Em Brasília, Faixa exclusiva para ônibus na EPNB reduzirá tempo de viagem e trará mais conforto ao usuário

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A primeira faixa exclusiva para ônibus no Distrito Federal entrou em funcionamento às 07h de hoje na Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), entre os viadutos do Pistão Sul e da Candangolândia. Utilizada com sucesso em diversas cidades do país e do mundo, a separação entre automóveis e ônibus trará mais fluidez ao trânsito. A expectativa é reduzir de 10 a 20 minutos o trajeto percorrido diariamente pelos passageiros que circulam pela EPNB. No primeiro dia, o tempo da viagem caiu, em média, 10 minutos.

“Essa medida vai aliviar muito o trânsito pesado na região. E vamos fazer isso nas cinco principais rodovias que dão acesso ao Distrito Federal”, anunciou o governador Agnelo Queiroz, durante a edição de hoje do programa de rádio Conversa com o Governador. “Para estimular o uso do transporte coletivo, temos que criar condições e melhorar o sistema para que ele tenha qualidade”, observou.

A criação do corredor exclusivo faz parte de uma série de ações adotadas pelo GDF para melhorar o transporte público no DF. Entre elas, estão a licitação que vai substituir 75% dos ônibus em circulação, modernizando a frota de veículos coletivos; melhorias na Rodoviária do Plano Piloto, previstas no pacote de obras lançado pelo governador na última semana; e parcerias com o governo federal, que têm como destaque o investimento no transporte ferroviário de passageiros entre o DF e Luziânia (GO) e o Programa de Aceleração do Crescimento voltado para a mobilidade (PAC da Mobilidade Urbana).

Pioneira – A EPNB foi escolhida para receber a primeira faixa exclusiva para ônibus do DF por ser a rodovia com maior número de passageiros transportados por hora: 14 mil. Em segundo lugar, está a Estrutural, com 9 mil. O corredor tem a extensão de 8km e vai beneficiar uma região com 415 mil habitantes (das cidades de Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e II e Núcleo Bandeirante). Também serão beneficiados os passageiros vindos de Taguatinga Sul, Park Way, Arniqueiras e Águas Claras. A faixa funciona nos dois sentidos, em todos os horários, nos sete dias da semana.

Funcionários do DFTrans, da Polícia Militar do DF e dos departamentos de Trânsito do DF (Detran-DF) e de Estrada de Rodagem (DER) permanecerão na via durante todo o dia de hoje, distribuindo panfletos informativos sobre a faixa exclusiva. “Inicialmente, teremos uma ação prioritariamente educativa”, informou o diretor-geral da Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), Marco Antonio Campanella

Incentivo ao transporte coletivo – O governador Agnelo Queiroz considera imprescindível priorizar o transporte público em faixas exclusivas e incentivar o brasiliense a deixar o carro na garagem. Hoje, 94,26% dos veículos que trafegam pela EPNB são particulares (automóveis ou caminhões) e 5,74% são ônibus. No entanto, os coletivos transportam 70,31% da população circulante e os veículos particulares apenas 29,99%.

Os congestionamentos na via, em boa parte, se devem ao grande número de automóveis. Se fossem enfileirados, os carros que transitam pela EPNB ocupariam uma área de 286 mil metros quadrados, seis vezes mais que a dos ônibus (44.820 metros quadrados). “Daí a urgência em incentivarmos medidas que façam a população trocar o carro pelo ônibus”, destacou o governador.

Como vai funcionar a faixa? - A EPNB tem três faixas de rolamento e um acostamento. A faixa da direita será dedicada integralmente aos ônibus, sendo livre o uso do acostamento, em caso de emergência, por qualquer veículo que transite na via. No caso de entrada à direita para acesso a ruas marginais, motos, automóveis e caminhões poderão fazê-lo a partir de uma distância de 100 metros da conversão, em locais devidamente sinalizados no asfalto, com marcação tracejada, em vez de contínua.

A EPNB será sinalizada vertical e horizontalmente, com placas e pinturas no asfalto. Serão também instalados radares eletrônicos para coibir que os demais veículos trafeguem pela faixa exclusiva. Além disso, o Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv) da Polícia Militar do DF manterá efetivo na EPNB para auxiliar os motoristas durante o início de operação da faixa.

Além da faixa exclusiva inaugurada hoje, outras sete serão implantadas. Confira as localizações das próximas:

- BR-020, entre Sobradinho I e a entrada da Ponte do Bragueto (dois sentidos).
- BR-040, entre o Viaduto de Santa Maria e o Viaduto da Candangolândia (dois sentidos).
- Eixo Monumental, entre o Cruzeiro Velho e a Rodoviária do Plano Piloto (dois sentidos).
- Hélio Prates, entre o Centro/Feira de Ceilândia e o antigo Buritinga (dois sentidos).
- DF-085, entre o Estádio e o Centro de Taguatinga.
- Via Estrutural, entre a Cidade do Automóvel e a entrada do Viaduto Ayrton Senna (pico da manhã).
- Via Estrutural, entre o Posto do Batalhão da Polícia Militar de Trânsito e o Viaduto do Pistão Norte (pico da tarde).


