Na Grande Vitória, Projeto de lei quer acabar com superlotação nos ônibus coletivos

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Um Projeto de Lei criado pelo deputado estadual José Esmeraldo (PR), que prevê o fim da superlotação nos ônibus intermunicipais do Espírito Santo, está em tramitação na Assembleia Legislativa. O Projeto de Lei determina que o número máximo de passageiros em pé nos ônibus que percorram distâncias inferiores a 50 km sejam de 60% da capacidade de passageiros sentados. A grande maioria dos ônibus carrega 38 passageiros sentados e 41 em pé, mas com a aprovação do Projeto de Lei, o número máximo de passageiros em pé seria de 22. E mais. Se a distância for superior a 50 km, o transporte em pé seria proibido.

“Não só é necessário, como é justo que as empresas concessionárias do transporte público tenham uma maior preocupação na qualidade dos serviços prestados. Hoje quando se fala muito em BRT, corredores para ônibus, ciclovias, não é isso que interessa diretamente a sociedade que utiliza o serviço. É necessário nos preocupar mais com o passageiro, que seja dada a eles uma condição de melhoria e qualidade de vida”, justifica Esmeraldo.
E acrescenta. “As autoridades estão muito preocupadas com os veículos próprios, não com o transporte de massa, que é o utilizado pela maioria dos capixabas. O que precisamos hoje do governo é esta preocupação com o transporte de massa, a fim de proporcionar conforto e segurança”.

Esmeraldo disse que o Projeto de Lei prevê ainda, que caso haja descumprimento da Lei, no que diz respeito à capacidade de passageiros em pé ou no que diz respeito às viagens mais longas em pé, está previsto multa para a empresa responsável pelo transporte por cada passageiro que for transportado de maneira irregular. “O Projeto está em tramitação, e ainda deve passar pela Procuradoria Geral da União (PGU), e depois será encaminhada ao governador para ser sancionada. Acredito que isso aconteça até o fim de março de 2013”, afirmou.

População apoia a iniciativa, mas não crê em cumprimento da lei
“Seria uma medida ótima para nós que dependemos de ônibus e, na maioria das vezes, andamos em pé. Deveria sim ter essa limitação para podermos ter mais conforto e comodidade naquele empurra-empurra do dia a dia nos ônibus. Agora acredito ser difícil a Lei ser cumprida pela questão da fiscalização”, disse a auxiliar de serviços gerais Neide Azevedo.

“Sou totalmente a favor da aprovação da Lei. Nosso transporte é muito tumultuado, sempre andamos em pé, sem nenhum conforto. Além de segurança, vamos teremos comodidade dentro dos ônibus. Agora quero ver isso dar certo depois de aprovado, vai ser necessário colocar mais ônibus para atender a quantidade de pessoas”, afirmou a zeladora Rosa da Silveira Ramos.

READ MORE - Na Grande Vitória, Projeto de lei quer acabar com superlotação nos ônibus coletivos

Absurdo, Motoristas de ônibus de Florianópolis param por duas horas em apoio à greve da saúde

O transporte coletivo de Florianópolis voltou a funcionar um pouco antes do meio-dia desta quarta-feira, após duas horas de paralisação em apoio à greve dos servidores da saúde. Os ônibus ficaram parados no Terminal de Integração Central (Ticen) por conta de uma manifestação que reuniu grevistas e representantes de outras categorias. 

Pego de surpresa pela paralisação do transporte coletivo de Florianópolis, o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano da Grande Florianópolis (Setuf), Waldir Gomes da Silva, lamentou o ocorrido. 

— Fui avisado quando já estava parado. Foi um desrespeito e uma falta de consideração com o sistema, a cidade e a população. Não temos nada que ver com a greve na saúde. É um problema daquele sindicato (SindSaúde) com o patrão dele (o governo) — argumentou. 

