Recife, Mais um ano sem a construção de nenhum sequer KM de corredor de ônibus

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Se hoje a situação da mobilidade urbana na cidade do Recife está caótica, é porque temos infelizmente um sistema de transporte público ineficiente e sem prioridades, o que dizer então do ano de 2011, onde a frota de carros cresceu em ritmos acelerados e a cidade vai fechar o ano sem nenhum investimento sequer ao transporte de massa. O que dizer se em todo ano as vias da cidade ficaram mais entupidas de carros em meios aos tantos engarrafamentos e pior ainda, os ônibus a disputarem o mesmo espaço com o transporte individual.
Para se ter uma idéia da falta de prioridade com o transporte público, a cidade do Recife não criou nenhum sequer km de corredores de ônibus não só em 2011, e nos últimos anos a situação foi a mesma, salvo um pouco o ultimo entregue (Cd da Boa Vista) que até hoje rende reclamações.

E para complicar ainda mais, os poucos corredores de ônibus existentes não são fiscalizados pela CTTU, na qual carros particulares transitam sem nenhuma punição, além da autorização de táxis circularem nos corredores com passageiros, porém não precisa ficar muito tempo e vê inúmeros táxis circulando nos corredores sem passageiros.
Para muitos, os corredores que estarão sendo construídos pelo Governo do Estado não vai melhorar a situação dos usuários de ônibus, pois muitos desses quilômetros anunciados pelo Governo já existem de fato, ou seja, vai apenas melhorar a infra-estrutura das paradas de ônibus que serão transformadas em estações e ônibus mais acessíveis e confortáveis, porém  muitas vias importantes da cidade não têm sequer projeto, o que se falar dos usuários que sofrem na Abdias de Carvalho, Av. Recife, Av. Mascarenhas de Moraes, Av. Norte entre outras.

E o que falar do trânsito nas principais vias das periferias, onde a ausência de agentes de trânsito deixa a situação ainda mais calamitosa, o que dizer da Av. Dois Rios e da Avenida de Nova Descoberta, onde os ônibus ficam mais de 40 minutos parados.
É preciso que os investimentos em transporte público na cidade sejam enfrentados com mais ações e menos promessas e comissões e mais comissões de mobilidade, onde vemos os mesmos assuntos abordados e nada entra na prática, tanto é que na ultima reunião da comissão de mobilidade elaborada pelo Governo do Estado não teve um bom número de participantes.
É preciso se fazer o que a cidade do Rio de Janeiro está fazendo, com as principais vias da cidade, onde vias com três ou quatro faixas estão ganhando faixas exclusivas para ônibus, e na qual tem tido aprovação da população. Bairros importantes como Copacabana, Leblon e Ipanema, ganharam os chamados BRS.

Blog Meu Transporte

1 comentários:

Wilson disse...

Como eu já tinha dito nos comentários anteriores,um ano inteiro perdido!!!! Só vai começar alguma coisa,o ano que vem,quer dizer,à copa é em 2014,então,só teremos 02 aninhos,para fazer tudo,mobilidade,transporte público,transporte fluvial,corredores exclusivos de ônibus em toda região metropolitana,nova frota de ônibus,04 viadutos na Agamenon + 01 túnel,cidade da copa,estações de ônibus climatizadas em todos os corredores,ufa.....E ainda tem muito mais,em apenas 02 aninhos,será???? TENDO VONTADE POLITICA,SIM!!!! TUDO É VONTADE POLITICA,SE NÃO FOSSE À COPA,ISSO TUDO ERA PRA NO MINIMO UNS 10 ANOS,É ISSO AÍ.....PELO MENOS,VEJO PELO LADO POSITIVO,MUITOS EMPREGOS E NOSSA CIDADE DE CARA NOVA,VAMOS TORCER PRA QUE TUDO DER CERTO!!!!

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960