No Rio, Metrô levará 76 minutos da Pavuna à Barra da Tijuca

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Da Pavuna à Barra da Tijuca em 76 minutos. Este é o tempo de viagem prometido pela Secretaria estadual de Transportes para os passageiros da Linha 2 chegarem à Barra da Tijuca, a partir de dezembro de 2015. Atualmente, o percurso é feito em pelo menos 113 minutos — quase duas horas —, com uma baldeação entre metrô e ônibus.
Foto: Arte/Vinicius Mitchell
A viagem mais rápida é uma das novidades do pacote de ampliação da rede metroviária. Com a Linha 1 indo para o Jardim Oceânico, a estação da Praça General Osório, em Ipanema, se tornará a parada final da Linha 2 — que, hoje, liga a Pavuna a Botafogo. Os testes para a operação foram iniciados em julho pela Metrô Rio, que já tem uma opção de compra de mais 19 trens na China para reforçar a Linha 1.

Uma nova plataforma será construída para baldeação da Linha 2 para a 1. Segundo a Secretaria de Transportes, o trajeto seguirá da General Osório para o Jardim Oceânico passando pelas novas estações Praça Nossa Senhora da Paz (Ipanema), Jardim de Alá (Leblon), Praça Antero de Quental (Leblon), PUC (Gávea) e São Conrado.

— Da Praça General Osório, a Linha 1 seguirá pela Rua Barão da Torre até a Praça Nossa Senhora da Paz, sem passar sob os prédios e sem desapropriações. A nova plataforma da General Osório para a Linha 2 será paralela à atual. A Linha 1 seguirá para a Barra e os passageiros que vierem da Linha 2 farão a baldeação para a Barra — explica o secretário Julio Lopes.

Além disso, a estação da Gávea será elaborada para, no futuro, servir de partida para uma nova linha rumo a Botafogo e à Usina, através do Maciço da Tijuca — fechando o anel da Linha 1. A medida ainda atende aos defensores do projeto original da Linha 4 (Botafogo-Barra), substituído pela extensão da Linha 1.
Na Barra da Tijuca, aliás, já existe consenso sobre a intenção do governo.

— Nós aprovamos esse trajeto para não haver mais delongas. A ida para Botafogo fica para uma segunda etapa. Queremos o metrô logo. Não importa de onde venha — afirma o presidente da associação de moradores do Jardim Oceânico, Luiz Igrejas.

— Fizemos um levantamento nos condomínios que têm ônibus fretados e 85% deles vão para Copacabana, Ipanema e o Centro, pela orla. Isso mostra que esse traçado atende a necessidade da região — diz o presidente da Câmara Comunitária da Barra, Delair Dumbrosck.

Secretário-geral da Federação das Associações de Moradores da Barra, Sérgio Andrade define a situação.

— Não pode haver uma crítica feroz e louca ao que se está fazendo ou ficamos sem nada. O ótimo é inimigo do bom. O ótimo é questão de tempo — afirma ele.



0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960