Rodoviária de Curitiba será modernizada

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

O prefeito Luciano Ducci anunciou, nesta segunda-feira (26), o início das obras de modernização da Rodoviária de Curitiba. “Queremos começar a obra já no início do ano que vem. A ideia é trabalhar 24 horas por dia, todos os dias da semana, para agilizar os trabalhos e oferecer aos curitibanos uma rodoviária mais moderna, com mais segurança e conforto”, disse o prefeito, no evento de renovação da cessão, por mais 10 anos, do terreno do terminal à Prefeitura de Curitiba.

Ao assinar o convênio com o superintendente do Patrimônio da União no Paraná, Dinarte Antonio Vaz e o presidente da Urbs, Marcos Isfer, Luciano Ducci afirmou que ainda neste ano será feita a licitação das obras da reforma do terminal rodoviário e entorno, num investimento de R$ 36,5 milhões que integram o PAC da Copa. “Amanhã mesmo daremos entrada do projeto na Caixa Econômica para avaliação e, com a aprovação da Caixa, iniciaremos o processo de licitação”, completou o prefeito.

Luciano Ducci agradeceu o empenho de toda a equipe para viabilizar a cessão à Prefeitura de Curitiba, por mais duas décadas, da área de 63 mil metros quadrados da Rodoferroviária. “Esta assinatura inicia o processo de modernização da Rodoviária”, disse.

O superintendente do Patrimônio da União no Paraná, Dinarte Vaz, destacou a parceria com a Prefeitura de Curitiba. “Foi um longo processo para termos um contrato de cessão, o mais favorável possível para a comunidade. Não tenho dúvida de que a reforma será um marco para a cidade de Curitiba”, afirmou. “Estamos todos de parabéns.”

O presidente da Urbs, Marcos Isfer, também parabenizou a cidade de Curitiba. “É um momento de alegria, resultado de um trabalho em parceria imprescindível para que chegássemos a este momento tão importante para a cidade.”

O projeto de reforma da Rodoviária já tem uma pré-análise feita pela Caixa Econômica o que permite prever sua liberação a tempo de realizar a licitação das obras ainda neste ano. “Daremos a entrada formal do projeto na Caixa amanhã mesmo”, garantiu o presidente do Ippuc, Cléver de Almeida.

Revitalização – "A Rodoviária é estratégica para a cidade e para a Copa do Mundo de 2014”, disse o prefeito Luciano Ducci. “Muitas pessoas do Paraná, de outros estados e até mesmo países chegam a Curitiba de ônibus. Por isso queremos uma rodoviária moderna e que ofereça conforto e segurança ao usuário”, frisou o prefeito Luciano Ducci.

A revitalização da Rodoviária de Curitiba inclui a adequação do sistema viário do entorno e a mudança de uso e aproveitamento melhor de espaços. Entre as melhorias estão 16 conjuntos sanitários, mais oito adaptados para pessoas com deficiência, fraldário, 560 assentos área de embarque, praça de alimentação climatizada com 142 m² e restaurante para 56 lugares.

O projeto original da rodoviária, do arquiteto Rubens Meister, será preservado. Pelo novo projeto do Ippuc, a venda de bilhetes passará a ser feita no piso superior. Serão implantados quatro elevadores, dimensionados para o transporte de passageiros e bagagens, quatro escadas rolantes e uma nova passarela com plataforma elevatória para uso de pessoas com deficiência.

Na mesma área haverá salas de espera climatizadas, restaurantes e o setor de serviços institucionais (Urbs, Dnit e Juizado). Haverá painéis indicativos com informações de chegada e saída dos ônibus, similares aos existentes em aeroportos.

Na parte térrea externa, onde hoje estão instalados os guichês das empresas de ônibus, ficarão pontos de comércio e serviços. Na parte interna do piso térreo ficará a sala de embarque, de acesso exclusivo e climatizada, que será controlada por catracas com leitura por código de barras. Hoje os embarques ficam acumulados junto aos ônibus e a aglomeração de pessoas em épocas de feriados é intensa.

“O conforto e a comodidade dos usuários é prioridade. Hoje todas as operações de compra e venda de passagens são feitas no piso térreo. É onde está a grande concentração de pessoas. O projeto leva em conta a divisão deste fluxo de usuários com o aproveitamento maior do piso superior", diz a a supervisora de Projetos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Célia Bim. "A proposta é criar facilidades no embarque e desembarque de passageiros, melhorar a acessibilidade e implantar áreas de comércio e serviços”, acrescenta a arquiteta.

