Com greve de ônibus, aumenta movimento no Metrô de Fortaleza

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O Metrô de Fortaleza foi uma alternativa para muitos usuários no primeiro dia da greve de motoristas e cobradores de ônibus, em Fortaleza. A estação da Parangaba teve movimento intenso na manhã desta quarta-feira (20).

A greve teve início na madrugada e, de acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza, menos da metade da frota de ônibus prevista circulou na capital cearense durante a manhã.

Os estudantes Whebster Brendo e Gelvardo Soares passaram pela estação para ir para casa. “A gente vai pegar um metrô, descer em Maracanaú para pegar um outro ônibus para ir para Maranguape”, conta. O trecho Parangaba-Pacatuba da linha Sul do metrô funciona de forma experimental desde sexta-feira (15). Por se tratar de operação assistida, o transporte de passageiros é gratuito até começo do ano que vem.
O técnico do trabalho, Oliveira Júnior, também optou pelo metrô depois que não conseguiu chegar ao trabalho a tempo. “Já desisti. Amanhã vou arranjar um outro jeito de chegar no trabalho. Vou conversar com o chefe para compensar esse dia perdido”, conta.

Frota mínima
O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará (TRT-CE) determinou que o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Ceará (Sintro) mantenha 70% da frota de ônibus em circulação nos horários de pico e 50% nos demais horários. A decisão, tomada na manhã desta quarta-feira (20), tem como objetivo assegurar o acesso da população de Fortaleza e Região Metropolitana ao transporte coletivo.

Fonte: G1 Ceará

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960