Em contato com proprietários das empresas de transporte público, Waldir disse que o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte da Grande Florianópolis (Sintraturb) pode sofrer ações legais, inclusive por parte do seu sindicato. De acordo com a legislação, uma paralisação só pode ser feita com um aviso com 72 horas de antecedência e com 30 % da frota em circulação. 

— Estamos cumprindo com todos os acordos firmados e não justifica parar o serviço, ainda mais depois da fase de terrorismo pela qual passamos. É um absurdo — disse, em referência aos atentados de duas semanas atrás, que contabilizou 27 ônibus incendiados, entre outros prejuízos. 

Informações: Diario Catarinense

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Absurdo, Motoristas de ônibus de Florianópolis param por duas horas em apoio à greve da saúde

Motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba podem entrar em greve

Os motoristas e cobradores de Curitiba podem parar devido à ameaça do parcelamento do 13° salário por parte da classe patronal. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (28) pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores das Empresas de Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc).

O presidente do sindicato, Anderson Texeira, realiza na manhã dessa quarfta-feira (28),  discurso na Tribuna de Honra da Câmara Municipal de Curitiba para alertar aos vereadores e a população sobre a possível greve que pode acontecer ainda neste ano.

Segundo o Sindimoc, apesar de estar dentro do prazo (30 de novembro), a primeira parcela do 13° salário dos funcionários ainda não foi paga por algumas das empresas. Isso porque, segundo informações dos trabalhadores, a classe patronal estaria pleiteando junto ao Ministério do Trabalho a possibilidade de parcelar e deixar o pagamento do 13° para 2013.

Ainda, de acordo com o sindicato, funcionários denunciaram que o Fundo de Garantia não estaria sendo recolhido em algumas das empresas. Devido a isso, os trabalhadores apontam como real a possibilidade de greve até o final do ano. A database para a negociação salarial está prevista para fevereiro de 2013, onde acontece o reajuste dos empregados e, em alguns casos, o aumento da passagem.

Prefeito - O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, disse que a Prefeitura está em dia com os empresários do transporte coletivo e afirmou ser inadmissível um parcelamento do 13° salário. “O repasse foi feito e as empresas têm que estar com o dinheiro para pagar os motoristas. Se o motivo para não pagarem for este, vamos nos posicionar de maneira firme. Isto é algo que não pode ser feito com o trabalhador”, afirmou.

A reportagem também procurou o Setransp (Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana) e aguarda retorno.

READ MORE - Motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba podem entrar em greve

Centro do Recife contará com 10 estações de Bicicletas

Em ato realizado na manhã desta quarta-feira (28), o prefeito João da Costa, assinou o termo de autorização para a implantação de dez estações de empréstimo de bicicletas, projeto que será viabilizado na cidade pelo Porto Digital. Os bairros do Recife, Santo Amaro e Santo Antônio receberão o novo modal de transporte dentro de 30 dias, a partir do projeto Porto Leve, que prevê outras intervenções nos três bairros.

O bicicletário faz parte do projeto do sistema integrado de apoio à mobilidade no Bairro do Recife, desenvolvido pelo Porto Digital, contando com apoio e acompanhamento da Prefeitura do Recife. Será investido cerca de R$ 1,6 milhão para a implantação das estações de empréstimos de bicicletas, em locais estratégicos, com dez bikes cada uma, que poderão ser utilizados pela população. “Essa parceria com o Porto Digital representa um passo a mais que damos para consolidar um novo modal de transporte na cidade. Isso facilitará o deslocamento das pessoas entre diversos pontos da cidade, com a utilização dessas bicicletas, de forma prática, saudável e sustentável. É mais uma solução de mobilidade que representa uma nova visão para se construir a cidade, com um projeto conectado com as novas demandas da sociedade”, declarou o prefeito João da Costa.
Conhecido como “bike share”, esse sistema de compartilhamento de bicicletas já é utilizado nas cidades do Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo, com os projetos RioBike e Bike Sampa, e, mais recentemente, em Porto Alegre e Sorocaba. Com a implantação deste novo modelo, espera-se promover uma mudança na cultura de mobilidade do recifense. “Esse transporte representa uma alternativa sustentável, não-poluente, leve, que tem sido utilizado em cidades como Barcelona, Paris e Londres. E, com a implantação desse sistema, o Recife entra em sintonia com as coisas que estão acontecendo nessa perspectiva da sustentabilidade no mundo afora”, destacou o presidente do Núcleo de Gestão do Porto Digital, Francisco Saboya.

