Governo do Rio faz censo para melhorar mobilidade urbana

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Em outubro, cerca de 12 mil residências da Região Metropolitana do Rio serão visitadas por especialistas da Secretaria de Transportes que elaboram o novo Plano Diretor de Transportes Urbanos (PDTU), realizado pela primeira vez em 2005. 

O estudo irá avaliar o sistema de transporte e desenvolver políticas sustentáveis e de menor custo para as mais de 20 milhões de viagens diárias feitas em ônibus, trens, metrôs e carros.  As pesquisas de campo do plano começaram na segunda-feira (29) nas rodovias estaduais.

De acordo com o secretário de Transportes, Julio Lopes, o estudo, financiado pelo Banco Mundial, funciona como um censo dos transportes, que informa o número de embarques e as origens e destinos dos deslocamentos, inclusive de veículos particulares. A partir do resultado, que será divulgado entre março e abril de 2012, o Estado e concessionárias como o Metrô Rio e a SuperVia terão novos subsídios para iniciar projetos de mobilidade urbana.

"A concorrência internacional já foi feita e três empresas importantes, que estão trabalhando em consórcio, ganharam. Agora, vamos fazer o maior número possível de entrevistas domiciliares. A pesquisa nos ajudará a atender às demandas. Convidamos o Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) para participar do novo PDTU, assim como a CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego) e a Secretaria Municipal de Transportes", afirmou Lopes.

A elaboração do PDTU inclui a revisão dos últimos estudos apresentados em 2005 e o zoneamento das áreas de trabalho, além da atualização de sua base de dados. Nesta fase, são avaliados os cenários de operação do setor: atualização de vias rodoviárias, análises de tarifas e levantamento, por GPS, da distribuição espacial e temporal da velocidade média de percurso nas principais avenidas. No fim da pesquisa, serão analisados os pontos de integração intermodal e a eficiência das integrações já em funcionamento.



0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960