READ MORE - Em Brasília, Faixa exclusiva para ônibus na EPNB reduzirá tempo de viagem e trará mais conforto ao usuário

Em Belo Horizonte, Passagem de ônibus metropolitano e intermunicipal vai aumentar a partir desta quinta-feira

Os usuários do transporte coletivo de Belo Horizonte e da região metropolitana devem se preparar para desembolsar mais dinheiro no pagamento da passagem a partir da 0h de quinta-feira (29). Isso porque o preço das tarifas das linhas de ônibus do sistema de transporte coletivo intermunicipal e metropolitano e os táxis metropolitanos serão reajustadas, conforme a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop). Os ônibus intermunicipais e os metropolitanos terão um reajuste de 7,02% e os táxis especiais de 7,35%. Com o reajuste, a passagem mais cara do sistema intermunicipal passa a ser R$ 191,25 para viajar de Uberlândia a Juiz de Fora, que é também a linha mais longa, percorrendo 854,5 quilômetros. 
Foto: Alex de Jesus
Quem pagava R$ 1,95, nas passagens dos ônibus das linhas: 3950, 3954, 3955, vai passar a pagar R$ 2,10. A tarifa mais cara era R$ 24,70 linha (BH - Fazenda Vargem do Lobo) e, depois do reajuste, passa a R$ 26,45. No total, o sistema metropolitano possui 54 grupos tarifários. O bilhete integrado ônibus – metrô tem oito grupos de tarifas, variando de R$ 2,75 a R$ 4,10, dependendo da linha metropolitana integrada ao metrô. A tarifa mais comum do sistema de transporte coletivo metropolitano custa R$ 3,25.
 
No caso do aumento da passagem de ônibus a Secretaria de Estado de Transportes justificou o reajuste devido ao aumento no gasto com custos operacionais das empresas com a remuneração da mão de obra, que teve um reajuste de 8%, além de benefícios. Além de gastos com as peças de reposição, pneus e o custo do veículo, no período de novembro de 2010 a dezembro de 2011. 
 
A partir de quinta-feira, os usuários de transporte coletivo que seguirem de Ouro Fino para Inconfidentes terão que desembolsar 2,30 - antes era preciso pagar R$ 2,15. Já para quem segue de Barão de Cocais para Santa Bárbara, um trecho de 13km, vai pagar 2,60 - antes era R$ 2,45. De Belo Horizonte para a histórica Diamantina o usuário paga R$ 68,60 pela passagem que antes custava R$ 64,10. E para aqueles que saem da capital mineira rumo a Montes Claros, no Norte de Minas, será preciso pagar R$ 96,85. Antes, o preço da passagem era R$ 90,50. 
 
O reajuste de 7,02%, segundo a Setop, segue a inflação acumulada no período, que foi de 6,95% de acordo com o Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM) e 6,97%, pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). 
 
Táxis Especiais 
O serviço de Taxi Especial Metropolitano, que circulam preferencialmente na região metropolitana de Belo Horizonte, opera com uma frota de 235 veículos e tem a função principal de atender a região metropolitana. O valor da bandeira 1 será de R$ 2,31 e a bandeirada, a tarifa cobrada ao ser ligado o taxímetro, passará a custar R$ 4,20. A cobrança do custo da bandeira 2 será de R$ 2,77, permitida somente em corridas aferidas pelo taxímetro no horário compreendido entre 22 e 6 horas, nos dias úteis, de segunda a sexta-feira, aos domingos e feriados o dia inteiro e aos sábados após as 14 horas. 
 
Fonte: O Tempo

READ MORE - Em Belo Horizonte, Passagem de ônibus metropolitano e intermunicipal vai aumentar a partir desta quinta-feira

Em Belém, Justiça suspende edital de obras para sistema BRT

A abertura do envelope com o nome da empresa vencedora de uma concorrência internacional de R$ 430 milhões da prefeitura de Belém, prevista para acontecer no próximo dia 2, está suspensa por determinação da Justiça desde o dia 25 passado.

A prefeitura pretende implantar na cidade o Ônibus de Trânsito Rápido, da sigla em inglês BRT (Bus Rapid Transit (BRT), com veículos que se movem sobre canaletas. A obra prevê um corredor de tráfego ligando o distrito de Icoaraci ao bairro de São Brás, através da Augusto Montenegro. A decisão é da juíza de plantão durante o recesso do judiciário, Margui Gaspar Bittencourt. Ela concedeu liminar favorável à empresa Estacon Engenharia.