Sistema Viário – Para sair ou chegar ao terminal, os ônibus que fazem as rotas estaduais e interestaduais obrigatoriamente convergem para a Avenida Affonso Camargo. O movimento dos ônibus de viagem nesta avenida é de cerca de 400 veículos em dias normais e passa de mil ônibus em feriados e finais de semana prolongados.

Para adequar o sistema viário - tendo em vista que a Affonso Camargo irá receber o fluxo do corredor Aeroporto-Rodoferroviária, com previsão de implantação de um novo viaduto em sentido único vindo da Avenida das Torres -, o projeto da prevê a entrada e saída dos ônibus de viagem pela rua Dario Lopes dos Santos, na parte de trás do terminal, a partir da liberação do pátio de manobras da Rede Ferroviária Federal, operado pela ALL.

Os ônibus que chegam do litoral paranaense pela BR 277, de Santa Catarina pela avenida das Torres e do interior do Paraná pela Silva Jardim entrarão no terminal pela Dario Lopes dos Santos, melhorando a mobilidade no entorno da Rodoferroviária.

No novo espaço será implantada uma área exclusiva para desembarque, com 10 novas plataformas, e construída uma faixa de acumulação com 300 metros de extensão para o estacionamento dos ônibus. Hoje, a faixa existente ao lado da Rodoferroviária tem 30 metros.

Também haverá a ligação cicloviária ao terminal, integrada às ciclovias existentes na Affonso Camargo e na avenida Mariano Torres. A Rodoviária terá 278 vagas de estacionamento e revitalizada a praça com obras de paisagismo e nova iluminação.


Share |
READ MORE - Rodoviária de Curitiba será modernizada

VLT na Região Metropolitana do Recife começará a operar em março

A chegada das indústrias ao Porto de Suape mexeu com a vida de moradores de oito municípios do Litoral Sul do Estado. O trânsito foi um dos aspectos mais impactados com o aumento de caminhões e ônibus circulando nas principais vias de acesso à região.

Mas uma solução para o transporte público do local parece estar a caminho: a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) começou a testar o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Ele deverá substituir os trens antigos, que fazem o trajeto entre Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, e o Cabo de Santo Agostinho.

Fabricados no Ceará, os novos trens são mais rápidos - podem chegar a 80Km/hora – e mais confortáveis para os passageiros. O VLT é equipado com ar-condicionado, tem espaço para cadeirantes e assentos especiais para pessoas obesas. Cada trem possui três vagões e capacidade para transportar até 600 passageiros.

Veículos como este estão em operação no Sertão do Ceará desde 2009. O percurso de 13,5 quilômetros entre Juazeiro do Norte e Crato é feito em meia hora. São 40 viagens por dia.

Em Pernambuco, a CBTU espera contar com sete trens. As viagens de testes estão servindo para que os técnicos chequem todo o funcionamento do veículo.

Os sete trens vão custar R$ 70 milhões, e o valor total do projeto será de R$ 100 milhões. Nesse orçamento está incluída também a recuperação de toda a malha ferroviária. O dinheiro vem do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

De acordo com o gerente de Comunicação e Marketing da CBTU, Justiniano Carvalho, os novos veículos devem começar a operar em março. “Existe também um plano para estender o trem até Suape, que está sendo discutido com o Governo do Estado”, disse.

Quando estiverem em funcionamento, o VLT vai diminuir o tempo entre uma viagem e outra dos atuais 40 para 11 minutos. A previsão é começar a operar o VLT com quatro trens.


No Grande Recife, Trens a diesel serão substituidos pelo sistema VLT


Informações do pe360graus.com

READ MORE - VLT na Região Metropolitana do Recife começará a operar em março

VLT cearense é referência de mobilidade urbana no Brasil

A experiência do Ceará em construir veículos leves sobre trilhos (VLTs), que estão ganhando o mundo como uma solução inteligente na área de transporte e de menor impacto ambiental, está atraindo interesse de outros Estados. Nesta segunda-feira (19), uma comitiva de representantes do sistema de transportes metropolitanos de São Paulo conheceu as composições que estão sendo testadas em Fortaleza, as que operam há mais de um ano no Metrô do Cariri e a sede da fabricante, a empresa Bom Sinal, em Barbalha.
Metrô do Carir / Foto: Jota Lopes
A comitiva foi formada pelo secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes; o presidente do Metrô de São Paulo, Sérgio Avelleda; o presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Mário Bandeira, e o presidente da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), Joaquim Lopes. A visita teve início pela Estação São Benedito da Linha Sul do Metrô de Fortaleza.

