Urbs analisa serviço de áudio e vídeo nos ônibus de Curitiba

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Empresas e instituições que atuam na área de projetos de multimídia veicular poderão apresentá-los à Urbs, Urbanização de Curitiba S/A que está avaliando a implantação de publicidade em áudio e vídeo nos ônibus do sistema de transporte coletivo de Curitiba.
A apresentação de projetos à Urbs deve ser feita dentro de procedimento padrão definido pela Norma de Execução 001/2011 disponível no site da empresa (http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/) .
A idéia é prestar mais um serviço ao usuário dos ônibus com a veiculação de avisos e informações de utilidade pública, previsão do tempo, hora certa e comunicações de emergência, entre outros.
O sistema prevê a veiculação de conteúdo digital de vídeo e áudio com conexão remota para troca de arquivos multimídia. Tendo como uma das normas, a preservação do padrão e da estética dos veículos, o projeto prevê a instalação de telas de LCD nos ônibus que poderão, inclusive, ser utilizadas para passagem de imagens gravadas em câmeras internas instaladas nos monitores.


Fonte: Prefeitura de Curitiba

READ MORE - Urbs analisa serviço de áudio e vídeo nos ônibus de Curitiba

Linhas do transporte coletivo de Uberlândia serão alteradas

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran) preparou algumas alterações nas linhas de ônibus para melhor atender aos usuários do Sistema Integrado de Transportes. A partir do próximo domingo (1º), algumas linhas sofrerão ajustes no quadro de horários e ampliação no número de carros e viagens.

De acordo com o secretário da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran), Divonei Gonçalves, o Sistema Integrado de Transportes (SIT) é dinâmico e tem necessidade de constantes ajustes. “A secretaria possui um setor de planejamento que acompanha diariamente a operação do sistema, propondo medidas que melhor atendem aos usuários do transporte coletivo”, afirmou Divonei Gonçalves.

As linhas A107 (Pacaembu-Terminal Central), A117 (Griff Shop-Terminal Central), A143 (Taiaman-Terminal Central) e A402 (Jardim Célia-Terminal Planalto) serão ampliadas da seguinte maneira:

LINHA A107 – PACAEMBU / TERMINAL CENTRAL
Acréscimo de uma viagem nos dias úteis, as 8h28 saindo do Terminal Industrial em direção ao Terminal Central, e uma viagem as 8h51 saindo do Terminal Central em direção ao Terminal Industrial;

LINHA A117 – GRIFF SHOP – TERMINAL CENTRAL
Acréscimo de 05 viagens nos dias úteis e 06 aos Sábados;

LINHA A143 – TAIAMAN – TERMINAL CENTRAL
Acréscimo de mais um veículos em sua frota, passando de 02 para 03 veículos nos dias úteis e de 01 para 02 aos Sábados.

LINHA A402 – JARDIM CÉLIA / TERMINAL PLANALTO
Acréscimo de 01 veículo na faixa horária das 08h30 às 17h, acrescentando 09 viagens por dia;

As linhas A433 (Terminal Planalto – Morada Nova), A526 (Terminal Industrial – Tocantins), I451 (Terminal Planalto – Terminal Insdustrial) A141 (Shopping Park – Terminal Central), A328 (Terminal Santa Luzia – Paineiras) e T126 (Terminal Umuarama – Algar Tecnologia) terão os quadros de horários ajustados para melhor atender a população. “As adequações foram feitas pensando no usuário. Modificamos alguns horários dessas linhas para coincidir com o período de maior fluxo de pessoas e assim, dar mais conforto para quem utiliza o transporte coletivo. As tabelas com o número de viagens, os trajetos e horários está disponível no portal da Prefeitura e nos terminais de ônibus”, disse Divonei Gonçalves.



READ MORE - Linhas do transporte coletivo de Uberlândia serão alteradas

Andar de ônibus está mais caro em Cascavel

A partir de hoje (29) a tarifa do transporte coletivo urbano de Cascavel está mais cara: R$ 2,40.
O reajuste de 9,1% de acordo com a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito), nada mais é do que reposição de perdas.
A justificativa publicada no site da prefeitura são os insumos que compõem a planilha de preços, que sofreu aumento, nos últimos dois anos, na ordem de 10,41% e ainda os reajustes salariais dos funcionários do transporte.
Durante dois anos e cinco meses a passagem foi de R$ 2,20. Nos terminais a diferença de R$ 0,20 a mais tirada do bolso não agradou.
“Eu achei um absurdo, a frota de ônibus não aumentou, a gente está cada vez mais espremida dentro do ônibus, as linhas demoram pra vir, a gente atrasa. Aumenta o preço e não melhora a qualidade, sou totalmente contra”, reclamou Roberta Garrido, analista de crédito
“Para onde vai esse aumento, esses R$ 2,40? Para onde vão 9,1% de aumento? Para os ônibus não vão porque estão superlotados, não tem qualidade, não tem linha suficiente, a indignação é grande”, disse Agahilda Ferreira, estudante.
Mas há quem concorde com o aumento.
“É normal pelo tempo que não tinha reajuste, nas outras cidades também já foi reajustado, acho que tá mais ou menos”, concordou Valdir da Silva, mestre de obras.

