Em Diadema, Nova central de controle vai monitorar as linhas de ônibus da cidade

sexta-feira, 29 de junho de 2012



Com a presença do prefeito, a Secretaria de Transportes de Diadema inaugura sexta-feira (29/06), às 11h, a Central de Controle e Operação (CCO), através da qual será possível monitorar eletronicamente as linhas de ônibus municipais, e a Central Semafórica de Trânsito Urbano, destinada ao monitoramento do sistema de semáforos dos principais eixos viários da cidade (inicialmente localizado na Avenida Fábio Eduardo Ramos Esquível).

Instaladas na sede da Secretaria de Transportes, à Avenida Dr. Ulysses Guimarães, 3.399 – mesmo espaço onde já funciona a Central de Videomonitoramento da Guarda Civil Municipal – as centrais funcionarão de forma integrada, o que permitirá uma visão imediata da maioria das ocorrências do município e, portanto, intervenções mais rápidas por parte dos responsáveis de cada área.

CCO – A instalação do sistema de GPS em toda a frota das duas empresas operadoras do sistema municipal de transportes (Benfica e MobiBrasil) faz parte do processo de modernização do transporte público da cidade – que começou em novembro de 2011, com a entrega da nova frota de ônibus zero quilômetro e 100% adaptada, somada à inauguração da loja da Bilhetagem Eletrônica, em abril deste ano.

Essa tecnologia tornou possível o monitoramento eletrônico das linhas de ônibus municipais. O material embarcado nos ônibus é composto por um localizador GPS e um terminal de dados que permite a comunicação direta do motorista com a garagem, possibilitando intervenções na operação com maior agilidade.

A central de monitoramento dos ônibus é composta por dois computadores, cada um com duas telas e mais um computador ligado a um telão. Com esse sistema é possível gerenciar e monitorar toda a frota municipal em tempo real e pela internet.

Através da CCO é possível ter uma visão completa do sistema. São fornecidos dados como velocidade do veículo, tempo estimado de chegada aos pontos de ônibus e terminais, atrasos ou adiantamentos, exata localização geográfica, itinerário das linhas, eventuais desvios, defeitos e avarias no veículo e um histórico detalhado sobre as atividades do veículo.

Esse gerenciamento permite um maior controle da operação e um melhor planejamento, pois é possível coletar um grande número de informações e, principalmente, uma maior regularidade e pontualidade, que é o que mais interessa aos usuários.

A Secretaria de Transportes contratou dois técnicos de transporte para o gerenciamento em tempo integral da CCO. Além disso, está dando treinamento a todo o corpo de funcionários da Secretaria, principalmente aos seus 12 agentes de fiscalização.

Melhor fiscalização – Uma das vantagens indiretas do monitoramento eletrônico é que ele permite uma sensível melhora no trabalho dos agentes de fiscalização, os quais não precisarão mais coletar uma série de dados, já que passarão a ser fornecidos automaticamente pelo sistema. Consequentemente, esses profissionais podem se dedicar a uma fiscalização mais efetiva referente à qualidade dos serviços prestados.

Trânsito – A Central Semafórica de Trânsito Urbano tem por função principal o monitoramento e a programação do sistema de semaforização dos principais eixos viários da cidade. Associado aos controladores remotos e ao sistema de contagem de veículos instalado no pavimento das grandes avenidas, a Central Semafórica será capaz de aperfeiçoar os tempos de fase dos faróis, permitindo maior fluidez no tráfego e gerando o que ficou popularmente conhecido como “onda verde”. A central é composta por um computador ligado a um telão, com um software dedicado ao monitoramento e à programação semafórica.

O primeiro trecho que recebeu o equipamento de controle compreende a Avenida Presidente Kennedy (altura do cruzamento com a Avenida Assembleia) até a Avenida Fábio Eduardo Ramos Esquivel (altura do Corpo de Bombeiros). Nesse trecho também foi feita a substituição dos semáforos pelos atuais, denominados semáforos de seleção automática de planos.

Da Prefeitura de Diadema


Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em Diadema, Nova central de controle vai monitorar as linhas de ônibus da cidade

Trensurb inicia operação comercial em duas novas estações de Novo Hamburgo


Na próxima terça-feira, 3, a Trensurb inicia a operação comercial em duas das cinco novas estações da empresa, parte da expansão da Linha 1 até Novo Hamburgo. Uma cerimônia de inauguração oficial das estações ocorre na segunda-feira, 2, contando com as presenças dos membros do Conselho de Administração da Trensurb, incluindo o secretário executivo do Ministério das Cidades (e presidente do Conselho), Alexandre Macedo, e o diretor-presidente da empresa, Humberto Kasper, além dos prefeitos de São Leopoldo e Novo Hamburgo, respectivamente, Ary Vanazzi e Tarcísio Zimmermann.