O interesse por essa licitação, cujo edital apresenta várias irregularidades, é tão frenético que o próprio mandado de segurança desapareceu do plantão judiciário entre os dias 23 e 25. O mandado teve de ser reapresentado pelo advogado da empresa. A juíza pedirá que a conduta da diretora do plantão judiciário seja investigada pela corregedoria das Comarcas da Capital e Região Metropolitana.

Inconformados com a decisão da juíza, os advogados da prefeitura ingressaram na terça-feira com recurso para tentar derrubar a liminar e manter o anúncio da abertura dos envelopes da concorrência para o dia 2. O pedido foi distribuído para a a desembargadora Gleide Moura, que deve decidir hoje se mantém ou cassa a liminar de Margui Bittencourt.

A empreiteira paraense argumenta que há várias irregularidades no edital de convocação para abertura das propostas. Uma delas seria a fonte e o montante de recursos orçamentários aprovados para assegurar a execução, apontando que essa informação foi omitida do edital.

A juíza menciona em seu despacho a falta de apresentação da prova de capacidade técnica dos profissionais e das empresas concorrentes, o que considera gravíssimo, porque “impede a total publicidade que todo ato administrativo dever ter, pois se trata, afinal de contas, da gerência do direito público que, por sua vez, deve ser protegido e respeitado em seu maior patamar de execução”. Para ela, é preciso garantir a segurança jurídica das relações contratuais na administração pública sobre o particular. “Há perigo de prejuízo legal, de dano irreparável”, afirma Margui Bittencourt.

Ela determinou ainda 45 dias para retificações do edital com indicação da fonte e do montante de recursos orçamentários aprovados para assegurar a execução da obra; permissão de empresas reunidas em consórcio; comprovação de capacitação técnica ao fornecimento e instalação de sistemas operacionais, através de empresas técnicas especializadas; entre outros pontos. Também determinou que os autos do processo sejam distribuídos em uma das varas da Fazenda Pública, a partir do primeiro dia útil, após o recesso judiciário.

Projeto conflita com o Ação Metrópole

O ônibus rápido sobre canaletas da prefeitura é um projeto que bate de frente com outro semelhante, elaborado pelo governo do Estado em parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). Os recursos, previstos no programa Ação Metrópole, envolvem obras que irão mexer com todo o fluxo de transporte na região metropolitana de Belém, incluindo a BR-316, a avenida Almirante Barroso e o centro de Belém. Esse projeto passou por ampla discussão com os setores interessados da população. O financiamento, porém, corre o risco de ser sepultado pela intromissão da prefeitura.

Cercado de mistérios, o projeto da PMB nunca foi apresentado publicamente e sequer foi debatido fora, ou mesmo dentro, da prefeitura. O DIÁRIO tentou por diversas vezes obter cópia integral do projeto, mas a única informação disponível é a de que o documento estaria guardado sob cadeado em uma gaveta do prefeito Duciomar Costa. Outro fato estranho é que, mesmo sob sete chaves, o financiamento do projeto foi aprovado pela Câmara Municipal numa operação tão rápida quanto suspeita.

O projeto do Estado é mais amplo do que o da PMB, porque enquanto o da prefeitura engloba a Augusto Montenegro e a Almirante Barroso, estabelecendo a parada final do ônibus em São Brás, o Estado engloba a BR-316, Almirante Barroso, indo até o centro da cidade.

SEM ACORDO

Uma tentativa de conciliar os interesses do Estado e do Município e evitar prejuízos para os dois lados fracassou recentemente. A prefeitura sequer cogita fazer apenas a Augusto Montenegro, abrindo mão de seu projeto que contempla a Almirante Barroso. O que chama a atenção no projeto da PMB é que ele tem o aval do Ministério das Cidades. É no mínimo estranho que isso ocorra, já que o governo federal havia aprovado o projeto do Estado.

O projeto da PMB estrangula a Almirante Barroso em todos os locais de ultrapassagem dos ônibus sobre canaletas, estreitando para duas faixas a passagem de carros. Como os ônibus de toda a região metropolitana continuarão circulando pela avenida, dá para imaginar como ficará o trânsito na área.

Para completar, está prevista a construção de um imenso terminal de passageiros em São Brás, que irá ocupar toda a Praça do Operário, o estacionamento em frente ao Terminal Rodoviário, além do local onde funciona a creche Lar de Maria, que teria de ser desapropriada e demolida. E tem mais: na área do estádio

Mangueirão, exatamente no local onde o governo estadual pretende construir um ginásio de esportes, a prefeitura decidiu erguer um terminal de passageiros. Mais adiante, ainda na Augusto Montenegro, o projeto ignora o cruzamento com a avenida Independência.

