Em Salvador, Meia-passagem aos domingos começa com mais ônibus na orla

domingo, 31 de março de 2013

A partir de hoje, todos os domingos, segundo a prefeitura, cerca de 130 itinerários vão ser reforçados em função da tarifa menor nas linhas que circulam em direção às principais praias da cidade.

Além disso, outras linhas também terão ampliação no número de veículos circulando. No total, será um aumento de 20% da quantidade de ônibus circulando hoje com relação aos domingos anteriores.

Até o domingo passado,  60% da frota circulava na cidade, num total de 1.500 veículos. Por orientação da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut) agora devem ser 300 ônibus a mais, num total de 72% da frota de 2.500 ônibus disponíveis na cidade em dias normais.

Aumento
O aumento da frota, de acordo com o subsecretário municipal de Urbanismo e Transportes, Orlando Santos, deve acontecer principalmente nas linhas que atendem a Orla Atlântica, como nas praias de Piatã e Itapuã, além do Subúrbio, de toda a orla da Ribeira e  Barra. 

“O reforço vai ser principalmente nesse circuito, porque é uma das opções de lazer preferidas da população. E ninguém vai à praia sozinho. Todo mundo leva a família ou uma turma de amigos”, diz. No entanto, Orlando Santos não soube informar o percentual exato de aumento nas linhas de ônibus que passam pelas praias.

Segundo o  subsecretário, o  aumento de ônibus deve funcionar como na  Operação Praia, realizada pela Transalvador de outubro até o início de março. Na operação também há linhas especiais, que saem diretamente do bairro para a praia. “Essas linhas são só no Verão, mas devemos colocar outros ônibus nas linhas convencionais”, disse a gerente de projetos da Transalvador, Grace Marinho.

Isso significa que uma linha convencional, aos domingos, passa a ter o mesmo número de ônibus disponíveis nos dias úteis. “Se uma linha anda com seis veículos durante a semana e com a redução passa a andar com quatro, nós igualamos. Assim, a linha passa a ter seis ônibus aos domingos”, explicou a gerente.

De olho no sol
Segundo o gerente de fiscalização de trânsito da Transalvador, Gisleno Carvalho, a indicação de uma frota maior para as linhas que cobrem a praia só deve continuar se o sol estiver brilhando.  “Se o tempo fechar, também vamos diminuir os ônibus que servem as zonas de praia”, explica.

De acordo com ele, as linhas com maior demanda são as da Estação Pirajá com destino a Itapuã; São Cristóvão - Barroquinha; Fazenda Grande do Retiro - Itapuã; Alto do Coqueirinho - Lapa; São Cristóvão - Lapa (via Itapuã); Boca do Rio - Lapa; Paripe - Aeroporto; Paripe - Fazenda Coutos e Estação da Lapa - Estação Pirajá.

Além dessas, também há maior demanda nas linhas que vão para o final de linha da Ribeira, bem como as que têm origem na Estação Pirajá e que passam por Itapuã.

No entanto, se existir necessidade de aumento, o gerente de fiscalização informou que a Transalvador pode colocar outros veículos ao longo do dia. “Teremos uma frota de  carros extras”, disse.

Operação
Mas se você quer sair de casa hoje, seja qual for o destino, e está com medo de enfrentar horas de espera no ponto de ônibus, pode ficar tranquilo. Foi o que garantiu o subsecretário de transportes ao afirmar que esse tempo extra deve diminuir com os ônibus acrescentados à frota. “O objetivo do aumento é que a demora seja a menor possível”, declarou.

Apesar de acreditar que a demanda deve crescer com a meia-passagem, o subsecretário também diz que o feriado de Páscoa deve fazer com que muita gente fique em casa no domingo. “Só vamos sentir o impacto total da operação no domingo seguinte, porque muita gente está fora da cidade neste fim de semana”.

Ele não descarta, assim, que seja designada uma frota maior para o próximo fim de semana. A expectativa é que a Semut e a Transalvador façam ajustes na frota a cada domingo.

