São Paulo ganha novo corredor de ônibus na zona sul na próxima segunda

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a São Paulo Transporte (SPTrans) inauguram, na próxima segunda-feira, mais um trecho de faixa exclusiva para ônibus na capital paulista. A trecho que recebe a restrição fica nas ruas  José Félix e Alves dos Santos, no Campo Limpo, zona sul da cidade. 

Segundo a CET, os coletivos vão trafegar com exclusividade pela faixa da direita dessas vias no sentido centro, entre a estrada do Campo Limpo e a avenida Professor Francisco Morato, em um trecho de 500 metros. A medida vale de segunda a sexta-feira, das 6h às 10h. 

Por causa das mudanças, as operações de carga e descarga no trecho deverão ser feitas entre 10h e 17h de segunda à sexta, após 13h no sábado e no domingo, durante o dia todo. Já o sistema de transporte público sofre alteração no ponto de embarque inicial para a linha 8700/21, atualmente localizado na rua José Félix, a 80 metros da Avenida Antônio de Salles Penteado, que será remanejado para a Avenida Jorge Amado, 60 metros após a Rua Francisco Armando Abbondanza.

Com estas ativações, a cidade passará a contar com 146,4 Km de faixas exclusivas, segundo a SPTrans.  

Informações: Portal Terra


READ MORE - São Paulo ganha novo corredor de ônibus na zona sul na próxima segunda

Leilão de ônibus interestaduais será em abril de 2014, diz ANTT

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou nesta sexta-feira (30) que o leilão das linhas interestaduais de ônibus, para transporte de passageiros, será em 2 de abril de 2014, na sede Bovespa, em São Paulo.

O cronograma consta de aviso de licitação divulgado pela agência nesta sexta. Entretanto, a ANTT só vai tornar público o edital do leilão na próxima segunda (2).

Esta será a primeira vez que as linhas interestaduais serão licitadas - as linhas sempre foram operadas em regime de permissão.


Um decreto de 1993 determinou o leilão das linhas e estabeleceu que as permissões deveriam expirar em 2008. Mas como na época o governo ainda não tinha pronto o modelo de licitação, as empresas de ônibus passaram a atuar sob autorização especial.

Por Fábio Amato
Do G1, em Brasília

READ MORE - Leilão de ônibus interestaduais será em abril de 2014, diz ANTT

Cartão BOM passa a ser aceito em mais seis estações de metrô e trem em SP

A partir desta sexta-feira (30), o Cartão BOM (Bilhete do Ônibus Metropolitano) passará a ser aceito nas estações tarifa nas estações Santo Amaro, Capão Redondo, Campo Limpo, Vila das Belezas e Giovanni Gronchi, da linha-5 lilás do Metrô, além da estação Santo Amaro da linha 9 Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). O BOM é o cartão utilizado nas linhas de ônibus intermunicipais de 39 municípios da região metropolitana de São Paulo.

No total, serão 126 estações do sistema metroferroviário que aceitarão o bilhete. Até o final do ano, todas as 153 estações do Metrô e da CPTM vão aderir ao cartão, o que beneficiará 500 mil pessoas por dia. O cartão já é usado para o pagamento da tarifa em todas as linhas de ônibus gerenciadas pela EMTU-SP (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo).

Veja a relação das estações que aceitam o cartão BOM no endereço: www.cartaobom.net.

Informações: Portal UOL

READ MORE - Cartão BOM passa a ser aceito em mais seis estações de metrô e trem em SP

Manifestantes fecham sete terminais de ônibus em Fortaleza

No Terminal do Siqueira, um policial militar ficou ferido durante confronto e foi encaminhado ao hospital

Os sete terminais de ônibus de Fortaleza foram fechados no início da manhã desta sexta-feira (30). A mobilização faz parte do Dia Nacional de Paralisação, que afeta diversas categorias de trabalhadores.

No Terminal do Siqueira, houve confronto entre integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e policiais do Comando Tático Motorizado (Cotam). Um policial militar foi atingido no braço por pedradas e encaminhado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, no Conjunto Ceará.

Os terminais de ônibus paralisados são Antônio Bezerra, Papicu, Siqueira, Lagoa, Parangaba, Conjunto Ceará e Messejana.

Dia Nacional de Paralisação

Pelos menos 14 categorias de trabalhadores devem suspender os serviços neste Dia Nacional de Paralisação. De acordo com a Central Sindical e Popular – Conlutas (CSP/Conlutas), devem cruzar os braços motoristas e cobradores dos sistemas de transporte coletivo, trabalhadores da construção civil, comerciários, servidores públicos federais, estaduais e municipais e bancários.

As reivindicações são: 10% do PIB para a educação pública, fim do fator previdenciário, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais – sem redução de salários – 10% do PIB para a Saúde, valorização das aposentadorias, nacionalização da carreira dos profissionais da educação e transporte público e de qualidade.

Tribuna do Ceará

READ MORE - Manifestantes fecham sete terminais de ônibus em Fortaleza

Salvador ficará sem ônibus no começo da manhã desta sexta

Salvador ficará sem ônibus nesta sexta-feira, 30, a partir das 4h, quando os rodoviários impedem a saída dos coletivos das garagens. A ação, que faz parte do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação programado pelas centrais sindicais de todo o País, segue até as 8h, horário em que os veículos começam a ser liberados para circulação na cidade. A manifestação envolve trabalhadores dos ramos urbano, intermunicipal, metropolitano e fretamento.