Guiados pelo secretário da Infraestrutura, Adail Fontenele, e o presidente da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos – Metrofor, Rômulo Fortes, o grupo pôde conhecer as instalações de uma das quatro estações subterrâneas da Linha Sul do Metrô de Fortaleza. “Estamos muito impressionados porque esta estação está praticamente pronta”, elogiou o secretário Jurandir Fernandes. Ele destacou que o Metrô de São Paulo está à disposição do Governo do Ceará para a troca de experiências.

O presidente do Metrô de São Paulo, Sérgio Avelleda, diz que a experiência do Ceará na fabricação de VLTs é uma grande contribuição para outros Estados que buscam soluções para o trânsito. “Nós temos buscado outras opções para melhorar o trânsito da cidade, para melhorar a mobilidade urbana”, diz.

O secretário da Infraestrutura do Estado, Adail Fontenele, reforça que a visita da comitiva de representantes de São Paulo é resultado da conjugação de esforços feita pelo Governo do Estado para dotar o Ceará de um sistema de transporte sobre trilhos de passageiros eficiente. “São Paulo é referência porque tem os melhores técnicos e o metrô de lá se assemelha a grandes metrôs do mundo. Acreditamos que uma parceria futura será a construção da Linha Leste (projeto que vai ligar o Centro de Fortaleza até o bairro do Édson Queiroz) que se assemelha muito ao metrô de lá”, diz.

O presidente da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos – Metrofor, Rômulo Fortes, apresentou aos representantes da comitiva o andamento da obra da Linha Sul e de outros projetos de extensão do Metrô. Ele também destacou que a fabricação de VLTs no Ceará estimulou a indústria ferroviária nacional, que não produzia novos trens desde a década de 1970.


Assessoria de Imprensa do Metrô de Fortaleza

READ MORE - VLT cearense é referência de mobilidade urbana no Brasil

Tarifa de ônibus está mais barata em São José do Rio Preto

Entra em vigor hoje (26/09), a redução na tarifa dos ônibus urbanos de R$2,30 para R$2,10, em São José do Rio Preto.  A nova tarifa foi anunciada pelo prefeito Valdomiro Lopes, na última quarta-feira (21/09) e vai beneficiar 2 milhões 387 mil e 373 passageiros, que utilizam o sistema de transporte coletivo em Rio Preto, por mês.

Diariamente são 76 mil e 245 usuários, que passam a pagar menos pelo transporte.  A redução estava prevista desde o ano passado e será possível devido a um subsídio da Prefeitura. São 57 linhas que percorrem 270 bairros.

O prefeito anunciou também que a partir de 2 de novembro começa a funcionar o novo sistema de transporte, que será reestruturado com novos ônibus, padronizados.

A empresa Santa Luzia vai atender os bairros da região Norte e ficará com 60% do volume de passageiros. A Itamaraty venceu o segundo lote de licitação e ficará com 40% do sistema. “Os novos ônibus terão vida útil de 5 anos; serão dotados de GPS; câmeras de segurança e acessibilidade para portadores de deficiência”, informa o prefeito.

O novo sistema de transporte coletivo será fiscalizado pela Prefeitura, que instalou um sistema de monitoramento on-line, na SMTTS - Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Segurança. “Já treinamos 10 funcionários para monitorar o sistema”, informou o secretário de trânsito, Aparecido Capello, que vai gerenciar e fiscalizar o sistema e estava presente no anúncio feito pelo prefeito.

O prefeito anunciou ainda um Programa de Mobilidade Urbana, que consiste na construção de novos viadutos, alças de acesso e de um novo terminal rodoviário. “Queremos eliminar os grandes gargalos do trânsito em Rio Preto. Quebramos o monopólio e agora vamos desafogar o trânsito. Será uma obra para vários anos”, frisou.

Outra medida, prevista para este ano, é a aquisição de uma central de monitoramento, que vai sincronizar todos os semáforos das grandes avenidas e do quadrilátero central de Rio Preto. “Isso vamos implantar ainda este ano, só depende de concluir a licitação”, garantiu o secretário Capello.