Às 13h30 de segunda-feira, um trem partirá da Estação São Leopoldo, última atualmente em operação comercial, fazendo uma parada na Estação Rio dos Sinos, também em São Leopoldo, e seguindo até a Estação Santo Afonso, primeira da Trensurb em Novo Hamburgo. Na data, as duas novas estações estarão fechadas ao público até às 15h30, horário em que abrirão e será retomada a operação experimental gratuita (que segue normalmente até às 23h20).

Às 5h da manhã de terça-feira, as estações abrem ao público usuário já em operação comercial, marcando a concretização do projeto original da empresa, de ligar a capital gaúcha ao município hamburguense, através de um transporte rápido, seguro, limpo, eficiente e econômico. O trajeto da Estação Mercado até a Estação Santo Afonso leva 46 minutos e, inicialmente, espera-se que sejam agregados cerca de 6 mil usuários diários a mais ao sistema metroviário. O acesso à Linha 1 através das novas estações, gratuito durante o período de operação experimental, passa a ter tarifa de R$ 1,70 a partir do dia 3.

Essa primeira etapa da expansão da Trensurb a Novo Hamburgo estende a Linha 1 por mais 4,9 quilômetros, chegando a um total de 38,7 quilômetros.


Mais três estações e serviços complementares


A expansão a Novo Hamburgo prevê, ainda, mais 4,4 quilômetros de Linha 1, atingindo 43,1 quilômetros de extensão, de Porto Alegre até o Centro de Novo Hamburgo. Todo o trecho é estruturado em via elevada e comportará mais três estações – Industrial, Fenac e Novo Hamburgo -, cujas obras devem estar concluídas até o fim de 2012.

Serviços complementares incluem: a reurbanização dos entornos das estações (obras de drenagem pluvial, saneamento, pavimentação de ruas e calçadas, etc.); a construção de uma ponte rodoviária sobre o Rio dos Sinos ao longo do prolongamento da Av. Mauá, em São Leopoldo; um novo sistema viário desde a Av. Mauá (a partir da travessia do Rio dos Sinos) até a Av. Governador Roberto da Silveira, com duas pistas laterais ao elevado, canteiro central e passeios laterais; execução de serviços para melhoramento hidrodinâmico do Arroio Luiz Rau; reassentamento de 730 famílias em São Leopoldo.

O Consórcio Nova Via – constituído pelas empresas Norberto Odebrecht, Andrade Gutierrez, Toniolo/Busnello e T’Trans – é o responsável pela execução da obra. O total do projeto é orçado em R$ 939,6 milhões.


Novos horários e intervalos


A nova estratégia operacional da empresa prevê a utilização de três carrosséis no horário de pico da manhã e dois no pico da tarde. O carrossel é, basicamente, o percurso de ida e volta do trem. Anteriormente, a Trensurb contava com dois carrosséis nos horários de pico: um entre a Estação Mercado e a Estação São Leopoldo, o outro entre Mercado e a Estação Sapucaia.

O novo serviço contará, no horário de pico da manhã, com um carrossel entre as estações Mercado e Santo Afonso, a manutenção do carrossel entre Mercado e Sapucaia e, nos momentos de maior fluxo, um terceiro carrossel, com intervalo de apenas 3 minutos, entre as estações Mercado e Mathias Velho.

No horário de pico da tarde, serão utilizados os carrosséis entre as estações Mercado e Santo Afonso e entre as estações Mercado e Sapucaia. Dessa forma, é possível adequar o intervalo de trens conforme a demanda, fazendo com que os trechos com maior número de usuários tenham mais veículos à disposição.



Fonte: Trensurb

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Trensurb inicia operação comercial em duas novas estações de Novo Hamburgo

Motoristas de ônibus de Campina Grande podem entrar em Greve


Os operadores do sistema de transporte coletivo urbano de Campina Grande prometem parar suas atividades se não obtiverem o reajuste de salário que estão reivindicando da classe patronal. Por outro lado, os empregadores informa que não tem “caixa” para atender a proposta dos trabalhadores. O Sitrans, órgão que representa as empresas, está defendendo que o município desonere os custos das empresas, com redução ou isenção de taxas e impostos municipais. 
Foto: Portal Paraíba Bus

Na última quinta-feira (28), representantes de empresários e operadores do sistema de transporte de passageiros por ônibus de Campina Grande se reuniram na sede da Delegacia Regional do Ministério do Trabalho em nossa cidade, para deliberar sobre as reivindicações contidas na pauta da Convenção Coletiva de Trabalho apresentada pelo Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Trabalhadores em Transportes urbanos de Passageiros de Campina Grande – SIMCOF. 

