Greve no metrô de BH que hoje completa 30 dias continua

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Não vai ser desta vez que os usuários do metrô de Belo Horizonte vão voltar à vida normal. Em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira (13), os metroviários decidiram manter a greve, que já completa 30 dias.

Segundo o Sindimetro (Sindicato dos Empregados em Empresas de Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais), os funcionários escolheram manter a escala mínima que foi determinada pelo Tribunal Regional do Trabalho, com viagens nos horários de pico, entre 5h30 e 9h da manhã e das 17h30 às 20h. A possibilidade de uma nova paralisação total foi descartada pelos trabalhadores durante a reunião.

O sindicato informou ainda que a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) manteve a última proposta de reajuste nos salários, de 2%, o que já havia sido rejeitado pelos metroviários.

Uma nova assembleia será marcada entre sexta (15) e segunda-feira (18) para definir os rumos da greve.

Fonte: R7.com

READ MORE - Greve no metrô de BH que hoje completa 30 dias continua

No Rio, BRT TransOeste passa a operar entre 9h e 16h e com mais 05 estações

O BRT TransOeste teve seu horário de operação ampliado nesta quarta das 9h às 16h. A mudança no horário foi autorizada pela Secretaria Municipal de Transportes após uma semana de operação entre as 10h e as 15h na fase de testes, que antecede a operação integral do sistema.
Na quinta-feira, dia 14, o número de estações ativas do BRT TransOeste passará das atuais nove para 14. Serão abertas ao público as estações Bosque da Barra, Américas Park, Santa Mônica, Golf Olímpico e Interlagos. O restante das estações do eixo entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada será liberado em etapas ao longo dos próximos dias.

"A operação do BRT TransOeste seguirá na fase de testes, conforme o planejamento da Prefeitura. Foi uma decisão acertada, pois aproveitamos esse período para aprimorar vários aspectos antes do sistema começar a receber um público maior", destaca o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

Informações: Jornal do Brasil
READ MORE - No Rio, BRT TransOeste passa a operar entre 9h e 16h e com mais 05 estações

Curitiba apresenta o Hibribus na conferência Rio+20

Curitiba estará na Rio + 20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, no Rio de Janeiro, defendendo políticas públicas efetivas de sustentabilidade urbana e ambiental.
“O respeito ao meio ambiente é uma das marcas registradas de Curitiba. E isso é algo que pode ser percebido nas pequenas atitudes de cada morador. Ao poder público cabe inovar sempre em favor da cidade e dos seus habitantes”, afirma o prefeito Luciano Ducci, que nesta quinta apresentará o ônibus Hibribus, às 11h30, no Parque dos Atletas. O ônibus ficará no estande da cidade durante toda a Rio+20.

O Hibribus é uma inovação da cidade voltada à sustentabilidade e mobilidade urbana. Movido a biodiesel e eletricidade, o novo ônibus é o mais silencioso e o que oferece o maior ganho ambiental do mercado.

Cada cidadão que mora em Curitiba conta hoje com 64,5 metros quadrados de área verde, distribuída nos parques e bosques públicos e nas áreas particulares, além das 300 mil árvores nas ruas da cidade. Espaços de conservação, convívio e lazer, os parques guardam parte da memória e história da cidade, além de abrigarem fragmentos da vegetação nativa.

Outra alternativa pra conservação é o incentivo fiscal dado aos proprietários de áreas verdes para transformá-las em Reservas Particulares do Patrimônio Natural Municipal. A propriedade continua privada, mas o benefício se torna público.
Números apontam que o conjunto atual de áreas verdes de Curitiba retira da atmosfera nada menos que 168 toneladas de dióxido de carbono por hectare.

Fonte: Bem Paraná
READ MORE - Curitiba apresenta o Hibribus na conferência Rio+20

Pernambuco: Terminal integrado do Cajueiro Seco pronto para inauguração

A área sul da Região Metropolitana do Recife está prestes a ter uma mudança radical no sistema de transporte coletivo, pois já se encontram prontos os terminais integrados de Cajueiro Seco e Tancredo Neves que juntos esperam atender a mais de 100 mil usuários por dia. Os novos terminais estão dentro das normas de acessibilidade, elevadores, escadas rolantes dupla, bicicletários e estacionamentos para carros.


Terminal de Cajueiro Seco 
Este terminal que fica em Jaboatão dos Guararapes, receberá 11 linhas de ônibus das quais a maior parte vem da Cidade do Cabo de Santo Agostinho, estas linhas deixarão de ir ao centro do Recife possibilitando para muitos outras formas de deslocamento, como o Metrô, por exemplo, que também será integrado a este terminal. Cerca de 80% das linhas serão integradas com tarifa A, ou seja, existem algumas linhas que hoje operam com a tarifa B (R$ 3,25) e que terão suas tarifas reduzidas para o anel A (R$ 2,15), ou 49% a menos.
Uma das grandes vitórias ficou pela luta da comunidade do Conj. Marcos Freire, na qual sua integração vai possibilitar a redução da tarifa de ônibus e conseqüentemente mais pessoas poderão aderir aos ônibus na comunidade.
Este terminal terá 03 linhas inter-terminais, que ligará o T.I de Cajueiro aos Terminais do Cabo, Barro e Afogados. Isso sem falar que é neste terminal que será integrado o Corredor da BR-101 que receberá uma linha vinda de Igarassu, através do Corredor de ônibus da BR-101.