A mobilização ocorre para reivindicar o fim do fator previdenciário, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e combate ao Projeto de Lei 4330, da terceirização.

O protesto visa também discutir os problemas causados pela hora do descanso criada por lei federal e discutir a pauta nacional dos protestos, que incluei a luta pelos 10% do PIB para a Educação, 10% do Orçamento da União para a Saúde e transporte público de qualidade (mobilidade urbana), valorização das aposentadorias, reforma agrária e suspensão dos leilões de petróleo.

Informações: A Tarde

READ MORE - Salvador ficará sem ônibus no começo da manhã desta sexta

Manifestações param ônibus na Região Metropolitana de Porto Alegre

Várias empresas de ônibus de Porto Alegre enfrentam dificuldades para colocar veículos nas ruas neste começo da manhã desta sexta-feira (30). Grupos de manifestantes bloqueiam vias e impedem a saída dos coletivos nas garagens. A Carris e a Unibus conseguiram liberar alguns ônibus. A maioria das empresas preferiu manter os veículos nas garagens, temendo depredações. Ônibus dos consórcios STS e Conorte não circulam. 

O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) garante que medidas já estão sendo tomadas para garantir o transporte coletivo. Vanderlei Capellari disse que já entrou em contato com a direção das empresas para que o circulação dos ônibus se normalize.

Há problemas também na entrada e na saída da Capital. Manifestantes se reúnem nas proximidades da Estação Rodoviária.

Após ter a circulação suspensa, devido manifestantes que invadiram os trilhos em alguns trechos, os trens voltaram a funcionar parcialmente.

Informações: Rádio Gaúcha

READ MORE - Manifestações param ônibus na Região Metropolitana de Porto Alegre

Conheça as diferenças entre faixas e corredores de ônibus

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

A implantação de faixas exclusivas para ônibus em grandes vias da capital paulista vem provocado diversas dúvidas em quem utiliza carro, transporte coletivo e até mesmo táxi para se locomover em São Paulo. A principal delas é o horário de funcionamento das faixas, que pode variar segundo a demanda de cada via.

Nas Marginais Tietê e Pinheiros, por exemplo, as faixas funcionam apenas nos horários de pico da manhã (6h às 9h) e da tarde (17h às 20h). Já em outras vias, como a Av. Paulista, a proibição para os carros dura das 6h até as 22h, de segunda a sexta.

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a cidade conta com 247,41 km de faixas exclusivas, sendo 135,3 km implantados em 2013, e 122 km em anos anteriores. Vale lembrar que a capital paulista possui dez corredores exclusivos para ônibus, que totalizam 119,3 km de extensão, e a meta da prefeitura é ampliar até 150 km de corredores exclusivos até o final de 2016.

Para Horácio Figueira, consultor em engenharia de transportes, os horários das faixas deveriam ser padronizados. “Em grande parte das vias os congestionamentos se estendem durante todo o dia, por isso as faixas das 6h às 22h conseguiriam beneficiar quem usa o transporte público também fora dos horários de pico”, explica.

O que é corredor e o que é faixa – A CET explica que as faixas exclusivas podem estar à direita ou à esquerda das vidas, e a escolha dos lugares leva em conta fatores como os horários de pico da região, a quantidade de ônibus e os números de passageiros transportados por hora, entre outros. “Ao implantar uma faixa exclusiva, esperamos aumentar a velocidade média dos ônibus, de 16 km/h para 20 a 25 km/h” explica a diretora de comunicação do órgão, Luciana Canuto.

As multas variam de R$ 53,20 (infração leve) para quem invadir a faixa da direita, até R$ 127,69 (infração grave) para quem andar na faixa exclusiva à esquerda.

Já os corredores possuem regras diferentes e também são compartilhados com os táxis em qualquer dia e horário, desde que o veículo esteja com passageiro e não usem películas escuras nos vidros. Além disso, viaturas policiais, ambulâncias, bombeiros também podem circular nos corredores. Os horários livres para os carros vão das 23h às 4h durante os dias úteis, nos sábados a partir das 15h, e da 0h Às 4h nos feriados, e a multa para quem desrespeita os horários também é de R$ 127,69.

Aline Dumelle / Fonte: iCarros

READ MORE - Conheça as diferenças entre faixas e corredores de ônibus

Lei proíbe motoristas de ônibus a atuar como cobrador em Cuiabá e Várzea Grande

A lei municipal que proíbe que os motoristas do transporte coletivo atuem como cobradores em Cuiabá foi publicada na Gazeta Municipal que circula nesta quarta-feira (28). A lei deve entrar em vigor em um prazo de 90 dias. Caso a empresa que administra o serviço descumpra a lei, ela será notificada e deverá pagar multa de R$ 20 mil por situação de reincidência. Após a multa, se a empresa continuar a descumprir a lei, pode ter a concessão do serviço cassada.

A assessoria da Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU) informou que os motoristas não exercem a função de cobrador desde que a Justiça de Mato Grosso expediu decisão proibindo o acúmulo de função por parte dos motoristas, no primeiro semestre deste ano. Também afirmou que os passageiros que não tiverem o cartão transporte podem seguir viagem até que o veículo pare em um ponto onde haja um vendedor de cartão simples.