PMB diz que se manifestará somente após ser notificada

A prefeitura, por meio da assessoria de imprensa, informou que ainda não foi notificada sobre a decisão judicial, portanto, não poderia se pronunciar sobre a ação. Apesar disso, remeteu para o DIÁRIO informações de que o BRT foi projetado para beneficiar 600 mil pessoas em Belém, afirmando que a obra é uma das soluções para o problema do transporte público na capital paraense. A nota informa também que o projeto foi lançado dia 17 de novembro e assegura que segue todos os trâmites exigidos pela legislação.

“O BRT é de fato uma obra de R$ 400 milhões, porém, o seu custo benefício é inestimável, uma vez que resolve um problema crônico de transporte para mais de 600 mil pessoas que utilizam o transporte coletivo no corredor que liga Icoaraci a São Brás, beneficiando também todas as comunidades ao longo da rodovia Augusto Montenegro”, afirma a nota da prefeitura de Belém.

A nota segue informando que, para essa obra, foi lançado um edital para uma licitação internacional, com cronograma de 15 meses, caso seja realizada sem interrupções. “O BRT é um sistema de ônibus sobre trilhos de alta capacidade que prevê um serviço rápido, confortável, eficiente e de qualidade, concebido para servir pelo menos 45 mil passageiros por hora”, especifica.

READ MORE - Em Belém, Justiça suspende edital de obras para sistema BRT

Recife: Terminal Integrado Tancredo Neves, Vantagens e Desvantagens

Desde a mudança das cores tradicionais das empresas de ônibus, linhas antigas com mais de 40 anos de existência estão prestes a desaparecer, os costumes e tradições de pegar o seu ônibus bairro no centro da cidade nunca foi tão ameaçado como agora, depois de Paulista e Camaragibe, a bola da vez agora é o Tancredo Neves e as mudanças não vão ficar por aí, ainda há outros 09 novos terminais que serão entregues ainda este ano prometendo ainda muitas discussões e polêmicas neste novo método adotado pelo Governo do Estado.
Para fortalecer as opiniões dos prós e contras do novo Terminal Integrado Tancredo Neves, que será entregue agora em janeiro a população, o Blog Meu Transporte trás para os leitores as vantagens e desvantagens sobre a implantação deste terminal que pretende atender mais de 70 mil pessoas por dia, este terminal é um dos mais de 09 terminais que serão entregues nos próximos meses pelo Governo do Estado, na qual mudará o atual sistema de transporte, assim como aconteceu em Paulista com o Terminal Pelópidas Silveira e em Camaragibe, outro terminal a ser inaugurado e que está gerando polemicas é o Tancredo Neves, porém o blog vem a mostrar as vantagens e desvantagens a serem observadas pelos usuários e lideranças comunitárias que irão decidir as futuras linhas dos bairros do Ibura, Jordão e COHAB que ficam na Zona Sul da cidade.
Vantagens:
Algumas linhas que serão integradas terão suas tarifas reduzidas para o anel A, ou seja, tarifas de R$ 2,45 e R$ 3,10, casos das linhas para Boa Viagem e a linha Candeias/Dois Irmãos que vai ser desmembrada e transformada em Candeias/Tancredo Neves vão passar a custar R$ 2,00.
As comunidades atendidas terão suas linhas integradas a outras linhas de ônibus e também ao Metrô, na qual muitos usuários poderão ir ao centro.
Também vale salientar que em breve o Metrô da linha Sul será interligado ao sistema VLT (Veículos leves sobre trilhos), está integração acontecerá na estação de Cajueiro Seco e entrará em operação em março de 2012, ou seja, uma pessoa que sai do Ibura poderá pegar um ônibus, descer no T.I de Tancredo Neves, tomar o Metrô e ainda entrar no VLT pagando apenas R$ 2,00. A vantagem é que o usuário poderá usar até três modais de transporte pagando uma única tarifa que ligará a cidade do Recife ao Cabo de Santo Agostinho.
Segundo o GRCT, haverá um ganho de tempo de 10 minutos com a integração no sentido do centro da cidade.
Desvantagens:
Bem diferente do Terminal Integrado de Paulista, o Tancredo Neves não possui corredores de ônibus em seu acesso, ou seja, os ônibus com destino ao terminal e também ao centro (Tancredo/Cde da Boa Vista) poderão ficar presos nos engarrafamentos, deixando a idéia de integração por água abaixo, visto que uma das principais colocações do Consórcio Grande Recife de Transporte é o ganho de tempo. Um Mau exemplo está sendo visto com os desvios feitos pelo GRCT com a CTTU, na qual colocaram linhas de ônibus pela Rua Imperial, mesmo percurso a ser realizado pela linha (Tancredo/Cde da Boa Vista)proposta.
Baldeação: O método de descer de um ônibus e subir em outro de certa forma é muito desconfortável para idosos, deficientes e mulheres com criança de colo, ou seja, hoje a viagem é feita com apenas um embarque e a proposta é realizar o mesmo trajeto com dois ou até três embarques.
A linha Tancredo Neves/Conde da Boa Vista a ser criada vai ter sérios problemas em seu percurso, visto que a Avenida Mascarenhas de Moraes não tem preferências para ônibus.
Horários poderão não ser cumpridos devido aos engarrafamentos, na qual vai possibilitar a criação de longas filas no terminal, fato este bastante comum nos outros terminais.