Fonte: CGN

READ MORE - Andar de ônibus está mais caro em Cascavel

Tarifa do transporte coletivo de Rio Preto cai de R$ 2,45 para R$ 2,10

Pela primeira vez na história do transporte de São José de Rio Preto ao invés das tarifas de ônibus aumentarem, como normalmente acontece, as passagens serão reduzidas. Em 2008, o então candidato à Prefeitura Valdomiro Lopes prometeu que, se eleito, reduziria a valor do transporte coletivo. Promessa feita, promessa cumprida.
A prefeitura vai destinar R$12 milhões para subsidiar a tarifa de transporte coletivo, que terá uma redução de R$ 35 centavos, passando a custar R$ 2,10.  De acordo com o estudo realizado pela empresa Logitrans, as passagens subiriam este ano para R$2, 45.  Hoje a passagem já custa R$ 2,30. A Logitrans foi contratada pela prefeitura para fazer uma análise completa do transporte coletivo na cidade.

Para concretizar a iniciativa foi necessário quebrar monopólio da empresa Circular Santa Luzia, que dominava o transporte no município. “Primeira vez na história de Rio Preto a prefeitura foi ousada no que se refere ao transporte público. Elaboramos um plano diretor de transporte coletivo, quebramos monopólios e estamos abrindo as novas concessões. As pessoas querem ônibus mais barato, ônibus mais rápido e confortável”, diz o prefeito Valdomiro Lopes.

O Plano Diretor de Transporte Público de Rio Preto também prevê que os ônibus serão equipados com câmeras de seguranças. Além disso, serão implantados corredores de ônibus na cidade e o terminal de ônibus será expandido.

A partir do mês de maio serão abertas as licitações para novas empresas de transporte coletivo do município, que terão que tarifar as passagens em R$ 2,10. Até o fim do ano, os riopretenses já poderão perceber o beneficio.

Fonte: Clique ABC

READ MORE - Tarifa do transporte coletivo de Rio Preto cai de R$ 2,45 para R$ 2,10

Em Brasília, Ônibus executivo que liga aeroporto ao centro da cidade começa a funcionar

Para circular entre o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek e o centro de Brasília, turistas e brasilienses têm poucas opções. Como as linhas de transporte público são escassas, a maioria das pessoas opta pelo táxi ou depende da boa vontade de parentes ou de amigos na hora do embarque ou do desembarque. Mas, depois de três anos de discussões e batalhas jurídicas, entra hoje em circulação o ônibus executivo que vai ligar o terminal à região central de Brasília. Apesar da resistência dos taxistas, que temem perder clientela, o governo vai oferecer o transporte diariamente, das 6h30 às 23h.

A Polícia Militar deve reforçar a segurança na região do terminal aeroviário na manhã de hoje para evitar eventuais confrontos com motoristas de táxis. Durante o treinamento dos condutores dos veículos executivos, houve registros de funcionários hostilizados e ameaçados pelos taxistas que atuam na área. Ontem à noite, o Ministério Público do DF enviou um ofício à PM pedindo apoio.

A criação dessa linha era uma reivindicação antiga dos moradores da cidade e, principalmente, de entidades ligadas ao setor do turismo. Os ônibus existem nos aeroportos da maioria das grandes cidades brasileiras. Em São Paulo, por exemplo, são equipados com ar condicionado e bagageiros e ligam os terminais de Guarulhos e de Congonhas à área central e aos principais hotéis da cidade. Lá, entretanto, o preço é mais salgado: a passagem para ir do aeroporto internacional ao centro custa R$ 33. Já no Rio de Janeiro, os valores são mais próximos dos cobrados em Brasília. Variam entre R$ 6,50 e R$ 8.

A oferta dos ônibus executivos em Brasília foi uma exigência da Promotoria de Defesa dos Direitos dos Consumidores e da Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão do Ministério Público do Distrito Federal. Em 3 de março do ano passado, o governo e o MP assinaram um termo de ajustamento de conduta, em que o GDF se comprometeu a implementar a linha de transporte entre o aeroporto e o centro. O TAC 619/2010 previa multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento.

A Secretaria de Transporte alega que a medida faz parte da estratégia do governo de preparar a cidade para os eventos internacionais que acontecerão no país. “O início das operações dos ônibus executivos é parte das ações do Governo do Distrito Federal (GDF) para a melhorar o sistema de transporte público e para adequar Brasília, que é uma das sedes da Copa do Mundo de 2014”, explicou o secretário de Transporte, José Walter Vazquez Filho.