Recentemente, o prefeito Mauro Mendes vetou quatro projetos de lei que foram votados pela Câmara de Vereadores em virtude da pressão popular feita nas manifestações de junho. Os projetos previam o retorno dos cobradores aos ônibus; o fim da exclusividade do cartão magnético de usuário para pagamento da tarifa; a extensão do benefício do passe-livre a estudantes de pós-graduação; a extensão do uso do passe-livre em qualquer horário dos dias de atividade escolar; e a ampliação do tempo de integração. Somente o último foi sancionado.

Várzea Grande
Na cidade de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, uma decisão judicial que também proibiu o acúmulo da função de cobrador pelos motoristas entrou em vigor na segunda-feira (26). A decisão foi expedida pelo juiz Fernando Miranda Rocha, substituto da 3ª Vara da Fazenda Pública do município. Na cidade, o passageiro que não tiver o cartão eletrônico não poderá seguir viagem.

Na ocasião, o assessor jurídico da empresa União Transportes, Marcos Avalone, declarou ao G1 que a empresa iria cumprir a decisão, mas que os passageiros não poderiam embarcar sem o cartão transporte.“Vamos cumprir a decisão e os motoristas vão se limitar apenas na sua função para garantir segurança ao usuário. Por isso, não haverá mais circulação de dinheiro dentro dos coletivos”, explicou. Avalone declarou também que os cobradores não voltarão a atuar por questões de segurança. “A circulação do dinheiro gera os assaltos e coloca em risco a vida dos passageiros”, pontuou.

Intermunicipais
Em julho, o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), vetou o projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa que visava proibir o acúmulo da função de cobrador aos motoristas de ônibus do transporte coletivo intermunicipal.

Na época, o governador entendeu que o Legislativo não poderia interferir nos serviços públicos, dentre eles o de transporte intermunicipal, pois são de competência do Executivo estadual. O texto com a justificativa do veto acrescentou ainda que isso feria o princípio da separação e da harmonia entre os três poderes.

Além disso, o governador argumentou que a medida geraria ônus à concessionária que administra o transporte e que esse seria transferido ao governo estadual, já que o contrato da concessão seria alterado. Também argumentou que não cabe ao Legislativo estadual interferir na relação de emprego entre as concessionárias e seus empregados.

Informações: G1 Mato Grosso
READ MORE - Lei proíbe motoristas de ônibus a atuar como cobrador em Cuiabá e Várzea Grande

Prefeitura de Campinas gastará R$ 6 milhões a mais por mês para garantir tarifa de ônibus a R$ 3

A lei que autoriza o aumento do subsídio da Prefeitura de Campinas (SP) pago às empresas que prestam serviço de transporte público coletivo na cidade foi publicada pelo Executivo nesta quinta-feira (29), data em que a medida entra em vigor. No entanto, ainda há um prazo de 30 dias para regulamentação. A aprovação do prefeito Jonas Donizette (PSB) foi publicada no Diário Oficial do Munícipio e autoriza o pagamento de R$ 5,97 milhões a mais por mês às empresas para manter a tarifa a R$ 3, reduzida de R$ 3,30 em junho, além de subsidiar a gratuidade oferecida a idosos e deficientes físicos.

De acordo com a Prefeitura, o sistema de transporte público de Campinas tem 1.252 veículos em circulação, entre empresas, consórcios, permissionários e cooperativas. A idade média da frota é de 4,66 anos e são transportados 15,4 milhões de pessoas mensalmente, sendo que 10,7 milhões são pagantes.

Subsídio e tarifa
Segundo o líder do governo na Câmara, o vereador Rafa Zimbaldi (PP), caso o projeto fosse rejeitado, a tarifa voltaria para R$ 3,30, valor cobrado pela passagem antes das manifestações de junho, que pressionaram o poder público e que culminaram em duas reduções consecutivas do preço, chegando a R$ 3.


De acordo com a administração pública, o custo do transporte está em torno de R$ 38,4 milhões mensais e a receita total é de aproximadamente R$ 32,4 milhões, o que gera um déficit de R$ 5,97 milhões por mês. Com a aprovação do projeto na Câmara, a administração municipal fica autorizada a cobrir a diferença.

O projeto de lei facilita as regras para o aumento do valor pago às empresas de transporte. Na atual redação, de 2011, o Executivo é autorizado a subsidiar apenas gratuidades do sistema público de ônibus oferecida a idosos e deficientes, e a intenção da Prefeitura é derrubar essa limitação.

CPI e audiência pública
Nas manifestações em Campinas, um dos temas reivindicados é a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o sistema de transporte público na cidade e dar mais transparência aos valores que compõem a tarifa de ônibus. Contudo, sem apoio da base governista, a proposta não vingou.

O secretário de Transportes, Sérgio Benassi, participou na segunda-feira (26) da audiência pública na Câmara e falou sobre a elaboração da planilha de custos do transporte. Segundo ele, mesmo não sendo obrigada por lei, a Prefeitura entrega trimestralmente a planilha à Câmara e publica no site da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).

