trânsito", ressaltou Roberto Cláudio.

O trecho inicialmente interditado fica entre as Avenidas Engenheiro Santana Júnior e a Avenida dos Jangadeiros. A Via Expressa continuará com fluxo normal, sendo necessária a interdição somente após a conclusão desta primeira etapa. Nãohaverá nenhuma interrupção como semáforos, até a Copa do Mundo de 2014. Os carros devem utilizar as Ruas Joaquim Lima (sentido leste-oeste) e Rua Vilebaldo Aguiar (sentido oeste-leste).

Segundo o secretário municipal extraordinário da Copa, Domingos Neto, a primeira etapa das obras de mobilidade da via expressa têm previsão de terminar antes da Copa das Confederações. “Nosso intutito é terminar essa primeira etapa antes da Copa das Confederações. A obra permitirá que a via se torne efetivamente expressa, o que vai facilitar o fluxo naquela importante região da cidade", disse.

Sobre as desapropriações, Domingos Neto informou que a prefeitura não está tendo dificuldades em negociar com as áreas com moradores e comerciantes. "As negociações estão fluindo normalmente. Em toda Via Expressa, acontecerão 84 desapropriações e cerca de 43% estão resolvidas. A desapropriação não é o nosso maior problema, no momento, mais sim, o remanejamento dos serviços da Coelce, Cagece e de telefonia na área", afirmou.

Obras mudam intinerários de 25 linhas de ônibus
Prefeitura de Fortaleza inicia obras de mobilidade da Via Experessa dia 11 de maio (Foto: Divulgação)
Devido às obras na Avenida Santos Dumont, entre as avenidas Engenheiro Santana Júnior e Jangadeiros, 25 linhas de ônibus terão seus intinerários alternados provisoriamente. As linhas 713 - Santos Dumont/Perimetral (STPC), 753 - Cidade 2000/Sargento Hermínio (STPC) e 833 - Cidade 2000/Centro, quando trafegarem no sentido Oeste/Leste, deverão alterar seu percurso seguindo pela Avenida Santos Dumont, Rua Cel. Jucá, Avenida Dom Luis, Rua Júlio Abreu, Rua Professor Silas Ribeiro, quando irá retornar ao itinerário oficial. Já ao trafegarem no sentido oposto, Leste/Oeste, o itinerário seguirá pela Avenida Santos Dumont, Avenida Engenheiro Santa Júnior, Rua Joaquim Lima, Avenida dos Jangadeiros, Avenida Santos Dumont e retorna ao itinerário oficial.
Prefeitura de Fortaleza inicia obras de mobilidade da Via Experessa dia 11 de maio (Foto: Divulgação)

As linhas 021 - Luciano Cavalcante/Papicu, 034 - Av. Paranjana I (Corujão), 041 - Parangaba/Oliveira Paiva/Papicu, 050 - Siqueira/Papicu/Washington Soares, 055 - Grande Circular I (Corujão), 066 - Parangaba/Papicu/Aeroporto, 627 - Lagoa Redonda/Papicu, 813 - Papicu/Praia do Futuro II terão o percurso alterado no sentido do Terminal do Papicu a partir da Rua Júlio Azevedo e os coletivos deverão seguir pela Rua Paulo Morais, Rua Valdetário Mota, Rua Prof. Silas Ribeiro, Av. Eng. Santana Júnior, Rua Lauro Nogueira, até o Terminal do Papicu.

A alteração para as linhas que saem do terminal do Papicu, como é o caso da 027 - Siqueira/Papicu/Aeroporto, 030 - Siqueira/Papicu/13 de Maio, 031 - Av. Borges de Melo I, 034 - Av. Paranjana I (Corujão), 036 - Cj Ceará/Papicu/Montese (Corujão), 037 – Cj. Ceará/Aldeota (Corujão), 038 - Parangaba/Papicu, 042 - Antônio Bezerra/Francisco Sá/Papicu, 044 - Parangaba/Papicu/Montese, 045 - Conjunto Ceará/Papicu/Montese, 048 - Parangaba/Papicu (Corujão), 076 - Conjunto Ceará/Aldeota, 086 - Bezerra de Menezes/Santos Dumont e 087 - Expresso/Siqueira/Papicu, será mais simples. Os coletivos irão sair do terminal do Papicu, Av. dos Jangadeiros e Av. Santos Dumont.

Informações: G1 Ceará

READ MORE - Em Fortaleza, Obras de mobilidade na Via Expressa começam no dia 11

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960