Em Marília, Licitação do transporte coletivo deve ocorrer em novembro

sexta-feira, 20 de agosto de 2010


Com a nova e questionada lei do transporte coletivo aprovada, agora a missão da administração municipal será elaborar o edital para licitação das duas empresas que devem dividir as linhas de operação da cidade.

O projeto já está na mesa do prefeito Mário Bulgareli (PDT) e deve ser sancionado entre hoje e amanhã e a previsão é de que a disputa entre as empresas interessadas ocorra em novembro.

Isso porque após a assinatura, o prefeito terá cerca de 15 dias para marcar audiência pública com a finalidade de discutir os detalhes do texto. Depois disso ficou estipulado o prazo de mais 60 dias até sua conclusão.

Tendo em vista que após a publicação do edital e realização do certame se abrem os prazos para recursos e defesas, é praticamente certo que a Circular se mantém no serviço, pelo menos, até o início de 2011.

O projeto foi alvo de duras críticas da parte dos vereadores da bancada de oposição, durante a discussão de seu conteúdo na segunda-feira. A realização de uma audiência pública após a aprovação do projeto foi motivo de ironia, já que, uma vez aprovada a lei, não resta muito o que discutir.

Wilson Damasceno (PSDB) observou que a nova lei acabou com o monopólio da Circular, mas criou o cartel do transporte público na cidade. “Não existe concorrência se colocamos duas empresas para atuarem em locais diferentes e com preços iguais estabelecidos pelo poder executivo”.

Edileuza Maria Cardoso, doméstica; “Mexeram tanto e acabou ficando praticamente na mesma, ou pior, pois ficaremos reféns dessas empresas por mais 15 anos. Acho que faltou discutir melhor antes de aprovar a lei.”

Maria José de Oliveira da Silva, dona de casa; “Agora são duas empresas para fazer o que a Circular fazia. Espero, pelo menos, que melhorem a qualidade dos ônibus, porque no preço não devemos ganhar muito.

Fonte: Jornal Diário



0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960