Foto: Clayton Leal
Futuras integrações
Terminal Integrado Tancredo Neves para a Estação de Cajueiro Seco
Este terminal é essencial para o pleno funcionamento do T.I Tancredo Neves, pois este terminal fará ligação entre 03 modais de transporte (Metrô, VLT e Ônibus) além de ligar a cidade do Recife com bairros de Jaboatão dos Guararapes e ao Cabo de Santo Agostinho. Este terminal vai ser inaugurado em Março e funcionará nos mesmos moldes do Tancredo, onde as linhas de ônibus de Muribeca, Prazeres e Cajueiro Seco serão integradas.
Terminal Integrado Tancredo Neves a Estação do Largo da Paz
Este Terminal ainda está sendo construído e o prazo de entrega é em 2012, na qual vai possibilitar a ligação dos usuários da linha sul do metrô com ônibus para zona oeste da cidade como, por exemplo: Madalena, Torre, entre outros;
Terminal Integrado Tancredo Neves para o Terminal de Joana Bezerra
Este terminal está totalmente saturado e com plenos desconfortos, ou seja, as paradas de ônibus são provisórias, sem nenhuma estrutura como bancos, por exemplo, sem falar que ao descer do Metrô, o usuário tem que andar e muito para chegar ao ponto de embarque.
Terminal Integrado Tancredo Neves para a Estação do Recife
O Terminal Integrado do Recife possuí apenas 03 linhas de ônibus integradas, porém a quantidade de usuários é muito maior que o espaço físico oferecido, ou seja, com está integração, o aumento de usuários vai aumentar e muito, e para piorar ainda mais, os ônibus que param neste terminal não são articulados.
Finalização
Enfim, este é um modelo já considerado por alguns especialistas como ultrapassado, pois novos modelos começam a surgir como, por exemplo, o Bilhete Único nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, que oferecem aos usuários a oportunidade de outro embarque em outro ônibus, metrô ou trem num período de 02 horas, e a cidade do Rio já estuda ampliar para 03 embarques pagando uma única tarifa, já o Bilhete Único de São Paulo possibilita até 04 viagens pagando apenas uma tarifa.


Blog Meu Transporte
READ MORE - Recife: Terminal Integrado Tancredo Neves, Vantagens e Desvantagens

Metrô e CPTM vão operar sem parar durante réveillon

A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos informou que o Metrô e a CPTM realizarão operação comercial para transportar o público que participará da festa do réveillon na Avenida Paulista. As principais linhas do sistema metroferroviário vão operar ininterruptamente na virada do sábado, dia 31 de dezembro, e toda a madrugada de domingo, dia 1º de janeiro. A circulação dos ônibus intermunicipais gerenciados pela EMTU-SP não terá alterações.

Na virada do ano, a circulação de trens nas linhas 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi), 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena) e 3-Vermelha (Corinthians/Itaquera-Palmeiras/Barra Funda) será contínua durante toda a madrugada. Na Linha 5-Lilás (Capão Redondo-Largo Treze), o horário de funcionamento das estações não sofrerá mudanças, fechando à meia-noite do dia 31 e reabrindo às 4h40 do dia 1º.

A estação Trianon/Masp irá operar até as 2 horas da manhã. Após esse horário, para atender aos que estiverem no Show da Virada, as estações Paraíso, Brigadeiro e Consolação permanecerão abertas para embarque e desembarque. As demais continuarão em operação somente para desembarque. Por estratégia de segurança, devido à sua proximidade do local do evento, a estação Trianon/Masp será fechada às 19h30 do dia 31 e reabrirá às 4h40 do dia 1º.

Durante o réveillon, a frota de trens em operação será reforçada e o contingente de empregados operativos e de segurança aumentado. Por meio de comunicação visual e de mensagens sonoras, os usuários serão orientados sobre os horários de funcionamento e as melhores estações para chegarem ao evento. No primeiro dia de 2012, as linhas do Metrô voltarão a operar nos horários habituais. As frotas programadas para circular serão equivalentes às utilizadas nos fins de semana.

Da CPTM, as linhas 7-Rubi (Luz-Francisco Morato), 8-Diamante (Júlio Prestes-Itapevi), 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú), 10-Turquesa (Luz-Rio Grande da Serra), 11-Coral (Luz-Estudantes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) vão operar ininterruptamente na madrugada do dia 1º, com intervalos de 15 minutos entre as composições.