“Já sabemos que vamos trabalhar com aumento, mas vamos regular a frota à medida que o tempo for passando. Isso porque a demanda é muito afetada pelos eventos da cidade”, explica.

Meia-passagem só vale para quem pagar tarifa em dinheiro
A meia-passagem nos ônibus é válida para qualquer pessoa. Mas o benefício é só para quem pagar em dinheiro. Não há direito cumulativo. Ou seja, os estudantes, que já pagam meia-passagem, não terão direito a pagar metade do valor que já pagam.

O pagamento da tarifa com o percentual reduzido é imediato ao usuário, assim que entrar no ônibus. Segundo o decreto do programa Domingo É Meia, o benefício da tarifa reduzida não será estendido aos usuários que possuem o Salvador Card.

Os representantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Seteps) foram procurados, mas ninguém foi localizado pela reportagem ontem. 

Na semana passada, o presidente do Setps, Horácio Brasil, disse que, “quando tiver revisão de tarifa, o passageiro pagante vai arcar com isso também”.  Segundo o prefeito ACM Neto, porém, as empresas de ônibus irão arcar com os custos. 

No dia da assinatura do decreto, Neto afirmou que não haverá reflexo no aumento do valor da tarifa este ano. “Só começaremos a falar de reajuste em 2014. Os custos dessa operação não serão repassados à população”, garantiu.

READ MORE - Em Salvador, Meia-passagem aos domingos começa com mais ônibus na orla

Tarifa no Metrô Rio passa a custar R$ 3,20 a partir de 2 de abril

As tarifas do metrô e dos ônibus Metrô Na Superfície, que saem das Estações Botafogo e Ipanema/General Osório em direção à Gávea, vão passar de R$ 3,10 para R$ 3,20 a partir do dia 2 de abril. O aumento é concedido uma vez por ano pela AGETRANSP (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários, Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro), com base no IGP-M acumulado no período.

Os cartões pré-pagos recarregados antes do dia 02 de abril serão debitados em R$3,10 por 48 horas após o aumento. Cartões pré-pagos carregados após o aumento já serão debitados com a tarifa reajustada. A validade dos cartões unitários comprados pela antiga tarifa (dia da compra + dois) será mantida mesmo após o dia 2: ou seja, quem comprar cartões unitários nos dias 31 de março e 1º de abril poderá usar até o dia 2 e 3/4, respectivamente, sem necessidade de acréscimo.

READ MORE - Tarifa no Metrô Rio passa a custar R$ 3,20 a partir de 2 de abril

Grande Recife: Trânsito da rodovia PE 15 é alterado esta semana

Por conta da instalação das vigas do viaduto de Ouro Preto, Olinda, um trecho da rodovia PE 15 é interditado a partir das 8h30 desta segunda-feira. Até a sexta-feira (05/04) fica proibido circular entre a Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (FACHO) e a entrada da Avenida Romeu Jacobina de Figueiredo, próximo ao Posto BR e ao Colégio Argentina Castelo Branco. A obra do viaduto está inserida na construção do corredor exclusivo de ônibus Norte/Sul, intervenção que faz parte do Programa Estadual de Mobilidade Urbana (PROMOB), e deve ser entregue ainda neste abril.
Para organizar o tráfego das áreas atingidas pela operação, agentes do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (DETRAN-PE), do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), do Batalhão da Polícia Rodoviária de Pernambuco (BPRV), do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar de Pernambuco (BPTRAN-PE) e da Prefeitura Municipal de Olinda vão orientar e sinalizar as três rotas alternativas sugeridas pela Secretaria das Cidades. 

Rotas sugeridas

1.  Para carros de passeio e veículos pesados em direção ao Recife: Pegar a Avenida Senador Nilo Coelho (conhecida também como II Perimetral), virar à esquerda na Avenida Antônio da Costa Azevedo, depois virar á esquerda na Avenida Presidente Kennedy, seguindo até o complexo de Salgadinho.