Porém o terminal não terá linhas para o centro do Recife como era esperado, a população terá apenas o Metrô como opção para chegar ao centro da cidade, o que pode agravar ainda mais os problemas enfrentados pelas linhas circulares que saem dos TI's de Joana Bezerra e Recife, e a pergunta que fica no ar é, se hoje as linhas circulares com seus pequenos ônibus já não suportam tantos passageiros, será que com este aumento de demanda vai conseguir? É o chamado caos à vista.

A Inauguração está dependendo do fim da greve dos metroviários.

Abaixo as Linhas que atenderão a este terminal nos próximos dias.
Tancredo Neves
Previsto para ser inaugurado no começo do ano, este terminal é um dos mais problemáticos para entrar em operação, pois as comunidade do Ibura não aceitam a forma de implantação deste terminal, os maiores problemas são a falta de reuniões conjuntas com o GRCT, CTTU e METROREC, orgãos envolvidos mais que diretamente para implantação deste terminal, em relação a CTTU, sistema viário precário e sem prioridades para os ônibus, usuários e lideranças reclamam do abandono da principal via da Ibura, Av. Dois Rios, com seus constantes engarrafamentos, além de uma Mascarenhas de Moraes sem Priorização para os ônibus.

Com relação ao METROREC, nenhum representante do metrô compareceu as reuniões das comunidades junto com o GRCT, o que deixou muitas lideranças indignadas devido a fatos que poderiam ser esclarecidos pelo próprio metrô, como por exemplo a chegada de novas composições, intervalos entre outros.
Depois de resolver estas pendências, este terminal entrará em operação provavelmente com 21 linhas em sua maioria oriundas do Ibura, além de novas linhas que integraram ao Bairro de Boa Viagem e Candeias.

As linhas alimentadoras terão cada uma seu espaço de embarque tipo plataforma, para evitar furões de filas.
Além destas linhas, serão criadas as Linhas Tancredo Neves/Macaxeira, Tancredo Neves/Cde da Boa Vista e Tancredo Neves/IMIP.

O certo é que estes dois terminais vão mudar radicalmente a vida de milhares de pessoas, seja para o lado bom, seja para o lado ruim, porém é uma estratégia do governo integrar não somente as linhas da área sul, mas de todos os bairros da região metropolitana com a ampliação do SEI (sistema Estrutural Integrado).

Blog Meu Transporte



READ MORE - Pernambuco: Terminal integrado do Cajueiro Seco pronto para inauguração

No Rio+20, Empresários pedem investimentos em transporte público

A Fiesp e o Sitema Firjan apresentaram, nesta terça-feira, um documento de posicionamento das indústrias de São Paulo e do Rio de Janeiro, que reúnem 75% do PIB industrial brasileiro, sobre temas ligados à Rio+20. O texto, que foi entregue na véspera ao vice-presidente Michel Temer, aborda assuntos como energia, mudança climática, objetivos do desenvolvimento sustentável, segurança alimentar, florestas, água e resíduos sólidos.

Em entrevista coletiva no espaço Humanidade 2012, no Forte de Copacabana, os empresários pediram mais investimentos em transporte público, com críticas à lenta expansão do metrô nas grandes cidades. A crítica chega no momento em que o governo federal estimula, mais uma vez, a expansão da frota de veículos particulares, com redução de IPI para os automóveis.

"Em um país com uma carga tributária tão grande, não vou reclamar da redução de imposto. Mas sou a favor de uma desoneração linear, que beneficie todos os segmentos. Sem dúvida, precisamos incentivar o transporte público. Veja a nossa rede de metrô em São Paulo, por exemplo. A China constroi uma quilometragem igual àquela todos os anos", disse Paulo Skaf, presidente da Fiesp. "A Cidade do Panamá está construindo uma linha de 14 quilômetros que vai ficar pronta em três anos", exemplificou.

Os presidentes das duas entidades defenderam que os outros países sigam o exemplo do Brasil e adotem como matriz energética a hidroeletricidade, uma uma fonte renovável e menos impactante. A declaração acontece no momento em que o Brasil sofre críticas dos ambientalistas por construir a terceira maior hidrelétrica do mundo, Belo Monte, em plena Amazônia.

"O mundo precisa aproveitar melhor esse tipo de energia. Não faz mal que seja na Amazônia. O mundo precisa de energia. A questão é adotar aquela com menor impacto", disse Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente do Sistema Firjan.
 A argumentação dos industriais é baseada num estudo, de 2005, que aponta a a produção de energia como uma das principais responsáveis pela emissões brasileiras de gases do efeito estufa - atrás apenas da agricultura e do desmatamento, que ainda é o grande vilão das emissões de gases estufa.
Fonte: Veja
READ MORE - No Rio+20, Empresários pedem investimentos em transporte público

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960