A pauta não chegou a ser discutida durante a reunião, uma vez que o representante do SITRANS, empresário Alberto Pereira Nascimento, solicitou o adiamento das negociações, alegando que as empresas não têm como atender o reajuste de 16% reivindicado pelos trabalhadores e que precisava ampliar a discussão com as empresas de ônibus. O diretor do SITRANS também informou que está convidando o Poder Público Municipal, através da STTP – Superintendência de Transito e Transporte Público, para fazer parte do processo de negociação. Alberto Nascimento afirmou que o sistema não pode garantir o piso salarial defendido pelo SIMCOF sem que haja a contrapartida do município. O sindicato dos trabalhadores em transporte de passageiros do município está defendendo o Piso Salarial de R$ 1.314,00 para motoristas, mecânico e fiscal de tráfego. 

Apesar de não garantir reivindicação salarial do SIMCOF, o diretor do SITRANS já deixou garantido o repasse para os salários de 4,6% referente ao índice inflacionário do período de 2011/2012. Ficou acordado também que a da data-base da categoria profissional dos trabalhadores continua sendo 1º de julho, conforme afirmou Antonino Macedo, presidente do SIMCOF, que está confiante em assegurar, além de um salário justo, outras conquistas econômicas e sociais. Antonino também garantiu que o não atendimento das reivindicações pode levar provocar uma paralisação dos trabalhadores do transporte coletivo urbano da cidade.

As partes voltam a se reunir no próximo dia 10, a partir das 14 horas, na sede da Delegacia Regional do Ministério do Trabalho em Campina Grande.

Blog Meu Transporte

READ MORE - Motoristas de ônibus de Campina Grande podem entrar em Greve

VLT Pernambucano entra em operação neste sábado


Mas uma solução para o transporte público de Pernamuco começará a operar  o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em carater experimental a partir deste sábado. Ele deverá substituir os trens antigos, que fazem o trajeto entre Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, e o Cabo de Santo Agostinho. Primeiramente, as viagens só acontecerão aos sábados, para a CBTU-Metrorec efetuar testes de tempo e para que os usuários se adaptem ao novo veículo. 

Fabricados no Ceará, os novos trens são mais rápidos - podem chegar a 80Km/hora – e mais confortáveis para os passageiros. O VLT é equipado com ar-condicionado, tem espaço para cadeirantes e assentos especiais para pessoas obesas. Cada trem possui três vagões e capacidade para transportar até 600 passageiros.

Veículos como este estão em operação no Sertão do Ceará desde 2009. O percurso de 13,5 quilômetros entre Juazeiro do Norte e Crato é feito em meia hora. São 40 viagens por dia.

Os sete trens vão custar R$ 70 milhões, e o valor total do projeto será de R$ 100 milhões. Nesse orçamento está incluída também a recuperação de toda a malha ferroviária. O dinheiro vem do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

De acordo com o gerente de Comunicação e Marketing da CBTU, Justiniano Carvalho, “Existe também um plano para estender o trem até Suape, que está sendo discutido com o Governo do Estado”, disse.

O valor da tarifa será a mesma do metrô que é de R$ 1,60 (hum real e sessenta centavos)

Blog Meu Transporte

READ MORE - VLT Pernambucano entra em operação neste sábado

Em Curitiba, Ligeirinho Inter 2 vai circular em faixa exclusiva


O itinerário da linha Inter 2, que transporta 80 mil passageiros por dia, passará a contar com faixas exclusivas de circulação para os ônibus em determinados trechos da cidade, binários e um viaduto. As obras, anunciadas pelo prefeito Luciano Ducci nesta semana, vão melhorar agilizar o tempo de viagem garantindo mais conforto e segurança a usuários e operadores. Os projetos estão sendo estudados pela Urbs e Ippuc.

Há dois anos mais da metade da frota do Inter 2 passou a ser de ônibus articulados, ampliando em 20% a oferta de lugares na linha. Dos 70 ônibus da frota, 40 são articulados. A novidade exigiu a reforma completa, no ano passado, das 28 estações do Inter 2, ampliadas em 50%, passando a contar com uma terceira porta, agilizando o processo de embarque e desembarque.

Agora, os passageiros serão beneficiados com a criação de faixas exclusivas, ainda em fase de estudos, em alguns pontos do trajeto – entre eles, nas avenidas Arthur Bernardes, no bairro Santa Isabel, e Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã.