2. Para veículos que vêm do município de Abreu e Lima em direção ao Recife: Podem optar pelo desvio na BR-101 (em frente a Fabrica da Bombril), seguir até o TI da Macaxeira, seguindo pela Avenida Norte ou continuando pela BR-101 para Casa Forte ou Boa Viagem.

3. Para as linhas de ônibus e o tráfego local: Entrar na Rua Ema, seguir pela Rua Esquilo, Rua Narceja, Rua Ouriço do Mar, Rua Golfinho, Rua Puma, Rua Assaí, Av. Argentina Castelo Branco e Rua Romeu Jacobino de Figueiredo, em seguida voltar para a Rodovia PE- 15.

Ônibus

Quatro paradas de ônibus serão desativadas: a primeira em frente à FACHO (nº 150056); a segunda no lado oposto ao canteiro de obras do viaduto de Ouro Preto (nº 150057); a terceira no lado oposto à loja Auto Olinda Veículos (nº 150058); e a quarta no lado oposto ao Viaduto dos Bultrins (nº 150059).
Na Rua Golfinho, em Ouro Preto, será implantada uma parada de ônibus provisória.

- Saiba como vão funcionar as linhas de ônibus esta semana:

1º grupo de linhas:

050 – PE-15/BOA VIAGEM; 07- PAULISTA/RIO DOCE; 13 – PE-15/JOANA BEZERRA; 15 – PE-15; 936 – MIRUEIRA (BACURAU); 940 – ABREU E LIMA/OLINDA; 946 – IGARASSU (BR-101); 956 – IGARASSU (BACURAU); 957 – CAETÉS I (BACURAU); 967 – IGARASSU (SÍTIO HISTÓRICO); 928 – MARANGUAPE II (BACURAU); 909 – PAULISTA/JOANA BEZERRA; 976 – PAULISTA (PREFEITURA); 977 – PAULISTA (CONDE DA BOA VISTA); 979 – PAULISTA (RUA DO SOL) – EXPRESSO

Itinerário: Rodovia PE15, Rua Ema, Rua Esquilo, Rua Dra. Karina Lígia da Cruz (antiga Rua Anjicos), Praça Ailton Saraiva (terminal das linhas 886, 896 e 916), Rua Narceja, Rua Ouriço do Mar, Rua Golfinho, Rua Puma, Rua Salmão,Rua Assaí, Av. Argentina Castelo Branco,Av. Romeu Jacobino de Figueredo, Rodovia PE 15.

2º grupo de linhas:

921 – Ouro Preto  (Jatobá I)
Desvio de Itinerário  (sentido subúrbio / cidade): Av Argentina Castelo Branco (terminal); Av. Romeu Jacobino de Figueredo; Rodovia PE-015.

926 – Ouro Preto  (Jatobá II)
Desvio de Itinerário  (sentido subúrbio / cidade): Av Argentina Castelo Branco (terminal); Av. Romeu Jacobino de Figueredo; Rodovia PE-015.

927 – Ouro Preto (Bacurau)
Desvio de Itinerário (sentido subúrbio / cidade): Av Argentina Castelo Branco (ponto de retorno); Rua Ébano; Rua Assaí; Rua Puma; Rua Peixe Agulha; Rua Quati; Rua Esquilo; Rua Dra. Karina Lígia da Cruz (antiga Rua Anjicos), Praça Ailton Saraiva (terminal das linhas 886, 896 e 916), Rua Narceja, Rua Ouriço do Mar, Rua Golfinho, Rua Puma, Rua Salmão,Rua Assaí, Av. Argentina Castelo Branco,Av. Romeu Jacobino de Figueredo, Rodovia PE 15.

886 – Ouro Preto / Rio Doce
Desvio de Itinerário (sentido Ouro Preto / Rio Doce): Praça Ailton Saraiva(terminal); Rua Esquilo; Rua Quati; Rua Peixe Agulha; Rua Puma; Rua Assaí ; Avenida Argentina Castelo Branco; Rodovia PE-015.