Resistência
Ao todo, foram comprados cinco ônibus de luxo — cada um custou R$ 446 mil. A aquisição dos veículos executivos, por meio de pregão eletrônico, custou R$ 2,23 milhões aos cofres públicos. O negócio foi realizado pela Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB), empresa de ônibus estatal, no fim de 2010. Mas a linha demorou para ser lançada por conta de problemas na entrega dos veículos e na colocação dos adesivos com imagens de Brasília, que decoram os carros.

A primeira viagem será realizada hoje às 6h30, e os ônibus circularão diariamente até as 23h. Do aeroporto, os passageiros seguirão pela Esplanada dos Ministérios, pela Rodoviária do Plano Piloto, pelos setores hoteleiros Sul e Norte e, depois, o ônibus voltará ao aeroporto. “As viagens terão intervalo de 30 minutos, podendo chegar a 10 minutos nos horários de maior movimentação. O serviço será oferecido diariamente, inclusive aos sábados, domingos e feriados”, disse o presidente da TCB, Carlos Alberto Koch Ribeiro.

Para o diretor-executivo do Brasília Convention Bureau, Henrique Severien, o lançamento da linha executiva é um primeiro passo para facilitar a circulação dos turistas. Mas, para ele, essa ainda não é a solução definitiva do problema, já que o ônibus precisa ser integrado com outros meios de transporte.

Essa é a segunda tentativa de criar uma linha executiva ligando o aeroporto ao centro. Em julho de 2008, a TCB já havia comprado veículos de luxo para a implantação desse trajeto, mas o então governador José Roberto Arruda decidiu suspender a criação da linha por conta da pressão de taxistas, que não queriam concorrência. A presidente do Sindicato dos Permissionários de Táxi do DF, Maria do Bonfim, nega que haja resistência.


READ MORE - Em Brasília, Ônibus executivo que liga aeroporto ao centro da cidade começa a funcionar

Metrobus melhora qualidade do ar e do transporte público no México

O metrobus existe na Cidade do México há cinco anos e é sinônimo de bom transporte público. É um ônibus com cara e jeito de metrô. As paradas são verdadeiras estações que ficam suspensas e quando os ônibus chegam, ninguém precisa subir ou descer degraus. Com isso, o embarque fica mais rápido e entram mais passageiros por ônibus, o que barateia a passagem.
Além de bonitos, rápidos e confortáveis, os ônibus do metrobus poluem menos. Segundo as autoridades mexicanas, desde a implantação em 2005, os veículos que circulam por corredores exclusivos deixaram de jogar na atmosfera 80 mil toneladas de dióxido de carbono a cada ano.
“Para cada linha de metrobus, saem de circulação 600 micro-ônibus, que deixam de contaminar 28 mil toneladas de material tóxico. E um único metrobus substitui 60 carros particulares nas ruas, o que dá mais velocidade e pontualidade às viagens”, explica o arquiteto e diretor-geral de planejamento e viabilidade da Secretaria de Transportes, Sérgio Anibal Martinez.
A linha vermelha liga a Zona Norte à Zona Sul da Cidade do México. São 45 estações e o tempo de viagem caiu de duas horas e meia para uma hora e 20 minutos.
Os motoristas não desrespeitam o espaço dos ônibus porque não podem. Os blocos de concreto separam totalmente a via exclusiva para os ônibus e isso garante a rapidez das viagens. Nas outras faixas, fica o trânsito caótico.
Por causa das vantagens, os mexicanos foram convencidos a adotar o metrobus, que transporta 450 mil passageiros todos os dias em seus 50 km de extensão, em três linhas, que cortam a cidade de norte a sul, de leste a oeste.
As mulheres também costumam gostar bastante do metrobus, mas por outro motivo: o carro da frente dos ônibus articulados é de uso preferencial também para elas. No metrobus, 85% das mulheres se sentem seguras e acham que a integridade física e moral delas é respeitada.
Outra novidade na Cidade do México é a integração que eles chamam de “ecobici”, que são pontos de aluguel de bicicletas, que podem ser retiradas e devolvidas em qualquer outro ponto que fica a poucos passos da estação de metrobus. “Eu visito clientes aqui por perto e às vezes pego uma bicicleta, até vestido de terno, pedalo por umas quatro ruas, faço o que tenho que fazer, volto, deixo ela e ainda pego o metrobus”, comenta o empresário Ernesto Fuentes.
A promessa agora é a integração com outros meios de transporte público. A mais nova estação do metrobus faz integração com a estação de trem que fica do outro lado da rua. Ela é toda automatizada. Não tem cabines nem caixas.