Até 1 hora do dia 1º, todas as estações dessas linhas estarão abertas para embarque e desembarque. Após esse horário, o embarque só poderá ser feito nas seguintes estações que fazem integração gratuita com o metrô: Brás, Luz, Pinheiros, Palmeiras/Barra Funda e Tamanduateí. As demais estações do sistema continuarão funcionando somente para desembarque. Em caso de aumento da demanda, a frota de trens será reforçada.

Informações: Agência Estado

READ MORE - Metrô e CPTM vão operar sem parar durante réveillon

China testa trem bala de 500 km/h

No último fim de semana, a China lançou um novo modelo-teste de trem-bala que chega a 500 km/h. A cerimônia foi realizada na sexta-feira em Qingdao, na província chinesa de Shandong.

O trem é composto por seis carros, e foi projetado para assemelhar-se a uma antiga espada chinesa. Seu corpo é feito de material plástico reforçado com fibras de carbono. O projeto e fabricação foram feitos pela CSR Sifang Locomotive & Rolling Stock, uma subsidiária da CSR Corp, a maior fabricante de trens da China.

A força máxima de tração do modelo-teste é de 22.800 kW. Em comparação, os trens já operantes na ferrovia de alta velocidade Pequim-Shangai têm 9.600 kW e possuem o recorde chinês em velocidade de 300 km/h. O recorde mundial pertence à França, com 574,8 km/h.

Mas os futuros trens chineses não vão necessariamente operar com velocidades tão altas, disse o presidente da CSR, Zhao Xiaogang, ao Beijing Morning News. "Nós visamos garantir a segurança da operação de trens", disse ele.

A China tenta superar problemas em sua rede de alta velocidade. Em fevereiro, o ministro de Estradas de Ferro, Liu Zhijun, foi demitido por acusações de corrupção ainda não julgadas em tribunal. Em julho, uma colisão entre dois trens matou pelo menos 40 pessoas.


READ MORE - China testa trem bala de 500 km/h

Em João Pessoa, Tarifa de ônibus vai custar R$ 2,30

O Conselho Municipal de Transporte e Trânsito (CMTT) da Capital paraibana avaliou e aprovou, no início da tarde desta terça (27), na sede da Superintendência de Transporte e Trânsito de João Pessoa, a planilha dos custos operacionais do sistema de transporte público local elaborada pela STTrans. O estudo da autarquia, balizado em dados técnicos-operacionais, indicou  a necessidade de um reajuste para R$ 2,30 no preço da passagem de ônibus cobradas em João Pessoa.

De acordo com o superintendente da STTrans, Nilton Pereira, o cálculo é resultado da política tarifária da Prefeitura Municipal de João Pessoa que, além de oferecer ao usuário um sistema de transporte público considerado um dos mais qualificados do Nordeste, também promove a integração de todo o sistema de transporte da cidade, diminuindo os custos do usuário com o deslocamento em face da gratuidade na segunda passagem quando utilizada a integração física ou temporal. “Estamos realizando uma série de melhorias para garantir a mobilidade da população de João Pessoa. Diminuímos o custo do usuário com a segunda passagem, não impomos restrições quanto ao uso de benefícios tarifários como passe estudantil, gratuidades, mas a população precisa compreender que isso tudo reduz a receita das empresas”, disse.

Na oportunidade, Nilton explicou que todo sistema de transporte público, quando não é subsidiado pelo poder público, sobrevive apenas do valor da tarifa cobrada. No caso de João Pessoa, afirmou ele, o valor cobrado atualmente tem sido até abaixo do de algumas capitais nordestinas com população semelhante e que não oferecem os benefícios que os usuários de João Pessoa dispõem. “É o caso, por exemplo, de Natal, que já cobra R$ 2,20 pela passagem e já está em processo de reajuste, só disponibiliza a integração temporal ao usuário”, disse o superintendente. “Em João Pessoa temos a integração Temporal, Física e a Metropolitana. É uma combinação só encontrada aqui. Nenhuma outra capital nordestina com menos de um milhão de habitantes tem todos esses benefícios. Além disso, a idade média da nossa frota que é de 3,9 anos, é a mais nova de todas as cidades pesquisadas”, continuou o dirigente, referindo-se às cidades de Aracaju-SE, Natal-RN, São Luís-MA, Maceió–AL e Teresina-PI.

Depois de explicitada toda a planilha, com demonstração ponto a ponto dos dados que a compõem, a proposta de reajuste de R$ 2,30 da STTrans foi acatada por todos os membros do CMTT. Como o Conselho Municipal de Transporte e Trânsito (CMTT) não tem caráter deliberativo, mas apenas consultivo, a decisão será agora encaminhada ao prefeito Luciano Agra, através da STTrans, para homologação, a fim de que possa entrar em vigência no início de 2012. Atualmente, a tarifa da Capital é de R$ 2,10, uma das mais acessíveis do país.