896 – Cidade Tabajara / Ouro Preto
Desvio de Itinerário (sentido Ouro Preto / Cidade Tabajara): Praça Ailton Saraiva (terminal); Rua Esquilo; Rua Dra. Karina Lígia da Cruz (antiga Rua Anjicos), Rua Narceja, Rua Ouriço do Mar, Rua Golfinho, Rua Puma; Rua Salmão; Rua Assaí ; Avenida Argentina Castelo Branco; Av. Romeu Jacobino de Figueredo; Rodovia PE-015; Cidade Tabajara. 

READ MORE - Grande Recife: Trânsito da rodovia PE 15 é alterado esta semana

Novos ônibus de Salvador terão que ter ar-condicionado

O secretário de Urbanismo e Transporte de Salvador, José Carlos Aleluia, continua a admitir as dificuldades de melhorar o caótico sistema de transporte público de Salvador, feito basicamente por ônibus que, em maioria, não atendem às necessidades da população.

Em entrevista nesta quarta-feira à Rádio Sociedade, Aleluia confirmou a licitação que busca melhorar a qualidade dos veículos e anunciou que após o processo licitatório apenas circularão ônibus equipados com condicionadores de ar.

"Na minha opinião não deve entrar mais nenhum (ônibus). Eu vou estabelecer que nenhum novo ônibus será incorporado a frota se não tiver ar-condicionado após a licitação. Quem comprar ônibus sem ar condicionado ficará sem rodar".

Na busca incessante pela educação de condutores e de pedestres no trânsito, o secretário disse que uma equipe exclusiva da pasta está nas ruas diariamente para "caçar" veículos estacionados em passeio e em vagas destinadas a idosos e portadores de necessidades especiais.

Para Aleluia, o problema do trânsito não é apenas dos motoristas, mas também dos pedestres. "O importante é a mudança de cultura por parte da população, fazendo-as entender que as ruas são para circular carro e o problema do transito de salvador é a disciplina".

O secretário disse ainda que o prefeito ACM Neto vai anunciar uma sequência de obras que tratam de vários pontos de estrangulamento, de gargalos no trânsito da capital baiana. "Serão obras voltadas para o transporte coletivo".

Aleluia confirmou também a retomada da fiscalização do decreto municipal que regula as operações de carga e descarga. "O prefeito ia assinar o decreto, mas eu recebi uma ligação a Federação das Indústrias querendo conversar. Esta semana ainda vamos conversar e ouvir os empresários. Creio que ainda nos próximos dias deve sair o decreto".

READ MORE - Novos ônibus de Salvador terão que ter ar-condicionado

Quatro razões para não se animar com o trem bala tão cedo

São Paulo – Quando o trem bala deixou de ser apenas um projeto quixotesco para se tornar uma meta perseguida pelo governo, lá na segunda metade da década passada, o objetivo inicial era ter um TAV (sigla para Trem de Alta Velocidade), já com alguns trechos funcionando em 2014 para a Copa do Mundo.

O trem seria um exemplo de modernidade no país. Com um custo estimado em mais de 30 bilhões de reais, ele poderia percorrer os cerca de 510 quilômetros que separam Campinas e Rio de Janeiro (com parada em São Paulo) alcançando velocidade de até 350 km/h.

Com problemas nas licitações, como o desinteresse da iniciativa privada, e dificuldades nos editais, incluindo imbróglios jurídicos, o trem teve a previsão de inauguração adiada sucessivas vezes. Hoje, fala-se em 2020, com a licitação ocorrendo em setembro deste ano.

Mas, nesta semana, o Ministério Público Federal entrou com duas ações civis públicas para a “correção de irregularidades que podem gerar danos bilionários” ao Tesouro Nacional.

Esses questionamentos têm potencial para acarretar mais uma série de atrasos, antes mesmo do projeto sair do papel.

Confira os motivos, de acordo com as ações do MPF, que podem fazer os brasileiros mirarem além de 2020 para comprar a passagem Campinas-Sâo Paulo-Rio de Janeiro.

