São Paulo é primeira cidade a receber recursos do Pacto de Mobilidade

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O município de São Paulo e o governo federal assinaram na sexta (13) o repasse de R$ 2,04 bilhões  para obras de mobilidade urbana na capital paulista. Os recursos fazem parte do Pacto de Mobilidade Urbana, anunciado pela presidenta Dilma Rousseff em junho, logo após as grandes manifestações populares no país. São Paulo é a primeira cidade a receber os recursos.

O montante será investido na construção de dez corredores de ônibus – que terão, somados, 94 quilômetros – e de um terminal de ônibus. No total, o Pacto de Mobilidade Urbana tem R$ 50 bilhões em recursos.

“Os corredores são muito melhores do que as faixas exclusivas, porque você vai passar a faixa para a esquerda, e vai dar ainda mais velocidade para o ônibus. São 94 quilômetros dos 150 [quilômetros] que foram prometidos [na campanha eleitoral]”, disse o prefeito Fernando Haddad, após assinar o acordo com o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

As obras serão iniciadas, de acordo com o prefeito, assim que for emitida a licença ambiental para a construção dos corredores. A previsão, segundo Haddad, é que isso ocorra até fevereiro. “Depois das chuvas de verão, começam as obras”, destacou.

Informações: Agência Brasil



Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960