Além do superintendente da STTrans, Nilton Pereira, que atua como presidente do Conselho, fazem parte do CMTT representantes do Sintur-JP; Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (Seplan); Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra); Federação Paraibana das Associações Comunitárias (Fepac); Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb); União Pessoense dos Estudantes Secundaristas (UPES); Sindicato Intermunicipal dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários, Taxistas, Caminhoneiros, Escolares e Auxiliares de Condutores (Sindtáxi); Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP); Departamento Estadual de Trânsito (Detran); União Pessoense das Associações Comunitárias (UPAC); Sindicato dos Motoristas da Paraíba; Diretório Central dos Estudantes do UNIPÊ (DCE/UNIPÊ), DCE/UFPB e BPTran.

Representando a Câmara Municipal de João Pessoa, esteve tanto o membro titular, o vereador Marcos Vinícios, quanto seu suplente, o vereador Valdir José Dowsley (Dinho).




READ MORE - Em João Pessoa, Tarifa de ônibus vai custar R$ 2,30

Transporte coletivo noturno no Brasil ainda é timido

As leis que punem motoristas alcoolizados vêm ano a ano se tornando cada vez mais pesadas. Nada contra! Quem vai querer criticar algo que na verdade é super bem vindo. A maioria dos países europeus tem leis extremamente severas para lidar com o problema do álcool ao volante e isso ajudou a baixar consideravelmente o número de acidentes ou mortes em consequencia desse perigoso casamento do álcool com a direção.
Foto: Vinícius Rebello
A única diferença entre o Brasil e esses países, é que por lá, os governos oferecem sistema de transporte coletivo noturno para que as pessoas tenham a possibilidade de sair para a sua balada sem colocar em risco as demais pessoas. Praticamente, todas as principais linhas de cada cidade funcionam 24 horas, passando de hora em hora nas regiões centrais, ou a cada 80 minutos nos bairros mais afastados. Algumas cidades como Berlim, até o metrô funciona 24 horas, pelo menos nos finais de semana. São poucos trens mas já ajuda porque você tem a opção de voltar para casa às 2h da manhã e também às 3h30, e não se sentir preso na balada, tendo que escolher entre ir embora à meia-noite ou somente às 5h da manhã.

Nossos governantes costumam se mostrar avessos à implantação de um sistema similar no Brasil por alegarem não poder garantir a segurança em nossas perigosas cidades, pois pelos coletivos circularia muito dinheiro. Mas se olharmos mais uma vez para o sistema europeu, notaremos que lá não existe cobrador de ônibus, a não ser nos quiosques montados nos terminais.

A maioria dos cobradores que deixaram de trabalhar nos ônibus e que não encontraram vagas nesses quiosques, atualmente trabalha no setor de fiscalização. Como as passagens são vendidas em quiosques das empresas, nas farmacias, livrarias e outros tipos de estabelecimento cadastrados para vender passagens, os fiscais (ex-cobradores em sua maioria) passaram a entrar nos coletivos para averiguar se a passagem dos usuários ainda não teve sua validade expirada.

E o que é melhor, ao comprar uma passagem e passar na catraca, aquele carimbo feito na passagem te dá direito de usar o sistema até aquele mesmo horario no dia seguinte, completando 24 horas de transporte garantido com o pagamento da mesma passagem. Bem diferente do que é feito no nosso país, onde passagens subiram absurdamente como na Europa em outros tempos, mas onde o prazo para usar a mesma passagem é de míseros 45 minutos ou em alguns casos de apenas 2 horas.

Como vivemos num país onde todos os governantes se dizem defensores de um sistema que privilegie o social, causa estranheza que nosso sistema de transporte seja exatamente o oposto disso. Na verdade, é um sistema altamente elitista, ainda mais se analisarmos o periodo noturno, que obriga o cidadão a pagar tarifas altissimas dos taxis que circulam pelas cidades.

E depois, vamos combinar que te obrigar a frequentar a mesma balada onde vai teu vizinho, só porque ele é o único que pode dividir uma bandeirada de taxi com você, é uma tremenda de uma chateação, principalmente se vocês não gostarem do mesmo estilo de música. Está na hora de dar um basta na hipocrisia e no terrorismo que politicos e a mídia fazem dos acidentes causados por motoristas embriagados, e passar a oferecer um sistema de transporte que ajude a diminuir o número de mortes devido ao álcool e a direção. É por todas essas razões, que de agora em diante eu decidi que vou reclamar até nossos governantes implementarem um transporte coletivo noturno de qualidade à população.