Viaduto - Outras duas obras já definidas também terão reflexo direto na melhoria operacional do Inter 2. O viaduto estaiado na Francisco H. dos Santos transpondo a Comendador Franco (Avenida das Torres), vai garantir a passagem direta do ônibus, sem necessidade de parada no cruzamento, que é um dos mais movimentados da cidade. Um pouco mais acima, no Capão da Imbuia, será implantado binário formado pelas ruas Olga Balster e Professor Nivaldo Braga, melhorando o fluxo do trânsito e, em consequência, também do ônibus.

Binários são sistemas viários formados por ruas paralelas, de mão única e em sentido contrário (uma vai e outra vem) tornando o trânsito mais seguro e mais ágil na medida em que os motoristas podem fazer conversões diretas, sem ter que esperar a passagem de carros do sentido contrário. O novo binário complementa a ligação Hauer/Capão da Imbuia, feita há quatro anos, ligando os terminais dos dois bairros, beneficiando diretamente o transporte coletivo, especialmente o Inter 2.

Outra medida em avaliação pela Urbs é o compartilhamento de trechos de canaletas. A experiência foi iniciada há três meses na canaleta oeste, entre Bigorrilho e Campina do Siqueira. O Inter 2 entra na canaleta do Expresso pela rua Francisco Rocha, seguindo direto até o Terminal Campina do Siqueira, evitando o tráfego intenso, principalmente em horários de pico, no trecho final da avenida Padre Agostinho. 

A próxima canaleta será, uma vez finalizadas as obras de desalinhamento das estações tubo, pela avenida Paraná/João Gualberto, no trecho entre o Terminal Cabral e rua Augusto Severo, quando o ônibus entra no anel viário. 

O Ligeirinho Inter 2 tem um percurso circular cobrindo a cada viagem 38 quilômetros em 12 bairros da cidade, passando por Cabral, Jardim Social, Jardim das Américas, Capão da Imbuia, Hauer, Xaxim, Capão Raso, Portão, Santa Quitéria, Campina do Siqueira, Mercês e Centro Cívico.


Fonte: Urbs

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em Curitiba, Ligeirinho Inter 2 vai circular em faixa exclusiva

Ônibus articulados no Recife homenageiam Luís Gonzaga


O mês de junho é de festa em todo o nordeste, com muito forró e animação, e nesta festa o Rei Luiz Gonzaga costuma ser mais lembrado pela história que fez no Nordeste e no Brasil, e para homenagear ainda mais esta festa que este ano homenageia Luiz Gonzaga ‘’100 Anos’’, devido ao fato que neste ano ele completaria, as empresas de ônibus do Recife estão lhe homenageando com um simbolo maior do Forró que é a safona, nome este dado também aos ônibus articulados da cidade.

E é neste embalo que os ônibus safonados ganharam formas de safonas literalmente, para homenagear tanto as festas juninas como à Luís Gonzaga.

Blog Meu Transporte

READ MORE - Ônibus articulados no Recife homenageiam Luís Gonzaga

Trem Bala Brasileiro tem previsão de operação em 2019

O leilão da primeira etapa do Trem de Alta Velocidade (TAV), que definirá a tecnologia  a ser usada no projeto, deve ocorrer apenas no primeiro semestre de 2013. A previsão anterior era o próximo mês de outubro. A afirmação foi feita nesta quinta-feira por Bernardo Figueiredo, ex-diretor-geral da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), que foi escolhido pelo governo para presidir a Etav, estatal que vai administrar o TAV.
"A primeira etapa vai correr no primeiro semestre do ano que vem, mas isso não é um fator crítico do projeto. Há instrumentos para evitar que esse atraso na primeira fase gere atrasos na segunda", disse Figueiredo, após participar do Congresso Brasileiro do Aço, em São Paulo.

Segundo ele, o cronograma continua mantido, porque o projeto executivo, por exemplo, pode ter seu início adiantado, assim como a obtenção das licenças ambientais necessárias. "O projeto prevê que o TAV comece a operar em 2019. Acho que pode ser em 2018", disse.

Figueiredo disse ainda que acredita que em no máximo duas semanas a Etav esteja oficialmente formada e entre em operação. Ele acredita que a estatal terá entre 30 e 40 profissionais e que todos serão servidores públicos de formação técnica. Alguns devem ser profissionais que ele levou para a ANTT, quando assumiu o órgão. Na semana que vem deve ocorrer uma assembleia para eleger a diretoria da empresa.