A redução da tarifa dos ônibus em Rio Preto será possível devido a autorização da Câmara Municipal, que permitiu que até 22,5% do orçamento do município seja utilizado para subsidiar a tarifa. A prefeitura deve investir R$12 milhões para garantir transporte mais barato para a população.

Fonte: Prefeitura de São José do Rio Preto

READ MORE - Tarifa de ônibus está mais barata em São José do Rio Preto

Em São Paulo, Estações Luz e República agora já abrem até meia-noite

A partir de hoje, as estações Luz e República da Linha 4/Amarela abrem em horário comercial normal, das 4h40 à 0h.

Na sexta-feira, as duas já haviam ampliado o horário e operaram das 9h às 16h. Agora, abrem no mesmo horário que as estações Paulista, Faria Lima, Pinheiros e Butantã, inauguradas antes. Mas, por enquanto, nenhuma delas funcionará aos domingos. Isso ocorre devido à necessidade de testes.

Com o horário de funcionamento ampliado, o metrô espera reduzir o movimento na superlotada estação Sé (Linha 3/Vermelha) e no trecho Paraíso-Luz, o mais carregado da Linha 1/Azul.

A parada Brás também deverá ter menos usuários, devido à possibilidade de integração com as linhas da CPTM na Luz.

A demanda diária atual de 260 mil usuários poderá passar para 500 mil até o fim deste ano, segundo o Metrô. Grande parte desses usuários virá do próprio sistema, vindos de outros trajetos, já que é possível fazer conexões com as linhas 1/Azul (Jabaquara-Tucuruvi), 2/Verde (Vila Prudente-Vila Madalena) e 3/Vermelha (Corinthians/Itaquera-Palmeiras/Barra Funda), respectivamente, nas estações Luz, Paulista e República.

Pela linha amarela, também é possível fazer integração com as linhas da CPTM em Pinheiros e na Luz.





READ MORE - Em São Paulo, Estações Luz e República agora já abrem até meia-noite

Rio terá 300 km de ciclovias até o próximo ano

A cidade do Rio de Janeiro terá uma malha de 300 quilômetros (km) de ciclovias até o próximo ano, 60 km a mais do que atualmente. A estimativa foi feita hoje (25/09) pelo prefeito Eduardo Paes, durante a inauguração da Ciclovia Stuart Angel Jones, de 1,2 km. Ela interliga o bairro da Urca à ciclovia já existente, que vai desde o Aeroporto Santos Dumont, no centro, até o Leblon, incluindo a Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul.

Paes reconheceu que ainda não existem conexões entre as zonas norte e oeste com o centro, mas prometeu se empenhar em desenvolver novas ciclovias, que têm o tráfego de bicicletas protegido e segregado, e ciclofaixas, que compartilham o trajeto com automóveis.

“Nós estamos dobrando a extensão de ciclovias. Tínhamos 150 km e vamos chegar a 300 km. Isso vai nos permitir disputar com Bogotá [capital da Colômbia] a cidade da América Latina com o maior número de ciclovias. Têm ciclovias com papel mais turístico e outras que servem mesmo como meio de transporte, permitindo às pessoas irem trabalhar”, disse o prefeito.

A nova ciclovia homenageia Stuart Angel, militante político torturado e morto durante o período da ditadura militar (1964-1985). Presente à cerimônia de inauguração, a jornalista Hildegard Angel, irmã de Stuart, considerou a homenagem como uma forma de lembrar às novas gerações o período político que cassou os direitos democráticos e levou opositores à prisão, a castigos físicos e à morte.

“O Stuart Angel Jones foi assassinado há 40 anos. O objetivo é manter viva a memória da nossa história, para que ela não se repita. Por isso lembram-se os heróis e os mártires. Se os jovens se mantêm ignorantes sobre isso, tornam-se alvos fáceis dos manipuladores de plantão, que ambicionam o poder”, disse a jornalista.

Stuart Angel morreu em 1971, após sessões de tortura e de ter sido arrastado preso a um jipe da Aeronáutica. Estudante de economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ele era remador do Clube de Regatas Flamengo e militante do Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8). Seu corpo nunca foi encontrado.



Por Agência Brasil


READ MORE - Rio terá 300 km de ciclovias até o próximo ano

Em Goiânia, Eixo Anhanguera mais 19 estações passarão por reformas profundas

As 19 estações do Eixo Anhanguera e o Terminal da Praça da Bíblia, em Goiânia, passarão por reformas profundas a partir da segunda quinzena do mês de outubro. A informação é do presidente da Metrobus – empresa estatal responsável pelo Eixo –, Carlos Maranhão. As obras ainda estão em processo de licitação. 

