Urbelândia: Terminais do transporte coletivo se transformarão em palco para as apresentações do “Projeto Corpo: Espaços e Inter(re)ferência”

sexta-feira, 23 de abril de 2010


Para marcar o Dia Internacional da Dança, comemorado em 29 de abril, a Secretaria de Cultura promove mais uma edição do “Projeto Corpo: Espaços e Inter(re)ferência”. De segunda (26) a sexta-feira (30), os grupos Manos do Hip Hop, Strondum, Uai Q Dança, Tripé e o bailarino Ilmar da Silva levarão para os cinco terminais do transporte coletivo da cidade (Central, Planalto, Umuarama, Industrial e Santa Luzia) intervenções artísticas com temas voltados para o cotidiano urbano. As apresentações estão programadas às 9h, 10h30, 14h e 16h30.

A novidade, segundo Dickson Du-Arte, coordenador do setor de Danças da secretaria de Cultura, é que em 2010 a edição foi ampliada. “Nos outros dois anos, a ação acontecia só no Dia Internacional da Dança. Decidimos expandir, porque nosso objetivo é fazer com que um número maior de pessoas tenha acesso à arte. Foram selecionados cinco grupos, que farão parte do cotidiano dos terminais de ônibus da cidade durante uma semana. As pessoas que passarem por ali, seja na parte da manhã ou na parte da tarde poderão conferir e apreciar um pouco a produção artística feita na cidade”, disse.

Para participar do projeto, as companhias de dança atenderam as exigências do edital e desenvolveram trabalhos ligados à pesquisa de linguagem, relação entre música e silêncio e as novas possibilidades na dança. Os critérios de avaliação foram: qualidade artística, adequação ao espaço, viabilidade técnica e trajetória do grupo. “Cada um dos trabalhos selecionados traz alguma temática, alguma relação com a rua, com o dia-a-dia das pessoas. O grupo Strondum vai trabalhar a questão do tempo, da correria, de como as pessoas estão precisando de um tempo para parar. Já o grupo Tripé vai levar a questão do comércio, de como é feita a relação de preço e valor”, explicou.

Fonte e mais informações: Prefeitura de Urbelândia

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960