Fonte:  G1




READ MORE - Metrobus melhora qualidade do ar e do transporte público no México

Trens do subúrbio de Salvador voltam a operar após chuva

Os trens do subúrbio de Salvador voltaram a funcionar na tarde desta sexta-feira (29). O transporte foi interrompido pela manhã, devido a forte chuva que atingiu a capital baiana. Segundo a Companhia de Transporte de Salvador (CTS), os trens que saem da Calçada voltaram a operar por volta das 13h. Já os que partem das estações dos bairros de Periperi e Paripe, voltaram a funcionar às 15h.

De acordo com a CTS, os trens estão com o trajeto interrompido desde 2010 por causa de uma ponte que está interditada entre os bairros de Lobato e Plataforma, o que causa transtorno aos passageiros que dependem do transporte.

Segundo o órgão, o trem que saí da Calçada , que antes seguia direto para as estações do subúrbio, agora para no bairro do Lobato, onde os passageiros seguem de microônibus cedido pela prefeitura até Plataforma, para então tomarem o trem novamente e completarem o percurso que é até o bairro de Paripe.

A CTS explica que a ponte que liga o bairro do Lobato a Plataforma foi interditado pelo Ministério Público em 2010 e que até o momento não foi restaurada nem pelo Governo Estadual, nem pela prefeitura de Salvador.


Fonte: G1

READ MORE - Trens do subúrbio de Salvador voltam a operar após chuva

No Rio, Metrô na Barra pode ter uma estação a menos para Olimpíada

A Linha 4 do metrô do Rio de Janeiro, que ligará Ipanema, na zona sul, à Barra da Tijuca, na zona oeste, pode ser inaugurada com uma estação a menos do que o planejado. De acordo com o secretário de Transportes, Júlio Lopes, não há garantias de que a parada da Gávea ficará pronta até o prazo inicial, programado para 15 de dezembro de 2015. A declaração foi feita ontem, após a vistoria de técnicos do Comitê Olímpico Internacional ao canteiro de obras.
"Há uma complexidade de engenharia na execução prevista para a estação da Gávea. Ela poderá, então, ficar para depois. Nós vamos partir para a execução da obra e só não terminaremos no prazo esta estação, priorizando o cronograma daquilo que para o momento é mais importante, que é o corredor até o Jardim Oceânico", afirmou Lopes.
Sem a estação da Gávea, a Linha 4 será inaugurada com cinco pontos de parada: Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema; Jardim de Alah e Praça Antero de Quental, no Leblon; São Conrado e Jardim Oceânico, na Barra.

COI cobra providências
As recorrentes enchentes no entorno do estádio do Maracanã, na Tijuca, preocupam o Comitê Olímpico Internacional (COI). Em vistoria ontem às obras previstas para os Jogos de 2016 no Rio, representantes da instituição cobraram explicações sobre o caos crônico na região a cada temporal ¿ como o que ocorreu segunda-feira à noite e inundou a Praça da Bandeira e a Avenida Maracanã. Segundo o secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, a delegação recebeu a garantia de que a questão será solucionada a tempo. "Conversamos um pouco sobre a Praça da Bandeira. O governador garantiu que as obras serão solicitadas ao governo federal e que o problema estará solucionado", garante Lopes.
Além da Copa de 2014, o Maracanã vai sediar jogos de futebol e as festas de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos de 2016. Mas o entorno do estádio recebe apenas manutenção. As vias de acesso passam por ações como limpeza da rede de esgoto, ralos, canaletas e galerias de águas pluviais.
Para minimizar os alagamentos, 4 piscinões serão construídos sob a Praça da Bandeira. As obras de R$ 292 milhões tiveram verba autorizada pelo governo federal. O recurso ainda não pode ser liberado por documentação incompleta e falta de detalhamento do projeto da prefeitura.

Inspeção no Maracanã e em corredor exclusivo de ônibus
Conselheiros das comissões de Transporte e Instalação do Comitê Olímpico Internacional chegaram ao Rio na quarta-feira, dois dias após o temporal que castigou a cidade. Depois de visitarem o estádio do Maracanã, que já estava livre do lixo e da lama trazidos pela enchente, eles se reuniram com representantes do governo estadual e da prefeitura.
Ontem, os visitantes percorreram o corredor exclusivo para ônibus da Avenida Nossa Senhora de Copacabana e da Rua Barata Ribeiro, em Copacabana. Eles também vistoriaram as obras de construção da Linha 4 do metrô, que vai ligar as zonas Sul e Oeste, e da Transoeste, via expressa entre Barra da Tijuca e Campo Grande. A delegação deixa o Rio nesta sexta-feira.


Fonte: Terra

READ MORE - No Rio, Metrô na Barra pode ter uma estação a menos para Olimpíada

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960