Funcionários do transporte urbano ameaçam fazer paralisação na Grande Florianópolis

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Pouco mais de um mês depois da última ameaça de greve dos funcionários do transporte coletivo da Grande Florianópolis, a categoria volta a avaliar a possibilidade de uma paralisação relâmpago nesta sexta-feira.

O Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Urbano na Grande Florianópolis (Sintraturb) reclama da aplicação de multas a ônibus que ficarem muito tempo estacionados no Terminal Integrado Centro (Ticen) e da demissão de um funcionário. Segundo o secretário de comunicação do sindicato, Antonio Carlos Martins, o conselheiro fiscal Ederson Borba, eleito em assembleia da categoria foi demitido há cerca de três semanas.
— Se a prefeitura e as empresas não nos derem um posicionamento hoje, iremos paralisar — diz Antonio, afirmando que a paralisação relâmpago pode acontecer a qualquer hora do dia.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Florianópolis (Setuf), Waldir Gomes da Silva, considera a possível paralisação um absurdo. Ele afirma que as reivindicações da categoria não têm fundamento.
Segundo Waldir, na quarta-feira, foi feita uma reunião entre Sintraturb, Setuf e Secretaria de Transportes no Ticen. Na ocasião, a prefeitura informou que não seriam aplicadas multas ao ônibus que ficarem parados por mais de 15 minutos no terminal enquanto o estacionamento não for regulamentado.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960