Resumo: 
Ônibus madrugada p/ hora região central e 80 mins bairros + afastados, s/cobrador, só fiscais vendo validade 24h passagens. 2 opções metrô madrugada (2h e 3h30) como Berlim.

READ MORE - Transporte coletivo noturno no Brasil ainda é timido

Em Palmas, Conselho de Trânsito aprova nova tarifa de ônibus

Dentre os 15 conselheiros de trânsito que compareceram à assembleia de deliberação da nova tarifa de trânsito, que aconteceu na manhã desta terça, 27,  no auditório da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (SMSTT), 12 foram favoráveis e três contra ao novo valor da passagem de coletivo.

O preço de R$2,50 foi sugerido após a apresentação da nova planilha de custos, feita pela comissão nomeada pelo Coronel Antônio Joaquim Benvindo, presidente do conselho. A deliberação do conselho será encaminhada ainda hoje ao prefeito Raul Filho, para apreciação e aprovação da nova tarifa. O chefe do executivo, com base nos documentos enviados pela comissão, poderá manter ou aumentar o valor da passagem.

Fonte: O Girassol

READ MORE - Em Palmas, Conselho de Trânsito aprova nova tarifa de ônibus

Na Bahia, Transporte intermunicipal pode ter novo reajuste de tarifas

Está soando muito estranho e nebuloso o resultado de duas notas divulgadas nesta terça-feira (27), em blogs políticos, dando como certo um tal aumento de tarifas para o transporte intermunicipal/metropolitano de passageiros. Se acontecer, será o segundo reajuste em menos de um ano. A nota diz que ''está circulando em secretarias do governo do Estado um estudo sobre o reajuste de tarifas".

Em um desses blogs, o secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, aparece informando que a Agerba (Agência de Regulação da Bahia) já está elaborando ''estudos'' para analisar o ''pleito dos operadores'', que levará em consideração, por exemplo, ''insumos'' como o reajuste dos combustíveis.

Ao contrário do que disse o secretário Otto Alencar a esses blogs, o último reajuste do transporte intermunicipal não ocorreu em janeiro deste ano.

Na verdade, foi no dia 2 de abril de 2011 que a Agerba liberou um aumento, na surdina, de 7,86% para o transporte intermunicipal. A agência não fez qualquer divulgação sobre o assunto, o que pegou os usuários de surpresa.

Na época, o JORNAL DA MÍDIA divulgou matéria informando que pela primeira vez o Governo do Estado, através da Agerba, estava autorizando um reajuste de tarifas sem fazer qualquer divulgação, o que revoltou os usuários, que foram surpreendidos pela estranha medida.

O diretor-executivo da Agerba, Eduardo Pessoa, disse naquela oportunidade que "na próxima vez'' iria tomar ''mais cuidado" e divulgar o reajuste amplamente. Veja o que disse Pessoa:

"É uma sugestão (divulgar o aumento) que a gente pode perfeitamente passar a assumir. Vamos assumir este compromisso de fazer uma divulgação mais ampla para que a população não seja pega de surpresa" , declarou.

Na verdade, divulgar reajuste de tarifa não é "sugestão'', mas sim uma obrigação de qualquer órgão, principalmente de uma agência de regulação e fiscalização. Afinal, o transporte intermunicipal movimenta nada menos que 10 milhões de pessoas por mês.

O reajuste às escondidas, na época, da Agerba, foi, sim, uma falta de respeito para com o cidadão. E Eduardo Pessoa, que é acusado de supostamente advogar para empresas de ônibus até mesmo em ações contra a Agerba, sabe melhor do que qualquer um a falha, para alguns proposital, que a agência cometeu.

A Agerba tem um setor que cuida especificamente de cálculo de tarifas. Trata-se da Diretoria de Pesquisas e Tarifas, que hoje, por sinal, é controlada pelo secretário de Infraestrutura, Otto Alencar, apesar do diretor principal, Cássio Moreti, ser ligado ao deputado estadual Roberto Carlos (PDT). Sabe-se que Otto já avisou ao parlamentar que vai querer o cargo logo logo.

A notícia sobre esse reajuste que o secretário Otto Alencar espalhou na mídia política surpreendeu a vários funcionários da Agerba. Alguns deles disseram que a nota do vice-governador nesses blogs foi no mínimo muito estranha. Mas, quando começam a ser plantadas essas notícias é porque alguém quer liberar logo o aumento para os empresários de ônibus. Então, que a população prepare o bolso.

E tem mais: o reajuste do transporte intermunicipal/metropolitano nunca refletiu em aumento, também, para as tarifas do transporte urbano de Salvador e vice-versa. Isso aí é outra balela que jogaram na mídia, niunguém sabe com que interesse ou intenção.


READ MORE - Na Bahia, Transporte intermunicipal pode ter novo reajuste de tarifas

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960