Informações: G1 Campinas
READ MORE - Prefeitura de Campinas gastará R$ 6 milhões a mais por mês para garantir tarifa de ônibus a R$ 3

Corredor Goiás- BRT Norte/Sul terá 22,7 km de extensão

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O Corredor Goiás-BRT Norte-Sul vai sair do papel. O edital de pré-qualificação de empresas interessadas em executar as obras deste corredor exclusivo para ônibus já está disponível no site da Prefeitura de Goiânia pelo endereço eletrônico: http://www.goiania.go.gov.br. Este certame antecipa uma das etapas existentes em processos de licitação, e vai refletir em ganho de tempo para a efetiva concorrência pública que definirá a empresa responsável pelas obras.

De acordo com o engenheiro e coordenador de Programas de Transporte da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), Benjamin Kennedy Machado, essa pré-qualificação veio em boa hora porque reduz o tempo para a escolha e contratação da empresa qualificada. “Esta alternativa é sempre utilizada para a execução de grandes obras. De fato, estaremos adiantando uma fase do processo para a execução das obras”, explica o coordenador.


A partir do lançamento do edital de pré-qualificação, as empresas interessadas terão 30 dias para o envio de toda a documentação exigida. Findado esse prazo, será feita a abertura dos envelopes. “Nessa mesma data, após os 30 dias para a entrega e formalização de documentos, os nomes das empresas pré-qualificadas serão divulgados”, adianta Kennedy que também informa: “O projeto executivo do Corredor Goiás está em fase de desenvolvimento e balizará o lançamento do edital de concorrência para a execução das obras.”

As obras têm custo estimado em R$ 310 milhões, R$ 210 milhões do PAC 2 – Grandes Cidades/Programa Pró-transportes, e R$ 100 milhões do Banco de Desenvolvimento da América Latina. O Corredor Goiás - BRT Norte/Sul terá 22,7 km de extensão, contará com seis terminais de integração e 36 estações de embarque e desembarque. O trecho será exclusivo, com canaleta central destinada à operação do transporte coletivo. Ele será operado por ônibus articulados que terão velocidade entre 25 e 30 km/h. Hoje, a média é de 14 km/h. O corredor será equipado com sensores e câmeras de monitoramento, que vão funcionar 24 horas por dia.

ITINERÁRIO

O itinerário do corredor compreenderá os seguintes trechos: Avenida Rio Verde, Avenida 4ª Radial, Avenida 1ªRadial, Rua 90, Praça do Cruzeiro, Rua 84, Rua 82 (Praça Cívica), Avenida Goiás, Avenida Goiás Norte, Avenida Horácio Costa e Silva, Avenida Genésio de Lima Brito, Avenida dos Ipês, Avenida Lúcio Rebelo, Rua Oriente e Avenida Mangalô.

As obras do corredor terão início no Terminal de Integração Cruzeiro do Sul, localizado na Avenida Rio Verde, no Parque Amazônia (divisa com Aparecida de Goiânia), região sudoeste de Goiânia. A construção do trecho seguirá até o Terminal de Integração Recanto do Bosque, na Avenida Mangalô, no bairro homônimo, localizado na região noroeste.

Para o presidente da CMTC, Ubirajara Alves Abbud, o transporte coletivo de Goiânia vivencia um momento importante. Abbud defende que o serviço de transporte público precisa de planejamento e investimentos. "O BRT foi uma decisão do prefeito Paulo Garcia em investir na maior obra de transporte coletivo para Goiânia nos últimos 30 anos. Apostar em corredores exclusivos e preferenciais para ônibus traz mudanças de comportamento e toda a cidade é beneficiada", resume Abbud.

"Pensar a mobilidade urbana é pensar a melhor forma de garantir o acesso das pessoas aos mais distintos locais da cidade, de modo mais eficiente em termos econômicos, sociais e ambientais. O Corredor Goiás- Norte/Sul é mais um passo da administração municipal na garantia aos direitos básicos de mobilidade do cidadão, afirma o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia.

Por Helton Lenne
Informações: Diário da Manhã
READ MORE - Corredor Goiás- BRT Norte/Sul terá 22,7 km de extensão

Equipamentos que compõem sistema de trilhos do VLT chegam a Mato Grosso

Começaram a chegar a Mato Grosso os materiais importados referentes à implantação da via permanente do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Oriundos da Bélgica, os primeiros produtos trazidos pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande são os Q-tracks, equipamentos que compõem o sistema de instalação dos trilhos (cola, película elec de isolamento energético, borrachas de envelopamento e os pórticos de posicionamento dos trilhos).

Ao todo, serão 101 km de sistema de envelopamento (película elec e borracha), 280 pórticos de posicionamento e 27 toneladas de cola. Cerca de 25% desse total já chegou ao porto de Paranaguá (PR) e é enviado para Mato Grosso por meio rodoviário. Serão realizadas 125 viagens de caminhão entre Paranaguá e Cuiabá.
Para receber os materiais, o Consórcio VLT providenciou uma área especial para o descarregamento e armazenagem. No local, situado em Várzea Grande, também serão feitos todos os procedimentos que antecedem à implantação dos trilhos na via permanente, como a instalação da película, envelopamento (enjaquetamento) e a calandragem (curvatura) dos trilhos.