1. Inchaço da máquina administrativa
A proposta inicial era de haver uma “privatização” de serviço público, mas, de acordo com o MP, o contrário vai acontecer. Com a criação de uma empresa estatal para ser sócia do consórcio vencedor e a concessão de largos empréstimos, a máquina administrativa tende a ficar inchada – e a sofrer mais com possíveis e prováveis ônus da obra.

2. A obra será feita pelo Estado
O edital questionado pelo Ministério Público Federal prevê que as obras em si fiquem nas mãos do poder público. Isso violaria a Lei Geral das Concessões. Na prática, segundo o MP, a empresa contratada apenas estimaria o valor das obras, mas não as executaria. Se houver erro, ou mesmo alteração proposital dessa estimativa (para conseguir a parceria, por exemplo), o custo além do avaliado recairá sobre o país. “O Brasil possui histórico de imprecisão de preços de grandes obras públicas”, diz o MP, e a ideia de cancelar o edital seria justamente para evitar prováveis prejuízos.

3. Os estudos foram feitos em 2008 com dados de 2007
Em termos práticos: os dados usados no edital estão velhos. Além disso, o MP ainda avalia que a análise geológico-geotécnica foi elaborada a partir de uma quantidade de sondagens muito inferior às recomendações internacionais. As ações civis pedem o início de estudos complementares de viabilidade técnica e econômica – o que pode roubar mais anos do projeto.

4. Não há limites para investimentos públicos
No edital anterior havia uma cláusula determinando que, no máximo, 45% do capital total poderia vir de cofres públicos. Nesse novo edital, questionado pelo MP, esses limite foi retirado. Para o Ministério Público, “a ausência de limites transfere o risco de insucesso ou superfaturamento do empreendimento para o poder público e deve ser revista”.

READ MORE - Quatro razões para não se animar com o trem bala tão cedo

Metrô de São Paulo abre concurso público para 15 vagas de “Agente de Segurança Metroviária”

A partir do dia 8/4 (segunda-feira), estarão abertas as inscrições para o concurso público do Metrô de São Paulo, visando ao preenchimento de 15 vagas mais formação de cadastro reserva para o cargo de agente de segurança metroviária. O edital completo foi publicado nesta quarta-feira (27/3), no Diário Oficial do Estado.

O salário-base é de R$ 1.991,91 mais benefícios como auxílio-alimentação, plano de saúde (opcional), seguro de vida em grupo (opcional), previdência-suplementar (opcional) e bilhete de serviço (acesso gratuito ao Metrô e à CPTM), entre outros.

Ao todo, são 10 vagas para o sexo masculino e 5 para o feminino, que cumprirão jornada de trabalho de 40 horas semanais, em turnos com horário de entrada a partir das 4h00 e término até 1h00 (os horários de entrada e saída são escalonados).

Os pré-requisitos para participar são: idade mínima de 18 (dezoito) anos completos até a data de admissão, ensino médio concluído e estatura mínima de 1,70 m para o homem e de 1,65 m para a mulher.
As inscrições devem ser feitas exclusivamente no site da Fundação Carlos Chagas: www.concursosfcc.com.br, no período de 8/4 a 10/5/2013, mediante pagamento de taxa de R$ 89,00 (oitenta e nove reais).

Etapas
O concurso terá as seguintes etapas: prova de conhecimentos básicos, prova prática de capacidade física,  checagem de pré-requisitos, comprovação de documentos e avaliação médica admissional. As provas serão realizadas no dia 23/06/2013 (domingo), na cidade de São Paulo, em locais a serem definidos.

O edital detalhado ficará disponível nos sites do Metrô (http://www.metro.sp.gov.br/metro/trabalhe-conosco/concurso-publico.aspx) e da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br).

Informações: Metrô SP
READ MORE - Metrô de São Paulo abre concurso público para 15 vagas de “Agente de Segurança Metroviária”

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960