Afastado das discussões do projeto desde que saiu da ANTT, há cerca de quatro meses, Figueiredo afirma que "a criação da Etav pode trazer um elemento novo na modelagem". "Na ocasião, o edital estava pronto, faltava validar com o governo. Vamos discutir o escopo do que o governo quer", disse.

READ MORE - Trem Bala Brasileiro tem previsão de operação em 2019

Cidades brasileiras devem focar em acessibilidade

As cidades brasileiras deveriam focar a acessibilidade nos projetos de mobilidade urbana, foi o que afirmou o novo secretário nacional de transporte e mobilidade urbana do Ministério das Cidades, Júlio Eduardo dos Santos. Para ele, é fundamental promover o acesso de todos os cidadãos ao transporte público, independentemente, de suas limitações.
“Temos que informar aos municípios que existe a Lei de Mobilidade Urbana, recentemente aprovada, que define novos padrões de atuação e suas responsabilidades. Além de mostrar que eles têm linhas de crédito, que podem investir com segurança e que terão nosso apoio em todas as etapas do processo”, destacou Santos.
O secretário também afirmou que a função do ministério é auxiliar aos municípios no preenchimento dos pré-requisitos e a apresentação da documentação necessária exigida para obras de infraestrutura de transporte, para que eles não percam o prazo. Santos explica que para acelerar a melhoria do transporte coletivo é necessário eliminar estes gargalos que desperdiçam tempo.
O secretário ressaltou ainda que a sociedade deve refletir sobre modais de transporte mais sustentáveis, por meio de matrizes energéticas menos poluentes e o incentivo ao transporte individual não motorizado.
Santos, que foi recém-empossado, prometeu dar maior agilidade aos projetos como os do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade Grandes Cidades e das obras de mobilidade para a Copa do Mundo.
Para evitar atrasos, novos relatórios sobre estes projetos serão elaborados e as informações serão constantemente atualizadas. Ainda, de acordo com ele, em sua gestão, as cidades e Estados terão mais apoio por meio de investimentos, treinamentos e capacitação para o desenvolvimento de projetos da área.
READ MORE - Cidades brasileiras devem focar em acessibilidade

Trem que liga Brasília a Goiânia ficará pronto em 2017

O trem de média velocidade, que transporta passageiros e cargas, e vai ligar as cidades de Brasília, Anápolis e Goiânia deve ficar pronto em quatro anos, segundo a Sudeco (Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste). O prazo inclui a realização dos estudos, formulação do projeto e execução da obra. O custo estimado é de R$ 700 milhões. O diretor-superintendente da Sudeco, Marcelo Dourado,  afastou riscos de obra não sair do papel.

— A obra não corre risco de não sair. Quem viver, verá.

Nesta quinta-feira (28), uma reunião com os ministros do Transporte, Sérgio Passos, e da Integração Nacional, Fernando Bezerra, definiu o Acordo de Cooperação Técnica para a implantação da linha. Conhecido popularmente por trem bala, o veículo que ligara Brasília a Goiânia, na verdade, será o trem de média velocidade, que atinge 140 Km/h e deve concluir o trecho em cerca de uma hora. Já o trem bala trafega em velocidade superior a 200 Km/h.

A licitação para realização dos estudos técnicos deve ficar pronta em 60 dias. Após esse prazo, a estimativa é de que o estudo seja concluído em um prazo de quatro meses. a previsão é que o edital de licitação para construção da linha seja lançada no início de 2013.   A verba virá dos governos Federal, de Goiás e do DF. Poderão ser usados recursos do FCO (Fundo constitucional de Financiamento do Centro-Oeste).

Mais barato
 Segundo Dourado, a opção pelo trem de média de velocidade se deve aos custos da obra.
— O trem de média velocidade é muito mais barato e viável para essa distância (de 190 Km).

A concessão para a administração da linha deve ser feita, de acordo com a Sudeco, por uma PPP (Parceria Público-Privada), o que significa que uma empresa fica responsável pela gestão, mas terá a fiscalização dos governos de Goiás e do Distrito Federal e também pelo Governo Federal.

De olho no crescimento.
De acordo com a Sudeco, a quantidade de pessoas que poderão ser transportadas por dia ainda não está estimada, pois depende dos estudos que serão feitos. Para Marcelo Dourado, o investimento na obra é necessário, pois o eixo Brasília-Goiânia, de ter, até 2027,  20 milhões de habitantes e será a segunda conurbação do País e a região brasileira com uma das maiores rendas per capita.
Fonte: R7.com

READ MORE - Trem que liga Brasília a Goiânia ficará pronto em 2017

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960