Além dos Q-tracks, fazem parte da estrutura da via permanente as catenárias aéreas, que são os postes para alimentação elétrica dos trens a serem instalados ao longo da via, entre os trilhos. A construção da via permanente é responsabilidade do Consórcio Construtor, formado pela CR Almeida e Santa Bárbara. O Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande é formado por mais três empresas, as projetistas Astep e Magna e a CAF Brasil, fornecedora do material rodante (trens) e da sinalização férrea.

Um dos principais componentes da via permanente, os trilhos, já foi fabricado. Serão dois tipos de trilhos, os grooved, produzidos na Polônia, e os trilhos vignole, fabricados na Espanha. Os vignole totalizam 10 km e serão instalados no Centro de Manutenção (CM) e pátio de estacionamento.

Já os grooved serão implementados nos 22 km do trajeto dos VLTs, demandando a aquisição de cerca de 90 km. A chegada está prevista para o início de outubro. Também serão fornecidas quantidades extras para possíveis perdas e reservas.

Com dois eixos, CPA-Aeroporto e Coxipó-Centro, o VLT será implantado no canteiro central (com oito metros de largura) das avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande, XV de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Historiador Rubens de Mendonça (CPA), Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá, totalizando aproximadamente 22 Km.

A linha 1, do Aeroporto ao CPA, terá 15 km de extensão e, a linha 2, do Centro ao Coxipó, terá 7 km. As obras de implantação do VLT serão finalizadas em março de 2014, o que inclui artes especiais, via permanente, subestações de energia para abastecimento dos trens, estações e terminais de passageiros, Centro de Manutenção, Centro de Comando e Operação e pátio de estacionamento, entre outras estruturas necessárias.

Informações: Só Notícias

READ MORE - Equipamentos que compõem sistema de trilhos do VLT chegam a Mato Grosso

Ônibus executivo saindo do aeroporto de Brasília vai passar pelo terminal 2

A Transportes Coletivos de Brasília (TCB) divulgou nesta quarta-feira (28) que o ônibus executivo que sai do terminal 1 do Aeroporto Juscelino Kubitscheck também vai passar pelo terminal 2 a partir de 2014. O horário de funcionamento continua sendo de segunda a sexta, das 6h30 à 0h, e aos sábados, domingos e feriados, das 6h30 às 23h30.

A inclusão do terminal 2 na rota vai durar enquanto as empresas aéreas que oferecem embarque e desembarque de voos no local não começarem a operar no terminal 1. A previsão é que a mudança ocorra até o fim do próximo ano.


O ônibus executivo sai do aeroporto e passa pelos principais pontos da área central da cidade, entre eles Esplanada dos Ministérios, setores hoteleiros Sul e Norte e Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Os veículos saem da plataforma inferior, em frente ao desembarque doméstico, a cada 30 minutos. O custo da passagem é de R$ 8, e o percurso da linha é de 34,5 km.

O GDF divulgou que durante as obras de duplicação do viaduto de desembarque, que iniciou em 1º de julho e segue até dezembro, o ponto de embarque foi transferido para o local de desembarque internacional.

Informações: G1 DF
READ MORE - Ônibus executivo saindo do aeroporto de Brasília vai passar pelo terminal 2

Rodoviários paralisam 70% dos ônibus em Manaus na sexta

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) recebeu, na noite de terça-feira, um ofício do Sindicato dos Rodoviários informando sobre a paralisação do transporte coletivo na próxima sexta-feira. O documento alerta, ainda, que somente 30% da frota de cada empresa irá operar neste dia.

Na tarde desta terça-feira, o Sinetram se reuniu com representantes do Sindicato dos Rodoviários para tentar chegar a um acordo afim de solucionar o problema dos trabalhadores, porém nada foi resolvido.

“Nesta reunião (terça-feira), a direção do sindicato relatou apenas problemas pontuais em relação a alguns trabalhadores, como assédio moral, problemas com férias e rescisões por justa causa. Pedimos a eles que nos apontassem caso a caso para que sejam analisados e assim chegar a um acordo, pois eles não apresentaram nenhum nome”, informou o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges.

O Sinetram reforça que as quatro empresas que possuem pendências com relação ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) já solicitaram à Caixa Econômica Federal (CEF) o parcelamento da dívida, porém as empresas estão apenas aguardando definição da Caixa quanto ao parcelamento referido. Em relação às parcelas atuais, as empresas estão depositando normalmente na conta dos trabalhadores.

Informações: d24am.com

READ MORE - Rodoviários paralisam 70% dos ônibus em Manaus na sexta

Prefeitura regulamenta recarga on line do Salvador Card

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) nesta terça-feira, 27, a lei nº 8.457/2013, que regulamenta a recarga on line do Salvador Card. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps) tem o prazo de 120 para permitir a recarga dos cartões de meia passagem estudantil por meio do site do Salvador Card. Ainda não há informações de como será feito o pagamento da recarga.

Atualmente, os estudantes podem comprar créditos nos postos do Salvador Card da Avenida ACM, do Comércio e da Estação da Lapa. É possível colocar o valor correspondente por até 85 meias-passagens para alunos do 1º e 2º grau e 110 para quem cursa faculdade.
Confira os locais e horário de funcionamento dos postos do Salvador Card:

° Posto Iguatemi:
– Av ACM em frente ao DETRAN.
– Dias e Horários: 2ª a 6ª das 7:00h às 20:00h e aos sábados 7h às 15h.