Enquanto a reforma não começa, como ação emergencial na via, a Metrobus realiza a frenagem do asfalto – processo que retira cerca de dois centímetros da massa asfáltica superior da pista – em quatro trechos. De acordo com Maranhão, esse procedimento permite retirar o óleo da pista e evitar acidentes. “Se as chuvas começarem, esses trechos poderiam causar imprevistos.” Os locais em que haverá as ações emergenciais são: estação do Palmito, no Jardim Novo Mundo, nas proximidades do Hospital de Geral de Goiânia (HGG); na região do Dergo; e do Capuava. As duas primeiras já foram realizadas. 

Em outubro, todo o asfalto dos 14 quilômetros do Eixo será trocado. Além disso,  todas as plataformas e os cinco terminais que recebem os ônibus do Eixo Anhanguera serão beneficiados. As 19 plataformas receberão pintura nova e ainda vão ganhar um novo visual. Segundo Maranhão, as grades das estações serão retiradas e os passageiros terão locais para sentar  após as modificações. “Para embelezar a cidade, os canos da via serão trocados por floreiras”, complementa.

Outra novidade para os passageiros nas plataformas é a instalação, já realizada, de seis câmaras de segurança em cada uma. Para as obras, serão investidos R$ 4 milhões, em uma parceria entre a Metrobus e Prefeitura de Goiânia. 
A principal reforma de terminal é o da Praça da Bíblia, que também será ampliado em 80 metros quadrados. Só para essa obra serão investidos R$ 2,2 milhões. Segundo Maranhão, as alterações no local seguirão os moldes da reforma do Terminal Cruzeiro, em Aparecida de Goiânia. A ampliação do local será para receber os ônibus das linhas alimentadoras. 

Em seguida, ainda este ano, será lançada a reforma do Terminal Padre Pelágio. E para o próximo ano, o Terminal Novo Mundo passará por obras. Os terminais da Praça A e do Dergo apenas terão os sanitários melhorados. 

Ônibus
A Metrobus negou que alguns dos 25 novos ônibus adquiridos no último dia 6 para o Eixo Anhanguera estão estragados. Carlos Maranhão complementou que todos os veículos adquiridos são novos e têm garantia. “Quando você compra um carro zero na concessionária tem a garantia. O mesmo é com os ônibus.” 
A Metrobus confirmou que, no próximo dia 30 de setembro, outros cinco novos ônibus começarão a rodar pelo Eixo Anhanguera. O objetivo é que o restante dos 60 novos veículos comecem a trabalhar na primeira quinzena de novembro. 


Fonte: O Hoje

READ MORE - Em Goiânia, Eixo Anhanguera mais 19 estações passarão por reformas profundas

Recife: Estacionamentos da zona sul no centro da cidade vão ser revistos

Que a população da cidade do Recife sofre com o trânsito da cidade isso não há dúvidas, e depois de enfrentar o problema na mobilidade no trânsito, os recifenses se deparam com muitos estacionamentos irregulares e também os regulares, e o que dizer do cidadão que vem de carro para o centro às 07 da manhã, estaciona seu carro na devida rua e só o retira às 07 da noite, por exemplo, um verdadeiro abuso para quem quer usufruir dos estacionamentos permitidos, simplesmente viraram os donos das ruas do tipo garagens particulares em área pública entre aspas pelo poder público.
Também a CTTU vai reforçar a fiscalização dos motoristas que param os carros nos lugares destinados a idosos e deficientes.
E é neste sentido que a CTTU já estuda uma nova forma de estacionamentos permitidos no centro da cidade, uma delas é limitar o tempo máximo de estacionamento por veiculo em 02 horas, ou seja, a intenção é desestimular os estacionamentos abusivos de alguns motoristas. Com esta futura medida, todas as ruas do centro antigo e do bairro de Santo Antônio serão modificados.

Para a Pres. da CTTU Maria de Pompéia, não é justo um cidadão estacionar seu carro durante 30 minutos e pagar por 02 horas. ''A intenção é que o motorista pague o tempo usado no estacionamento, além de limitar o tempo, não é justo uma via pública ficar obstruida o dia todo por um unico carro, disse".

Blog Meu Transporte

READ MORE - Recife: Estacionamentos da zona sul no centro da cidade vão ser revistos

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960