Ciclistas pedem mais ciclovias em Belo Horizonte

sábado, 12 de março de 2011


A rede social facebook está sendo usada como ferramenta para organizar um protesto inédito em Belo Horizonte. No próximo domingo (13), em torno de 300 ciclistas vão pedalar pelas ruas da capital para pedir a construção de mais ciclovias na cidade. A concentração dos manifestantes será a partir das 17 horas, na Praça da Liberdade, na região Centro-Sul. O organizador do protesto é o produtor de audiovisual Eduardo Gardner, 25 anos, que já disparou 3.500 convites. De acordo com ele, até sexta-feira (11) foram confirmadas a presença de 290 ciclistas.

Gardner copiou a ideia realizada desde 1992 em São Francisco, nos Estados Unidos. Os ciclistas norte-americanos aproveitam o horário do rush para alertar motoristas e passageiros que a bicicleta pode ser um meio alternativo de transporte para desafogar o tráfego nas grandes metrópoles. O movimento foi batizado de “Passeata Massa Crítica”. “Resolvemos fazer no domingo para testar, mas pretendemos fazer também no horário de pico”, informa Gardner. Ele disse também que os belo-horizontinos vão aproveitar o evento para também protestar contra o atropelamento de ciclistas, no dia 1º de março, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Eles pedalavam pelas ruas da capital gaúcha como adeptos da “Massa Crítica”.

A BHTrans informou que atualmente Belo Horizonte tem 22 quilômetros de ciclovia, que representa menos de de 1% da malha viária da capital, que é de 4.854 km. Essas vias exclusivas para bicicletas estão localizadas nas avenidas Otacílio Negrão de Lima, na Pampulha, Tereza Cristina, na Região Oeste, e na Avenida dos Andradas, entre as avenidas Contorno e Silvinao Brandão, na Região Leste. A BHTrans tem planos de construir este ano mais 18 quilômetros de ciclovias. Os futuros locais das pistas para pedalar são em ruas e avenidas das regiões Centro-Sul, Leste, Barreiro e Noroeste.


Fonte: Hoje em Daia

Share |

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960