° Posto do Comércio:
– Rua Miguel Calmon, próximo ao Mercado Modelo
– Dias e Horários: 2ª a 6ª das 7:00h às 20:00h.

° Posto Lapa:
– Estação da Lapa, Piso da Alimentação.
– Dias e Horários: 2ª a 6ª das 7:00h às 20:00 e aos sábados das 7h às 15h

Informações: A Tarde

READ MORE - Prefeitura regulamenta recarga on line do Salvador Card

Prefeitura recebe propostas para o metrô de Curitiba

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

A Prefeitura de Curitiba recebeu, nesta segunda-feira (26), quatro propostas de estudo para o metrô de Curitiba, obra cujo método construtivo e valores estão sendo revistos. De acordo com a administração municipal, os Procedimentos de Manifestação de Interesse (PMI), como são conhecidos os projetos, serão analisados em um prazo de 30 dias e o edital de licitação deverá ser lançado até o final deste ano. Um das propostas foi entregue por uma organização popular formada pela ONG Sociedad Peatonal e o Movimento Passe Livre (MPL).

A projeto popular prevê a implantação de uma PPPop (Parceria Público Popular). Nesse modelo, a tarifa do transporte coletivo seria zerada e os projetos para o setor passariam a ser discutidos com toda a sociedade. Além dessa proposta, outras três foram entregues à prefeitura – todas por grupos empresariais: Triunfo Participações e Investimentos, o consórcio formado pela C.R. Almeida Engenharia de Obras, J. Malucelli Construtora de Obras, Ghella S.A, Keolis S.A e Impreglio; e outro composto por Intertechne Consultores S.A, Vertrag Arquitetura e Urbanismo e Tetraarq, Arquitetura e Projetos.


O chamamento público para que as empresas se manifestassem foi lançado em maio pela gestão Gustavo Fruet. O objetivo era revisar o projeto do metrô. Isso porque, inicialmente, o novo modal de transporte de Curitiba custaria R$ 2,1 bilhões, valor que pode ter sido subdimensionado devido à necessidade de incorporar à obra processos construtivos distintos.

O último valor previsto para a construção girava em torno de R$ 4,4 bilhões – custo que somente será confirmado após a análise dos quatro projetos apresentados hoje.

Apesar de estimar a abertura do edital de licitação para o final deste ano, a prefeitura admite que isso dependerá da liberação dos recursos federais. Dos R$ 4,4 bilhões previstos para a obra, R$ 1 bilhão está garantido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2. Mas a inclusão desse recurso na Lei Orçamentária Federal 2014 depende da confirmação da obra até o próximo dia 30.

No último mês de julho, a prefeitura havia solicitado ao Ministério das Cidades outros R$ 2,2 bilhões para o metrô curitibano. A nova quantia faz parte do pacote de obras de mobilidade urbana apresentado por Curitiba, que deverá concorrer a parte dos R$ 50 bilhões prometidos pela presidente Dilma Rousseff após a onda de manifestações de junho. 

Por Raphael Marchiori
Informações: Gazeta do Povo
READ MORE - Prefeitura recebe propostas para o metrô de Curitiba

CET inaugura novas faixas para ônibus em 11 vias de São Paulo

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai inaugurar nesta segunda-feira (23) novas faixas exclusivas para ônibus em onze vias de São Paulo. Trechos das avenidas Nova Cantareira, Tucuruvi, Água Fria, Senador Teotônio Vilela, e das ruas Monte D'Ouro, Maria Cândida, Olavo Egídio, Domingos Calheiros, Coronel Sezefredo Fagundes, Lavapés e Independência receberão a nova faixa.

A ação faz parte da Operação Dá Licença para o Ônibus, que tem como objetivo priorizar a circulação do transporte coletivo na cidade, diminuir o tempo de viagem dos usuários e melhorar os padrões de conforto e segurança do transporte público. No período, será implantada a quarta e última etapa da faixa no Corredor Norte-Sul, que vai ficar na Avenida Senador Teotônio Vilela.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), trafegar pela faixa exclusiva de ônibus é uma infração leve, que gera perda de três pontos na carteira e multa de R$ 53,20.

Veja os trechos que vão receber a nova faixa:

Avenida Senador Teotônio Vilela
A última etapa da faixa de ônibus no Corredor Norte-Sul ficará na Avenida Senador Teotônio Vilela, em uma extensão de 1,25 km, da Avenida do Jangadeiro até a Avenida Atlântica (Largo do Rio Bonito). Ela vai funcionar em ambos os sentidos da via, de segunda a sexta feira entre as 6h e as 22h.

Avenida Nova Cantareira
A faixa será implantada no sentido Centro, no trecho entre a Avenida Tucuruvi e a Rua Domingos Calheiros, em uma extensão de 300 metros. Ela vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h.
Em outro trecho, a faixa exclusiva vai ficar no sentido bairro, entre a Avenida Água Fria e Rua Agente Gomes. No local, ela vai funcionar entre as 17h e as 20h.

Rua Monte D'Ouro
Na Rua Monte D'Ouro, a faixa vai ser implantada no sentido bairro, ao longo de 300 metros, desde a Avenida Tucuruvi até a Rua Coronel Sezefredo Fagundes. A nova faixa ficará à direita da via e vai funcionar de segunda a sexta-feira das 17h às 20h.

