No Rio, Dois serviços olímpicos do BRT são abertos

terça-feira, 19 de julho de 2016

Nesta segunda-feira (18/07), foram abertos dois dos quatro serviços olímpicos do BRT: Jardim Oceânico – Terminal Olímpico (Centro Olímpico) e Terminal Paralímpico (Recreio) – Vila Militar. Neste primeiro momento, a operação será apenas para a família olímpica e credenciados (pessoas que vão trabalhar nos equipamentos olímpicos). Os dois serviços entrarão em operação de forma gradativa até 1º de agosto, quando os quatro serão totalmente abertos aos espectadores que tiverem o Cartão RioCard Jogos Rio 2016. Inicialmente, o serviço Recreio - Vila Militar sairá do Recreio e irá até Marechal Fontenelle. Já o serviço Terminal Olímpico (Centro Olímpico) – Jardim Oceânico, sairá do Terminal Olímpico indo até a estação Bosque Marapendi.

Ao todo, foram criados quatro serviços especiais de BRT para atender o espectador olímpico e não alterar a rotina da cidade. As estações Madureira-Manaceia e Vicente de Carvalho, que fazem parte da operação especial e também atendem usuários do corredor BRT Transcarioca, terão módulos independentes de embarque para os espectadores olímpicos.

Esses serviços estarão disponíveis para quem tiver o RioCard Jogos Rio 2016, (confira a relação no quadro abaixo). A expectativa é de que 27 mil passageiros utilizem esse sistema nos horários de pico durante este período. No período das Olimpíadas, os serviços regulares do BRT Transoeste e Transcarioca não serão afetados e ficarão disponíveis normalmente aos passageiros.

SERVIÇOS OLÍMPICOS

18/07:

- Terminal Paralímpico (Recreio) x Marechal Fontenelle

Estações atendidas: Recreio, Olof Palme, Riocentro, Morro do Outeiro, Marechal Fontenelle

Horário de funcionamento do serviço: 24h

- Bosque Marapendi x Terminal Olímpico (Centro Olímpico)

Estações atendidas: Bosque Marapendi, Barra Shopping e Centro Olímpico

Horário de funcionamento do serviço: 24h

* Estes serviços serão ampliados até o dia 1/08.

1/08: 

- Terminal Paralímpico (Recreio) x Vila Militar

Estações atendidas: Recreio, Olof Palme, Riocentro, Morro do Outeiro, Marechal Fontenelle, Magalhães Bastos e Vila Militar

Horário de funcionamento do serviço: 24h

Tempo de viagem entre Recreio e Vila Militar: 32 minutos

- Jardim Oceânico x Terminal Olímpico (Centro Olímpico)

Estações atendidas: Jardim Oceânico, Bosque Marapendi, Barra Shopping e Centro Olímpico

Horário de funcionamento do serviço: 24h

Tempo de viagem entre Jardim Oceânico e Centro Olímpico: 20 minutos

- Terminal Olímpico (Centro Olímpico) x Vicente de Carvalho

Estações atendidas: Olof Palme, Riocentro, Morro do Outeiro, Madureira-Manacéia e Vicente de Carvalho

Horário de funcionamento do serviço: 05h às 02h

Tempo de viagem entre Vicente de Carvalho e Olof Palme: 40 min

- Jardim Oceânico x Golfe Olímpico

Estações atendidas: Jardim Oceânico, Bosque Marapendi, Barra Shopping e Golfe Olímpico

Horário de funcionamento do serviço: 05h às 18h

Tempo de viagem entre Jardim Oceânico e Golfe Olímpico: 20 minutos

*Serviço operante somente nos dias de competição de golfe. Nos dias de competição no Pontal, será estendido até a estação Gilka Machado.

Informações: Jornal do Brasil
READ MORE - No Rio, Dois serviços olímpicos do BRT são abertos

Em Goiânia, Prazo para fazer cadastro do Cartão Metrobus iniciou nesta segunda

Os usuários do transporte coletivo que desejam continuar pagando meia passagem no Eixo Anhanguera poderão fazer o cadastro para receber o Cartão Metrobus. O cadastro poderá ser feito pela internet, pelos sites www.segov.go.gov.br e www.juventude.go.gov.br ou pelo aplicativo Cartão Metrobus, disponível para todas as plataformas, e em qualquer unidade do Vapt Vupt.

O cadastro é gratuito. Para fazê-lo, os usuários deverão apresentar Carteira de Identidade, CPF, comprovante de endereço e uma foto 3x4. No caso do cadastro feito por meios eletrônicos, os documentos e a foto deverão ser scaneados.

De acordo com a Secretaria de Governo de Goiás (Segov), o cadastramento é permanente e não tem data para encerramento. No entanto, a partir de 23 de setembro já haverá alteração no pagamento da passagem no Eixo Anhanguera. Quem não tiver o Cartão Metrobus, pagará o valor total da passagem, R$ 3,70. Os que fizeram o Cartão, pagarão meia passagem, R$ 1,85.

Segundo o secretário de Governo, Tayrone Di Martino. O cartão ficará pronto em 15 dias e o usuário deverá escolher em qual unidade do Vapt Vupt irá pegá-lo. Além disso, o Cartão terá um limite de viagens.

“O limite pode ser de 60, 90 ou 120. A pessoa vai chegar lá e escolher. Se ela precisar de mais de 120 é preciso justificar para nós. Mas se ela pedir 120 e não utilizar, a gente vai conseguir rastrear”, explicou o secretário em coletiva para apresentação do Programa na última sexta-feira (15).

Usuários
A expectativa é de que 80 mil pessoas, no mínimo, façam o cadastro, uma vez que o número de pessoas que passam pelo Eixo Anhanguera é de 300 mil, mas os usuários que já possuem algum benefício não poderão fazer o Cartão Metrobus. Entre os beneficiários que deverão optar por um dos benefícios são os que possuem Passe Livre destinado a idosos, deficientes e crianças, Passe Livre Estudantil, Passe Escolar e Cartão Fácil.

“Tinha gente que estava utilizando o Cartão [Fácil] por duplicidade, ou seja, utilizada o Cartão tendo um benefício [vale-transporte cedido pelo empregador] e recebia outro benefício, que seria o social, do Estado. Então, a gente também vai acabar com essa duplicidade”, ressaltou o Tayrone Di Martino.

O objetivo da alteração é reorganizar o sistema para que o governo estadual tenha mais controle sobre o pagamento que faz ao Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de Goiânia (SET).

Informações: Diário de Goiás
READ MORE - Em Goiânia, Prazo para fazer cadastro do Cartão Metrobus iniciou nesta segunda

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960