O novo sistema de compartilhamento de bicicletas deve começar a funcionar dentro de 30 dias.

Bicicletário - Cada uma das bicicletas terá um mecanismo inteligente de autoatendimento, travadas por um sistema elétrico. A liberação se dá por meio do uso do celular, seja via internet ou atendimento telefônico. Para utilizar o serviço, o ciclista deverá se cadastrar através de um portal da web, pagando R$ 10,00 mensais. O tempo máximo de utilização da bicicleta é de 30 minutos, devendo o usuário retirá-la numa estação e devolvê-la na estação mais próxima do seu destino, podendo repetir o procedimento com outra bicicleta. Espera-se alcançar a marca de 2 mil usuários em dois anos.

Porém algumas dificuldades serão encontradas neste projeto, pois as áreas pretendidas a serem atendidas não dispõem de ciclovias e nem de ciclofaixas, ou seja, um desafio para quem quiser alugar numa cidade que ainda não prioriza esse modal.


READ MORE - Centro do Recife contará com 10 estações de Bicicletas

Sistema em Limeira avisará cegos sobre chegada de ônibus ao ponto

Limeira (SP) é a terceira cidade do país a implantar um sistema que busca facilitar o uso do transporte coletivo por deficientes visuais. Receptores de radiofrequência instalados em 130 ônibus vão avisar, aos cegos que tiverem o aparelho transmissor do sinal, a aproximação do veículo ao ponto de embarque e desembarque. A ideia, de acordo com a empresa que desenvolveu a tecnologia, funciona desde 2010 em Jaú (SP) e em Araucária (PR).

Pelo sistema, cada linha de ônibus ganhará uma frequência e o usuário poderá programar seu receptor de acordo com a necessidade. Quando o veículo e o deficiente estiverem próximos, os aparelhos emitirão um sinal sonoro, avisando o usuário que o ônibus está chegando e o motorista de que há um usuário à espera.


A Prefeitura comprou 130 transmissores e 130 receptores ao custo de R$ 157,3 mil. O funcionamento dos equipamentos terá início em caráter experimental com o fim dos  treinamentos, que começaram nesta segunda-feira (26) junto a motoristas e cobradores das empresas Viação Limeirense e Rápido Sudeste, que operam o transporte público no município.

Na quinta-feira (29), o treinamento será ministrado para 12 deficientes visuais que frequentam a Escola João Fischer Sobrinho, especializada no atendimento desse público. O grupo será o primeiro a receber os aparelhos. Os cegos que não frequentam a instituição e que estiverem interessados devem procurar a escola a partir da próxima semana e solicitar o equipamento, segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura.

Informações: G1 Piracicaba e Região

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Sistema em Limeira avisará cegos sobre chegada de ônibus ao ponto

Prefeitura de Piracicaba (SP) anunciou que vai retomar a licitação para a concessão do transporte público


A Prefeitura de Piracicaba (SP) anunciou que vai retomar a licitação para a concessão do transporte público, parada há 19 meses por determinação judicial, mas não estimou um prazo para que uma nova empresa comece a operar o sistema na cidade. Atualmente, o serviço é prestado por meio de um contrato emergencial, já que, desde abril de 2011, o edital da concorrência é questionado na Justiça por uma das empresas participantes da disputa.
Foto: Thomaz Fernandes / G1
Recentemente, no entanto, a Procuradoria Geral do Município conseguiu reverter uma decisão em primeira instância que havia determinado a continuidade do certame com a inclusão da empresa que entrou com recurso contra o edital. A Prefeitura havia excluído a participante por considerar que a proposta apresentada não atendia às exigências previstas na licitação.