Rua Maria Cândida
A faixa ficará no sentido Centro, entre a Rua Guaraçaí e a Avenida Luís Dumont Villares. No trecho, ela vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h e das 17h às 20h.

Rua Olavo Egídio
Na Rua Olavo Egídio, a faixa para ônibus ficará entre as avenidas Luís Dumont Villares e Cruzeiro do Sul. Ela ficará em funcionamento de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h e das 17h às 20h.

Avenida Tucuruvi
A avenida terá a faixa implantada no sentido bairro, no trecho entre a Rua Domingos Calheiros e a Rua Coronel Sezefredo Fagundes, ao longo de 300 metros. A faixa será ativada de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h.
Outro trecho da faixa na via será inaugurado entre a Avenida Guapira e a Rua Paulo de Faria, com 120 metros. Ele será ativado de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h.

Rua Domingos Calheiros
A faixa será implantada no sentido bairro, entre a Avenida Nova Cantareira e a Avenida Tucuruvi, em um total de 300 metros. No trecho, a faixa vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h.

Avenida Água Fria
Na Avenida Água Fria, a faixa para ônibus ficará no sentido Centro, entre a Rua Jerônimo Dias e Avenida Nova Cantareira. Ela ficará em funcionamento apenas de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h.

Rua Coronel Sezefredo Fagundes
Na rua, a faixa vai ser implantada no sentido Centro, ao longo de 200 metros, desde a Rua Monte D’Ouro até a Avenida Tucuruvi. A nova faixa vai funcionar de segunda a sexta-feira apenas na parte da manhã, das 6h às 9h.

Rua Lavapés
A nova faixa vai ficar entre a Rua do Glicério e o Largo do Cambuci e deve funcionar entre as 17h e as 20h, de segunda a sexta-feira.

Rua Independência
Na Rua Independência, a faixa exclusiva será implantada do Largo do Cambuci até a Avenida Dom Pedro I. A exclusividade de tráfego para ônibus vai valer de segunda a sexta-feira, das 17 às 20 horas.

Informações: G1 SP
READ MORE - CET inaugura novas faixas para ônibus em 11 vias de São Paulo

Na Grande Recife, Linhas da II Perimetral têm itinerário alterado

Devido à má conservação do asfalto na Av. Senador Nilo Coelho (II Perimetral) e ao acidente ocorrido com um ônibus no início desta semana nas proximidades do aterro sanitário de Aguazinha, em Olinda, algumas linhas que trafegam pelo local tiveram seus itinerários alterados para evitar maiores transtornos. 

As linhas 883 – TI Xambá/Rio Doce (II Perimetral) e 914 – PE-15/Afogados, que seguiam diretamente da Rodovia PE-15 até o fim da Av. Senador Nilo Coelho (II Perimetral) farão, a partir desta quinta-feira (22), o seguinte itinerário: sentido subúrbio/cidade: Av. Presidente Kennedy, Av. Sen. Nilo Coelho (II Perimetral), Av. Transamazônica, Av. Costa Azevedo, Rodovia PE – 15. 

Já no sentido cidade/subúrbio: Rodovia PE – 15, Av. Costa Azevedo, Av. Transamazônica, Av. Sen. Nilo Coelho (II Perimetral), Av. Presidente Kennedy. 

Com as alterações de itinerário, três paradas de ônibus serão desativadas no sentido cidade/subúrbio (paradas nº 130206, 130207 e 130208) e quatro no sentido subúrbio/cidade (paradas nº 130314, 130200, 130215 e 130201). 

O itinerário das linhas mencionadas voltará ao normal assim que o serviço na avenida for concluído e a pista liberada para o tráfego de veículos pesados. Em caso de dúvidas, o Grande Recife disponibiliza a Central de Atendimento ao Cliente, no 0800 081 0158. 

READ MORE - Na Grande Recife, Linhas da II Perimetral têm itinerário alterado

Obras do VLT geram mudanças no trânsito em São Vicente, SP

A partir deste domingo (25) o trânsito em São Vicente, no litoral de São Paulo, sofrerá algumas mudanças para o início das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). As alterações vão afetar os motoristas, ciclistas e pedestres. Os usuários do transporte coletivo também devem ficar atentos as desativações de alguns pontos de ônibus.
Foto: Solange Freitas/TV Tribuna
O ponto de ônibus da avenida Antônio Emmerich, em frente à uma lanchonete, foi desativado. A opção para quem utiliza esse ponto de parada foi instalação de um novo ponto na Rua XV de Novembro com a Linha Amarela. Os pontos da Rua Padre Anchieta permanecem sem alterações.

As mudanças afetam também os ônibus que vêm da Rua Jacob Emmerich que passarão a entrar na Rua Visconde do Rio Branco e cruzarão a Avenida Presidente Wilson e a Linha Amarela, onde virarão à esquerda para entrar na Avenida Antônio Emmerich. Novos semáforos já estão funcionando na cidade. Não foram instalados novos pontos na Rua Visconde do Rio Branco para evitar congestionamento.

- Meu Transporte na Baixada Santista

Em relação à ciclofaixa criada nas ruas Frei Gaspar e 11 de Junho, a Secretaria de Trânsito informa que a partir desta segunda-feira (26) tanto a Polícia, quanto a Guarda Civil Municipal farão a fiscalização e autuarão os motoristas e ciclistas que não obedecerem às normas. Os ciclistas terão suas bicicletas apreendidas e deverão pagar multa caso andem na contra-mão ou não obedeçam aos sinais de trânsito, como trafegar fora da ciclofaixa – onde houver – ou não obedecer ao sinal semafórico.

Confira as rotas alternativas para chegar e voltar do centro da cidade pela avenida Antonio Emmerich:
Os motoristas que seguem pela avenida Antonio Emmerich para o centro da cidade, a opção é virar à direita na rua Emílio Carlos, rua lateral do hipermercado Extra, que deixará de ser mão dupla. Logo em seguida, virar a esquerda na rua Antonio Ferreira Gandra. Essa rua vai levar os motoristas até a rua Aleixo Garcia que terá seu sentido invertido, dando acesso à rua XV de novembro.

Já os motoristas que estão no centro de São Vicente e precisam acessar a avenida Antonio Emmerich, é necessário seguir pela rua João Ramalho, virar à esquerda na rua Visconde do Rio Branco e atravessar um novo acesso que vai cruzar a Linha Amarela, e depois seguir duas quadras até virar a esquerda na rua Dom Lara. Essa rua dará acesso a avenida Antonio.

Vejam alguns tipos de autuações:
Deixar de conduzir pelo bordo da pista de rolamento gera multa média de aproximadamente R$ 54. Já quem conduzir bicicletas em passeios ou de forma agressiva comete infração e paga, aproximadamente R$ 54, além de sofrer Medida Administrativa como a remoção da bicicleta, cuja retirada ocorrerá mediante apresentação de recibo para o pagamento da multa.

Já os motoristas serão autuados caso estacionem o veículo na ciclovia ou ciclofaixa cometendo assim infração "Grave", com multa de R$127, sujeito também a guinchamento. Outra infração que pode ser aplicada multa é transitar com veículo na ciclofaixa – o que remete à infração gravíssima com multa no valor de R$ 574.

Informações: G1 Santos

READ MORE - Obras do VLT geram mudanças no trânsito em São Vicente, SP

Em Cuiabá, Tarifa do VLT deve ter como base passagem de ônibus

A Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) voltou a garantir  que a tarifa do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que está sendo implantado na Grande Cuiabá será acessível à população.

Para sustentar a afirmação, o secretário da pasta, Maurício Guimarães, usou como argumento o valor da tarifa integrada do VLT em Zaragoza, na Espanha, onde ele esteve, na última semana, conhecendo o sistema de operação do modal (similar ao que será usado na Capital) e verificando a construção e embarque dos carros para o Brasil.

Segundo Guimarães, o valor da tarifa integrada (ônibus + VLT) na cidade espanhola é de 1,35 euros – o que hoje equivaleria a aproximadamente R$ 3,20.

“O valor da passagem integrada não será diferente da tarifa já aplicada hoje [R$ 2,85], porque o sistema já foi subsidiado com a implantação”, disse.

A Secopa contratou, na última semana, a empresa Oficina – Engenheiros Consultores Associados Ltda., que terá 90 dias para apresentar a planilha de custos para operação do VLT cuiabano e os demais fatores que irão compor a tarifa. A empresa irá receber R$ 143,2 mil pelo serviço.


A empresa deverá “redesenhar” a rede de transporte coletivo (ônibus e VLT) da Grande Cuiabá.

“Contratamos uma assessoria para nos ajudar em toda a modelagem do sistema. Já temos o nossos estudo, mas precisávamos de um trabalho mais técnico, de alguém que conhece bem o sistema da malha viária de Cuiabá, para que possamos passar para a sociedade qual o melhor valor de integração e até quantos ônibus vão deixar de circular”, afirmou.

Segundo Guimarães, a implantação do VLT irá resultar na diminuição da frota de ônibus que hoje atendem aos bairros da Capital, atualmente fixada em 370 veículos (entre carros em uso e veículos de reserva), segundo dados da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (SMTU).

Diariamente, porém, circulam pela Capital cerca de 570 ônibus, quando se somam à frota municipal os ônibus intermunicipais, que ligam Cuiabá a Várzea Grande.

“Acredito que mais de um terço da frota de ônibus pode sair de circulação”, afirmou.

O VLT

Com dois eixos, CPA-Aeroporto e Coxipó-Centro, o VLT será implantado no canteiro central das avenidas Historiador Rubens de Mendonça, FEB, 15 de Novembro, Tenente-Coronel Duarte (Prainha), Coronel Escolástico e Fernando Correa da Costa.

Serão três terminais de integração e 33 estações ao longo dos 22,2 quilômetros de trajeto do VLT, que terão uma distância média de 500 a 600 metros entre um ponto e outro. Ao longo dos dois eixos, serão edificados cinco viadutos, quatro trincheiras e três pontes.

A capacidade máxima de passageiros será de 400 pessoas por veículo e o tempo de espera para o embarque será de até quatro minutos.

Orçado em 1,477 bilhões, o VLT é executado pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande (formado pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda.) e está previsto para ser entregue em março de 2014.

Informações: Mídia News
READ MORE - Em Cuiabá, Tarifa do VLT deve ter como base passagem de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960