Agora, com a decisão favorável do Tribunal de Justiça, publicada no último dia 13, o Executivo vai tocar a concorrência com duas empresas habilitadas, a Circular Santa Luzia e a Viação Piracema de Transportes Ltda.

"A abertura das propostas comerciais das duas empresas se dará após os trâmites administrativos", informou o procurador do município, Milton Sérgio Bissoli, sem estabelecer um prazo para isso.

De acordo com o procurador, a empresa retirada da disputa pode recorrer desta nova decisão. Caso consiga o recurso, porém, o documento não teria efeito suspensivo, ou seja, a licitação para o transporte não seria paralisada novamente, segundo Bissoli.

3 milhões de passageiros

A concorrência prevê a assinatura de um contrato de 25 anos com a empresa vencedora, que seria responsável por operar o transporte coletivo municipal e substituir a frota de ônibus, além de outras melhorias, durante este período. Por mês, o sistema transporta 3 milhões de passageiros em cerca de 100 linhas de ônibus, que percorrem 1,4 milhão de quilômetros.

Do G1 Piracicaba e Região

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Prefeitura de Piracicaba (SP) anunciou que vai retomar a licitação para a concessão do transporte público

SPTrans quer descredenciar empresa por problemas com Bilhete Único

A SPTrans informou nesta terça-feira (27) que abriu processo para descredenciar a empresa responsável pelas falhas na recarga do Bilhete Único em São Paulo.

Há cerca de duas semanas, passageiros encontram problemas em postos de recarga em estações do Metrô. Segundo a SPTrans, a empresa Serviços Digitais atrasou repasses para a Prefeitura e, por isso, recebeu cerca de 30 multas e foi impedida de realizar recargas.

Segundo a SPTrans, nos últimos 15 dias a Serviços Digitais deixou de repassar para a administração municipal os valores arrecadados com a venda dos créditos.

"Por este motivo a SPTrans bloqueou a liberação de crédito para preservar o erário público e imediatamente iniciou o processo de desligamento da empresa e da recuperação do dinheiro", informou a SPTrans.

De acordo com a SPTrans, a Serviços Digitais já foi notificada e agora deve apresentar defesa. A administração municipal diz que, caso o contrato não volte a ser cumprido, o processo de descredenciamento será efetivado.

Estações do Metrô
O problema com a recarga ocorre em 17 estações do Metrô. O problema irrita passageiros que chegam a ter prejuízo sem o serviço. Muitos são obrigados a procurar uma outra estação para fazer a recarga ou comprar um bilhete avulso, que não dá desconto no momento de fazer integração. Aqueles que utilizam o serviço no começo da manhã também encontram alguns estabelecimentos comerciais credenciados fechados.

O Metrô disse ter instaurado processos administrativos visando penalizar a empresa com multa de R$ 100 mil para cada um dos dez contratos firmados com a companhia por má prestação de serviço de recarga do Bilhete Único. 

Para evitar transtornos na hora do embarque, o passageiro deve procurar bancas de jornal, supermercados e lotéricas credenciados pela SPTrans para fazer a recarga do cartão. Também é possível fazer a recarga via internet, pelo site da SPTrans.

Veja as estações do Metrô onde o passageiro não consegue fazer a recarga do Bilhete Único: Ana Rosa, Vila Mariana, Santa Cruz, Praça da Árvore, Saúde, São Judas, Tucuruvi, Parada Inglesa, Jardim São Paulo, Santana, Armênia, Corinthians-Itaquera, Arthur Alvim, Guilhermina Esperança, Vila Matilde, Penha e Patriarca.

READ MORE - SPTrans quer descredenciar empresa por problemas com Bilhete Único

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960